Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: COAPE

Tag Archives: COAPE

Bolsa de Terras divulgada em Mangualde

O auditório da Câmara Municipal de Mangualde,vai receber no sábado, 17 de agosto, pelas 14h30, a sessão de divulgação da Bolsa de Terras a implementar no concelho de Mangualde.

A entidade promotora desta iniciativa é a Cooperativa dos Agricultores de Mangualde (COAPE) em parceria com a Câmara Municipal de Mangualde, pelo que quaisquer contactos sobre esta iniciativa devem ser realizados através dos endereços de email: agricultura@cmmangualde.pt ou cideca@coape.pt. Pode ainda entrar em contacto via telefone para os números 232 622 245/232 619 880 ou 966 044 487/936 793 286.

O Projeto do Bolsa de Terras tem como finalidade aumentar da superfície agrícola cultivada, o cultivo das terras que se encontram incultas, a criação de condições para o desenvolvimento da competitividade do setor agricultura e pecuário através da potenciação dos recursos e condições naturais do concelho, combater a desertificação e o abandono das terras agrícolas e a fixação de população nos meios rurais do concelho.

O Projeto apresenta uma perspetiva Agro económica para o setor agrícola dinamizando a prática agrícola, designadamente pelo cruzamento de informação entre as terras não cultivadas ou abandonadas com potencialidade para a exploração agrícola que se encontrem em condições de ser arrendadas e exploradas economicamente.

“ Prevenção de Acidentes Agrícolas com Tratores e Máquinas Agrícolas. Formação Obrigatória”.

Sessão de esclarecimento em Mangualde

A CONFAGRI, em colaboração com a COAPE – Cooperativa Agro-pecuária dos Agricultores de Mangualde, realiza no próximo dia 28 de Março, uma Sessão de Esclarecimento sobre o tema “ Prevenção de Acidentes Agrícolas com Tratores e Máquinas Agrícolas. Formação Obrigatória”.

Esta iniciativa, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Mangualde, decorrerá no Auditório Municipal de Mangualde e tem por objetivo alertar para os riscos inerentes à condução de tratores e máquinas agrícolas e aconselhar quanto à forma de prevenir os acidentes de trabalho que resultam dessa atividade, ainda a principal causa de morte no setor.

Só em 2017, morreram 61 agricultores

Segundo os últimos dados da GNR, em 2017 morreram 61 pessoas ao volante de um trator. Em média são 5 mortes por mês, 1 vítima mortal por semana. “Somando os números de vítimas mortais de 2013 a 2017, morreram em Portugal 358 pessoas em acidentes com tratores”.

Segundo Francisco Silva, secretário-geral da CONFAGRI, “esta é uma fatalidade que seria evitável se a sociedade, em geral, e a comunidade agrícola, em particular, tomassem consciência desta problemática e assumissem o compromisso de mudar comportamentos, adotando uma atitude responsável, de forma a contribuir efetivamente para a diminuição da sinistralidade em ambiente agrícola”. Recorde-se que muitos dos acidentes ocorrem com viaturas desprovidas do “arco de Santo António”, uma estrutura fundamental para proteger o condutor do trator agrícola.

“É por esta razão que continuamos a insistir nestas sessões de esclarecimento, por uma questão de responsabilidade social e que é inerente à atividade da CONFAGRI. “, reforça Francisco Silva.

Para o Vice-Presidente da COAPE, António Rodrigues “ A COAPE promoveu esta iniciativa visando sensibilizar e contribuir para a formação dos seus  agricultores, promovendo as boas práticas no exercício da profissão, para melhorar a segurança na utilização das máquinas e veículos”

Também Rui Costa, Vereador da Câmara Municipal de Mangualde, com o Pelouro da Agricultura,  destaca a importância desta iniciativa: “tendo em conta que os acidentes com tratores e máquinas agrícolas têm uma prevalência elevada e que a sua gravidade se mostra fatal numa grande percentagem das ocorrências na região, sentimos que é de especial relevância o alerta e a informação dos nossos associados quanto a esta temática.”

A Formação, além de obrigatória é essencial na mudança de comportamentos

Esta sessão pretende, também, sensibilizar para a obrigatoriedade da formação específica, ministrada por entidades acreditadas, como é o caso da CONFAGRI.

De acordo com a publicação do Decreto-Lei n.º151/2017, de 7 de dezembro, tornou-se obrigatório que todos os condutores de tratores da categoria 2 e 3, para além da habilitação legal para conduzir, tenham formação adequada para a operação com veículos agrícolas.

Esta Sessão de esclarecimento vai contar com as intervenções da ACT (Autoridade para as Condições de Trabalho) que fará uma apresentação sobre a prevenção de acidentes na operação com tratores e máquinas agrícolas e as obrigações legais em matéria de segurança e saúde no trabalho; da GNR (Guarda Nacional Republicana), que irá abordar as Disposições legais, estatísticas de acidentes e conselhos úteis na condução e uso de tratores e máquinas agrícolas, bem como da CONFAGRI para esclarecer as dúvidas sobre formação obrigatória para a condução e operação com tratores.

Por:

 

COAPE vai escoar o leite da região dos sócios mangualdense

índiceNo passado sábado, 22 de maio, o Salão Nobre dos Paços do Concelho foi palco da assinatura da assinatura de dois protocolos por parte da Cooperativa Agropecuária dos Agricultores de Mangualde (COAPE): um contrato com a queijaria Vale da Estrela, que garante o escoamento do leite produzido pelos sócios, e um protocolo de assessoria técnica com a Associação Nacional de Criadores de Ovinos da Serra da Estrela (ANCOSE). Na cerimónia marcaram presença o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, o Presidente da COAPE, Rui Costa, o Presidente da ANCOSE, Manuel Marques, e o antigo ministro, Jorge Coelho, que está a construir uma queijaria tradicional em Mangualde.

Na sessão, o edil mangualdense destacou ‘a importância da criação de cerca de meia centena de postos de trabalho através da construção da queijaria, solicitando a Jorge Coelho que termine rapidamente o seu primeiro projeto para passar ao seguinte’. O autarca lembrou que são ‘os investimentos que atraem pessoas ao concelho’, sublinhando que ‘a criação de emprego, nos diversos sectores da economia do concelho, tem sido o seu principal objetivo desde que tomou posse como presidente da autarquia mangualdense’.

Segundo Rui Costa ‘estes protocolos representam um marco histórico para os produtores de leite de ovelha do concelho’. Tratou-se da formalização de algo inédito, acreditando que ‘os dois acordos agora assinados irão permitir dar mais qualidade de vida aos produtores e criar as bases para assegurar o futuro do setor, ao torná-lo mais atrativo aos jovens, valorizando o leite, que dá origem ao queijo Serra da Estrela.’

Já o empresário Jorge Coelho lembrou que ‘o queijo Serra da Estrela é único no mundo e deve ser promovido como tal junto dos consumidores, mostrando-se disponível para apoiar financeiramente uma campanha de informação, que terá como objetivo esclarecer as pessoas, evitando que “comam gato por lebre”’.

Manuel Marques mostrou-se satisfeito por o anúncio da construção da queijaria já ter resultado em alterações no mercado do leite, levando a uma subida do preço pago aos produtores. ‘Os produtores de leite têm o direito de viver do queijo Serra da Estrela e esta nova unidade é um passo nesse sentido’, sublinhou.

Por:Mun.Mangualde

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar