Templates by BIGtheme NET
Home » Serra » Foral – Cooperativa Agrícola em Fornos de Algodres

Foral – Cooperativa Agrícola em Fornos de Algodres

Foral Cooperativa  AgricolaA Foral – Fornos de Algodres Cooperativa Universal, foi fundada no
dia 18 de novembro de 2014 e possui cerca de meia centena de associados,
segundo a fonte.
O presidente da direção da cooperativa, Manuel
Fonseca, que também é o presidente da câmara local, disse hoje à agência
Lusa que a instituição surgiu com o objetivo de apoiar os agricultores
do concelho de Fornos de Algodres, em diversas vertentes.

   Dos
vários projetos planeados destaca a criação de câmaras frigoríficas
“como ponto de apoio aos produtos que se vão produzindo” e um gabinete
de apoio para prestar apoio técnico aos agricultores na elaboração de
candidaturas a apoios comunitários.
  A Foral também tenciona criar a
marca Fornos de Algodres, edificar um armazém para recolha e colocação
dos produtos dos associados, instalar equipamento de lavagem, calibre e
embalamento de frutos e construir um lagar de azeite.
  Apoiar a
investigação, o comércio e a distribuição, e a importação e exportação
de produtos agrícolas, são outros dos propósitos da instituição, que
visa incentivar o setor primário e agroalimentar na área do município de
Fornos de Algodres.
Segundo Manuel Fonseca, a cooperativa também
pretende dar especial realce ao queijo Serra da Estrela, valorizando o
produto e aumentando o rendimento dos produtores locais.
   A direção
tenciona “arranjar mecanismos de comercialização do produto de maneira a
que o produtor tenha um retorno diferente do que tem até agora”, disse à
agência Lusa.
“É uma forma também de aumentar o rendimento
disponível dos produtores de queijo para que eles possam dizer que vale a
pena continuar a produzir queijo” Serra da Estrela, observou.
Manuel
Fonseca referiu que na situação atual os intermediários “vão comprar o
queijo aos produtores, às vezes por dez ou onze euros, e depois é
vendido por 18 ou 19 euros”.
“Há aqui uma margem [de lucro] que
não pode ir para o grossista, tem que ir para quem produz o queijo e não
para os revendedores”, considera o responsável.
  O dirigente da
cooperativa Foral acredita que o projeto, que está na fase de arranque,
“terá toda a vantagem” para os agricultores daquele concelho que está
integrado na área demarcada de produção do queijo Serra da Estrela.
  A
Câmara Municipal de Fornos de Algodres é parceira no projeto, porque na
fase inicial “foi importante” o seu apoio, referiu o autarca e
presidente da direção da novel cooperativa.
Fonte:Lusa/Beira.pt

Enviar Comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar