Templates by BIGtheme NET
Início » Artigos de Opinião » Artigo de saúde de Sara Morais—Os principais tipos de transtorno de ansiedade

Artigo de saúde de Sara Morais—Os principais tipos de transtorno de ansiedade

Circunscrever a ansiedade à comum sintomatologia: do aperto no peito, falta de ar ou taquicardia é algo comum; mas excessivamente redutor. A ansiedade compreende vários tipos de transtornos que surgem de forma diversificada e assumem, também, somatizações de formas diferenciadas.

Um dos transtornos mais comuns da ansiedade é denominado por o Transtorno de ansiedade generalizada – TAG-surge num quadro prolongado e intenso de preocupação
e stress, num período superior a 6 meses. A preocupação torna-se incontrolável, e com o passar dos dias a insegurança, o pessimismo e o medo sequestram a razão,
desenquadrando o sujeito da realidade que o cerca. Em termos sintomáticos, a TAG manifesta-se no aumento da irritabilidade, e fadiga, alteram o padrão de sono e de
apetite, aumenta a tensão muscular, o que por sua vez, promove uma diminuição persistente na capacidade de memória e concentração. As crises surgem espontaneamente e sem justificação aparente.

O transtorno de pânico é, igualmente, popular e caracteriza-se por um surto espontâneo de elevada intensidade e com um breve período de atuação. Estas crises, embora
momentâneas, provocam um desconforto físico e mental incapacitante, em que o organismo cria um comportamento de fuga perante a perceção da ameaça. Este transtorno é, então representado por um ciclo de atuação muito específico.

Inicialmente, existe uma hiperbolização do medo, que seguidamente os órgãos sensoriais captam essas informações, que são enviadas para o cérebro onde são processadas.

Nesta sequência, o sistema de alarme é ativado com as diferentes secreções hormonais e respostas fisiológicas (como já explicado nos artigos anteriores), criando as corriqueiras respostas sintomatológicas, como: a taquicardia, a sudorese, a falta de ar e consequentemente as tonturas.

Agorafobia é, também, um dos transtornos mais associados à ansiedade. Esta fobia, determina-se pelo medo intenso e, por conseguinte, a incapacidade de frequentar
espaços públicos ou locais, pela dificuldade de encontrar um ponto de fuga. Este transtorno é, frequentemente, desenvolvido após um ataque de pânico, e identificável através da sua somatização que compreende não só as tão características náuseas, como as tonturas, descompensação / descontrolo térmico, dormência dos membros superiores ou inferiores, e até mesmo dor torácica ou pressão no peito.

Em adição, o Transtorno de stress pós-traumático é, também, um dos transtornos compreendidos pela ansiedade. O TEPT surge após experiências traumáticas, muito característico em ex-combatentes, acidentados, ou até mesmo, após uma agressão sexual. Neste enquadramento, a pessoa vai apresentar vários tipos de sintomas, desde pensamentos persistentes sobre o evento traumático, isolamento, comportamento esquivo, amnésia dissociativa, perturbação do sono, diminuição da concentração, híper vigilância, irritabilidade e impulsividade.

Destes tipos de ansiedade mais conhecidos, acrescem também alguns transtornos menos conhecidos como o Mutismo seletivo. Este tipo de transtorno é, normalmente, desencadeado na infância, e consta da dificuldade da criança em comunicar, em ambientes estranhos ou com pessoas que não tenha um relacionamento frequente, como os familiares diretos, exibindo uma espécie de timidez que é comummente desvalorizado. Esta desordem psicológica é, recentemente, retratada no livro “Os quês de Maria Inês” um conto infantil, que alerta e esclarece sobre esta pseudo timidez e transmite exercícios em como ultrapassar este tipo de ansiedade.

Estes são apenas alguns dos tipos de ansiedade, no entanto existem muitos outros que podem condicionar o seu dia-a-dia e a sua qualidade de vida.

No próximo boletim de saúde não perca as dicas para controlar a sua ansiedade.

Sara Morais – Hipnoterapeuta

Consultas 912 583 244

sfilipa.morais@gmail.com

Publicidade...