Templates by BIGtheme NET
Início » Ação Social

Ação Social

Peditório anual da Liga Portuguesa Contra o Cancro de 29 de out./1nov

Inscreva-se como voluntário do Peditório e “jogue em equipa com o melhor do mundo”.

A Liga Portuguesa Contra o Cancro vai levar a efeito de 29 de outubro a 1 de novembro, o peditório anual , face a isso, precisa de voluntários para colaborar. As inscrições estão abertas na sua região

O peditório de rua da Liga Portuguesa Contra o Cancro representa, não só, a principal fonte de financiamento da Instituição mas, sobretudo, o garante da sustentabilidade das atividades que promove no âmbito do apoio ao doente oncológico e cuidadores, promoção da saúde, prevenção do cancro e estímulo à formação e investigação em oncologia.

Acordo de colaboração que visa a promoção turística do concelho de Mangualde

Foi recentemente assinado um protocolo, entre a Câmara Municipal de Mangualde, a Santa Casa da Misericórdia de Mangualde (SCM) e o Palácio dos Condes de Anadia, que aposta no desenvolvimento turístico de Mangualde. Após conversações, que decorreram ao longos dos últimos meses, as três entidades estabeleceram agora um acordo de colaboração que visa a promoção turística do concelho.

Assim, o Palácio dos Condes de Anadia passa a integrar, nos seus roteiros turísticos, a visita à Igreja da Misericórdia de Mangualde e à Ermida da Nossa Senhora do Castelo. As visitas serão acompanhadas por um guia turístico, que o Palácio dos Condes de Anadia colocará à disposição dos turistas.

Por outro lado, a SCM garante a abertura da Ermida da Nossa Senhora do Castelo aos turistas e visitantes procedentes do Palácio dos Condes de Anadia, e o Município de Mangualde compromete-se a gerir o espaço de acolhimento de turistas e visitantes situado no rés-do-chão do edifício contiguo à Igreja, divulgando os produtos endógenos e o património histórico e arquitetónico da região, e abrindo a Igreja da Misericórdia de Mangualde aos visitantes.

O Turismo é uma atividade em grande expansão, que atrai pessoas ao território e gera dinâmicas económicas e sociais, sendo por isso do interesse do Município que o turismo seja desenvolvido e que os turistas permaneçam o máximo de tempo no concelho e dinamizem a economia local, nomeadamente a hotelaria, restauração e o comércio tradicional”, destaca Elísio Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde. “O Palácio dos Condes de Anadia, conjuntamente com os seus jardins, mata e vinhos, representa hoje o maior polo de atração turística em Mangualde, nomeadamente de estrangeiros. Por outro lado, a Santa Casa da Misericórdia de Mangualde é detentora de dois imóveis, de grande valor histórico e arquitetónico, designadamente a Igreja da Misericórdia e a Ermida da Nossa Senhora do Castelo, que também têm uma relação histórica com os Condes de Anadia. Com este acordo conseguimos criar sinergia para melhorar a oferta turística do nosso concelho.”, conclui o presidente.

Autárquicas 21- Fornos de Algodres- Conversa com Manuel Fonseca(PS)

Nesta campanha, fomos ao encontro dos Candidatos à Câmara Municipal de Fornos de Algodres, Por parte do PS, realizamos a entrevista com Manuel Fonseca que está abaixo, por parte da Coligação PSD/CDS, a candidata Joaquina Domingues preferiu que fosse escrita e assim fizemos, mas não tivemos as respostas até hoje das questões que lhe foram enviadas, face a isso, depois de muitos esforços para que nos fossem enviadas, tal não foi feito logo, temos de publicar o que temos, dado que o tempo urge.

De facto é com pena nossa, que não temos as duas entrevistas , mas neste caso fizemos todos os esforços para tal, mas o prazo esgotou e não podemos obrigar ninguém a responder, assim aqui fica a entrevista do candidato do PS, Manuel Fonseca.

__________________________________________________________________________

“Um trabalho de proximidade”

A campanha eleitoral vai a meio, face a isso, fomos conversar com os candidatos ao Município de Fornos de Algodres, neste caso, conversámos com Manuel Fonseca, atual Presidente da Câmara, que se recandidata pelo Partido Socialista.

Magazine Serrano(MS)- Que balanço faz destes 4 anos de mandato, onde 2 anos teve o obstáculo pandemia e teve de alterar todo o programa?

Manuel Fonseca(MF)-Não há dúvida, que houve dificuldades, dado que tivemos de alterar toda a estratégia, devido ao combate à covid-19. Era um vírus que pouco de nós conhecia a sua forma de atuação, mas no entanto, arranjamos uma estratégia mais virada para a pandemia.

Mas nunca descuramos, muitas das coisas que tínhamos de fazer, apesar do Covid, é um balanço altamente positivo, conseguimos lançar e terminar algumas obras, a Zona Industrial de Juncais, a obra de requalificação do Mercado Municipal, conseguimos lançar a obra da Escola do 1ºCiclo de Figueiró da Granja, que já se encontra em andamento. Conseguimos concluir o Jardim “Quintas da Vila”, ao mesmo tempo, conseguimos um conjunto de outras obras, sobretudo na área do ambiente.

Fizemos para já 2 Etar´s no concelho de Fornos de Algodres, no sentido de melhorar o ambiente deste concelho. O ambiente é uma preocupação que temos de ter, uma vez que em relação às fossas nada tinha sido feito e fomos nós que, iniciamos o caminho, para além destas Etar´s, vamos construir mais Etar´s no próximo mandato de maneira que o Município fique dotado com um leque de Etar´s que melhorem drasticamente a questão ambiental no concelho.

Etar de Vila Ruiva, promessa cumprida

Vila Ruiva era o caso mais preocupante, uma vez que a Etar que existia não estava preparada para que ali fosse construída uma unidade hoteleira, como é o Inatel e verificou-se que a partir de determinada altura, “já rebentava pelas costuras”, e criando graves problemas de saúde e ambientais na localidade. Tinha sido uma promessa nossa e foi cumprida no sentido de resolver os problemas da população e do Inatel que é um ex-libris, de Vila Ruiva e do concelho e como tal, não podiam existir problemas de foro ambiental. Ler Mais »

Guarda- Carlos Chaves Monteiro, Sérgio Costa e Luís Couto lançam ideias para a Guarda

“Centro de Inovação e Promoção Agrícola”-Chaves Monteiro

“Empresas são o pilar da economia do nosso Concelho”-Sérgio Costa

“Queremos uma Guarda orgulhosa da sua História e confiante no seu Futuro”-Luís Couto

Carlos Chaves Monteiro, presidente da Câmara da Guarda e candidato pelo PSD à eleição, anunciou que vai criar um “Centro de Inovação e Promoção Agrícola”, o qual irá promover o desenvolvimento de uma agricultura empresarial mais sustentável na região e estudar as potencialidades do cultivo biológico de plantas e da criação de animais nas terras altas do concelho.O candidato apresentou a medida durante a visita à Associação de Agricultores para Produção Integrada de Frutos de Montanha.

Queremos uma agricultura sustentável, inovadora e especializada. Vamos criar um centro integrado de inovação e promoção, em articulação com empresas e associações locais, nacionais e internacionais, para potencializar a nossa agropecuária no mercado global”, afirmou Carlos Chaves Monteiro. “Vamos também dinamizar a agricultura empresarial na parte alta do concelho, na zona que vai de Jarmelo, a Marmeleiro e a Santana da Azinha. Queremos lançar uma área de regadio nessa zona a qual será alimentada pela água da Barragem do Sabugal e pela construção de novas retenções de água”.

Carlos Chaves Monteiro destacou ainda a subida da cidade no ranking da consultora Bloom Consulting, o qual elege a Guarda como uma das dez melhores cidades da Região Centro para “viver” e para “fazer negócios”. A cidade subiu duas posições no “Portugal City Brand Ranking 2021”: surge no 8º lugar de melhor cidade para “viver” e para “fazer negócios” e em 14ª posição para “visitar”.

Sérgio Costa passou pelas empresas da Zona Industrial da Guarda, ouvindo as preocupações, anseios e perspetivas de futuro dos empresários. “As empresas são o pilar da economia do nosso Concelho, é importante ouvi-las e ajudá-las para que elas cá prevaleçam“, refere o candidato.
Já Luís Couto,  tem um projeto de grande proximidade com todas as pessoas do concelho.
No cumprimentos dessa estratégia de proximidade, para além das propostas do programa autárquico da Câmara Municipal, são fundamentais as propostas apresentadas pelas extraordinárias equipas que nos acompanham em cada uma das nossas freguesias, refere o candidato.

Autárquicas 21-Fornos de Algodres- Candidatos às freguesias do concelho

A campanha eleitoral está arrancar e face a isso, as forças políticas estão a preparar todos os esforços para conquistar os diversos eleitores. Já aqui deixámos os candidatos à Câmara e Assembleia Municipal no concelho de Fornos de Algodres , fique a conhecer os candidatos às diversas Juntas de Freguesia:

Algodres-Pelo PS, Delfim Rodrigues lidera, com Cristina Ferreirinha e Júlio Almeida , depois pela Coligação PSD/CDS, avança Nuno Oliveira, com Alexandra Gomes, Ana Tavares e João Nunes.

