Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: agua

Tag Archives: agua

Exposição sobre a água na Biblioteca Maria Teresa Maia Gonzalez

“Nós Poupamos Água!”, uma exposição de desenhos elaborados pelas crianças do 1.º Ciclo do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres.

Está a decorrer na Biblioteca Municipal Maria Teresa Maia Gonzalez, uma exposição temática relacionada com a poupança da água, inserida na campanha “A Água Não Dura Sempre. Poupe-a.”, apoiada pelo Fundo Ambiental.
Esta exposição, enquadrada no Programa d
e Educação Ambiental do Município de Fornos de Algodres, pretende mostrar à sociedade civil a visão e a preocupação das nossas crianças para a importância da água.

Todos os desenhos foram elaborados pelas crianças do 1° Ciclo do Agrupamento de Escolas Fornos de Algodres, com a ajuda dos professores e auxiliares.

Por:MFA

Só 24% dos fontanários possuem água em boas condições para consumo

Depois de serem analisadas as águas dos fontanários do concelho de Fornos de Algodres, foram já conhecidos os resultados onde o resultado não é animador.

Face a isso, algum trabalho no sentido de inverter a situação deverá ser feito para que estas águas possam vir a ser novamente potáveis.

Assim todos os fontanários analisados que foram previamente indicados pelos pelos Presidentes de Junta foram já colocados  expositores para os boletins das análises .

Foram analisadas águas de  29 fontanários  onde resultou que: 76% dos fontanários têm água imprópria para consumo e 24% dos fontanários tem água em boas condições para consumo.

A divulgação dos resultados é fundamental. Nesse sentido, os boletins com os resultados detalhados estão publicadas no site do Município – AQUI -, editais das Juntas de Freguesia e em cada fontanários alvo de análises.

Considerando o Protocolo de Cooperação assinado no dia 19/09/2018 entre o IPG e o Município de Fornos de Algodres, a recolha de água nos fontanários não ligados à rede pública ocorrerá de 2 em 2 meses. A próxima recolha para análises está agendada para o dia 5 de novembro. Por forma a todos compreendermos a evolução da qualidade da água dos fontanários, os boletins presentes nos expositores apresentam uma barra evolutiva histórica. No final do ano de 2019 teremos um histórico mais sólido e, acima de tudo, mais conclusivo.

“Apesar dos resultados não serem os expectáveis pela maioria dos Munícipes é importante transmitir os resultados de uma forma clara e direta, como são exemplo os boletins dos expositores.

É nosso papel, juntamente com os Presidentes de Junta, mudar mentalidades e transmitir aos Munícipes a real situação da qualidade da água dos nossos fontanários. Não podemos aceitar que seja por falta de informação que as pessoas tenham riscos para a saúde.”, referiu Bruno Costa , Vereador do município fornense na pasta ambiental.

Foto:MFA

IP Guarda e Municipio de Fornos assinaram protocolo de colaboração

Melhoria da qualidade da água no concelho fornense

Foi assinado nesta quarta-feira, na cidade da Guarda, um protocolo de colaboração entre o Instituto Politécnico da Guarda e a Câmara Municipal de Fornos de Algodres , onde estiveram presentes , o Vice-Presidente do IPG, Gonçalo Poeta Fernandes, o Prof. Pedro Rodrigues, responsável pelo laboratório de água do IPG, o Vereador do Município de Fornos de Algodres com responsabilidades na área do Ambiente, Bruno Costa, e o Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres,  Manuel  Fonseca , tendo em vista a elaboração de um Plano Estratégico de Monitorização da Qualidade da Água dos Fontanários Públicos de Fornos de Algodres.
Esse plano, e de acordo com o texto do documento rubricado nos Serviços Centrais do IPG, passa, nomeadamente, pelo levantamento das características de todos os fontanários públicos do concelho de Fornos de Algodres; monitorização da qualidade das águas em parceria com o LABMIA do Politécnico da Guarda e sensibilização da população para a importância da qualidade da água dos fontanários públicos no consumo do dia-a-dia, salvaguarda da saúde pública e uso eficiente deste recurso natural.

O protocolo que está em vigor desde hoje até dezembro de 2021.

Salienta-se que, este protocolo de cooperação é extensível a todas as pessoas do Concelho de Fornos de Algodres, que tenham furos, poços ou outro tipo de captações de água.

Foto:IPG

 

Município de Fornos de Algodres lança campanha para o Uso Eficiente da Água

O Município de Fornos de Algodres com o apoio do Fundo Ambiental lançou uma campanha, intitulada “A Água Não Dura Sempre. POUPE-A.”, que decorrerá entre os meses de agosto e novembro, com o objetivo de sensibilizar toda a população (nacional, regional e local) para mudanças de comportamentos e de hábitos na boa gestão e poupança da água.

A campanha estará presente em vários meios de comunicação, como por exemplo na televisão, em rádios locais e nacionais, meios digitais, na imprensa local, regional e nacional, por via de mensagens escritas para o telemóvel onde o discurso é direcionado para toda a população, aconselhando-os a adotarem as melhores práticas no Uso Eficiente de Poupança de Água.

Para além de campanhas através de flyers de outdoors dinâmicos de rua, com o arranque do novo ano letivo, o Município de Fornos de Algodres levará a cabo um Seminário Ambiental Infantil, onde serão desenvolvidas várias atividades educativas à promoção do uso eficiente da água.

Este programa ambiental será uma ferramenta importante na educação e sensibilização para o desenvolvimento sustentável da comunidade educativa e da população em geral.

Por:MFA

 

POUPE ÁGUA- campanha de sensibilização arrancou em Fornos

A água é um bem escasso e extremamente essencial no nosso dia-a-dia.

O Município de Fornos de Algodres, em paralelo com as políticas ambientais nacionais para o setor da água, arrancou hoje 15/08/2018, com uma campanha de sensibilização de boas práticas no uso eficiente de poupança de água.

Esta campanha denominada “A Água Não Dura Sempre. POUPE-A.” terá como principal objetivo, sensibilizar a população para a mudança de comportamentos e de hábitos na boa gestão da água no dia-a-dia.

 

Poupe água hoje, para não faltar amanhã.
Um conselho do Concelho de Fornos de Algodres.

por:MFA

Monitorização da Qualidade da Água em Fontanários Públicos em Fornos

Segundo fonte do Município de Fornos de Algodres , foi aprovado nesta sexta-feira,em reunião de Câmara, por unanimidade, um Protocolo de Cooperação entre o Município de Fornos de Algodres e o Instituto Politécnico da Guarda, tendo em vista a Monitorização da Qualidade da Água em Fontanários Públicos.

O referido protocolo contempla, em simultâneo, as seguintes fases:
– Levantamento das características e estudo de todos os fontanários públicos das freguesias do Concelho de Fornos de Algodres e, elaboração de um relatório detalhado, em articulação com a Câmara Municipal e Juntas de Freguesia;
– Monitorização da Qualidade da Água, através de análises laboratoriais e
– Sensibilização da população sobre a importância da qualidade da água dos fontanários públicos no consumo do dia-a-dia, na salvaguarda da saúde pública, assim como, no uso eficiente deste recurso natural.

De salientar ainda o facto de, todos os Munícipes do Concelho de Fornos de Algodres, que tenham furos, poços ou outro tipo de captações podem, sempre que entenderem, usufruir das condições do Protocolo aprovado.

Por:MFA

 

Cerca de 100 camiões levam água para Mangualde, Penalva , Viseu e Nelas

Neste sábado, João Matos Fernandes, Ministro do Ambiente, esteve  em Mangualde. O Governo numa ação conjunta do Ministério da Defesa, do Ministério da Administração Interna, do Ministério do Ambiente e das Autarquias, leva a cabo uma ação de reforço do transporte de água, nesta que é a maior operação de sempre em Portugal de transporte de água.

 O Governo vai enviar mais 45 camiões-cisterna diariamente para descarregar água bruta na Albufeira de Fagilde, somando-se aos 51 já existentes, para enfrentar a seca que atinge quatro concelhos do distrito de Viseu – Mangualde, Nelas, Penalva do Castelo e Viseu, anunciou ontem o ministro do Ambiente. Esta operação arrancou às 07:00 deste domingo

 “Esta ação vem demonstrar que estamos preparados para agir quando somos confrontados com situações de catástrofe como esta que está a acontecer na nossa região. Com este reforço de camiões diários estamos a dar uma resposta cabal às necessidades das pessoas, aos domicílios, ao tecido empresarial, à economia social, à saúde e a todos os agentes locais, para que esta região seja competitiva e tenha esperança para o futuro. “, sublinhou João Azevedo, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde.

 “A água vai ser tirada da Albufeira da Aguieira, que tem uma capacidade muito maior, e trazida diretamente para a Albufeira de Fagilde. Essa água é depois tratada na própria ETA de Fagilde e entra nos sistemas para poder abastecer estes quatro concelhos”, explicou ontem o Ministro do Ambiente. Referiu ainda que este transporte será assegurado por camiões-cisterna de corporações de bombeiros de oito distritos do país, que já partiram dos seus locais de origem carregados com água. Para tal, tinha sido anunciada uma verba de 250 mil euros, para que os quatro municípios pudessem fazer face às despesas relacionadas com o transporte de água. Posteriormente, o Governo disponibilizou mais 250 mil euros para apoiar uma iniciativa da Águas de Portugal, que veio reforçar o transporte diário, em camiões-cisterna.

“Aquedutos de Portugal”,em exposição em Pinhel

exposição em pinhelOs Aquedutos foram tema do Museu à Noite, no dia em que Pinhel recebeu e inaugurou, uma exposição itinerante do Museu da Água dedicada, precisamente aos Aquedutos de Portugal.

A procura e o aproveitamento das nascentes de água para consumo humano levou o Homem a construir, desde cedo, estruturas arquitetónicas que permitissem um melhor aproveitamento da água.

Integram-se nestas construções os Aquedutos que transportavam a água desde as nascentes até aos grandes reservatórios (mães d’água), antes de chegarem aos diferentes fontanários públicos.

Alguns destes Aquedutos são verdadeiras obras de arte e muitos deles são património classificado, motivo que levou o Museu da Água (a cargo da EPAL – Grupo Águas de Portugal) a conceber uma exposição itinerante baseada num conjunto de 21 fotografias da autoria de Pedro Inácio, museólogo e investigador na área do Património Cultural.

A exposição, intitulada “Aquedutos de Portugal”, está patente no Castelo de Pinhel, até 14 de maio.

E a propósito da vinda desta exposição itinerante do Museu da Água, o Museu à Noite de março será, também ele, dedicado ao tema “Aquedutos de Portugal – Água e Património”, contando com a presença e os conhecimentos do museólogo e fotógrafo Pedro Inácio.

A existência, na cidade de Pinhel, de um sistema de aquedutos subterrâneos que canalizavam a água de diferentes nascentes para o edifício do antigo Paço Episcopal (atual Casa da Cultura) e um melhor conhecimento de alguns troços, que foram limpos e explorados, justificaram que o Museu à Noite, voltasse a refletir sobre estas estruturas de engenharia hidráulica que preenchem o subsolo de algumas ruas da Cidade Falcão.

Por:Mun.Pinhel

Pinhel acolheu imensas atividades no dia da água e floresta

17353324_1753368794689898_1262749173518990621_nNos últimos dias, o Município de Pinhel assinalou o Dia Mundial da Água com uma iniciativa promovida em parceria com o Playnetário (projeto dedicado à projeção de filmes didáticos em formato 360° / Cinema Imersivo).

Tendo em conta a efeméride, a atividade escolhida para Pinhel teve como tema “A Água – o recurso mais valioso”.

Além dos estabelecimentos de ensino do Pré-Escolar, 1º Ciclo e 2º Ciclo do concelho, foram também convidadas para esta iniciativa a ADM Estrela / Residência Léa Nobre e a Universidade Sénior de Pinhel, num total de cerca de 500 participantes.

Por:Mun.Pinhel

Oito municípios da região Dão Lafões associaram-se para defender viabilização da barragem da Maeira.

4jul nelasRealizou-se na passada quarta-feira, dia 29 de Junho de 2016, pelas 17 horas, na Câmara Municipal de Viseu, o ato público de assinatura do protocolo de cooperação entre os Municípios de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão, Vila Nova de Paiva, S. Pedro do Sul, Vouzela e Viseu, tendo em vista uma política conjunta de abastecimento de água na região e, em particular, a defesa da construção da barragem da Maeira, prevista no âmbito do Plano de Gestão da Bacia Hidrográfica do Vouga, Mondego e Lis, e com estudo prévio já elaborado.
Participou na cerimónia o Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, e os Presidentes de Câmara dos oito municípios outorgantes.

No documento que define o protocolo de cooperação, os municípios comprometem-se numa cooperação para uma política conjunta de abastecimento de água e saneamento de águas residuais, tendo na Águas de Viseu – Serviços Municipalizados de Água e Saneamento o instrumento institucional e técnico para o desenvolvimento de todos os estudos, projetos e candidaturas que se verifiquem como necessárias.

Os municípios assumirão ainda ser necessário e prioritário o reforço do abastecimento de água aos seus concelhos, melhorando os níveis de sustentabilidade do atual sistema de armazenamento e distribuição, face à dimensão demográfica e económica da região. Os autarcas assinalam, nesse protocolo, que a atual capacidade instalada não atinge o grau de sustentabilidade imposto pelo regulador.

A capacidade de armazenagem permanente atual da albufeira da barragem de Fagilde (2.500.000m3) revela-se já insuficiente para garantir o abastecimento de água às populações que dela dependem, designadamente dos concelhos de Viseu, Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo, sendo a capacidade projetada para a armazenagem permanente na albufeira da barragem da Maeira mais de quatro vezes superior (10.500.000 m3).

No documento que subscreveram, os municípios recordaram ainda que, de acordo com o estudo prévio da barragem, a infra-estrutura permitirá um aproveitamento para produção de energia elétrica.

O Município de Nelas de Nelas identificou como necessidade futura de consumo no valor de 4 milhões de metros cúbicos anuais de água para fornecimento da sua população e empresas, sendo que atualmente esse valor provindo de Fagilde atinge o montante de perto de 1,5 milhões de metros cúbicos.

Por:Mun.Nelas

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar