Templates by BIGtheme NET
Home » Cultura » Hotel de Turismo da Guarda reabre dois dias para acolher atividades culturais

Hotel de Turismo da Guarda reabre dois dias para acolher atividades culturais

O
edifício vai reabrir na sexta-feira e no sábado para acolher várias
atividades culturais inseridas na programação de Natal da Câmara
Municipal local.

Segundo
a autarquia presidida por Álvaro Amaro, o imóvel, que está fechado
desde outubro de 2010, volta a ter “vida” durante dois dias, “numa
proposta diferente para este Natal, protagonizada por criadores e
associações locais”. O Hotel de Turismo foi vendido pelo anterior
executivo municipal ao Instituto de Turismo para ser recuperado e
transformado em hotel de charme com escola profissional de hotelaria de
nível quatro, mas o projeto ainda não foi concretizado. Na sexta-feira e
no sábado, o hotel emblemático da cidade vai ser palco da iniciativa
cultural “HOTEL”, que inclui instalações artísticas, exposições, teatro,
música, cinema, fotografia, magia e poesia, entre outras. A Câmara
Municipal da Guarda anuncia em comunicado que quer transformar o local
em “ponto de encontro” dos guardenses e dos que visitam a cidade nesta
época do ano. Criatividade, imaginação, recriação ficcional e
diversidade artística “são os ingredientes de duas noites inesquecíveis”
no “HOTEL”, salienta. Com a atividade, que é realizada pela primeira
vez, no âmbito da programação “Guarda ar de Natal”, a organização
pretende transportar o público “para a tradição dos serões à moda
antiga, em simultâneo com ambientes imaginários, ora cómicos ora
dramáticos, de um hotel devoluto na cidade mais alta do país”. O
programa do evento de dois dias começa pelas 20h30 de sexta-feira, com a
atuação da Fanfarra Nem Fá Nem Fum. Na sala da lareira vai estar a
exposição “Despir a ovelha para vestir o homem”, que mostra o processo
de transformação da lã, desde a tosquia até à feitura do tradicional
cobertor de papa que era utilizado pelos pastores. No rés-do-chão do
edifício, pelas 21h30, serão realizados “Serões à moda antiga”, com a
apresentação da peça de teatro “Filhós e Rabanadas”, pela Raiz de Trinta
– Associação Juvenil/GrETA – Grupo Experimental de Teatro Amador
(sexta-feira) e pelo Grupo de Cantares de Arrifana (sábado). O primeiro
andar do histórico hotel recebe ainda, às 22 horas, a atividade “Não há
aqui quem viva”, que levará o visitante a percorrer corredores e
quartos, guiado pela personagem do bagageiro. “O público é convidado a
conhecer o náufrago – que vive entre a cantora lírica e a escritora – e o
fotógrafo que guarda as memórias do hotel. Uma iniciativa
transdisciplinar de teatro, música, instalações, cinema, fotografia e
poesia”, refere a organização. A entrada é feita mediante a aquisição de
bilhete, na receção do hotel, através de uma oferta pecuniária ou da
entrega de géneros alimentares destinados a instituições sociais do
concelho. A iniciativa é da Câmara Municipal da Guarda e tem o apoio do
Turismo de PortugaL

Enviar Comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar