Templates by BIGtheme NET
Home » Serra » Aumentam as receitas das portagens nas antigas SCUT

Aumentam as receitas das portagens nas antigas SCUT

As portagens nas antigas SCUT
renderam no primeiro semestre deste ano 96,6 milhões de euros,
representando cerca de 66% do total das receitas que a Estradas de
Portugal amealhou até ao final de junho.

A EP obteve entre janeiro e
junho uma receita de portagens de 145,1 milhões de euros, o que
representa um crescimento de 9,3% em relação ao mesmo período de 2013.

Fonte: http://www.engenhariaportugal.com/Segundo um comunicado da EP, a receita nas ex-SCUT (autoestradas sem
custos para o utilizador) cresceu 9,4% em relação ao primeiro semestre
do ano passado. Os pórticos da autoestrada da Beira Litoral e Alta
(entre Ílhavo e Vilar Formoso/Espanha) foram os que mais receitas
obtiveram entre as ex-SCUT, arrecadando um total de 21,3 milhões.

O aumento da receita foi mais visível na ex-SCUT do Algarve (Via do
Infante) e da Beira Interior (entre Torres Novas e Guarda), que
cresceram 21 e 20%, respetivamente, totalizando os 30,5 milhões de
euros.

Apesar deste aumento da receita, a EP indica que os encargos com as
ex-SCUT foram neste primeiro semestre de 390 milhões de euros,
representando uma diminuição de mais de 18% face a igual período do ano
passado.

Já entre as autoestradas que servem os grandes centros urbanos, a EP
verificou um aumento na receita a rondar os 6%, com a receita na
subconcessão do Baixo Tejo a crescer 17% devido à abertura de novos
troços portajados.

No caso das subconcessões Pinhal Interior, Transmontana, Litoral
Oeste e Baixo Tejo, a EP indica que o total de receita foi de apenas 7,4
milhões.

A EP recorda também que “apenas em 2014 foram iniciados os pagamentos” com estas subconcessões.

“Apesar do esforço alcançado na diminuição dos encargos, estes
continuam a ter um peso demasiado elevado face às receitas obtidas. O
total das receitas obtidas no primeiro semestre de 2014 apenas cobra 23%
dos encargos associados. Este valor é semelhante ao registado no igual
período de 2013″, informa a EP.

A empresa indica que, ainda assim, e no seguimento da diminuição dos
encargos com ex-SCUT, “em quase todas as ex-SCUT verificou-se um aumento
da taxa de cobertura, sendo que no total destas Concessões a taxa de
cobertura passou de 19% para 25%”.
 fonte: Jornal de Notícias

Enviar Comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar