Templates by BIGtheme NET
Home » Economia » CRIAÇÃO DA “REDE DAS ALDEIAS VINHATEIRAS DE PORTUGAL”

CRIAÇÃO DA “REDE DAS ALDEIAS VINHATEIRAS DE PORTUGAL”

vinhos Teve lugar nesta sexta-feira, dia 26 , no Salão Nobre dos Paços do Concelho a primeira reunião formal de trabalho da Rede das Aldeias Vinhateiras, promovida pela Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV), na qual foi apresentado o projeto de âmbito nacional que tem como objetivo a promoção do desenvolvimento sustentável de localidades apontadas pelos respectivos municípios onde o vinho assume uma posição de destaque. O Presidente da Câmara Municipal de Nelas considera o projeto bastante pertinente devido à importância que o Vinho do Dão assume no contexto real do Concelho, tendo referido como ícone principal a Vila histórica de Santar devido à reconhecida qualidade do vinho e valioso património com características singulares.

Reconhecer as potencialidades de Santar no panorama turístico, socio económico e cultural são avinhos1s principais preocupações do atual executivo, que vê nesta Rede estruturante a hipótese de maximizar a qualidade e credibilidade para candidaturas a projetos futuros e integrar uma rede nacional que permita uma maior eficácia na dinamização não só a economia local do Concelho de Nelas, mas também toda a Região do Dão, como é disso exemplo a realização da Feira do Vinho do Dão que conta já com 25 edições.

As vastas dimensões das vinhas que estão na origem de vinhos premiados, as casas graníticas e solarengas, as belas paisagens, conferem a Santar um ponto privilegiado de visita e um local propício a investimentos privados, como é o caso do projeto “Santar Garden Village” apresentado no passado dia 12 de fevereiro que visa a requalificação de nove jardins e sua integração num só, com abertura ao público.

Na reunião estiveram representantes de vários municípios, como Vidigueira, Cartaxo, Palmela, Loures, Gouveia, Penalva do Castelo, Régua, Melgaço, Mealhada, entre outros que, para além das suas propostas, apresentaram exemplos concretos e que vão dar a conhecer em Palmela no próximo dia 21 de março.

Esta Rede, poderá vir a ser constituída pelas localidades (aldeias e vilas) mais vinhateiras dos 68 municípios associados à AMPV e que o Município de Nelas integra, pretende contribuir para a afirmação e valorização das regiões através da revitalização socioeconómica e do reforço das promoções “enoturística” das mesmas, através da dinamização dos seus valores simbólicos: ruralidade, autenticidade, património, natureza, tradições, gastronomia, entre outros.

Afirmar as aldeias vinhateiras como destino “enoturístico” no panorama nacional e internacional, aumentando a notoriedade das regiões e atraindo novos públicos e investimentos, fortalecer a coesão territorial e institucional, valorizar e dinamizar os recursos endógenos das aldeias associadas, bem como preservar, promover a identidade cultural e potenciar o seu desenvolvimento são os principais objetivos que fundamentam este Projeto.

Por:Mun.Nelas

Enviar Comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar