Templates by BIGtheme NET
Início » Aguiar da Beira » Balanço das II Jornadas Sociais Supraconcelhias em Fornos de Algodres

Balanço das II Jornadas Sociais Supraconcelhias em Fornos de Algodres

IMG_1836Decorreu no Município de Fornos de Algodres, nos dias 10 e 11 de dezembro a segunda edição das Jornadas Sociais Supraconcelhias, no Centro Cultural Dr. António Menano.
Foram dois dias onde se debateram problemáticas transversais aos quatro municípios que as organizaram – Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Trancoso e Aguiar da Beira.
A abertura das Jornadas foi feita pelos diversos autarcas pertencentes à organização, Dr. Manuel Fonseca – Presidente do Município de Fornos de Algodres, Prof. Joaquim Bonifácio – Presidente do Município de Aguiar da Beira e Prof. Amílcar Salvador – Presidente do Município de Trancoso, tendo todos salientado a importância destas jornadas no contexto atual destes territórios. Esteve igualmente presente o diretor do Centro Distrital da Guarda da Segurança Social – Dr. Jacinto Dias, que descreveu de uma forma sucinta a atual situação relativamente às respostas sociais nestes quatro concelhos.
Os trabalhos iniciaram-se com o primeiro painel alusivo ao tema: “Pobreza e Exclusão Social”, com o primeiro preletor o Prof. Alcides Monteiro. A sua intervenção centrou-se na explicação dos conceitos de Pobreza e Exclusão Social e na contextualização desses dois fenómenos no país em geral e nestes quatro concelhos em particular.
Seguiu-se a Dr.ª Alexandra Neves que apresentou alguns exemplos de Inovação e Empreendedorismo Social já a funcionar por todo o país e que são uma resposta a algumas das situações referidas pelo Prof. Alcides Monteiro na sua comunicação. Apresentou ainda as novas medidas do quadro Portugal 2020, no âmbito do programa Portugal Inovação Social que poderão ser importantes para o lançamento de novos projetos de empreendedorismo social.
O terceiro assunto tratado neste painel, foi apresentado pela Dr.ª Cristina Serem, que tratou de apresentar em traços gerais como está a decorrer o processo da integração dos refugiados no nosso país, bem como, a descrição de quais são direitos e os deveres inerentes a essa condição.
Terminou-se o painel com a apresentação do CLDS 3G – AGUIAR NO CORAÇÃO de Aguiar da Beira e do CLDS 3G SERVIR FORNOS DE ALGODRES, representadas por: Altino Pinto, Dr. Paulo Garcia e Dr. Fernando Ribeiro respetivamente, que elucidaram todos os presentes sobre quais são as ações previstas e os objetivos a alcançar por cada um deles nos seus territórios.
No período da tarde, iniciou-se o segundo painel, em que o tema de fundo foi: “O Cuidador e o Idoso”. O primeiro preletor foi o Dr. Nuno Cunha que descreveu de uma forma clara e simples as diversas fases da saúde mental de um idoso e quais os sinais mais importantes de alerta que podem ser facilmente identificados pelos cuidadores relativamente a uma possível perda cognitiva por parte do idoso.
Seguiu-se a Dr.ª Emília Vergueiro que apresentou as principais causas dos maus tratos a pessoas idosas a pessoas idosas, e a muitas vezes extraordinária, mas difícil relação entre o cuidador e o idoso. Centrou a sua intervenção na necessidade de descanso por parte do cuidador, na necessidade de respeito pela opção da pessoa idosa, na necessidade de afeto entre família-idoso-cuidador.
Encerrou o painel a Dr.ª Maria João Almeida que apresentou algumas ideias e exemplos de como as pessoas idosas podem ter um envelhecimento mais ativo, e o seu impacto positivo na melhoria da qualidade de vida da pessoa idosa.
No segundo dia, o tema em debate foi “O Sistema de proteção, as crianças, o seu futuro”, tendo a Dr.ª Noémia Bandeira dado a conhecer aos presentes o funcionamento do sistema de proteção, a importância de cada um de nós no mesmo e o modo como estamos representados, e a importância do sistema para o fuIMG_1874turo das crianças.
O segundo preletor foi o Dr. José Garrido, pedopsiquiatra, que desenvolveu como a relação criança-comunidade-felicidade pode ter uma importância fundamental no processo de formação de cada criança. Referiu ainda o Dr. José Garrido, que, desde que é Diretor do Serviço de Pedopsiquiatria do Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra, ou seja, desde 2012, o número de consultas mais que duplicou nesta área, tendo provavelmente esse facto origem nas problemáticas debatidas durante o dia anterior, relacionadas com o aumento da pobreza e a exclusão social nos últimos anos.
Para finalizar estas jornadas, a Dr.ª Cristina Nogueira da Fonseca apresentou as dez regras relacionadas com os superpoderes da parentalidade positiva, tendo cativado todos os presentes com a dinâmica da sua apresentação e a forma como pequenos gestos tão comuns no nosso dia a dia podem mudar para melhor ou pior a relação pais-filhos.
Em resumo, pode concluir-se que estas jornadas são de grande importância para estes quatro territórios, na medida em que, se debatem problemas transversais, capacitam-se os presentes sobre temas atuais e de importância na área social e se partilham ideias e projetos que procuram dar resposta aos problemas identificados.

Por:Mun.Fornos de Algodres

Publicidade...



 

Enviar Comentário