Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: incendios

Tag Archives: incendios

GNR Guarda realiza ações de sensibilização sobre a defesa da floresta contra incêndios

DEFESA DA FLORESTA CONTRA INCÊNDIOS

MANUTENÇÃO DAS FAIXAS DE GESTÃO DE COMBUSTÍVEL

A obrigatoriedade de manutenção das faixas de gestão de combustíveis constitui uma das medidas preventivas previstas no Decreto Lei nº 124/2006, de 28 de junho com redação atual, com o objetivo de reduzir o número de incêndios rurais.

A prática mais comum da gestão de combustíveis consiste na limpeza dos terrenos, através do corte e remoção da biomassa vegetal neles existentes. Uma correta e oportuna gestão de combustíveis constitui um elemento essencial para a minimização do risco de incêndio.

A prevenção aos incêndios rurais deve ser praticada de forma atempada e inteligente.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) tem vindo a exercer um enorme esforço na realização de ações de sensibilização junto da população, com o intuito de promover e fomentar boas práticas agrícolas e acima de tudo transmitir uma mensagem de dever cívico na prevenção generalizada aos incêndios rurais, partindo da premissa que a floresta é de todos e que a todos cabe preservar e proteger.

Na sequência das ações realizadas pela GNR, constatou-se que muitos terrenos continuam a carecer de limpeza, de forma a salvaguardar a manutenção das faixas de gestão de combustíveis e assim contribuir para a redução do elevado número de incêndios rurais.

O Comando Territorial da Guarda irá realizar ações de sensibilização, durante o mês de fevereiro, nos seguintes dias e locais:

·         Para a população em geral

o   09, 10 e 11 de fevereiro, na Feira de tradições de Pinhel;

o   10 de fevereiro, pelas 15H00, nas instalações da Junta de Freguesia do Minhocal – Celorico da Beira;

o   11 de fevereiro, pelas 11H30, nas instalações da Junta de Freguesia de Vale de Amoreira – Manteigas;

o   14 de fevereiro, pelas 14H00, nas instalações da Junta de Freguesia de Teixeira de Cima – Seia e, pelas 15H30, nas instalações da Associação de Teixeira de Baixo – Seia;

o   16 de fevereiro, pelas 15H00, nas instalações da Junta de Freguesia Foios e, pelas 17H00, nas instalações da Junta de Freguesia de Vale de Espinho – Sabugal;

o   20 de fevereiro, pelas 10H00, na Junta de Freguesia da Miuzela e, pelas 11H00, na Junta de Freguesia da Amoreira – Almeida;

o   20 de fevereiro, pelas 10H00, nas instalações da Junta de Freguesia da Miuzela – Guarda;

o   20 de fevereiro, pelas 10H00, nas instalações da Junta de Freguesia da Amoreira – Almeida;

o   22 de fevereiro, pelas 15H00, nas instalações da Junta de Freguesia Rebolosa – Sabugal, pelas 17H00 nas instalações da União de Freguesias de Ruvina, Ruivós e Vale das Éguas – Sabugal;

o   22 de fevereiro, pelas 17H00, nas instalações da Junta de Freguesia da Ruvina – Sabugal;

o   25 de fevereiro, pelas 15H00, nas instalações da Junta de Freguesia da Faia – Guarda.

 

·         Para agricultores

o   16 de fevereiro, pelas 10H00, nas instalações da Acriguarda – Guarda;

o   20 de fevereiro, pelas 10H00, nas instalações do Município do Sabugal;

o   22 de fevereiro, pelas 10H00, nas instalações do Município de Figueira de Castelo Rodrigo.

 

·         Para Presidentes de Junta, produtores florestais, apicultores, bombeiros e funcionários do Município

o   15 de fevereiro, pelas 19H00, no Auditório do Pavilhão Multiusos do Município de Trancoso;

o   21 de fevereiro, pelas 18H00, no Auditório do Centro Cultural em Vila Nova de Foz Côa;

o   23 de fevereiro, pelas 19H00, no Auditório do Município de Pinhel;

o   27 de fevereiro, pelas 19H30, no Auditório da Casa da Cultura na Mêda.

 

A falta de manutenção das faixas de gestão de combustíveis (limpeza dos terrenos) constitui infração do foro contraordenacional e os seus responsáveis incorrem em coimas de 280 € a 10 mil €, no caso de pessoa singular, e de 1.600 € a 120 mil €, para pessoas coletivas.

Proteja a sua casa dos incêndios rurais!

O detentor do terreno tem, até 15 de março de 2018, para fazer uma faixa de proteção, medida a partir da parede exterior do edifício, de:

– 50 metros em terrenos ocupados por floresta, matos ou pastagens naturais;

– Não inferior a 10 metros, definida em Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios, em terrenos do espaço rural com outras ocupações.

Importa reter que:

– As copas das árvores têm que distar entre si, no mínimo, 4 metros;
– As árvores têm que ser desramadas até 4 metros acima do solo. Para árvores com altura inferior a 8 metros, desrama-se apenas a metade inferior;
– As árvores e arbustos têm que estar a mais de 5 metros dos edifícios. Evitar a projeção das copas sobre os telhados;
– Não acumular lenha ou substâncias inflamáveis na faixa de proteção de 50 metros.

Por:GNR

Agricultores podem concorrer ao programa de apoio

Na sequência dos incêndios florestais, que assolaram o norte e centro do país nos dias 15 e 16 de outubro, o governo criou “medidas de urgência” para apoio aos agricultores afetados.
O concelho de Trancoso também foi considerado “área atingida por catástrofe natural”, devido ao incêndio que, a 16 de outubro, afetou as freguesias de Aldeia Nova, Castanheira, Reboleiro, Rio de Mel, União de Freguesias de Trancoso e Souto Maior e União de Freguesias de Torre do Terrenho, Sebadelhe da Serra e Terrenho.
Realizou-se a 16 do presente mês, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, uma sessão de esclarecimento sobre as medidas de apoio disponíveis, na presença de representantes do Município de Trancoso, DRAPC, ADIVAT Trancoso, Bandarra Cooperativa Agrícola de Trancoso CRL e respetivos presidentes de junta das freguesias afetadas.
Encontram-se disponíveis no site da Direção Regional da Agricultura e Pescas do Centro, duas medidas de apoio aos lesados:
http://www.drapc.min-agricultura.pt/…/declaracoes_incendios…
• Compensação de prejuízos aos pequenos agricultores e às explorações agrícolas
– Destina-se a compensar prejuízos elegíveis até 5000€
– Prazo de candidatura: até 30 de novembro.
– Candidatura simplificada no formulário existente no portal.

• Compensação de prejuízos às explorações agrícolas
– Destina-se a compensar prejuízos elegíveis de 5001 euros a 400.000.00 euros.
– Prazo de candidatura: até 15 de dezembro.
– Candidatura via PDR 2020.

Para esclarecimentos adicionais contactar respetiva junta de freguesia e/ou Município de Trancoso.
CM-Trancoso (Contacto Geral) – 271 829 120.

Cerca de 100 camiões levam água para Mangualde, Penalva , Viseu e Nelas

Neste sábado, João Matos Fernandes, Ministro do Ambiente, esteve  em Mangualde. O Governo numa ação conjunta do Ministério da Defesa, do Ministério da Administração Interna, do Ministério do Ambiente e das Autarquias, leva a cabo uma ação de reforço do transporte de água, nesta que é a maior operação de sempre em Portugal de transporte de água.

 O Governo vai enviar mais 45 camiões-cisterna diariamente para descarregar água bruta na Albufeira de Fagilde, somando-se aos 51 já existentes, para enfrentar a seca que atinge quatro concelhos do distrito de Viseu – Mangualde, Nelas, Penalva do Castelo e Viseu, anunciou ontem o ministro do Ambiente. Esta operação arrancou às 07:00 deste domingo

 “Esta ação vem demonstrar que estamos preparados para agir quando somos confrontados com situações de catástrofe como esta que está a acontecer na nossa região. Com este reforço de camiões diários estamos a dar uma resposta cabal às necessidades das pessoas, aos domicílios, ao tecido empresarial, à economia social, à saúde e a todos os agentes locais, para que esta região seja competitiva e tenha esperança para o futuro. “, sublinhou João Azevedo, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde.

 “A água vai ser tirada da Albufeira da Aguieira, que tem uma capacidade muito maior, e trazida diretamente para a Albufeira de Fagilde. Essa água é depois tratada na própria ETA de Fagilde e entra nos sistemas para poder abastecer estes quatro concelhos”, explicou ontem o Ministro do Ambiente. Referiu ainda que este transporte será assegurado por camiões-cisterna de corporações de bombeiros de oito distritos do país, que já partiram dos seus locais de origem carregados com água. Para tal, tinha sido anunciada uma verba de 250 mil euros, para que os quatro municípios pudessem fazer face às despesas relacionadas com o transporte de água. Posteriormente, o Governo disponibilizou mais 250 mil euros para apoiar uma iniciativa da Águas de Portugal, que veio reforçar o transporte diário, em camiões-cisterna.

CIMBSE reuniu na Guarda

Nesta quarta-feira, realizou-se na Câmara Municipal da Guarda, uma reunião com intuito de avaliar todos os danos e prejuízos que ficam depois do fim de semana negro de outubro.

Para além dos presidentes dos Municípios que compõem a Comunidade, esteve presente o Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Eng. Miguel de Freitas .

foto:CIMBSE

Município de Mangualde lançou comunicado para apoio à comunidade

Comunicado

Na sequência do incêndio florestal ocorrido no passado dia 15 de outubro, comunica-se aos lesados, quer sejam empresas ou particulares, os seguintes procedimentos a adotar.

Deve cada um dos lesados fazer um inventário/relatório dos danos sofridos, no qual descrevam e quantifiquem os prejuízos. Esse inventário/relatório deverá fazer-se acompanhar de fotografias por forma a melhor documentar os prejuízos. Desta forma, fica o lesado com um documento que servirá de memória futura para eventuais procedimentos que venham a ser solicitados.

Para mais informação e apoio na sua elaboração, podem dirigir-se ao Serviço Municipal de Proteção Civil (925 785 546) ou ao Gabinete de Apoio ao Agricultor (966 044 487).

Para os danos na atividade agropecuária, deverá preencher e submeter o formulário disponibilizado pela Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro. Abrir formulário

http://www.drapc.min-agricultura.pt/base/especial/declaracoes_incendios_102017_drapc.php

Caso necessite de apoio no preenchimento ou esclarecimento de alguma dúvida, por favor contacte uma das seguintes entidades:

  • Cooperativa Agrícola de Mangualde – 963 674 700
  • COAPE – 936 240 635
  • Adega Cooperativa de Mangualde – 232 623 845
  • COOPBEI – 232 618 310 / 966 137 531
  • Gabinete de Apoio ao Agricultor – 232 619 880 / 966 044 487

Mais se informa, que para os produtores agrícolas afetados pelos incêndios florestais de julho de 2017, se encontram abertas candidaturas ao PDR 2020, nomeadamente a Operação 6.2.2 – Restabelecimento do Potencial Produtivo (7º Concurso), aberto de 11 de outubro de 2017 às 00:00 a 30 de novembro de 2017 às 23:59. Para mais informação veja aqui.

[http://www.pdr-2020.pt/site/O-PDR2020/Arquitetura/Area-2-Competitividade-e-Organizacao-da-Producao/Medida-6-Gestao-do-Risco-e-Restabelecimento-do-Potencial-Produtivo/Acao-6.2-Prevencao-e-Restabelecimento-do-Potencial-Produtivo/Operacao-6.2.2-Restabelecimento-do-Potencial-Produtivo ]

Brevemente, será aberta uma candidatura ao PDR 2020 exclusivamente dedicada aos incêndios florestais de outubro de 2017, para esta mesma Operação 6.2.2 – Restabelecimento do Potencial Produtivo.

O Município de Mangualde, através do Gabinete de Apoio ao Agricultor irá facultar assistência técnica na elaboração das candidaturas.

Independentemente dos procedimentos acima mencionados, a identificação dos lesados e respetiva comunicação dos danos deve ser sempre reportada à Guarda Nacional Republicana (232 622 258).

Por:MM

Seleção A vai jogar em distritos afetados pelos incêndios

Uma grande atitude de solidariedade

Em novembro, vai ser um mês em que, a Seleção A Portuguesa vai mostrar o seu lado de grande solidariedade, com as populações afetadas pelos incêndios do passado domingo, realizando os jogos de preparação em Viseu e Leiria.

Assim a Federação Portuguesa de Futebol em coordenação com o selecionador Fernando Santos, decidiram que no dia 10 de novembro, o Estádio Municipal do Fontelo receberá o encontro com a Arábia Saudita e , no dia 14 de novembro, o Municipal de Leiria, receberá o encontro com os Estados Unidos, ambos às 19h45.

Já o Presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, considera que esta é uma decisão que tem em conta os laços emocionais que existem entre a equipa nacional e os portugueses.

“O futebol nunca se deve demitir da sua função de Responsabilidade Social. Ninguém pode ficar indiferente ao sofrimento de inúmeras famílias neste ano de 2017. Aproximar a Seleção Nacional, sempre tão acarinhada pelos portugueses, é uma forma clara de manifestarmos a nossa incondicional solidariedade com todas as pessoas afetadas pelo flagelo dos incêndios”, referiu o líder da FPF, ao site do organismo.

As receitas destas partidas vão reverter em favor das famílias destas localidades afetadas neste flagelo.

Informações úteis às populações afetadas pelos incêndios

Tendo em vista o apoio às populações afetadas pelos incêndios, esclarece-se que estão disponíveis as seguintes linhas telefónicas:

LNES – número 144
A Linha Nacional de Emergência Social (LNES), para além do apoio imediato que habitualmente disponibiliza às situações de emergência social no país, está a informar sobre quais os postos de atendimento/evacuação para onde está a ser encaminhada a população afetada pelos incêndios.

ANPC – número 800 246 246
A Autoridade Nacional Proteção Civil tem um número disponível que presta informação à população sobre incêndios florestais.

GNR – Trânsito – número 808 201 855
Este número da Guarda Nacional Republicana – Trânsito disponibiliza informação sobre estradas cortadas e acessos limitados.

IMLCF – números 239 854 230 e 239 854 276 (hoje, dia 16. até às 23h e a partir de amanhã das 8h às 20h )
O Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses presta informação sobre as vítimas de incêndios.

CP – número 707 210 220
Os Comboios de Portugal informam sobre a circulação rodoviária no país.

Uma catástrofe assolou Portugal (Incêndio de grande proporção)

Depois de um domingo catastrófico, com um País em chamas, centenas e centenas de pessoas na estradas a procurar encontrar o melhor caminho, para estarem protegidos, mas este foi o domingo mais triste e de grande sofrimento e aperto para os portugueses que confrontados com o poder das chamas a eludir por grande partes das florestas.

Momentos difíceis foram vividos nas últimas  48 horas, mas a situação ainda não está resolvida porque corre o perigo de algumas estradas poderem vir a ser cortadas.

Assim na zona de Fornos de Algodres, regista-se ainda um incêndio a deflagrar com intensidade, na parte norte do concelho, com 36 meios terrestres, 116 meios humanos.

Ainda lavram na região, um  de incêndio na região de Gouveia, com 75 operacionais e 20 meios terrestres.

É preciso, que todos não vacilem e  tenham cumprimento, as regras  de que as autoridades deixam.

Por:AP Foto:JP

 

Forte incêndio assola a região de Vila Cova de Tavares e próximo dos concelhos de Fornos e Penalva

IMG_3356Se na noite de ontem, ainda estava na zona de Abrunhosa a Velha, durante a tarde , desta segunda -feira, o incêndio voltou a ganhar grandes contornos e alargou uma frente devastadora.

Uma tarefa super complicada para os Bombeiros que vão lutando no teatro de operações, nesta altura, é a localidade de Vila Cova de Tavares que está mais em perigo, dado que, horas difíceis, passaram as gentes de Chãs de Tavares e Torre de Tavares, o que levou o Município de Mangualde a ativar o Plano de Emergência Municipal.

Nesta hora complicada toda a ajuda é importante, quer aos bombeiros ou mesmo às populações destas localidades.

Para além,  desta frente, na zona abaixo, já na direção do concelho de Gouveia, o incêndio também tem uma frente ativa, em Gouveia Gare e nas portas de Ribamondego.

Ao longo do dia foram muitas as estradas cortadas, devido ao perigo das chamas poderem fazer estragos maiores.

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar