Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: orçamento participativo

Tag Archives: orçamento participativo

OPFA- 14 projetos vão a votos em Fornos de Algodres

Os 14 projetos que pode votar apartir de 18 de julho na plataforma Por Fornos Eu Participo!

O Município de Fornos de Algodres apresentou os Projetos do Orçamento Participativo 2018 que serão sujeitos a votação online de 18 a 31 de julho, na Plataforma Por Fornos Eu Participo,  e nas Assembleias de Voto do dia 5 de Agosto, em cada uma das 16 localidades que constituíam as antigas freguesias do nosso concelho.

Este edição contou com um aumento considerável da participação nas Assembleias Participativas, tendo daí resultado a votação dos 14 projetos que hoje são apresentados:

-Vila Soeiro do Chão- Parque Geriátrico no Largo da Rua Principal

-Vila Chã – Recuperação do Forno Comunitário

– Vila Ruiva- Parque Geriátrico na Zona da Antiga Escola Primária

-Queiriz – Requalificação do Largo em Casa do Monte

-Muxagata- Arborização e Requalificação de zona junto à barragem

– Matança – Requalificação de espaço junto à escola da Freguesia da Matança

– Maceira – Criar Unidade Local de Proteção Civil

– Juncais – Requalificação do Jardim da Fonte (Parque Geriátrico)

– Casal Vasco – Criar a Rota do Penedo do Medo

– Algodres – Requalificação de Miradouros em Algodres (Comborço e Outeiro)

– Infias – Parque Geriátrico Santa Luzia

– Cortiçô – Requalificação de espaço destinado a Parque infantil com Churrasqueira

-Figueiró da Granja- Requalificação do Centro Histórico de Figueiró da Granja

-Fornos de Algodres – Desporto em Ação

Recordamos que podem votar no Orçamento Participativo, residentes, emigrantes, estudantes, empresários locais ou qualquer outro cidadão que comprove a sua ligação ao concelho, desde que tenham idade superior a 12 anos no momento da votação, sendo sempre obrigatório o voto em três projetos.

Este é um projeto que visa fomentar a participação da comunidade, a promoção do debate entre eleitos locais, técnicos e a comunidade, de modo a contribuir para o exercício de uma cidadania mais participativa responsável e inclusiva.

Parque Infantil na localidade da Mata inaugurado

Foi neste domingo inaugurado o Parque Infantil da Mata, mais uma obra ao abrigo do orçamento participativo deste concelho de Fornos de Algodres.

Uma cerimónia onde estiveram as gentes de Fuinhas, Mata e Sobral Pichorro e António Fonseca o Presidente desta União de Freguesias e Bruno Costa , Vereador do Município de Fornos de Algodres.

Foto:MFA

Abertas inscrições para o Orçamento Participativo 2018 em Fornos de Algodres

Como já sendo hábito, ao longo destes anos, o Orçamento Participativo tem sido uma ferramenta importante para o concelho, no sentido de ver concretizado projetos elaborados por instituições que com este apoio podem ver o seu projeto exequível.

Assim sendo, estão já abertas as inscrições para a apresentação de novos projetos para o Orçamento Participativo de 2018.

De 15 de maio a 28 de maio os munícipes – residentes, emigrantes, estudantes, empresários locais, ou qualquer outro cidadão que comprove documentalmente, a sua ligação ao concelho de Fornos de Algodres – podem apresentar as suas propostas para o concelho, na Plataforma Por Fornos Eu Participo.

As propostas para serem elegíveis, têm de:

  • Ser de valor igual ou inferir a 10 mil euros;
  • Serem específicas e delimitadas ao território municipal;
  • Não ultrapassarem os 6 meses de execução;
  • Serem compatíveis com outros projetos e planos municipais
  • Estarem inseridas no quadro de competências e atribuições próprias ou delegáveis na Câmara Municipal de Fornos de Algodres, ou ainda, aquelas que sendo competências ou atribuições de outras entidades se destinem a fins públicos

Podem ser apresentadas propostas nas seguintes áreas:

  1. Espaços escolares;
  2. Espaços verdes;
  3.  Equipamentos culturais e lúdicos;
  4. Equipamentos desportivos;
  5. Rede pública viária;
  6. Mobiliário urbano;
  7. Acessibilidades e mobilidade lenta;
  8. Modernização Administrativa;
  9. Ação social;
  10. Proteção ambiental e energia;
  11. Reabilitação e requalificação urbana;
  12. Saneamento e higiene urbana;
  13. Segurança e proteção civil;
  14. Turismo, comércio e promoção económica;

Por:Mun.FA

“Rota do Massueime” vence Orçamento Participativo em Pinhel

Depois da votação e do apuramento dos resultados, o projeto de criação da , apresentado pela Freguesia de Terras de Massueime , foi o grande vencedor do Orçamento Participativo que o Município de Pinhel leva a efeito e vai integrar desta forma, o Orçamento Municipal para o próximo ano de 2018.

No total, foram registados 1761 votos no total, claro repartidos pelas propostas a votação, já segundo fonte da página do Município da cidade falcão, Rui Ventura, Presidente da Câmara, felicitou ao projeto vencedor e salientou que a criação desta rota possa atrair novos visitantes e, assim, contribuir para a dinamização socioeconómica do concelho de Pinhel.

 

Orçamento Participativo em Pinhel está em votação

PinhelO Orçamento Participativo, que está a ser implementado pelo Município de Pinhel, pretende promover a participação dos munícipes na definição de prioridades da ação governativa da autarquia pinhelense disponibilizando o montante de 150 mil euros para a ideia ou projeto que alcance o maior numero de votos.

A fase de avaliação técnica de propostas já terminou, decorre agora a fase de votação dos diversos projetos até ao próximo dia 31 de agosto de 2017.

Foram apresentados e submetidos 14 projetos, da mais variada índole, tendo sido todos validados para passar à fase de votação.

Os projetos a votação são:
Proposta nº 1 – ANA – Ajudar Não Assistir
Proposta nº2 – Rua Nova
Proposta nº3 – Requalificação do Espaço Envolvente ao Pavilhão Multiusos Azêvo
Proposta nº4 – Monumento em memória de todos os ex-combatentes do concelho de Pinhel
Proposta nº 5 – Empreendedorismo
Proposta nº 6 – Apoiar o tecido empresarial
Proposta nº 7 – Business Center/ Espaço de Cowork
Proposta nº 8 – Canil Municipal do Canto da Hera
Proposta nº 9 – Rota do Massueime
Proposta nº 10 – Barragem “Co(m)Vida”
Proposta nº 11 – Parque Ribeira das Cabras/Chafariz das Monas/Ponte Almeida
Proposta nº 12 – Artes Vindouras de Pinhel
Proposta nº 13 – Parque Fluvial de Vascoveiro
Proposta nº 14 – Espaço Multifunções/Co-work para os jovens do Concelho e Cartão Jovem Municipal

Quanto à votação, está aberta a todos os eleitores recenseados em território nacional, bem como aos emigrantes de primeira e segunda geração.

A votação das mesmas poderá ser feita por via eletrónica (através do seguinte link: http://op.cm-pinhel.pt/PageGen.aspx… ) ou de forma presencial, na Câmara Municipal ou nas Juntas de Freguesia do concelho.
O município de Pinhel convida todos os cidadãos recenseados em território nacional, quer sejam residentes, emigrantes, bem como os representantes do movimento associativo e das restantes organizações da sociedade civil a participar na votação.

Por:Mun.Pinhel

15 projetos candidatos ao Orçamento Participativo 2017 em Fornos de Algodres

12294902_1064048303654858_5473552640219430405_nProjetos candidatos ao Orçamento Participativo 2017 em Fornos de Algodres.

1-Monumento ao Bombeiro em Fornos de Algodres  .

2-Arranjo de Chafariz e área envolvente na Rua do Curral

3-Requalificação de Parque de Merenda em Vila Chã

4-Requalificação do Calvário na Muxagata

5- Plataforma junto a miradouro em Algodres

6- Requalificação do Largo do Rossio em Casal Vasco

7- Parque infantil na Povoação do Cadoiço

8- Arranjo de Chafariz e área envolvente em Queiriz

9- Parque Infantil da Mata

10- Parque Geriátrico no Largo de Santa Lúzia em Infias

11- Vila Ruiva Ativa

12 – Substituição da cobertura do Salão da Casa do Povo em Sobral Pichorro/Fuinhas

13- Parque Temático na zona do Moinho de Vento em Maceira

14- Parque Geriátrico e Remodelação do Portão de Entrada da Antiga Escola Primária  em Juncais, Vila Ruiva e Vila Soeiro do Chão.

15 – Requalificação do Centro Histórico de Figueiró da Granja

por:MFA

Artigo de opinião–Projeto “Recicla, Ganha e Compra”

bruno costaJá imaginou pagar um café, um quilo de batatas, um quilo de arroz, uma alface ou até pagar a sua caixa de medicamentos com LIXO? Não? Navegue neste projeto comigo. Portugal, nos anos 90, tinha mais de 300 lixeiras a céu aberto. Hoje, a realidade é bastante diferente. Para além de terem encerrado todas as […]

Já imaginou pagar um café, um quilo de batatas, um quilo de arroz, uma alface ou até pagar a sua caixa de medicamentos com LIXO? Não? Navegue neste projeto comigo.

Portugal, nos anos 90, tinha mais de 300 lixeiras a céu aberto. Hoje, a realidade é bastante diferente. Para além de terem encerrado todas as lixeiras, foram construídos aterros, estações de triagem, ecopontos, ecocentros, centrais de valorização energética e unidades de valorização orgânica. Muito se evoluiu em Portugal, no que diz respeito aos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) – conhecido no senso comum como “Lixo”.

Apesar de toda essa evolução e de todos os esforços que Portugal tem vindo a fazer, quer na modernização dos equipamentos de triagem, quer no reforço das redes de recolha seletiva, ou até através do lançamento de campanhas de sensibilização junto dos cidadãos, ainda estamos longe da meta europeia de reciclagem para 2020, que é de 50%.

O relatório anual de resíduos urbanos de 2015, – edição de novembro de 2016 – informa-nos que a taxa de reciclagem em 2015, com um valor de 36%, “encontra-se bastante aquém da meta definida para 2020”! É um alerta. Todos temos de agir!

Perante esta realidade, decidi agregar a temática da reciclagem ao comércio local e, desta forma, dar o meu contributo no orçamento participativo (OP) do Município de Fornos de Algodres com o projeto intitulado: “Recicla, Ganha e Compra”.

O projeto, inserido na área do meio Ambiente, pretende cativar e incentivar os habitantes do concelho de Fornos de Algodres para uma maior responsabilização na separação de resíduos recicláveis, promovendo e apoiando as compras no comércio local do concelho. Com esta forma apelativa e vantajosa, os habitantes irão dar o seu contributo para que Portugal fique perto dos objetivo a que se propôs em 2020.

A linha mestra do projeto é simples e consiste em: 1) Separar os resíduos recicláveis – papel, cartão, plástico, embalagens e pilhas – no local de trabalho, na escola, em casa, na piscina, no estádio de futebol … enfim, em todo o lado; 2) Após a separação dos resíduos, em sacos previamente oferecidos para o efeito, estes deverão ser entregues aos técnicos na Câmara Municipal para pesagem; 3) Posteriormente o cidadão receberá por cada quilograma de resíduos uma nota que terá um valor de 1 euro, designada de PECÚNIA – dinheiro fictício do projeto; 4) Esses PECÚNIOS poderão ser gastos em compras, no mercado municipal, no mercadinho ou em estabelecimentos comerciais do concelho de Fornos de Algodres, que venham a aderir ao projeto. No final, os comerciantes, periodicamente, devem trocar os PECÚNIOS por dinheiro do projeto, na Câmara Municipal – ou em outro local a definir.

Resumindo com um caso prático. Imagine que tem em casa 2 Kg de papel, 1 Kg de garrafas de vidro, 1 Kg de embalagens de plástico e 1 Kg de pilhas velhas. Pegue nesses 5 Kg de resíduos, devidamente separados, e entregue-os na Câmara Municipal. Os técnicos responsáveis pelo projeto, após confirmação da pesagem, entregam-lhe 5 notas de dinheiro fictício, ou seja, 5 PECÚNIOS – que na realidade têm um valor comercial de 5 euros. Com essas notas de PECÚNIOS, vá ao café da sua freguesia – que teve interesse e aderiu ao projeto – e beba, por exemplo, um café e uma garrafa de água com gás. Peça a conta e, em vez de pagar com dinheiro real – leia-se euros – entregue-lhe duas notas de PECÚNIOS, que tinha recebido pelos seus resíduos separados. O comerciante dá-lhe o troco em dinheiro real e, no final do mês vai à Câmara Municipal – ou a outros postos a definir – e troca as notas de PECÚNIOS por euros do projeto. Simples.

Este projeto pretende atingir um outro objetivo: ser 100% transparente – ao contrário de muitas instituições públicas. Assim, para além da promoção e divulgação do projeto junto das instituições, empresas, escolas e freguesias, será criado um site onde serão carregados diariamente todos os dados das quantidades de resíduos entregues pelos habitantes do concelho aos técnicos da Câmara Municipal assim como, o respetivo dinheiro do projeto que é entregue aos comerciantes.
Mas não ficaremos por aqui. É pretendido que esta ferramenta de monitorização comunique com a base de dados da entidade responsável pela gestão de resíduos – RESIESTRELA – bem como, com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA). Ou seja, será implementado um mecanismo transparente de controlo efetivo e real dos dados sobre gestão de resíduos do projeto.

Tenho esperança que num futuro próximo, seja por via do orçamento participativo ou por outro tipo de iniciativa, as Câmaras Municipais, espalhadas pelo nosso País, implementem medidas de cariz ambiental e, de preferência, sem esquecerem o mais importante deste mundo: AS PESSOAS.

Com o projeto “Recicla, Ganha e Compra”, o Ambiente e as suas Economias agradecem.

Fique com o vídeo promocional do projeto.

Por:Bruno Costa

Orçamento Participativo 2017 – Por Fornos Eu Participo, está aberto

participacaoO Município de Fornos de Algodres informa que está aberto o período – de 15 a 31 de maio – para apresentação de propostas online ao Orçamento Participativo 2017.

Qualquer cidadão do concelho, ou com ligação ao mesmo, pode apresentar uma proposta para uma determinada freguesia, não podendo a proposta ultrapassar os 10 mil euros.

Neste novo ciclo do Orçamento Participativo a grande novidade prende-se com o sistema de votação, uma vez neste ciclo será obrigatório o voto em três projetos representativos de três freguesias.

Para participar deve seguir este link – http://euparticipo.cm-fornosdealgodres.pt/op/op/home – onde terá toda a informação sobre o novo ciclo do OP 2017.

Orçamento Participativo 2017 – Regulamento

Infograma OP 2017

Por:Mun.Fornos de Algodres

Orçamento Participativo do Município de Pinhel vai sendo apresentado na s diversas localidades

18194955_1806805509346226_2633521301435237510_nNo intuito de dar a conhecer os objetivos associados ao Orçamento Participativo do Município de Pinhel, decorreu hoje mais uma sessão de esclarecimentos, desta vez destinada à Agregação das Freguesias Sul de Pinhel.

A sessão teve lugar em Gouveias, perante um público que se mostrou bastante interessado em saber mais acerca desta iniciativa que pretende dar voz às populações através da apresentação e votação de propostas a incluir no Orçamento da Câmara Municipal de Pinhel.

Recorde-se que já está em curso a fase de submissão de propostas, sendo que quer esta fase quer a fase da votação terão como suporte uma plataforma eletrónica alojada no site do Município de Pinhel, também acessível de forma mais direta em http://op.cm-pinhel.pt/.

Orçamento Participativo em marcha pelo concelho de Pinhel

17990815_1792205300806247_3387368823466978515_nNo intuito de dar a conhecer os objetivos associados ao Orçamento Participativo e o modo como vai decorrer este processo que visa a participação das populações nas decisões locais, o Município de Pinhel continua a promover sessões de esclarecimento nas freguesias do concelho.

Agora foi a vez de visitar as gentes de Pínzio, onde o Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, teve oportunidade de falar da importância do Orçamento Participativo e da efetiva participação, quer em termos de apresentação de propostas, quer mais tarde na votação dos projetos.

Por:Mun.Pinhel

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar