Início » Almeida

Almeida

Balanço da Campanha “Cinto-me Vivo”

A Campanha de Segurança Rodoviária “Cinto-me vivo”, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP), decorreu entre os dias 5 e 11 abril e teve como objetivo alertar condutores e passageiros para a importância de utilizarem sempre, e de forma correta, os dispositivos de segurança.

Esta campanha contou, uma vez mais, com a participação dos serviços das administrações regionais dos Açores e da Madeira na realização de ações de sensibilização, completando o trabalho de fiscalização que tem sido realizado pelos comandos Regionais da PSP.

Inserida no Plano Nacional de Fiscalização (PNF) de 2024, a campanha foi divulgada nos meios digitais, nos Painéis de Mensagem Variável e através de cinco ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização levadas a cabo pela GNR e pela PSP, em Albergaria-a-Velha, Leiria, Santarém, Setúbal e Viseu. Idênticas ações ocorreram nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Na campanha “Cinto-me vivo” foram sensibilizados 671 condutores e passageiros, a quem foram transmitidas as seguintes mensagens:

  • Utilize sempre uma cadeirinha homologada, devidamente instalada, e adaptada à altura e peso da criança;
  • Utilize sempre o cinto de segurança, em todos os lugares do veículo, e em todos os percursos, mesmo nos de curta distância;
  • Utilize o capacete de modelo aprovado, devidamente ajustado e apertado.

Durante as operações das Forças de Segurança no âmbito desta campanha, realizadas entre os dias 5 e 11 de abril, foram fiscalizados em controlo de velocidade por radar 4,5 milhões de veículos, 4,3 milhões dos quais pelo SINCRO – Sistema Nacional de Controlo de Velocidade, da responsabilidade da ANSR.

Em termos de fiscalização presencial, as Forças de Segurança procederam à fiscalização de 59,6 mil veículos. Do total de 4,5 milhões de veículos fiscalizados durante a campanha, registaram-se 29,5 mil infrações.

Nesta campanha, registou-se um total de 2.543 acidentes, de que resultaram 6 vítimas mortais, 47 feridos graves e 750 feridos leves.

Relativamente ao período homólogo de 2023, verificaram-se menos 44 acidentes, menos 10 vítimas mortais, menos 9 feridos graves e menos 54 feridos leves.

As 6 vítimas mortais, 4 do género masculino e 2 do género feminino, tinham idades compreendidas entre os 46 e os 75 anos.

Os acidentes com vítimas mortais ocorreram nos distritos de Bragança, Porto (2), Castelo Branco e Lisboa.

Estes acidentes consistiram em 2 colisões (envolvendo 2 veículos ligeiros, 1 motociclo e 1 veículo agrícola) e 3 despistes (envolvendo 2 veículos ligeiros e 1 motociclo).

Os acidentes acima descritos ocorreram em 2 arruamentos, 1 autoestrada, 1 estrada nacional e 1 via de outro tipo.

Esta foi a quarta das 12 campanhas de sensibilização e de fiscalização planeadas no âmbito do PNF de 2024. Até ao final do ano serão realizadas mais oito campanhas, uma por mês, com ações de sensibilização e de fiscalização.

As campanhas inseridas nos planos nacionais de fiscalização são realizadas pela ANSR, GNR e PSP, desde 2020, com temáticas definidas com base nas recomendações europeias estabelecidas para cada um dos anos.

O PNF de 2023 consagrou como prioritários os temas: Velocidade, Álcool, Acessórios de segurança e Telemóvel. Relativamente a 2024, para além dos quatro temas acima referidos, foi ainda adicionado um novo capítulo sobre a fiscalização dos veículos de duas rodas a motor.

Das quatro campanhas que decorreram este ano, foram realizadas 16 ações, durante as quais mais de 1.805 pessoas foram sensibilizadas presencialmente. Quanto a ações de fiscalização, o número de condutores fiscalizados presencialmente foi de 211,8 mil, enquanto cerca de 13,0 milhões de veículos foram fiscalizados por radar.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.

Artigo de opinião-Comemoração do 25 abril” ou “Comemoração dos 50 anos de democracia”?

Comemoração do 25 abril” ou “Comemoração dos 50 anos de democracia”?

Ao longo de 50 anos tivemos uma esquerda que associou o dia da revolução, a imagem do cravo, a cor vermelha com a simbologia partidária…O PCP e PS fizeram-no de forma ardilosa com uma eficaz estratégia de marketing político como se a conquista pela democracia fosse exclusividade da esquerda…

A direita democrática recusou durante o PREC várias abordagens quase diárias da extrema direita de realizar “golpes de estado” e com exceção dos livros de memórias dos protagonistas da altura, este fato foi apagado da História pela esquerda e pela extrema esquerda.

A meu ver, este ano de 2024 comemoramos a mudança de uma ditadura para uma democracia que não se fez apenas no dia da revolução. Todo o processo que durou após o 25 de Abril e que só acabou com a extinção na década de 80 do conselho da revolução composto por militares que governaram em simultâneo com governos eleitos é que confere o término de um processo em que evitou uma ditadura comunista, uma guerra civil permitindo o triunfo das forças moderados mesmo com a dor 8nfligida à direita pelo assassinato dos seus líderes, Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.

Mas a operação de marketing da esquerda continua de boa saúde e constatamos que o slogan da esquerda de “Comemoração do 25 de Abril”, se sobrepõe ao slogan que deveria ser o correto de “Comemoração dos 50 anos de democracia”.

Será curioso verificar quais é que serão as opções das diferentes entidades publicas em Portugal (Assembleia da República, autarquias, Presidência da República, etc…).

Optarão pela “Comemoração do 25 de Abril” ou pela “Comemoração dos 50 anos da Democracia”?

Espero a bem de Portugal que seja pela segunda…

Paulo Freitas do Amaral

Deputada da Guarda Dulcineia Moura vai ser secretária do Grupo Parlamentar do PSD

Depois de Hugo Soares, ser eleito com lider do Grupo parlamentar da Bancada do PSD, na Assembleia da República, a deputada eleita pelo Circulo da Guarda, Dulcineia Moura, vai ser secretária do Grupo Parlamentar da Bancada do PSD, deixando a deputada muito contente.

Assim a reação foi:” No seio do grupo, a vontade de cumprir e de fazer um bom trabalho impera. Tenho esse privilégio – o de estar acompanhada de pessoas conhecedoras e com espírito de missão. Porque, afinal o nosso foco são as pessoas. Seremos firmes nesse desígnio, por Portugal e pelos portugueses”, salientou a deputada.
Agradeceu ao Presidente Hugo Soares pelo desafiante convite e pela confiança em si depositada.

Circuito das Beiras by Bridgestone / First Stop de regresso com muitas novidades

A primeira edição do Circuito das Beiras by Bridgestone / First Stop foi um enorme sucesso e validou as escolhas e a ousadia do Clube Escape Livre em recuperar a primeira prova automobilística por etapas
realizada em Portugal. A parceria com as Câmaras Municipais de Coimbra, Castelo Branco e Guarda,
lançou as bases para esta segunda edição repleta de novidades, a primeira delas a nova data. O Circuito
das Beiras by Bridgestone / First Stop vai para a estrada nos dias 27 a 30 de junho e acaba de ser
apresentado no Solar do Vinho da Beira Interior, na Guarda.
Com a presença dos presidentes das Câmaras de Guarda, Coimbra, Castelo Branco e Sabugal, e perante
uma sala que foi pequena para jornalistas e convidados, o presidente do Clube Escape Livre apresentou as
novidades da segunda edição do Circuito das Beiras by Bridgestone / First Stop.
Assumindo uma desejável rotatividade, a edição de 2024 da prova imaginada por Tavares de Mello,
mantém o percurso de cerca de 400 km e vai sair da Guarda rumo a Coimbra, seguindo, depois, para
Castelo Branco e regressando à Guarda, cidade que será, assim, ponto de partida e de chegada.
Sérgio Costa, presidente da Câmara Municipal da Guarda destacou esta rotatividade lembrando que “o
sucesso da primeira edição foi enorme porque o projeto é bom! E este ano com a partida da Guarda, a
cidade mais Alta, mantivemos o nosso apoio e manteremos para o futuro.”
Desta forma, o Clube Escape Livre cumpre a promessa feita desde a primeira hora de rodar a cidade de
partida e chegada a cada edição. Por outro lado, esta rotatividade permite algumas mudanças em termos
de percurso para proporcionar ainda maior prazer de condução.
E, também, permite visitar o Solar de Tavares de Mello, na freguesia de Casteleiro. Foi ali que nasceu José
Caetano de Tavares de Mello Costa Lobo pelo que será uma ocasião para conhecer mais da pessoa que
criou o Circuito das Beiras com passagem pelo concelho do Sabugal.
E Vítor Proença, o presidente da Câmara Municipal do Sabugal, lembrou exatamente isso sustentando
que “devemos honrar o legado deste filho do Casteleiro e do Sabugal e, claro, não poderíamos ficar de
fora desta iniciativa que para além de tudo o mais, promove a nossa região.” Ler Mais »

Distrital de sub-17 da AF Guarda- ronda 22- Seia FC na liderança

Foi mais uma manhã de domingo, com o sol a surgir por todo o distrito, com o decorrer da ronda 22 do distrital de sub-17 da AF Guarda, com o Seia FC a vencer e manter-se na liderança isolada.
Resultados:

S. Romão – NDS-1 – 4
V. Cortez -GD Trancoso- 0 – 10
Guarda 2000- Seia FC-0 – 2
Gc Figueirense – SC Celoricense-4 – 2
Ed Gouveia -Os Pinhelenses – 1-1
Guarda Ud -Ad Fornos Algodres2 – 2
Lidera: Seia FC- 48 pts; 2ºG.Figueirense- 46 pts; 3º NDS- 45 pts  ; 4ºV.Formoso- 42 pts ; 5ºFornos de Algodres- 42pts

Lançamento da Campanha “Cinto-me Vivo”

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) lançam amanhã, dia 5 de abril, a Campanha de Segurança Rodoviária “Cinto-me vivo”, inserida no Plano Nacional de Fiscalização (PNF) de 2024.

A decorrer entre os dias 5 e 11 de abril, a campanha tem como objetivo alertar condutores e passageiros para a importância de utilizarem sempre, e de forma correta, os dispositivos de segurança.

Numa colisão, um veículo para numa fração de segundo. Mas os ocupantes, caso não usem cinto de segurança, continuam a seguir na direção do movimento com uma velocidade igual à que seguia o veículo no instante inicial do acidente. Numa colisão frontal a 50 km/h, um condutor com 70kg, sem cinto de segurança, sofre um impacto equivalente a uma queda livre de um terceiro andar.

O uso do capacete de modelo aprovado, devidamente apertado e ajustado, reduz em 40% o risco de morte em caso de acidente.

Está igualmente comprovado que a utilização correta de cadeirinha homologada e adaptada ao tamanho e peso da criança, reduz em 50% o risco de morte. Em crianças até aos 18Kg, a utilização de uma cadeirinha voltada para a retaguarda, combinada com a utilização de cinto de segurança, reduz até 90% o risco de lesões graves ou morte.

A campanha “Cinto-me Vivo” integrará:

Ações de sensibilização da ANSR em território continental e dos serviços das administrações regionais dos Açores e da Madeira;
Operações de fiscalização pela GNR e pela PSP, com especial incidência em vias e acessos com elevado fluxo rodoviário e de acordo com o PNF 2024, por forma a contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de acidentes e para a adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores no que diz respeito à correta utilização dos dispositivos de segurança.

 

As ações de sensibilização ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização nas seguintes localidades:

Dia 5 de abril, às 08h00: Praça do Vitória FC, Setúbal (38.529768, -8.890963)
Dia 8 de abril, às 16h00: Praça das portagens Santarém A1 (39.26229, -8.71825)
Dia 9 de abril, às 09h00: Rotunda D. Dinis, Leiria (39.739214, -8.818320)
Dia 10 de abril, às 07h00: IC2 – Km 244,500, Albergaria-a-Velha, Aveiro (40.670103, -8.474070)
Dia 11 de abril, às 10h00: Estrada de Nelas, a seguir ao Estabelecimento Comercial Mercadona, Viseu (40.631989, -7.909271)

 

A ANSR, a GNR e a PSP relembram que a utilização dos dispositivos de segurança é fundamental e apelam a todos para que os utilizem de forma correta:

Utilize sempre uma cadeirinha homologada, devidamente instalada, e adaptada à altura e peso da criança;
Utilize sempre o cinto de segurança, em todos os lugares do veículo, e em todos os percursos, mesmo nos de curta distância;
Utilize o capacete de modelo aprovado, devidamente ajustado e apertado.

 

Esta é a quarta das 12 campanhas de sensibilização e de fiscalização planeadas para este ano no âmbito do PNF de 2024. Até ao final do ano serão realizadas mais oito campanhas, uma por mês, com ações de sensibilização e de fiscalização.

As campanhas inseridas nos planos nacionais de fiscalização são realizadas anualmente pela ANSR, GNR e PSP, desde 2020, com temáticas definidas com base nas recomendações europeias estabelecidas para cada um dos anos.

O PNF de 2023 consagrou como prioritários os temas: Velocidade, Álcool, Acessórios de segurança e Telemóvel.

Relativamente a 2024, para além dos quatro temas acima referidos, foi ainda adicionado um novo capítulo sobre a fiscalização dos veículos de duas rodas a motor.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.

XXIV Governo tomou posse

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, conferiu posse ao XXIV Governo Constitucional, liderado pelo Primeiro-Ministro Luís Montenegro, numa cerimónia que decorreu no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa.

Além do Primeiro-Ministro, tomaram também posse os 17 ministros do Governo:

Paulo Rangel, Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros;

Joaquim Miranda Sarmento, Ministro de Estado e das Finanças;

António Leitão Amaro, Ministro da Presidência;

Manuel Castro Almeida, Ministro Adjunto e da Coesão Territorial;

Pedro Duarte, Ministro dos Assuntos Parlamentares;

Nuno Melo, Ministro da Defesa Nacional;

Rita Júdice, Ministra da Justiça;

Margarida Blasco, Ministra da Administração Interna;

Fernando Alexandre, Ministro da Educação, Ciência e Inovação;

Ana Paula Martins, Ministra da Saúde;

Miguel Pinto Luz, Ministro das Infraestruturas e Habitação;

Pedro Reis, Ministro da Economia;

Maria do Rosário Palma Ramalho, Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social:

Maria da Graça Carvalho, Ministra do Ambiente e Energia;

Margarida Balseiro Lopes, Ministra da Juventude e Modernização;

José Manuel Fernandes, Ministro da Agricultura e Pesca;

Dalila Rodrigues, Ministra da Cultura.

O Governo apresentará agora o seu programa à Assembleia da República.

fonte: GP

Primeiro-Ministro Luís Montenegro discursou pela primeira vez

Primeiro-Ministro sublinhou que «será imperdoável que a Política se constitua como agravante e não como solução para tantos problemas»

«Não estamos interessados em jogos de semântica ou em politiquices estéreis», afirmou o Primeiro-Ministro Luís Montenegro no discurso de posse do Governo, acrescentando que «será imperdoável que a Política se constitua como agravante e não como solução para tantos problemas». Ler Mais »

Operação “Páscoa 2024” – Dados Provisórios

No período entre as 00h00 do dia 28 de março de 2024, e até às 23h59 do dia de ontem, 31 de março de 2024, durante o período de fiscalização e patrulhamento intensivo da Operação “Páscoa 2024”, a Guarda Nacional Republicana (GNR) registou os seguintes dados operacionais, em resultado das ações desencadeadas pelos militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito que, diariamente, estão empenhados no patrulhamento rodoviário e na prestação de auxílio aos condutores, para que estes cheguem aos seus locais de destino em segurança:

– 22 263 condutores fiscalizados, dos quais, 303 conduziam com excesso de álcool e, destes, 165 foram detidos por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l. Foram ainda detidas 56 pessoas por conduzirem sem habilitação legal;

– Das 2 913 contraordenações rodoviárias detetadas, destacam-se:

642 por excesso de velocidade;
455 por falta de inspeção periódica obrigatória;
153 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório
76 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
69 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
85 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

 

Neste período, a GNR registou 827 acidentes rodoviários, dos quais resultaram 2 vítimas mortais, 10 feridos graves e 240 feridos leves.

Relativamente aos acidentes que envolveram vítimas mortais registadas pela GNR, informa-se o seguinte:

– Dia 31 de março, pelas 02H26, na Rua da Lama – Meixomil – Paços de Ferreira, ocorreu um despiste de um ciclomotor, do qual resultou um vítima mortal, um homem de 44 anos;

Operação “Páscoa 2024” – Dados Provisórios

No dia 28 de março de 2024, entre as 00h00 e as 23h59, durante o período de fiscalização e patrulhamento intensivo da Operação “Páscoa 2024”, a Guarda Nacional Republicana (GNR) registou os seguintes dados operacionais, em resultado das ações desencadeadas pelos militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito que, diariamente, estão empenhados no patrulhamento rodoviário e na prestação de auxílio aos condutores, para que estes cheguem aos seus locais de destino em segurança:

– 4910 condutores fiscalizados, dos quais, 25 conduziam com excesso de álcool e, destes, 10 foram detidos por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l. Foram ainda detidas 6 pessoas por conduzirem sem habilitação legal;

– Das 855 contraordenações rodoviárias detetadas, destacam-se:

128 por excesso de velocidade;
148 por falta de inspeção periódica obrigatória;
31 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
36 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
21 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
44 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

Neste período, a GNR registou 270 acidentes rodoviários, de onde resultaram 1 vítima mortal, 3 feridos graves e 76 feridos leves.

Relativamente aos acidentes que envolveram vítimas mortais registadas pela GNR, informa-se o seguinte:

– Dia 28 de março, pelas 21H56, na auto estrada (AE) 16, km 1,100 sentido Cascais – Sintra, ocorreu uma colisão entre dois veículos, do qual resultou um vítima mortal, um mulher de 26 anos;

 

A Guarda aconselha a uma condução atenta, cautelosa e defensiva, para que o período festivo seja passado em segurança.

Para um deslocamento em segurança nesta época festiva, a GNR aconselha, em especial:

Adequar a velocidade às condições meteorológicas, ao estado da via e ao volume de tráfego rodoviário;
Evitar manobras que possam resultar em embaraço para o trânsito ou que, de alguma forma, possam originar acidentes.

A GNR terá especial preocupação com os comportamentos de risco dos condutores, sobretudo os que ponham em causa a sua segurança e a de terceiros. Assim, os militares da Guarda estarão particularmente atentos:

A manobras perigosas;
À condução sob a influência do álcool e substâncias psicotrópicas;
Ao excesso de velocidade;
À correta sinalização e execução de manobras de ultrapassagem, de mudança de direção e de cedência de passagem;
À utilização indevida do telemóvel;
À incorreta ou não utilização do cinto de segurança e/ou dos sistemas de retenção para crianças;
Às condições de segurança dos veículos.

Toda a informação relativamente aos congestionamentos de trânsito e alternativas, deverão contactar o Centro Integrado Nacional de Gestão Operacional da GNR, 24 horas por dia, através do contacto 213 217 000.