Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Seia

Tag Archives: Seia

She’s Mercedes Off Road Experience aconteceu na Serra da Estrela

O quinto aniversário do She’s Mercedes Off Road Experience celebrou-se na Serra da Estrela, com um grupo de mais de 75 aventureiras Mercedes-Benz e, pela primeira vez, durante um fim de semana completo.

O H2Otel Congress & SPA, bem no coração da Serra da Estrela, em Unhais da Serra, aguardava a chegada da maior comitiva de sempre de mais uma aventura no feminino da Mercedes-Benz. À chegada, um cocktail de boas-vindas aguardava as participantes, mote mais do que suficiente para entrar no espírito do que viria a ser um fim de semana de aventura, degustação e celebração.

As boas-vindas oficiais aconteceram durante o jantar, onde Cátia Magalhães, responsável do projeto She’s Mercedes em Portugal, partilhou com todas um pequeno filme que conta a história da viagem realizada pelo primeiro automóvel Mercedes-Benz em 1888 – ao volante Bertha Benz, esposa do criador da marca germânica, Carl Benz, cujo exemplo de coragem e espírito de aventura serviram de inspiração a todas as presentes.

O segundo de três dias memoráveis She’s Mercedes amanheceu com um sol radiante e sem uma única nuvem no horizonte. Prenúncio de um dia onde as cores do outono brilharam mais fortes e as paisagens da serra da Estrela confirmaram um dia de passeio magnífico, perfeito para pôr à prova a perícia das condutoras e a tecnologia 4MATIC dos Mercedes-Benz pelos trilhos fora de estrada que se avizinhavam.

A comitiva arrancou serra acima até às Penhas da Saúde para uma visita ao Centro de Limpeza de Neve da serra da Estrela. As gigantes e imponentes máquinas esperavam as participantes para uma experiência única. Logo depois, visita à deslumbrante queda de água do Poço do Inferno, mesmo antes de atravessar Manteigas e subir novamente até ao Mondeguinho, a nascente do maior rio português, o Mondego. Poucos quilómetros mais adiante, Seia e o destino final da manhã: o Museu do Pão.

Após um almoço típico, seguiu-se a visita ao Museu e as indispensáveis compras na “Mercearia” do Museu. Pão, pois claro! Mas muito, muito mais de um leque de produtos típicos da região, tão saborosos.

A parte da tarde reservava os primeiros grandes desafios fora de estrada, como as descidas de corta-fogos de cortar a respiração, mesmo antes de chegar a Vide. Daí até Unhais da Serra era um saltinho, e as aventureiras Mercedes-Benz chegaram bem a tempo de poder relaxar deste primeiro dia de fora de estrada e aproveitar os luxos das piscinas e do circuito Aqualudic do H2Otel Congress & SPA.

Antes do jantar, mais um momento no feminino com uma She’s Mercedes Talk, desta vez com Anna Massiello e Yasmin Medeiros, fundadoras da R-Coat, uma comunidade de moda que reduz o desperdício, aproveitando chapéus de chuva estragados, e dando-lhes uma segunda vida como peças de roupa.

Seguiu-se um jantar acompanhado de música ao vivo e muitas surpresas. Jorge Aguiar, Diretor de Marketing e Comunicação e Holger Marquardt, CEO da Mercedes-Benz em Portugal, que acompanharam de perto todo o fim de semana, aproveitaram a ocasião para celebrar com todas as presentes o 5º Aniversário She’s Mercedes, com direito a um bolo muito especial para todas. Animação não faltou noite dentro, aproveitando a música e a boa disposição das participantes.

A manhã de domingo ficou reservada para o típico pequeno-almoço em roupão do H2Otel Congress & SPA e mais uma visita às sua maravilhas aquáticas. Depois, novamente a bordo dos Mercedes-Benz 4MATIC, nova subida à serra com passagem pelo Covão da Ametade e visita à fábrica da Ecolã, em Manteigas, para conhecer melhor o Burel, e a forma como a lã 100% de ovelha é trabalhada e dá origem a produtos incríveis e sustentáveis.

Depois, novo corta-fogo desta vez a terminar numa pequena travessia de água para pôr novamente à prova máquinas e condutoras. O almoço de encerramento foi já em Belmonte, na magnífica Quinta da Bica, onde a comitiva feminina Mercedes-Benz foi recebida com um Welcome Drink, cortesia da OPO Spritz, o primeiro wine spritz feito com vinho português. Depois, um almoço tradicionalmente serrano para deixar saudades de um fim de semana memorável.

A 5ª edição do She’s Mercedes Off Road Experience foi sem dúvida um evento memorável e o culminar de partilhas, inspiração, liderança e iniciativas no feminino que aproximam a marca Mercedes-Benz às participantes.” – reforçou Cátia Magalhães no final do evento.

Para Luís Celínio, Presidente do Escape Livre “o She’s Mercedes é a prova de que a combinação de grandes máquinas com grandes aventureiras é sinónimo de dias únicos de convívio e aventura fora de estrada”.

Em 2022, o She’s Mercedes estará de regresso com mais desafios, aventura e inspiração, para levar mulheres destemidas e inspiradoras a ultrapassar limites e abrir novos caminhos.

António Carrinho (Mealhada)venceu 5º Torneio Social Escola Ténis de Seia

Disputou-se o 5º Torneio Social Escola Ténis de Seia, com boa adesão por parte dos tenistas, uma prova pontuável para o ranking do Circuito Ergovisão (prémios Ergovisão).

A final disputada por António Carrinho(Mealhada) e Hélio Cardoso de Seia foi interessante com o jogador da bairrada a vencer por 2-0. No Torneio de Consolação do mesmo evento, venceu o José Figueiredo (Seia) ao bater Telmo Bravo (Guarda) por 2-0.

Douce France conquista Grande Prémio na 27ª Edição do CineEco

O Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela acaba de anunciar os vencedores da 27ª edição, num ano em que a produção europeia e nacional provou a sua grande vitalidade na abordagem diversa e crítica sobre as temáticas ambientais. O CineEco em Seia fechou as portas ao grande ecrã este sábado, mas parte em itinerância pelo país já nos próximos meses por associações, teatros, universidades e auditórios. A próxima edição do Festival em Seia tem já data marcada e irá realizar-se entre 8 e 15 de outubro

© Elzévir Films – De Deux Choses Lune, “Douce France

Douce France” arrecadou o “Grande Prémio Ambiente – Câmara Municipal de Seia”. A obra de Geoffrey Couanon retrata a aventura ecológica e social de um grupo de jovens estudantes sobre o polémico projeto de construção de um complexo comercial – EuropaCity – na sua terra-natal. Um filme-documentário revelador, que nos leva a refletir sobre os nossos próprios modelos de consumo, a produção agrícola e as escolhas que tomamos, ou não, na nossa comunidade.

O “Prémio Antropologia Ambiental – Zurich Seguros” coube a “Arica”, de Lars Edman, William Johansson Kalén, um documentário sobre o chamado colonialismo tóxico e que dá a conhecer um inédito julgamento transnacional para apurar a responsabilidade de uma empresa de minério sueca, que chegou a exportar milhares de toneladas de lixo tóxico para a cidade chilena, Arica.

Menção Honrosa Longa-Metragem Internacional foi conquistada por Svetlana Rodina, com “Ostrov – Lost Island”.

Na Competição Internacional de Curtas-Metragens, a viagem de um grupo de crianças de colónias extraplanetárias rumo a uma Terra inabitável, “Flight to Earth” de Ignacio Rodó, conseguiu o “Prémio Curta-Metragem Internacional – Turistrela”. Já o “Prémio Educação Ambiental – Associação Mares Navegados” coube ao filme de animação “#fishingtheplastic”, da autoria de Marina Lobo realizadora do igualmente premiado, “Aquametragem” que integrou a competição da 25ª edição do CineEco . Nesta Competição específica, o júri do CineEco 2021 atribuiu 3 Menções Honrosas, a saber: “Migrants” de Hugo Caby, Antoine Dupriez, Aubin Kubiak, Lucas Lermytte, Zoé Devise; “Acorns” de Bradley Furnish e “Centrifugadora” de Ignacio Rodó.

Na Competição de Séries e Reportagens Televisivas, o “Prémio Televisão” rumou para o documentário francês, “Vert de Rage, du charbon dans les poumons (Green Warriors: Coal in the Lugs)” de Martin Boudot que, juntamente com um grupo de cientistas, cidadãos e jornalistas, seguiu na busca pelas provas de contaminação do ar. A Menção Honrosa nesta categoria foi atribuída a “O lado negro do azeite” de Sandra Cóias e Pedro Rego; “Des legumes dans la ville” de Aurelien Francisco Barros e “Migradores de Longa Distância – Entre o Tejo e o Ártico” de Pedro Miguel Ferreira e Joaquim Pedro Ferreira.

Na Competição de filmes e documentários em Língua Portuguesa, o “Prémio Camacho Costa – Lipor” na categoria Longa-Metragem ficou com Márcia Paraíso e Francisco Colombo para o documentário “Sobre Sonhos e liberdade”, filme que aborda o contexto da abolição da escravatura no Brasil, um dos momentos cruciais da história deste país. O “Prémio Curta-Metragem em Língua Portuguesa” foi conquistado por Bruno Lourenço com “Oso”, relato sobre o possível regresso do urso-pardo ao norte de Portugal e os obstáculos criados pelo Homem e pela vontade do urso. As Menções Honrosas ficaram para “A nossa terra, o nosso altar” de André Guiomar e “A Mala” de Diogo Pereira e Angelizabel Freitas, respetivamente nas categorias de Longas-Metragens e Curtas-Metragens.

O jovem senense, Gabriel Ambrósio, conquistou o “Prémio Panorama Regional – Casa da Passarella” com a curta-metragem “Um Quadro de História” sobre a vida das abelhas e do processo de criação de mel. O “Prémio Valor da Água – Águas do Vale do Tejo” seguiu para “Living Water” de Pavel Borecký, um filme que aborda uma bomba-relógio ambiental e a história de luta entre beduínos, engenheiros e agricultores pelo “ouro azul” num dos países mais pobres em termos de recursos de água, a Jordânia.

Júri da Juventude, composto por um painel de 6 jovens, atribuiu os seguintes galardões em todas as competições: Prémio Juventude Longa-Metragem para “Ophir” de Alexandre Berman e Olivier Pollet; Menções Honrosas foram para “Douce France” de Geoffrey Couanon; “Arica” de Lars Edman e William Johansson Kalén. Prémio Juventude Curta-Metragem atribuído a “Flight To Earth” de Ignacio Rodó com as Menções Honrosas para “Acorns” de Bradley Furnish; Prémio Juventude Séries e Reportagens Televisivas para “O lado negro do azeite” de  Sandra Cóias e Pedro Rego com a Menção Honrosa a seguir para “Plástico, o novo continente (episódio 1)” de Catarina Canelas; o Prémio Juventude Longa-Metragem em Língua Portuguesa para “A nossa terra, o nosso altar” de André Guiomar e Prémio para Curtas-Metragens “Para cá do Marão”, José Mazeda, com as Menções Honrosas  para Curtas-Metragens em Língua Portuguesa atribuídas a “O que não se vê” de Paulo Abreu e “Alma” de Mónica Santos; para o Prémio Juventude Panorama Regional, o júri da juventude escolheu premiar “Um Quadro de História” de Gabriel Ambrósio. Nesta categoria, a Menção Honrosa coube a “O Meu Vento é o Norte” de Mariana Silveira.

Portugal, França e Espanha foram os países com maior representação cinematográfica na Competição Oficial da 27ª edição do CineEco que decorreu na Casa Municipal da Cultura de Seia, entre 9 e 16 de outubro. Este ano, o mais antigo festival de cinema ambiental do mundo recebeu 93 filmes de mais de 20 países, uma edição marcada pelo regresso do público às salas de cinema, com todas as sessões praticamente esgotadas ainda que tivessem sido salvaguardadas todas as regras de segurança e higiene recomendadas pela Direção-Geral de Saúde.

«A partir de Seia, cidade pequena do interior de Portugal, continuamos a construir um Festival para todos e a apostar cada vez mais na produção nacional, sem nunca esquecer o que de melhor se faz em todo mundo. O CineEco voltou a trazer à luz do dia algumas das mais prementes temáticas relacionadas com o Ambiente e já é o centro de discussão das problemáticas que assolam as comunidades e que se relacionam com as alterações climáticas; o lixo tóxico, a poluição atmosférica, a falta de água, entre outros temas. Uma palavra para os jovens que regressaram em força e voltaram a marcar a diferença, quer na apresentação de trabalhos em competição, que na forte afluência ao auditório e cineteatro para participarem nas Ecotalks e restantes atividades paralelas», concretiza a Direção do Festival.

PALMARÉS 27ª EDIÇÃO CINEECO

>> COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE LONGAS-METRAGENS

>> GRANDE PRÉMIO AMBIENTE _ Câmara Municipal de Seia

DOUCE FRANCE, Geoffrey Couanon, França, 2020, Documentário (96’)

>> PRÉMIO ANTROPOLOGIA AMBIENTAL _ Zurich Seguros

ARICA, Lars Edman e William Johansson Kalén, Suécia, Chile, Noruega, Bélgica e UK,

2020, Documentário (95’)

>> MENÇÃO HONROSA LONGA-METRAGEM INTERNACIONAL

OSTROV – LOST ISLAND, SVETLANA RODINA, Suíça, 2021, Documentário (93’)

 

>> COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE CURTAS-METRAGENS

>> PRÉMIO CURTA-METRAGEM INTERNACIONAL _ Turistrela

FLIGHT TO EARTH, Ignacio Rodó, Espanha, 2021, Animação (6’)

>> PRÉMIO EDUCAÇÃO AMBIENTAL _ Associação Mares Navegados

#FISHINGTHEPLASTIC, Marina Lobo, Portugal, 2020, Animação (4’)

>> MENÇÃO HONROSA CURTA-METRAGEM INTERNACIONAL

MIGRANTS, Hugo Caby, Antoine Dupriez, Aubin Kubiak, Lucas Lermytte e Zoé Devise,

França, 2020, Animação (8′)

ACORNS, Bradley Furnish, Bradley Furnish, EUA, 2020, Animação (16’)

CENTRIFUGADORA, Ignacio Rodó, Espanha, 2020, Ficção (2’)

 

>> COMPETIÇÃO DE SÉRIES E REPORTAGENS TELEVISIVAS

 

>> PRÉMIO TELEVISÃO

VERT DE RAGE, DU CHARBON DANS LES POUMONS (GREEN WARRIORS: COAL IN

THE LUGS), Martin Boudot, França, 2021, Documentário (49’)

>> MENÇÃO HONROSA TELEVISÃO

O LADO NEGRO DO AZEITE, Sandra Cóias e Pedro Rego, Portugal, 2021,

Documentário (31’)

DES LEGUMES DANS LA VILLE, Aurelien Francisco Barros, França, 2020,

Documentário TV (53’)

MIGRADORES DE LONGA DISTÂNCIA – ENTRE O TEJO E O ÁRTICO, Pedro Miguel

Ferreira e Joaquim Pedro Ferreira, Portugal, 2020, Documentário (52’)

 

 

 

>> COMPETIÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA

 

>> PRÉMIO CAMACHO COSTA | LONGA-METRAGEM EM LÍNGUA PORTUGUESA _ Lipor

SOBRE SONHOS E LIBERDADE, Márcia Paraíso e Francisco Colombo, Brasil, 2020,

Documentário (70’)

>> MENÇÃO HONROSA LONGA-METRAGEM EM LÍNGUA PORTUGUESA

A NOSSA TERRA, O NOSSO ALTAR, André Guiomar, Portugal, 2020,

Documentário (78’)

>> PRÉMIO CURTA-METRAGEM EM LÍNGUA PORTUGUESA

OSO, Bruno Lourenço, Portugal, 2021, Ficção (29’)

>> MENÇÃO HONROSA CURTA-METRAGEM EM LÍNGUA PORTUGUESA

A MALA, Diogo Pereira e Angelizabel Freitas, Portugal, 2021, Ficção (5’)

>> PRÉMIO PANORAMA REGIONAL _ Casa da Passarella

UM QUADRO DE HISTÓRIA, Gabriel Ambrósio, Seia, Portugal, 2021,

Documentário (16’25’’)

>> PRÉMIO VALOR DA ÁGUA _ Águas do Vale do Tejo

LIVING WATER, Pavel Borecký, Suíça, República Checa e Jordânia, 2020,

Documentário (77’)

 

>> JÚRI DA JUVENTUDE

 

>> PRÉMIO JUVENTUDE LONGA-METRAGEM INTERNACIONAL

OPHIR, Alexandre Berman e Olivier Pollet, França e UK, 2020, Documentário (97’)’

>> MENÇÃO HONROSAS JUVENTUDE LONGA-METRAGEM INTERNACIONAL

DOUCE FRANCE, Geoffrey Couanon, França, 2020, Documentário (96’)

ARICA, Lars Edman e William Johansson Kalén, Suécia, Chile, Noruega, Bélgica e UK,

2020, Documentário (95’)

>> PRÉMIO JUVENTUDE CURTA-METRAGEM INTERNACIONAL

FLIGHT TO EARTH, Ignacio Rodó, Espanha, 2021, Animação (6’)

>> MENÇÃO HONROSA JUVENTUDE CURTA-METRAGEM INTERNACIONAL

ACORNS, Bradley Furnish, Bradley Furnish, EUA, 2020, Animação (16’)

>> PRÉMIO JUVENTUDE TELEVISÃO

O LADO NEGRO DO AZEITE, Sandra Cóias e Pedro Rego, Portugal, 2021,

Documentário (31’)

>> MENÇÃO HONROSA JUVENTUDE TELEVISÃO

PLÁSTICO, O NOVO CONTINENTE (EPISÓDIO 1), Catarina Canelas, TVI,

Portugal, 2020, Documentário (17’)

>> PRÉMIO JUVENTUDE LONGA-METRAGEM EM LÍNGUA PORTUGUESA

A NOSSA TERRA, O NOSSO ALTAR, André Guiomar, Portugal, 2020,

Documentário (78’)

>> PRÉMIO JUVENTUDE CURTA-METRAGEM EM LÍNGUA PORTUGUESA

PARA CÁ DO MARÃO, José Mazeda, Portugal, 2020, Ficção (22’)

>> MENÇÃO HONROSA JUVENTUDE CURTA-METRAGEM EM LÍNGUA PORTUGUESA

O QUE NÃO SE VÊ, Paulo Abreu, Portugal, 2020, Experimental/Ensaio (24’)

ALMA, Mónica Santos, Portugal, 2020, Experimental (8’)

>> PRÉMIO JUVENTUDE PANORAMA REGIONAL

UM QUADRO DE HISTÓRIA, Gabriel Ambrósio, Seia, Portugal, 2021,

Documentário (16’25’’)

>> MENÇÃO HONROSA JUVENTUDE PANORAMA REGIONAL

O MEU VENTO É O NORTE, Mariana Silveira, UBI, Covilhã, Portugal, 2021,

Ficção (8’37’’)

Sobre o CineEco

O CineEco é membro fundador e faz parte da direção da Green Film Network, uma plataforma de 40 festivais de cinema ambiental. É organizado há 26 anos pelo Município de Seia e conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República e do Departamento de Ambiente das Nações Unidas.

Seia-Novo executivo municipal reuniu para distribuição de competências

Realizou-se  a primeira reunião de Câmara do novo executivo municipal, presidido por Luciano Ribeiro, sessão ordinária que passará a ter lugar quinzenalmente, às sextas-feiras, pelas 09h30.

A reunião iniciou com cumprimentos entre os novos elementos que compõem a vereação, onde de parte a parte foi manifestada a intenção de colaboração e congregação de esforços pelo desenvolvimento do concelho.

O novo Presidente da Câmara Municipal, Luciano Ribeiro, reiterou na ocasião o congregar de energias, sendo que se manterá fiel ao projeto político que recolheu o apoio maioritário dos eleitores, num percurso que define como “caminho de continuidade”, com outras opções e visão dos problemas.

Identificou como assuntos prioritários, os setores da saúde e da educação, como o já havia feito na sessão de tomada de posse que decorreu no domingo passado, na necessidade de ação imediata no lançamento das obras de requalificação do Centro de Saúde de Seia e da Escola Secundária de Seia. Ainda no que concerne à educação, mostrou-se disponível para, em conjunto com a Escola Superior de Turismo e Hotelaria – IPG, encontrar novas abordagens de valorização deste ciclo de ensino, de enorme relevância para o concelho e para a região.

Em matéria de intervenção no edificado, frisou a intenção de encontrar soluções para a uma nova residência de estudantes da ESTH, prevista para o edifício da Estamo, mas também de ver terminada a obra do Centro Interpretativo da República e Afonso Costa, e de concluir o projeto de ampliação do quartel da GNR, para que se possa avançar para a obra física.

Na área do investimento económico, referiu-se às intervenções a ser efetuadas no CACE, para a implementação em definitivo de uma incubadora de empresas em Seia, obras de pequena envergadura, que referiu como “suficientes, num percurso para o ótimo”.

No domínio do espaço público, elencou um conjunto de intervenções, com especial relevância na empreitada “Porta da Estrela”, que se encontra a decorrer no centro da cidade no âmbito do PEDU (Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano), mas também em Santiago e em São Romão e nos projetos a desenvolver em Seia – Quintela e nos bairros da Raposeira e Santa Cruz.

Já no período da ordem de trabalhos, foram objeto de deliberação o regimento da Câmara Municipal e a periodicidade das reuniões de Câmara, que terão lugar quinzenalmente, às sextas-feiras (09h30), na sala de Sessões do edifício dos Paços do Concelho, sendo abertas ao público e com carácter participativo.

Da ordem de trabalhos constaram, igualmente, a delegação de competências no Presidente da Câmara, a integração de Mário Azevedo como vereador a tempo inteiro e a distribuição de pelouros entre os elementos do executivo que acompanham o presidente Luciano Ribeiro, nos próximos quatro anos na gestão do município.

O autarca senense terá a seu cargo a coordenação geral e as áreas da Coordenação Geral; Planeamento Estratégico e Ordenamento do Território; Desenvolvimento Económico; Empresas e Inovação; Fundos Comunitários; Segurança e Proteção Civil; Desenvolvimento Rural; Participação Externa, Geminações e Diáspora; Apoio aos Órgãos Autárquicos; e Apoio às Freguesias.

A nova vice-presidente do executivo é Célia Barbosa, a quem foram entregues os pelouros de Recursos Humanos; Educação e Cultura; Desporto e Juventude; Assuntos Sociais e Cidadania; Urbanismo e Regeneração Urbana; Habitação; Saúde e Qualidade de Vida.

Por seu turno, Cláudio Figueiredo será vereador responsável pela Administração Geral; Modernização Administrativa; Finanças; Património e Aprovisionamento; Atividades Económicas e Empreendedorismo; Turismo; Taxas e Licenças; Mercados e Feiras; e Contraordenações.

Mário Silva terá a seu cargo os pelouros das Infraestruturas Municipais; Ambiente e Sustentabilidade; Energia; Espaços Verdes; Cemitérios; Obras Municipais; Mobilidade; Fiscalização Municipal; e Bem-Estar Animal.

Os três vereadores da oposição, Luís Caetano e Susana Ferreira, do PSD/PP, e Tenreiro Patrocínio, do movimento independente Juntos Pela Nossa Terra (JPNT), não têm pelouros atribuídos.

Por:MS

Ler Mais »

Estrelacoop tem encontro marcado com produtores de queijo e queijarias

Iniciativa visa promover o aumento de Queijo Serra da Estrela DOP

É mais uma iniciativa para valorizar a fileira dos Queijos DOP da Região do Centro.  A EstrelaCoop está a promover dois encontros com produtores de leite e queijarias para sensibilização, partilha de conhecimento e boas práticas, durante o mês de outubro. O primeiro decorre no dia 20 de outubro, no Centro Cultural, em Celorico da Beira e o segundo no dia 21 de outubro, no CISE – Centro de Interpretação da Serra da Estrela em Seia. A participação é gratuita e a entrada é livre (sujeita aos lugares disponíveis).

 “O objetivo primordial é promover o aumento de Queijarias produtoras de Queijo Serra da Estrela DOP e o aumento de produtores de leite para a produção de Queijo Serra da Estrela DOP, assim como a sensibilização das boas práticas para atingir um produto de qualidade e excelência”, explica a EstrelaCoop que defende que esta iniciativa vem dar um contributo não só para “enriquecer o conhecimento dos produtores no setor do leite”, mas também para “entender o comportamento do queijo” e “perceber o contexto da legislação em vigor”.

Com o objetivo de desenvolver um trabalho de proximidade com os produtores e queijarias, a EstrelaCoop promove dois encontros, com o mesmo programa. Ambos arrancam às 9h30 com a sessão de abertura. Moderado por Célia Silva, da direção da EstrelaCoop, contará com as intervenções de Carlos Ascensão, Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira e Luciano Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal de Seia. Este primeiro painel conta, ainda, com as comunicações de Joaquim Lé de Matos, Presidente da EstrelaCoop e Manuel Marques, Presidente da ANCOSE.

Depois, serão abordados temas de enorme interesse e atualidade para a fileira. Às 10h00, Célia Henriques, técnica da EstrelaCoop, irá apresentar “os Requisitos para a DOP no Queijo Serra da Estrela”. Às 10h30, a sessão estará a cargo de Miguel Miranda, veterinário da ANCOSE, com o tema “Qualidade Higiénico/Sanidade do Leite”.  Os “Fatores que Condicionam a Qualidade do Queijo Serra da Estrela” será outra das matérias em cima da mesa, pela voz de Nuno Alvarenga, às 11h00. No encontro, em cima da mesa, estão, ainda mais dois temas: Às 11h30 um representante da DGAV irá falar sobre o “Controlo Oficial nas Queijarias/Produção Primária do Leite” e às 12h00, Paulo Moreira, do Grupo O Valor do Tempo, falará do “Queijo Serra da Estrela e Valorização no Turismo Gastronómico”.  A sessão termina com um espaço de debate.

Esta é uma ação que decorre no âmbito do Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro, Financiado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do FEDER.

ENETUR 2022 será em Seia

Seia vai acolher o próximo Encontro Nacional de Estudantes de Turismo a acontecer  nos dias 6 a 8 de abril de 2022 na Escola Superior de Turismo e Hotelaria, em Seia, uma unidade do Instituto Politécnico da Guarda. “A escola vai empenhar-se muito para preparar com o Fórum Turismo um programa que torne este ENETUR um marco do turismo sustentável em Portugal”.

 O Instituto Politécnico da Guarda – IPG irá acolher em Seia, na sua Escola Superior de Turismo e Hotelaria, o Encontro Nacional de Estudantes de Turismo – ENETUR 2022 nos próximos dias 6 a 8 de abril. Esta edição do ENETUR será dedicada ao turismo sustentável e ao turismo natureza, duas áreas em que a escola do IPG em Seia é uma referência nacional no ensino superior.

O aumento de procura turística no interior de Portugal causado pela pandemia da Covid-19 tornou o turismo de natureza e, sobretudo, a sustentabilidade dos recursos turísticos, questões estratégicas para o turismo nacional”, afirma Ricardo Guerra, subdiretor da Escola Superior de Turismo e Hotelaria do IPG. “Como a nossa escola tem forte investigação nessa área – e como tem um mestrado precisamente em ´Gestão e Sustentabilidade no Turismo’ – foi para nós muito gratificante aceitar o desafio de acolher e dinamizar o ENETUR 2022, organizado pelo Fórum Turismo e com conta também com a parceria do município de Seia”.

O evento de lançamento do ENETUR 2022 teve lugar na passada quinta-feira, 7 de outubro, na Escola Superior de Turismo e Hotelaria do IPG, em Seia. A sessão de abertura decorreu no auditório da ESTH/IPG.

É para o Instituto Politécnico da Guarda motivo de satisfação ver que a produção científica e a atividade letiva da sua Escola Superior de Turismo e Hotelaria, em Seia, a posicionam para organizar eventos académicos e científicos de dimensão nacional e internacional”, afirma Joaquim Brigas, presidente do IPG. “A valorização dos produtos e dos serviços endógenos, a sustentabilidade dos territórios do interior e a promoção da economia circular – áreas transversais ao trabalho científico de várias escolas deste Politécnico – serão certamente pontos relevantes do programa que vai ser contruído nos próximos meses”.

Depois de um ano em que decorreu somente no digital, o ENETUR voltará em 2022 ao formato presencial. Entre os dias 6 e 8 de abril do próximo ano, mais de 500 alunos de turismo, hotelaria e restauração – oriundos do ensino profissional e do ensino superior – encontrar-se-ão na cidade de Seia para debaterem os principais desafios do setor nas instalações da Escola Superior de Turismo e Hotelaria e noutros espaços da cidade de Seia.

“Esta experiência será muito importante para os estudantes de turismo de todo o país, uma vez que vão ser discutidas estratégias para gerir da melhor forma, tanto o aumento de procura turística em zonas de menor densidade populacional, como a necessidade de recuperar outros destinos em que tradicionalmente existe maior atividade turística. Em qualquer dos casos será necessário preservar e proteger recursos que, em algumas zonas, são limitados e frágeis”, afirma Ricardo Guerra. “A Escola Superior de Turismo e Hotelaria, que é toda ela focada nestas áreas, vai empenhar-se muito para preparar com o Fórum Turismo um programa que torne este ENETUR um marco do turismo sustentável em Portugal”.

27ª edição do Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela já iniciou

Iniciou, este sábado, a 27ª edição do Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela. Tudo aconteceu na  Casa Municipal da Cultura de Seia, ao final da tarde com a inauguração das exposições “O Lago Sagrado”, que vai estar exposta até dia 30 novembro, nas galerias da Casa Municipal da Cultura de Seia .

Mostra fotográfica que resulta do trabalho desenvolvido por Mário Lisboa (fotógrafo e produtor) no documentário “O Lago Sagrado – uma viagem por uma estrada profunda e gelada”, sobre o lago Baikal, um importante recurso natural envolto em mistério, crenças e riscos. Moldado pela ação do clima, em cada estação do ano é diferente, mas é no inverno que enfrenta uma das ameaças ao equilíbrio do seu ecossistema: o aquecimento global.
Esta dualidade entre um local extremamente frágil e sujeito a diversas ameaças, que coloca em risco uma das maiores reservas de água doce do mundo, levou o autor a percorrer em hovercraft cerca de 300 km em cima do gelo ao longo do lago Baikal com temperaturas entre -15ºC a -30ºC, captando as formações naturais do gelo, a transparência, a luz, a profundidade, as texturas, em suma registando esses locais remotos que preenchem o seu imaginário como viajante.
Este projeto fotográfico pretende expor a beleza natural do lago Baikal, e em simultâneo a fragilidade desse ecossistema, contribuindo para a tomada de consciência sobre as ameaças que aquele lugar enfrenta.

Exposição ReciclArte

Até dia 30 nov
Casa Municipal da Cultura de Seia _ Foyer

Lixo para criar diversos objetos artísticos, combater o insucesso escolar e educar para a reciclagem, reutilização e reaproveitamento de resíduos. Nesta primeira fase do projeto, foram envolvidos 120 alunos, que foram desafiados a reproduzir obras icónicas de alguns dos maiores pintores do século XX como Gustav Klimt, Pablo Picasso, Roy Lichtenstein, René Magritte, Edvard Munch, Henri Matisse, António Palolo, Joan Miró, Salvador Dalí e os portugueses Amadeo Souza-Cardoso, Abel Manta e João Abel Manta (os dois últimos, naturais de Gouveia).

Nesta exposição, o público pode ver ao vivo os 14 quadros recriados a partir dos mais variados resíduos, recolhidos pelos alunos durante as sessões de trabalho.

O recilARTE é um projeto no âmbito do Programa Parcerias Para o Impacto desenvolvido pela Estrutura de Missão Portugal Inovação Social. Trata-se de uma iniciativa de inovação e empreendedorismo social direcionada para a resolução de dois problemas sociais, a ausência de motivação e valorização da escola por parte dos adolescentes e a falta de uma cidadania ativa para a consciência social, em particular nas questões ligadas ao meio ambiente.

18h00 – Exibição do filme “Lago Sagrado – Uma viagem por uma estrada profunda e gelada”

Casa Municipal da Cultura de Seia _ Auditório

 Com debate no final do documentário. Presenças da realizadora Carla Varanda e do produtor e fotógrafo, Mário Lisboa.

21h30 – Sessão de abertura CineEco

Casa Municipal da Cultura de Seia _ Auditório

Produção de fotografia para o CD da banda Anaquim “Quarto”, em Coimbra

Seguida do Concerto de abertura do CineEco com os Anaquim 

Com temas e letras atuais pautadas por ironia certeira, os ANAQUIM continuam o seu percurso acompanhando os tempos com otimismo. Fruto da escuta da obra de nomes como Fausto, Sérgio Godinho e Zeca Afonso misturam influências internacionais como a canção francesa, a música bluegrass e gipsy Jazz num resultado irreverente. Ao vivo garantem a qualidade, diversidade, boa disposição, interação e festa. O seu último álbum “O Quarto de Anaquim” lançado em 2018, originou o lançamento dos singles “Corta a Barba” e um dueto com Katia Guerreiro “O Fado fugiu de casa” em 2019. Em 2020, lançaram o vinil “Anaquim” de onde se retiraram os temas “As tuas palavras” e “Ele há gente para tudo”, este último tema da novela “A Serra” do canal SIC, filmada na serra da Estrela. A banda de Coimbra vai seguindo o seu caminho na música Portuguesa sempre em passo certo e divertido!

Catálogo Oficial CineEco – Consulte aqui!

António Morgado (Bairrada) venceu em Seia e mantém a Amarela

António Morgado (Bairrada) tornou a não dar hipótese aos adversários e conquistou a vitória no contrarrelógio da 15.ª Volta a Portugal de Juniores, que ligou Gouveia a Seia. Os seus colegas de equipa, Gonçalo Tavares e Rúben Rodrigues, alcançaram o segundo e terceiro melhores tempos, respetivamente.
Neste sábado, teve lugar a terceira etapa da Volta a Portugal de Juniores  entre Gouveia e Seia, num contrarrelógio de 14,8 quilómetros. Com um percurso bastante exigente a nível técnico, qualquer distração poderia comprometer o resultado e impedir um tempo vencedor.
Tomás Mineiro (EFAPEL-Escola de Ciclismo de Águeda) fez 17m26s e manteve-se durante algum tempo na liderança, acabando por ser batido pelo seu colega de equipa, Guilherme Mesquita, em 12 segundos.
Estanislao Calabuig (Bathco Cycling Team) estabeleceu o novo melhor tempo em 17m09s, antes de chegar a equipa da Bairrada para baixar ainda mais os tempos. Depois de terem preenchido o pódio do Campeonato Nacional de contrarrelógio no fim de semana passado, a formação tornou a repetir o feito.
O melhor tempo seria alcançado pelo atual campeão nacional e líder da Volta a Portugal de Juniores, António Morgado, com uma marca de 16m09s. Gonçalo Tavares conseguiu o segundo melhor tempo, a 14 segundos do colega de equipa, e Rúben Rodrigues, campeão nacional de fundo, fechou o pódio em terceiro, a 32 segundos do vencedor.
“O contrarrelógio correu bem, foi sempre a gerir e nunca arrisquei muito. Não queria comprometer o dia de amanhã nem corridas futuras. Amanhã vai ser uma etapa muito dura. A minha equipa e eu vamos ter de nos esforçar ao máximo e todos querem o que nós temos. Vai ser uma etapa muito atacada e vamos tentar manter a camisola. Seria muito bom vencer esta corrida amanhã, pelo trabalho que toda a equipa tem feito”, revelou António Morgado, camisola amarela e líder da classificação de melhor júnior de primeiro ano.
Com este resultado, António Morgado segue para a última etapa com 1m39s, para o segundo classificado na geral, Gonçalo Tavares, líder da montanha. Lucas Lopes (Póvoa de Varzim/CDC Navais) é terceiro, a 2m08s do líder. Abel Rosado (Teika Team-GSport) lidera a classificação por pontos.
A última etapa vai ligar Celorico da Beira à Guarda, num percurso de 110,9 quilómetros. A partida será dada às 12h00, sendo que a chegada está prevista para as 15h15.
Fonte:FPC

Projeto Rede Interior da ASTA – Teatro e Outras Artes arrancou em Seia

Esta peça foi mais uma do Projeto Rede Interior da ASTA – Teatro e Outras Artes é uma coprodução com o TeatrUBI e inscreve-se na linha de cruzamentos artísticos entre a dança contemporânea e o teatro numa dramaturgia que fala do amor e das relações e do que se (não) sente.
CÂNTICO NEGRO foi apresentado este sábado, dia 24 de julho, em Seia. O movimento, o som e a luz foram o destaque num espetáculo interpretado por cinco jovens do TeatrUBI, que são atores e coautores da peça.
O projeto ‘Rede Interior’ é cofinanciado pelo Programa Operacional CENTRO 2020, tendo como entidade líder executora a ASTA – Teatro e Outras Artes, e como entidades parceiras os municípios de Seia, Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia e Manteigas.

GNR Seia- Detenção de um homem

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Loriga, deteve um homem de 53 anos por posse de arma proibida, no concelho de Seia.

No decorrer de uma operação especial de prevenção criminal, os militares da Guarda detetaram que um homem tinha, no interior do veículo, três aerossóis de defesa, sendo dois deles de uso exclusivo das forças de segurança.

O detido foi constituído arguido, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Seia.