Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: gnr

Tag Archives: gnr

GNR Guarda- Fornos de Algodres – Pulseira eletrónica por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Gouveia, ontem, dia 12 de janeiro, deteve um homem de 40 anos por violência doméstica, em Fornos de Algodres.

No âmbito de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito exercia violência física e psicológica sobre a vítima, sua ex-companheira de 46 anos. Após as diligências policiais, foi dado cumprimento a um mandado de detenção.

O suspeito foi presente ontem, dia 12 de janeiro, ao Tribunal Judicial de Celorico da Beira, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de proibição de se aproximar da vítima até 500 metros, controlado por pulseira eletrónica.

2.º Curso de Formação de Guardas Florestais da Guarda Nacional Republicana (GNR) arranca

Arranca nesta segunda-feira, dia ‪11 de janeiro‬, o 2.º Curso de Formação de Guardas Florestais da Guarda Nacional Republicana (GNR).
O Ministro da Administração Interna saúda os 45 novos elementos que vão iniciar o curso na Escola da Guarda, pelo importante contributo que irão dar ao dispositivo de prevenção, vigilância e combate aos incêndios rurais.Quando concluírem o curso, serão integrados no Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, que conta, atualmente, com 407 guardas florestais ao serviço, 155 dos quais recrutados no ano passado.
Este 2.º curso significa a continuação de uma aposta no reforço do sistema de prevenção, vigilância e combate aos incêndios rurais, enquanto pilar estratégico da defesa da floresta.
Recorde-se que o renascimento da carreira de Guarda Florestal teve início em 2018, por iniciativa do Ministério da Administração Interna. Em abril do ano passado concluiu-se o 1.º Curso de Guardas Florestais da GNR dos últimos 16 anos.
O 2.º Curso de Formação de Guardas Florestais, com um total de 717 horas, 567 em contexto escolar e 150 em contexto de trabalho, versa matérias como a silvicultura, a caça e pesca, o armamento e tiro e a investigação de causa de incêndios.
Os guardas florestais foram integrados na Guarda Nacional Republicana em 2006 e, sendo considerados Órgãos de Polícia Criminal (OPC), têm como missão fiscalizar e investigar os ilícitos nos domínios florestal, caça e pesca.

GNR-Balanço da Operação Campo Seguro 2020

A Guarda Nacional Republicana, desde o dia 1 de junho e até ao dia 31 de dezembro de 2020, intensificou o patrulhamento nas explorações agrícolas, em todo o território nacional, com o objetivo de prevenir a criminalidade em geral e os furtos em particular, bem como possíveis situações de tráfico de seres humanos.

Durante a operação, a GNR foram realizadas 2.986 ações de informação e sensibilização a 8.494 pessoas, junto das comunidades rurais, muito especialmente dos agricultores, sobre medidas de prevenção e proteção contra furtos, em particular contra o furto de cortiça, ou outros produtos agrícolas, cobre e outros metais não-preciosos.

Foram ainda realizadas 7.675 ações de patrulhamento e fiscalização, tendo sido registados 80 crimes e 194 contraordenações, culminando na detenção de 50 pessoas e na identificação de outras 184 maioritariamente por crimes de furto nas explorações agrícolas. Destaca-se, também, a apreensão de 27 veículos e diversos utensílios utilizados neste tipo de crimes e a recuperação dos seguintes produtos:

  • 11.040 quilos de cortiça;
  • 9.672 quilos de alfarroba;
  • 6.747 quilos de pinha mansa;
  • 750 quilos de azeitona;
  • 80 quilos de abacate.

Atendendo ao número de acidentes que envolvem veículos agrícolas, foram desencadeadas 4.298 ações de sensibilização dirigidas a 11.484 utilizadores de tratores e máquinas agrícolas, com o objetivo de os aconselhar para o cumprimento das regras de segurança. Neste particular, em 2020 foram registados 644 acidentes envolvendo veículos agrícolas, menos 33 crimes que o ano transato, porém, havendo a lamentar 45 vítimas mortais, menos nove que no ano anterior.

Sendo o capotamento a principal causa a provocar vítimas, a partir de hoje, 8 de janeiro, com as recentes alterações ao código da estrada, passa a ser obrigatório circular com arco de segurança, conhecido por “Arco de Santo António”, erguido e em posição de serviço (esta obrigatoriedade aplica-se aos tratores homologados com esta estrutura), bem como a utilização do cinto e demais dispositivos de segurança com que os veículos estejam equipados. Além disso, os tratores e máquinas agrícolas ou florestais e as máquinas industriais são obrigados a possuir avisadores luminosos especiais (rotativo de cor amarela).

GNR-Vila Nova de Foz Côa  –  Prisão preventiva por violência doméstica  

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Vila Nova de Foz Côa, no dia 25 de dezembro, deteve em flagrante um homem de 26 anos por violência doméstica, no concelho de Vila Nova de Foz Côa.

Na sequência de uma denúncia, os militares da Guarda deslocaram-se ao local onde verificaram que o suspeito tinha injuriado e ameaçado de morte, com recurso a uma machada e uma navalha, a mãe de 46 anos e a irmã de 12 anos. O agressor destruiu ainda as portas da habitação, de forma a intimidar as vítimas. Perante a presença dos militares, tentou encetar a fuga, tendo sido intercetado e detido. Os objetos utilizados para as ameaças foram apreendidos.

O detido, com antecedentes criminais por ilícitos da mesma natureza, foi presente a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Seia, ficando sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

Antigo edifício da G.N.R em Trancoso está a ser requalificado

Mais de meio milhão de euros para esta obra

As obras interiores de requalificação do antigo Posto da G.N.R., localizado bem no coração do Centro Histórico de Trancoso, vão decorrendo da melhor forma.

Assim esta intervenção vai converter o atual edifício devoluto e degradado numa incubadora de empresas, ficando também ali instalados serviços do Município ligados ao empreendedorismo. A sua localização privilegiada irá atrair turismo ao centro histórico, gerando mais movimento, proporcionando mais investimento no comércio local. O custo total da empreitada é de 518.736,10 €, estando já assegurado um financiamento de 288.473,13 €, prevendo-se a sua conclusão na primavera de 2021.

foto:MT

Campanha “Natal a GUARDAr os nossos idosos”

MAIS DE TRÊS MIL IDOSOS PASSARAM O NATAL SOZINHOS

No contexto atual de pandemia COVID-19, e em complemento de todas as ações que vêm sendo desencadeadas por todo o seu dispositivo, a Guarda Nacional Republicana, desenvolveu, entre 18 e 24 de dezembro, uma campanha de acompanhamento dos idosos que vivem sozinhos, não só para diminuir o seu isolamento social, transmitindo uma mensagem de amizade e de esperança, mas sobretudo para os proteger, no âmbito do policiamento de proximidade. Ler Mais »

GNR Guarda – Entrega de vestuário a instituições de solidariedade social

O Comando Territorial da Guarda, esta sexta-feira, dia 18 de dezembro, pelas 10:00 horas, irá entregar 735 peças de vestuário a cinco Instituições de Solidariedade Social, nas instalações do quartel.

No decorrer da atividade operacional desenvolvida pelo Comando Territorial da Guarda, foi apreendido diverso material contrafeito que, por decisão judicial, foi declarado perdido a favor do Estado. Na sequência desta decisão, a GNR desenvolveu uma iniciativa solidária para distribuir os artigos de vestuário e de calçado por diversas instituições de solidariedade social. Esta ação assume especial relevância numa altura em que se verifica o aumento das dificuldades provocadas pela situação da pandemia COVID-19.

Face às restrições impostas pelo Estado de Emergência, nomeadamente quanto ao ajuntamento de pessoas, o processo de distribuição será efetuado em horários distintos.

Balanço da Campanha Nacional “desMarca a Diferença”

A Guarda Nacional Republicana realizou uma campanha de sensibilização denominada por “desMarca a Diferença”, em todo o território nacional, direcionada para a divulgação dos direitos e promoção da inclusão das Pessoas com Deficiência, de 3 a 9 de dezembro, com diversas ações presenciais, apostando ainda na divulgação de conteúdos através das redes sociais.

No total foram realizadas 131 ações de sensibilização presenciais, onde foram sensibilizadas cerca de 2000 pessoas.

Paralelamente, houve lugar à campanha através das redes sociais, com um post por dia, tendo sido possível alcançar cerca de 550 mil pessoas.

No início desta campanha, evidenciou-se o uso de cães da GNR como um recurso terapêutico inovador em sessões de cinoterapia a crianças com necessidades educativas especiais, contribuindo para a expressão das suas emoções e para a capacidade de comunicação.

O final desta campanha ficou marcado por uma sessão de hipoterapia dirigida a pessoas portadoras de deficiência, em Évora, que contou com a presença da Secretária de Estado da Administração Interna, Dra. Patrícia Gaspar e da Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Dra. Ana Sofia Antunes.

A GNR relembra que a inclusão plena de todos os cidadãos, incluindo os portadores de deficiência, é uma das suas maiores prioridades enquanto “força humana, próxima e de confiança”, estando focada em dispor de mecanismos de apoio que garantam respostas de qualidade junto da população.

Campanha “Ao volante, o telemóvel pode esperar”

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) estão a levar a efeito, a Campanha de Segurança Rodoviária “Ao volante, o telemóvel pode esperar”, inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2020.

A decorrer até dia 14 de dezembro, a campanha tem como objetivo alertar os condutores para as consequências negativas e mesmo fatais do uso do telemóvel durante a condução.

A campanha integrará:

  • Ações de sensibilização da ANSR;
  • Operações de fiscalização, pela GNR e pela PSP, com especial incidência para vias e acessos com elevado fluxo rodoviário, de forma a contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de acidentes e para a adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores no que tange à utilização de aparelhos eletrónicos.

GNR descontamina mais de 500 instalações

A Guarda Nacional Republicana, desde o início da pandemia COVID-19, através de militares do núcleo de matérias perigosas da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS), procedeu à descontaminação de mais de 500 instalações em todo o território nacional.

Esta estrutura, que integra cerca de 60 militares da GNR altamente especializados em matérias perigosas e agentes NRBQ (nucleares, radiológicos, biológicos e químicos), tem vindo a ser acionada quase diariamente para a descontaminação de estabelecimentos hospitalares, IPSS, lares de idosos, creches, centros de dia, e outro tipo de infraestruturas, incluindo-se aqui instalações e viaturas da própria Guarda.

Adicionalmente, estes militares têm vindo a efetuar ações de sensibilização a entidades com responsabilidades nas infraestruturas mais afetadas pela pandemia COVID-19, e a promover ações de formação a agentes de proteção civil de vários locais do território nacional.

Instalações
Lares Creches Unidades de Saúde Instalações GNR Outras
113 24 37 193 136
503