Templates by BIGtheme NET
Home » Tag Archives: Vila Cortez do Mondego

Tag Archives: Vila Cortez do Mondego

Vila Cortez reforça-se com Luis Maio, Fábio e Ruben

Com o Campeonato Distrital da 1ªDivisão da AFGuarda a entrar na fase de grandes decisões, as equipas ajustam plantéis.

Assim o Vila Cortez, orientado por Rui Nascimento, que está a recuperar os bons momentos e por sinal com a performance que está a ter agora, recorde-se que na passada ronda goleou.

Luis Maio, (ex Sabugal)um defesa muito experiente no futebol distrital e que já conhece bem os métodos do técnico do Vila Cortez reforçou assim a equipa.

Fábio Marques, ex-Académico de Viseu e Ruben , ex Trancoso são também reforços nesta fase.

 

AFGuarda- Fornos -Vila Cortez-3-0

14889919_1101067996674016_9141366044632577268_oKim a bisar e a mostrar o caminho da titularidade

Com o sol a iluminar o Estádio Municipal da Serra da Esgalhada, o Fornos recebeu e venceu a turma do Vila Cortez, por três bolas a zero, subindo ao segundo lugar da tabela.

Cedo se percebeu que o Fornos estaria na disposição de tomar conta do jogo e resolver a partida o mais depressa possível, ainda assim, António Alves rodou alguns atletas, mas Kim estava determinado a mostrar serviço e assim abre o ativo após jogada de combinação entre Rui Lopes, João Neves e o dianteiro Kim que emendou certeiro, aos 11´.

O Vila Cortez que ainda não está a jogar à imagem do seu técnico Rui Nascimento, uma vez que ainda lhe faltam meia dúzia de atletas para que o plantel fique completo, procurou lutar , mas acabou por ser o Fornos, aos 20´, a fazer o 2-0 por intermédio de joão Neves após jogada de Bruno Costa.14604858_1101067930007356_1481064918591538369_n

A turma de António Alves estava super motivada e pressionava bastante e vai daí nova jogada de ataque , com a defensiva do Vila Cortez a parar e Kim volta a marcar e bisa na partida, aos 34´.

Antes do intervalo, Bruno Costa viu o keeper Fábio negar-lhe novo golo, realizando uma bela intervenção.

Maior equilíbrio

A segunda parte, foi mais equilibrada, com ambas as formações a ter mais posse de bola, mas a supremacia do Fornos manteve-se , mas a finalização não saia bem , mas o Vila Cortez foi crescendo aos poucos.

Perto do fim , o Vila Cortez consegue uma grande penalidade, que Leandro a transformar acertou na barra.

Em suma, um triunfo justo do Fornos que subiu ao segundo lugar, já o vila Cortez mantém-se no fundo da tabela, mas decerto vai recuperar quando tiver o onze base definido.

Arbitragem positiva.

Por:António Pacheco

 

Conversa com Rui Nascimento- novo técnico do Vila Cortês

14269402_10206808478600436_1265384622_nFomos conversar com o técnico Rui Nascimento que depois de uma  aventura no Sabugal, regressa a uma casa que bem conhece , o Vila Cortês.

Magazine Serrano-De volta ao futebol e ao Vila Cortez, um novo projeto?

Rui Nascimento–Sim, é verdade e muito contente com a nossa decisão. Este interregno foi opção minha e do meu adjunto Rui Afonso, sendo essencial para amadurecer ideias, ponderar, definir novas estratégias e optar pelo melhor. É um clube que conheço, mas que também me conhece como ninguém. Este ano entre outras novidades, temos a inclusão de Bruno Coutinho na nossa equipa técnica, pois a sua personalidade, competência e compromisso com a causa é enorme, daí acumular também funções de diretor desportivo.

São tempos diferentes mas assentes sempre na ideia de grandes conquista, onde tentaremos chegar o mais longe que conseguirmos, nunca nos contentando com o mais simples.

MS- Um público e um local que deixou saudades?

RN– Claramente. Local onde sempre fomos bem recebidos e onde o respeito mútuo sempre foi uma constate, obviamente deixa sempre saudades.

Campo sempre cheio com pessoas fervorosas que mostram a real importância de quem apoia e que muitas vezes conquista pontos, algo difícil de encontrar no nosso distrito.

MS- Uma aventura no Sabugal, que apesar de tudo saiu mais engrandecido?

O processo desportivo, neste caso o treino, consiste numa constante aprendizagem. Todas as condicionantes, boas ou más, fazem de nós treinadores mais experientes e capacitados. No S. C. Sabugal vivenciei diversas emoções, condições e resultados e isso obviamente fez de mim melhor treinador, ou pelo menos, muito mais preparado de quando aí cheguei.

O sabor da conquista foi algo que não se consegue apagar e esse sentimento continua a ter um contributo importantíssimo para prosseguir e lutar sempre por aquilo que acredito.

MS – O Campeonato de Portugal, o que falta para as equipas do distrito se poderem manter 2 anos seguidos?

RN–Tenho a convicção de que em poucos anos conseguiremos ter mais do que uma equipa nos nacionais.

Trata-se de uma prova muito competitiva onde o pormenor tem uma relevância muito grande. Sinceramente, julguei que pudesse existir uma diferença muito maior a nível de qualidade, mas não. Praticamente todos os jogos são disputados de olhos nos olhos com qualquer adversário, mesmo sendo eles praticamente todos profissionais e nós praticamente todos amadores.

Naturalmente, além de trabalhar de forma similar a todas as equipas presentes na prova, é fulcral que se aproveite a boa formação que existe na nossa zona, potenciando os melhores, caso do que sucedeu por exemplo com Márcio Santos, incluindo-os no leque dos jogadores de referência já existentes.

Acreditar que os nossos jogadores, treinadores e diretores, podem ser os melhores e deixar de parte ideologias de pessoas que além de falta de cultura desportiva, têm uma falta incrível de valores pessoais.

Por fim, que o apoio local aumente, pois a nível de instalações desportivas, jogadores, treinadores etc., a qualidade é muito boa, mas se querem exigir para potenciar a competitividade, então que sejam dadas as mesmas condições a todos.

MS – A aposta na formação tem de ser a poção certa para o futebol distrital?

RN – Na minha opinião sim, pois ela existe e cada vez com mais qualidade.

Se não se acreditar naquilo que ajudamos a crescer, então não faz qualquer sentido continuar a trabalhar.

A base é essencial e quanto melhor se trabalhar na formação, melhores serão os resultados alcançados em todos os patamares.

MS–Que mensagem deixa aos seus adeptos do Vila Cortez?

RN – Aquilo que eles já sabem, principalmente os que já me conhecem, empenho, determinação, muito respeito pelo clube e trabalho o mais competente possível, por forma a obter os melhores resultados possíveis. Mesmo que nem sempre se consiga, moldaremos uma equipa que entrará em cada jogo sempre com o objetivo de o vencer.

“Os únicos limites que você tem são aqueles em que você acredita. Não há montanha intransponível, crer é ver a vitória”

Reportagem de António Pacheco

Rui Nascimento regressa ao Vila Cortês do Mondego

Um homem que conhece a casa

 Depois de uma exper14169499_10206784404358595_525168542_niência pelo Sabugal, onde foi campeão e conduziu a equipa ao Campeonato de Portugal Prio , mas acabou por não ser feliz, vai agora abraçar um novo projeto, no seu anterior clube, o Vila Cortez do Mondego, onde alcançou alguns êxitos.

Desta forma, vai chefiar a equipa técnica,  tendo14194331_10206784404398596_1159957124_n como adjuntos Rui Afonso e Bruno Coutinho, este último, que vai acumular o cargo de diretor desportivo.
Face a esta contratação, pode-se dizer que o Vila Cortez volta a ser um dos clubes temidos, isto é, que vai lutar pelos lugares cimeiros da prova, dado que, continua a ser o maior representante do concelho da Guarda da AF Guarda.

Por:António Pacheco
Fotos:RN

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar