Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: feira do queijo

Tag Archives: feira do queijo

5ª Festa do Pastor e do Queijo – Aguiar da Beira a 4 de março

A localidade de Mosteiro-Penaverde acolhe mais uma vez a Festa do Pastor e do Queijo da Serra do concelho de Aguiar da Beira, no próximo dia 4 de março.

Nesta quinta edição, estão sempre presentes os criadores de gado, os pastores, queijeiras, diversos vendedores.

O queijo da serra é o rei deste dia, onde a meio da manhã tem sempre lugar a prova desta iguaria que é uma das imagem de marca desta região.

Um dia de festa com a visita de um  largo número de visitantes para poder saborear este e outros produtos endógenos e sempre grande animação musical.

Feira/Festa do Queijo de Fornos de Algodres de 16 a 18 de março

Como anualmente acontece, Fornos de Algodres recebe milhares de visitantes na Feira/Festa do Queijo, onde os  pastores e as queijeiras são homenageadas, este ano acontece de 16 a 18 de março.

Encerra o período de certames dedicados ao Queijo da Serra, que inicia em Penalva do Castelo e Celorico da Beira nos dias 3 e 4 de fevereiro.

São diversos dias de festa, com o mercado municipal a ganhar um grande colorido, onde para além do queijo que é o rei do certame, outro produtos endógenos surgem em destaque neste fim de semana.

Vão estar representados imensos expositores, desde artesãos, associações, empresas, instituições, escolas, imensa oferta para um vasto leque de visitantes que é oriundo das diversas regiões de Portugal, emigrantes que vêm rever as tradições e alguns turistas de Espanha, que cada vez mais passam a fronteira, no sentido de degustar a excelente gastronomia desta região.

Face aos fortes incêndios e à seca, pode nesta altura ser a melhor fase este ano do Queijo da Serra, dado que todas estas contrariedades, a produção atrasou um pouco.

Ainda vai haver como habitualmente muita animação musical durante o certame.

Feira do Queijo e do Pastor em Penalva do Castelo

Este ano, as feiras do queijo realizam-se mais cedo, devido ao carnaval acontecer na meada de fevereiro.

Penalva do Castelo inicia sempre este ciclo de feiras e assim no fim de semana de 3 e 4 de fevereiro, acontece a Feira do Queijo e do Pastor.

Durante dois dias, se realizam provas de queijo, produtos endógenos, vinhos de Penalva (Dão),mostras de artesanato e uma exposição.

No sábado, 3 de fevereiro, tem como atração o programa Aqui Portugal da RTP e no domingo, Gabriell anima os visitantes.

Um certame onde passam sempre milhares de pessoas nestes dois dias.

Por:António Pacheco

Feira do Queijo Serra da Estrela com milhares de visitantes

IMG_1082  Feira única, uma aposta ganha para o Município

Decorreu na manhã de sábado, a Sessão Solene nos Paços do Concelho do Município de Fornos de Algodres, contou a presença do Secretário de Estado das Autarquias Locais, Dr. Carlos Miguel, autarcas de concelhos limítrofes, Joaquim Bonifácio (Aguiar da Beira), Luís Tadeu (Gouveia),Francisco Carvalho (Penalva do Castelo), Deputado da Assembleia da República, Santinho Pacheco, Presidentes das diversas Freguesias, Vereadores, Deputados da Assembleia Municipal, Bombeiros, GNR e outras entidades.

O Presidente do Município de Fornos de Algodres, Manuel Fonseca, referiu é um dia de festa, é o culminar de todas as feiras desta região, coIMG_1162m chave de ouro, mais uma vez, a aposta que foi feita, há quatro anos, no sentido de fazer uma Feira única em Fornos de Algodres, é uma aposta ganha.

Esta é uma grande alegria, que a Feira do Queijo, seja mais uma vez um sucesso, apesar das muitas dificuldades que este concelho tem, mas também tem grandes potencialidades.

Plano de Apoio Municipal foi aprovado pelo Tribunal de Contas

Adiantou que, também é da responsabilidade da tutela e dos autarcas potenciar o que de bom se faz nestas regiões, criando condições para que estas pessoas continuem a viver em Fornos de Algodres.

Foi um período complicado para Fornos de Algodres relativamente ao enquadramento financeiro, durante estes anos, face a isso, houIMG_1089ve necessidade de recorrer à renegociação da dívida, e assim, o Tribunal de Contas nesta sexta-feira, deu um visto positivo ao Plano de Apoio Municipal da nossa autarquia”.

Face a esta boa nova, salientou que estão criadas as condições financeiras para este concelho passe a ter encaixe financeiro para fazer algumas coisas que até agora não foi possível.

Referiu ainda que é uma alegria enorme ao receber esta notícia, agora esta festa é para estar com os produtores de queijo e todas as pessoas que dão vida a este concelho.

Queijo de Fornos de Algodres é único

Já o Secretário de Estado das Autarquias Locais, Dr. Carlos Miguel, sentiu-se satisfeito por estar em Fornos novamente, fez alusão a que o dia é para falar de Queijo, num concelho como este, a aposta num produto genuíno, o queijo da Serra é acertada.

Referiu que ao longo destes tempos, tem apreciado muito o Queijo, e o Queijo de FoIMG_1209rnos é único, logo o Município está bem ao fazer esta aposta.

A vida é feita de pequenos nadas que formam um todo, e por vezes na economia, é isso mesmo, é um conjunto de pequenos produtores e pequenas produções, que formam um volume de negócios para a região, e que a faz desenvolver.

Salientou ainda, a boa nova que o Tribunal de Contas deu visto positivo ao novo Programa de Financiamento desta autarquia no valor de 32,6 milhões de euros.

Frisou que “Fornos tem tido uma vida difícil, para a Câmara, Juntas de Freguesia e cidadãos, as coisas apertam e Câmara não pode chegar onde queria, agora ao longo destes anos, o esforço desta Câmara tem sido enorme, com a redução do défice de forma significativa e um prazo de pagamento médio aos fornecedores de 15 dias, a dívida no último ano reduziu em 6%, este é o caminho certo.

Estes 32,6 milhões de euros vêm resolver muitos problemas, mas não são, a fuIMG_1472ndo perdido, vão ter de ser pagos, agora o caminho a seguir é o da racionalização que tem sido feito até aqui, é o mais correto de forma a ter finanças sãs.

O caminho vai ser mais facilitado, pois vão ser pagas coisas atrasadas que estavam embaladas, vai entrar mais dinheiro na economia, mas é o caminho a seguir, numa altura que se está a executar tudo o que é programas comunitários”.

Depois seguiu-se, a visita ao Mercado Municipal e respetiva prova do queijo da serra, onde os produtores mostram as suas potencialidades.

Durante o almoço, com os produtores, foram entregues prémios relativo ao concurso de ovinos.

Em todo certame, existem dos mais variados produtos endógenos, fumeiro, azeite, doces, pão regional, entre outros.

O artesanato merece um destaque especial, assim como a divulgação das mais diversaIMG_1533s associações e entidades do concelho.

A tarde foi preenchida pelo Programa da RTP “ Aqui Portugal”, onde pelo palco passaram os mais variados géneros musicais, sendo alguns grupos desta região.

Por: Sofia Pacheco/António Pacheco

 

 

 

 

Conversa sobre a Feira do Queijo, com Manuel Fonseca (Pres. CMFA)

13508911_994238114023672_3288713973112323144_nA poucos dias da Feira do Queijo em Fornos de Algodres, fomos conversar com o Presidente do Município, Manuel Fonseca.

Magazine serrano—A Feira do Queijo está a chegar,  um grande evento para a localidade, que  irá atrair muitos visitantes?

Manuel Fonseca– Sim, foi uma aposta ganha por este Município, em organizar uma feira em Fornos, contrapondo o que anteriormente era feito, uma feira em três Municípios de forma alternada (Seia, Gouveia e Fornos de Algodres).

Nós entendemos que, face ao potencial que o Queijo da Serra detém, devia cada um fazer uma feira anualmente em cada um dos concelhos e Fornos está a fazer.

As edições anteriores foram um êxito, milhares de pessoas visitaram esta feira, dando uma grande dinâmica ao comércio local, à parte hoteleira, assim como uma série de atividades se foram desenvolvendo.

13508911_994238114023672_3288713973112323144_nEste ano, vamos ter nos dias 18 e 19 de março, mais uma edição da Feira do Queijo, onde no sábado, estará presente a RTP com o seu Programa “Aqui Portugal”, onde os emigrantes que gostavam de estar presentes, puderem ver o que se faz aqui nas suas terras.

No domingo, como já é tradicional decorre mais uma edição do Festival de Folclore, no sentido de dar corpo a uma atividade desenvolvida por alguns grupos do concelho e os expositores poderem continuar mostrar as suas atividades.

MS- Na edição do ano passado, houve já um aumento de expositores e produtores satisfeitos por escoar o produto. O número de visitantes também aumentou, significa que o turismo é uma aposta ganha?

MF– Sim, na verdade, as pessoas quando vêm a Fornos, não se limitam a ir apenas à Feira do Queijo, dado que podem agora desfrutar de outras atividades, aliás para este fim de semana da Feira, todas as unidades hoteleiras do concelho estão já praticamente preenchidas, assim como algumas de Celorico da Beira.

12294902_1064048303654858_5473552640219430405_nDão a volta ao concelho no sentido de desfrutar do vasto património natural e cultural existente e também é importante que o nosso concelho através da feira seja conhecido.

MS- As visitas às queijarias são um dos pontos de atração dos visitantes?

MF– Esta foi uma das atividades introduzidas que proporciona a visita a uma queijaria, no sentido de saberem as pessoas, o quão árduo é fazer o queijo da serra e conhecerem todo processo até estar a ser comercializado.

Como exemplo pessoas de Lisboa ou Porto quando compram lá um queijo da Serra, muitas vezes não sabem o processo da produção deste produto.

MS- Os expositores oriundos de fora do concelho a cada ano que passa procuram estar presentes também?

MF– Ao nível do Queijo da Serra, quem vai estar presente, são os produtores do concelho, na atividade do fumeiro, serão produtores do concelho, agora relativamente a outras atividades é importante que se possa dar conhecer a região e o que de bom se faz por aqui, cada vez é mais necessário haver parcerias entre concelhos nas mais diversas atividades.

MS- Com esta nova calendarização das feiras, existe agora um mês de divulgação desta região das beiras, muito importante para os municípios e CIM-BSE?

MF– Se tudo fosse centralizado no mesmo fim de semana, ficava muito restringido, na fase inicial foi de modo próprio, mas agora há uma estratégia, no sentido de todos no início do ano sugerirem as datas para as feiras de cada município, no âmbito da CIM-BSE e vamos falando de modo que se arranje um mês de atividades, nesta região.

A nossa estratégia adotada de ser nesta altura do ano, está já a ser reconhecida pelos outros concelhos como boa, este ciclo de feiras fecha aqui em Fornos.

Agora é um mês que o Queijo da Serra é divulgado nesta região, sendo um produto muito importante para economia local e ter uma dinamização própria para que novos jovens sigam esta atividade.

MS- Fora de portas nos Estados Unidos, Os Serranos vão promovendo também o queijo?

MF– Sim , Os Serranos  é entidade que tem feito um grande trabalho de divulgação ao nível do queijo, como agora os enchidos, o vinho, é importante porque tem gente desta região e Fornos de Algodres vai marcar presença no sentido de lá divulgar o que de bom se faz aqui.

Reportagem de António Pacheco

 

 

 

 

 

Penalva abriu os certames de homenagem ao Queijo da Serra

Decorreu nesIMG_8514te fim de semana, a 26ªedição da Feira Festa do Pastor e do Queijo da Serra, com milhares de pessoas a passar por terras de Castendo, dois dias de grande festa.

Ao longo dos dois dias, estiveram patentes diversas exposições, nomeadamente: produtores/engarrafadores de Vinho “Dão de Penalva”; a FELBA (Promoção das Frutas e Legumes da Beira Alta – Entidade promotora da Maçã Bravo de Esmolfe); Artesanato; Produtos Regionais e Locais em que a trilogia de excelência dos produtos endógenos (Queijo Serra da Estrela, Vinho “Dão Penalva do Castelo” e Maçã Bravo de Esmolfe) se destacou.

IMG_8670 A Festa iniciou no sábado, com a receção as Entidades Oficiais ao som da Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo.

Na sessão de abertura, foi sublinhada a singularidade desta Feira/Festa, bem como a importância das atividades da pastorícia e da produção artesanal de queijo no desenvolvimento socioeconómico e cultural do concelho.

Usaram da palavra, entre outras entidades presentes, diretora regional de Agricultura e Pescas do Centro, Engª. Adelina Martins; o presidente do Turismo do Centro de Portugal, Dr. Pedro Machado; o presidente da Câmara Municipal de Penalva do Castelo, Sr. Francisco Carvalho e o ministro adjunto, Dr. Eduardo Cabrita.

O Presidente da Câmara Municipal, Francisco Carvalho destacou a crescente qualidade da feira, mas por outro lado a diminuição da quantidade,“…infelizmente a interioridade e falta de rentabilidade deste produto lIMG_8530evam a que algumas pessoas abandonem e não o transmitam às novas gerações”.

Apelou ao ministro adjunto que seja feito “um esforço conjunto” para ser atribuída uma maior verba aos territórios do interior no âmbito do PO SEUR (Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) para serem aplicados no melhoramento da água e do ambiente. Referiu as sete candidaturas aprovadas para novos sistemas SAR (Saneamento de Águas Residuais) que visam substituir as obsoletas ETAR (Estação de Tratamentos de Água Residuais) que tantos problemas dão às populações.

Anunciou que o Mosteiro do Santo Sepulcro, na freguesia de Trancozelos vai ser transferido “para a esfera do município”. Monumento datado do século VII é o mais antigo da Península Ibérica e vai ser requalificado, neste quadro comunitário. Por último, fez um agradecimento especial, aos que dedicam 365 dias por ano ao trabalho da pastorícia e do queijo.

O ministro adjunto, Dr. Eduardo Cabrito perante várias dezenas de produtores e expositores e várias entidades oficiais elogiou a “iniciativa de afirmação cultural, histórica e dos produtos tradicionais” do concelho penalvense, destacando o queijo Serra da Estrela, a maçã Bravo de Esmolfe e o Vinho do Dão como “tripé de identidade e de potencial económico da região”.

Referiu algumas medidas já aprovadas, como descida do IRC (Imposto Sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas) para investimentos no Interior para 12.5%; a reabertura/reforço de competências de dezenas de tribunais. Salientou que concelhos, como Penalva do Castelo “tem um potencial único no turismo, no agroalimentar, na defesa do património cultural e na atração de novos investimentos”, alertando, todavia, que esses investimentos devem estar atentos às novas tecnologias.

Da parte da manhã, ainda, atuou a Tuna de São Martinho e o Grupo de Cantares de Pindo.

Depois da visita aos stands dos vários produtores e artesãos, teve lugar a tradicional prova de queijo Serra da Estrela acompanhada com néctar genuíno – Vinho “Dão de Penalva”, broa de milho e com uma saborosa e suculenta maçã Bravo de Esmolfe.

A parte da tarde iniciou com a atuação do Rancho Folclórico de Penava do Castelo, seguindo-se a Tuna Realense, Tuna Estudantina de Viseu, Grupo de Cantares de Vila Cova do Covelo, Grupo de Cantares Pena Alba, Associação Rio Côja terminando com a presença do Grupo de Concertinas do Dão.

Em simultâneo, decorreu o programa televisivo “Aqui Portugal”, que durante 6 horas levou o concelho e os seus produtos a todo o mundo, nomeadamente aos locais onde há uma vasta comunidade de Penalvenses.

No domingo, o certame continuou e a animação esteve a cargo do artista Augusto Canário & Amigos que animou as muitas centenas de pessoas que se encontravam no recinto.

Esta Feira/Festa realizada pela Câmara Municipal de Penalva do Castelo teve como finalidade promover a economia local, bem como a divulgação o património, o turismo, a cultura, a gastronomia e outras potencialidades do concelho. O queijo, o vinho e a maçã são o sustento de muitas famílias, nesse sentido o Município dirige todos os esforços para difundir o que de melhor existe e se produz aqui no coração do Dão.

Por:MPC/AP/SP/AM

Feira do Queijo de Fornos de Algodres em 18 e 19 março

IMG_7862A Feira do Queijo é um certame que decorre no inverno, dado que , o produto em causa, o Queijo da serra , é produzido com maior qualidade nesta fase do ano.

Assim estas feiras são realizadas com intuito de homenagear , pastores e queijeiras que ao longo do ano, lutam arduamente para que as ovelhas passem bem e possam render muitos litros de leite no final do dia, se produza o melhor queijo.

Assim , a Feira do Queijo em Fornos de Algodres vai decorrer nos dias 18 e 19 de março, um certame onde habitualmente o mercado municipal recebe milhares de pessoas.

Por:António Pacheco

Milhares de visitantes na Feira do Queijo em Fornos de Algodres

IMG_2635   Com o sol a convidar as pessoas a passear, Fornos de Algodres foi o destino de milhares de pessoas que passaram pela Feira do queijo durante todo dia.

Um certame com imensos expositores, produtoresIMG_2775 e muito queijo para vender e provar e diversos produtos endógeIMG_7027nos saborosos da gastronomia desta região.

Um programa atrativo, com o Festival de Folclore a ser uma aposta ganha na tarde deste 1ºdia, além disso contou com jornadas técnicas muito interessantes e com preletores bem esclarecidos e a presença do Secretário de EIMG_6796stado da Administração Local, para dar um estimulo à população em geral, à autarquia e mostrou-se satisfeito com a qualidade deste certame e a forma como foi recebido.

Espera-se  um domingo também com muitos visitantes.

Por:António Pacheco/Sofia Pacheco

 

Feira/Festa da Pastor e do Queijo celebrou as bodas de prata em Penalva

A vila de Penalva do Castelo assinalou mais uma edição da Feira/Festa do Pastor e do Queijo. O evento congregou algumas dezenas de produtores de queijo que assim tiveram oportunidade de divulgar, promover e vender um dos produtos de excelência do concelho.
A iniciativa realizou-se durante dois dias, sábado e domingo, e congregou produtores/engarrafadores de Vinho “Dão de Penalva”, a FELBA (Promoção das Frutas e Legumes da Beira Alta) com Maçã Bravo de Esmolfe, uma exposição de artesanato e produtos regionais e locais, além de atividades: culturais, musicais, recreativas e desportivas.
O dia 13 teve início com a atuação do Grupo da Casa do Povo de Esmolfe, seguindo-se um momento de dança e a atuação do Rancho Folclórico de Penalva do Castelo.
A tarde começou com a participação da Associação Rio Côja, seguindo-se as Concertinas do Dão e a presença do artista nacional Augusto Canário e Amigos que animaram os muitos presentes no recinto.
No dia 14 de manhã, subiram a palco a Tuna Realense e o Grupo de Cantares de Pindo. Nos Paços do Concelho, a Banda Musical e Recreativa recebeu as entidades convidadas a estar presentes nos 25 anos da Feira/ Festa do Pastor e do Queijo, que seguidamente se deslocaram até ao recinto da feira.
Na sessão de abertura, foi sublinhada a singularidade desta Feira/Festa, bem como a importância das atividades da pastorícia e da produção artesanal de queijo no desenvolvimento socioeconómico e cultural do concelho.
O Presidente da Câmara Municipal, Francisco Carvalho apresentou como prioridade a criação de uma queijaria municipal e armazém de produtos agrícolas na Zona Empresarial Sezures – Esmolfe, de forma a proporcionar aos pequenos produtores adequadas condições de laboração do queijo. Apelou à Sr.ª Ministra para agilizar o projeto da recuperação dos Antigos Paços do Concelho. Salientou que …“o mais difícil já está feito, quero apenas os despachos necessários para que a loja do cidadão seja uma realidade em Penalva do Castelo, mantendo todos os serviços públicos num só edifício.” Terminou enfatizando ainda o trabalho empenhado dos pastores e dos produtores de queijo do concelho e todos aqueles que colaboram com estas iniciativas.
A Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Dr.ª Maria Manuel Leitão Marques expôs algumas das medidas que o governo tem em funcionamento para ajudar os pequenos produtores. Referiu- se a uma das preocupações dos produtores de queijo que está na utilização do cardo no seu fabrico, coagulante vegetal natural, cuja utilização na feira do ano anterior estava em causa devido a diretivas comunitárias. Este ano a Ministra da Presidência referiu que “…tudo leva a crer que, em breve, o cardo seja incluído na lista do regulamento comunitário e vai poder continuar a ser usado pelos queijeiros na produção artesanal, segundo o caderno de especificações de queijo Serra da Estrela” a aprovar muito em breve.
A habitual prova de queijo, oferta da Autarquia, foi um dos momentos altos da feira, onde penalvenses e forasteiros puderam provar/degustar o Queijo, Vinho “Dão de Penalva”, Broa e a Maçã Bravo de Esmolfe em ambiente de salutar convívio.
No domingo, o Município surpreendeu todas as senhoras com a oferta de uma flor, de forma assinalar a efeméride “Dia dos Namorados”.
No edifício dos Antigos Paços do Concelho esteve patente uma Exposição de trabalhos escolares relativos à “XXV Feira / Festa do Pastor e do Queijo”.
Paralelamente à Feira, os Bombeiros Voluntários de Penalva do Castelo realizam, no domingo, um Passeio BTT – Rota do Queijo alusivo ao evento.
Esta Feira/Festa é uma aposta da Câmara Municipal na promoção da economia local e na divulgação do património, cultura, gastronomia, turismo e outras potencialidades do concelho, que ganhou amplitude nacional e internacional, no domingo, com a emissão televisiva, de seis horas, do programa televisivo “Somos Portugal”, da TVI.

Por:Mun.PC

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar