Templates by BIGtheme NET
Home » Religião » União de Freguesias de Sobral Pichorro e Fuinhas no Museu

União de Freguesias de Sobral Pichorro e Fuinhas no Museu

  O CHIAFA (Centro de
Interpretação Histórica e Arqueológica de Fornos de Algodres), inicia uma série
de exposições intituladas “As Freguesias vão ao Museu”, de 01 a 31 de Julho de
2015 estará patente a União de Freguesias de Sobral Pichorro e Fuinhas, que
poderá ser visitada todos os dias entre as 10h00 – 13h00 e as 14h00 – 17h00.

A
União de Freguesias de Sobral Pichorro e Fuinhas, foi constituída em 2013, no âmbito de uma reforma
administrativa nacional, pela agregação das antigas Freguesias de Sobral Pichorro e Fuinhas e tem a
sede em Sobral Pichorro.

  Sobral Pichorro é uma
pequena povoação situada ao fundo da serra da Maceira, na margem direita e
muito perto da ribeira, que vem do concelho de Trancoso.

É uma das mais ricas Freguesias do concelho de Fornos de
Algodres em termos de património histórico e arqueológico. Tem os
importantíssimos sítios pré-históricos da Malhada e Fraga da Pena (este último
partilhado com Queiriz), tem troços de viação romana, tem vestígios de sítios
desta mesma época, tem a notável capela de Santo Cristo, tem a capela dos Girões,
tem casas com elementos arquitetónicos de relevância patrimonial, tem lagariças
escavadas na rocha…

   A igreja Paroquial, cujo
orago é Nossa Senhora da Graça, tem um torreão construído em 1856, por
contribuição lançada à freguesia. No
centro da povoação está uma capela interessantíssima chamada do Santo Cristo
que a imaginação do povo faz remontar ao tempo dos romanos ou dos godos, e que
alguns dizem ser da época dos jesuítas, por causa de um emblema já pouco
percetível, que estava sobre o pórtico, característico das construções
jesuíticas.

Na Mata destacam-se
como elementos notáveis a capela de Santo António, que
ainda hoje serve à realização das cerimónias religiosas da aldeia, o cruzeiro e a casa
brasonada, alvo de um incêndio que a destruiu no final da década de 1960.

  Fuinhas é uma povoação
antiga com o nome de Funha (1527) composta de quatro povos: Lameira, onde está
a igreja paroquial, Casas, Corujeira e Santo, onde está a capela de Santo
Amaro, a que se faz grande romagem em 15 de Janeiro.
A capela de Nossa Senhora do Carmo, que é do
povo, foi benzida pelo pároco, padre António de Faria, em 1730 (Arq. Episc. de
Viseu Liv. das Cap. e Irmandades).
Esta povoação é da invocação de Nossa Senhora da
Graça.

 Por CHIAFA

Enviar Comentário