Templates by BIGtheme NET
Home » Gouveia » Cervas faz balanço

Cervas faz balanço

Cervas regista melhor resultado de sempre na recuperação de animais
O ano que agora termina registou os melhores resultados do Cervas – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens no que respeita à recuperação de animais desde 2006, início do funcionamento daquela estrutura sedeada em Gouveia, pertencente ao Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB)/Parque Natural da Serra da Estrela e sob gestão da Associação Aldeia. «Considerando os 36 animais que transitaram para 2010, o total de animais em recuperação neste ano foi de 331 e o número de animais libertados foi de 194 (58,6 por cento)», concretiza o Cervas no balanço solicitado por este semanário sobre a sua actividade. Até ao passado dia 12, o número de ingressos totalizava 407, 295 dos quais vivos, e 172 animais libertados (58,3 por cento), refere o documento. Nestes quatro anos de existência do Centro, ingressaram 1423 animais, dos quais 1041 vivos. A diferença mais acentuada verificou-se entre o primeiro (52 animais que ingressaram) e o segundo ano de funcionamento (246). Número que aumentou nos anos seguintes. Em 2008 foram 301, em 2009 408 e este ano, até ao passado dia 12, apenas menos um que no ano anterior.
Para além do seu objectivo principal, a recuperação de animais selvagens, o Cervas «mantém vários outros projectos que contribuem para detecção e solução de diversos problemas associados à conservação e gestão das populações de animais selvagens e dos seus habitats, assim como tem uma componente de educação ambiental bastante activa e ambiciosa». «É uma estrutura que recebe muitas pessoas com diferentes experiências de trabalho e que de alguma forma contribuem para o melhoramento dos projectos e actividades que são desenvolvidas», afirma aquele organismo.
Na vertente de educação ambiental e divulgação, o Cervas realizou durante este ano 151 acções de libertação, sendo o número de pessoas envolvidas/a assistir de 4324 pessoas. Mais de 3600 pessoas participaram em acções sem libertação/oficinas e/ou visitaram o Centro.
Na componente da formação, nas cerca de 50 actividades – cursos, workshops, saídas de campo e jornadas – promovidas desde 2006 passaram por Gouveia mais de mil pessoas, principalmente estudantes universitários.
in terras da beira

Enviar Comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar