Templates by BIGtheme NET
Home » Aguiar da Beira » Um gesto de Solidariedade de jovem casal

Um gesto de Solidariedade de jovem casal

No passado dia 18 de Outubro as redes sociais eram invadidas por fotografias e relatos da mancha de destruição provocada pelos incêndios que lavraram na nossa região. Mais uma vez estávamos a viver a tragédia de Pedrógão Grande, mas desta vez mais perto de nós. Desta vez fomos nós os prejudicados, foram as nossas terras as dizimadas, foram os nossos animais as vítimas.
Mais uma vez era impossível ficar indiferente.

Mas como de tantas outras vezes, apesar da vontade de ajudar ser muita, as limitações (quer humanas quer financeiras) eram ainda maiores. Sozinhos conseguimos pouco, e, em contrapartida, há tantas outras pessoas, tantos outros amigos, que sozinhos também pouco conseguem, mas que têm tanta vontade de ajudar.
Feitas as contas a matemática foi simples: Se todos nos juntarmos e dermos alguma coisa, o pouco de cada um transforma-se em muito. Foi assim que, apelando aos amigos do Facebook conseguimos fazer uma angariação de fundos, a título pessoal, com o objetivo de adquirir bens de primeira necessidade para os animais feridos.

Foi rápido, foi simples e, não deu milhões, mas deu algumas centenas. Em dois dias angariámos um total de 1.046,50€, dividido entre um donativo de material farmacêutico da Farmácia Castanheira de Fornos de Algodres e 917€ em dinheiro. Este dinheiro que fomos recebendo, em transferências que foram desde 1€ a 50€ por pessoa, foi gasto em medicamentos de necessidade mais urgente (seguindo os pedidos dos veterinários que trabalham com a ANCOSE) e em ração para pequenos ruminantes. Enviámos, assim, para a delegação da ANCOSE de Oliveira do Hospital um total de 1050kg de ração para ovelhas e borregos, 175 kg de alimento para galinhas e 210 kg de milho partido, e conseguimos, ainda, que fosse feita uma doação da 80kg de leite de substituição para borregos, através de uma amiga que trabalha na área.

Foi pouco, podem alguns pensar, e com razão. Foi pouco, tendo em conta as necessidades de toda a população afectada pelos fogos. Mas foi alguma coisa. Foi, com certeza, alguma coisa que, chegando na altura certa, nos dias que imediatamente se seguiram ao fogo, fez alguma diferença e auxiliou quer o pessoal veterinário que estava no terreno, quer esta grande associação – a ANCOSE, que se mostrou imparável na ajuda ao próximo, quando eles próprios tanto perderam. Foi pouco mas chegou logo, longe de burocracias e de trâmites confusos que envolvem as doações para entidades que posteriormente (e muitas vezes, tardiamente) fazem a distribuição dos donativos por quem, teoricamente, precisa mais.

Os nossos amigos confiaram em nós e nós confiámos naqueles que estavam no terreno, que viveram o horror e que deram tudo por tudo para se reerguerem, estendendo a mão a quem tinham à volta.

Por isso o agradecimento não pode ser feito a nós. O agradecimento, o muito muito obrigado, vai direitinho para aqueles que nos confiaram as suas doações e para aqueles que as receberam e as souberam distribuir directamente por quem precisava.
Um grande bem haja e que pessoas como estas continuem sempre a fazer do mundo um lugar melhor para se viver.

Por:Ana Martins e Fábio Gerardo

Enviar Comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar