Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: magazine serrano (page 20)

Tag Archives: magazine serrano

Doentes devem ir às consultas e tratamentos urgentes alerta a secção Centro da Ordem dos Médicos

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos faz um apelo para que ninguém deixe de recorrer aos cuidados de saúde, recomendando aos doentes com doenças crónicas ou casos súbitos e complexos para que continuem a ir às consultas e aos tratamentos médicos.

O apelo surge na sequência dos receios que a população enfrenta face à Covid-19 mas o presidente da Secção Regional do Centro ressalta que nas unidades de saúde, quer nos cuidados de saúde primários quer nas unidades hospitalares, existem circuitos bem organizados para atender os doentes sem sintomatologia Covid-19. “A vida de um doente com a Covid-19 tem o mesmo valor que a vida de um doente sem a Covid-19. Em caso de doença, não podemos recear. Temos de procurar respostas quando estivermos doentes”, diz Carlos Cortes.

O especialista faz este alerta para quem está debilitado e com algum tipo de restrição para que recorra à linha SNS 24 (808 24 24 24), de modo a que se encontrem as melhores respostas clínicas. Sublinha ainda que ninguém deve evitar de recorrer às urgências em caso de situação grave.

Outros apelos: Um deles é dirigido também às grávidas, para quem a vigilância de rotina (que inclui a ida às consultas, a realização de ecografias, a realização de análises e outros exames) é fundamental.

Há muitas situações em que não se deve evitar de ir ou adiar tratamentos”, refere Carlos Cortes, “designadamente as doenças do foro cardiovascular e oncológico”, alertando para o perigo de poderem vir a existir muitas mortes devido ao adiamento e cancelamento de consultas e outros atos médicos.

“Temos de evitar que o pós Covid-19 seja dramático. Há vidas para salvar por causa desta infeção pandémica, mas há outras a salvar com inúmeras patologias, como os doentes oncológicos ou os transplantados”, alerta Carlos Cortes.

 

 

 

Liga dos Amigos do Baraçal e Freguesia local oferecem bens alimentares às familias

No intuito de combater a Covid-19, a Liga dos Amigos do Baraçal e a Junta de Freguesia unidos tentam promover o bem estar à sua população.
Deste modo, o Executivo da Junta de Freguesia procura ajudar quem mais precisa, tentando evitar que os seus habitantes saiam de casa , diariamente o Presidente da Junta vai às compras , avia receitas nas farmácias , vai aos ctt, dá o seu melhor para garantir o bem estar da sua população.
A Liga dos Amigos do Baraçal veio dar a sua colaboração e  decidiu ajudar na sobrevivência da única mercearia existente na sua freguesia e reconhecendo as dificuldades pelas quais a sua população está a passar , vai oferecer a todas as famílias residentes, bens de primeira necessidade , mormente mercearia no dia 9 e 10 de abril (café Sampaio).
A aquisição será totalmente feita na mercearia local , suportada pela Liga dos Amigos do Baraçal e entregue em situações de segurança.
São mais de duas toneladas de mercearia que serão distribuídas, para que na Páscoa nada falte nos lares dos seus habitantes.

GNR atenta à proteção das vítimas mais vulneráveis

No contexto atual de pandemia COVID-19, e em complemento de todas as ações que vêm sendo desencadeadas por todo o seu dispositivo, no sentido de garantir o cumprimento das normas decretadas pelo Estado de Emergência, a Guarda Nacional Republicana tem estado particularmente atenta à evolução de determinados fenómenos criminais, visando sobretudo proteger os mais vulneráveis, como os idosos que vivem sozinhos, ou isolados ou sozinhos e isolados e as vítimas de violência doméstica.
Nesse sentido, no mês de março de 2020, a Guarda registou 938 denúncias por violência doméstica (menos 26% do que em período homólogo de 2019 – e não como, por lapso, foi hoje referido na Conferência de Imprensa conjunta, a que alude o comunicado em anexo), tendo detido 76 suspeitos e apreendido 97 armas (dados provisórios). Ainda assim, conscientes que o período de maior isolamento social pode suscitar um desfasamento mais acentuado entre o número de denúncias e o número de crimes praticados, a GNR, através dos Núcleos de Investigação a Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE), tem intensificado os contactos com as vítimas identificadas, no sentido de promover, se necessário for, um ajustamento das medidas de proteção das vítimas. A GNR recorda que se trata de um crime público, pelo que qualquer pessoa pode denunciar, devendo ser privilegiado o recurso ao Sistema de Queixa Eletrónica (https://queixaselectronicas.mai.gov.pt/).
De igual modo, a Guarda tem reforçado as ações junto dos idosos, sobretudo dos cerca de 41 mil que, durante a Operação Censos Sénior 2019, foram sinalizados como vivendo sozinhos ou isolados ou sozinhos e isolados, procurando contribuir para a prestação de um necessário apoio social e para a sensibilização face à tendência para o aumento do número de crimes de burla (467, durante o mês de março de 2020, o que corresponde um aumento de 52%, face ao período homólogo de 2019), que incidem sobretudo sobre a população mais vulnerável, como é o caso dos idosos.
Ainda neste âmbito, realça-se que está em fase de implementação o Programa 65 Longe+Perto, o qual visa, através das Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC), em primeira linha, a promoção do contacto telefónico com todo os idosos sinalizados, procurando identificar situações que, por força da fase de maior isolamento social, justifiquem uma abordagem ao nível psicológico, para a qual serão disponibilizados psicólogos do Centro Clínico da GNR, numa segunda linha de apoio.

Clube Escape Livre reagenda atividades anuais devido à Covid-19

Face ao desenvolvimento da pandemia causada pela COVID-19, o Clube Escape Livre  continua atento ao desenvolvimento  e desde a primeira hora tomou medidas preventivas para evitar a propagação do novo Coronavírus, nomeadamente em duas vertentes. Por um lado, todos os seus colaboradores continuam ativos, em modo de teletrabalho, a partir da segurança de suas casas. Por outro, antecipou-se às medidas da quarentena anunciada a 18 de março, e adiou diversos eventos calendarizados para os próximos meses.
Entre os meses de março a junho, estavam previstos alguns passeios todo terreno e um evento de clássicos. O primeiro acabou por ser adiado poucos dias antes da sua realização, no fim de semana de 13 a 15 de março. O Raid do Bucho e Outros Sabores foi agora cancelado pela Junta de Freguesia da Freineda e Clube, devido à especificidade deste passeio e do produto gastronómico que destaca: o bucho e os enchidos da região. Segundo a organização, o adiamento do passeio para o final do ano não iria garantir todas as condições necessárias ao nível da gastronomia, pelo que será apenas retomado em 2021.
O Off Road Bridgestone / First Stop Marrocos, agendado inicialmente para 25 de abril a 3 de maio, aguarda por 7 a 15 de novembro para enveredar por essa grande aventura além Mediterrâneo. As fronteiras de Marrocos encontram-se atualmente encerradas devido ao Coronavírus. Com este adiamento, é possível ainda inscrever-se, contactando o clube da Guarda.
A 28 de abril, a entrega o Prémio Solidário Transportes Bernardo Marques, que marca a primeira parte do aniversário da Cápsula do Tempo Guarda 2050, deverá ser entregue em circunstâncias especiais. Mantém-se aberto, até 8 de abril, o período de candidaturas por parte das IPSS da Guarda.
O She´s Mercedes Off Road Experience, que deveria decorrer a 9 de maio, aguarda por 26 de setembro e acompanha as condutoras Mercedes-Benz até à Nazaré para um divertido encontro entre mulheres dinâmicas, repleto de experiências de condução. As inscrições já se encontram disponíveis.
O Classic Cars Tour seria o passeio seguinte. Teve como primeira data o fim de semana de 15 a 17 de maio, mas será alterado para 16 a 18 de outubro, realizando o plano inicial de percorrer sete concelhos pela Beira Interior, na dupla modalidade de passeio turístico ou prova de Regularidade. As inscrições continuam abertas no site do Escape Livre.
A 9ª Aventura Dacia 4×2, no fim de semana de 5 a 7 de junho, acaba também de ser adiado e conta com a nova data de 11 a 13 de setembro para conduzir os aventureiros da marca até ao centro do país, nomeadamente Penela, Lousã e Montemor-o-Velho. As inscrições continuam a decorrer no site.
Segundo referiu, Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre, “Depois do choque inicial – que, acredito, não poupou ninguém – de ter que cancelar dezenas de compromissos assumidos, só nos restavam duas hipóteses: encerrar serviços e agenda ou adaptarmo-nos. Escolhemos a segunda, pois nunca baixámos os braços perante as adversidades. Sabemos que serão tempos muito difíceis, mas é preferível fazer este grande esforço agora, para prosseguir depois com toda a segurança. Esperamos que seja essa a consciência global, de forma a erradicar rapidamente este vírus, e que brevemente estejamos todos no terreno e nos palcos desportivos da região da Guarda.

COVID-19 – Medidas propostas pelo PSD de Trancoso ao Municipio local

Em comunicado, a Concelhia do PSD de Trancoso reuniu com o Presidente da Câmara , Amílcar Salvador , e apresentou um conjunto de medidas de âmbito social e económico para fazer face à crise provocada pela epidemia Covid-19.

Face a isso, referem que Trancoso, tal como todo o País, vive hoje uma situação excecional de emergência nacional
provocada pela pandemia Covid–19, o que resultou numa crise sanitária de grandes dimensões
com evidentes consequências sociais e económicas, as quais já se traduzem numa degradação
inevitável das condições em que funciona a economia local.
Esta é uma luta de todos contra um inimigo sem rosto, mas que causa sofrimento e coloca em
causa a nossa sobrevivência.
O PSD de Trancoso vem publicamente mostrar total solidariedade em relação aos trancosenses e
sinalizar um enorme reconhecimento pela forma como os cidadãos e cidadãs do concelho estão
a cumprir as regras de recolhimento nas respetivas habitações, cumprindo assim as restrições
impostas pelo Estado de Emergência em vigor.
Tudo indica que no horizonte se está a formar uma das maiores crise económicas de sempre,
senão mesmo a maior, cuja duração e efeitos são ainda imprevisíveis, e perante a qual é também
necessário, ao nível local, adotar medidas concretas de apoio tanto às famílias como às
empresas. Tempos extraordinários exigem medidas excecionais.
O Partido Social Democrata propôs assim que a Câmara Municipal de Trancoso prepare um
Plano de Apoio às Famílias e Empresas Covid-19. Este deve assentar na criação de um fundo
financiado pela maior parte da verba inscrita no orçamento municipal para despesas com as
festas, eventos e algumas obras de carácter não essencial previstas para 2020, num valor que
ronda os 600 000€. Esta seria uma utilização eficiente de uma verba prevista para eventos que
não se deverão realizar no presente ano.
O objetivo deste fundo seria o de minimizar as perdas resultantes da suspensão, total ou parcial,
da atividade de diversas empresas e apoiar a recuperação do tecido comercial e industrial local
após superada a crise sanitária. O fundo deverá ainda apoiar as famílias mais carenciadas e as
IPSS do concelho. A propósito da ação social, apelamos ao executivo municipal que pressione as
autoridades competentes para que também nos lares do concelho sejam realizados os testes à
Covid-19 em curso em várias unidades de todo o país mas que, infelizmente, até agora, ainda
não chegaram a Trancoso.
Acreditamos que a prioridade da ação política passa pela promoção do bem estar das pessoas e,
nesse sentido, todos os recursos disponíveis do município devem ser colocados ao dispor dos
seus munícipes.

PROPOSTA – MEDIDAS DE APOIO ÀS FAMÍLIAS E EMPRESAS – COVID-19

O PSD Trancoso  apresentou um conjunto de propostas com o objectivo de mitigar os
efeitos da crise na vida das famílias, do comércio e das empresas.
Área social e famílias:
1. Atribuir um apoio financeiro suplementar a todas as IPSS do concelho, por forma a ajudar na
prestação de cuidados aos idosos e a pessoas vulneráveis que necessitem de apoio social e que
estão à sua guarda;
2. Distribuição, em complemento e em articulação com a Segurança Social, de equipamentos de
proteção individual às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho;
3. Disponibilização, em articulação com a Administração Regional de Saúde do Centro, de
alojamento em unidades hoteleiras da cidade para que os profissionais de saúde e proteção civil
que estão na linha da frente no combate à COVID-19 possam optar por não regressar às suas
casas depois do trabalho, reduzindo o risco de contaminação;
4. Criar uma Bolsa de Voluntários que poderá integrar desde logo estudantes da área da saúde
que assim o pretendam, pois muitos estudantes universitários regressaram a casa neste período,
para ajudar na prestação de serviços nos Lares do concelho e para apoiar todos os idosos que
não tenham possibilidades de se deslocar a farmácias, supermercados e outros estabelecimentos
de bens de primeira necessidade;
5. Atribuir um apoio financeiro suplementar às Juntas de Freguesia do concelho de modo a que
estas possam reforçar o apoio social prestado aos mais carenciados;
6. Fornecimento das refeições escolares, almoço e lanche, em regime de take-away, a todas as
crianças do Ensino Pré-escolar e do 1.o Ciclo do Ensino Básico que delas necessitem;
7. Disponibilização, em articulação com os Agrupamentos de Escola, de computadores/tablets,
acesso à TDT e acesso móvel à internet aos alunos do 1.o, 2.o e 3.o Ciclos do Ensino que não
disponham destes equipamentos, assegurando a promoção de igualdade de oportunidades e o
acompanhamento do Plano Nacional de Ensino à Distância;
8. Apoiar as Associações Humanitárias de Bombeiros do concelho a suportarem os custos com
pessoal em virtude da redução drástica ocorrida na realização de transportes de doentes não
urgentes, assegurando total capacidade de resposta neste contexto de pandemia,
nomeadamente para que o transporte de doentes urgentes não seja afetado;

9. Redução da taxa do IMI para o ano de 2021.
Atividade económica e empresas:
10. Pagamento imediato a todos os fornecedores locais os valores em dívida relativos a
fornecimentos ou prestações de serviços realizados até à primeira quinzena de março,
contribuindo assim para reforçar a liquidez das empresas;
11. Acordar com a empresa Águas da Teja uma redução do custo das tarifas da água em pelo
menos 25% e até ao final do ano de 2020. Isentar ainda o pagamento por igual período aos
cidadãos com comprovada carência económica;
12. Assegurar junto da empresa Águas da Teja a impossibilidade de cortes do fornecimento de
água a cidadãos e empresas durante o período em que esteja em vigor o estado de emergência;
13. Isentar do pagamento das taxas de recolha de RSU, a todas as famílias e empresas do
concelho até final do corrente ano;
14. Elaborar um REGULAMENTO DE APOIO À ECONOMIA LOCAL que contemple a atribuição de um
apoio pecuniário por posto trabalho, no montante mínimo de 250€, a todas os estabelecimentos
comerciais, industriais e prestadores de serviços que por força da imposição do Estado
Emergência viram a sua atividade suspensa e por período de tempo equivalente à respetiva
suspensão obrigatória da atividade;
15. Isentar os vendedores do Mercado Municipal, vendedores ambulantes e feirantes do
pagamento de taxas durante o ano de 2020, prorrogável para o ano de 2021 se a situação assim
o exigir;
16. Isentar os estabelecimentos de restauração e bebidas do pagamento de ocupação e
utilização privada do espaço público com esplanadas, bem como licenças de publicidade durante
todo o ano de 2020, prorrogável para o ano de 2021 se a situação assim o exigir;
17. Suspender todos os prazos relativos ao licenciamento de obras para evitar incumprimentos
por força do Estado de Emergência.

Campanha da Prevenção dos Maus-tratos na Infância: “Serei o que me deres…que seja amor”

O Município de Mangualde, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Mangualde e o Agrupamento de Escolas associam-se à iniciativa e, à semelhança de anos anteriores, promovem uma campanha nesse sentido no site da Câmara Municipal de Mangualde e nas redes sociais, durante este mês de abril.

Este ano, o tema é :“Serei o que me deres…que seja amor” da campanha que assinala o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-tratos na Infância.

O mês de abril é o mês dedicado à prevenção dos maus tratos na infância. Este ano subordinado ao lema: “Serei o que me deres …- que seja amor”. Nada mais verdadeiro. De facto, a criança será o que cada um de nós tiver para lhe dar. E se esse algo que lhe tivermos para dar for amor, então ela sentir-se-á melhor e mais feliz. Se o que lhe tivermos para lhe dar for segurança sentir-se-á mais aconchegada e tranquila num Mundo muito intranquilo e a viver situações jamais pensadas. Se o que lhe tivermos para lhe dar for mostrar – a ela e aos outros – que estamos alerta e que saberemos agir se disso necessitar, reconhecerá, a criança, que a sociedade continua parceira no seu bem-estar. A CPCJ de Mangualde, atenta ao perigo redobrado que hoje se vive e onde se exerce uma “parentalidade fechada em casa”, construiu um conjunto de materiais que divulgará nos sítios institucionais da autarquia e da instituição escolar. Presença, preocupação e afetividade com os mais desprotegidos são marcas de ação que devemos agendar para todos os dias. Não precisando sair de casa, bastando olhar e saber o que se passa em nosso redor. Sinalizando às autoridades, se for o caso.“Referiu desta maneira, o Presidente da CPCJ, Fernando Espinha.

A Campanha do Laço Azul (Blue Ribbon) iniciou-se em 1989, na Virgínia, E.U.A. quando uma avó, Bonnie W.Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro “para fazer com que as pessoas se questionassem”.
A história que Bonnie Finney contou aos elementos da comunidade que se revelaram “curiosos” foi trágica e sobre os maus-tratos à sua neta, os quais já tinham morto o seu neto de forma brutal. E porquê azul? Porque apesar do azul ser uma cor bonita, Bonnie Finney não queria esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos. A história de Bonnie Finney demonstra-nos como o efeito da preocupação de um único cidadão pode ter no despertar das consciências do público, em geral, relativamente aos maus-tratos contra as crianças, na sua prevenção e na promoção e proteção dos seus direitos. – A História do Laço Azul (Blue Ribbon)

Aqui fica um Poema Mês Prevenção dos Maus Tratos na Infância:

Contigo…

Cultivo a paz,
cultivo o amor,
a saúde, a segurança,
a liberdade e a confiança.
Contigo…
Seguro a tua mão,
liberto os medos,
conto os meus segredos
e aprendo a partilhar.
Contigo…
Afasto a crueldade
destruo a maldade
implemento a magia,
e vivo com alegria.
Contigo…
Ouço os silêncios,
relembro contos e histórias,
as minhas memórias.
Que emoção!
Ilusão, não!
Proteção de coração,
gritos sentidos,
olhares preventivos,
amigos…
Que sensação!
A emoção da proteção!
Conto contigo.
José Miguel dos Santos Gonçalves Batista, 11º C, Nº 4

Covid-19-Operações nacionais de intensificação do patrulhamento pela PSP e GNR

A Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública irão realizar, a partir de dia 9 e até ao próximo dia 13 de abril, segunda-feira, operações de intensificação do patrulhamento, ações de sensibilização e fiscalização, em todo o Território Nacional, em estreita articulação, cooperação e colaboração, com o objetivo de apoiar a população e garantir o cumprimento das normas do Estado de Emergência e as que especificamente vigorarão nesta janela temporal específica.

“Pinhel Conta Comigo” novo projeto de voluntariado na cidade falcão

O Município de Pinhel criou o projeto de voluntariado “Pinhel Conta Comigo” com o objetivo de criar uma rede de voluntários que poderão, na medida da sua disponibilidade e das suas apetências/competências, colaborar em vários processos em curso, assim como dar apoio a instituições locais / concelhias.
Para integrar este projeto basta ter mais de 18 anos e apetência para as áreas de apoio necessárias.

Áreas de apoio:

– Apoio nos equipamentos sociais das IPSS – Centros de Dia, Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas, Unidade de Cuidados Continuados, Lar Residencial e CAO, que poderá passar por apoiar na cozinha, entregar refeições ao domicílio, ajudar na lavandaria, desenvolver atividades de animação, entre outros, tendo em conta a realidade/necessidade de cada instituição.

– Apoio na higiene pessoal de doentes acamados não institucionalizados.

– Apoio no tratamento de doentes infetados com COVID-19 encaminhados para o Centro de Emergência (localizado no Centro Logístico).

– Apoio na cozinha do Centro de Emergência (localizado no Centro Logístico).

– Apoio na entrega de alimentos/medicamentos.

– Realização de trabalhos de costura.

Casa do Concelho de Gouveia em Lisboa fazem apelo à comunidade gouveense para angariação de donativos

Em comunicado, a Casa do Concelho de Gouveia em Lisboa, veio solicitar solidariedade com o próximo, face à calamidade mundial, as vidas estão em suspenso devido a uma pandemia inesperada que  está a criar dúvidas e incertezas no dia de amanhã.

“O mundo e o país não estavam preparados para este atentado à sobrevivência humana. Gouveia é um dos concelhos mais envelhecidos do país, um concelho com fracos recursos de vária ordem. É verdade que todos precisamos, o mundo precisa, o país precisa, mas é momento de olharmos, nós conterrâneos, pela nossa terra, pelas nossas raízes.

Infelizmente estamos a viver um momento que durará por tempo inderterminado. Não sabemos quando terminará esta época difícil, esperamos que seja rápido e seguramente que todos ficaremos bem. No entanto, até lá, temos de ser solidários, unidos em torno desta luta contra algo que não conseguimos ver com os nossos olhos.

A Casa do Concelho de Gouveia, representação do concelho de Gouveia em Lisboa, tem a obrigação moral de se juntar a esta luta, de ajudar, que por pouco que seja, possa ser muito. Apelamos a todos aqueles que possam contribuir neste momento dificil, ajudar os que na linha da frente estão a SALVAR VIDAS.

Estão a fazer falta materiais e equipamentos de protecção como: máscaras, luvas, álcool-gel, batas de protecção e outro materiais. Estes materiais estão em constante necessidade.

Os Bombeiros Voluntários de Gouveia estão a precisar destes materiais e equipamentos, é por isso que nos colocamos ao serviço daqueles que querem doar alguns euros, poucos que sejam, mas que poderão fazer toda a diferença.

Tal como em 2017, por ocasião dos incêndios que assolaram a zona centro e devastaram pastagens no concelho de Gouveia, a Casa do Concelho de Gouveia angariou algumas centenas de euros que permitiram comprar fardos de palha para os pastores, também agora faremos chegar a sua pequena ajuda, o seu pequeno donativo, àqueles que mais precisam.

Para que TODOS possamos ajudar os Bombeiros Voluntários de Gouveia e outras instituições do nosso concelho:

Donativo Pandemia – Gouveia 2020
Casa do Concelho de Gouveia
IBAN: PT50 0035 0355 0001 8162 2309 2

Quem quiser entregar os donativos em material, poderá fazê-lo diretamente nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Gouveia ou via transportadora.

Queríamos ainda aproveitar para a aqueles que possam fazer voluntariado, o Municipio de Gouveia procura pessoas que queiram ajudar nos lares do concelho. O Municipio de Gouveia está ainda disponível para contratar enfermeiros, pelo que, os interessados deverão entrar em contacto direto com o município (tel.: 238 490 210)”.

Liturgia do Domingo de Ramos – Ano A

 

Com esta comemoração da entrada de Jesus em Jerusalém, iniciamos a Semana Santa, na qual somos convidados a viver os mistérios da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Esta entrada do Messias na cidade de David não se deve considerar uma entrada triunfal, porque Jesus entra como uma pessoa humilde e pacífica. Se hoje trazemos os nossos ramos para aclamar um Cristo triunfante é porque estamos a pensar naquele que veio a este mundo e continua a vir em cada um de nós, em nome do Senhor, para edificar a razão mais profunda da nossa existência humana e cristã. A vida das pessoas é constituída de triunfos e de fracassos, de sorrisos e de lágrimas, de momentos esplendorosos e de momentos de escuridão. Viver a Semana Santa é uma boa ocasião para rever a nossa vida e vida das pessoas que nos rodeiam, com a firme esperança de que à dor da próxima sexta-feira seguir-se-á a alegria do Domingo da Ressurreição.

Este Domingo é marcado pela narração da paixão segundo S. Mateus, onde se encontram quatro aspectos que só aparecem neste evangelista: a morte de Judas; o gesto de Pilatos lavar as mãos; a perturbação da mulher de Pilatos por causa da inocência de Jesus e a presença de soldados a guardar o sepulcro de Jesus. Não deixa de ser curioso que Mateus inicie o seu evangelho com a figura do rei Herodes, dos sumos-sacerdotes e dos escribas a procurarem a morte de Jesus-menino; e o acabe apresentando Pilatos, os sumos-sacerdotes e os escribas a condenarem à morte Jesus-adulto; e que Jesus é sempre apresentado como o rei dos judeus. Quando S. Mateus narra a infância de Jesus, encontramos cinco momentos onde aparecem amigos e inimigos de Jesus. Os amigos são Maria, seu esposo José e os magos vindos do Oriente; e os inimigos são Herodes, os escribas e os fariseus. Ora, no relato da paixão repete-se o mesmo esquema: os amigos são José de Arimateia, Maria Madalena e algumas mulheres e alguns discípulos; e os inimigos são os sumos-sacerdotes e os soldados romanos. Na história da humanidade, a figura de Jesus sempre foi e é polémica, ou é seguido ou é perseguido, ou é admirado ou é marginalizado, por uns ou por outros.

Segundo S. Mateus, os discípulos de Jesus tinham proclamado que Ele era o Filho de Deus; por isso, a sua fuga e o terem abandonado o Mestre é ainda mais escandaloso, mas é a imagem da fragilidade humana. Pedro, que tinha sido salvo por Jesus quando se afundava no mar e que tinha confessado que Jesus era o Messias, negou-o por três vezes. No início do seu evangelho, para S. Mateus eram os magos, uns personagens gentios, que procuravam Jesus perante a hostilidade dos judeus; no relato da paixão, é uma mulher pagã, a esposa de Pilatos, a que mais defende Jesus.

O relato da paixão de Jesus é uma história de amores e de desamores, de fidelidades e infidelidades. A sua morte é a melhor expressão de um amor total, pleno, até ao fim da sua vida. É esta forma de amar que devemos imitar e viver.

 

Com a sua Paixão, Cristo pagou por nós as nossas dívidas

Como pode ainda um homem considerar o próprio sangue preço suficiente para a sua redenção, depois de Cristo ter derramado o seu sangue pela redenção de todos? Haverá alguém cujo sangue se possa comparar ao de Cristo, Ele que pelo seu sangue reconciliou o mundo com Deus? Que vítima melhor poderá haver? Que sacrifício poderá ser mais precioso? Que advogado poderá ser mais eficaz do que Aquele que Se tornou propiciação pelos pecados de todos os homens e deu a sua vida como redenção por todos nós?

O que se exige, portanto, não é a propiciação ou o resgate que pode oferecer cada um de nós, porque o preço de todos é o sangue de Cristo, pelo qual o Senhor Jesus nos remiu e reconciliou com o Pai; e levou com afã o seu labor até ao fim, tomando sobre Si a nossa própria fadiga. Por isso nos diz: «Vinde a Mim, todos vós que andais sobrecarregados e oprimidos, e Eu vos aliviarei» (Mt 11,28). Com efeito, nem o homem pode dar seja o que for em expiação pela sua redenção uma vez que ficou livre do pecado de uma vez por todas pelo sangue de Cristo, nem o homem é por isso mesmo dispensado do sofrimento que possa suportar na observância dos preceitos de vida eterna e em quaisquer esforços para não se desviar dos mandamentos do Senhor. Enquanto viver, será com o seu afã que a sua perseverança deverá contar para alcançar a vida eterna, sob pena de voltar à morte quem já estava salvo das garras da morte. (Santo Ambrósio, c. 340-397, bispo de Milão, doutor da Igreja, Comentário ao Salmo 48, 14-15).

 

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

05-04-2020

Ano A - Tempo da Quaresma - Domingo de Ramos II

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar