Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: local

Tag Archives: local

Livro “Mangualde desde o pós-Segunda Guerra Mundial (1953-2015). Estado Novo, Democracia e Integração Europeia”,apresentado

Foi lançado neste sábado, dia 3 de fevereiro, o livro “Mangualde desde o pós-Segunda Guerra Mundial (1953-2015). Estado Novo, Democracia e Integração Europeia”, uma obra de João Paulo Avelãs Nunes e Marcos Branco com coordenação de António Tavares. A sessão decorreu a meio da manhã, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Mangualde, e contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, dos autores João Paulo Avelãs Nunes e Marcos Branco e do coordenador António Tavares.

 A obra é uma monografia historiográfica que pretende contribuir para um melhor conhecimento e para uma compreensão acrescida da evolução de Mangualde – localidade, concelho e região – nas últimas décadas do século XX até aos nossos dias. Trata-se de uma proposta que visa reconstituir e interpretar a história recente de Mangualde que interesse a diversos públicos, mas sem ignorar as exigências da historiografia que predomina na atualidade nos países com regimes democráticos ou demoliberais abertos.

A obra é, por isso, um ensaio historiográfico acerca do tempo presente e é, também, uma forma de comemorar e celebrar Mangualde. É editada pela Câmara Municipal de Mangualde e pela ArqueoHoje.

Por:MM

Gouveia apoia a cultura e o desporto local

 
Município de Gouveia entrega 2ª tranche dos subsídios ordinários 

O
Município de Gouveia entregou a 2ª tranche dos subsídios ordinários às
coletividades do concelho de Gouveia (30 outubro). A sessão decorreu no
Salão Nobre dos Paços do Concelho com a presença das coletividades que
em 2013 completaram o processo de candidatura.
A
dotação global dos subsídios ordinários entregue às coletividades do
concelho de Gouveia ascende a 120 mil euros. A entrega da 2ª tranche dos
apoios anuais no valor de 59.964,00€ completa o processo do corrente
ano, após em julho, o Município ter entregue a 1ª tranche dos apoios.


Luís
Manuel Tadeu Marques, Presidente da Câmara Municipal de Gouveia,
reforçou o compromisso de continuar apoiar as atividades culturais,
desportivas e recreativas promovidas pelas coletividades do concelho
dando como exemplo o investimento que o Município de Gouveia tem
efetuado através dos subsídios ordinários. “Desde 2010 até hoje
entregámos às associações do concelho mais de meio milhão de euros
(554.621,00 €) num quadro económico adverso em que o Município de
Gouveia perdeu cerca de 1 milhão de euros em transferências diretas.

“Os
apoios que anualmente atribuímos às associações são a demonstração
direta do envolvimento e reconhecimento da autarquia pelos contributos
sociais proporcionados à comunidade. Estimamos que em 2014 vamos
continuar a ver reduzidas as transferências para o município face ao
quadro de constrangimento económico que o país atravessa e que se
reflete no orçamento de estado. O nosso contributo para 2014
obrigatoriamente vai refletir estas condicionantes sempre salvaguardando
o papel de relevo que o associativismo possui no concelho de Gouveia”
referiu o Presidente da Câmara, Luís Manuel Tadeu Marques.
Em
2013 os subsídios ordinários apoiam 44 associações do Concelho onde se
incluem os grupos folclóricos, as bandas filarmónicas, grupos de corais e
teatrais, clubes desportivos e diversas associações recreativas e de
lazer que completaram o processo de candidatura.
A
atribuição dos subsídios ordinários às coletividades resulta do forte
compromisso assumido pela autarquia com o associativismo cultural e
desportivo promovendo uma política que valoriza a formação e promoção de
iniciativas de envolvimento comunitário que valorizam a identidade, as
tradições e a cultura local.
A
atribuição dos subsídios anuais às coletividades do concelho de Gouveia
ocorre após a entrega dos respetivos planos de atividades ao município e
respetiva ponderação dos projetos e atividades desenvolvidas durante o
corrente ano pelas diversas instituições.

fonte:Municipio de Gouveia

Secretário de Estado da Administração local pediu demissão

 fonte:Terras da Beira
O secretário de Estado da Administração Local e da
Reforma Administrativa, Paulo Júlio, apresentou hoje a demissão do cargo
ao ministro da tutela, Miguel Relvas, e ao primeiro-ministro, Pedro
Passos Coelho, disse o próprio à agência Lusa.

A demissão do
governante segue-se a ter sido notificado na passada segunda-feira pelo
Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra de um
despacho de acusação pela alegada prática, em 2008, enquanto presidente
da Câmara de Penela, de um crime de “prevaricação de titular de cargo
político”.
Como esclarece Paulo Júlio, “está em causa uma decisão de
abertura de um concurso público para provimento de um lugar de chefe de
divisão na Câmara Municipal de Penela, relativamente ao qual o
magistrado do Ministério Público titular do processo entende que
deveriam ter podido ser oponentes outros licenciados para lá daqueles na
área científica constante do respectivo aviso”.
“Como afirmei em
nota enviada à Lusa nesse mesmo dia [segunda-feira], estou tranquilo em
relação a este processo e reitero hoje que foi precisamente por isso e
para ajudar ao esclarecimento dos factos que há meses prestei
declarações presencialmente, não tendo recorrido à prerrogativa do
depoimento escrito. Tal como já afirmei publicamente, trabalho há 20
anos em cargos de responsabilidade e nunca contratei, e jamais
recrutarei, alguém por um critério familiar”, refere Paulo Júlio.
O
secretário de Estado demissionário assegura que irá “requerer a abertura
de instrução” e que está “convencido que então ficará tudo esclarecido e
demonstrada a total falta de fundamento da acusação”.
Paulo Júlio
destaca que, nos 19 meses como secretário de Estado, desenvolveu a
reorganização administrativa do território, os regimes jurídicos das
empresas locais e das orgânicas municipais, um novo quadro de
atribuições e competências das autarquias locais e a preparação de um
novo mapa de NUTS III, entre outras reformas do poder local.
Paulo
Júlio cumpria um segundo mandato à frente da Câmara de Penela, quando
suspendeu o mandato, porque foi nomeado para secretário de Estado.
De
42 anos, o governante demissionário é licenciado em Engenharia
Electrónica (ramo de sistemas industriais) pela Faculdade de Ciências e
Tecnologia da Universidade de Coimbra.
Foi director-geral para a
Europa da multinacional brasileira de carroçarias para autocarros
Marcopolo e presidente da Câmara de Penela eleito em 2005 e em 2009,
integrando a Comissão Política Nacional do PSD desde Abril de 2010.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar