Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: Município de Pinhel

Tag Archives: Município de Pinhel

Royal School of Languages vai desenvolver escola de línguas em Pinhel

Foi assinado nesta quinta-feira um protocolo de colaboração entre o Município de Pinhel e a Royal School of Languages  tendo em vista a instalação desta escola de línguas na cidade de Pinhel.

Com 32 anos de atividade, a Royal School of Languages tem escolas em todo o país, chegando agora à cidade de Pinhel, fruto da vontade manifestada pela autarquia em acolher esta instituição vocacionada para o ensino de línguas.

O protocolo assinado esta manhã representa a parceria que ambas as partes querem iniciar e manter, sendo que fica a cargo do Município de Pinhel a cedência de instalações para o funcionamento da Royal School na Cidade Falcão.

Cumprida esta formalidade, as aulas têm início amanhã, nas antigas instalações provisórias da Câmara, estando ainda a decorrer o período de inscrições.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Rui Ventura, esta é mais uma forma de ajudar as famílias que, deste modo, não terão de se deslocar para fora do concelho para ter acesso a esta oferta formativa.

Para a Royal School, o interesse manifestado pelo Município foi sem dúvida muito importante, sendo que fruto desta parceria, mais pessoas poderão aprender ou consolidar os seus conhecimentos de línguas e, mais importante, obter a certificação internacional desses conhecimentos.

Por:MP

Alunos receberam fichas de atividades em Pinhel

Em Pinhel, a Câmara Municipal decidiu oferecer as Fichas de Atividades a todos os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho, pelo segundo ano consecutivo.
Esta medida surge em complemento da oferta dos Manuais Escolares por parte do Ministério da Educação, garantindo assim uma efetiva redução de despesas com a Educação por parte dos agregados familiares.
Com esta iniciativa, cujo investimento ronda os 6.000 euros, o Município de Pinhel pretende continuar a assegurar aos seus munícipes igualdade de oportunidades no acesso à Educação, cumprindo as suas competências em matéria de Ação Social Escolar.

Por:MP

Festival de Folclore das Vindimas em Pinhel

Vai ter lugar na cidade de Pinhel, o Festival de Folclore das Vindimas ,no próximo domingo, dia 16 de setembro, a partir das 17.00h, no Jardim 5 de Outubro.

Esta é uma organização do Rancho Folclórico A Flor do Campo, de Souropires, em parceria com o Município de Pinhel.

Deste modo, vão participar o  Rancho de Souropires, anfitrião e organizador do evento, e ainda, o Grupo de Folclore da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Escapães (Santa Maria da Feira), o Rancho Folclórico de Pena Verde (Aguiar da Beira) e o Grupo de Cantares de Arrifana(Guarda).

Vai ser uma tarde muito animada, na Cidade Falcão.

Comemorações do Dia da Cidade em Pinhel

As Festas da Cidade de Pinhel  tem de facto cativado imensos visitantes, mas vai ter neste sábado ,as Comemorações do Dia da Cidade,  onde irá ter um maior afluxo de visitantes.

Assim aqui deixamos o programa:

10.00h | Paços do Concelho
Hastear das Bandeiras, com interpretação do Hino Nacional e do Hino de Pinhel pela Banda Filarmónica de Pinhel, e Guarda de Honra pelos Bombeiros Voluntários Pinhelenses
Sessão Solene comemorativa do 248º aniversário da elevação de Pinhel à categoria de cidade, com intervenção do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Manuel Saraiva Ventura

11.00h | Centro Histórico
Inauguração do Auditório Exterior do Centro Histórico de Pinhel, seguido de Concerto do Grupo de Sopros (“O.P.(us) – Ópera no Património”)

15.00h | Igreja de Santo António
Concerto Coral-Sinfónico “Stabat Mater”, de Pergolesi (“O.P.(us) – Ópera no Património”)

16.30h | Bairro Dr. Vilhena de Carvalho
Inauguração do Color Playground – Espaço de Lazer e Recreio

18.00h | Espaço Exterior da Piscina Municipal Coberta
Sunset & White Party

21.00h | Zona Industrial de Pinhel
Prova Noturna de Drift

23.00h | Largo dos Combatentes
Concerto da fadista Mariza

Pinhel acolhe Ópera no Património

Fruto de uma candidatura realizada em parceria com outras autarquias da Região Centro, o Município de Pinhel vai acolher, pelo segundo ano consecutivo, a iniciativa “O.P.(us) – Ópera no Património”.

O Castelo de Pinhel, as igrejas de São Luís e de Santo António e o Museu Municipal foram alguns dos locais escolhidos para a realização dos eventos de cariz operático integrados neste segundo ano de “Ópera no Património”, projeto que volta a integrar o programa das Festas da Cidade.

O principal destaque vai, naturalmente, para a visitação à Ópera “Sansão e Dalila”, de Camile Saint-Saens, assim como o Concerto Coral-Sinfónico “Stabat Mater”, de Pergolesi, além de vários concertos de Música de Câmara.

Todos os espetáculos têm entrada livre, sendo ainda de referir que alguns, nomeadamente a visitação à Ópera “Sansão e Dalila”, vão contar com a participação da comunidade e, em particular, do Teatro do Imaginário (grupo de teatro amador associado ao Grupo de Amigos do Manigoto – Pinhel).

Recorde-se que o projeto “O.P.(us) – Ópera no Património” surgiu no âmbito de uma candidatura apresentada em 2016 e que representa um investimento de cerca de um milhão de euros.

Além de Pinhel, integram este projeto os municípios de Leiria, Batalha, Viseu e Vila Nova de Foz Côa, assim como a Universidade de Coimbra.

O programa arrancou em 2017 e prolonga-se até 2019, contemplando a realização de perto de uma centena de espetáculos por ano.

Aqui fica o programa completo:

24 de agosto | 21.30h | Largo da Igreja de São Luís

Visitação à Ópera “Sansão e Dalila”, de Camile Saint-Saens

25 de agosto | 15.00h | Igreja de Santo António

Concerto Coral-Sinfónico “Stabat Mater”, de Pergolesi

Concertos no Património | Música de Câmara

24 de agosto

17.00h | Castelo │ Quarteto de Cordas

18.30h | Claustro da Igreja de Santo António │Grupo de Cordas

25 de agosto

11.00h | Auditório Exterior do Centro Histórico │ Grupo de Sopros

12.00h | Museu Municipal │ Grupo de Sopros

Inauguração da Casa-Forte de Cidadelhe

O Município de Pinhel vai inaugurar a “Casa-Forte de Cidadelhe”, no próximo domingo, dia 12 de agosto, um equipamento destinado a guardar e expor, em segurança, o Pálio de Cidadelhe, uma peça com mais de 300 anos cujo valor tem levado as gentes de Cidadelhe a guardá-lo como um tesouro.
Religiosamente guardado pelos habitantes da aldeia (de forma a manter-se em segredo o local exato onde se encontra), o Pálio de Cidadelhe aguardava há algum tempo um local onde repousar, em segurança e com as condições adequadas à sua preservação, de modo a poder continuar a ostentar a beleza e singularidade que o tornam numa peça única e de grande valor patrimonial.
Consciente desta necessidade, e na expetativa de fazer do Pálio de Cidadelhe mais um motivo de atração não só à aldeia que integra o Parque Arqueológico do Vale do Côa, mas também ao concelho de Pinhel no seu todo, a autarquia pinhelense decidiu avançar com a construção da “Casa-Forte de Cidadelhe” que pretende ser, como o próprio nome indica, um local seguro para guardar o Pálio, mas também um local acessível para quem queira ver de perto esta peça de museu, função que também será assumida pela “Casa Forte” cuja inauguração está agendada para o próximo domingo, dia 12 de agosto, pelas 17.00h.
A obra esteve a cargo do Município de Pinhel e assentou na reabilitação de uma casa que se encontrava em avançado estado de degradação, adaptando-a a espaço museológico sob a forma de “Casa-Forte”, num investimento que rondou os 105 mil euros e que foi objeto de uma candidatura à medida “Renovação de Aldeias” do PDR2020.

Quanto ao Pálio, importa lembrar que se trata de uma peça de veludo carmesim típico de Veneza, bordada a ouro, prata e seda, datada de 1707. Tradicionalmente, saia à rua nos dias de Procissão
a fim de cobrir e proteger o Santíssimo, sendo transportado por oito homens que seguravam igual número de varas. Consciente de que estas saídas iam contribuindo para a sua degradação, o Pálio
de Cidadelhe saiu uma última vez em procissão quando a população assinalou os seus 300 anos (2007), aguardando desde então uma solução para a sua preservação e salvaguarda.

Aba Taano abriram Noites no Coreto em Pinhel

Na noite desta quarta-feira, teve início na Cidade Falcão, mais um programa interessante cultural.
Assim as Noites no Coreto, contaram com a presença de Aba Taano, que agradou às muitas dezenas que vieram ao coreto.

Um espetáculo que é bastante animado, com algumas pessoas presentes a tentar dançar.

Protocolo de geminação cultural onde figura Pinhel

O Município de Pinhel  foi o  representante de Portugal na geminação cultural ao abrigo do programa Erasmus 2020 – Europe for Citizens (Europa para os Cidadãos), que contou com representações da Hungria, da Alemanha, da Eslováquia, da Grécia, de Itália e de Espanha.

Foi assinado na passada sexta-feira, em Padrón (Santiago de Compostela / Espanha), o protocolo que oficializa esta nova geminação cultural. Em representação do Município de Pinhel esteve a Vice-Presidente da Câmara Municipal, Daniela Capelo.

Salienta-se, que a intenção desta iniciativa conjunta é desenvolver projetos de mobilidade destinados a jovens e a seniores, assim como a funcionários públicos, tendo por base a partilha de experiências, de conhecimentos e de boas práticas enquanto cidadãos europeus.

Por:MP

“Ecos do Côa” em Pinhel a 11 de julho

Devido ás condições atmosféricas adversas, o espetáculo de dança “Ecos do Côa”, não se realizou , em Pinhel no dia 30 de junho, motivo pelo qual foi reagendado para dia 11 de julho, quarta-feira, às 22.00h, no Jardim 5 de Outubro.

De referir que este espetáculo surge no âmbito do projeto “Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela”, desenvolvido em parceria pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), pela Associação de Municípios da Cova da Beira (AMCB) e pelos municípios que integram estas estruturas.

“Ecos do Côa” é uma criação dos DEMO – Dispositivo Experimental, Multidisciplinar e Orgânico, estando a co-produção a cargo da CARB – Cooperativa Artística da Raia Beirã.

Trata-se então de um espetáculo de dança que reflete um intenso trabalho de criação artística, partilhado com participantes dos cinco municípios envolvidos nesta parceria – Pinhel, Figueira de Castelo Rodrigo, Almeida, Mêda e Trancoso.

De referir que o projeto Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela tem a duração de três anos (2018, 2019 e 2020), estando a ser desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) e pela Associação de Municípios da Cova da Beira, em parceria com os municípios que fazem parte da Comunidade Intermunicipal.

Na prática, o projeto consiste na produção e realização de espetáculos comuns em três áreas artísticas, a saber, a Dança, a Música e o Teatro.

Assim, os 15 municípios que integram a CIM-BSE foram divididos em três zonas, cada uma com cinco municípios, tendo como referência a sua localização geográfica. Neste contexto, cada zona organiza um espetáculo de uma área artística por ano.

No que diz respeito ao Município de Pinhel, está inserido na Zona 3, juntamente com os municípios de Figueira de Castelo Rodrigo, Almeida, Mêda e Trancoso, recebendo neste primeiro ano o espetáculo de Dança “Ecos do Côa”, no qual vão participar pessoas de todos os municípios envolvidos na respetiva zona.

Nos próximos anos – 2019 e 2020, Pinhel receberá espetáculos de Teatro e Música, sempre com uma componente comunitária.

Marchas Populares animam Pinhel

A noite desta quarta-feira vai ser de grande animação com as Marchas Populares estão de regresso a Pinhel e, este ano, num cenário renovado. Protagonizadas pelos alunos do concelho, as Marchas Populares vão ter lugar no largo frente à Igreja de Santo António, dia 13 de junho, dia de Santo António.
Numa iniciativa conjunta do Município de Pinhel e do Agrupamento de Escolas, as Marchas Populares marcam, há uns anos a esta parte, o encerramento do ano letivo. Mais do que isso, são uma iniciativa aberta à comunidade, que tem vindo a crescer e que reúne cada vez mais público.
Depois de terem sido realizadas durante alguns anos no recinto escolar, há dois anos atrás o Município de Pinhel entendeu por bem trazer as Marchas para a rua, para o espaço público. Assim aconteceu e assim tem sido desde então, sendo que este ano a opção do espaço recaiu sobre o largo frente à Igreja de Santo António.
De referir que vão participar nas Marchas Populares deste ano todos os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho, assim como os alunos do Pré-Escolar (grupo dos 5 anos).
Os alunos saem da EB1 de Pinhel cerca das 20.30h e prosseguem, em cortejo, até à Igreja de Santo António onde vai ter lugar a apresentação das Marchas, a partir das 21.00h.
Ao todo, são cerca de 240 crianças a cantar e a dançar a tradição, não esquecendo o apoio, o acompanhamento e a participação de professores, auxiliares de ação educativa, pais e encarregados de educação.
Por último, importa dizer que as Marchas Populares vão ter música ao vivo com a participação da Banda Filarmónica e da Academia de Música de Pinhel.

PorMP

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar