Templates by BIGtheme NET
Início » Author Archives: cprimavera

Author Archives: cprimavera

AF Guarda— Resultados da 2ª jornada do Campeonato Distrital da 1ªDivisão

Aguiar  da Beira – GD Foz Côa- 2-2
CD Gouveia –  Vila Franca Naves- 4-1
Guarda FC – AD Fornos Algodres- 2-1
SC Celoricense – SC Sabugal- 0-1
S. Romão – Vila Cortez- 3-2
Estrela Almeida –  Freixo Numão- 7-1
GD Trancoso –  Os Vilanovenses- 1-1
Classificação:
 

Classificação

                              PTS  

  JGS

1º Guarda FC 6 2
2º GD Foz Côa 4 2
3º CD Gouveia 4 2
4º Aguiar da Beira 4 2
5º SC Sabugal 4 2
6º GD Trancoso 4 2
7º S. Romão 3 2
8º Vila Cortez 3 2
9º Estrela Almeida 3 2
10º Os Vilanovenses 2 2
11º SC Celoricense 1 2
12º AD Fornos de Algodres 0 2
13º VF Naves 0 2
14º Freixo Numão 0 2

AF Viseu-Resultados da 2ªjornada do Campeonato da 1ªDivisão

Norte

Os Ceireiros – Tarouquense-3-2
GD Arcos FC- GDCP  Oliv. Douro- 0-4
GD Parada – GN Alvite- 3-1
UD Vilamaiorense –  Boassas- 1-0
Classificação:
1º- Os Ceireiros—-6pts—2 jogos
    – GDCP Oliv.Douro—6pts—-2 jogos
3º-Gd Parada—-4pts—-2 jogos
4º- Tarouquense—–3pts—-2 jogos
    –  Vilamaiorense—-3pts—-2 jogos
6º- Arcd Boassas—1pt—-2 jogos
7º- Gd Arcos Fc—-opt—-2 jogos
    – Gente Nave Alvite—opt—-2 jogos
Centro
Viseu e Benfica – GD Campia – 1-2
Sezurense –  Vila Chã Sá- 0-2
Os Ciências – CD Santacruzense- 2-3
AC Travanca – UD Sampedrense- 1-1
Classificação:
1º-  Vila Chã Sá—- 6pts—-2 jogos
    – CD Santacruzense—-6pts—-2 jogos
    – Gd Campia—–6pts—-2 jogos
4º- Ud Sampedrense—-4pts—-2 jogos
5º- Ac Travanca—-1pt—–2 jogos
6º- Arc Sezurense—opt—-2 jogos
    – Os Ciências—-opt—-2 jogos
    – Sport Viseu Benfica—opt—2 jogos
Sul
Carregal  do Sal – Besteiros Fc- 1-3
Vale Madeiros – Nandufe-2-1
Moimenta Dão – SC Vale Açores- 1-3
Cabanas Viriato – SC Santar- 1-2
Classificação:
1º-Besteiros Fc —-6pts—- 2 jogos
   – Sc Vale Açores—6pts—2 jogos
3º   – Sc Vale Açores—3pts—- 2 jogos
4º- Sc Santar—3pts—-2 jogos
    – Vale Madeiros —-3pts—-2 jogos
 6º-  Sc Nandufe—-1pt—- 2 jogos
     – Cabanas Viriato —1pt—2 jogos
8º    – Carregal do  Sal—opt—-2 jogos

AF Viseu– Resultados da 3ªjornada do Campeonato da Divisão de Honra

Grupo Norte
Carvalhais FC –  Sátão- 0-0
CR Ferreira Aves –  Moimenta da Beira- 3-3
Nespereira FC – SC Paivense- 2-1
SC Lamego – AD Piães- 2-1
ACDR Lamelas – CD Cinfães- 5 outubro
Classificação:
 

Classificação

                              PTS  

  JGS

SC Lamego 9 3
Lamelas 6 2
2º CD Cinfães 6 2
Sátão 4 3
Carvalhais Fc 4 3
Moimenta da Beira 4 3
Cr Ferreira Aves 4 3
Nespereira FC 3 3
AD Piães 0 3
Sc Paivense 0 3
Grupo Sul
CA Molelos – Os Vouzelenses- 1-0
SL Nelas – GD Mangualde- 3-0
GD Santacombadense – Lusitano FC Vildemoinhos- 0-2
GD Oliveira Frades – SC Penalva Castelo- 1-0
Canas Senhorim – GDC Roriz- 4-1
Classificação:
 

Classificação

                              PTS  

  JGS

GD Oliveira Frades 9 3
Ca Molelos 7 3
SC Penalva Castelo 6 3
Canas de Senhorim 6 3
SL Nelas 6 3
GD Mangualde 4 3
Lusitano Fc Vildemoinhos 3 3
8 º Ass. Os Vouzelenses 0 3
Gd Santacombadense 0 2
8º  Gdc Roriz 0 2

Liturgia do XXVII Domingo do TEMPO COMUM – ano C

 

Neste Domingo, reflectindo as leituras bíblicas propostas pela Liturgia da Igreja, recordo-me de uma pequena oração que aprendi na infância: Meu Deus, eu creio em Vós, mas aumentai a minha fé. Com esta prece, sinto que me coloco nas mãos de Deus. Pedimos muitas coisas a Deus, pelos nossos doentes, pelos nossos defuntos, pelos desempregados, pelas vítimas da violência, pela paz, pelos jovens, etc., e fazemos bem. Mas o texto do evangelho deste Domingo recorda-nos a importância de cuidarmos de nós próprios, pedindo a Deus tudo o que é necessário para viver com qualidade evangélica. Sim, “Aumenta a nossa fé”, dá-nos mais paz interior, mais tempo de oração, mais familiaridade com a Palavra de Deus, mais conhecimento de Jesus Cristo, mais caridade, mais vontade de viver como discípulos de Jesus, colocando os nossos pés nos caminhos do Mestre. A nossa fé, mesmo que goze de boa saúde, tem de ser sempre cuidada e alimentada. Mas, será que precisamos de ter fé? É necessário ter fé para nos sentirmos mais seguros na nossa vida, nas nossas decisões, na nossa caminhada de discípulos? É muito importante pedir a Deus que aumente a nossa fé, especialmente nos nossos dias em que vemos, na Igreja e no mundo, acontecerem coisas que nos podem perturbar e gerar insegurança, se não nos perguntarmos o que é que Deus está a querer dizer e que resposta espera de nós.

A ideia de ordenar, de mandar, é muito mal vista nos nossos dias, pois temos muito apreço pela nossa liberdade individual. Mas, se olharmos cuidadosamente os mandamentos, que são a expressão clássica daquilo que Deus nos manda, damos conta que o que Deus manda é que O amemos e que nos amemos uns aos outros. A primeira carta de S. João diz-nos claramente: “quem não ama a seu irmão, ao qual vê, como pode amar a Deus, que não vê?” (1Jo 4,20). Deus pede que façamos aos outros o que gostamos que os outros nos façam. Aquele servo, que andou a lavrar ou a guardar gado, ao regressar a casa, tem de cuidar do seu senhor e preparar-lhe as refeições. Este escravo sou eu, a quem Deus me convida a ser feliz, celebrando a ceia do meu senhor, ou seja, a Eucaristia: pão e vinho sobre a mesa; corpo entregue e sangue derramado na cruz. Eu sirvo o meu senhor, quando, na minha vida, imito o meu senhor na entrega, mas também, como nos propõe o evangelho de São João, quando lavo os pés aos outros, recordando o que Ele nos diz: “Tudo o que fizerdes ao mais pequenino dos irmãos, é a Mim que o fazeis” (Mt 25,40). Adoramos e servimos Jesus Cristo, quando ajudamos os nossos irmãos, mesmo que nos sintamos atraídos por outras formas de adoração.

“Somos inúteis servos: fizemos o que devíamos fazer!”. O que quer isto dizer? Cumpre o teu dever! Vai viver a Eucaristia com os teus irmãos, preparando a ceia para os teus irmãos, lavando os pés aos predilectos de Jesus.

Para ser um digno servo de Deus e dos irmãos, é muito importante o dom da fé. Nunca deve estar longe da nossa oração esta prece: “Senhor, aumenta a nossa fé”. Mas, qual é o perfil da fé cristã? 1) É uma atitude de confiança em Deus, sustentada pela paciência divina, porque o tempo de Deus não é o tempo dos homens, na certeza de que a Palavra de Deus não falhará; 2) É um dom de Deus, alimentado pela Palavra e pela assistência do Espírito Santo; 3) É, igualmente, um risco. Acreditar é arriscar na Palavra do Senhor, sabendo que “para Deus nada é impossível”; 4) A fé reveste-se de uma grande dose de inutilidade. Quem vive pela fé não vive à procura de méritos nem de condecorações, nem faz as coisas porque isso lhe traz mais visibilidade, reconhecimento, utilidade ou benefícios pessoais. A fé é fazer aquilo que deve ser feito: em cada momento agir com critérios evangélicos e buscar a santidade de vida.

 

02-10-2022

LEITURA ESPIRITUAL

«Somos inúteis servos»

 

Eu, que era um tosco fugitivo e sem instrução, eu, que não sei prever o futuro, sei, no entanto com certeza uma coisa: que, antes de ser humilhado, era como uma pedra num lodaçal profundo. Mas Ele veio, o Todo-poderoso e, na sua misericórdia, pegou em mim, ergueu-me e colocou-me em cima de um muro. Por isso, elevarei bem alto a minha voz, para devolver ao Senhor uma parte dos seus benefícios, aqui na Terra e na eternidade, benefícios tão grandes que o espírito do homem não pode contá-los.

Ficai, pois, admirados, «grandes e pequenos que temeis a Deus» (Ap 19,5); e vós, senhores bem-falantes, escutai e examinai atentamente. Quem me suscitou, a mim, o insensato, do meio daqueles que passam por sábios, doutores da lei de palavras poderosas e de tantas outras coisas? Quem me inspirou, mais que a outros, a mim, o refugo deste mundo, para «no temor e no respeito» (Hb 12,28), fazer lealmente bem ao povo ao qual me levou o amor de Cristo e a quem Ele me deu, para que, se eu for digno disso, O sirva toda a minha vida com humildade e verdade?

Por isso, «segundo a medida da minha fé» (Rm 12,6) na Trindade, fui chamado a reconhecer e proclamar o dom de Deus e a sua consolação eterna; a propagar, sem medo mas com confiança, o nome de Deus em toda parte (Sl 118,67), para deixar uma herança aos meus irmãos e aos meus filhos, a tantos milhares de homens que baptizei no Senhor. (São Patrício, c. 385-c. 461, monge missionário, bispo, Confissão, 12-14).

 

Agosto foi o melhor mês de sempre para a atividade turística no Centro de Portugal

  • Números do INE revelam que a procura turística da região cresceu para números recorde no verão de 2022.

Agosto de 2022 foi o melhor mês de sempre para a atividade turística no Centro de Portugal, tanto em número de dormidas como em hóspedes. Números provisórios dados hoje a conhecer pelo INE – Instituto Nacional de Estatística, relativos a agosto, mostram igualmente que a procura da região está a crescer acima da média nacional.

No mês de agosto de 2022, em comparação com o mesmo mês de 2019, que era a referência máxima, o total de dormidas aumentou cerca de 7% no Centro de Portugal: verificaram-se 1.151.520 dormidas em agosto de 2022 e estas foram 1.075.817 no mesmo mês de 2019, num crescimento de 75.703 dormidas. Este aumento de 7% superou a média nacional, que subiu 2,8%.

A subida foi mais notória entre os visitantes nacionais, cujas dormidas cresceram 14,3%, para 700.046, entre agosto de 2019 e agosto de 2022. Uma demonstração de que, ano após ano, o Centro de Portugal é um destino que reúne a preferência de cada vez mais residentes no nosso país. De notar que as dormidas com origem no estrangeiro estão cada vez mais próximas dos valores recorde, apesar da conjuntura internacional difícil: foram 451.474 em agosto de 2022, face a 463.388 no mesmo mês de 2019. Para se ter uma melhor perceção da recuperação, em agosto de 2021 este indicador foi de apenas 227.172 dormidas.

Relativamente ao número de hóspedes, o Centro de Portugal cresceu 3,2%. Em agosto de 2019 tinham sido registados 541.183 hóspedes na região; em agosto de 2022 foram 558.479.

Resultados do verão são muito positivos

Esta tendência de subida torna-se ainda mais expressiva se analisarmos os meses tradicionalmente mais associados às férias de verão. Assim, nos três meses de junho, julho e agosto de 2022, o total de dormidas na região foi de 2,67 milhões, face aos 2,54 milhões de 2019 – uma subida de cerca de 130 mil dormidas, ou de 5,1 por cento. Neste período, as dormidas dos visitantes nacionais na região cresceram 15,5%.

Se consideramos o conjunto acumulado do ano, de janeiro a agosto de 2022, os números do Centro de Portugal são também muito positivos, deixando antever que este vai ser o melhor ano de sempre para o turismo na região: entre janeiro e agosto, as dormidas aumentaram de 4,844 milhões, em 2019, para 4,846 milhões, em 2022.

“Os números agora conhecidos relativos a agosto constituem um grande estímulo para a região Centro de Portugal. São resultados extremamente animadores para os empresários e para quem vive nestes territórios. É para todos eles que trabalhamos todos os dias”, salienta Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

“É de saudar, em especial, a preferência clara dos nossos compatriotas pelo Centro de Portugal: nunca tantos visitantes portugueses dormiram na região como em agosto deste ano. Mas há que aplaudir também o regresso dos mercados internacionais, em número que se aproxima dos melhores meses de sempre e apesar das dificuldades pós-pandemia”, acrescenta Pedro Machado.

Artigo de Sara Morais—A Felicidade, as emoções negativas e a Hipnose Clínica

As férias são, por excelência, um momento de grande investimento no “eu”, em que existe uma prioridade, pré estabelecida, em satisfazer sonhos, objetivos, vivenciar momentos de grande intensidade de prazer e, até mesmo, estimular mudanças para alcançar a felicidade. Durante este período, existe um aumento de produção hormonal de serotonina e dopamina que contribuí para a melhoria do estado emocional.

No entanto, para muitos leitores esta pressão para ser feliz, a tempo inteiro, cria atmosfera perfeita para a depressão pós férias. Este tipo de perturbação caracteriza-se pela falta de motivação para o regresso ao trabalho, a dificuldade em realizar tarefas simples como a higiene pessoal, bem como outros sintomas como: fadiga, dores musculares e alteração do sono. Por outras palavras, ao regressar de férias o seu estado emocional será o resultado da soma entre o foco neural e o seu estado de humor.

É importante referir, ainda, que as emoções são o elo de ligação com o nosso “eu”, a mente e o corpo, bem como uma âncora que nos fixa no mundo envolvente e que facilita a interação e a compreensão entre as partes. A ausência de emoções levaria à impossibilidade de entender o que se passa dentro e fora de nós mesmos, assim como formar relacionamentos ou identificar o que conotamos como o bem e o mal. A capacidade de lidar com as emoções negativas de forma saudável favorece, não só, uma relação mais sadia consigo mesmo mas, também para com os seus próprios sentimentos.

A Hipnose Clínica surge neste enquadramento enquanto ferramenta de desenvolvimento pessoal. Durante a terapia o leitor desenvolve um conhecimento mais aprofundado sobre si mesmo. Inicialmente, ao ser induzida uma alteração no estado da consciência, poderá compreender a interação entre o pensamento e o corpo de forma natural. Assim, a perceção sobre as emoções negativas ganham um novo destaque quando o leitor verifica que qualquer tipo de dor ou desconforto, físico ou emocional, tem como função alertar que algo não está bem. Neste seguimento, estabelece linhas de orientação que permitem o leitor determinar, não só, o que é realmente importante para si como ajudar a relacionar-se emocionalmente com os outros com maior tolerância e compreensão, preservando o seu lado sensível às suas carências e às necessidades dos seus pares.

Para concluir, as emoções negativas são uma fonte fundamental de conhecimento que permite construir um relacionamento harmonioso entre a mente e o corpo. Se acredita que as emoções positivas representam a força motriz que cria o seu bem-estar, como por exemplo os vários momentos prazerosos que experienciou durante o seu período de férias, as emoções negativas, por outro lado, têm como função direcionar o leitor para um diálogo interno para atender aquelas necessidades que ainda não foram suprimidas, quer durante o período de férias quer no regresso ao trabalho. Esta complementaridade das emoções permite o leitor trilhar o caminho do bem-estar e da felicidade.

No próximo boletim saúde  em papel poderá verificar mais sobre o regresso às aulas e o respetivo papel da Hipnose Clínica.

 

Sara Morais

Hipnoterapeuta

Grande adesão no Festival de Folclore Pinhel Cidade do Vinho 2020-2022

Foi uma tarde cultural com largas dezenas de pessoas a assistir o espetáculo de folclore que os quatro ranchos folclóricos, com cerca de 170 participantes . Um Festival de Folclore realizado no Largo dos Combatentes, em Pinhel cidade do vinho 2020/22.
A convite do Rancho Folclórico A Flor do Campo, de Souropires, e do Município de Pinhel, estiveram o Rancho Folclórico Lírios do Nabão – São Jorge – Freixianda (Ourém), o Rancho Folclórico “As Capuchinhas de Pendilhe” (Vila Nova de Paiva) e o Rancho Folclórico de Vila Nova de Foz Côa.
Fotos:MP

AF Viseu—– Resultados do Campeonato da 1ª Divisão–1ªjornada

Iniciou este domingo o Distrital da 1ªdivisão da AF Viseu com os seguintes jogos:

Norte

GDCP Oliv. Douro – UD Vilamaiorense – 5-1
GN Alvite – Os Ceireiros-0-1
Tarouquense –  Arcos FC-11-1
Boassas – GD Parada-0-0
Classificação:
1º- Tarouquense—- 3pts—-1 jogo
2º- Os Ceireiros—- 3pts—-1 jogo
3º- GDCP Oliv. Douro—-3pts—-1 jogo
4º- Boassas—-1pt—-1 jogo
5º- GD Parada—-1pt—-1 jogo
6º- Arcos Fc—-opt—-1 jogo
     -GN Alvite—-0pt—1 jogo
     – Vilamaiorense—0pt—-1 jogo
Centro
CD Santacruzense – Sezurense- 1-0
GD Campia – AC Travanca-5-0
Vila Chã de Sá  –  Sport Viseu Benfica-3-2
Sampedrense – Os Ciências-2-0
Classificação:
1º- Vila Chã Sá—3pts—-1 jogo
    – Cd Santacruzense—-3pts—-1 jogo
    – GD Campia—-3pts—-1 jogo
   – Sampedrense—-3pts—-1 jogo
5º- AC Travanca —-opt—-1 jogo
    – Arc Sezurense—-opt—-1 jogo
     – Gdc Roriz | Assrd Vila Chã Sá—-opt—-o jogos
     – Os Ciências —-opts—-1 jogo
     – Viseu Benfica—0pts—1 jogo
Sul
Vale Açores – Carregal Sal-2-1
Nandufe – Cabanas Viriato-2-2
Besteiros FC – Vale Madeiros-8-1
SC  Santar – Moimenta Dão-0-1
Classificação:
1º- Besteiros Fc—-3pts—-1 jogo
    – Moimenta Dão—-3pts—-1 jogo
    – Vale Açores—-3pts—-1 jogo
4º- SC Nandufe—-1pt—-1 jogo
     -Cabanas Viriato—-1pt—-1 jogo
6º- Carregal do Sal/Vila Chã de Sá —-opt—-ojogos
     – Carregal do Sal—0pt—-1 jogo
      – SC Santar–0pt—1 jogo
       – Vale Madeiros—-opts—-1 jogo

AF Guarda– Resultados do Campeonato Distrital da 1ªDivisão 1ªjornada

Iniciou esta tarde o distrital maior da AF Guarda, com 23 golos apontados
Resultados
Foz Côa – S. Romão-4-1
Os Vilanovenses – SC Celoricense-1-1
VF Naves – Aguiar  da Beira-1-2
SC Sabugal – CD Gouveia-1-1
Vila Cortez –  Estrela Almeida-5-1
AD Fornos Algodres – GD Trancoso- 0-2
Freixo Numão – Guarda FC-1-2
Lideram : Foz Côa, Vila Cortez, Trancoso, Aguiar da Beira e Guarda FC com 3 pts
 

Classificação

                              PTS  

  JGS

1º Vila Cortez 3 1
2º GD Foz Côa 3 1
3º Aguiar da Beira 3  1
4º GD Trancoso 3 1
5º Guarda FC 3 1
6º CD Gouveia 1 1
7º Os Vilanovenses 1 1
8º SC Celoricense 1 1
9º SC Sabugal 1 1
10º VF Naves 0 1
11º Freixo Numão 0 1
12º AD Fornos de Algodres 0 1
13º S. Romão 0 1
14º Estrela Almeida 0 1