Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: municipio de Fornos de algodres

Tag Archives: municipio de Fornos de algodres

Covid-19-PSD Fornos de Algodres lança comunicado com Medidas Extraordinárias de Apoio

Em comunicado, o PSD de Fornos de Algodres  refere que através da sua Vereadora Maria Joaquina Domingues, apresentou algumas medidas que são benéficas para a comunidade.

  • Auscultar Comerciantes e empresários sobre as suas preocupações, estabelecendo medidas de compensação de prejuízos.
  • Isenção a 100% das tarifas de agua (famílias e empresas)
  • Compensação aos fornecedores de gás para diminuir o valor por familia
  • Lista rotativa de fornecimento de refeições e dos produtos para a cantina escolar
  • Enfatizar as regras sociais e familiares através da rádio local
  • Divulgação de bolsas de Voluntários e respetivos serviços
  • Assegurar através de um vigilante o cumprimento das regras sociais nos transportes escolares
  • Reforço da linha nº verde , articulando com as juntas de freguesia
  • Criação de um gabinete de emergência em articulação com a Proteção Civil para aplicação de testes, atestados ou esclarecimento de dúvidas
  • Articular com a GNR e responsáveis de saúde, o controlo do dever de confinamento
  • Reforçar o serviço de voz amiga
  • Isenção de pagamento de estacionamento
  • anticipar o pagamento a fornecedores
  • Reforçar o apoio monetário às juntas de freguesia, criando locais de acolhimento para pessoas infetadas

Município de Fornos de Algodres apresenta novas medidas

Manuel Fonseca, Presidente da Câmara falou aos fornenses e pede união
Após a publicação do Quadro Epidemiológico da área de abrangência da ULS Guarda, onde Fornos de Algodres regista 126 casos ativos, Manuel Fonseca, Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, reagiu em comunicado sobre este assunto lançando novas medidas a entrar em vigor já nesta sexta-feira.
Mas também reagiu ao comunicado lançado pelo PSD Fornos de Algodres.
Assim o autarca fornense refere assim: “Dirijo-me a todos vós com o objetivo de esclarecer algumas atoardas e insinuações de algumas pessoas com responsabilidade que deveriam ter outro tipo de comportamento.
É triste que responsáveis políticos se aproveitem do sofrimento humano para fazer um aproveitamento político indecoroso.
Mais grave é que essas pessoas sempre viveram de costas voltadas para os Fornenses, nunca os vi a trabalhar para qualquer instituição (AHBVFA, IPSS do concelho, Associações Desportivas).
No entanto, como Fornense e Presidente de Câmara, queria deixar aqui o esclarecimento que neste momento difícil se impõe.
– O Município nunca escondeu, não é esta a nossa prática, o número de infetados no Concelho de Fornos de Algodres.
– O relatório é disponibilizado pela única entidade competente (ULS Guarda) que durante dias não forneceu esses dados a todos os concelhos na sua área de abrangência.
– Sempre que os dados sejam disponibilizados serão de imediato publicados nos nossos canais de comunicação.
– O Município de forma informal teve conhecimento no final do ano que havia alguns surtos no Concelho, nomeadamente nos Lares de Maceira e Vila Ruiva. De imediato tomou várias medidas de apoio a essas Instituições, disponibilizando material de proteção e solicitando à Segurança Social a sua intervenção com o apoio das Brigadas Rápidas de Intervenção.
– No final do ano solicitámos às entidades responsáveis (Saúde e Educação) que encerrassem o ensino presencial a todos os níveis de ensino no Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres. Decidiram essas entidades encerrar o ensino presencial só aos alunos do 7.º ao 12.º ano.
– Numa altura difícil como esta, o Município fornece refeições a vários agregados familiares, entregamos medicamentos e a Proteção Civil, em colaboração com o Centro de Saúde, acompanha os vários casos COVID-19.
Caros Fornenses, para vencermos esta crise, devemos estar todos unidos. Há familiares e amigos nossos que neste momento se debatem com a doença, não os vamos abandonar.
O Município de Fornos de Algodres estará sempre a vosso lado, como sempre estivemos, em todos os momentos difíceis”.
Quanto às medidas a implantar são todas as que o Governo determinou para concelhos de situação de risco elevado ou extremamente elevado.
-Circulação entre concelhos vai ser proibida no próximo fim de semana, e vai haver recolher obrigatório em quase todo o País, desde as 13h.
O Agrupamento de Escolas aguarda uma decisão por parte da DGS a nível do funcionamento
– Mercado Quinzenal e Mercadinho suspensos
– Transporte de utentes para consultas não urgentes para o Centro de Saúde suspenso
– Consultas não urgentes canceladas a partir de 11 de janeiro para dar prioridade a doentes Covid-19
– Comércio encerra ás 22h e restaurantes ás 22h30 durante a semana-medida do Governo, já ao fim de semana

