Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: mangualde

Tag Archives: mangualde

Obras de reabilitação do pavimento no núcleo urbano de Fundões

                                     Um investimento na ordem dos 170 mil euros

Decorreu a inauguração das obras de reabilitação do pavimento no núcleo urbano de Fundões. Obras, que  já muitos anos eram ambicionadas pela população, resultam de uma intervenção conjunta da Câmara Municipal de Mangualde e da União das Freguesias de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães.

Estas intervenções, que representam um investimento de cerca de 170 mil euros, traduzem-se na reabilitação do pavimento, bem como a melhoria do sistema de drenagem de águas fluviais e de sinalética horizontal e vertical, nas ruas da localidade de Fundões, melhorando assim a qualidade de vida de todos.

Estiveram presentes,o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira, o Vice-Presidente, Rui Costa, o Vereador, João Lopes e o Presidente de Junta da União das Freguesias de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, Rui Valério  na inauguração das obras de reabilitação do pavimento no núcleo urbano de Fundões.

Mangualde descontente com declarações na Assembleia Municipal de Viseu

A Autarquia de Mangualde veio publicamente manifestar o seu descontentamento e indignação pelas declarações proferidas pelo Deputado da Assembleia da República, Pedro Alves, na última Assembleia Municipal de Viseu. Segundo fonte noticiosa, o Deputado Pedro Alves acusa o anterior Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, de ter sido responsável pelo fracasso de criação da empresa intermunicipal de águas e por ter boicotado a melhoria do abastecimento de água a Viseu.

A autarquia lamenta, porque estas declarações não correspondem à verdade, e servem apenas como armas de arremesso político contra o ex-autarca de Mangualde e candidato em 2021 à Câmara Municipal de Viseu – sublinha o atual presidente da Câmara, Elísio Oliveira. “O processo de constituição da empresa Águas de Viseu foi, por natureza, um processo complexo, com negociações difíceis, feitas de avanços e recuos, numa primeira fase a oito e numa segunda fase a cinco municípios. Durante todo este processo, as reuniões entre os autarcas foram pautadas pela defesa do interesse das suas populações, com elevação, muitas vezes com crispação, mas tendo sempre subjacente a importância vital da água. Quando há acordos ou desacordos entre as partes a responsabilidade é de todos os intervenientes.”, contextualiza ainda Elísio Oliveira.

A autarquia de Mangualde não pode deixar de apelar à serenidade em volta deste tema, “pela sua importância vital e estratégica para as populações e para a região. Este processo ainda tem muito caminho a percorrer e deve ser feito com responsabilidade institucional não devendo ser arrastado para as disputas eleitorais”, conclui ainda o Presidente.

Um sorriso, um olhar, uma campanha de sensibilização em Mangualde

 Foi lançada uma campanha de sensibilização aos emigrantes para o combate ao COVID-19, pelo Município de Mangualde .“Este ano substitua o abraço por um sorriso, um olhar!”, é, assim, intitulada e pretende chamar à atenção para o cumprimento de todas as indicações da Direção-Geral da Saúde (DGS).

A autarquia mangualdense, enquanto autoridade local, aconselha aos emigrantes o uso de máscara nos locais indicados e a sua correta utilização, o distanciamento social entre as pessoas, assim como o cumprimento das regras de etiqueta respiratória e a lavagem frequente das mãos. Só cumprindo todas estas regras, é que conseguiremos vencer o COVID-19.”, destaca Elísio Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde.

Esta campanha de sensibilização foi lançada nos meios digitais da autarquia e nas suas redes sociais.

CONCERTO AO AR LIVRE “ROTUNDA ÀS SEIS” EM MANGUALDE

O Município de Mangualde adaptou a sua programação cultural à nova realidade, bem como às regras de segurança e de higiene impostas pela Direção Geral de Saúde (DGS), e lançou o “ROTUNDA ÀS SEIS”, um conjunto de concertos ao fim de tarde ao ar livre.

 O concerto que esteve agendado para o passado sábado, com os jAzA, não foi possível realizar-se, devido às condições meteorológicas, e terá lugar esta sexta-feira, dia 17 de julho. No sábado, dia 18, atuará o Cesário Costa e a 25 de julho os Bora lá.  Os concertos começaram no passado dia 4 de julho com os FunKilha.

O encontro é sempre às 18h30, na rotunda em frente à Câmara Municipal de Mangualde, com som projetado por todo o centro da cidade.

JULHO

Dia 17 | jAzA                                                        

Dia 18 | Cesário Costa

Dia 25 | Bora lá

Municípios de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Viseu assinam protocolo sobre água na região

Na sequência da grave carência de água na região de Viseu no final do ano de 2017 e dos esforços que se seguiram por parte do Governo e de todos os Autarcas para encontrar uma solução para aumentar a capacidade de armazenamento de água e resiliência do sistema, foi celebrado um protocolo celebrado em 13 de Julho de 2019 relativo à constituição de uma empresa plurimunicipal de captação, tratamento de água para consumo humano, adução, reserva e fornecimento aos Municípios de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Viseu, assinado na Câmara Municipal de Viseu pelos Presidentes destes Municípios, José Borges da Silva, João Azevedo (substituído como Presidente da Câmara de Mangualde desde as últimas eleições legislativas por Elisio Oliveira, que desde aí tem acompanhado o processo), Francisco Carvalho, Paulo Santos e Almeida Henriques, na presença do Secretário de Estado do Ambiente, João Ataíde e do Ministro do Ambiente João Matos Fernandes, empresa plurimunicipal cujo projecto de acordo nas suas linhas essenciais foi hoje apresentada junto à Barragem de Fagilde, com os seus projectos de Estatutos de Sociedade, Contrato de Gestão Delegada e Estudo de Viabilidade Económica e Financeira.

A empresa terá um capital social de 4,5 milhões de euros, sendo 500.000 euros a realizar em numerário e o restante a realizar com entrada de activos que cada um dos municípios já detém na estrutura de exploração de água actualmente existente, sendo que o capital social, distribuído em função da população e do usufruto da água da futura estrutura, ficará assim distribuído: Viseu – 66,43%, Mangualde 14,24%, Nelas – 9,81%, Sátão – 6,58% e Penalva do Castelo – 2,94%, sendo que Viseu, Mangualde e Nelas serão fornecidos em exclusivo pela empresa intermunicipal e o Sátão o será apenas em 70% e Penalva do Castelo em apenas 30%. As deliberações em Assembleia Geral serão tomadas sempre por uma maioria cumulativa de pelo menos 80% dos votos representativa no mínimo de 3 municípios.

A empresa plurimunicipal tem como objectivo a realização de investimentos que aumentem a capacidade de armazenamento e resiliência de água em toda a região de Viseu, abrangendo todos os municípios referidos, prevendo investimentos em todos eles, investimentos esses que a empresa plurimunicipal candidatará a fundos comunitários e que passarão nomeadamente por aumento da capacidade da ETA de Fagilde, de reservatários no Concelho de Viseu, dos reservatários de Tabosa e da Serra de Santo António que abastecem Mangualde e Nelas, a construção de reservatórios em Mangualde e aumento da capacidade de armazenamento também no Sátão e em Penalva do Castelo, substituição de condutas de fibrocimento nas adutoras aos reservatórios de Nelas, que como se sabe estão sujeitos a múltiplas rupturas, a substituição de adutoras entre o cruzamento dos Cantoneiros e reservatório de Nelas e entre a EN234 e o reservatório da Quinta da Cerca, bem como a beneficiação dos reservatórios de Nelas, Algeraz e Quinta da Cerca. Tudo investimentos nos municípios na ordem dos 35 milhões de euros no período de 2020/2027, a que deve acrescer o investimento na construção de uma nova barragem de Fagilde, no valor estimado de 10 milhões de euros, barragem essa propriedade da APA – Agência Portuguesa do Ambiente e que, por ela ou pelo Estado Central, deverá ser financiada integralmente.

A estrutura de gestão da empresa é constituída por um Conselho de Administração, sendo também celebrado entre os municípios e a sociedade plurimunicipal um Contrato de Gestão Delegada, estando prevista na gestão da empresa um Conselho Delegante em que estarão representados os 5 municípios, valendo nas decisões, que devem ser tomadas por 4 dos 5 municípios, um município um voto.

A empresa plurimunicipal hoje apresentada limitar-se-á a fornecer a cada uma das câmaras a água nos seus reservatórios principais, no caso de Nelas no reservatório de Nelas, no reservatório de Algeraz, no reservatório da Quinta da Cerca e na ligação da Zona Industrial 1 de Nelas, ficando estes pontos de entrega de água e reservatórios da responsabilidade da empresa plurimunicipal. A distribuição da água aos munícipes, às empresas, ao comércio e aos demais consumidores a partir daí, continuará a ser da Câmara de Nelas, incluindo a respectiva facturação e recebimento do preço da mesma água.

No estudo apresentado está garantido que a tarifa aplicada uniformemente aos 5 municípios, enquanto utilizadores do sistema em 2021, a preços desse ano é de 46,5 cêntimos por m3, sendo que actualmente esse é já o preço por m3 da água que a Câmara de Nelas paga ao Município de Mangualde, estando estimado que, com os investimentos acima referidos, o preço da água poderá ser em 2022 de 47 cêntimos, em 2023 de 49 cêntimos, em 2024 de 51 cêntimos e em 2025 de 52 cêntimos, ou seja, segundo o estudo apresentado, mesmo com todos os investimentos realizados, a tarifa da água da nova empresa rondará sempre o valor médio de 51 cêntimos.

Os projectos apresentados da empresa intermunicipal de Contrato de Sociedade, de Contrato de Gestão Delegada e Estudo de Viabilidade Económica e Financeira vão agora ser presentes a reunião de Câmara dos Municípios, para apreciação e votação com vista à sua remessa à ERSAR – Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos, e após o seu parecer, voltarão os mesmos para aprovação em reunião de Câmara e Assembleia Municipal e remessa para visto do Tribunal de Contas, para efeito de constituição definitiva da sociedade e sua entrada em funcionamento.

Por:MN

Live Beach – Praia Artificial de Mangualde abre as portas

O Município de Mangualde e a Proteção Civil Municipal prestaram todo o apoio técnico para a implementação das medidas de segurança necessárias e obrigatórias para que a Live Beach – Praia Artificial de Mangualde abre as portas amanhã, dia 27 de junho.

Todas as regras de higiene necessárias e autorizadas pela Direção Geral de Saúde (DGS) foram colocadas em prática e, assim, o recinto abre com todas as condições segurança. Os visitantes podem dar um mergulho, com vista para a Senhora do Castelo, e sentirem-se seguros e com confiança.

O horário de funcionamento do espaço é das 9h30 às 19h00. Os preços variam entre os 2,50€ para estudantes e os 17,50€ para um passe de 7 dias seguidos (preços por pessoa). Para adultos o valor diário é de 4,90€, dia inteiro, e 2,75€, para meio dia. As crianças até aos 5 anos não pagam e existem preços especiais para famílias e grupos. Para mais informações: geral@livebeach.pt e 962 663 400.

 

JLS – Transportes Internacionais S.A. investe em Mangualde

Na sequência de ações de dinamização empresarial, a JLS – Transportes Internacionais S.A., empresa de referência na região de Viseu, adquiriu cerca de 80.000 m2 em Mangualde, na estrada Mangualde – Nelas, em frente à empresa de granitos Ibergran, visando investimentos futuros. A JLS tem cerca de 350 trabalhadores, 300 camiões, várias estruturas de apoio logístico em Portugal e no estrangeiro e um nível de faturação de 26 milhões de euros.

“É de registar a colaboração dos diversos proprietários dos terrenos que viabilizaram esta operação”, explicou o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde. Elísio Oliveira salienta ainda que: “Mangualde reforça-se assim como potência na área dos serviços de transportes TIR e no acolhimento e desenvolvimento de serviços de apoio a este setor. Este sector de atividade é uma fileira com grandes potencialidades de absorver serviços de maior valor acrescentado”. O autarca sublinha ainda que “estamos muito gratos à empresa JLS, na pessoa do seu fundador e Presidente do Concelho de Administração, José Lopes de Sousa, bem como aos proprietários dos terrenos que viabilizaram esta operação.”

Município de Mangualde com contas positivas em 2019

                                                                 Dívida caiu 13%

Foram aprovadas recentemente na Câmara de Mangualde as contas da gerência, relativas ao ano de 2019. A autarquia continua a demonstrar boas práticas na gestão orçamental e financeira, que contrastam com a pesada herança recebida em finais de 2009.

O exercício de 2019 traduz equilíbrio e boa execução orçamental municipal, obtendo um saldo positivo e colocando a dívida global do Município nos 7.405.617€, menos 1.106.652€ do que a dívida registada no início de 2019, que era de 8.512.269€.

“As contas relativas ao ano de 2019 exprimem o rigor da gestão municipal, a sustentabilidade financeira da câmara e a ambição de progresso do executivo camarário. A dívida foi reduzida em 1,1 milhões de euros, ou seja, menos 13%, o resultado líquido foi positivo em 1,5 milhões de euros e os indicadores de liquidez e solvabilidade testemunham, objetivamente, as boas práticas da nossa gestão autárquica”, começa por explicar o Presidente da Câmara Municipal, Elísio Oliveira. “A estrutura financeira e as bases de exploração da atividade municipal da autarquia são o garante para promover a execução do maior investimento público de sempre no concelho, de forma sustentável e duradoura. Obras como a ETAR Poente Mangualde, Chãs de Tavares, Cunha Alta e Freixiosa, Lobelhe do Mato, Tibaldinho, Abrunhosa a Velha e Gandufe, bem como os projetos de regeneração urbana em desenvolvimento, são o exemplo de obras em curso no âmbito do maior plano de investimentos de sempre no concelho e que requalificam o nosso território “, sublinha o autarca.

As contas da gerência 2019 apreciadas pelo órgão executivo serão submetidas para deliberação e aprovação da Assembleia Municipal, que se realizará no próximo dia 25 de junho.

Jardins da Biblioteca Municipal recebem “Voltas da Lua”

Devido à situação de pandemia a programação cultural sofreu uma adaptação seguindo as regras da DGS, a Câmara Municipal de Mangualde traz novamente noites de animação e cultura ao luar: “VOLTAS DA LUA” são um conjunto de concertos intimistas que irão decorrer no jardim da Biblioteca Municipal. Assim, no dia 26 de junho, atuará o Quarteto Solaris e no dia 27 de junho os Meera. Luís Portugal sobre ao palco intimista dos jardins da Biblioteca no dia 28 de junho, sempre pelas 22h00. A entrada para o recinto tem lugar a partir das 21h00.

A lotação é limitada e os lugares são marcados. A entrada é gratuita mas com aquisição obrigatória de bilhetes na Biblioteca Municipal e/ou na Papelaria Adrião.

 A organização solicita a todos que respeitem sempre as regras da DGS e as indicações/sinalética no local, mantendo sempre o distanciamento social de segurança e as regras de etiqueta respiratória.

Concurso “Apoie a Economia Local – Compre no Comércio Tradicional de Mangualde”.

Foi assim assinado, no salão nobre da Câmara de Mangualde um protocolo, no âmbito do Programa de apoio às Famílias, Empresas e Instituições.

Face a isso, a Câmara Municipal de Mangualde e a AEM – Associação Empresarial de Mangualde lançam o concurso “Apoie a Economia Local – Compre no Comércio Tradicional de Mangualde”. A iniciativa tem como objetivo revitalizar e alavancar o reinício da atividade económica no concelho. Para o efeito serão disponibilizados prémios em vales de compras, não convertíveis em dinheiro, para usar no comércio tradicional.

“Com esta ação estamos a promover o nosso comércio tradicional, a mobilizar os seus comerciantes e a envolver os clientes, estimulando a população a fazer compras a nível local. Assim dinamizamos a economia local e, ao mesmo tempo, revitalizamos a cidade e as vivências sociais”, explica o presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira.

O concurso, que visa incentivar e dinamizar o comércio tradicional, disponibiliza dois mil euros de estímulo por mês, durante seis meses, num total de 12 mil euros, em que o prémio mensal se desmultiplica em 20 vouchers de 100€ cada para aplicar em compras no comércio tradicional de Mangualde. Outra das metas é a divulgação do concelho e a criação de oportunidades de negócios, potenciando novos espaços de comercialização que possam surgir. A AEM vai nos próximos dias para o terreno implementar o concurso.

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar