Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: gnr

Tag Archives: gnr

Operação “Censos Sénior” pela GNR da Guarda

O Comando Territorial da Guarda, durante o mês de outubro de 2018, em todo o Distrito, realizou mais uma edição da Operação “Censos Sénior” que teve como objetivo atualizar os registos das edições anteriores e identificar novas situações de idosos que vivem sozinhos e/ou isolados.

Durante a operação, os militares privilegiaram o contacto pessoal e a realização de ações em sala, no sentido de sensibilizarem este público-alvo para que não adotem comportamentos de risco, evitando que se tornem vítimas de crimes, como furtos, roubos ou burlas.

Desde o ano de 2011, ano em que foi realizada a primeira edição da Operação “Censos Sénior”, o Comando Territorial Guarda  tem construído uma base de dados geográfica, cada vez mais completa, proporcionando assim um melhor apoio à nossa população idosa, o que certamente tem contribuído, por um lado, para a criação de um clima de maior confiança e de empatia entre os idosos e a GNR e, por outro, tem potenciado uma segurança efetiva e o aumento do seu sentimento de segurança.

Na operação “Censos Sénior 2018”, o Comando Territorial da Guarda, sinalizou 4 008 idosos que vivem sozinhos e/ou isolados, ou em situação de vulnerabilidade, em razão da sua condição física, psicológica, ou outra que possa colocar a sua segurança em causa. As situações de maior vulnerabilidade foram reportadas às entidades competentes, sobretudo de apoio social, no sentido de fazer o seu acompanhamento futuro.

As sinalizações distribuem-se geograficamente, do seguinte modo:

2017 2018 Dif.
Aguiar da Beira 127 125 -2
Almeida 424 447 23
Celorico da Beira 319 200 -119
Figueira de Castelo Rodrigo 292 268 -24
Fornos de Algodres 149 144 -5
Gouveia 207 282 75
Guarda 437 282 -155
Manteigas 63 41 -22
Mêda 62 55 -7
Pinhel 406 361 -45
Sabugal 563 817 254
Seia 323 329 6
Trancoso 318 434 116
Vila Nova de Foz Côa 239 223 -16
Total 3929 4008 79

 

O Comando Territorial da Guarda continuará, ao longo do ano de 2019, a acompanhar os idosos sinalizados, através de visitas regulares às suas residências, no sentido de realizar mais ações de sensibilização e fazer a avaliação da sua segurança.

GNR-Atividade semanal

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 4 e 10 de janeiro, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

1.    Detenções: 345 detidos em flagrante delito, destacando-se:

·      140 por condução sob o efeito do álcool;

·      88 por condução sem habilitação legal;

·      34 por tráfico de estupefacientes;

·      Oito por furtos;

·      Sete por posse ilegal de armas;

·      Três por ameaças e coação;

·      Dois por atividade ilegal de segurança privada;

·      Um por violência doméstica;

·      Um por permanência ilegal em território nacional.

 

2.    Apreensões:

·      1 718 doses de haxixe;

·      531 doses de liamba;

·      403 doses de cocaína;

·      115 doses de heroína;

·      25 pastilhas LSD;

·      16 armas de fogo;

·      13 armas brancas;

·      568 munições de diversos calibres;

·      24 veículos;

·      182 artigos contrafeitos;

·      5 944 quilos de pescado;

·      364 quilos de bivalves;

·      3 mil euros em numerário.

 

3.    Trânsito:

Fiscalização: 10 164 infrações detetadas, destacando-se:

·      3 314 excessos de velocidade;

·      594 por falta de inspeção periódica obrigatória;

·      477 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·      471 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

·      387 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;

·      325 relacionadas com tacógrafos;

·      260 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;

·      228 por falta de seguro de respon

GNR – Operação “Resina 2018”

A Guarda Nacional Republicana (GNR), durante o ano de 2018, na sua área de responsabilidade, realizou um conjunto de ações de fiscalização sobre a circulação de plantas coníferas, madeiras e seus derivados, com o objetivo de controlar a dispersão do Nemátodo da Madeira do Pinheiro (NMP).

O NMP é um dos organismos com maior potencial destrutivo para a floresta de coníferas, ou seja, o pinheiro bravo, e tem sido responsável por fortes limitações ao comércio internacional de madeira, sendo considerado um organismo prejudicial para a União Europeia (EU) e listado como organismo de quarentena pela Organização Europeia do Mediterrâneo.

A GNR através do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA), tem a seu cargo a proteção da floresta e é a entidade responsável pela fiscalização da circulação de madeira de coníferas e de material de embalagem que utilize este tipo de madeira, atuando na verificação do cumprimento das restrições à sua circulação e no controlo da documentação legalmente obrigatória, como o manifesto, passaporte fitossanitário e marcação do material de embalagem. A referida marcação é efetuada a tinta ou a fogo, e deve, permanentemente, estar legível e colocada em local visível, a qual atesta o tratamento a que a madeira foi sujeita.

Neste âmbito, em 2018, a GNR fiscalizou 24 115 veículos que transportavam material de coníferas, tais como paletes, tábuas, barrotes, troncos, plantas, estilha (restos triturados) e outros derivados, tendo sido detetadas 628 infrações, das quais se destacam:

  • 583 por marcação ilegível da madeira, principalmente ao nível das paletes, que atesta o tratamento da mesma para eliminação da doença;
  • 34 por ausência total de marcação;
  • Quatro por falta de passaporte fitossanitário, obrigatório para o movimento da madeira.

Nas situações em que o transporte do material se destina ao território continental, os infratores estão sujeitos a coimas que, caso se trate de pessoas singulares ou de pessoas coletivas, podem atingir o valor de 2 500 a 25 000 euros, respetivamente. Nas infrações detetadas, em que o material conífero se destina ao outros países, o valor máximo das coimas pode variar entre os 3 700 e os 44 000 euros, dependendo se se trata de pessoa singular ou coletiva.

GNR – Resultado da Operação Ano Novo

A Guarda Nacional Republicana (GNR), de 28 de dezembro de 2018 até esta quarta-feira, 2 de janeiro de 2019, intensificou o patrulhamento e a fiscalização rodoviária nos itinerários de e para os locais associados às festividades do Ano Novo, bem como a presença física nesses locais, com o objetivo de reforçar a segurança e prevenir a ocorrência de acidentes rodoviários.

Durante os seis dias de operação, e em comparação com igual período do ano passado, a GNR fiscalizou cerca de 37 879 condutores (+ 6 255), tendo detetado 1 003 condutores com excesso de álcool (+ 122), dos quais 332 foram detidos por possuírem uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l (+ 34), sendo ainda detidos 93 condutores por falta de habilitação legal para conduzir (+ 29).

No mesmo período, a GNR registou 10 015 infrações (+ 357), das quais se destacam:

  • 3 977 por excesso de velocidade (+ 1 276);
  • 558 por falta de inspeção periódica (+ 146);
  • 440 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças (+ 159);
  • 358 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização (- 3);
  • 291 por utilização indevida do telemóvel durante a condução (- 4);
  • 247 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório (+ 26).

 

No que diz respeito à sinistralidade rodoviária, a GNR, na sua área de responsabilidade, registou:

  • 1 189 acidentes;
  • Oito mortos, dos quais:

o   Cinco condutores;

o   Dois passageiros;

o   Um peão (atropelamento) – menor de 16 anos.

  • 25 feridos graves;
  • 406 feridos leves.

GNR Guarda- Resultados provisórios da Operação “Ano Novo”

No período de 28 de dezembro até às 08:00 horas de hoje, 2 de janeiro, no âmbito da Operação “Ano Novo”, o Comando Territorial da Guarda registou os seguintes dados operacionais, em resultado das ações desencadeadas pelos  359 militares que, diariamente, estão empenhados no patrulhamento rodoviário e na prestação de auxílio aos condutores, para que estes cheguem aos seus locais de destino em segurança:

·      1818 condutores fiscalizados, dos quais, 21 conduziam com excesso de álcool e, destes,  foram detidos 6  por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l. Foram ainda detidas 2 pessoas por conduzirem sem habilitação legal, e 2 pessoas por detenção de arma proibida;

·      Das 170 contraordenações rodoviárias detetadas, destacam-se:

–  152 por excesso de velocidade;

–  14 por falta de  inspeção periódica obrigatória;

–  8 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

–  8 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

 

Durante a operação, o Comando Territorial da Guarda  irá continuar a focar a sua atenção nas seguintes infrações:

·         Condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas;

·         Excesso de velocidade;

·         Falta de inspeção periódica obrigatória;

·         Manobras perigosas;

·         Incorreta execução de manobras de ultrapassagem, de mudança de direção e de cedência de passagem;

·         Utilização indevida do telemóvel.

GNR- Natal Tranquilo na estrada

A Guarda Nacional Republicana (GNR)tem em cueso a campanha Natal tranquilo até ao fim desta quarta-feira, dia 26 de dezembro, em todo o território nacional, o patrulhamento rodoviário para as vias de maior tráfego nesta altura do ano, em resultado das deslocações de inúmeras pessoas para a celebração da quadra natalícia.

Durante a operação, serão empenhados, diariamente, mais de 1400 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, com o objetivo de prevenir a sinistralidade rodoviária, garantir a fluidez do tráfego e apoiar todos os utentes das vias, no sentido de lhes proporcionar uma deslocação em segurança.

A GNR terá especial preocupação com os comportamentos de risco dos condutores, que por vezes são motivadores de sinistralidade grave. Assim, os militares estarão particularmente atentos:

  • A manobras perigosas;
  • À correta sinalização e execução de manobras de ultrapassagem, de mudança de direção e de cedência de passagem;
  • À utilização indevida do telemóvel;
  • À não circulação na via mais à direita em autoestradas e itinerários principais e complementares;
  • Ao excesso de velocidade;
  • À incorreta ou a não utilização do cinto de segurança e/ou dos sistemas de retenção para crianças.

Para que os condutores tenham um “Natal Tranquilo”, a GNR aconselha a que:

  • Efetuem um planeamento cuidado das viagens, evitando os períodos do final do dia, quando se prevê maior intensidade de tráfego;
  • Descansem convenientemente antes de efetuar a viagem e, pelo menos de 2 em 2 horas, ou sempre que sintam necessidade, efetuem paragens para descansar;
  • Adequem a velocidade às condições climatéricas, ao estado da via e ao volume de tráfego;
  • Mantenham a calma em situações de elevada intensidade de tráfego, que possam obrigar à circulação a baixa velocidade;
  • Evitem manobras que possam resultar em embaraço para o trânsito ou contribuir para a ocorrência de acidentes;
  • Adotem uma condução atenta e defensiva, para que esta quadra natalícia seja uma época de felicidade e de união das famílias, contribuindo para a redução dos índices de sinistralidade rodoviária.

Atividade operacional diária da GNR

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sexta-feira e as 08h00 de hoje, sábado, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

 

  1. Detenções: 29 detidos em flagrante delito, destacando-se:
    • 13 por condução sob o efeito do álcool;
  • Cinco por condução sem habilitação legal;
  • Três por tráfico de estupefacientes;
  • Dois por condução perigosa.

 

  1. Apreensões:
  • 43 doses de haxixe;
  • Uma arma de fogo.

 

  1. Trânsito:

Fiscalização: 472 infrações detetadas, destacando-se:

  • 116 por excesso de velocidade;
  • 43 por condução com Taxa de Álcool no Sangue superior ao permitido por lei;
  • 41 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 19 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • Nove por fata ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • Sete por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • Sete por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

 

Sinistralidade: 96 acidentes registados, destacando-se:

  • Um morto;
  • Cinco feridos graves;
  • 36 feridos leves.

GNR- Operação “Pesados de mercadorias” – Resultados

A Guarda Nacional Republicana, entre os dias 19 e 23 de novembro, executou várias operações de fiscalização de veículos pesados de mercadorias, nas vias mais críticas e de maior volume de tráfego deste tipo de veículos, no intuito de contribuir para a segurança dos demais utentes da via.

No âmbito destas ações foram fiscalizados 2 830 condutores de veículos pesados de mercadorias e elaborados 1 933 autos de notícia por contraordenação, destacando-se:

  • 424 relacionadas com tacógrafos;
  • 400 por excesso de peso;
  • 143 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • 46 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 34 por mau acondicionamento e disposição da carga;
  • 24 relacionados com anomalias nos pneus;
  • 11 por falta de seguro de responsabilidade civil;
  • Quatro por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança;
  • Quatro por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei.

Estiveram empenhados na operação 944 militares.

GNR associou-se ao Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher

No âmbito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher, comemorado neste dia 25 de novembro, a Guarda Nacional Republicana, de 25 a 28 de novembro, promove várias ações de sensibilização para a necessidade de prevenir os comportamentos violentos contra a Mulher.

A iniciativa visa consciencializar o maior número de pessoas para a igualdade de género, através da promoção de uma cultura de não-violência, potenciando desta forma a segurança efetiva e o sentimento de segurança das Mulheres.

Estarão empenhados 537 militares afetos às secções de programas especiais de todo dispositivo da Guarda que, através do policiamento de proximidade, vão transmitir conselhos de segurança com a distribuição de flyers e marcadores de livros às mulheres, criando um clima de confiança e de empatia com as pessoas.

A Guarda, empenhada em ter um papel de responsabilidade social em torno do objetivo do Plano Nacional de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e de Género, tem desenvolvido diversas ações e atividades no sentido da promoção dos valores da não-violência contra a Mulher.

GNR-Operação “Oficina Limpa” – Resultados

A Guarda Nacional Republicana (GNR), entre os dias 19 e 20 de novembro, realizou, em todo o território continental, ações de fiscalização com o objetivo de identificar e reprimir possíveis incumprimentos à legislação sobre normas de funcionamento de operadores de reparação de veículos automóveis.

No âmbito das ações foram fiscalizadas 931 oficinas e elaborados 395 autos de notícia por contraordenação, destacando-se:

  • 51 por não realização de comunicação prévia de início da atividade;
  • 41 por falta de licença de utilização;
  • 40 por não separação dos resíduos produzidos de forma a promover a sua valorização;
  • 39 por não cumprimento da obrigatoriedade de inscrição e registo no SIRER (Sistema Integrado de Registo Eletrónico de Resíduos);
  • 26 por incumprimento do dever de assegurar a gestão de resíduos;
  • 16 por posse de extintores fora do prazo de validade;
  • 13 por rejeição de águas degradadas diretamente para o sistema de disposição de águas residuais ou para o solo, sem qualquer tipo de mecanismos que assegurem a depuração destas;
  • 12 por falta de livro de reclamações;
  • 11 por falta de extintores de incêndio;
  • Sete por depósito ou descarga de óleos usados no solo.

Esta operação foi realizada conjuntamente com a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT). Estiveram empenhados 429 militares da GNR, 185 inspetores da AT e 103  inspetores da ASAE.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar