Templates by BIGtheme NET
Home » Cultura » APSCD Fornos de Algodres recebeu prémio de 5 mil euros

APSCD Fornos de Algodres recebeu prémio de 5 mil euros

     IMG_9908  Reconhecimento de um trabalho desenvolvido

Este domingo, foi sem dúvida um dia especial para a Associação de Promoção Social e Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres, a satisfação foi grande desde que foi escolhida para integrar a grande final e estar presente entre instituições de renome nacional, num leque de 10 que foram selecionadas para a grande cerimónia de entrega dos Prémios da Fundação Manuel António da Mota.

O leque de candidatos foi bastante elevado para tentar chegar à grande final, pois foram 235 instituições candidatas, nesta 7ªedição que a Fundação Manuel António da Mota, instituiu como tema de fundo “Portugal Solidário 2016”.

O Palácio da Bolsa, na cidade do Porto, acolheu o evento, onde estiveram presentes centenas de pessoas, a grande maioria oriundas das localidades dos 10 finalistas, assim de Fornos de Algodres foram duas dezenas de pessoas que estiveram preseIMG_9710ntes.

A cerimónia iniciou com a preleção do Ministro do Trabalho, Solidariedade e
Segurança Social, Vieira da Silva, enalteceu o trabalho da Fundação, salientando que este tema “Portugal Solidário 2016” é muito atual, pois Portugal ainda tem muita pobreza, também ainda existe muita desigualdade.

Realçou que Portugal é dos países que mais trabalho apresenta no cariz social, mas é necessário mobilizar o País para uma sociedade mais estável, mas no futuro é necessário Solidariedade e Esperança.

Seguiu-se a Preleção de Manuela Eanes, que referiu que se procura honrar o grande trabalho de Manuel Mota, esta é uma instituição que procura centrar a sua ação nas atividades sociais.

Referiu que são já sete edições realizadas, todas com temas interessantes e diversificados, mas a 7ªedição tem um tema deveras importante, pois de 235 candidatas para chegar à grande final, a escolha foi muito difícil, para selecionar as 10 finalistas.

Este galardão consagrou instituições na área da Solidariedade que se distinguiram na apresentação de projetos de educação, emprego, combate à pobreza e à exclusão social.

A meio da cerimónia, chegou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, onde ouviu ainda a preleção de António Mota, Presidente do Conselho de Administração da Mota Engil, que enalteceu o trabalho da Fundação, apesar de o Mundo se encontrar em posição difícil, mas parece aumentar a esperança, ainda destacou o aumento de prémios, assim são distribuídos 120 mil euros.

O grande momento estava a chegar e a entrega de prémios era aguardada com grande ansiedade pelos presentes, assim a grande vencedora foi a RARÍSSIMAS, arrecadando 50mil euros, na segunda posição ficou a SAOM, SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA ORGANIZAÇÕES DE MARIA que foi contemplada com 25 mil euros.

O terceiro lugar foi para o Projeto daIMG_9920  ASSOCIAÇÃO INSPIRAR O FUTURO que recebeu 10 mil euros, já todas as restantes sete instituições receberam uma menção honrosa, e um prémio de 5000 euros.

Assim a APSCDFA recebeu a Menção honrosa, com um valor de 5000  euros.

Já Marcelo Rebelo de Sousa, salientou o trabalho desenvolvido por todas as instituições, falando mesmo no caso de Fornos de Algodres, por ser uma localidade pequena e ainda assim a salientar todo trabalho destas 10 instituições finalistas, que são modelo a seguir.

Por fim, o Prof. José Fernando Tomás, Presidente da  APSCDFA, referiu que este prémio é o reconhecimento pelo trabalho que têm vindo a realizar, isto significa que com poucos recursos financeiros e de trabalho, se consegue uma projeção a nível nacional,orgulha o Interior e Fornos de Algodres.

O Projeto “Integrar “ tem como objetivo a intervenção precoce, junto das crianças dos 0 aos seis anos, no intuito de detetar alguns problemas que as venham afetar no futuro, a nível da terapia da fala, entre outras terapias, mas se forem detetadas atempadamente, podem vir a ser corrigidas.

Referiu que existe por todo País um grande leque de exemplos bons, e estão orgulhosos, dado que a APSCDFA foi escolhida para a grande final, é o reconhecimento de todo trabalho desenvolvido, nestas zona do País, foram a única que está fora dos grandes centros.

Festejam os 30 anos e iniciar com um prémio de tão grande envergadura, vai dar um grande alento, para a elaboração do trabalho diário, detém uma equipa empenhada com bons técnicos para poder fazer frente a outras candidaturas que vão ser elaboradas no futuro.

Um dia inesquecível para todas estas instituições finalistas, que depois deste prémio conquistado, todas se vão empenhar muito mais, num futuro.

Por: António Pacheco

Enviar Comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar