Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Fornos de algodres

Tag Archives: Fornos de algodres

Fornos de Algodres – Detenção de homem por suspeita de incêndio

O Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária da Guarda, no desenvolvimento de diligências de investigação no âmbito das quais contou com o apoio de elementos do EPNA – GNR, procedeu, na pretérita segunda-feira, à detenção de um homem, com 71 anos de idade, suspeito da autoria de dois crimes de incêndio florestal, ocorridos nessa mesma data, entre as 09h50 e as 10h30, na área da freguesia de Figueiró da Granja, concelho de Fornos de Algodres, distanciados entre si por, aproximadamente, de 500 metros.

O suspeito, agindo por mero incendiarismo, terá ateado os incêndios por meio de chama direta, com recurso a um isqueiro pessoal, colocando fogo sob a vegetação existente, que rapidamente se alastrou, auxiliado por forte vento que então se fazia sentir, acabando por consumir aproximadamente oito hectares de pinhal, arvoredo disperso, matos e pastos, tendo também colocado em grande perigo várias outras densas áreas florestais, bem como as respetivas áreas residenciais mais próximas, salvas apenas pela rápida e eficaz intervenção dos bombeiros.

O detido, reformado e com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, foi entretanto presente às competentes autoridades judiciárias, para efeitos de primeiro interrogatório de arguido detido, tendo, entretanto, sido submetido à medida de coação de apresentações semanais junto das competentes autoridades policiais locais.

fonte:PJ Guarda

Pedreira nos “Matos” surge na localidade da Matança

No seu site a Junta de Freguesia informou : “os habitantes da Freguesia de Matança de todo o processo de Pesquisa e Exploração de Massas Minerais (Pedreira), a ser implementada numa parcela do terreno baldio, denominado “Matos”. A área total do terreno é de cerca de 215ha e a parcela de terreno contratualizada é de 15ha. A localização precisa está nas imagens anexas.

No início do ano de 2019, a Junta de Freguesia de Matança recebeu propostas de duas empresas para a Exploração de Massas Minerais -extração de granito. Negociou com ambas as empresas e, posteriormente, submeteu para análise e aprovação, em Assembleia de Freguesia a 21 de junho de 2019.

Após discussão em Assembleia de Freguesia, os seus membros deliberaram, por unanimidade, aceitar uma das propostas, que contempla:

– 8 anos de contrato;

– Área de 15ha;

– Renda mensal de 1000€ (mil euros) a partir de 4 de janeiro de 2020;

– Renda mensal de 2000€ (dois mil) a partir do dia seguinte à data em que se iniciar a extração das massas minerais;

– Vedação das áreas utilizadas no terreno objeto de contrato;

–  Cooperação com JFM em beneficio da freguesia, nomeadamente no arranjo de caminhos, acessos, fornecimento de pedra ou outra prestação de serviços que se afigure útil para a freguesia;

Na sua tomada de decisão tiveram por base diversos fatores: interesse social, económico e ambiental. Teve-se em conta o interesse e o benefício da freguesia e dos seus habitantes como um todo.

Em termos socio económicos acreditamos que esta é uma oportunidade que a freguesia tem, através da criação de postos de trabalho diretos/indiretos importantes para o desenvolvimento económico, e consequente fixação de população, que tanto necessitamos.

Importa, também, referir que a Junta de Freguesia tem como receitas fixas cerca de 28 000€ anuais, que resultam da transferência de cerca de 3500€ por parte da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, e o restante do Fundo de Financiamento das Freguesias. Desta forma, é possível um incremento anual de 24000€, ou seja, um aumento de cerca de 85% do orçamento anual da freguesia, passando de 28 000€ para 52 000€ anuais. Assim, é possível dotar a Junta de freguesia de meios financeiros que permitam a realização de investimentos em beneficio da freguesia, e consequente melhoria das condições de vida de todos os seus habitantes, e de quem a visita.

Em termos ambientais e paisagísticos, a localização da pedreira também foi tida em conta, uma vez que esta se encontra para lá da linha de média tensão, na encosta virada para a Matela. Não haverá, por isso, qualquer tipo de impacto direto na paisagem vislumbrada, uma vez que a pedreira não será visível a partir da aldeia, sendo que a encosta que se encontra virada para a Matança permanecerá tal como está.

Embora existisse uma proposta financeiramente mais favorável, esta pressupunha a exploração de uma área de 30ha, algo que foi rejeitado, tendo também sido valorizado o facto da empresa contratualizada aproveitar cerca de 90% da pedra e efetuar escavamento em patamares e não em buracos.

Foram também discutidas experiências passadas, uma vez que a Freguesia da Matança já teve uma exploração de granito a trabalhar durante vários anos, numa zona muito próxima da povoação. De forma a salvaguardar os interesses da freguesia, e para que não sejam cometidos erros como no passado, a Junta de Freguesia decidiu incluir no contrato uma cláusula que refere que, em caso de  cessação do contrato, devem ser cumpridas as obrigações decorrentes do D.L. 270/2001, de 6 de outubro, com as alterações introduzidas pelo D.L. 340/2007 de 12 de outubro e da licença em matéria de fecho e recuperação paisagística do sítio, em conformidade com o PARP (Plano Ambiental e de Recuperação Paisagística) aprovado, e até que seja reposta a recuperação paisagística do sítio, e em caso de incumprimento, será pago o valor de 100€ (cem euros) diários até que se cumpra integralmente a sua obrigação.

Importa também referir que todos os procedimentos legais e avaliação dos riscos para a instalação da Pedreira são da competência da Direção Geral da Energia e Geologia, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional e do Instituto da Conservação da Natureza e Floresta, tendo a empresa responsável pela instalação da pedreira seguido os procedimentos legais impostos pelas mesmas.

Tudo isto foi discutido de forma ampla e transparente em Assembleia de Freguesia, assembleias que são públicas e devidamente publicitadas em locais próprios, onde todos podem participar.

Embora compreendamos que possa existir alguma relutância nesta mudança, reiteramos a nossa convicção de que esta é a escolha acertada em benefício da freguesia”.

Mercadinho de produtos regionais regressa ao Mercado Municipal em Fornos de Algodres

Depois da entrada do outono, o Mercadinho de produtos regionais em Fornos de Algodres, regressa este sábado durante a manhã, ao Mercado Municipal.

Este um espaço onde os pequenos produtores fazem escoar os seus produtos e apresentam novidades que vão confeccionando em casa, onde podem encontrar doces, salgados, produtos da terra, entre outros.

Uma boa oportunidade para escoar os produtos regionais.

Florista Olímpia em novas instalações em Fornos de Algodres

Depois de alguns anos, a funcionar em Fornos de Algodres, junto à EN 16, a Florista Olímpia vai agora mudar de instalações para um espaço mais acolhedor, no Largo Ribeiro Leitão.

Digamos que se situa agora uns metros acima das anteriores instalações, onde pode encontrar todo tipo de flores e de arranjos entre outras novidades que virão a surgir no futuro.

Assim os novos contactos são: 927719147/271776067; e- mail: mariaolimpia1sapo.pt

Um espaço renovado com mais comodidade para o seu cliente.

Uma janela virada para a Estrela

Depois  de surgirem alguns baloiços por estes montes fora, em concelhos vizinhos, em Fornos de Algodres, foi colocada uma janela gigante nas quintas, mais concretamente junto ao talegre que dá acesso ao famoso Penedo do Bácoro.

Desta forma, esta janela muito original, tem a particularidade de os visitantes olharam para a Serra da Estrela, que recentemente recebeu a designação de Geopark, mas ainda pode ser usado para grandes fotos de diversas índoles.

Assim ainda tem a designação” O Bom Sabor da Serra”, boa homenagem à plataforma de produtos regionais que tem feito enorme sucesso por todo País.

Todos os dias nasce algo novo para poder observar a natureza.

GNR- Fornos de Algodres, Manteigas e Mêda com novas viaturas

Sempre com o intuito de melhorar a segurança de todos os que vivem, trabalham e visitam o distrito da Guarda, desta vez foram distribuídas 3 viaturas novas para o serviço de patrulhamento territorial.
Neste ano 2020, trata-se da 5ª distribuição de viaturas para reforço e melhoria do patrulhamento do Comando Territorial da Guarda, que estão já ao serviço da GNR dos
concelhos de Fornos de Algodres, Manteigas e Mêda.

Selo Clean & Safe atribuído ao Hostel EntryFik

Recentemente, foi atribuido pelo Turismo de Portugal o Selo Clean & Safe por este cumprir as recomendações da Direção-Geral da Saúde para evitar a contaminação dos espaços com o SARS-CoV-2 (COVID-19), ao Hostel EntryFik.

Esta unidade situa-se em Maceira sendo pertença da Associação local.

Covid-19- Fornos de Algodres e Pinhel sem casos ativos

Depois de ter sido recuperado, o quinto caso de Covid-19 em Fornos de Algodres , este concelho passa a estar sem qualquer caso ativo.

Já o Concelho de Pinhel também todos os casos estão recuperados, uma situação favorável existe.

Assim vai evoluído a situação um pouco por toda a parte mas nunca descurar, dado que, todo o cuidado é pouco nesta fase do ano.

GNR Guarda-Fornos de Algodres – Detido por crime de incêndio florestal

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Gouveia,deteve um homem de 78 anos, pela prática do crime de incêndio florestal, no concelho de Fornos de Algodres.

Após ter sido dado o alerta, os militares da Guarda deslocaram-se para o local acabando por identificar um homem que terá provocado o incêndio quando soldava um portão.

A Guarda Nacional Republicana alerta para que se evitem comportamentos de risco nos espaços florestais e agrícolas e, em caso de incêndio, ligue de imediato para o 112, transmitindo de forma sucinta e precisa a localização, a dimensão estimada e a forma de acesso mais rápida ao local.   

O suspeito foi constituído arguido, tendo os factos sido remetidos ao Tribunal Judicial de Celorico da Beira.

Triatlo – Fornense Ricardo Esteves com prestação muito positiva

Depois do confinamento, as modalidades ao ar livre individuais vão regressando aos poucos, desta vez foi o triatlo, com a respetiva Federação a organizar a prova de Duatlo Cross Abrantes a contar para o Campeonato Nacional de Clubes de Cross.

O fornense Ricardo Esteves em representação do Triatlo – Clube de Praças da Armada, ficou em 17º na geral, 5º no seu escalão e a nível de equipas a ficar na terceira posição.

Em suma, revela que , esta paragem foi boa para o atleta fornense que se preparou bastante e os resultados são bastante positivos.

foto;TP

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar