Templates by BIGtheme NET
Home » Distrito da Guarda » Fornos de Algodres acolheu as VII Jornadas das Misericórdias

Fornos de Algodres acolheu as VII Jornadas das Misericórdias

Realizaram-se em Fornos de Algodres, no passado dia 11 de outubro, as VII Jornadas das Misericórdias, subordinadas ao tema: “Envelhecer no Interior, novos desafios”, no Auditório da Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres, numa organização da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, co-organizadas pelas Misericórdias de Mangualde, Penalva do Castelo, Santar e Viseu.

Na Sessão de Abertura estiveram presentes: José Fernando Tomaz, Presidente da Direção da Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres, Luís Miguel Ginja, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, Jacinto Dias, Diretor do Centro Distrital de Segurança Social da Guarda, D. António Luciano dos Santos, Bispo da Diocese de Viseu, Manuel Fonseca, Presidente do Município de Fornos de Algodres e Rosa Monteiro, Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade.

Foram debatidos vários assuntos ao longo do dia, de manhã no 1ºPainel “Cuidar dos Novos Velhos- uma Visão Multidisciplinar” que teve como preletoras: Maria José Hespanha e Carolina Cabaços e o moderador Enfermeiro Coordenador Sá Rodrigues.

No segundo painel foi explanado o tema: ”Institucionalização e Polimedicação – obstáculos ao envelhecimento ativo”, preletores: Tatiana Peralta e António Gomes, onde a moderadora foi Maria Luísa Amaral.

Durante a tarde foi tratado “Inovação Social – Papel das Instituições na resposta aos desafios demográficos” pelos preletores Carlos Ramos, Rui Rato e Afonso Pimentel. Moderador Alcides Henriques.

O encerramento das Jornadas foi feito pelo Bispo da Diocese da Guarda, D. Manuel Felício seguindo-se à noite um Jantar conferência no Inatel Vila Ruiva, com dezenas de pessoas e António José Seguro, agora professor no ISCSP, foi falando sobre o tema num debate interessante.

Desta forma salientou que: o papel das Misericórdias é muito importante nos dias de hoje, é também importante que haja mudança radical nas políticas para o Interior.

Talvez esteja na hora da regionalização, refere o professor, medida que foi sempre defensor.

Ainda salientou que todos têm de estar atentos ao despovoamento e pensarmos que em 2040 somos todos idosos.

 

Jornadas com futuro garantido

Depois da realização da sétima edição das Jornadas das Misericórdias em Fornos de Algodres, fomos conversar com o Provedor Luís Miguel Ginja, (ISCMFornos de Algodres), em jeito de balanço desta edição, que foi mais uma vez um sucesso dado que, ao longo do dia, participaram cerca de duas centenas de pessoas.

 

Que balanço faz sobre as Jornadas das Misericórdias em Fornos?
O balanço é francamente positivo, não só pelos temas abordados mas também pelas intervenções.
Estiveram presentes cerca de 160 pessoas, de entre os oradores e moderadores convidados e restantes participantes, de 18 concelhos diferentes e representantes de 28 instituições distintas.
A presença de representantes de tantas instituições só por si justificam a continuidade da realização destas jornadas.
Tivemos particular atenção na escolha dos moderadores e dos preletores, o que certamente contribuiu para tão grande interesse por parte dos participantes.

Conseguimos envolver nas Jornadas todas as instituições da área social implementadas no nosso concelho, o que fortalece também as relações entre os profissionais que exercem funções nestas.

A realização destas Jornadas só foi possível com o envolvimento muito grande de colaboradores e dirigentes das Misericórdias Co-Organizadoras.

 

O jantar conferência ano após ano tem sido uma aposta ganha?

O jantar conferência com orador convidado pela Misericórdia anfitriã, é o culminar de um dia de trabalho, proporciona aos intervenientes não só um momento de convívio mas também um momento enriquecedor ao termos o privilégio de ouvir uma personalidade de reconhecido mérito nacional.
As Misericórdias Co- Organizadoras tem vindo a fortalecer laços entre si, o que também engrandece o jantar conferência e ano após ano as participações neste jantar tem vindo a aumentar.
Este ano a orgânica do jantar foi alterada, além do orador convidado António José Seguro, que nos brindou com uma alocução sobre do seu ponto de vista de como será envelhecer no interior num futuro muito próximo, Os Srs. Provedores Co-Organizadores puderam também estes explanar sobre esta temática.

 O papel das Misericórdias no futuro vai ser cada vez mais importante nas diversas comunidades inseridas?

As Misericórdias são hoje um parceiro fundamental não só, na área social mas em todas as áreas da sociedade. Instituições seculares que conseguiram com persistência adequar-se às novas solicitações da população, não só da mais necessitada mas de todos aqueles que a elas recorrem.
No caso particular da Misericórdia de Fornos de Algodres, instituição com 353 anos, o seu papel na sociedade fornense é sobejamente reconhecido.
Não podemos esquecer que a presença na sessão de abertura da Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro, é também a confirmação da importância das Misericórdias na sociedade atual.
Sendo as Misericórdias Instituições com forte ligação à igreja, a presença dos Bispos da Guarda e de Viseu nestas Jornadas, reforça o papel das misericórdias na proteção e preocupação com os mais necessitados.

 

Enviar Comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar