Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Câmara Municipal de Mangualde

Tag Archives: Câmara Municipal de Mangualde

Início oficial das obras de conservação do Real Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão

Teve lugar a realizou-se no Real Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão, em Mangualde, a cerimónia que assinalou o início oficial das obras de conservação da 1ªfase.

Foi presidida pela Diretora Regional de Cultura do Centro, Suzana Menezes, e contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira, e da Presidente da Junta de Fornos de Maceira Dão, Lisete Rodrigues. O evento respeitou todas as regras indicadas pela Direção- Geral da Saúde (DGS).

O projeto de recuperação do Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão, classificado como Monumento Nacional desde 2002, foi alvo de candidatura ao Programa Operacional Regional do Centro, aviso CENTRO-14-2016-01 – Investimento no património cultural. O concurso público para a empreitada de obras públicas foi lançado a 12 de maio de 2020, com um preço base de 447.292,45 euros. A empreitada foi adjudicada à empresa Construções Augusto Amado por 400.608,37 euros. O contrato foi assinado e inicia-se agora a construção. A Direção Regional de Cultura do Centro, entidade com responsabilidade de criar condições de acesso aos bens culturais e acompanhar ações relativas à salvaguarda, valorização e divulgação do património cultural assume o papel de dono de obra, tendo a sua equipa técnica sido responsável pela elaboração do projeto e seguindo-se agora o acompanhamento e fiscalização da intervenção.

                                    Real Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão

O Real Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão, erigido naquele local em 1173, por D. Soeiro Teodoniz, privilegiado do rei D. Afonso Henriques, pertenceu inicialmente à ordem beneditina para ingressar na de Cister. A sua localização, meticulosamente escolhida, em planície fértil e junto a um rio, permitia o sustento dos monges, a meditação e o culto religioso, numa paz edilicamente bucólica. Arquitetonicamente são visíveis as várias fases de construção do imóvel: a torre, do século XII; do século XVII é o edifício monacal e os claustros e, do século XVIII, a igreja elíptica. Inserido em área agrícola, e de microclima peculiar, o Real Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão está classificado como Monumento Nacional, desde 2002.

 

Mangualde inicia programa de vacinação gratuita contra a gripe

A Câmara Municipal de Mangualde, em conjunto com as Juntas de Freguesias do concelho, apoia o programa de vacinação gratuita contra a gripe – “Vacina + Perto. Gripe + Longe”, promovida pelo Centro de Saúde de Mangualde, a USF Terras de Azurara, a USF Mangualde e a Unidade de Cuidados na Comunidade. “O objetivo é levar a vacinação da gripe mais perto da população considerada de risco, evitando grandes deslocações e promovendo a vacinação como prevenção”, destaca Elísio Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde. “As várias entidades locais, Câmara Municipal, Juntas de Freguesia e Serviços de Saúde uniram-se para tornar esta ação possível, este trabalho em rede é fundamental para ajudarmos quem realmente mais precisa”, conclui o edil.

Durante a vacinação, todos deverão usar máscara, manter o distanciamento social, evitando ajuntamentos, respeitando assim as medidas impostas pela DGS.

SERVIÇO MAIS PRÓXIMO DA POPULAÇÃO MAIS VULNERÁVEL

A ação, intitulada “Vacina + Perto. Gripe + Longe”, terá início a partir de dia 19 de outubro, iniciando-se na União das Freguesias de Moimenta de Maceira Dão e Lobelhe do Mato, entre as 9h30 e as 13h00, no Centro Social de Moimenta de Maceira Dão. A iniciativa irá depois percorrer todas as freguesias do concelho, beneficiando de um serviço mais próximo da população mais vulnerável. Destinado a pessoas com idade igual ou superior a 65 anos, incluindo pessoas portadoras de doenças crónicas. Os utentes deverão fazer-se acompanhar do cartão de cidadão e/ou cartão de utente, os utentes de risco deverão ainda apresentar uma declaração médica.

Dia Internacional do Idoso foi assinalado em Mangualde

O passado dia 1 de outubro ,o Dia Internacional do Idoso foi assinalado pela Câmara Municipal de Mangualde que realizou um conjunto de iniciativas, tendo em conta as medidas de segurança implementadas pela DGS devido à pandemia COVID-19.Para assinalar este momento esteve presente o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira, a Vereadora da Ação Social, Maria José Coelho, tal como algumas técnicas das instituições aderente ao projeto.

Através do projeto “Bons Velhos tempos”,foram desenvolvidos trabalhos com a população sénior do concelho integrados nas IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social), que resultaram na realização de “caçadores de sonhos”, mais conhecidos como espanta espíritos, que representam cada instituição e os seus/suas idosos(as),  colocados em exposição no Jardim do largo do Rossio, decorando dez árvores,  dando o nome provisório de “Jardim D´Arte Viva”. Seguiu-se uma reunião de trabalho onde foram focadas as questões relativas à pandemia Covid-19 e à população sénior, considerada a faixa etária mais vulnerável neste contexto e que tem merecido particular destaque e atenção nas ações de acompanhamento social desenvolvidas pela autarquia. “Sabemos que este setor da população é especialmente vulnerável a determinados fatores de risco associados, nomeadamente ao isolamento, solidão, fragilidade física e emocional, tendo o atual contexto obrigado a alterações das suas vivências quotidianas e aumento do isolamento. É fundamental estarmos atentos e agir sempre com proximidade.” Destacou o presidente da Câmara.

“Com este tipo de iniciativas, dedicadas a esta faixa etária da sociedade, o município procura estimular o bem-estar físico, mental e social, ao longo da vida, promovendo formas de participação na sociedade, de acordo com as necessidades e desejos de cada cidadão, garantido a proteção e assistência, em caso de necessidade”, reforçou ainda Elísio Oliveira.

Mangualde passa a ter centro de teste Covid-19

A partir desta segunda-feira, dia 28 de setembro, passa a ser possível fazer testes de diagnóstico à COVID-19 em Mangualde. Os Laboratórios Germano de Sousa abrem assim um Centro de Testes nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Mangualde, para ser assim possível uma resposta mais célere e eficaz aos testes solicitados pelo sistema de saúde pública. O horário de funcionamento será de segunda a sexta-feira das 10h30 às 13h00, sendo que poderá ser ajustado conforme as necessidades e a evolução da pandemia. Para a realização de teste é obrigatório a apresentação da prescrição médica e o agendamento prévio através do contacto 936 535 810.

O Presidente sublinha que “esta é uma operação que vem dotar Mangualde de uma competência e de um instrumento fundamental neste contexto de pandemia: fazer testes de diagnóstico à Covid-19.” A abertura deste Centro de Testes “reforça a capacidade de respostas em saúde pública no nosso território e traz proximidade às populações, evitando deslocações a Viseu”.

Elísio Oliveira destaca ainda que “esta ação resulta da disponibilidade das Laboratórios Germano de Sousa, do envolvimento da Câmara Municipal e da fundamental colaboração dos Bombeiros Voluntários de Mangualde”.

Feira dos Santos em Mangualde regressa a 6 e 7 de novembro 2021

A Câmara Municipal de Mangualde, tendo em conta a fase pandémica que o Mundo atravessa, decidiu não realizar a tradicional e secular Feira dos Santos, adiando o evento para 2021. O certame, que conta já com mais de 300

anos de existência, não se realiza este ano, mas voltará a animar, entre 6 e 7 de novembro de 2021, as ruas do centro da cidade, colocando em destaque o que de melhor se faz no concelho ao nível da gastronomia, vinhos, artesanato, agropecuária, máquinas e alfaias agrícolas, indústria, entre outros.

“Trata-se de uma decisão dolorosa, mas incontornável” começa por contextualizar o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira. “Sacrificamos a realização da Feira dos Santos em prol de um bem maior, que é a defesa da saúde e da vida das pessoas, bem como a segurança de toda a sociedade. Esta decisão tem em conta o contexto epidemiológico que vivemos, com riscos de contágio crescentes, a retoma da atividade escolar e a aproximação do período do outono e inverno. Não podemos promover um ajuntamento de mais de 50.000 pessoas nos dois dias. Não seria responsável da nossa parte.”, conclui o Presidente.

Cineteatro Império de Mangualde vai ser regenerado

Depois da reunião da Câmara Municipal de Mangualde foi aprovado, o lançamento de concurso para o projeto de regeneração do Cineteatro Império de Mangualde.

A reabilitação do Cineteatro Império representa um investimento de 3,6 milhões de euros, comparticipados com fundos comunitários no valor de 2,6 milhões de euros, e insere-se no plano estratégico de desenvolvimento urbano do centro histórico de Mangualde.

 Assim Elísio Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, referiu depis desta reunião: Esta é uma decisão histórica, porque o Cineteatro Império representa um investimento de referência no concelho e visa dar resposta à atividade social e cultural, desde cinema, música, teatro, dança, entre outros, bem como à atividade municipal e à atividade das várias associações e instituições locais. O Cineteatro voltará a ser uma âncora no desenvolvimento cultural de todo o concelho”. Destacou ainda que “este é um espaço nobre da cidade, construído nos anos 40 por um reconhecido arquiteto, Francisco Keil do Amaral, cuja recuperação era uma ambição há muito desejada por este executivo e por toda a população mangualdense”.

Após esta aprovação, a autarquia pretende o mais breve possível lançar a obra a concurso público. O espaço será dotado de equipamentos de moderna tecnologia, sendo que à sala principal com capacidade de 340 lugares será acrescentada uma sala suplementar no piso superior para ensaios e demais eventos.

Último 2CV produzido em Mangualde há 30 anos

Recentemente cumpriram-se 30 anos desde que foi produzido, em Mangualde, o último 2CV.
Os primeiros 2CV, produzidos em Mangualde, foram há 56 anos precisamente com o início da fábrica, em 1964. Cerca de 80.000 2CV foram produzidos em Mangualde.
Mangualde orgulha-se de pertencer ao restrito grupo de cidades que produzem automóveis míticos. Produziram os míticos 2CV e o DS- Boca de Sapo, viatura que monumentalizaram em duas rotundas e colocam na rota do automóvel, a cidade de Mangualde.
A introdução do automóvel em Mangualde teve um papel motor na sua transformação económica e social. Tornou-se mais industrial, mais internacional e mais tecnológico.
Elísio Oliveira agradeceu aos Bicavalistas presentes, ao Clube 2CV de Mangualde, ao Diretor Geral da PSA – Mangualde e a todos os presentes nesta simbólica comemoração, em tempos de restrições sanitárias, uma cerimónia no salão nobre do Município mangualdense.

 

“Persistências… ou uma lição a aprender”em destaque em Mangualde

Nesta segunda quinzena de julho, a campanha «Mangualde, o nosso património!» destaca “Persistências… ou uma lição a aprender”. Promovida pela autarquia, esta campanha tem como objetivo aproximar a população do património mangualdense do mais belo que existe no concelho. Com esta campanha todos ficam mais próximos do vasto esplendor patrimonial do concelho. Nesse sentido, continua a ser colocada, nos meios digitais do município, a informação sobre o monumento/património apresentado.

PERSISTÊNCIAS… OU UMA LIÇÃO A APRENDER

O homem faz parte da Natureza: integra-a. A relação que se estabelece é simbiótica. Podemos mesmo afirmar, categoricamente, que, sendo a constituição do homem biológica, somos Natureza.

Nesta relação, a Natureza revela o modo como o homem a trata. Melhor, como nós a tratamos! Nada na Natureza fica indiferente à ação humana.

A Natureza foi sendo transformada pelo homem, desde a pré-história: nos utensílios que fabricou (extraídos da natureza), na descoberta e uso do fogo, na “Revolução Neolítica”, com a “descoberta” da agricultura, a domesticação de animais e a sedentarização, as construções, as cidades, e com a “Revolução Industrial”, que impôs uma relação gradualmente destrutível e mesmo insustentável do meio ambiente.

Têm sido vários os sinais que a Natureza tem dado, ao longo dos séculos, ao homem, como que numa tentativa de alerta, de aviso para que esta relação, que deixou de ser razoável, tenha fim: doenças, epidemias, pandemias…

O homem parece não aprender, não ouvir a sua outra parte constituinte. O grande perdedor, caso não inverta a sua atitude, é o homem. A Natureza persistirá, o homem extinguir-se-á!

De idade avançada, não se sabe de quantos anos, este castanheiro prova que a regeneração, o renascimento é constante e perseverante. É a Natureza no seu ciclo infindável. Este castanheiro, tem algo a ensinar-nos. Transmite uma mensagem. Fica nas imediações das Ruínas Romanas da Raposeira.

Coordenadas geográficas: 40º 36.751’; 7º 45.242’

António Tavares, Gabinete de Gestão e Programação do Património Cultural da CMM

 Foram já vários os bens patrimoniais destacados por esta campanha nos últimos anos. A título de exemplo, já foram destacados os Refrigerantes Condestável de Abrunhosa do Mato, os Bordados de Tibaldinho, a Casa dos Condes de Mangualde, a Fonte de Ricardina, vestígios arqueológicos ao tempo do Império Romano em Pinheiro de Tavares, a Capela de São Domingos de Ançada, a Carvalha, a Capela de Santo António em Mesquitela, a Fundação de Nossa Senhora da Saúde de Cunha Alta, os símbolos maçónicos e o Solar de Santa Eufémia. Mais recentemente, estiveram em destaque o Santuário de Santa Luzia, em Freixiosa; a Casa de Darei, na aldeia de Darei, freguesia de Mangualde, a Igreja Matriz de Várzea de Tavares, a Calçada Romana de Mourilhe; a Igreja de São Pedro de Cunha Alta; e a Capela de São Sebastião, em Santiago de Cassurrães, a Alminha de Tabosa, a Capela de São Domingos de Vila Mendo, o Pontão da Amieira, em Quintela de Azurara, o Depósito da Cruz da Mata, a “Senhora da Graça, ou do Alqueve – Fortaleza de Deus?”, o Portal Quinhentista de Pinheiro de Tavares, as Estelas funerárias de Abrunhosa do Mato, o Chafariz da Cunha Baixa, o Pastel de Feijão, o Coreto da Senhora dos Verdes e Religiosidades.

Protocolo em Mangualde entre Município e Antram

Foi recentemente assinado um protocolo de cooperação entre o Município de Mangualde e a ANTRAM – Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias.

Deste modo, estiveram presentes o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira, o Presidente Nacional da ANTRAM, Pedro Polónio, e o Presidente da ANTRAM-Centro, Renato Neves.

No concelho de Mangualde localizam-se cerca de 50 empresas e empresários dedicados ao transporte de mercadorias, nacionais e internacionais, sendo o nosso maior empregador com mais de 1500 trabalhadores com a categoria de motorista de pesados de mercadorias”, destaca Elísio Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde. Trata-se assim, de um protocolo de cooperação, no âmbito das suas atribuições, que “pretende apoiar empresas na sua atividade, desenvolvendo a oportunidade de criar valor nesta fileira de referência, podendo funcionar, assim, como uma centralidade num sector de grande dimensão, numa região muito alargada”, contextualiza ainda o Presidente.

O referido protocolo de cooperação confere a cedência de espaços municipais, nomeadamente no edifício do Ex-Colégio, para uso da ANTRAM, onde também já foi instalada a Associação Empresarial de Mangualde. Este espaço será utilizado para efeitos de formação do sector, reuniões de trabalho, workshops, etc.

A nível nacional, a ANTRAM tem cerca de 2.000 associados e representa um nível de emprego superior a 50.000 trabalhadores. De registar ainda que este sector é o segundo maior empregador na região Dão-Lafões, logo a seguir à Construção Civil.

Concurso “Apoie a Economia Local – Compre no Comércio Tradicional de Mangualde”.

Foi assim assinado, no salão nobre da Câmara de Mangualde um protocolo, no âmbito do Programa de apoio às Famílias, Empresas e Instituições.

Face a isso, a Câmara Municipal de Mangualde e a AEM – Associação Empresarial de Mangualde lançam o concurso “Apoie a Economia Local – Compre no Comércio Tradicional de Mangualde”. A iniciativa tem como objetivo revitalizar e alavancar o reinício da atividade económica no concelho. Para o efeito serão disponibilizados prémios em vales de compras, não convertíveis em dinheiro, para usar no comércio tradicional.

“Com esta ação estamos a promover o nosso comércio tradicional, a mobilizar os seus comerciantes e a envolver os clientes, estimulando a população a fazer compras a nível local. Assim dinamizamos a economia local e, ao mesmo tempo, revitalizamos a cidade e as vivências sociais”, explica o presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira.

O concurso, que visa incentivar e dinamizar o comércio tradicional, disponibiliza dois mil euros de estímulo por mês, durante seis meses, num total de 12 mil euros, em que o prémio mensal se desmultiplica em 20 vouchers de 100€ cada para aplicar em compras no comércio tradicional de Mangualde. Outra das metas é a divulgação do concelho e a criação de oportunidades de negócios, potenciando novos espaços de comercialização que possam surgir. A AEM vai nos próximos dias para o terreno implementar o concurso.

 

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar