Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: Câmara Municipal de Mangualde

Tag Archives: Câmara Municipal de Mangualde

Carnaval em Quintela, um tradição secular

A tradição volta a ser celebrada na freguesia Quintela de Azurara, em Mangualde, volta a fazer jus aos seus costumes de Carnaval com momentos que vão recordar tradições seculares. A fogueira, as Papas de Milho, a Sacada e o Enterro do Entrudo, serão os pontos altos das festividades que, ao longo de vários dias, prometem animar as ruas daquela localidade. Os “Casamentos” dos Compadres abrem os festejos, a 20 de fevereiro, mas, até 5 de março, são muitas as propostas.

 Apesar do passar dos tempos e das alterações inerentes à evolução das sociedades, perde-se no tempo, o ano e a forma, como Quintela de Azurara começou a viver a tradição do Carnaval. Uma iniciativa secular, que foi passando de geração em geração, com momentos únicos, como é o caso do jogo a Sacada, onde os rapazes solteiros se mascaram de “velhas” e, transportando sacas de serapilheira, desafiam os homens casados a participar no jogo. Dizem os mais velhos que este será um ritual de purificação da alma e libertação dos maus pensamentos. No dia de Carnaval, 5 de março, pelas 17h00, todos são convidados a conhecer.

 O Entrudo é seguramente a época do ano que mantém o maior número de tradições nesta freguesia. No dia 20 de fevereiro, os casamentos dos compadres e das comadres são anunciados e afixados por dois ou mais mensageiros, posicionados em cada extremo do povo, que têm “liberdade ilimitada” para abusar do maldizer de todos os solteiros e solteiras que habitam na Freguesia.

 Nos domingos magro e gordo, todos são convidados para participarem no jogo da “Panela de Barro” e para entrarem na “Roda do Entrudo”, onde se canta e dança alegremente. Na quarta-feira, dia 27 de fevereiro, uma semana após a maledicência dos compadres, surge a resposta com os casamentos das comadres, que também aproveitam a sua oportunidade para troçar de toda a gente.

 A Fogueira é também um marco histórico do Carnaval de Quintela de Azurara: na noite anterior ao dia de Carnaval (este ano a 4 de março, a partir das 19h00), a população junta-se à volta de uma grande fogueira, cantando e dançando alegremente, retemperando as forças para, pela aurora, e já satisfeitos com as Papas de Milho, irem “Cantar a Madrugada” pelas ruas da aldeia. No dia seguinte, dia de Carnaval, a folia continua! Pela manhã, quem conseguiu dormir toma conta da fogueira, para esta não se apagar, e quem passou a noite acordado vai descansar breves momentos! Vários grupos musicais vão animar a aldeia de 3 a 5 de março até ao Enterro do Entrudo, que acontece pelas 00h00 de quarta-feira. Terminam assim as festas e entra-se no período da Quaresma.

 Durante estes dias, Quintela de Azurara oferece ainda um vasto programa lúdico, para a população e visitantes:  a caminhada pelos “Trilhos de Ludares”, o Passeio Noturno de BTT e o Free Trail. E ainda degustação e venda dos produtos da região em destaque na Feirinha de Entrudo, onde também estará patente o artesanato.

Património em Mangualde- Igreja de São Pedro de Cunha Alta

A campanha «Mangualde, o nosso património!» destaca, no mês de dezembro, a Igreja de São Pedro de Cunha Alta. Promovida pela autarquia, esta campanha tem como objetivo aproximar a população do património mangualdense do mais belo que existe no concelho.

 Igreja de São Pedro de Cunha Alta

É junto ao casario da pequena aldeia de Cunha Alta que encontramos a sua igreja matriz, dedicada ao apóstolo Pedro. O antigo lugar de edificação da igreja foi no sítio onde, a partir de 1670, se ergueu o Santuário de Nossa Senhora da Saúde, lá no alto, fora da localidade.

A igreja de São Pedro, de uma só nave, dedica o seu altar-mor ao príncipe dos apóstolos e, pelo menos, já no século XVIII consagrava um altar a Nossa Senhora do Rosário e outro a Santo António.

A entrada da igreja faz-se por um portal em arco de volta perfeita, encimado por óculo circular com vitral, recente, representando São Pedro. O sino encontra-se em ventana lateral que, integrando o frontão de feição triangular da fachada, lhe quebra um dos seus vértices, não ultrapassando em altura a cruz que remata o topo do referido frontão. Cunha Alta era freguesia de apresentação pelo abade da igreja de Santiago de Cassurrães.

Coordenadas geográficas: 40° 36.057’N | 7° 41.602’W

António Tavares, Gabinete de Gestão e Programação do Património Cultural da Câmara Municipal de Mangualde

Com esta campanha todos ficam mais próximos do vasto esplendor patrimonial do nosso concelho. Nesse sentido, continua a ser colocada, em vários pontos de encontro do concelho, informação sobre o monumento/património apresentado.

Foram já vários os bens patrimoniais destacados por esta campanha nos últimos anos. A título de exemplo, em 2017, destacamos os Refrigerantes Condestável de Abrunhosa do Mato, os Bordados de Tibaldinho, a Casa dos Condes de Mangualde, a Fonte de Ricardina, vestígios arqueológicos ao tempo do Império Romano em Pinheiro de Tavares, a Capela de São Domingos de Ançada, a Carvalha, a Capela de Santo António em Mesquitela, a Fundação de Nossa Senhora da Saúde de Cunha Alta, os símbolos maçónicos e o Solar de Santa Eufémia. Em 2018, esteve já em destaque o Santuário de Santa Luzia, em Freixiosa; a Casa de Darei, na aldeia de Darei, freguesia de Mangualde, a Igreja Matriz de Várzea de Tavares e a Calçada Romana de Mourilhe.

 

Por:Mun.Mangualde

 

 

Atelier “Pontos e Encontros” em Mangualde

Está patente ao público, na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves em Mangualde, a exposição de trabalhos realizados no âmbito do Atelier “Pontos e Encontros”até dia 14 de dezembro.

Esta iniciativa é promovida pelo Município de Mangualde através da Rede Social e do Banco Local de Voluntariado do concelho.

A exposição, de entrada livre, pode ser visitada no horário de funcionamento da Biblioteca Municipal.

Esta mostra revela os trabalhos elaborados pelos munícipes com 65 anos ou mais, no âmbito do atelier de trabalhos manuais que funciona semanalmente nas instalações da ACAB e tem como objetivo ocupar os tempos livres de seniores com 65 ou mais anos, promovendo a vitalidade e o potencial de cada um, contribuindo para um envelhecimento ativo.

“Monólogos de uma Vida” no 21º Aniversário da Biblioteca Municipal em Mangualde

Mangualde acolhe, no próximo dia 23 de novembro, pelas 21h30, a peça de teatro “Monólogos de uma Vida”, no âmbito do 21º aniversário da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves. O espetáculo encontra-se inserido no projeto CIM Dão Lafões.

Peça da autoria de Peter Cann, encenação de Eduardo Correia e interpretada pelo grupo “Teatro de Montemuro”, retrata a história de um homem que precisa de tomar uma decisão. É a terceira oportunidade que tem de mudar a sua vida, encontrar o amor e realizar-se. Um triângulo amoroso entre um homem, o amor da sua vida e a sua terra natal, contado por três performers: um ator, um bailarino e um músico.

A PEÇA ENCONTRA-SE DIVIDIDA EM TRÊS PARTES:

Sísifo

Um rapaz de cabeça quente, vinte anos de idade, sente-se frustrado com as limitações da sua vida numa pequena aldeia. Um acontecimento numa feira faz ferver as suas frustrações que viram violência e o ressentimento congela-se no seu estômago como neve.

Ícaro

O rapaz conhece uma jovem de Lisboa e apaixona-se por ela. É uma oportunidade para sair da aldeia, viver em Lisboa e criar uma nova vida. Graças a uma combinação de infelizes coincidências e o seu feitio precipitado, acaba por deixar Lisboa e o amor da sua vida e regressa à aldeia.

Perséfone

De volta para a vida na aldeia, torna-se um agricultor de sucesso, vê a mudança chegar à sua região e através das novas tecnologias ganha acesso a um mundo maior.

A sua antiga amada contacta-o através do Facebook. Encontram-se e o amor reacende, mas quando visita Lisboa apercebe-se de quanto gosta da sua vida na aldeia e da ligação que sente à comunidade.

Volta para a aldeia e confronta-se com a decisão que precisa de tomar.

Texto – Peter Cann

Encenação – Eduardo Correia

Movimento – Julieta Rodrigues (Radar 360º)

Cenografia e Figurinos – Maria João Castelo

Direção Musical – Carlos Adolfo

Interpretação – Abel Duarte, Carlos Adolfo e Filipe Moreira

Desenho de Luz – Paulo Duarte

Construção de Cenários – Carlos Cal e Maria da Conceição Almeida

Costureiras – Capuchinhas crl e Maria do Carmo Félix

Operação técnica – Paulo Duarte

Direção de Produção e Comunicação – Paula Teixeira

Direção de Cena – Abel Duarte

Cartaz – Maria João Castelo

Fotografia e Vídeo – Lionel Balteiro

Mais informações sobre a peça em: http://redecultural.cimvdl.pt

Dia Internacional para a Eliminação de Todas as Formas de Violência contra as Mulheres

De 19 a 30 de novembro, Mangualde alerta a sociedade para os vários casos de violência contra as mulheres. Para tal, irá promover um conjunto de atividades dirigidas a diferentes públicos, assinalando assim o Dia Internacional para a Eliminação de Todas as Formas de Violência contra as Mulheres. Uma exposição e uma sessão de sensibilização, são as ações promovidas em prol da causa.

A sessão de sensibilização acontece no dia 23 de novembro, pelas 14h30, nas instalações do CIDEM, e é aberta a toda a comunidade. Intitulada “Eliminação da Violência contra as Mulheres”, e proferida por Carla Santos, coordenadora do NAVVD, Diretora técnica do Centro de Acolhimento de Emergência de Viseu e Técnica de Apoio à Vítima, pretende chamar a atenção para a urgência da eliminação da violência de gênero, educar os jovens para a promoção de relações de intimidade saudáveis e mobilizar a sociedade, reunindo várias perspetivas e olhares sobre a violência doméstica dos profissionais que apoiam diretamente estas vítimas.

A exposição estará patente de 19 a 30 de novembro, no átrio da Câmara Municipal.

 Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres

Celebra-se todos os anos a 25 de novembro e visa alertar a sociedade para os vários casos de violência contra as mulheres, nomeadamente casos de abuso ou assédio sexual, maus tratos físicos e psicológicos.

Em 1999, as Nações Unidas (ONU) designaram oficialmente o dia 25 de novembro como Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres. Desde então, a data tem sido celebrada mundialmente, uma homenagem a Tereza, Mirabal-Patrícia e Minerva, presas, torturadas e assassinadas em 1960, sob a chefia do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo.

 O Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica (NAVVD) do Distrito de Viseu foi criado em outubro de 2006. No âmbito da política de prevenção e combate à violência doméstica do XVII Governo Constitucional, foi constituída prioridade a criação de uma Rede Nacional de Núcleos de Atendimento a mulheres e menores que vivem em situação de violência, uma política à qual se juntou a vontade da Casa do Povo de Abraveses, em outubro de 2009, em Cooperação com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), Governo Civil e Centro Distrital de Segurança Social de Viseu.

No dia 06 de janeiro de 2011, o protocolo inicial que deu origem ao Núcleo de Atendimento de Vítimas de Violência Doméstica do Distrito de Viseu, foi alargado a mais 8 instituições públicas e privadas, no sentido de conjugar esforços e recursos para responder de uma forma célere e eficaz às necessidades psicossociais das vítimas de violência doméstica, criando uma rede social de apoio integrado.

O Município de Mangualde não quis deixar passar este dia sem chamar a atenção da população para um flagelo que todos devemos combater, convidando toda a população a integrar as atividades.

“Bandas Filarmónicas: da rua para os palcos” vai ser debatido em Mangualde

Mangualde acolhe, no próximo dia 1 de dezembro, um grande debate da Região Viseu-Lafões sobre “Bandas Filarmónicas: da rua para os palcos”. O que tem mudado nas bandas filarmónicas? Como é que as novas tecnologias e saberes têm influenciado os músicos e as suas bandas? Em que medida a profissionalização do

músico alterou as vivências e objetivos das bandas? Que desafios surgem na atualidade? Que consequências têm na sustentabilidade das associações? Estas são as perguntas que irão para o centro da mesa deste debate. Entre encontro será organizado e moderado pela investigadora Margarida Cardoso e terá lugar no Auditório da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, pelas 16 horas. A entrada é livre.

 O projeto “A nossa música, o nosso mundo: bandas filarmónicas, associações musicais e comunidades locais (1880-2018)”, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, e desenvolvido pelo INET-md (Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança) da Universidade de Aveiro, dinamiza este debate pois pretende assim ouvir dirigentes, maestros e músicos sobre estas e outras questões.

Pretendem com este debate juntar as “vozes” de todos aqueles que se encontram ligados ao associativismo representado pelas bandas filarmónicas, representantes do poder local, dirigentes de federações e institutos que suportam as mesmas, diretores, maestros, músicos e público interessado.

Obras de requalificação do Pavilhão Municipal vão ser inauguradas em Mangualde

Nesta sexta-feira decorre a inauguração das obras de requalificação do Pavilhão Municipal, que contará com a participação de diferentes associações e clubes desportivos do concelho de Mangualde, pelas 21h00.

Recorde-se que a obra, iniciada o ano passado, representa um investimento de 325.700€,00€ com comparticipação de fundos comunitários. Para João Azevedo «O investimento no desporto e na educação é fundamental e prioritário para que se proporcione melhorias no conforto dos alunos, atletas e treinadores com o objetivo de promover o sucesso desportivo e educativo.»

MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA, REABILITAÇÃO DO PAVIMENTO DESPORTIVO E MELHORADAS AS CONDIÇÕES DO PÚBLICO E DE UTENTES COM MOBILIDADE CONDICIONADA

A intervenção no Pavilhão Municipal teve enfoque em múltiplas valências: ao nível da eficiência térmica e conforto, foi substituída a cobertura e toda a envolvente transparente por novos elementos e soluções construtivas, de tecnologia mais recente e eficaz. Aumentou-se a eficiência energética pelo investimento em nova instalação elétrica, adoção de iluminação com lâmpadas de tecnologia LED e instalação de coletores solares para aquecimento de águas sanitárias, complementados com caldeira a gás como sistema secundário de suporte. Ao nível funcional, reabilitou-se o pavimento desportivo do ginásio e do campo principal e, neste, foram atualizadas as marcações para a prática de diversas modalidades. Foram ainda implementadas instalações sanitárias, na zona exclusiva para os atletas, destinadas aos que possuem mobilidade condicionada. As condições para o público também foram melhoradas e atualizadas pela aplicação de novos assentos nas bancadas, criação de corredores de circulação e construção de instalações sanitárias para pessoas de mobilidade condicionada.

Todo o edifício foi alvo de pintura interior e exterior, destacando-se a substituição do revestimento exterior por um acabamento de alto desempenho e mais duradouro, além da substituição do sistema de iluminação de zonas destinadas à circulação e permanência do público.

 

Dia Mundial do Turismo em Mangualde

Assinala-se o Dia Mundial do Turismo e  em Mangualde a data será celebrada, esta quinta-feira, com a visita à torre da Ermida Nossa Senhora do Castelo e a entrada no Palácio dos Condes de Anadia terão condições de acesso especiais. A Santa Casa da Misericórdia de Mangualde e o Palácio dos Condes de Anadia associam-se ao Município de Mangualde nesta celebração.

A Santa Casa da Misericórdia disponibilizará gratuitamente a visita à Torre da Ermida da Senhora do Castelo e o Palácio dos Condes de Anadia disponibilizará a entrada gratuita às crianças até aos 12 anos devidamente acompanhadas por adultos (entrada: cinco euros).

Estes monumentos assumem uma enorme relevância arquitetónica e na História do concelho de Mangualde, sendo considerados ícones turísticos do concelho e lugares aprazíveis e ímpares de visitar.

Algumas alterações na abertura do ano letivo em Mangualde

A sessão solene de abertura do ano letivo 2018/2019 decorreu na passada quinta-feira, no Estádio Municipal, e nela estiveram presentes João Azevedo, Presidente do Município de Mangualde; Agnelo Figueiredo, Diretor do Agrupamento de Escolas de Mangualde, Cristina Matos, Presidente do Conselho Geral do Agrupamento e Isabel Marques, Presidente da Associação de Pais; Tenente-coronel José Tomás, Presidente do Rotary Club de Mangualde e Vítor Gomes, Administrador do Crédito Agrícola de Mangualde.

Entre professores, assistentes técnicos e operacionais, alunos e encarregados de educação, foram cerca de 1.500 as pessoas que marcaram presença nesta sessão onde se apresentaram estas melhorias que permitirão aumentar a qualidade do ensino no concelho.

 Nesta cerimónia, João Azevedo homenageou os vários ex-Vereadores da Educação e ex-Diretores de Escolas que se empenharam ao longo dos anos para que o ensino de Mangualde atingisse hoje este grau de excelência. E acrescentou que, de forma a reforçar esta qualidade, foram abertos concursos para novos assistentes operacionais nas escolas.

O arranque de mais um ano letivo trouxe uma série de mudanças positivas para a qualidade do ensino no concelho de Mangualde: os alunos do Jardim de Infância Conde D. Henrique foram transferidos para o Centro Escolar, os alunos do 1.º ciclo encontram-se agora reunidos numa única escola, o Pavilhão Municipal será brevemente inaugurado e o piso do pavilhão desportivo da Escola Secundária Felismina Alcântara será recuperado.

Segundo João Azevedo, Presidente da autarquia, estas mudanças demonstram “a preocupação deste Executivo ao longo dos anos, que se refletiu na qualidade das infraestruturas que estão à vista de todos”.

Este novo ano letivo traz, assim, várias novidades. Os alunos do Jardim de Infância Conde Dom Henrique foram transferidos para o Centro Escolar, dotado de condições de excelência para um ensino de excelência.

Esta zona terá um conjunto de equipamentos que promovem a aprendizagem e o bem-estar em crianças desta idade, nomeadamente uma sala de artes, uma sala de psicomotricidade e um pavilhão desportivo. Desta forma, estão reunidas as condições necessárias para o início de um percurso escolar promissor!

Já os alunos do 1.º ciclo do concelho estão agora reunidos numa única escola, o que se configura como mais uma vantagem pedagógica.

Por:Mun. Mangualde

 

“O Avarento” apresentado em Mangualde nas Sextas da Lua

Print

Nos dias 28 e 29 de setembro, a AMARTE – Associação pelo Movimento, Arte e Terapia apresentará, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Mangualde, a peça de teatro “O Avarento”, de Molière. A peça terá início pelas 21h30.

“O Avarento” conta com encenação de Maria Aguiar, coreografia de Helena Couto, música por André Cardoso (guitarra romântica) e Luís Peres (violino barroco).

Embora de entrada livre, o acesso ao espetáculo carece de marcação prévia junto da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves ou do Turismo de Mangualde. Cada sessão é limitada a 70 espetadores.

Por;Mun.Mangualde

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar