Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: aguiar da beira

Tag Archives: aguiar da beira

Liturgia e avisos do 19ºdomingo TC

A liturgia do 19º Domingo do Tempo Comum dá-nos conta, uma vez mais, da preocupação de Deus em oferecer aos homens o “pão” da vida plena e definitiva. Por outro lado, convida os homens a prescindirem do orgulho e da auto-suficiência e a acolherem, com reconhecimento e gratidão, os dons de Deus. A primeira leitura mostra como Deus Se preocupa em oferecer aos seus filhos o alimento que dá vida. Deus retempera as forças do profeta Elias e manifesta-se o Deus da bondade e do amor, cheio de solicitude para com os seus filhos, que anima os seus profetas e lhes dá a força para testemunhar, mesmo nos momentos de dificuldade e de desânimo. A cena apresenta-nos um Elias abatido, deprimido e solitário face à incompreensão e à perseguição de que é alvo. O profeta sente que falhou, que a sua missão está condenada ao fracasso e que a sua luta o conduziu a um beco sem saída; sente medo e está prestes a desistir de tudo…

No entanto, Deus não está longe e não abandona o seu profeta. A segunda leitura mostra-nos as consequências da adesão a Jesus, o “pão” da vida… Quando alguém acolhe Jesus torna-se um Homem Novo, que renuncia à vida velha do egoísmo e do pecado e que passa a viver na caridade, a exemplo de Cristo. Pelo Baptismo, cada cristão tornou-se morada do Espírito; e ao acolher o Espírito, recebeu um sinal ou selo que prova a sua pertença a Deus. Tem, portanto, de viver em consequência e de expressar, nas suas ações concretas, a vida nova do Espírito. Como exemplo concreto, os crentes têm diante dos olhos Cristo, o Filho bem-amado de Deus que, cumprindo os projectos do Pai, ofereceu a sua vida por amor aos homens. O Evangelho apresenta Jesus como o “pão” vivo que desceu do céu para dar a vida ao mundo. Para que esse “pão” sacie definitivamente a fome de vida que reside no coração de cada homem ou mulher, é preciso “acreditar”, isto é, aderir a Jesus, acolher as suas propostas, aceitar o seu projecto, segui-l’O no “sim” a Deus e no amor aos irmãos. Os interlocutores de Jesus não aceitam a sua pretensão de Se apresentar como “o pão que desceu do céu”. Eles conhecem a sua origem humana. Em consequência, eles não podem aceitar que Jesus Se arrogue a pretensão de trazer aos homens a vida de Deus. Em lugar de discutir a questão da sua origem divina, Jesus prefere denunciar aquilo que está por detrás da atitude negativa dos judeus face à proposta que lhes é feita: eles não têm o coração aberto aos dons de Deus e recusam-se a aceitar os desafios de Deus… O que é decisivo, neste processo, é o “acreditar”. Essa vida que Jesus está disposto a oferecer não é uma vida parcial, limitada e finita; mas é uma vida verdadeira e eterna. “Vida plena” não indica aqui, apenas, um “tempo” sem fim; mas indica, sobretudo, uma vida com uma qualidade única, com uma qualidade ilimitada, uma vida total, a vida do homem plenamente realizado.

Por:UPFA/AB

Aguiar da Beira acolhe Campeonato do Mundo de Juniores 2021

Depois de ter formalizada a candidatura, na Federação Internacional de Orientação, juntamente com Roménia e Suécia, Portugal concorreu com o evento a ter lugar em Aguiar da Beira.

Posto isto, depois de analisadas as candidaturas dos respetivos países, o órgão máximo da Orientação, escolheu Portugal, isto é, Aguiar da Beira para organizar o Mundial de Orientação em 2021.

Uma excelente forma de nessa altura as terras de Cabicanca acolheu imensos atletas, ao longo da prova.

O Desporto também aqui irá contribuir para o desenvolvimento da Economia Local.

Feira das Atividades Económicas de Aguiar da Beira abre portas esta quinta-feira

Vai abrir esta quinta-feira, mais uma edição da Feira das Atividades Económicas, depois da cerimónia oficial e visita ao expositores, terá o concerto de Raízes da Terra, depois na sexta -feira,  a atração será João Pedro Pais e no sábado, a transmissão em direto, do programa da RTP “AQUI PORTUGAL” , das 10h00 às 13h00 e das 16h45 às 20h00 (das 14h30 às 16h45, o programa decorre normalmente, mas sem transmissão em direto). Depois à noite vai ser Diogo Piçarra a subir ao palco e por fim no domingo, o Dia do Emigrante, com o grande piquenique e ao fim da tarde, Luis Filipe Reis.

Diversos dias, com milhares de pessoas a visitar as terras de Cabicanca.

Avisos e Liturgia do 14ºdomingo tempo comum

De certeza que em muitos momentos da nossa vida já experimentámos o fracasso e a humilhação. É uma experiência que não gostamos, porque desejamos ter sempre êxito e que tudo corra bem. Mas nem sempre é assim. Porém, é no fracasso e na humilhação que somos postos à prova. O texto do evangelho deste domingo narra-nos a visita de Jesus à sua terra, a Nazaré, para pregar. Mas Ele e a sua mensagem não são bem recebidos na sua terra. Todos conheciam Jesus desde pequenino e conheciam a sua família: “Não é Ele o carpinteiro, o Filho de Maria? De onde Lhe vem tudo isto? Que sabedoria é esta que Lhe foi dada e os prodigiosos milagres feitos pelas suas mãos?”. E ficaram perplexos a seu respeito. Jesus ficou admirado com a falta de fé daquela gente. Que humilhação! Jesus foi apanhado de surpresa, porque não esperava isto e nem merecia. Os habitantes de Nazaré deviam estar felizes e orgulhosos por um grande profeta ter saído da sua terra. Mas não foi assim. Não viram nada da grandeza de Jesus, porque estavam cegos com o seu orgulho, inveja e preocupações diárias. É um momento de grande sofrimento na vida de Jesus, a tal ponto de afirmar: “Um profeta só é desprezado na sua terra, entre os seus parentes e em sua casa”. Apesar disto, Jesus não desanimou e continuou a percorrer as aldeias dos arredores, pregando a Boa Nova do Reino de Deus. Se alguém pensa que na vida tudo são aplausos e saúde, será melhor ler de novo o evangelho deste domingo, para não se enganar.

08-07-2018

No episódio da vida de Jesus, narrado no evangelho, cumprem-se as palavras de S. João: “Veio para os seus e os seus não O receberam”. Uma situação idêntica aconteceu ao profeta Ezequiel, como nos narra a primeira leitura. O povo de Israel não dá importância a Ezequiel e é indiferente às suas palavras que transmitem a mensagem de Deus. Mas Deus pede-lhe que continue a profetizar em seu nome, afirmando: “eles e os seus pais ofenderam-me…é a esses filhos de cabeça dura que te envio. Podem escutar-te ou não, porque são uma casa de rebeldes, mas saberão que há um profeta no meio deles”.

Hoje, como enfrentamos situações idênticas à de Ezequiel e de Jesus? A mensagem de Deus que anunciamos, tantas vezes, não é escutada. Em nenhum momento deveremos atirar a toalha ao chão, mas continuar a trabalhar na construção do Reino de Deus não só com as nossas palavras, mas sobretudo com as nossas acções, não pregando as nossas ideias, mas Deus e a sua mensagem de amor.

Na vida, experimentamos momentos de alegria e de felicidade, mas também provas duras, e fracassos. São Paulo também experimentou açoites, prisão, ameaças e perseguições. Hoje, tantas pessoas são humilhadas! Pais são humilhados por filhos ingratos! Trabalhadores humilhados pelos seus patrões! E nas paróquias, tantas humilhações, teimosia e pretensões de superioridade e de protagonismo em pessoas que exercem ministérios e pertencem a movimentos! Mais do que nunca, é nos momentos difíceis que nos devemos abandonar totalmente nas mãos de Deus e continuar a trabalhar para o seu Reino, sem desanimar, confiantes da força e da graça que Ele nos dá. Ezequiel teve a coragem para continuar a sua missão; S. Paulo, perante a sua doença, que nos fala na segunda leitura, continuou a anunciar a Boa Nova da Salvação e Jesus continuou a anunciar o Reino de Deus até ao ponto de dar a sua vida na cruz.

Que o Senhor nos conceda sempre a força para anunciar a Boa Nova de Jesus Cristo aos nossos irmãos, sobretudo àqueles que não conhecem Deus. Se não nos derem atenção, a responsabilidade é deles. Nunca deixemos de ajudar os outros, sem esperar frutos a curto prazo. Perante as dificuldades e os fracassos, saibamos, como canta o salmista, ter os olhos levantados para o Senhor, até que se compadeça de nós.

25º Ori-Jovem em Aguiar da Beira

Aguiar da Beira vai acolher nos dias 3, 4, 5 e 6 de Julho ,  o 25º Ori-Jovem.
O Ori-Jovem é um estágio dedicado a ensinar a modalidade de Orientação a jovens entre os 10 e os 15 anos.

Condições especiais para residentes no concelho de Aguiar da Beira.

Para mais informações: orijovem@gmail.com

Jovem João Campos vai singrando na arbitragem no desporto escolar

Os jovens do Interior cada dia que passa vão-se especializando cada vez mais e face a isso, o Desporto Escolar é cada vez mais importante e nesse sentido, João Campos viu na arbitragem uma forma de estar em jogo.

Face a isso, foi recentemente designado para apitar um encontro do Campeonato regional de futsal Iniciados femininos em Castelo Branco, entre Coimbra e Aveiro.
Recorde-se que é aluno do Agrupamento de Escolas de Aguiar da Beira.

foto:ABDE

Bruno Magalhães e a ARC Sport vencem

Vencer o Rally da Acrópole, prova que já fez história no Campeonato do Mundo de Ralis, e que é considerado como um dos ralis mais duros e seletivos da Europa, é um marco histórico, e que ficará por certo gravado a ouro no palmarés da equipa de Aguiar da Beira e na excelente carreira de Bruno e Hugo Magalhães. Com este triunfo, a equipa portuguesa entra numa discussão muito direta pelo ERC 2018.

O Piloto português, que este ano terá uma discussão acesa com o russo Lukyanuc, teve uma participação fantástica na prova grega, conquistando o comando com uma vantagem considerável, ainda no primeiro dia de prova, gerindo depois de forma inteligente, até ao final da prova. Um dia importante, mas muito trabalhoso.

“Este foi o dia mais difícil de toda a minha carreira. Conquistámos uma das maiores vitórias para Portugal em termos de ralis. O Rally da Acrópole não é uma prova qualquer, e esta foi uma conquista fabulosa. Foi uma vitória inesquecível e um sonho realizado, apesar de uma grande pressão a que estive sempre sujeito, uma vez que nunca tenho tarefas fáceis. Quero dar os parabéns a toda a equipa pelo fantástico trabalho realizado no Skoda. Estou extraordinariamente feliz, e agora já posso confirmar a nossa participação no Rali de Chipre”, disse Bruno Magalhães.

O êxito de Bruno Magalhães e da ARC Sport prolongou-se aos outros elementos da equipa. Aloísio Monteiro e André Couceiro terminaram a prova em crescendo ao volante de outro Skoda Fabia R5. Mais uma experiência dura, mas muito positiva para a equipa.

“Foi duro, mesmo muito duro! Terminar uma prova como esta, na posição que alcançámos, é para mim uma vitória, tendo em conta que este foi o 2º rali realizado com o Skoda. Apesar de tudo, ainda perdemos muito tempo com dois furos e com um problema com o capot, que se abriu em pleno troço. De resto, foi uma experiência ainda mais saborosa que os Açores. A nossa próxima presença no ERC será no Rali de Roma”, confirmou Aloísio Monteiro.

A equipa espanhola formada por Emma Falcón e Eduardo González, que também conta com o apoio da ARC Sport para o Citroen DS3 R3 T, terminou esta dura experiência grega e alcançou o 2º lugar na categoria RC3. Uma tarefa que não foi nada fácil.

“Foi muito complicado e uma prova demasiado dura e desgastante para a mecânica. Fizemos a última secção da prova sem travões e sempre condicionados pela constante dureza dos pisos. Foi mesmo muito difícil, mas também aprendemos muito. Agora, já temos pouco tempo para pensar no Rali do Chipre”, afirmou, com otimismo, Emma Falcón.

Para a ARC Sport esta foi sem dúvida uma conquista histórica. Pela fabulosa vitória de Bruno Magalhães, mas também porque a equipa de Aguiar da Beira, contou com três carros à partida, e três à chegada.

“Foi na verdade um resultado memorável, porque não é todos os dias que se vence um rali como a Acrópole. Já ninguém nos pode tirar esta fantástica conquista que muito nos orgulha. Quero deixar os meus parabéns ao Bruno e ao Hugo pelo fantástico trabalho que realizaram e que muito honra o desporto automóvel português. Para além deste grande resultado, ficam também fortes felicitações para o Aloísio e para a Emma, que assinaram participações de grande nível, destacando a postura da Emma e do Eduardo que realizaram a prova com um espirito fora de comum, destacando também a grande evolução do Aloísio. É de sublinhar ter contado com 3 carros à partida e 3 à chegada, naquele que é talvez o rali mais duro do mundo. Toda a equipa da ARC Sport está de parabéns com estes resultados e muito orgulhosa dos seus pilotos, tendo em conta o grande esforço de preparação que esta prova exigiu” afirmou Augusto Ramiro.

A próxima prova do ERC 2018 disputa-se já entre 15 e 17 de junho em Chipre.

Por:ARC Sport

Aguiar da Beira acolhe a Palestra “Colesterol e Bem-Estar do Coração”

No mês dedicado ao coração e à saúde cardiovascular, Milena Lapas irá falar na Biblioteca Municipal de Aguiar da Beira, nesta sexta-feira, pelas 21 horas, sobre as causas, os riscos e a prevenção do colesterol e de outras doenças cardiovasculares e de soluções naturais para manter o bem-estar do coração.

Sensibilizar as famílias e demais público interessado para a adoção de práticas e estilos de vida saudáveis, bem como a prevenção cardiovascular, entre outras doenças decorrentes de maus hábitos são os objetivos da ação.

Os participantes receberão ainda, gratuitamente, uma consulta de avaliação corporal.

A sessão é gratuita e é organizada pelo CLDS 3G Aguiar no Coração, no âmbito do programa para o desenvolvimento sustentável da família.

 

Liturgia do 3° Domingo da Páscoa

No 3° Domingo da Páscoa são varias as questões que se procura responder.
A primeira leitura apresenta-nos, precisamente, o testemunho dos discípulos sobre Jesus. Depois de terem mostrado, em gestos concretos, que Jesus está vivo e continua a oferecer aos homens a salvação, Pedro e João convidam os seus interlocutores a acolherem a proposta de vida que Jesus lhes faz. Os discípulos são os agentes através dos quais Jesus continua a sua obra libertadora e salvadora no mundo. Ora, uma vez que Cristo é a manifestação de Deus, “arrepender-se” e “converter-se” significa aderir à pessoa de Cristo, crer n’Ele, acolher o projecto que Ele traz, entrar no Reino que Ele anuncia e propõe.
A segunda leitura lembra que o cristão, depois de encontrar Jesus e de aceitar a vida que Ele oferece, tem de viver de forma coerente com o compromisso que assumiu. Essa coerência deve manifestar-se no reconhecimento da debilidade e da fragilidade que fazem parte da realidade humana e num esforço de fidelidade aos mandamentos de Deus. O cristão é chamado à santidade e a viver uma vida de renúncia ao pecado. Deus chama-o a rejeitar o egoísmo, a auto-suficiência, a injustiça, a opressão (trevas) e a escolher a luz. No entanto, o pecado é uma realidade incontornável, que resulta da fragilidade e da debilidade do homem. O cristão deve ter consciência desta realidade e reconhecer o seu pecado.
O Evangelho assegura-nos que Jesus está vivo e que continua a ser o centro à volta do qual se constrói a comunidade dos discípulos. É precisamente nesse contexto eclesial, no encontro comunitário, no diálogo com os irmãos que partilham a mesma fé, na escuta comunitária da Palavra de Deus, no amor partilhado em gestos de fraternidade e de serviço, que os discípulos podem fazer a experiência do encontro com Jesus ressuscitado. Depois desse “encontro”, os discípulos são convidados a dar testemunho de Jesus diante dos outros homens e mulheres.
Lucas procura deixar claro que a ressurreição de Jesus foi um facto real, incontornável que, contudo, os discípulos descobriram e experimentaram só após um caminho longo, difícil, penoso, carregado de dúvidas e de incertezas. Todos os relatos das aparições de Jesus ressuscitado falam das dificuldades que os discípulos sentiram em acreditar e em reconhecer Jesus ressuscitado. O caminho da fé não é o caminho das evidências materiais, das provas palpáveis, das demonstrações científicas; mas é um caminho que se percorre com o coração aberto à revelação de Deus, pronto para acolher a experiência de Deus e da vida nova que Ele quer oferecer.

Por:UP FA, AB

10ªRota do Cabicanca em BTT em Aguiar da Beira

Aguiar da Beira vai receber mais uma edição da Rota do Cabicanca em BTT, no domingo, dia 22 de abril, com o início a ter lugar, no Complexo desportivo (frente às piscinas).

Como anualmente acontece será uma prova com um grande fluxo de participantes masculinos e femininos, dividida em dois percursos, 25 km e 45km.

Este ano com alguns nomes de primeira linha, Tiago Craveiro que foi Campeão Nacional XCM paraciclismo D 2015/2016, Vencedor da Taça de Portugal XCM paraciclismo D 2015/2017, Campeonato nacional XCO 3° lugar paraciclismo D 2016 e Vice campeão nacional XCO paraciclismo D 2017.

Patrícia Gonçalves – Vencedora da Taça de Portugal de XCO e XCM em 2016, foi a Campeã Nacional de XCO em 2016 e vencedora da Taça de Portugal de XCO em 2017.

Irá ser doado aos Bombeiros Voluntários de Aguiar da Beira, 3% da receita total das inscrições.

Assim uma prova que vai ter imensos pontos de interesse e animação acima de tudo entre os participantes.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar