Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Fornos de algodres

Tag Archives: Fornos de algodres

Nova Limpeza e Desinfeção de todos os contentores de Resíduos Sólidos Urbanos no concelho de Fornos de Algodres

Teve inicio um novo ciclo de Limpeza e Desinfeção de todos os contentores de Resíduos Sólidos Urbanos do Concelho, numa iniciativa do Município de Fornos de Algodres.
Esta medida visa garantir a proteção da saúde pública, dos trabalhadores e prevenir a disseminação da doença, compatibilizando-a com a necessidade de uma gestão eficaz e eficiente dos resíduos.
Esta é uma parceria com a Associação de Municípios da Cova da Beira que teve uma postura muito eficaz nesta desinfeção.
O Município deixa uma linha para os municipes usarem em caso de dúvidas, 800 210 096 ou envie email para ambiente@cm-fornosdealgodres.pt

GNR Guarda- Fornos de Algodres – Pulseira eletrónica por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Gouveia, ontem, dia 12 de janeiro, deteve um homem de 40 anos por violência doméstica, em Fornos de Algodres.

No âmbito de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito exercia violência física e psicológica sobre a vítima, sua ex-companheira de 46 anos. Após as diligências policiais, foi dado cumprimento a um mandado de detenção.

O suspeito foi presente ontem, dia 12 de janeiro, ao Tribunal Judicial de Celorico da Beira, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de proibição de se aproximar da vítima até 500 metros, controlado por pulseira eletrónica.

Fornos de Algodres tem muitos casos mas cuidado notícias especulativas

Depois do Alerta Municipal dado pelo Município de Fornos de Algodres, devido ao aparecimento de casos nas Estruturas Residenciais de Maceira e Vila Ruiva, referentes ao concelho fornense, muitas noticias especulativas têm surgido nas redes sociais, sobre o número de casos nestas instituições.

Assim ainda hoje saiu, num Jornal de âmbito nacional, uma noticia que é totalmente especulativa e induz em erro a comunidade, isto é, o número de casos aumentou em escala no concelho, mas não se trata só nos Lares, agora o número exato de casos no concelho , apenas e só a ULS Guarda pode avançar esses dados, assim esperamos que avance entre hoje ou amanhã, para alguma tranquilidade da comunidade.

Agora sabemos que , se trata de uma situação que pode ficar descontrolada se não houver cuidados por toda a comunidade geral, isto é, todo cuidado é pouco, mediante isso, esteja atento aos seus últimos contatos e em caso de ter contactado com alguém que por infelicidade tenha sido infectado, deve verificar se tem sintomas e sempre ligar de imediato para a saúde 24, para ser aconselhado da melhor forma.

Muitos testes estão a ser realizados diariamente para poder travar o surto com brevidade.

Escolas reabrem

Face à reabertura das escolas, proteja os seus filhos e a si, faça com que eles se protejam no dia a dia escolar e desinfetem as mãos e usem sempre a máscara e no bar e refeitório das escolas mantenham as regras de segurança, para se protegerem e ao colega do lado.

Em caso de alguma dúvida, sobre o estado do seu filho, não hesite ligue para a saúde 24 e proteja-se os seus filhos e restante comunidade.

Sabemos que todo cuidado é pouco e a prevenção e estagnação da pandemia está nas nossas mãos.

agora não se deve culpar ninguém , todos estamos sujeitos a contrair o virus, mas podemos tomar diversas precauções para o evitar.

Agora tenham atenção às noticias que são colocadas, muitas das quais são especulativas e causam pânico na comunidade. Nós cá estaremos para informar de forma verdadeira.

 

PSD Fornos de Algodres alega ter defendido descida do IMI noutros tempos atrás

Em comunicado,  o PSD de Fornos de Algodres, pela voz da sua vereadora Maria Joaquina Domingues, defende que há muito tempo atrás já defendiam que a taxa de IMI podia baixar, onde assim refere que: “Afinal, o PSD tinha razão! Independentemente das razões que possam subjazer a tal decisão (e, dúvidas
não restam, a proximidade de um ciclo eleitoral autárquico será uma delas) o
PSD só pode regozijar-se ante uma proposta de redução das taxas do IMI.
Apesar de serôdia e irrisória, esta proposta apenas vem confirmar tudo aquilo
que, há vários anos, vem por nós sendo proposto em inúmeras reuniões, quer
da Câmara Municipal, quer da Assembleia Municipal. Afinal, era possível baixar
as taxas do IMI…! Mas, escudando-se em ilegalidades insanáveis diversas, na
perturbação da capacidade financeira do Município e em outros argumentos
infundados, o Partido Socialista sempre recusou baixá-las, quando, afinal, isso
era possível! Bastava um pouco de humildade política, de bom senso e de
preocupação com as dificuldades sentidas por quem teima em viver e investir
em Fornos de Algodres, para que, desde há muito, se propusesse ao FAM esta
medida e este passo tivesse sido dado.
Apesar de concordar, em absoluto, com a baixa das taxas do IMI, o PSD não
pode deixar de registar o oportunismo e o espalhafato político em torno desta
proposta, tentando fazer crer aos mais incautos, num exercício de demagogia e
desfaçatez primárias, que ela se deve, apenas e só, às preocupações da
governação socialista. Puro logro, como é apanágio do Partido Socialista.
Bastaria consultar as atas das reuniões dos órgãos autárquicos para que tal
ficasse provado, para o caso de eventuais esquecimentos. Mas, para que
conste, foi o PSD que, desde a primeira hora, propôs e insistiu na redução das
taxas do IMI e demonstrou que tal era legalmente possível e socialmente
recomendável. O tempo deu-nos razão”!

Crianças do JI Fornos de Algodres vencem 1ºprémio no “Giotto És Tu 2020”

As crianças da  Turma 3C do Jardim de Infância de Fornos de Algodres venceram o primeiro prémio do concurso: “Giotto És Tu 2020”, na categoria Pré Escolar. Este concurso foi patrocinado pela Fila Iberia relacionado com a marca Giotto.
O objetivo deste concurso era colocar as crianças a trabalhar os valores da igualdade e diversidade e relacionarem a sua criatividade com o tema “Juntos criamos igualdade e diversidade!”.
Para ir ao encontro do tema do concurso, a educadora titular de sala, Paula Aguiar, conversou com as crianças sobre os direitos, a diversidade e os valores que deveriam usufruir todas as crianças. Neste sentido, construíram um barco intitulado: “Amigos à Volta do Mundo”, no qual os amiguinhos vão dar uma volta ao mundo numa pura amizade entre si. Este trabalho focou nos direitos e valores que todas as crianças devem usufruir nas suas vidas e como deveriam ser respeitadas e amadas.
O prémio será entregue no mês de janeiro de 2021, que inclui um conjunto de material escolar valorizado em 700 euros.
fonte:AEFA

Projeto de Envelhecimento Ativo “Fornos Vida” com adaptação às restrições atuais

Com a  pandemia do novo coronavírus, Covid-19, o dia a dia de todos sofreu alterações e  a população idosa sofreu bastante com essas restrições.
Os idosos têm sido uma das populações que mais tem sofrido com o impacto da pandemia do SARS-COVID-19, não só pela sua maior suscetibilidade às complicações causadas pelo vírus, como pelo maior número de comorbidades que apresentam e défices funcionais (p.e. funcionamentos dos órgãos e sistemas e reservas), fatores estes que têm um grande impacto no desenvolvimento e recuperação da doença.
Para além disso questões relacionadas com a solidão e isolamento, ficaram ainda mais expostas.
Assim o Projeto de Envelhecimento Ativo “Fornos Vida”, como projeto multifatorial que representa, elaborou um plano de retoma para que, de acordo com todas as normas vigentes da DGS e OMS, os nosso alunos se mantivessem “ativos”.
Sabemos que o exercício físico adequado e regular é particularmente importante neste grupo etário, uma vez que é um antagonista do envelhecimento e contribui para a manutenção da função locomotora no idoso, e com isso o seu bem estar psicológico e social.
Reduzir substancialmente a atividade física e/ou aumentar o comportamento sedentário pode ser prejudicial para a saúde, bem-estar e qualidade de vida. Com esta evidência científica, o melhor caminho, é, mais do que nunca, estimular a adoção de comportamentos saudáveis, de forma a ajudar o aluno a criar mecanismos de defesa no seu sistema imunitário.
Assim o Município de Fornos de Algodres, enquanto agente responsável, sem nunca descurar as regras e norma emanadas pela DGS para saúde pública em geral, para a prática da atividade física em particular, recriou novos momentos para a exercitação de atividade física, de forma segura e regulada, elaborando um plano de retoma das atividades.
Assim sujeitou-se o plano de retoma à aprovação do delegado de saúde da ULS da Guarda, o qual foi aprovado.
Desta forma, e tendo em consideração a não recomendação das aulas de grupo para esta população alvo, o Município de Fornos de Algodres avançou com dois tipos de atividades:
1 – Aulas de PT (ensino individualizado);
2 – Aulas on-line.
As aulas de PT, com a implementação do estado de emergência foram substituídas pela elaboração de um plano de treino individualizado para cada aluno, para que este, no conforto e segurança do seu domicilio o possa realizar.
“Estamos certos que de todo, seja possível assegurar, que o risco de contágio pelo novo coronavírus Covid-19, ao participar nestas atividades seja nulo, temos a confiança que todos os procedimentos instituídos contribuem para a combater o risco de contágio do mesmo, estimulando simultaneamente resposta imunitárias mais fortes aos nossos alunos”, refere o Município de Fornos de Algodres.

PS Fornos de Algodres lança comunicado sobre Orçamento Municipal 2021

A Concelhia do PS de Fornos de Algodres em comunicado sobre o Orçamento Municipal recentemente aprovado com os votos a favor do PS e voto contra do PSD.
Assim referem: “O Executivo Municipal liderado pelo Socialista, Manuel Fonseca, em reunião de Câmara
Extraordinária, aprovou o orçamento para o ano de 2021, por maioria dos presentes, com
votos a favor do PS e um voto contra da vereadora do PSD.
Um orçamento de 8,8 milhões de euros, em que 1,2 milhões de euros está reservado para pagar
a divida herdada das anteriores gestões do PSD, e com um investimento forte em vários eixos
de desenvolvimento estratégicos para o concelho.
O Partido Socialista de Fornos de Algodres preocupa-se em implementar políticas que deem
resposta a três grandes temáticas: apoio às famílias, apoio à economia social e local e o apoio ao
desenvolvimento do concelho.
1. Famílias. O orçamento prevê, por exemplo, uma redução do IMI para 2021 para todas
as famílias do Concelho, passando o mesmo de 0,45 para 0,43 após parecer positivo do
Fundo de Apoio Municipal.
2. Economia social e local. O orçamento prevê investimento em programas de
emergência social, de capacitação de respostas sociais, de habitação, de apoio à
economia local – através, por exemplo, da plataforma “o bom sabor da serra” ou do
escoamento de produtos locais para o refeitório escolar.
3. Desenvolvimento do Concelho. No orçamento estão patentes vários investimentos
de modernização de infraestruturas e de desenvolvimento económico do concelho,
nomeadamente:
a) A requalificação da Escola de Figueiró da Granja (já em execução);
b) A requalificação do Mercado Municipal de Fornos de Algodres;
c) A requalificação da Rua Dr. Fernando Menano com ligação ao Centro
Escolar de Fornos de Algodres;
d) A construção da área de acolhimento empresarial de Juncais;

O Partido Socialista de Fornos de Algodres considera que o orçamento aprovado,
pelo atual executivo em funções é, sem a mínima dúvida, um documento com as bases
sólidas para a sustentabilidade do futuro do Concelho.

Contudo, sabemos hoje que o PSD foi contra a integração de precários, mesmo sabendo que
são gente da nossa terra a quem durante demasiados anos foi negado o direito a um vínculo de
trabalho efetivo, mesmo sabendo da sua importância e do seu papel decisivo para garantir a
qualidade das atividades de Animação e Apoio à Família (é bom relembrar que têm participado
perto de 100 crianças nas férias desportivas nas pausas letivas), do Prolongamento de Horário
nos Jardins de Infância e nas Atividades de Enriquecimento Curricular e de apoio aos alunos do
1.o Ciclo das Escolas de Fornos de Algodres. Talvez sejam também contra o investimento do
Município para que tenhamos no concelho uma Equipa de Intervenção Permanente que assegura,
em articulação com o voluntariado, a segurança e qualidade de resposta dos nossos bombeiros
a situações de emergência. E porquê!? Porque são a favor da economia (dizem eles…), como se
uma economia não tivesse como base a comunidade em que a mesma está inserida.
Mas eis que, mesmo fazendo de conta que o PSD não deixou uma dívida de 34 milhões de euros,
com perto de 2 milhões escondidos de baixo do tapete, o que totalizava perto de 36 milhões de
euros em 2013, afirmava o PSD que os impostos só não baixavam por vontade única e exclusiva
do atual executivo. A verdade é que, na primeira oportunidade que este executivo teve para
poder baixar as taxas, fê-lo, baixando a taxa de IMI de 0,45 para 0,43 e só não foi mais longe,
porque não viu aprovadas algumas das propostas apresentadas ao FAM, por não existirem
condições legais para diminuir a derrama e a participação fixa no IRS.
Para a história fica que o PSD votou em reunião de câmara contra a diminuição do IMI, contra
a Requalificação do Mercado Municipal, contra a Requalificação da Rua Dr. Fernando Menano,
contra a Requalificação da Escola de Figueiró da Granja e contra a Construção da Zona Industrial
de Juncais, apenas porque sim, porque no seu pensamento retrógrado, a um ano de eleições,
não há outra forma de votar um orçamento para quem está na oposição.
Da nossa parte, da concelhia do Partido Socialista, é com manifesto orgulho que acompanhamos
o trabalho enérgico, empreendedor, dedicado e competente que tem sido desenvolvido pelo
executivo socialista ao longo do tempo e, a forma notável como encara este período
extraordinariamente exigente, estando certos de que estivemos, estamos e estaremos à altura
da confiança que os Fornenses em nós depositarem”.

Município de Fornos de Algodres -Medidas de combate à COVID-19 – Concelhos de Risco Moderado

Com a renovação do Estado de Emergência e com a passagem do Município de Fornos de Algodres a concelho de risco moderado, com menos de 240 casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias, as medidas decretadas pelo Governo para o concelho fornense são as seguintes:
👉 Medidas a implementar com a renovação do Estado de Emergência às 00h00 de 24 de novembro.
➡️ Proibição de circulação inter-concelhia nos seguintes períodos:
– Entre as 23h00 de 27 de novembro e as 5h00 de 2 de dezembro;
-Entre as 23h00 de 4 de dezembro e as 5h00 de 9 de dezembro.
➡️ Tolerância de ponto e suspensão das atividades letivas nos dias 30 de novembro e 7 de dezembro.
➡️ Uso obrigatório de máscara nos locais de trabalho.
👉 Medidas em vigor desde 9 de novembro
➡️ A possibilidade de realizar medições de temperatura corporal por meios não invasivos no acesso a locais de trabalho, estabelecimentos de ensino, meios de transporte, espaços comerciais, culturais e desportivos.
➡️ A possibilidade de exigir testes de diagnóstico para a COVID-19, no acesso a estabelecimentos de saúde, estruturas residenciais, estabelecimentos de ensino, estabelecimentos profissionais na entrada e na saída de território nacional – por via aérea ou marítima – e outros locais, por determinação da DGS.
➡️ A possibilidade de requisitar recursos, meios e estabelecimentos de saúde dos setores privado e social, após tentativa de acordo e mediante justa compensação.
➡️ A mobilização de recursos humanos para reforço da capacidade de rastreamento (ex: realização de inquéritos epidemiológicos, rastreio de contactos, seguimento de pessoas sob vigilância ativa).
 Medidas Gerais
➡️ Confinamento obrigatório para doentes com COVID-19 e pessoas em vigilância ativa.
➡️ Casamentos e batizados limitados a 50 pessoas.
➡️ Outros eventos e celebrações limitados a 5 pessoas, salvo se do mesmo agregado familiar.
➡️ Cerimónias religiosas, segundo as regras da DGS.
➡️ Estabelecimentos comerciais com lotação máxima indicativa de 0,05 pessoas por m2.
➡️ Horário de encerramento dos estabelecimentos comerciais entre as 20:00 e as 23:00, por decisão do presidente da câmara municipal mediante parecer favorável da autoridade local de saúde e das forças de segurança.
➡️ Restaurantes: acesso do público até às 00:00 e encerramento à 01:00; lotação limitada a 50% da capacidade; grupos limitados a 5 pessoas, salvo se pertencerem ao mesmo agregado familiar, ou 4 pessoas nos estabelecimentos até 300 metros de uma escola e nos food-courts de centros comerciais; marcação prévia obrigatória.
➡️ Proibida a venda de bebidas alcoólicas em áreas de serviço e, a partir das 20:00, em qualquer loja.
➡️ Proibido o consumo de bebidas alcoólicas na via pública.
➡️ Veículos particulares com lotação superior a 5 lugares apenas podem circular com 2/3 da sua ocupação, salvo se todos pertencerem ao mesmo agregado familiar.
➡️ Organização do trabalho
O empregador pode implementar, dentro dos limites máximos do período normal de trabalho e com respeito pelo direito ao descanso diário e semanal, medidas de prevenção e mitigação dos riscos decorrentes da pandemia, nomeadamente:
– A adoção de escalas de rotatividade de trabalhadores entre o regime de teletrabalho e o trabalho prestado no local de trabalho habitual, diárias ou semanais;
– A adoção de horários diferenciados de entrada e saída;
– A adoção de horários diferenciados de pausas e de refeições.
👉Regra dos 5:
➡️ Distanciamento físico.
➡️ Lavagem frequente das mãos.
➡️ Uso obrigatório de máscara.
➡️ Etiqueta respiratória.
➡️ App Stayaway COVID.

Ciclismo- Fornense Carlos Jorge ingressa nos Sub-23 GDM

Ao longo dos anos, o jovem fornense Carlos Jorge, tem se revelado uma figura da região no ciclismo.

Iniciou no BTT e depois teve algumas experiências em várias equipas nacionais e este ano competiu na Academia Joaquim Agostinho, mas para a próxima temporada vai passara  defender as cores dos Sub-23 do GDM – Escola Ciclismo Alexandre Ruas.

Assim a nova equipa vai ter como caras novas:Carlos Jorge (Academia Joaquim Agostinho);António Reis (Clube de Ciclismo Aldeia de Paio Pires);Duarte Mixão (Clube de Ciclismo Aldeia de Paio Pires); João Oliveira (Milharado/Escola de Ciclismo Manuel Martins);

Permanecem na equipa: Alexandre Alves, Bernardo Luís, Gabriel Casal, Gonçalo Polido, Miguel Correia e Romeu Sousa.

Novas medidas do Estado de Emergência até 8 de dezembro

Suspensão de aulas antes dos feriados 1 e 8 de dezembro

Assim , ao fim da tarde deste sábado, António Costa, apresentou as novas medidas para o novo Estado de Emergência, onde sobressai a saída de Fornos de Algodres da lista dos concelhos de risco , ainda a novidade da suspensão de aulas antes dos feriados 1 e 8 de dezembro.

Por sua vez, o Primeiro- ministro referiu ainda que, “não obstante continuarmos a crescer, há uma desaceleração”, o que não significa baixar os braços. “Temos ainda muito que nos esforçar”, refere, justificando o reforço das medidas.

Medidas Gerais:

  • Uso obrigatório da máscara no local de trabalho, exceto quando os postos de trabalho são isolados ou quando haja separação física entre diferentes postos. “Também no trabalho se transmite o vírus e também no trabalho a máscara protege da transmissão do vírus”, apontou António Costa;
  • Proibição de circulação entre concelhos:
    • entre as 23h de 27 de novembro e as 5h de 2 de dezembro
    • entre as 23h de 4 de dezembro e as 5h de 9 de dezembro;
  • Nos dias 30 de novembro e 7 de dezembro estão suspensas as atividades letivas em todos os níveis de ensino. Nas mesmas datas há tolerância de ponto e o apelo a entidades privadas para dispensa de trabalhadores. Costa justificou estas medidas como forma de se ter “um mês de dezembro o mais tranquilo possível”;

– Mapa de Risco

  • Os concelhos serão divididos em diferentes níveis de risco de contágio. Neste momento existem 65 concelhos de risco moderado, 86 de risco elevado, 80 de risco muito elevado e 47 de risco extremamente elevado. As regras específicas para cada concelho podem ser vistas no site Estamos On;
  • Será “em função destes critérios de risco” que nos próximos meses serão “modeladas as medidas a adotar para que se ajustem o melhor possível à realidade efetiva em cada concelho”;
  • Casos em cada nível de risco, nos últimos 14 dias:
    • “Extremamente elevado”: mais de 960 casos de doença por 100 mil habitantes;
    • “Muito elevado”: mais de 480 novos casos por 100 mil habitantes;
    • “Elevado”: mais de 240 e até 480 casos por 100 mil habitantes;
    • “Moderado”: menos de 240 casos por 100 mil habitantes.
  • António Costa referiu que 17 concelhos saem da lista de risco elevado, informação posteriormente corrigida pelo Governo, referindo que são apenas 15 concelhos: Aljustrel, Alvaiázere, Beja, Borba, Carrazeda de Ansiães, Ferreira do Alentejo, Fornos de Algodres, Santa Comba Dão, São Brás de Alportel, Sousel, Tábua, Tavira, Vila Real de Santo António, Vila Velha de Ródão e Vila Flor;

 

  • Nos concelhos onde há mais de 240 casos por cem mil habitantes, o Governo refere que vai haver uma “ação de fiscalização do cumprimento do teletrabalho obrigatório”, devido aos incumprimentos que se têm verificado;
  • Na quinzena que engloba os dois feriados — 1 e 8 de dezembro — não vão ser verificadas medidas diferentes entre os concelhos com 48o casos por cada 100 mil habitantes e os que têm mais de 960. Desta forma, mantém-se as medidas atualmente em vigor e são acrescentadas outras três:
    • Entre as 13h e as 5h é proibido circular na via pública e os estabelecimentos comerciais têm de estar fechados;
    • Nas vésperas dos feriados, os estabelecimentos comerciais têm de encerrar a partir das 15 horas;
    • As medidas dos fins de semana estão em vigor nos feriados de 1 e 8 de dezembro.

 

  • António Costa referiu também medidas de apoio à economia:
    • Programa Apoiar.pt, no valor total de 1.55o milhões de euros — estão previstos empréstimos de 750 milhões de euros e 160 milhões de euros a fundo perdido;
    • Medidas de apoio à restauração;
    • Apoio à Retoma Progressiva, com acesso imediato;
    • Adiamento dos pagamentos à Segurança Social e IVA trimestral;
    • Redução de rendas comerciais, com contrapartidas para os senhorios.