Início » Aguiar da Beira

Aguiar da Beira

Aguiar Natal com o Comércio Local

A época natalícia é, tradicionalmente, um período em que se verifica um relevante acréscimo no volume de compras.
Tendo em conta os resultados e o impacto deste programa nos passados anos, revela-se importante dar continuidade ao mesmo para apoiar e intensificar o comércio de proximidade, assim como a valorização dos bens e serviços que ali se comercializam, incentivando os consumidores a efetuar as compras nos estabelecimentos do concelho.
Cada estabelecimento comercial disponibilizará 1 cupão a cada cliente por cada compra com valor igual ou superior a 20,00€ no período de 1/12/2022 a 3/01/2023.
O Município irá efetuar sorteio de 20 prémios de 500,00€ correspondendo a 10.000,00 € em compras, com transmissão direta on-line, no dia 6 de janeiro de 2023.
Para mais informações consulte o site do município.
Compre no Comércio Local!

Avisos e Liturgia do I Domingo do Advento- ano A

Começar algo de novo tem sempre um pouco de ambição, de expectativa e de desafio. Neste Domingo, iniciamos o tempo do Advento, um tempo propício à vivência da virtude da esperança. Serão quatro semanas, pelas quais tomaremos consciência de que a nossa vida tem um sentido: encontrarmo-nos com o Senhor. Nisto se resume a nossa vida: prepararmo-nos para contemplar face a face o nosso Deus. Muitas vezes, encaramos a morte com medo, ou como algo que não tem remédio, como o fim de tudo. Estes primeiros quinze dias do Advento podem ajudar-nos a pensar em como será o nosso encontro com Jesus. Pois, se de alguma coisa temos certeza, é que esse dia chegará.

As leituras bíblicas deste Domingo apresentam-nos esse encontro através de imagens, onde abundam sentimentos de alegria; como também nos apresenta a vida como um caminho que, pelo facto de o percorrermos é já motivo de agrado. Quando pensamos no momento de fechar os olhos para este mundo, devemos ter a certeza de que os abriremos para outro mundo onde Deus a todos nos acolherá, onde seremos felizes eternamente. Esta certeza não nos pode deixar indiferentes; é nesta certeza que deveremos lutar por viver de tal forma que possamos saborear um pouco de céu aqui na terra. Como diz São Paulo, devemos combater nesta vida com as armas da luz, abandonando as obras das trevas e todas as falsas ilusões de satisfação plena, como comer, beber e viver regaladamente.

Cristo está à nossa espera. E espera-nos com os braços abertos. Irá chegar o dia de avaliar tudo quanto fizemos nesta vida e responder à seguinte pergunta: “Amaste?”. Porque uma vida onde a amargura e a apatia reinam sobre os sentimentos e as acções, é uma vida perdida. Por isso, é importante estarmos vigilantes. O caminho da santidade é uma fonte de paz e alegria que o Espírito Santo nos dá, mas exige que estejamos vigilantes. Ser vigilante implica ser exigente e disciplinado, ter uma vida espiritual séria e profunda, enraizada na Palavra de Deus, sustentada pelos sacramentos e coroada pela procura de uma comunhão visível e autêntica com o Esposo.

O tempo do Advento é um tempo para reavivar a fé e a esperança. Ergamos a nossa cabeça para Cristo. A dureza da vida desgasta a esperança, destrói a nossa vida interior, enfraquece a nossa paciência para perdoar aos nossos inimigos e sermos fiéis ao evangelho. Mas se colocarmos o nosso olhar nesse reino que vai chegar, a alegria e a esperança voltarão. O mal, a tristeza e a morte não têm a última palavra. Ajudemos os nossos irmãos desgastados, tristes e oprimidos a ergueram os seus olhos para Jesus Cristo. O tempo do Advento é o momento propício que Deus nos dá para activar o desejo de O acolher e receber nas nossas vidas. Será sempre um encontro surpreendente, mas ao mesmo tempo regenerador. Preparemo-nos, vigiemos, “caminhemos à luz do Senhor”. 

27-11-2022

 

LEITURA ESPIRITUAL

«Na hora em que menos pensais, virá o Filho do homem»

 

É justo, irmãos, celebrar a vinda do Senhor com a máxima devoção possível, tanto o seu conforto nos deleita e tanto o seu amor nos abrasa. Mas não penseis apenas na sua primeira vinda, quando Ele veio «buscar e salvar o que estava perdido» (Lc 19,10); pensai também neste outro advento, quando Ele vier para nos levar consigo. Gostaria de vos ver constantemente ocupados a meditar nesses dois adventos, repousando entre estes dois abrigos, porque estes são os dois braços do Esposo nos quais repousava a Esposa do Cântico dos Cânticos: «a sua mão esquerda descansa sobre a minha cabeça, e a sua direita abraça-me» (2,6).

Mas há uma terceira vinda entre as duas que mencionei, e os que a conhecem podem descansar para seu deleite. As outras duas são visíveis; esta não o é. Na primeira, o Senhor «apareceu sobre a Terra, onde permanece entre os homens» (Br 3,38); na última, «toda a criatura verá a salvação de Deus» (Lc 3,6; Is 40,5). A do meio é secreta: é aquela em que só os eleitos vêem o Salvador dentro de si próprios, e em que a sua alma é salva. Na sua primeira vinda, Cristo veio na nossa carne e na nossa fraqueza; na sua vinda intermédia, vem em Espírito e poder; na sua última vinda, virá na sua glória e majestade.

Mas é pela força das virtudes que chegamos à glória, como está escrito: «O Senhor dos Exércitos, Ele é o Rei da glória» (Sl 23,10); e no mesmo livro: «Para ver o vosso poder e a vossa glória» (62,3). Portanto, a segunda vinda é como o caminho que leva da primeira à última. Na primeira, Cristo foi nossa redenção; na última, aparecerá como nossa vida; na sua vinda intermédia, é nosso repouso e nossa consolação. (São Bernardo, 1091-1153, monge cisterciense, doutor da Igreja, Sermões 4 e 5 para o Advento).

 

TROFÉU ARTILHEIROS D´OURO-Liga Cima/Tavfer

Após 9 jornadas da Liga Cima/Tavfer (AF Guarda), aqui fica a tabela de marcadores, com André Jesus (V.Cortez) a comandar o Troféu Artilheiros d´Ouro.

Nome Clube golos
André Jesus Vila Cortez 11
Rui Domingues Foz Côa 8
Sandro Gomes S.Romão 7
Davi Soeiro Gouveia 6
Bruno Costa AD Fornos Alg. 5
Hugo Vaz Vila Cortez 5
Bruno Fonseca GD Trancoso 5
Tiago Costa Gouveia 4
Samuel Lima A.Beira 4
10º Pimentel E.Almeida 4
11º João Almeida Foz Côa 4
12º P.Cardoso Os Vilanovenses 4
13º André Vicente Guarda FC 4
14º João Cabral SC Celoricense 3
15º David Janela Sabugal 3
16º Enzo Guzzo SC Celoricense 3
17º Marcelo Pinto AD Fornos Alg. 3
18º Pedro Rodrigues Guarda FC 3
19º Rui Santos Vila Cortez 3
20º Pedro Batista Os Vilanovenses 3

AF Guarda apresenta Plataforma Estudos do Conhecimento

A Plataforma Estudos do Conhecimento (PEC), um projeto , apresentado pela Associação de Futebol da Guarda que consiste, numa plataforma do conhecimento como espírito de aposta em ações de formação, pretendendo uma organização dentro do departamento de Comunicação e Marketing da Associação e que dê sequência às formações que vêm realizando e  irão realizar futuramente.
As formações ficarão assim integradas na PEC, promovendo não só uma melhoria da qualidade formativa, mas também o aumento do número de formandos nas respetivas áreas. Um projeto que visa essencialmente, estruturar e organizar as nossas formações na Associação, com o objetivo de melhorar e formar os melhores intervenientes possíveis, dentro das nossas estruturas.
Pretendemos impulsionar um plano multidisciplinar centralizado na PEC como referência na qualidade de Associação de Futebol da Guarda, nomeadamente ampliando a oferta formativa e coletiva para Encarregados de educação e Webinars mensais com os responsáveis da comunicação dos clubes.
É nosso propósito organizar várias formações, desde o âmbito da comunicação, até à formação de jogadores, treinadores, dirigentes desportivos, árbitros, profissionais de saúde, gestores de segurança, pontos de contato de segurança (PCS), entre outras, fazendo todos partes do processo formativo.
Temos de acompanhar os novos tempos, a modernização tecnológica da nossa Associação é extremamente importante e a criação desta estrutura irá permitir não só concentrar a oferta formativa adequada às necessidades dos vários clubes e sócios da Associação de Futebol da Guarda, como também estabelecer parcerias com Instituições de Ensino, com o intuito de obter certificação formativa”, refere fonte da AFG.
Este projeto faz parte do Plano Estratégico, integrado no programa Crescer 20-24, que engloba parcerias com a Federação Portuguesa de Futebol e a Real Federación de Castilla y Léon de Fútbol, para a realização de formações sobre os temas de gestão de clubes como marketing, comunicação, o papel do dirigente desportivo, tecnologia ao serviço dos Clubes, finanças entre outros.

Contributo das regiões para o crescimento do Turismo em Portugal

Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, destacou , em Fátima, o importante papel das regiões na procura de soluções para os grandes desafios colocados à atividade turística. As declarações foram feitas na sessão de abertura do 33.º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, um evento que decorre durante três dias no Centro Pastoral Paulo VI, promovido pela AHP – Associação da Hotelaria de Portugal e que tem o apoio da Turismo Centro de Portugal.

“As regiões desempenham um trabalho importantíssimo na estruturação de novos produtos turísticos, que aumentam a diversidade da ‘oferta Portugal’. Em 2006, lançámos 10 produtos estratégicos; hoje, Portugal posiciona-se internacionalmente com 22 produtos turísticos. Produtos como o enoturismo, o turismo religioso, o ecoturismo, a arte, o património e tantos outros fazem de Portugal não só o melhor destino europeu, como tem sido reconhecido, mas representam uma atratividade para a qual continuaremos a trabalhar”, sublinhou Pedro Machado. “Eventualmente, precisamos de reforçar o volume de investimento da nossa promoção, sobretudo internacional, e precisamos de reforçar também e cuidar do nosso mercado interno, absolutamente estruturante no caso da região Centro de Portugal”, acrescentou.

Outras respostas para os desafios atuais passam, segundo Pedro Machado, por “restaurar a confiança dos viajantes, em particular dos internacionais”, “apoiar a consolidação das empresas”, apostar “nas bases de um turismo cada vez mais sustentável” e adequar a atividade turística “ao inverno demográfico que está a acontecer no mundo e à agenda das alterações climáticas, fazendo com que o turismo nas regiões e no nosso país continue a ser cada vez mais atrativo e competitivo”. “São estes grandes desafios que este Congresso também tem pela frente. Importa que saiam daqui grandes conclusões, que reforcem a posição de Portugal na Europa e no Mundo”, concluiu Pedro Machado.

Também na sessão de abertura, o ministro da Economia, António Costa Silva, anunciou um programa no valor de 50 milhões de euros para ajudar as empresas do turismo a reabilitarem ativos imobiliários. “Este anúncio vai sair hoje e será bastante importante para as empresas”, disse.

António Costa Silva realçou ainda que o próximo ano será marcado pela “resiliência da economia portuguesa, em particular do turismo”. “Tenho esperança de que 2023 seja um ano ainda de resiliência da economia portuguesa, em particular do turismo. Com abrandamento, mas continuaremos a crescer. Apesar da guerra na Ucrânia, da subida das matérias-primas e da Europa enfrentar a pior crise energética da sua história, a previsão para a economia portuguesa é a de crescer 6,5% este ano”, afirmou.

A sessão de abertura do congresso contou ainda com intervenções de Bernardo Trindade, Presidente da AHP, Luís Miguel Albuquerque, Presidente da Câmara Municipal de Ourém, o padre Carlos Cabecinhas, Reitor do Santuário de Fátima, e Francisco Calheiros, Presidente da Confederação do Turismo de Portugal.

O Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo reúne, este ano, 44 oradores e moderadores, nacionais e internacionais, e centenas de participantes para partilhar e debater ideias, tendências, estratégias e experiências, com um programa feito por profissionais para profissionais do setor.

Entre os muitos painéis de discussão, merecem destaque os temas “Gerir em Tempos de Mudança”, “A Era da Incerteza”, “Investir em Tempos de Mudança”, “Recrutar e Reter Talento: Missão (Im)Possível?”, “New Money” e “Teremos Ainda Tempo Para A Sustentabilidade?”.

Avisos e Liturgia do XXXIV Domingo do TEMPO COMUM – ano C

CRISTO-REI

Temos de ser muito cuidadosos quando afirmamos que Jesus Cristo é rei, o Rei do universo. Na Bíblia, a figura dos reis não é excessivamente gloriosa, e o próprio rei David, não seria um bom exemplo a seguir em todos os aspectos da sua vida. Na primeira leitura encontramos esta frase: “Tu apascentarás o meu povo de Israel”, o que nos convida a senti-la como dirigida a nós, em função da nossa condição real recebida no baptismo. Por causa desta nossa condição real, todos os nossos irmãos nos são confiados para que deles cuidemos. Por isso, temos de ser cidadãos preocupados com a sociedade, não só com o que se refere à política, mas também com tudo o que se refere àqueles que nos rodeiam e com todos os que vivem neste mundo, ou seja, temos de cuidar da Criação. A figura do pastor é utilizada, muitas vezes, na Bíblia como metáfora para designar os governantes, aqueles que têm a missão de cuidar e de orientar o povo. Porém, sabemos que nem sempre é assim, porque nem sempre cumprem com eficácia e amor a sua missão e, pior ainda, dispersam e desorientam o rebanho, actuando de maneira insensata. Estes pastores governam-se a si mesmos. Deus decide que Ele mesmo será o pastor do povo, congregando-o, protegendo-o, pastoreando-o e enviando verdadeiros pastores: “Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos conduzirão com inteligência e sabedoria” (Jr 3,15). Assim, afirmamos que um rei é um pastor segundo o coração de Deus.

Ser pastor do povo é a missão de cada cristão, mas ao estilo de Jesus Cristo, exercendo a sua condição real com mansidão, sendo Bom Pastor como Ele. Um Pastor que procura a ovelha perdida, que conhece as ovelhas pelo nome. Jesus Cristo não quis ser um rei como os outros, não governa como os reis da terra, servindo-se dos súbditos. Jesus é um rei que serve o seu povo. A realeza de Jesus Cristo manifesta-se, de maneira surpreendente, no madeiro da cruz. É pregado na cruz que diz que a sua realiza consiste na entrega aos outros. É na cruz que se revela como Messias, como Cristo, como Ungido para levar até ao fim o plano da salvação da humanidade que o Pai lhe confiou. É na cruz que Ele nos pede que O imitemos na sua entrega, como expressão da sua amizade, porque foi Ele que nos escolheu para reinar com Ele. Na segunda carta a Timóteo, São Paulo diz o que consiste em morrer e reinar a partir da cruz: “Tudo suporto pelos eleitos…se com Ele morrermos, também com Ele viveremos. Se nos mantivermos firmes, reinaremos com Ele” (2 Tm 2, 10-12). Se vivermos o Evangelho, suportando a dor que por vezes surge, reinaremos com Ele.

Enche o nosso coração a frase de Jesus ao bom ladrão: “Hoje, estarás comigo no Paraíso”. Talvez, Jesus tenha dito “no meu paraíso”, porque o paraíso de Jesus é o do amor sem medida e sem condições. Os reis da terra imaginam, certamente, outro paraíso: o poder, a riqueza, as comodidades, o bem-estar. Mas Jesus reina a partir da cruz. As autoridades, os soldados e o mau ladrão não estavam interessados num reino à maneira de Jesus. E nós, estamos ou não interessados? Só o criminoso, que estava consciente do mal que tinha feito, conseguiu ver Jesus como Messias que reina a partir da cruz; até se dirigiu a Jesus, chamando-O pelo nome: “Jesus, lembra-Te de mim”.

Em todo o Evangelho, aparecem tantos pedidos feitos a Jesus. Talvez o pedido do bom ladrão seja o mais impressionante. Às portas da morte, o pedido é ir para Deus: “lembra-Te de mim, quando vieres com a tua realeza”. Todos nós sabemos a resposta: “Hoje estarás comigo no Paraíso”; é a promessa do Reino, do paraíso. Assumindo a consciência das nossas fragilidades e do nosso pecado, façamos o mesmo pedido do bom ladrão: “Jesus, lembra-te de mim…”. Jesus, o Juiz e Rei do Universo, julga-nos com amor e pelo amor: por amor nos criou, por amor nos salva.   

 

20-11-2022

LEITURA ESPIRITUAL

«Quando vieres com a tua realeza»

 

Abriu-se hoje para nós o paraíso, fechado há milhares de anos; neste dia, nesta hora, Deus introduziu nele o ladrão. Realizou assim duas maravilhas: abriu-nos o paraíso e fez entrar nele um ladrão. Hoje, Deus devolveu-nos a nossa pátria, reconduziu-nos à cidade dos nossos pais, abriu uma morada comum a toda a humanidade. «Hoje estarás comigo no Paraíso». Que dizes, Senhor? Estás crucificado, cravado com pregos, e prometes o Paraíso? Sim, diz Ele, para que, pela cruz, conheças o meu poder.

Não foi por ressuscitar um morto, por dominar o mar e o vento nem por expulsar os demónios que Ele conseguiu transformar a alma pecadora do ladrão, mas por ter sido crucificado, preso com pregos, coberto de insultos, de escarros, de troças e de ultrajes, para que tu conhecesses os dois aspectos do seu poder soberano: Ele fez tremer a criação e fendeu os rochedos (Mt 27,51); e atraiu a Si a alma do ladrão, mais dura do que a pedra, revestindo-a de honra. Jamais rei algum permitiria, ao entrar soberanamente na cidade do seu reino, que um ladrão ou qualquer outro súbdito se sentasse a seu lado. Mas Cristo fê-lo: ao entrar na sua santa pátria, levou consigo um ladrão.

Agindo deste modo, não a desonra com a presença de um ladrão; bem pelo contrário, honra o Paraíso, porque é uma glória para o Paraíso que o seu Senhor torne um ladrão digno das delícias que ali se saboreiam. De igual modo, quando faz entrar os cobradores de impostos e as meretrizes no Reino dos Céus (Mt 21,31), fá-lo para glória desse lugar santo, mostrando assim que o Senhor do Reino dos Céus é tão grande que pode restituir a dignidade às meretrizes e aos cobradores de impostos, de maneira que estes se tornam merecedores de tal honra e de tal dom.

Admiramos um médico quando o vemos curar homens que padecem de doenças consideradas incuráveis. É, portanto, justo que admiremos a Cristo quando O vemos devolver aos cobradores de impostos e às meretrizes tal santidade espiritual que se tornam dignos do Céu. (São João Crisóstomo, c. 345-407, presbítero de Antioquia, bispo de Constantinopla, doutor da Igreja, Homilia 1 sobre a cruz e o ladrão, para Sexta-feira Santa, 2; PG 49, 401).

 

AF Guarda—Resultados da 9ªjornada da Liga CIMA/TAVFER

CD Gouveia – Guarda FC-0-1
SC Celoricense – GD Trancoso-2-3
Vila Cortez – SC Sabugal-2-1
S. Romão – Freixo Numão-5-0
GD Foz Côa – AD Fornos de Algodres-2-0
Vila Franca Naves – Os Vilanovenses-1-3
Aguiar da Beira – Estrela Almeida-1-1
Classificação:
1º- CD Gouveia—18pts—9 jogos
2º- Os Vilanovenses—17pts—9 jogos
3º- GD Trancoso—17pts—9 jogos
4º- Guarda FC —-17pts—8 jogos
5º- Vila Cortez—16pts—9 jogos
6º- SC Sabugal—15pts—9 jogos
7º- GD Foz Côa—14pts—9 jogos
8º- S.Romão—13pts—9 jogos
9º- Aguiar da Beira—11pts—8 jogos
10º- AD Fornos de Algodres—10pts—9 jogos
11º- Estrela Almeida—-9 pts—9 jogos
12º- SC Celoricense—8pts—9 jogos
13º VF Naves—4pts—9 jogos
14º- Freixo Numão–1pt—9 jogos

“Aguiar Natal” de 1 de dezembro a 31 de dezembro 2022

O maior Parque Temático da região, “Aguiar Natal”, irá ter lugar entre 1 de dezembro a 31 de dezembro 2022, de quinta-feira a domingo. O Parque Temático de Natal pretende proporcionar a quem o visita, a alegria e os momentos de memórias partilhadas entre sorrisos.

O projeto aposta em conteúdos diferenciadores, originais e inéditos, na interpretação das expetativas de sonhos e desejos de gente miúda e de adultos, que se entregam a um momento ímpar de partilha com os sonhos dos mais novos!

Este evento aposta no desenvolvimento de competências de entidades locais e associações, otimizam as suas capacidades de natureza criativa e de inovação.

O espaço inventa-se, proporciona e desperta o imaginário infantil, dedicando-se ao público familiar e escolar.

O Parque Temático Aguiar Natal será realizado na zona circundante ao “castelo” e será composto por:

· Espetáculos (teatro; comédia; magia; artes circenses; animação musical);

· Diversões (Chegada do Pai Natal; Casa do Pai Natal; Comboio de Natal; Pista de Gelo; Snow Slide; Fabrica de Brinquedos; Globo de Neve XXL);

· Workshops e ateliês;

· Tasquinhas, bares e produtos locais.

CIM Viseu Dão Lafões presente no Smart City Expo World Congress

A Ministra da Coesão Territorial visitou espaço da CIM Viseu Dão Lafões em feira internacional sobre cidades e regiões inteligentes.

Comunidade Intermunicipal participou em mesa-redonda direcionada para o tema”Portugal Makes sense – Smart Cities”

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, visitou hoje o espaço da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões no Smart City Expo World Congress (SCEWC), o maior evento mundial sobre a temática das Cidades e Regiões Inteligentes, que decorre em Barcelona até hoje, dia 17. Além da visita, a governante acompanhou atentamente uma mesa-redonda em que participou Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões.

Dedicada ao tema “Portugal Makes Sense – Smart Cities”, a mesa-redonda, que teve lugar no Espaço Àgora, foi moderada por Miguel de Castro Neto, professor da NOVA IMS, e, além da CIM Viseu Dão Lafões, contou com a participação da CIM Oeste e das empresas ALTICE, CEiiA, FocusBC e UBIWHERE.

A ministra Ana Abrunhosa teve ainda oportunidade de almoçar com os autarcas que integram a comitiva portuguesa ao SCEWC.

Hoje, dia 17, a CIM Viseu Dão Lafões vai apresentar neste certame o SGPav M (Sistema de Gestão de Pavimentos Municipal), uma solução tecnológica que desenvolveu com recurso à inteligência artificial e que serve para monitorizar de forma eficiente as estradas da região.

O SCEWC recebe em Barcelona milhares de especialistas de todo o mundo, assim como decisores políticos e representantes de empresas e organizações empenhados em melhorar as suas cidades. Ao longo de três dias, dá a conhecer a experiência das cidades e regiões mais inovadoras do mundo na implementação de projetos em áreas tão importantes como a energia, o desenvolvimento sustentável, o ambiente, a mobilidade e a segurança, entre outras.

A CIM Viseu Dão Lafões está presente na SCEWC, liderando uma missão de trabalho que integra Presidentes dos municípios do território.

Fotos:CIMVLF

TROFÉU ARTILHEIROS DE OURO-LIGA CIMA /TAVFER, LIGA COPIALTA

Aqui deixamos após mais uma jornada neste fim de semana, as tabelas dos melhores marcadores dos distritais da AF Guarda, Liga Cima /Tavfer liderada por André Jesus (Vila Cortez)e Liga Copialta liderada por Bruno Aguiar (SC Mêda).

Liga Cima /Tavfer

Nome Clube golos
André Jesus Vila Cortez 10
Rui Domingues Foz Côa 8
Davi Soeiro Gouveia 6
Bruno Costa AD Fornos Alg. 5
Hugo Vaz Vila Cortez 5
Sandro Gomes S.Romão 5
Samuel Lima A.Beira 4
Bruno Fonseca GD Trancoso 4
Tiago Costa Gouveia 4
10º João Almeida Foz Côa 3
11º P.Cardoso Os Vilanovenses 3
12º João Cabral SC Celoricense 3
13º David Janela Sabugal 3
14º Enzo Guzzo SC Celoricense 3
15º Marcelo Pinto AD Fornos Alg. 3
16º Pedro Rodrigues Guarda FC 3
17º André Vicente Guarda FC 3
18º Pedro Batista Vilanovenses 3
19º Diogo Santos Sabugal 2

Liga Copialta Ler Mais »