Casal Vasco – Pelo PS, Jorge Domingues lidera com João Gomes e Manuela Ribeiro , depois pela Coligação PSD/CDS, avança António Fidalgo, com Fernando Reis, Isabel Sarmento e Sónia Cunha.

Fornos de Algodres – Pelo PS, Bruno Costa lidera, com Tiago Andrade , Juliana Cabral e Graça Tomás , depois pela Coligação PSD/CDS, avança Carlos Pais, com Valentim Pacheco, Susana Gomes e Ana Nunes.

União Freg. Juncais, Vila Ruiva e Vila Soeiro-Pelo PS, Augusto Carvalho lidera, com Telma Trindade e Rui Machado, depois pela Coligação PSD/CDS, avança Tânia Ribeiro, Rui Sousa e Ana Cândido.

Matança– Pelo PS, surge Celina Pinto, com Abílio Tenreiro e Adriano Melfe, depois pela Coligação PSD/CDS, segue Maria João Albuquerque, com Fábio Gerardo e Pedro Arrais.

Muxagata- Pelo PS, surge Leandro Abade, com Fátima Andrade e Paulo Rodrigues , depois pela Coligação PSD/CDS, segue José Joaquim, com António Pedro e Diana Martins.

Infias– Aqui apenas avança pelo PS– Daniel Andrade, com Sérgio Jerónimo, Elisabete Antunes e Carla Oliveira.

Queiriz– Aqui apenas avança pela Coligação PSD/CDS– Vítor Hugo Dias, com Filipa Almeida e Paulo Albuquerque.

Maceira– Pelo PS lidera Luís Filipe, com Tiago Andrade e Jéssica Andrade, depois uma candidatura independente liderada por Hugo Macário.

Depois temos algumas candidaturas independentes:

Figueiró da Granja– Neste caso avança, Álvaro Santos, com Sérgio Ferreira, Belmira Santos e Virgínia Candeias

União Freguesias de Sobral Pichorro e Fuinhas– Aqui avança António Fonseca.

União Freguesias de Cortiçô e Vila Chã– Aqui avança Rui Gomes.

 

Campanha solidária “TodosJuntos” rendeu cerca de 2,5 milhões de euros

A campanha solidária #TodosJuntos, iniciada a meio de maio, angariou 2,5 milhões de euros para apoio alimentar às famílias, no contexto da presente crise. O montante total angariado permitirá a aquisição de alimentos básicos (leite, cereais, arroz, azeite, feijão, massa, atum, etc.) e 20% do valor total será destinado à aquisição de medicamentos urgentes.
A distribuição dos apoios será assegurada pela Rede de Emergência Alimentar lançada pela ENTRAJUDA para dar resposta às situações de carência resultantes do impacto da pandemia, articulada nos Bancos Alimentares e que integra cerca de 2.700 instituições entidades em todo o País, assegurando-se assim a diversidade de beneficiários e uma distribuição nacional (continente e regiões autónomas).

O objetivo é apoiar organizações que disponham de uma infraestrutura montada, com capacidade para chegar de imediato às pessoas concretas que enfrentam maiores dificuldades, em condições de controlo e auditoria exigentes. O processo de distribuição dos donativos será acompanhado por uma auditoria externa promovida pela Deloitte.

Os 10 Bancos que lançaram a campanha #TodosJuntos – Banco BPI/Fundação ”la Caixa”, Banco Montepio, Banco Santander, Caixa Geral Depósitos, Crédito Agrícola, Millennium bcp/Fundação Millennium bcp, Novo Banco, Bankinter, BBVA e Banco Carregosa – contribuíram com 1,8 milhões de euros para o total angariado.

Entre as empresas que se associaram à campanha #TodosJuntos com donativos encontram-se as seguintes: APCER, COSEC, Dignitude, Exporplás, Fundação Ageas, Grupo Bel, MysticInvest Holding, Nors, Primavera Software, Prio, Sodecia, Sogepoc, Sovena e Visabeira. Lactogal, Logoplaste, Missão Continente, Pingo Doce, Sr. Bacalhau e Sumol + Compal contribuíram com bens alimentares. A estas empresas juntaram-se entidades privadas que preferiram manter o anonimato e milhares de contribuições individuais.

Associaram-se à campanha os grandes grupos de comunicação social, que
apelaram à mobilização de donativos. Os grupos Cofina, Global Media, Grupo Renascença, Impresa, JCDECAUX, Media Capital, MOP, Observador, Público, RTP e as rádios locais divulgaram uma campanha para apelar à mobilização de donativos particulares de cidadãos, empresas e instituições. A Federação Portuguesa de Futebol e a Fundação do Futebol – Liga Portugal disponibilizaram igualmente as suas plataformas para divulgar esta campanha.

As operadoras NOS, MEO e Vodafone participaram na iniciativa abdicando de qualquer receita da linha de valor acrescentado para angariação de donativos, em favor da campanha.

A campanha de marketing e comunicação foi oferecida pela BBDO, com o apoio também pro bono da Mindshare, Nomundo e Tinkle.

Isolamento social afeta mais de 42 mil idosos em Portugal

A solidão e o isolamento dos idosos são temas que cada vez mais devem ser debatido para que seja encontrada solução.
O presente e o futuro da solidão e isolamento dos idosos em debate. Evento decorre no âmbito do Dia Mundial da Consciencialização da Violência Contra a Pessoa Idosa.
O isolamento social é uma realidade que atinge mais de 42 mil idosos em Portugal. A situação pandémica veio agravar este cenário, tanto nos meios rurais, como em meios urbanos. Para abordar esta realidade, para sensibilizar a sociedade para a mudança de comportamentos que ajudem a combater esta problemática e, também, para dar voz a quem já trabalha no terreno, realiza-se, no dia 15 de junho, o Webinar “Solidão e Isolamento dos Idosos – Presente e Futuro”. O evento é digital e gratuito e decorre no âmbito do Dia Mundial da Consciencialização da Violência Contra a Pessoa Idosa.
Sendo Portugal um país fortemente envelhecido, marcado pelo forte isolamento social desta faixa etária da população, torna-se fundamental encontrar formas de combate a este flagelo. Este foi o ponto de partida para a Asserbiz – uma entidade que coloca a tecnologia ao serviço dos eventos -, decidir promover um evento digital, cuja dimensão e alcance permitissem aprofundar este tema da forma mais abrangente possível, envolvendo agentes sociais e pessoas de todo o país para uma consciência de trabalho coletivo. Com este propósito, a Asserbiz lançou ainda o microsite: https://vamosacabarcomasolidaoeisolamento.pt/

De acordo com a organização do evento, os objetivos do webinar são: mostrar o contexto da realidade no interior e em cada zona geográfica, bem como, as suas as consequências sociais e económicas; abordar as ações já levadas a cabo junto da população idosa; partilhar melhorias e sugestões para o futuro. Para o efeito, o evento contará com a intervenção de vários oradores e organizações especializados na área Social, com testemunhos de técnicos de ação social, psicólogos, entre outros profissionais que acompanham de perto casos de idosos que vivem em profunda solidão e isolamento.

Os dados do último balanço da Operação Censos Sénior 2020 revelam que: o isolamento é uma realidade que atinge mais de 42 mil idosos em Portugal, com o distrito de Vila Real a concentrar o maior número de casos. Com o objetivo de identificar a população idosa, que vive sozinha, isolada, ou sozinha e isolada, a operação sinalizou 42.439 idosos a viver sozinhos ou em situação de vulnerabilidade nos 18 distritos do país. Lisboa, com 767 sinalizados, e Porto, com 857, são, por outro lado, os distritos do país em que se registaram menos idosos em situação de vulnerabilidade.

Para Nuno Seleiro, representante da Asserbiz e coordenador da organização do evento“Este webinar é uma oportunidade para sensibilizar a comunidade para a importância do trabalho coletivo no combate a este flagelo que existe, não só, em contexto rural, como também, em contexto urbano. Esperamos alcançar uma grande parte da população e chegar a todo o país, de forma a debatermos e transmitirmos globalmente novas estratégias e formas de atuar em situações de solidão e isolamento nos idosos. Encaramos ainda a realização deste webinar como uma oportunidade de mostrar que o digital pode aproximar, pode permitir que participantes de todo o país (e não só), possam debater ideias e soluções sobre este tema tão pertinente. O isolamento e a solidão também são formas de violência.

Margarida Conde, responsável pela organização do webinar, espera que o evento permita ampliar a mensagem da importância de cuidar da terceira idade e muscular as medidas de proteção: “Esperamos robustecer a consciencialização da sociedade em geral, para a necessidade de reforçar a atenção, a preocupação e a solidariedade para com os idosos nesta situação.”

Residente na aldeia de Cortes, no concelho de Góis, – aldeia constituída por uma população fortemente envelhecida – Margarida Conde afinou a sua sensibilidade para a problemática através de um projeto académico que desenvolveu, onde realizou várias entrevistas a idosos, de forma a documentar a partilha de histórias, vivências, experiências e saberes da sua aldeia. “Os saberes dos idosos são provas vivas das riquezas e das vivências dos nossos antepassados que devem perpetuar no tempo, são parte da história de um povo. É um dever, de todos nós, cuidar e proteger os nossos idosos”, sublinha.

 

A participação no Webinar “Solidão e Isolamento dos Idosos – Presente e Futuro” é gratuita e aberta ao público em geral. Atualmente, o webinar já conta já com mais de 200 participantes inscritos, de todas as regiões de Portugal Continental e ilhas. O evento realiza-se dia 15 de junho, às 16h00, é 100% online e será emitido um certificado de participação. Inscrições AQUI.

 

Tópicos a abordar no evento:

– Os fatores de risco comuns para os tipos de isolamento e solidão;

– O isolamento e a solidão dos idosos antes e depois da pandemia COVID-19;

– O isolamento e a solidão no meio rural e no meio urbano;

— Como pode a sociedade ajudar a combater o isolamento social e a solidão?

– O isolamento e a solidão no Futuro.

Gouveia- Aberto prazo de candidaturas de apoios no âmbito da ação social escolar

Encontram-se abertas as candidaturas para a atribuição de apoios no âmbito da ação social escolar para as crianças e alunos a frequentar a educação pré-escolar e o 1.º ciclo do ensino básico no ano letivo 2021/2022.

As candidaturas podem ser efetuadas  até ao dia 30 de julho no Balcão de Atendimento ao Munícipe de Gouveia. O formulário de candidatura pode ser solicitado no mesmo Gabinete, no Agrupamento de Escolas de Gouveia, ou descarregado no website do Município de Gouveia.

A ação social escolar apoia as crianças do ensino pré-escolar no âmbito das refeições e atividades de animação e apoio à família e os alunos do 1.º ciclo do ensino básico nos transportes, refeições e cadernos de fichas. No ano letivo 2021/2022, o Município irá atribuir os cadernos de fichas a todos os alunos matriculados no 1.º ciclo do ensino básico que estejam matriculados nas escolas do concelho.

Para além do formulário de candidatura, são necessários para a instrução do processo os seguintes documentos: cópia do documento emitido pelo serviço competente do Instituto da Segurança Social ou, quando se trate de trabalhador da Administração Pública, pelo respetivo serviço que faça prova do posicionamento nos escalões de atribuição de abono de família; dados de identificação civil do aluno; dados de identificação civil do encarregado de educação e declaração de situação de desemprego, caso se aplique.

» Descarregue o Formulário

Encontro de Partilha – Práticas e Desafios para o Futuro das IPSS do concelho de Trancoso”

Aconteceu no auditório do Pavilhão Multiusos, a Iniciativa denominada: “Encontro de Partilha – Práticas e Desafios para o Futuro das IPSS do concelho de Trancoso”, promovido por Ana Lopes, aluna do 3º ano da Licenciatura em Serviço Social, a estagiar no Gabinete da Rede Social, tendo por base a problemática do Isolamento dos Idosos, particularmente, em tempos de Pandemia Covid-19.
A iniciativa contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Trancoso, Amílcar Salvador e dos Diretores Técnicos das IPSS, com respostas sociais de Centro de Dia e de Serviço de Apoio Domiciliário, que partilharam a sua experiência no que refere às práticas utilizadas, de forma a atenuar o impacto da Pandemia Covid-19 nos seus utentes, procurando minimizar o isolamento social a que muitos foram sujeitos, os desafios às necessidades sentidas, quer com os utentes, quer na própria instituição, e ainda o que estes profissionais pensam sobre o futuro destas respostas sociais.”

APS Fornos de Algodres coloca a funcionar Projeto NeuroCEDE

Recentemente, a APS Fornos de Algodres apresentou mais um projeto no meio de tantos, que esta instituição tem realizado ao longo de mais de duas décadas de serviço de acompanhamento da comunidade.

Trata-se do Projeto NeuroCEDE, um Centro Especializado Demências e Envelhecimento, que terá como grande objetivo a intervenção ao nível da prevenção e acompanhamento de quadros demenciais.

Desta forma, surge através do Programa +Coeso, agora o objetivo deste projeto que agora arranca são a parte da demência, mas com a intenção de prevenir e fazer o despiste de outras doenças do foro cognitivo.