Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: comunicado

Tag Archives: comunicado

PS Guarda agradeceu ao Joaquim Carreira

Um comunicado emitido pela  Concelhia do Partido Socialista da Guarda onde agradece ao Arquiteto Joaquim Carreira todo o empenho, determinação, abnegação e conhecimento que dispensou à causa pública e ao Partido Socialista, sempre pela Guarda e para a Guarda, enquanto Líder Parlamentar e Deputado Municipal.

“Não podemos esquecer a dura batalha travada enquanto Vereador da Oposição durante 4 anos, nos quais foi a voz do Partido Socialista no Concelho da Guarda em defesa dos interesses da comunidade e da sua cidade”, referiu Agostinho Gonçalves, líder da concelhia.

Atentos os motivos invocados (leia-se profissionais), os quais nos merecem o máximo respeito, compreendemos a posição tomada (suspensão do mandato de Deputado Municipal), na certeza de que assim que tal circunstância cesse, contaremos, novamente, com a sua presença na Assembleia Municipal da Guarda.

Pela sua seriedade e retidão, o Camarada Joaquim Carreira é um exemplo de militância, com quem o Partido Socialista conta nas “batalhas” políticas que tem pela frente.

A Concelhia do Partido Socialista da Guarda reitera o agradecimento pelo seu desempenho enquanto Vereador, Líder da Bancada Parlamentar e Deputado Municipal.

Por:Concelhia PS Guarda

 

O Centro de Mangualde do Grupo PSA reafirma o seu compromisso com a igualdade de oportunidades

Como membro integrante do Fórum Português de Empresas para a Igualdade de Género (IGEN) e alinhada com a política de responsabilidade social do Groupe PSA, o Centro de Mangualde reafirma o seu compromisso permanente em desenvolver políticas a favor da igualdade de oportunidades, como refere o comunicado.

 O Dia Internacional da Mulher comemora-se na empresa há já vários anos. Este ano, as atividades desenvolvidas foram baseadas no slogan “Sim à diferença, não à desigualdade”, lembrando que, o reconhecimento dos talentos deve ser feito pela competência dos colaboradores e não pela diferença de género.

A nível institucional, foi realizado um encontro de alguns elementos da direção do Groupe PSA com as managers de Mangualde, que tiveram a oportunidade de partilhar a sua trajetória profissional, assim como os desafios que enfrentam nas suas distintas atividades.

Liliana Ribeiro, é responsável de um dos setores da empresa e achou a iniciativa muito interessante: “Este encontro permitiu-me partilhar com a direção do Groupe PSA que os dois momentos mais importantes da minha carreira profissional foram exatamente na fase de maternidade: fui nomeada responsável quando estava grávida e passei a efetiva quando estava em licença de maternidade.”

Neste dia de reflexão, a par desta iniciativa, foram promovidas outras ações no centro de Mangualde que não deixam esquecer o propósito da comemoração desta data: um encontro do Diretor com algumas colaboradoras de vários setores; uma lembrança a todas as mulheres PSA; um SMS com uma frase alusiva ao tema e um vídeo institucional, que pode ser visto através da ligação: https://youtu.be/GAzX8wpk8q0

Durante o ano, a PSA Mangualde irá assinalar outros dias comemorativos, com base na política de responsabilidade social da empresa, e em virtude dos seus compromissos públicos de respeito dos direitos humanos, diversidade e igualdade de oportunidades, assim como assinante do Pacto Mundial das Nações Unidas, pioneiro no setor automóvel.

Por:Grupo PSA

AF Guarda com gesto de solidariedade–Minuto de silêncio em todos os jogos

Comunicado

A Direção da Associação de Futebol da Guarda em reunião de 17-10-2017, analisou com grande consternação os efeitos provocados pelos incêndios nomeadamente na nossa região, com perdas de vidas Humanas em algumas situações familiares ou amigos de dirigentes ou praticantes de nossos associados, para alem da perca de seus bens essenciais de vários familiares da nossa comunidade.
Maior tragédia teria acontecido se não fosse os Bravos Soldados da Paz os Bombeiros, que com a sua coragem impediram males ainda maiores.
PARA ELES A NOSSA HOMENAGEM, e a manifestação da nossa disponibilidade para colaborarmos em qualquer iniciativa dentro do nosso âmbito para que sejamos convidados.
Não deixamos de nos congratular com os nossos associados que se resguardaram de males maiores não arriscando deslocações que poderiam acabar em tragédia.
Porque nestas situações há sempre personalidades com falta de sentido de responsabilidade e sensibilidade, lamentar uma ínfima minoria que não mediu o tamanho das suas palavras e seus atos.
Mas sabemos a esmagadora maioria das pessoas ligadas ao futebol distrital estão solidárias com os que sofrem.
Decidiu ainda esta Direção que seja guardado um minuto de silêncio em todos os jogos por nós organizados no próximo fim de semana como manifestação da nossa solidariedade com os que sofrem e a nossa homenagem aos que nos deixaram.

Por:AFG

Município de Mangualde lançou comunicado para apoio à comunidade

Comunicado

Na sequência do incêndio florestal ocorrido no passado dia 15 de outubro, comunica-se aos lesados, quer sejam empresas ou particulares, os seguintes procedimentos a adotar.

Deve cada um dos lesados fazer um inventário/relatório dos danos sofridos, no qual descrevam e quantifiquem os prejuízos. Esse inventário/relatório deverá fazer-se acompanhar de fotografias por forma a melhor documentar os prejuízos. Desta forma, fica o lesado com um documento que servirá de memória futura para eventuais procedimentos que venham a ser solicitados.

Para mais informação e apoio na sua elaboração, podem dirigir-se ao Serviço Municipal de Proteção Civil (925 785 546) ou ao Gabinete de Apoio ao Agricultor (966 044 487).

Para os danos na atividade agropecuária, deverá preencher e submeter o formulário disponibilizado pela Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro. Abrir formulário

http://www.drapc.min-agricultura.pt/base/especial/declaracoes_incendios_102017_drapc.php

Caso necessite de apoio no preenchimento ou esclarecimento de alguma dúvida, por favor contacte uma das seguintes entidades:

  • Cooperativa Agrícola de Mangualde – 963 674 700
  • COAPE – 936 240 635
  • Adega Cooperativa de Mangualde – 232 623 845
  • COOPBEI – 232 618 310 / 966 137 531
  • Gabinete de Apoio ao Agricultor – 232 619 880 / 966 044 487

Mais se informa, que para os produtores agrícolas afetados pelos incêndios florestais de julho de 2017, se encontram abertas candidaturas ao PDR 2020, nomeadamente a Operação 6.2.2 – Restabelecimento do Potencial Produtivo (7º Concurso), aberto de 11 de outubro de 2017 às 00:00 a 30 de novembro de 2017 às 23:59. Para mais informação veja aqui.

[http://www.pdr-2020.pt/site/O-PDR2020/Arquitetura/Area-2-Competitividade-e-Organizacao-da-Producao/Medida-6-Gestao-do-Risco-e-Restabelecimento-do-Potencial-Produtivo/Acao-6.2-Prevencao-e-Restabelecimento-do-Potencial-Produtivo/Operacao-6.2.2-Restabelecimento-do-Potencial-Produtivo ]

Brevemente, será aberta uma candidatura ao PDR 2020 exclusivamente dedicada aos incêndios florestais de outubro de 2017, para esta mesma Operação 6.2.2 – Restabelecimento do Potencial Produtivo.

O Município de Mangualde, através do Gabinete de Apoio ao Agricultor irá facultar assistência técnica na elaboração das candidaturas.

Independentemente dos procedimentos acima mencionados, a identificação dos lesados e respetiva comunicação dos danos deve ser sempre reportada à Guarda Nacional Republicana (232 622 258).

Por:MM

CDS/PP Fornos de Algodres lançou ao início da noite um comunicado

COMUNICADO DE IMPRENSA:     PENA DE PRISÃO E MULTA 

                     Utilização indevida de Denominação, Sigla ou Simbolo.

                         (Artº 130º da Lei Eleitoral + DL nº 14/79 de 16 de Maio)

O CDS – Fornos de Algodres, manifesta profunda indignação por mais uma atitude Anti-Democrática tomada pelo PSD, consumada na publicação do seu Jornal de Câmpanha, aonde na representação do “Boletim de Voto” coloca o Simbolo do CDS associado á Sigla do PCP/PEV.

O CDS – Partido Popular, reserva-se o direito de julgar que a intenção do PSD, é confundir parte do Eleitorado afeto ao Centro-Direita, fazendo querer que o 4º lugar do “Boletim de Voto” é do PCP/PEV, desviando assim o Voto no CDS.

Consideramos esta arrogância do “vale tudo”, esta afronta á Lei Eleitoral, ao ponto de vilipendiar o Simbolo maior da Democracia que é o “Boletim de Voto”, uma atitude que está em consonância com o useiro e vezeiro “modus faciendi e operandi”, que é traço saliente da notoriedade de boa parte dos principais Responsáveis e Candidatos do PSD, Partido que consideramos respeitável e com pergaminhos no Sistema Democrático Português.
Enfim… A fama dos ditos, precede-os!

No entanto…
O CDS, em razão do Papel de Intervenção que assume, aceita de bom grado ser considerado próximo e sencivel ás preocupações de boa parte do “eleitorado flutante” seja ele de inspiração Social-Democrata, Socialista ou da Esquerda Tradicional.

O PSD provavelmente gostaria de chegar a estes Eleitores, mas não consegue.
É a Candidatura do CDS, que com orgulho “faz intervenção” e assume o papel de “conquistar” o Eleitorado, que não se revê nos outros Partidos, nem no “sistema instalado”.

A “Boa Gestão” e os “Valores” não são de Esquerda nem de Direita, são de todos e para todos.

E já agora…
“A talho de foice” (mas desta feita sem o martelo), para aqueles que dizem que Votar no CDS, é o mesmo que Votar no PS, nada de mais errado e falacioso, visto que perante o atual cenário não é o PSD que vai conquistar o 3º  Vereador ao PS, para tal era preciso ficar á frente dos Socialistas, só que a dinâmica (ou falta dela) indica o contrário.

É a Candidatura do CDS liderada pela Drª Cristina Guerra, que vai resgatar um Vereador ao PS, o “voto útil” para mudar a Gestão Camarária, em razão do “método de hondt” é o Voto no CDS-PP, isto no que confere ao 1º Vereador do CDS, mas… Nós já passámos essa fase, agora estamos a lutar pelo 2º Vereador, um objetivo ambicioso em que acreditamos, e esse sim… Será conquistado ao PSD.

Por último…
E já que se “puseram a geito”, agradecemos a alguns Responsáveis e Candidatos do PSD, o fato de lembrarem (sem a autorização que a elevação impunha) que à Drª Cristina Guerra foi proposto/oferecido o 3º lugar numa eventual Coligação Eleitoral, o que implicaria um lugar de Vereação para o CDS.

O CDS confirma que tais “negociações” e proposta aconteceram, para lá da arrogância, a solução foi recusada pela Líder do CDS, por duas razões simples e fundamentais… Não só não havia Projeto (ainda hoje não se conhece) como e não menos importante, não estavam reunidas as condições de Confiança e Cumplicidade.

Para lá de uma Ideia e Projeto comuns para o Concelho de Fornos, para uma Coligação ter sucesso, não basta a soma aritmética dos Partidos, é necessário respeito, identificação com as metodologias e, o mais importante… Ser Fiável.

Por:CDS/PP Fornos de Algodres

Federação Distrital da JS Guarda opõe-se a fecho do balcão da CGD em Almeida

12974452_1045989572106727_2686053591205899329_n-300x167 A Federação Distrital da Guarda da Juventude Socialista, em comunicado,  considera inaceitável o fecho do balcão da Caixa Geral de Depósitos, localizado em Almeida, considerando tratar-se de uma decisão irrefletida e injustificável.

O Secretariado da Federação Distrital da Guarda da Juventude Socialista opõe-se a um possível fecho do balcão da Caixa Geral de Depósitos (CGD) na vila de Almeida, incluída no grupo de 180 balcões que a Administração da CGD prevê encerrar em todo o país. A redução de serviços da CGD contribuirá para dificultar a atividade económica e, por consequência, irá agravar as já enormes desigualdades territoriais, nos mais diversos domínios, da nossa região e concretamente no concelho de Almeida.

A presença deste balcão em Almeida assume um papel fundamental na vida quotidiana da população deste concelho, nas suas atividades profissionais e económicas, sendo que a confirmar-se o seu encerramento, numa sede de um concelho onde reside um grande número de população idosa (cerca de 40% da população têm mais de 65 anos de idade, segundo os censos de 2011), com dificuldades de mobilidade associadas e onde a rede de transportes públicos é deficitária, só irá contribuir para acentuar as tão grandes desigualdades territoriais já existentes e culminará num acrescento de mais uma peça para o já enorme puzzle da interioridade da nossa região.

A Federação Distrital da JS Guarda considera inaceitável que um banco público, onde já este ano o Estado concluiu uma primeira fase da recapitalização com um reforço do capital social, precise, peça e receba o apoio dos contribuintes com uma mão, ao mesmo tempo que lhes retira serviços com a outra.

Consideramos, de igual forma, que com esta medida a CGD presta um mau exemplo ao país. Ao mesmo tempo que o governo prioriza a valorização dos territórios de baixa densidade populacional, a CGD desiste desses territórios e fecha a porta, deles deslocalizando postos de trabalho e promovendo uma política de desincentivo ao investimento na região, numa autêntica demonstração de insensibilidade social.

Estamos convictos de que é imperativo que a Administração da CGD saiba balançar as suas obrigações mantendo uma preocupação com os seus acionistas: todos os cidadãos.

Por:FDGJS

JSD Distrital da Guarda lança comunicado sobre ULS Guarda

jsdULS Guarda em debate

A notícia divulgada pela Rádio Altitude esta segunda-feira sobre as pressões da estrutura distrital do PS da Guarda ao Ministro da Saúde, devido à ULS da Guarda, é tão bizarra quanto grave. Mas acima de tudo é alarmante e triste. Muito triste.

A notícia começa por ser bizarra, não estivesse uma estrutura do PS a ameaçar retirar a confiança política a um ministro do Governo…PS. Não obstante desta “singularidade”, esta poderia ser uma situação objetivamente justificável. Acreditando nós, e confessamos acreditamos pouco, que o PS da Guarda defende, antes e acima de tudo, os interesses deste distrito, esta poderia ser uma forma corajosa de pressão para proteger os interesses da Guarda, dos Guardenses e, em particular, da ULS da Guarda.

Mas é aqui que a situação se torna grave. Os interesses que o PS da Guarda usa para justificar a sua posição são, afinal, os seus próprios interesses. Diga agora o senhor Presidente da Federação Distrital o que disser, o e-mail que o próprio enviou para o ministério é claro: “Não é possível que um CA (Conselho de Administração) de uma estrutura como a ULS da Guarda, não integre um único elemento de plena confiança das nossas estruturas locais e concelhias”. Esta frase é clara e quer apenas dizer uma coisa: que o PS, ou o seu Presidente, entende que um órgão da administração da Saúde deve integrar pessoas com base na sua filiação partidária. Não são “fait divers” nem interpretações “distorcidas da realidade”. Isto é sim “boyismo” à antiga, um completo atropelo democrático e um desrespeito institucional pela ULS e pelo próprio Ministério da Saúde. A equipa da ULS deve ser constituída por pessoas competentes, com habilitações e experiência comprovada na gestão hospitalar. Foram estes, aliás, alguns dos argumentos para a nomeação da Dra. Isabel Coelho. Se o PS tinha outros nomes a sugerir (e só isto já seria estranho) que pelo menos o fizesse questionando as habilitações da atual equipa e apresentando alternativas credíveis. Mas não, para o PS da Guarda, o cartão de militante é por si só uma carta de acesso a lugares de nomeação. Esta tentativa “sovietizar” a administração de uma forma tão explícita é deveras preocupante. Se o PS quer sentir-se representado, que o faça dando o seu melhor nas eleições autárquicas e legislativas. É em eleições, e não em nomeações, que as estruturas partidárias devem se devem fazer valer.

No entanto, esta situação parece-nos também alarmante, pois acontecendo como aconteceu – através de um simples e-mail para um ministério, vemo-nos obrigados a perguntar: quantas vezes o PS da Guarda fez uso deste “ato diplomático” para “encaixar” os seus militantes nas instituições do distrito? É esta a forma de fazer política dos quadros dirigentes do PS, encher a máquina do Estado com os seus militantes de forma a garantir o controlo da mesma? É difícil acreditar que se aconteceu agora, não tenha acontecido antes… Bom era ver a Federação Distrital do PS exigir com a mesma “coragem e empenho” algumas das “155 medidas concretas para o desenvolvimento do Interior(…)”.

Por fim, esta situação é simplesmente triste. Numa altura em que a política está tão descredibilizada, notícias destas só fazem com que as pessoas se afastem dela ainda mais. Para estruturas como a JSD, ou qualquer outra juventude partidária, que todos os dias tentam fazer política pela positiva e fazer os jovens voltarem a acreditar e a envolverem-se na política, este é um duro golpe.

A JSD Distrital da Guarda espera que o Presidente da Federação Distrital do PS se retrate devidamente e não fique apenas a “chutar para canto” algo que está à vista de todos. Não o fazer é um desrespeito para com a Guarda, os Guardenses e para com a história democrática do Partido Socialista. Confiamos que também a JS Distrital da Guarda, estrutura que tal como a JSD defende os jovens do distrito, demonstrará, nos órgãos próprios, as implicações que atos como estes têm na confiança dos jovens na política.

Por:JSD Guarda

CDS/PP Fornos de Algodres lançou comunicado

AS PESSOcgAS DE “BEM”, PAGAM AS SUAS DÍVIDAS !

OS EXECUTIVOS MUNICIPAIS TAMBÉM !?.

 No dia 6 de Março em Fornos de Algodres, foi aprovado em Assembleia Extraordinária, o contrato que implementa o PAM – Reestruturação da Divida, onde os Passivos Contingentes (leia-se dividas a terceiros) estão contemplados.
 

No entender da líder do CDS, Drª Cristina Guerra, o Município deve obrigatoriamente aproveitar esta excecional oportunidade, para juntos dos seus Credores, renegociar as Dividas reconhecidas que se encontram em Contencioso, através de “Acordo de Pagamento” e evitar assim, mais Despesas com Juros, Custas Judiciais e honorários de Advogados.
 

Acresce o facto, designadamente no confere ás Empresas Credoras locais, esta solução permitir uma “almofada financeira”, essencial para a manutenção de Postos de Trabalho, satisfação de compromissos e eventual Investimento.

Por:CDS/PP FA
 

CDS/PP Fornos de Algodres lançou comunicado

 cgSEGUROS SEM CONCURSO E ESCOLA SEM SANEAMENTO

AS BATALHAS DO CDS, EM FORNOS DE ALGODRES
Na Assembleia Municipal de 24 de Fevereiro, a Líder do CDS-PP Drª Cristina Guerra, questionou o Sr. Presidente da Câmara pelo facto dos Seguros da Autarquia, terem sido adjudicados sem Concurso Público.
Facto grave visto que, registado em Ata, o Dr. Manuel Fonseca tinha afirmado exatamente o contrário.

A Deputada Municipal perguntou ainda, se perante uma eventual Recandidatura, este se sentiria constrangido para explicar aos Fornenses tal contradição.
O atual Presidente, respondeu que futuramente os Seguros seriam objeto de Concurso.

Se tal acontecer…
O CDS congratula-se duplamente, por se cumprir a Palavra e pela Vitória na persistência do objetivo,
ou seja… A Verdade e defesa da “Causa Pública”.

Na mesma Assembleia e após uma Batalha de três anos, Cristina Guerra interpelou mais uma vez o Presidente da Câmara, relativamente ao grave problema de “Saúde Pública” do Saneamento (ou falta dele) da Escola C+S.

A Líder Centrista, obteve finalmente o compromisso por parte do Autarca, de que até final do Mandato o problema ficará resolvido.

Se assim for… A Deputada entende que se cumprem o Dever Executivo e o Dever da Oposição.
Ou seja… Cumpre-se a Democracia.

Por:CDS/PP FA

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar