Templates by BIGtheme NET
Início » Aguiar da Beira » Artigo de opinião–Papel da Família na Terapia da Fala

Artigo de opinião–Papel da Família na Terapia da Fala

Papel da Família na Terapia da Fala

– A família deve ser incluídterapeutaa no processo terapêutico?

– Sabe como deve agir em casa?

Desde cedo que se dá a vinculação com a família e esta permanece toda a vida, permitindo desenvolver a nossa identidade. O vínculo pais-bebé é fundamental no processo de desenvolvimento. Com o crescimento, este é quebrado promovendo uma correta evolução linguística, psíquica e cognitiva.

A família pode ser entendida, neste processo, como a primeira rede social da criança e assim irá interferir de forma direta, no desenvolvimento global. Ao assumi-la como tal, estamos perante um sistema interdependente, onde tudo o que é feito por um elemento, pode interferir com as vivências e/ou experiências de vida dos restantes.

Apesar da família ser considerada um grupo fechado, também é classificada como um grupo permeável a mudanças. Assim, sempre que exista a necessidade de acompanhamento na Terapia da Fala, é necessária a adaptação a esta nova realidade, que consequentemente, contribuirá para o desenvolvimento e/ou maximização das capacidades da criança.

Como a criança passa muito tempo em casa, é muito importante que se estabeleça uma parceria entre os pais e o Terapeuta da Fala, para que os objetivos possam ser atingidos com mais facilidade. O papel dos pais não é de simples ajudantes pois são uma das partes integrantes do processo terapêutico.

Como vários estudos indicam que o envolvimento familiar acarreta um maior aproveitamento e desenvolvimento das competências da criança, ficam algumas estratégias que pode adotar. O essencial parte por encorajar a criança e orientá-la nas atividades, reforçando todas as suas conquistas.terpeuta1

Na sociedade atual, os pais cada vez têm menos tempo para ajudar os filhos nas suas tarefas. Contudo, não se esqueça, que é necessário o envolvimento da família juntamente com o terapeuta para que possa haver uma mudança de comportamento e a evolução esperada, o mais rapidamente possível.

Por:Ana Carolina Marques –Terapeuta da Fala na APSDCFA

 

 

Publicidade...



 

Enviar Comentário