-Ação de fiscalização do cumprimento do teletrabalho obrigatório;

  • Uso obrigatório de máscara nos locais de trabalho.
  • Encerramento do comércio aos fins-de-semana a partir das 13h e abertura a partir das 8h*, exceto para os seguintes estabelecimentos:
    • Farmácias;
    • Clínicas e consultórios;
    • Estabelecimentos de venda de bens alimentares com porta para a rua até 200 m2;
    • Bombas de gasolina;
  • A partir das 13h00, os restaurantes só podem funcionar através de entrega ao domicílio.

* Os estabelecimentos que já abriam antes das 8h00 podem continuar a fazê-lo.

  • A proibição de circulação na via pública entre as 23h00 e as 05h00 nos dias de semana e a partir das 13h00 aos sábados e domingos (exceto nos períodos de Natal e Ano Novo). Esta medida prevê algumas exceções:
    • Deslocações para desempenho de funções profissionais ou equiparadas, sendo para isso necessária uma declaração*. Essa declaração deve ser:
      • i)   emitida pela entidade empregadora ou equiparada,
      • ii)  emitida pelo próprio, no caso dos trabalhadores independentes, empresários em nome individual e membros de órgão estatutário, ou
      • iii)  um compromisso de honra, no caso de se tratar de trabalhadores do setor agrícola, pecuário e das pescas;
    • Deslocações por motivos de saúde (a estabelecimentos de saúde ou farmácias);
    • Deslocações para acolhimento de emergência de vítimas de violência doméstica ou tráfico de seres humanos, bem como de crianças e jovens em risco;
    • Deslocações para assistência de pessoas vulneráveis, pessoas com deficiência, filhos, progenitores, idosos ou dependentes;
    • Deslocações para cumprimento de responsabilidades parentais;
    • Deslocações para passeios higiénicos e para passeio dos animais de companhia;
    • Deslocações a estabelecimentos de venda de bens alimentares e de higiene com porta para a rua até 200 m2;
    • Deslocações para urgências veterinárias;
    • Deslocações necessárias ao exercício da liberdade de imprensa;
    • Deslocações por outros motivos de força maior;
    • Regresso a casa proveniente das deslocações permitidas.

*Dispensam esta declaração os seguintes profissionais:

  • Profissionais de saúde e outros trabalhadores de instituições de saúde e de apoio social;
  • Os agentes de proteção civil, forças e serviços de segurança, militares, militarizados e pessoal civil das Forças Armadas e inspetores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica;
  • Os magistrados, dirigentes dos parceiros sociais e dos partidos políticos representados na Assembleia da República e pessoas portadoras de livre- trânsito emitido nos termos legais;
  • Os ministros de culto, mediante credenciação pelos órgãos competentes da respetiva igreja ou comunidade religiosa;
  • O pessoal das missões diplomáticas, consulares e das organizações internacionais localizadas em Portugal, desde que relacionadas com o desempenho de funções oficiais;
  • A possibilidade de realizar medições de temperatura corporal por meios não invasivos no acesso a locais de trabalho, estabelecimentos de ensino, meios de transporte, espaços comerciais, culturais e desportivos.
  • A possibilidade de exigir testes de diagnóstico para a COVID-19, no acesso a estabelecimentos de saúde, estruturas residenciais, estabelecimentos de ensino, estabelecimentos profissionais na entrada e na saída de território nacional – por via aérea ou marítima – e outros locais, por determinação da DGS.
  • A possibilidade de requisitar recursos, meios e estabelecimentos de saúde dos setores privado e social, após tentativa  de acordo e mediante justa compensação.
  • A mobilização de recursos humanos para reforço da capacidade de rastreamento (ex: realização de inquéritos epidemiológicos, rastreio de contactos, seguimento de pessoas sob vigilância ativa)

Alerta Municipal em Fornos de Algodres

Face ao aumento de casos, sobretudo com aparecimento de surtos em duas IPSS do concelho, o Município de Fornos de Algodres, lançou um Alerta Municipal até dia 14 de janeiro.

A Comissão Municipal de Proteção Civil reuniu durante o dia de ontem, 30 de dezembro às 19h por videoconferência, em resultado do aumento significativo de casos COVID 19 no concelho, para analisar a evolução da situação pandémica e decidir sobre o nível de alerta municipal.

Assim há a informar o seguinte:

1 – O aumento do número de casos no concelho, deve-se em grande parte ao aumento do número de casos em duas Estruturas Residenciais Para Idosos, mais concretamente em Maceira (8) e Vila Ruiva (14);

2 – Os utentes e trabalhadores infetados encontram-se maioritariamente assintomáticos e a ser acompanhados permanentemente pelos profissionais de saúde das instituições, Unidade de Saúde Pública e Centro de Saúde de Fornos de Algodres;

3 – Todos os utentes e trabalhadores de ambas as instituições já realizaram testes laboratoriais à COVID 19;

4 – Durante a próxima semana, serão feitos testes rápidos (sempre que solicitados pelas Instituições) pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres com periocidade regular, para avaliar a situação dos utentes e trabalhadores que agora testaram negativo, o que não invalida outras abordagens que vierem a ser determinadas pelas Autoridades de Saúde;

5 – O Município de Fornos de Algodres, através do Serviço Municipal de Proteção Civil, forneceu todo o equipamento de Proteção Individual solicitado por ambas as instituições para conferir uma maior proteção para os trabalhadores e utentes;

6 – O Município de Fornos de Algodres em articulação com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres já procedeu à desinfeção dos espaços solicitados por ambas as instituições;

7 – A Comissão Municipal de Proteção Civil decidiu contactar a bolsa local de voluntários criada pelo CLDS 4G, no sentido de aferir da disponibilidade dos mesmos para poder apoiar as instituições caso exista dificuldades ao nível dos recursos humanos das instituições;

8 – O Agrupamento de Escuteiros de Fornos de Algodres demonstrou disponibilidade para apoiar as instituições caso venha a existir dificuldades de recursos humanos nas instituições, através de alguns dos seus Chefes de Escuteiros;

9 – A Comissão Municipal de Proteção Civil decidiu solicitar ao Centro Distrital de Segurança Social a ativação da Brigada de Intervenção Rápida para fazer face a um eventual comprometimento dos recursos humanos, tendo o mesmo sido enviado no dia de ontem 30/12/2020;

10 – Foi ainda decidido reforçar os cuidados no sistema de recolha de resíduos sólidos urbanos, mais concretamente o reforço da periocidade de desinfeção dos mesmos;

Assim e perante este contexto, decidiu a Comissão Municipal de Proteção Civil, por unanimidade, propor ao Senhor Presidente da Câmara Municipal a determinação da Situação de Alerta Municipal do dia 30 de dezembro às 2020 até às 23h59m do dia 14 de janeiro de 2021, tendo o mesmo procedido ao despacho que agora se torna público.

Aproveitamos para informar que o Município dará conta do número de total de novos casos e do número total de casos ativos no concelho, logo que seja publicado o Relatório de Situação pela Unidade Local de Saúde da Guarda, uma vez que é esta a entidade competente pela divulgação desta informação.

Informamos ainda que os munícipes que entraram em contacto com o número verde, 800 210 096, estão a ser acompanhados diariamente por parte do Serviço Municipal de Proteção Civil.

Solicita-se assim, a utilização da linha verde 800 210 096 (chamada gratuita) em caso de necessidade relacionada com a pandemia do COVID 19, comprometendo-se o município em dar/procurar uma resposta para as necessidades/questões que vierem a ser colocadas.

O Município de Fornos de Algodres solicita a todos o cumprimento das orientações da Direção Geral de Saúde e das medidas decretadas pelas Autoridades Nacionais, pois esse é o maior contributo que cada um pode dar, para juntos, em comunidade, conseguirmos ultrapassar este desafio.

Princesa Frozen, Olaf, Duendes e o Pai Natal percorrem concelho de Fornos de Algodres

O Município de Fornos de Algodres e o CLDS 4G, referem que nos dias 21 e 22 de dezembro irão percorrer o concelho na companhia da Princesa Frozen, do Olaf, dos Duendes e do Pai Natal, distribuindo presente de natal às crianças até ao 4º ano de escolaridade.
No dia 21 vão estar em Queiriz, Maceira, Sobral Pichorro, Fuinhas, Muxagata, Figueiró da Granja, Vila Ruiva, Vila Soeiro do Chão, Juncais e Fornos de Algodres (para as crianças que frequentam o Jardim de Infância).
No dia 22 na Matança, Rancosinho, Casal Vasco, Infias, Algodres, Cortiçô e Fornos de Algodres (para as crianças do 1º ciclo).

Mercadinho de Fornos de Algodres, a 12 e 19 de dezembro

O tradicional Mercadinho de Natal vai realizar-se em Fornos de Algodres , no Jardim Municipal (em caso de condições climatéricas adversas será realizado no Mercado Municipal).

Esta vai ser uma forma de adquirir os produtos agrícolas, tradicionais e regionais dos produtores locais.

Vai ser uma organização conjunta com o CLDS 4G Servir Fornos de Algodres, estando inserido nos ODS.

Vai decorrer respeitando as regras e restrições de saúde.

Município de Fornos de Algodres vai ter orçamento global de 9 milhões de euros

Diminuição do Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI), para 0,43%

Teve lugar na tarde desta quarta-feira, em regime misto (videoconferência e presencial), a Reunião de Câmara Extraordinário onde foram debatidos e votados os documentos previsionais para 2021 (orçamento e grandes opções do plano). Da votação resultou uma aprovação por maioria, com votos a favor do PS e um voto contra da Senhora Vereadora do PSD. A Senhora Vereadora Rita Silva, devidamente convocada, faltou à reunião com justificação.

A proposta apresentada pelo Senhor Presidente da Câmara é de um orçamento global de 8.796.892€, sendo 1.161.514€ relativo ao pagamento de divida. Foram igualmente apresentados vários investimentos previstos que se concretizem em 2021 no Concelho de Fornos de Algodres, nomeadamente:

  • Requalificação do Mercado Municipal de Fornos de Algodres – 1.089.596 €;
  • Construção da Área de Acolhimento Empresarial de Juncais – 794.998 €;
  • Requalificação da Rua Dr. Fernando Menano com ligação ao Centro Escolar de Fornos de Algodres – 243.304 €;
  • Requalificação da Escola de Figueiró da Granja – 282.770 € (esta empreitada já se encontra em execução, estando previsto o seu término em meados de 2021).

Todos os investimentos citados pelo Presidente da Câmara já se encontram em fase de concurso, pelo que, no primeiro trimestre de 2021 deverão arrancar as obras.

Outro aspeto importante deste orçamento está focado nas famílias, com a diminuição do Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI), para 0,43%, diminuindo gradualmente nos próximos anos. Após várias tentativas para a diminuição de impostos, só após revisão do PAM, que ocorreu este ano, foi possível obter parecer positivo do Fundo de Apoio Municipal. O Presidente da Autarquia fornense,afirmou que “era nosso objetivo alcançar uma diminuição mais acentuada e em diferentes impostos. No entanto, considerando a pesada divida herdada que condicionou o parecer do Fundo de Apoio Municipal e a atividade diária do Executivo, foi possível alcançar a diminuição no IMI para 0,43%”.

Com a aceitação da descentralização de Educação, outro dos aspetos vertidos no orçamento para 2021 é a ajuda à economia local. A confeção de refeições escolares para todo o Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres passou a ser, em 2020, da responsabilidade da Câmara Municipal, apresentando o orçamento um forte investimento na aquisição de bens aos operadores económicos locais. É objetivo do Executivo Municipal reduzir o número de intermediários na cadeia de distribuição, escoar os produtos locais, bem como garantir uma proximidade geográfica contribuindo para a redução das emissões de CO2.

O orçamento para 2021, à semelhança dos anteriores, está assente em eixos estratégicos de desenvolvimento e contem uma componente extremamente importante para o equilíbrio das diferentes bases: a cooperação institucional. Este orçamento irá permitir, uma vez mais, prosseguir o caminho da cooperação institucional, por exemplo, com as Juntas de Freguesia, as Associações Locais, os Produtores Locais, o Instituto Politécnico da Guarda, o CERVAS, o GEOPARK, a CIMBSE, a AMCB, a ADIRAM, com o Órgão de Gestão do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres e, essencialmente, com as pessoas do nosso Concelho.

“Este é um orçamento focado nas pessoas, mantendo o rigor e responsabilidade que sempre tivemos.”, sublinha, o Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, Manuel Fonseca

 

.

Projeto Bio Escolas entra em ação no ano letivo 2020/21

O projeto Bio Escolas é um projeto financiado pela 5ª edição do Prémio Solidário BPI e Fundação La Caixa 2020 e que prevê a realização, ao longo do ano letivo 2020/21, de atividades de contacto com a natureza, em contexto escolar.

A Associação Tempos Brilhantes em parceria com o CLDS 4G Servir Fornos de Algodres e o Município de Fornos de Algodres são responsáveis pela conceção, operacionalização e apoio logístico ao projeto.

Este projeto tem como objetivos:

-Incentivar a adoção de hábitos de vida saudáveis através da experimentação de atividades de contacto com a natureza.

-Estreitar a ligação das crianças e jovens à natureza, apoiada em práticas de respeito, proteção e promoção da sustentabilidade ambiental.

-Promover a valorização das atividades ligadas à exploração e produção agrícola, que constitui um meio de subsistência para um número significativo de famílias no concelho.

-Expandir os conhecimentos dos alunos sobre práticas básicas de cultivo e exploração agrícola.

Semanalmente, os alunos com necessidades específicas do 3ºciclo e ensino secundário e os alunos do 9ºC – Curso de Educação e Formação de Empregado de Restaurante /Bar têm realizado várias atividades ligadas à exploração e produção agrícola. Os alunos envolvidos têm realizado sementeiras e acompanhado a sua evolução; têm participado na reciclagem de matéria orgânica (de cozinha, do jardim…) realizada através de microrganismos que transformam os resíduos biodegradáveis num fertilizante rico em nutrientes, a que se chama composto e têm colaborado na construção de um minhocário que é uma ferramenta importante para a diminuição do lixo orgânico. O húmus, principal produto do minhocário, é uma substância muito rica em nutrientes para plantas e essencial para a vida na Terra.

A participação dos alunos com necessidades específicas no Projeto Bio Escolas é parte integrante do plano individual de transição de sete dos nove alunos envolvidos e é articulado com as atividades de desenvolvimento de competências específicas, dinamizadas no centro de apoio à aprendizagem.

CIHAFA vai ser reestruturado em breve

Está em preparação a restruturação da estratégia museológica e museográfica do Centro de Interpretação Histórico e Arqueológico de Fornos de Algodres., numa iniciativa da autarquia fornense.
Esta reestruturação tem por objetivo não só atualizar e divulgar o excelente património existente, como também proporcionar ao visitante a interpretação da verdadeira importância deste território no contexto local e nacional.
O novo programa museológico terá em conta a criação de um espaço de interpretação e preservação da memória e da identidade do território e das suas gentes assente em três núcleos temáticos:
• Património Natural no território de Fornos de Algodres (geomorfologia, fauna e flora);
• Património Cultural (evolução da ocupação humana);
• Produtos Endógenos e Património Imaterial
A inauguração está prevista para o primeiro trimestre de 2021.
Foto:CIHAFA

Município de Fornos vai atribuir Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior

O Município de Fornos de Algodres decidiu prorrogar o prazo para apresentação de candidaturas ao Programa Municipal de Concessão de Bolsas de Estudo a Alunos do Ensino Superior, para o ano letivo 2020/2021, até ao dia 04 de dezembro de 2020.
Relembramos que este Programa tem como objetivos apoiar os estudantes com possibilidades económicas reduzidas e colaborar na formação de quadros técnicos superiores, residentes na área geográfica de Fornos de Algodres, bem como, contribuir para a redução das desigualdades sociais que impedem o acesso generalizado dos jovens ao Ensino Superior.

Balcão do Cidadão vai funcionar em Fornos de Algodres

Fornos de Algodres passa dispor em fase experimental, na próxima segunda-feira, com o horário das 14h00 às 17h00, o Balcão do Cidadão.
Este espaço funcionará na Câmara Municipal e disponibilizará os seguintes serviços:
ACT – AUTORIDADE PARA AS CONDIÇÕES DE TRABALHO
– Registo de contrato;
– Receção de queixas e denúncias;
– Aquisição de livros e publicações.
ADSE – DIREÇÃO-GERAL DE PROTEÇÃO SOCIAL AOS FUNCIONÁRIOS E AGENTES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
– ADSE Direta;
– Dados pessoais do beneficiário;
– Cartão digital;
– Envio de documentos para reembolso;
– Cuidados de saúde com limites no regime livre;
– Declaração para efeitos de IRS;
– O meu acesso aos prestadores convencionados;
– Os meus descontos.
— ADENE- AGÊNCIA PARA A ENERGIA
– Esclarecimentos e apoio no portal Poupa Energia;
– Apoio na simulação e análise de propostas de tarifários;
– Novo comercializador – Ficha pré-contratual.
AMA – AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA
– Pedido de alteração de morada;
– Renovação do cartão de cidadão > 25 anos por expiração do prazo de validade;
– Cancelamento do cartão de cidadão;
– Chave móvel digital.
–IMT – INSTITUTO DA MOBILIDADE TERRESTRE
– Revalidação de carta de condução;
– 2ª via de carta de condução.
— AT – AUTORIDADE TRIBUTÁRIA E ADUANEIRA
– Obtenção da caderneta predial;
– Obtenção de comprovativo de entrega e certidão de liquidação de IRS;
– Obtenção de certidão de dívida e não dívida;
– Documentos de pagamento: IUC, IMI, Dívidas e coimas fiscais;
– Consulta, recolha e validação de faturas no e-fatura;
– Quitação de rendas;
– Comunicação anual de rendas recebidas;
– Entrega de IRS (Categoria A e H).
–SEF – SERVIÇOS DE ESTRANGEIROS E FRONTEIRAS
– Marcação de renovação de autorização de residência;
– Marcação de renovação do cartão de residência (cidadãos da UE e familiares);
– Marcação de prorrogação da permanência (cidadãos titulares de visto de trânsito, curta duração ou estada temporária);
– Pré-agendamento de atendimento dos cidadãos que pretendam entrar, permanecer ou sair do território nacional.
CGA – CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES
– Requerimento de pensão de sobrevivência;
– Requerimento de subsídio de morte;
– Reembolso e requerimento de subsídio de funeral;
– Subsídio por assistência de terceira pessoa e subsídio mensal vitalício;
– Alteração de dados pessoais.
— IEFP – INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL
– Download de documentos e submissão de candidaturas;
– Registo e alteração de dados e oferta de emprego para entidades;
– Inscrição, gestão de conta e registo de cv;
– Apresentação a ofertas;
– Consulta e gestão de processos.
–DGAE – DIREÇÃO-GERAL DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS
– Instalação/Acesso à atividade de feirante e/ou vendedor ambulante;
– Alteração à atividade de feirante e/ou vendedor ambulante;
– Cessação da atividade de feirante e/ou vendedor ambulante.
DGAJ – DIREÇÃO-GERAL DA ADMINISTRAÇÃO DA JUSTIÇA
– Certidão de registo criminal cidadão nacional;
– Certidão de registo criminal cidadão estrangeiro;
– Registo de contumácia.
— ISS – INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL
– Segurança social direta;
– Informação genérica;
– Agendamento de atendimento.
~~SAÚDE – SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE
– Marcação e cancelamento de consultas;
– Registo de agregado familiar;
– Pedido, alteração e cancelamento de isenção de taxas moderadoras;
– Pesquisa de prestadores;
– Partilha de informação com o SNS;
– Serviços informativos;
– Lista de espera para cirurgia;
– Dados pessoais – identificação e contactos de emergência;
– Planos de cuidados – calendários SIGA e RSP;
– Comprovativo de presença;
– Mobilidade de doentes;
– Contacto com a Unidade de Saúde.