Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: Biblioteca Municipal de Mangualde Dr.Alexandre Alves

Tag Archives: Biblioteca Municipal de Mangualde Dr.Alexandre Alves

Covid-19-Projeto “Estamos Contigo” lançado no intuito de levar a Biblioteca às pessoas

Uma vez que nesta fase, todos estão em casa e de forma a manter a Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, próxima da sua comunidade, foi lançado nas redes sociais, nomeadamente no Facebook, o projeto “Estamos Contigo”.

Trata-se de um conjunto de atividades a publicar, nas redes sociais e no site da Câmara Municipal de Mangualde, com conteúdos informativos e de lazer destinados a manter a comunidade leitora ligada ao serviço.

Serão várias as atividades, desde apresentação de momentos de leitura online, momentos de “Walking dream therapy”, propostas de Biblioterapia, visita virtual à Biblioteca Municipal, sugestões de leitura, desafios sobre leituras e personalidades locais, Post informativo sobre “História local, música, cinema com base no fundo bibliográfico da Biblioteca Municipal de Mangualde.

“UMA VEZ QUE AS PESSOAS NÃO PODEM IR À BIBLIOTECA, A BIBLIOTECA VAI ATÉ ÀS PESSOAS” – ELÍSIO OLIVEIRA, PRESIDENTE DA CÂMARA DE MANGUALDE
Elísio Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, sublinha que “a biblioteca é um símbolo de cultura e de conhecimento e Mangualde tem uma excelente biblioteca, mas que tendo em conta o momento que atravessamos se encontra encerrada”. Para continuar a servir os mangualdenses, “e uma vez que as pessoas não podem ir à biblioteca, a biblioteca vai até às pessoas com a ajuda de uma equipa empenhada que irá criar estes conteúdos mantendo viva a finalidade deste espaço cultural. Abrace este projeto e fique em casa”.

COVID-19 -“CASAL DA TRETA” ADIADO PARA 1 DE MAIO

A próxima edição do “Sextas da Lua” foi adiada para dia 1 de maio, pelas 21h30, no Complexo Paroquial de Mangualde, e será protagonizada por Ana Bola e José Pedro Gomes em mais uma peça da Treta. A peça escrita por Filipe Homem Fonseca, Mário Botequilha e Rui Cardoso Martins leva duas figuras reconhecidas do teatro e acarinhadas pelo público de volta aos palcos com um “Casal da Treta”.

A figura feminina estreia-se nesta peça com Détinha (Ana Bola) que, ao lado de Zezé (José Pedro Gomes) recordam as peripécias vividas juntos até aos dias de hoje, numa comédia que serve também de consciencialização ao abordar temas pertinentes da atualidade como por exemplo a igualdade de género.

Os bilhetes têm o custo de 12€ e estão à venda na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves e na Papelaria Adrião, no Largo do Rossio. Os bilhetes adquiridos mantêm-se válidos para esta nova data. Qualquer dúvida por favor contactar a Biblioteca Municipal.

Sinopse
Um encontro entre dois gigantes do palco e da comédia em mais um aguardado regresso da Treta. Ana Bola junta-se a José Pedro Gomes e juntos levam Casal da Treta aos palcos.
A igualdade de género é uma treta, mas isso vai mudar! Ou será que não? Se até agora isto era um “clube de cavalheiros” bem-falantes, CASAL DA TRETA marca a estreia de Détinha (Ana Bola), a mítica mulher de Zezé (José Pedro Gomes). Décadas de vida em comum recordadas na medida do possível: os estafermos dos filhos, o bairro onde sempre despejaram o lixo, o casamento que só quem foi lá é que o esqueceu. Do poliamor ao fitness, da “prótese” da próstata ao “forno” uterino, este casal não tem tabus. Mas Zezé e Détinha têm alguns segredos um do outro…. Lamentavelmente (ou lamentavelmentemestes, diria Zezé), os portugueses vão ter de os saber. Que treta.

Ficha Técnica
Com: Ana Bola e José Pedro Gomes
Texto: Filipe Homem Fonseca, Mário Botequilha e Rui Cardoso Martins
Encenação: Sónia Aragão
Desenho de Luz: Luís Duarte
Música original: Bruno Vasconcelos e Nuno Rafael
Produção: Evartz
Classificação: M14.
Duração: 1h30 aproximadamente, sem intervalo.

Orquestra Juvenil do Agrupamento de Escolas de Mangualde esteve no «Sextas da Lua»

O  auditório da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves de Mangualde voltou a receber o projeto «Sextas da Lua» no mês de fevereiro e voltou a registar casa cheia  numa noite de cultura ao luar. Assim, na passada sexta-feira, dia 28 de fevereiro, aconteceu o concerto da Orquestra Juvenil do Agrupamento de Escolas de Mangualde. ” Uma canção para ti” foi o mote central, que contou no seu alinhamento com canções várias sobre o amor e as relações. O momento contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira.

A Orquestra Juvenil do Agrupamento de Escolas de Mangualde é um projeto que nasceu em 2014, idealizado pelo Professor Admar Ferreira. No momento, conta com mais de meia centena de jovens, oriundos das Escolas de Mangualde.

Mostra de Pintura em Mangualde

A Mostra de Pintura de Leonor Correia e Jorge Correia vai estar patente em Mangualde nos meses de janeiro e fevereiro. Os trabalhos dos artistas da Guarda e de Coimbra, respetivamente estarão à disposição na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves de 27 de janeiro a 28 de fevereiro de 2020. A entrada é livre.

Maria Leonor Cobrai Correia nasceu em 1940, na cidade da Guarda. Licenciada em Filologia Germânica, manifestou desde sempre interesse pelas artes plásticas. Após a aposentação, tem-se dedicado à atividade artística, que foi aperfeiçoando coma participação nas seguintes formações: Curso de Pintura da Escola Profissional de Artes de Coimbra, ARCA – EAC (1997); Curso de Pintura do Grupo Regional de Pampilhosa do Botão (1998); Curso de Pintura da Escola Vasco da Goma, em Coimbra (2001), Atelier de Nuno da Fonseca, em Coimbra.

Jorge Vicente Silvo Correio é natural de Coimbra, onde nasceu em 1937. É licenciado em História pela Universidade de Coimbra. Foi professor de desenho de 1960 a 1971 no Colégio S. José e Santa Maria, em Mangualde. Foi professor de Integração dos Cursos Técnico-profissionais no ARCA – EAC, Coimbra. Autodidata, por não lhe ter sido possível ingressar na Escola de Belas Artes no Porto, em 1958, dedicou muito do seu tempo a desenhar para a família e amigos. Depois da sua aposentação como professor do ensino público, retornou à pintura, a sua atividade predileta e frequentou os Cursos de Pintura da Escola Profissional de Artes de Coimbra (ARCA – EAC), em 1997, e da Escola de Pintura do Grupo Regional da Pampilhosa do Botão (1999/2001). Neste período foi convidado para ser monitor dos Cursos Livres de Pintura, na Pampilhosa, Mealhada. Não tendo, até à presente data, exposto ao público de forma individual, algumas obras do autor foram realizadas a pedido e estão expostas nos seguintes locais: Escola Secundário Felismina Alcântara, em Mangualde (retrato da Professora Felismina Alcântara, óleo sobre tela) e Auditório do serviço de Ortopedia VI, Hospitais do Universidade de Coimbra (retrato do Professor Doutor Norberto Canho; óleo sobre tela). Tem feito, desde 1996, várias dezenas de obras por encomenda, para diversos colecionadores e figuras públicas.

“A Velha Casa de Madeira”com casa cheia em Mangualde

Com direito a sessão extra, cerca de três centenas de idosos assistiram à peça “A Velha Casa de Madeira” em Mangualde. E, devido à forte adesão, à sessão do dia 17 de dezembro foi acrescentada uma sessão extra no dia 18, na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves.

A peça foi dirigida aos munícipes com 65 ou mais anos, de entrada livre mas de inscrição obrigatória. A encenação e texto foram da autoria de José Caldas. Uma peça que fez viajar no tempo e captou a atenção de todos que abraçaram a história e o seu sentido. Tratou-se de um espetáculo transformador, que levou a todos à reflexão e, quem sabe, à mudança. A ação inseriu-se na programação de Natal do Município “Natal em Mangualde 2019” e contou com a presença da Vereadora da Ação Social da Câmara Municipal de Mangualde, Maria José Coelho. A vereadora sublinhou a “importância da promoção destes eventos de natal para os seniores”. “Não só nesta altura do ano, mas sempre, é fundamental que os laços entre as crianças e os mais idosos sejam cada vez mais fortes, com o intuito da transmissão de valores e conhecimentos, porque as recordações/memórias de vida dos mais velhos são certamente motivo de reflexão e aprendizagem para os mais novos”, rematou a vereadora.

SINOPSE da peça

Certo dia, aparecendo do nada um velho vem-nos falar a relembrar a sua infância e do seu grande desejo: encontrar a “máquina do tempo”. Desfaz-se da sua pele poeirenta e revive a primavera da sua vida quando encontrou, escondida na sua casota, uma velha rabugenta. A velha fica surpreendida com tal acontecimento pois chegava-lhe a vida tranquila com os animais que a cercavam. Ignora a criança pois a curiosidade do menino invade sua vida quotidiana tranquila e isolada entregue ao fazer e refazer os fios no seu fuso. A criança começa também a resmungar “nhem-nhem-nhem”… e cada dia que volta a velhinha atira-lhe algo para afastá-lo – um nabo, uma maçã, um rolo de fios – está feita a ligação. O rapaz e um amigo seguem o fio do caminho que lhes abre, enfim, a porta da velha casa de madeira…. começa uma longa conversa com a velhinha. Aos poucos ela começa a contar o seu passado, e cada história é uma viagem na máquina do tempo. Todos os dias pela manhã lá estavam as crianças e todos os dias pela manhã a velha rabugenta lá esperava por elas. Seria capaz a velhinha resmungona de começar a conviver com o ser humano? Estaria ela também a relembrar a sua infância? Um dia as crianças chegam e encontram apenas a melodia dos animais… Que teria acontecido?

Sextas da Lua animaram noite em Mangualde

«Sextas da Lua» voltou em força e desta vez com música,na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves. Assim o músico Luís Travassos, acompanhado ao piano por André Varandas, protagonizou um espetáculo musical intitulado ‘Mano a Mano’, de duas horas,

Os músicos apresentaram alguns temas originais e fizeram viajar no tempo através de temas conhecidos do grande público. Esta edição destacou-se com uma noite musical de muita qualidade, com o ambiente charmoso que carateriza as «Sextas da Lua» e que contou com a presença do Vereador do Pelouro da Cultura, João Lopes.

My Fair Lady’ na Biblioteca Municipal de Mangualde

O Auditório da Biblioteca Municipal de Mangualde  vai acolher a reconhecida peça ‘My Fair Lady’, baseada na obra de George Bernard Shaw, com a Associação pelo Movimento, Arte e Terapia (amarte) a apresentar, no próximo dia 13 de setembro, pelas 21h30.

A entrada vai ser  livre, mas a reserva de lugar é obrigatória até às 12h30 do dia 13 de setembro, através dos contactos da Biblioteca Municipal de Mangualde, T. 232 619 889 e 232 617 172.

 ‘My Fair Lady’, peça original de 1964, é uma comédia musical que conta a história de Eliza Doolittle, uma mendiga que vende flores pelas ruas escuras de Londres à procura de algum dinheiro. Numa dessas noites, Eliza conhece um culto professor de fonética, Henry Higgins, bem como a sua incrível capacidade de descobrir muito sobre as pessoas apenas através dos seus sotaques. Quando ouve o horrível sotaque de Eliza, aposta com o amigo Hugh Pickering, que é capaz de transformar uma simples vendedora de flores numa dama da alta sociedade, num espaço de seis meses.

 Texto Original – George Bernard Shaw

Encenação e dramaturgia – Maria Aguiar

Coreografias – Helena Couto

Interpretação – Bruno Amaral, Carolina Almeida, Diogo Silva, Fátima Marques, Francisco Almeida, Inês Pinto, João Messias

Bailarinos – Carolina Almeida, Francisco Almeida, Liliana Santos, Mariana Gomes, Pedro Sobral, Soraia Coelho

Grafismo – Nuno Ferreira

Livro “Para além do fim das minas de Urânio em Portugal” foi apresentado em Mangualde

A Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, acolheu este fim de semana a apresentação do livro “Para além do fim das minas de Urânio em Portugal”, editado pela ATMU – Associação dos Ex-Trabalhadores das Minas de Urânio e da autoria de Liliana Garcia. Na sessão de apresentação estiveram presentes a autora da obra, o Presidente da ATMU, alguns elementos da Associação, bem como o Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Mangualde, João Lopes. A publicação está disponível na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves para mais informações sobre este tema e sobre o papel da ATMU.

O livro “Para além do fim das minas de urânio em Portugal” é da autoria da jornalista Liliana Garcia e é um testemunho da vida “ruim” vivida pelos trabalhadores do urânio e suas famílias e da sua luta pelos direitos, sempre por via da cidadania.

«Aos antigos trabalhadores das minas da Urgeiriça já ninguém tira as lições aprendidas no exercício da cidadania. Com o seu longo trabalho reivindicativo, os ex-mineiros ganharam autoestima, desenvolvimento de valores cívicos, bem como capacidade de intervenção no espaço público. A família mineira tornou-se mais senhora do seu destino. Longe de fatalismos e resignação.» (Das conclusões da obra).

 

Exposição/Conferência “Mangualde antes do Buçaco” em Mangualde

A Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves vai receber, no dia 24 de maio, pelas 21h00, na Exposição/Conferência “Mangualde antes do Buçaco”. Tudo começará com a inauguração da exposição “Invasões Francesas” com a presença de João Azevedo, Presidente do Município de Mangualde, da Professora Doutora Ana Cristina Araújo, da Universidade de Coimbra, e de João Carlos Alves, da AEM.

A mostra será composta por espólio do Museu Militar de Almeida, da Casa dos Buxeiros de Oliveira do Conde, miniaturas de António Andrade e de José Barros e pintura de Aires dos Santos. Conta ainda com a participação da pastelaria Café Central de Vouzela e da Licordão. Seguir-se-á a exibição do Filme/documentário “Marcas do Tempo: Mangualde antes do Buçaco” de João Carlos Alves e Miguel Marques. A temática “Uma retaguarda invisível: mulheres e espiões na 3ª Invasão Francesa”, será abordada em Conferência pela Professora Doutora Ana Cristina Araújo. O encerramento acontecerá com um momento musical, a cargo do NACO CANTAT – coro polifónico, de Oliveirinha, Carregal do Sal.

 

 

 

 

Em Mangualde, as crianças vão dormir com os livros

Uma viagem pela biblioteca, à descoberta de livros e leituras, para no fim “Dormir com Livros”. Esta é a proposta da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, para as crianças do concelho. A iniciativa está inserida nas comemorações do Dia Mundial do Livro (celebrado anualmente a 23 de abril) e promete muitas outras surpresas para esta noite! A ação terá início pelas 20h30 do dia 6 de abril e termina na manhã seguinte.

Esta será a 13.ª edição da iniciativa, este ano sob o tema “Viagens”: viagens a países, locais, cidades; viagens de avião, ou outras. Viagens através dos livros. E a primeira começa com a apresentação da obra “Um livro feliz”, de Lúcia Morgado, com ilustração de Marta Duarte.

Nesta atividade, as crianças devem estar acompanhadas por um adulto, levar pijama, almofada, colchão de campismo, o livro preferido e a escova de dentes. Aos acompanhantes é pedido que levem um doce ou salgado para a ceia. A diversão continua durante a manhã do dia seguinte, com todos juntos ao pequeno-almoço.

As inscrições são gratuitas, mas de caráter obrigatório, até 3 de abril. Devem ser feitas na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, para os telefones 232 619 889 / 232 617 172 ou pelo e-mail biblioteca@cmmangualde.pt. A sessão está limitada a 25 crianças (e respetivos acompanhantes), entre os 6 e os 11 anos.

PROGRAMAÇÃO

Dormir com Livros

6 de abril

20h30

Tema: Viagens

 

Inscrições:

– Até 3 de abril (gratuitas, mas obrigatórias), na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, pelos telefones 232 619 889 / 232 617 172 ou pelo e-mail biblioteca@cmmangualde.pt

– Idades: 6 a 11 anos

– Limite: 25 crianças (+ 25 adultos)

 

1.ª Parte

Apresentação da obra “Um livro feliz”, de Lúcia Morgado, com ilustração de Marta Duarte.

 

«Um livro feliz é uma história que nos fala das emoções e de como as mesmas nos podem encher o coração de alegria e de um sol radiante…

É um livro que nos mostra que, no coração dos livros, moram sentimentos nobres, sábios e atentos.

É um livro diferente que sabe ouvir, dar bons conselhos e ajudar a descobris os talentos que cada um tem dentro de si, contribuindo para a sua felicidade.

É um amigo sempre presente!

Esta história fala-nos de uma menina, a Luciana, e da sua emoção ao receber um presente que há muito desejava – um livro especial!

Esta menina, com a preciosa ajuda do seu amigo livro, vai conseguir descobrir o seu grande talento, o de desenhar e de fazer sorrir a sua querida professora.

Ela mostra-nos que com um simples ramo colorido, acompanhado de sábias palavras “Por detrás das nuvens está sempre o sol…”, é capaz de fazer a diferença na vida da sua professora, deixando o seu coração cheio de sol.

Um livro feliz mostra-nos a magia das palavras e de como elas são capazes de transformar  a vida de cada um de nós…»

 

2ª Parte

Ceia partilhada

Maratona de contos com participação de crianças e acompanhantes

Jogos/ateliês

Pequeno almoço na manhã de 7 de abril

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar