Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: gnr

Tag Archives: gnr

“Caminhada pela Floresta 2019”

O Comando Territorial da Guarda, através da estrutura SEPNA, no dia 23 de março, pelas 08:30 horas, vai realizar uma “Caminhada pela Floresta 2019” e um Percurso de Orientação na localidade da Guarda (zona da Carreira de Tiro), como forma de sensibilizar para a importância da nossa floresta e para os riscos que lhe estão associados.

Este evento visa:

·         Comemorar o Dia Mundial da Árvore e da Floresta;  

·         Despertar consciências para a riqueza do vasto património florestal nacional e para a problemática dos incêndios florestais;

·         Fomentar boas práticas que permitam reduzir o risco de incêndio florestal;

·         Transmitir à população um sentimento de responsabilidade, segurança e confiança na GNR;

·         Fomentar junto da população condutas de respeito pela natureza e pelo ambiente;

·         Incentivar a participação das populações nas caminhadas pela floresta;

GNR- Atividade operacional semanal

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 01 e 07 de março, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

 

1.    Detenções: 518 detidos em flagrante delito, destacando-se:

·      264 por condução sob o efeito do álcool;

·      79 por condução sem habilitação legal;

·      55 por tráfico de estupefacientes;

·      Dez por violência doméstica;

·      Quatro por posse de arma proibida;

·      11 por furtos;

·      Três por posse ilegal de armas;

·      Dois por roubos.

 

2.    Apreensões:

·      2340 cigarros avulso;

·      1 854 doses de haxixe;

·      688 doses de heroína;

·      172 doses de liamba;

·      100 doses de cocaína;

·      52 sementes de cannabis;

·      40 doses de MDMA;

·      32 doses de cannabis;

·      133 munições de diversos calibres;

·      11 veículos;

·      12 armas de fogo;

·      14 armas brancas;

·      109 quilos de pescado;

·      5 013 quilos de bivalves;

·      6 665 euros em numerário.

 

3.    Trânsito:

Fiscalização: 8 445 infrações detetadas, destacando-se:

·      1 733 excessos de velocidade;

·      808 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;

·      536 por falta de inspeção periódica obrigatória;

·      347 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·      310 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;

·      287 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

·      218 relacionadas com tacógrafos;

·      214 por falta de seguro de responsabilidade civil.

GNR- Operação “Carnaval 2019” – Balanço

A Guarda Nacional Republicana, entre os dias 1 e 5 de março, realizou uma operação de intensificação do patrulhamento e fiscalização rodoviária em todo o Continente, a qual foi orientada para as vias que conduziam aos locais onde tradicionalmente ocorrem festividades carnavalescas, com o objetivo de combater a sinistralidade rodoviária, regular o trânsito e garantir o apoio a todos os utentes das vias, proporcionando-lhes uma deslocação em segurança.

Durante esta operação a GNR fiscalizou 24 464 condutores tendo detendo 818 condutores com excesso de álcool, dos quais 238 foram detidos por possuírem uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l, sendo ainda detidos 62 condutores por falta de habilitação legal para conduzir.

No mesmo período, a GNR registou 6 485 infrações, das quais se destacam:

·         1 623 por excesso de velocidade;

·         373 por falta de inspeção periódica;

·         291 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·         237 por utilização indevida do telemóvel durante a condução;

·         230 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

·         183 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório;

·         72 por anomalias nos pneus.

 

No que diz respeito à sinistralidade rodoviária, a GNR, na sua área de responsabilidade, registou:

·         964 acidentes;

·         Cinco mortos, dos quais:

o   Três condutores resultantes de despistes (dois motociclos e um veículo ligeiro de mercadorias);

o   Um condutor de um veículo ligeiro de passageiros, devido a uma colisão;

o   Um peão (atropelamento).

·         30 feridos graves;

·         326 feridos leves.

Celorico da Beira – Termo de Identidade e Residência para Militar da GNR

Dando cumprimento a um mandado de detenção fora de flagrante delito emitido pela Polícia Judiciária do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, na sequência de pertinentes diligências de investigação realizadas com base em denúncia de um crime de abuso sexual de pessoa detida, a GNR, através do Comando Territorial da Guarda, procedeu, no dia 25 de fevereiro, à detenção de um militar da GNR, a prestar serviço no Posto Territorial de Celorico da Beira.

No dia 24 de fevereiro, o Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, entregou sob detenção uma mulher de 45 anos, no Posto Territorial de Celorico da Beira, no intuito da mesma permanecer detida naquelas instalações.

No dia seguinte, a detida formalizou uma queixa-crime nas instalações da PJ por, alegadamente, ter sido vítima de abusos sexuais, praticados por um militar da GNR, no referido Posto.

O militar foi ontem, dia 25 de fevereiro, presente ao Tribunal Judicial da Guarda, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência. Paralelamente, a GNR procedeu à instauração de procedimento disciplinar, tendo o militar sido preventivamente transferido para outra subunidade do Comando Territorial da Guarda.

GNR- Detido por violência doméstica em Aguiar da Beira

Aguiar da Beira – Detido por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE), ontem, dia 26 de fevereiro, deteve um homem com 58 anos, por violência doméstica, no concelho de Aguiar da Beira.

No âmbito de um processo de violência doméstica, que decorria há dois dias, em que o suspeito agredia física e psicologicamente a sua esposa, de 65 anos, os militares deram cumprimento a um mandado de detenção e realizaram três buscas, das quais uma busca domiciliária, uma num armazém agrícola e uma busca em viatura, tendo resultado na apreensão do seguinte material:

·         Sete facas de fabrico artesanal;

·         Cinco virotões;

·         Quatro miras telescópicas;

·         Quatro punhais;

·         Três facas de arremesso;

·         Duas armas de ar comprimido;

·         Um arco;

·         Uma faca de abertura automática;

·         12 detonadores pirotécnicos;

·         2,5 quilos de pólvora negra;

·         Um frasco com cerca de 600 gramas de pólvora de caça grafitada;

·         Duas velas de gelamonite;

·         23 metros de cordão detonante;

·         Seis metros de cordão lento.

O detido, ficou nas instalações da GNR e foi presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial da  Comarca de Trancoso.

GNR- Operação “A violência não é uma opção” – Resultados

A Guarda Nacional Republicana, entre os dias 10 e 15 de fevereiro, através das Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário, realizou um conjunto de ações de sensibilização direcionadas para a população em geral, e às pessoas mais vulneráveis em particular, nomeadamente crianças, jovens e idosos, cujo objetivo foi alertar a comunidade para a necessidade de evitar comportamentos violentos.

A violência pode ser infligida de várias formas, desde a agressão física, psicológica, emocional e sexual, podendo mesmo considerar-se a negligência e o abandono como atos violentos de omissão de auxílio. As agressões físicas, os atos de vandalismo, o uso de armas, os furtos e os roubos encabeçam a lista de comportamentos que revelam maior preocupação.

No âmbito desta operação foram empenhados 860 militares e realizadas um total de 548 ações de sensibilização, onde a GNR privilegiou o contacto pessoal em residências, em espaços públicos e privados e, principalmente, junto da comunidade escolar, tendo abordado os seguintes temas:

·         Violência entre Pares;

·         Violência Doméstica;

·         Violência no Desporto;

·         Violência no Namoro;

·         Violência Contra Idosos.

Com estas ações de sensibilização, a GNR pretendeu transmitir uma mensagem de preocupação com este tipo de criminalidade e do comprometimento em contribuir para a erradicar ou minimizar, criando um clima de confiança e de empatia na população e aumentando o sentimento de segurança

Operação “Censos Sénior” pela GNR da Guarda

O Comando Territorial da Guarda, durante o mês de outubro de 2018, em todo o Distrito, realizou mais uma edição da Operação “Censos Sénior” que teve como objetivo atualizar os registos das edições anteriores e identificar novas situações de idosos que vivem sozinhos e/ou isolados.

Durante a operação, os militares privilegiaram o contacto pessoal e a realização de ações em sala, no sentido de sensibilizarem este público-alvo para que não adotem comportamentos de risco, evitando que se tornem vítimas de crimes, como furtos, roubos ou burlas.

Desde o ano de 2011, ano em que foi realizada a primeira edição da Operação “Censos Sénior”, o Comando Territorial Guarda  tem construído uma base de dados geográfica, cada vez mais completa, proporcionando assim um melhor apoio à nossa população idosa, o que certamente tem contribuído, por um lado, para a criação de um clima de maior confiança e de empatia entre os idosos e a GNR e, por outro, tem potenciado uma segurança efetiva e o aumento do seu sentimento de segurança.

Na operação “Censos Sénior 2018”, o Comando Territorial da Guarda, sinalizou 4 008 idosos que vivem sozinhos e/ou isolados, ou em situação de vulnerabilidade, em razão da sua condição física, psicológica, ou outra que possa colocar a sua segurança em causa. As situações de maior vulnerabilidade foram reportadas às entidades competentes, sobretudo de apoio social, no sentido de fazer o seu acompanhamento futuro.

As sinalizações distribuem-se geograficamente, do seguinte modo:

2017 2018 Dif.
Aguiar da Beira 127 125 -2
Almeida 424 447 23
Celorico da Beira 319 200 -119
Figueira de Castelo Rodrigo 292 268 -24
Fornos de Algodres 149 144 -5
Gouveia 207 282 75
Guarda 437 282 -155
Manteigas 63 41 -22
Mêda 62 55 -7
Pinhel 406 361 -45
Sabugal 563 817 254
Seia 323 329 6
Trancoso 318 434 116
Vila Nova de Foz Côa 239 223 -16
Total 3929 4008 79

 

O Comando Territorial da Guarda continuará, ao longo do ano de 2019, a acompanhar os idosos sinalizados, através de visitas regulares às suas residências, no sentido de realizar mais ações de sensibilização e fazer a avaliação da sua segurança.

GNR-Atividade semanal

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 4 e 10 de janeiro, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

1.    Detenções: 345 detidos em flagrante delito, destacando-se:

·      140 por condução sob o efeito do álcool;

·      88 por condução sem habilitação legal;

·      34 por tráfico de estupefacientes;

·      Oito por furtos;

·      Sete por posse ilegal de armas;

·      Três por ameaças e coação;

·      Dois por atividade ilegal de segurança privada;

·      Um por violência doméstica;

·      Um por permanência ilegal em território nacional.

 

2.    Apreensões:

·      1 718 doses de haxixe;

·      531 doses de liamba;

·      403 doses de cocaína;

·      115 doses de heroína;

·      25 pastilhas LSD;

·      16 armas de fogo;

·      13 armas brancas;

·      568 munições de diversos calibres;

·      24 veículos;

·      182 artigos contrafeitos;

·      5 944 quilos de pescado;

·      364 quilos de bivalves;

·      3 mil euros em numerário.

 

3.    Trânsito:

Fiscalização: 10 164 infrações detetadas, destacando-se:

·      3 314 excessos de velocidade;

·      594 por falta de inspeção periódica obrigatória;

·      477 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·      471 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

·      387 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;

·      325 relacionadas com tacógrafos;

·      260 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;

·      228 por falta de seguro de respon

GNR – Operação “Resina 2018”

A Guarda Nacional Republicana (GNR), durante o ano de 2018, na sua área de responsabilidade, realizou um conjunto de ações de fiscalização sobre a circulação de plantas coníferas, madeiras e seus derivados, com o objetivo de controlar a dispersão do Nemátodo da Madeira do Pinheiro (NMP).

O NMP é um dos organismos com maior potencial destrutivo para a floresta de coníferas, ou seja, o pinheiro bravo, e tem sido responsável por fortes limitações ao comércio internacional de madeira, sendo considerado um organismo prejudicial para a União Europeia (EU) e listado como organismo de quarentena pela Organização Europeia do Mediterrâneo.

A GNR através do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA), tem a seu cargo a proteção da floresta e é a entidade responsável pela fiscalização da circulação de madeira de coníferas e de material de embalagem que utilize este tipo de madeira, atuando na verificação do cumprimento das restrições à sua circulação e no controlo da documentação legalmente obrigatória, como o manifesto, passaporte fitossanitário e marcação do material de embalagem. A referida marcação é efetuada a tinta ou a fogo, e deve, permanentemente, estar legível e colocada em local visível, a qual atesta o tratamento a que a madeira foi sujeita.

Neste âmbito, em 2018, a GNR fiscalizou 24 115 veículos que transportavam material de coníferas, tais como paletes, tábuas, barrotes, troncos, plantas, estilha (restos triturados) e outros derivados, tendo sido detetadas 628 infrações, das quais se destacam:

  • 583 por marcação ilegível da madeira, principalmente ao nível das paletes, que atesta o tratamento da mesma para eliminação da doença;
  • 34 por ausência total de marcação;
  • Quatro por falta de passaporte fitossanitário, obrigatório para o movimento da madeira.

Nas situações em que o transporte do material se destina ao território continental, os infratores estão sujeitos a coimas que, caso se trate de pessoas singulares ou de pessoas coletivas, podem atingir o valor de 2 500 a 25 000 euros, respetivamente. Nas infrações detetadas, em que o material conífero se destina ao outros países, o valor máximo das coimas pode variar entre os 3 700 e os 44 000 euros, dependendo se se trata de pessoa singular ou coletiva.

GNR – Resultado da Operação Ano Novo

A Guarda Nacional Republicana (GNR), de 28 de dezembro de 2018 até esta quarta-feira, 2 de janeiro de 2019, intensificou o patrulhamento e a fiscalização rodoviária nos itinerários de e para os locais associados às festividades do Ano Novo, bem como a presença física nesses locais, com o objetivo de reforçar a segurança e prevenir a ocorrência de acidentes rodoviários.

Durante os seis dias de operação, e em comparação com igual período do ano passado, a GNR fiscalizou cerca de 37 879 condutores (+ 6 255), tendo detetado 1 003 condutores com excesso de álcool (+ 122), dos quais 332 foram detidos por possuírem uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l (+ 34), sendo ainda detidos 93 condutores por falta de habilitação legal para conduzir (+ 29).

No mesmo período, a GNR registou 10 015 infrações (+ 357), das quais se destacam:

  • 3 977 por excesso de velocidade (+ 1 276);
  • 558 por falta de inspeção periódica (+ 146);
  • 440 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças (+ 159);
  • 358 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização (- 3);
  • 291 por utilização indevida do telemóvel durante a condução (- 4);
  • 247 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório (+ 26).

 

No que diz respeito à sinistralidade rodoviária, a GNR, na sua área de responsabilidade, registou:

  • 1 189 acidentes;
  • Oito mortos, dos quais:

o   Cinco condutores;

o   Dois passageiros;

o   Um peão (atropelamento) – menor de 16 anos.

  • 25 feridos graves;
  • 406 feridos leves.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar