Templates by BIGtheme NET
Início » Ambiente

Ambiente

O Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa” 2021em Idanha

Sabores e iguarias de Idanha-a-Velha inspiram um dia pleno de emoções na Aldeia Histórica

Sob o mote “Nas Terras do Rei Wamba… Há Pão!”, o Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa” 2021 promove, no próximo dia 30 de outubro, um dia dedicado à gastronomia da Aldeia Histórica, com muitas surpresas e atividades para todos os gostos e idades.

Reza a lenda que, no lugar que hoje conhecemos como a Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha, um humilde lavrador chamado Wamba tornou-se rei dos Visigodos (um dos vários povos que passou por aquele território). Ancorada numa paisagem de montado e olival, naquele tempo e até hoje, o sustento dos homens andou sempre de mão dada com a terra.

A gastronomia é, por isso, um dos grandes atrativos da Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha, sendo o mote para o décimo evento do Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa” 2021 que, durante todo o ano, leva animação e cultura às 12 Aldeias Históricas de Portugal.

Com o tema “Nas Terras do Rei Wamba… Há Pão!”, no próximo dia 30 de outubro, visitantes e habitantes podem participar, por exemplo, em workshops para aprender a fazer pão ou “borrachões” (biscoito típico da Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha), visitar a mostra de produtos endógenos, ouvir “Estórias de Pão” (atividade direcionada para o público infanto-juvenil), assistir ao lançamento do Fascículo II de receitas desenvolvidas e confeccionadas nos workshops das edições 2020/2021 do Ciclo de eventos “12 em Rede” ou ao showcooking “Ervas e Aromas” com a chef Maria Caldeira de Sousa.

Como, pelo notável conjunto de ruínas que conserva, a Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha é uma das mais importantes estações arqueológicas do país, o evento irá incluir, também, momentos lúdico-educativos sobre o tema. Por exemplo, duas visitas ao atelier “MosaicoLab”, que se irão focar no legado da arte do mosaico pela civilização romana, e que pode ser observado em Idanha-a-Velha, e um percurso orientado pela extraordinária coleção epigráfica da Aldeia Histórica. As visitas atelier “MosaicoLab” repetem-se ainda no dia seguinte, domingo, dia 31 de outubro.

Não faltará também um momento musical, com a acordeonista, cantora e compositora Celina da Piedade, cuja sonoridade folk, inspirada no cancioneiro tradicional alentejano, promete terminar o dia de sábado, em grande, na Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha.

Devido à pandemia, a participação no evento será limitada e sujeita a inscrição prévia – mas a festa poderá ser sentida e vivida em todo o mundo, via streaming, no Facebook das Aldeias Históricas de Portugal.

A inscrição, que é gratuita, pode ser feita para a totalidade do evento ou apenas para um momento específico, como um concerto ou uma visita guiada – sendo que o limite de participantes dependerá do espaço e da tipologia de cada atividade. Pode inscrever-se para o evento na Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha junto do Gabinete de Turismo da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, de forma presencial ou através do número de telefone 277202900 ou do turismo@cm-idanhanova.pt, ou o Posto de Turismo de Idanha-a-Velha, de forma presencial.

O evento é promovido pela Aldeias Históricas de Portugal – Associação de Desenvolvimento Turístico, numa organização do Município de Idanha-a-Nova, Junta de Freguesia da União de Freguesias de Monsanto e Idanha-a-Velha, Associações e Agentes Económicos locais. Uma iniciativa apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE).

Entre nesta festa e viva um dia inesquecível na Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha!

Programa do evento e limite de participantes:

30 de outubro
08h – 17h – Vamos ao Forno!
Local: Forno Comunitário
15 pax máx

11h – 12h – Atelier de Borrachões
Local: Forno Comunitário
15 pax máx

10h – 17h – Mostra de Produtos Endógenos
Local: Envolvente da Sé / Lagar de Varas

10h – 12h – Atelier MosaicoLab #1
Local: Largo do Espírito Santo/ Recinto de Festas
10 pax máx

10h – 12h – Estórias de Pão #1
Local: Antiga Casa da Câmara
10 pax máx

10h30 – Receituário Colecionável | Lançamento Fascículo II
Local: Igreja de Sta. Maria /Sé de Idanha-a-Velha
50 pax máx

11h – Visita Orientada| Árvores com História
Início: Porta Norte
12 pax máx

14h – 16h – Visita Atelier MosaicoLab #2
Local: Largo do Espírito Santo/ Recinto de Festas
12 pax máx

14h – 16h – Estórias de Pão #2
Local: Antiga Casa da Câmara
10 pax máx

15h – Showcooking | Ervas e Aromas – entre a História e a Tradição
Local: Palheiros de São Dâmaso
10 pax máx

15h30 – Prova de Bolos de Forno
Local: Forno Comunitário
15 pax máx

16h – Artes de Rua | Rasto – Companhia Erva Daninha
Local: Exterior da Igreja de Sta. Maria /Sé de Idanha-a-Velha

17h15 – Visita Orientada | Valete Vos Viatores
Local: Pavilhão Epigráfico
12 pax máx

21h – Concerto | Celina da Piedade
Local: Igreja de Sta. Maria /Sé de Idanha-a-Velha
Sujeito à lotação do espaço

31 de outubro
Visita Atelier MosaicoLab
Sessão #1 – 10h30
Sessão #2 – 12h30
Local: Largo do Espírito Santo/ Recinto de Festas
12 pax máx

A festa só acaba em novembro!
O Ciclo “12 em rede – Aldeias em Festa” 2021 só termina em novembro! Depois de Idanha-a-Velha, a festa segue para Monsanto, a 6 de novembro.

Guarda-Executivo Municipal reuniu e distribuiu competências

Amélia Fernandes nova vice-presidente

Na tarde desta sexta feira teve lugar a primeira reunião do executivo municipal, onde Sérgio costa cunprimentou todos e deixou uma mensagem de boas vindas e referiu que Amélia Fernandes , vai ser a nova vice-presidente e Diana Monteiro, vereadora a tempo inteiro.

Deste modo, o Presidente Sérgio Costa refere:”Os eleitores decidiram democraticamente os seus representantes na Câmara Municipal. Cabe agora a todos cumprir com lealdade o juramento que efetuaram na sua posse.

O salutar e imprescindível contraditório em democracia, tem neste órgão o seu lugar privilegiado, mas também a obrigação de estabelecer diálogos e compromissos que tragam à Guarda desenvolvimento e futuro.

O contributo de todas as forças políticas aqui representadas é importante para que o desenvolvimento do Concelho seja estruturado e duradouro. Temos 4 anos para cumprir o mandato que nos foi confiado pelos Guardenses. Temos 4 anos para mostrar que podemos construir um melhor Concelho para todos. Temos 4 anos para pensar e discutir a Guarda. Respeitar os compromissos assumidos na campanha eleitoral, mas também ouvir e respeitar as posições dos Vereadores da oposição.

Desejo a todos entusiasmo, energia e ação para defender a Guarda, pois independentemente de estarmos em lados políticos opostos, todos ambicionamos a melhoria da qualidade de vida de todos os Guardenses e a afirmação do nosso território como um Concelho de futuro, onde seja bom viver, seja bom trabalhar e visitar.

Não temos dúvidas que vamos conseguir construir uma cidade mais atrativa, mais dinâmica, com mais saúde económica e social e assim garantir qualidade de vida e perspetivas de futuro a todos quantos cá vivem e aos que venham a viver.

Temos de assumir sem tibiezas e rodeios ou quaisquer outros interesses, a nossa vontade em contribuir democraticamente para o desenvolvimento da Guarda.

Peço a todos que na sua vida política ou outros cargos que venham a desempenhar nestes 4 anos, o seu total e completo compromisso com o supremo interesse da Guarda. Que coloquem na sua vida política a Guarda em primeiro e único lugar! Se assim não for, os Guardenses não compreenderão essa postura e saberão responder no local e tempo próprio. Pela nossa parte, será sempre com total transparência que nos apresentaremos aos Guardenses.

Após os primeiros 5 dias de governação, não ficaríamos bem com a nossa consciência, se não informássemos os Guardenses da realidade em que encontrámos a gestão do Município da Guarda.

Foi com total perplexidade que encontramos um Município da Guarda completamente abandonado administrativamente, sem direção de departamento, sem direção de recursos humanos e sem qualquer indicação superior aos seus funcionários, da mais elementar forma de resolução das situações mais simples da sua administração diária. Esta situação insólita deverá ser única no País e poderia criar enormes dificuldades e constrangimentos na necessária e fundamental passagem de testemunho democrático após eleições.

Alguns Executivos poderão não encontrar processos ou papéis! Connosco no Município da Guarda os funcionários e os cidadãos poderão contar com liderança, organização e equidade para todos. Só assim se podem criar condições de excelência para um salutar ambiente de trabalho e condições de investimento para todos.

Quem ganha governa e tem o dever de liderar o Concelho de forma justa e democrática, trabalhando sempre para a necessária e fundamental harmonia entre as instituições e os seus munícipes. Temos essa obrigação! Foi para isso que nos elegeram!”

Seia-Novo executivo municipal reuniu para distribuição de competências

Realizou-se  a primeira reunião de Câmara do novo executivo municipal, presidido por Luciano Ribeiro, sessão ordinária que passará a ter lugar quinzenalmente, às sextas-feiras, pelas 09h30.

A reunião iniciou com cumprimentos entre os novos elementos que compõem a vereação, onde de parte a parte foi manifestada a intenção de colaboração e congregação de esforços pelo desenvolvimento do concelho.

O novo Presidente da Câmara Municipal, Luciano Ribeiro, reiterou na ocasião o congregar de energias, sendo que se manterá fiel ao projeto político que recolheu o apoio maioritário dos eleitores, num percurso que define como “caminho de continuidade”, com outras opções e visão dos problemas.

Identificou como assuntos prioritários, os setores da saúde e da educação, como o já havia feito na sessão de tomada de posse que decorreu no domingo passado, na necessidade de ação imediata no lançamento das obras de requalificação do Centro de Saúde de Seia e da Escola Secundária de Seia. Ainda no que concerne à educação, mostrou-se disponível para, em conjunto com a Escola Superior de Turismo e Hotelaria – IPG, encontrar novas abordagens de valorização deste ciclo de ensino, de enorme relevância para o concelho e para a região.

Em matéria de intervenção no edificado, frisou a intenção de encontrar soluções para a uma nova residência de estudantes da ESTH, prevista para o edifício da Estamo, mas também de ver terminada a obra do Centro Interpretativo da República e Afonso Costa, e de concluir o projeto de ampliação do quartel da GNR, para que se possa avançar para a obra física.

Na área do investimento económico, referiu-se às intervenções a ser efetuadas no CACE, para a implementação em definitivo de uma incubadora de empresas em Seia, obras de pequena envergadura, que referiu como “suficientes, num percurso para o ótimo”.

No domínio do espaço público, elencou um conjunto de intervenções, com especial relevância na empreitada “Porta da Estrela”, que se encontra a decorrer no centro da cidade no âmbito do PEDU (Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano), mas também em Santiago e em São Romão e nos projetos a desenvolver em Seia – Quintela e nos bairros da Raposeira e Santa Cruz.

Já no período da ordem de trabalhos, foram objeto de deliberação o regimento da Câmara Municipal e a periodicidade das reuniões de Câmara, que terão lugar quinzenalmente, às sextas-feiras (09h30), na sala de Sessões do edifício dos Paços do Concelho, sendo abertas ao público e com carácter participativo.

Da ordem de trabalhos constaram, igualmente, a delegação de competências no Presidente da Câmara, a integração de Mário Azevedo como vereador a tempo inteiro e a distribuição de pelouros entre os elementos do executivo que acompanham o presidente Luciano Ribeiro, nos próximos quatro anos na gestão do município.

O autarca senense terá a seu cargo a coordenação geral e as áreas da Coordenação Geral; Planeamento Estratégico e Ordenamento do Território; Desenvolvimento Económico; Empresas e Inovação; Fundos Comunitários; Segurança e Proteção Civil; Desenvolvimento Rural; Participação Externa, Geminações e Diáspora; Apoio aos Órgãos Autárquicos; e Apoio às Freguesias.

A nova vice-presidente do executivo é Célia Barbosa, a quem foram entregues os pelouros de Recursos Humanos; Educação e Cultura; Desporto e Juventude; Assuntos Sociais e Cidadania; Urbanismo e Regeneração Urbana; Habitação; Saúde e Qualidade de Vida.

Por seu turno, Cláudio Figueiredo será vereador responsável pela Administração Geral; Modernização Administrativa; Finanças; Património e Aprovisionamento; Atividades Económicas e Empreendedorismo; Turismo; Taxas e Licenças; Mercados e Feiras; e Contraordenações.

Mário Silva terá a seu cargo os pelouros das Infraestruturas Municipais; Ambiente e Sustentabilidade; Energia; Espaços Verdes; Cemitérios; Obras Municipais; Mobilidade; Fiscalização Municipal; e Bem-Estar Animal.

Os três vereadores da oposição, Luís Caetano e Susana Ferreira, do PSD/PP, e Tenreiro Patrocínio, do movimento independente Juntos Pela Nossa Terra (JPNT), não têm pelouros atribuídos.

Por:MS

Ler Mais »

Dia Mundial de Combate ao Bullying assinalado em Fornos de Algodres

O Dia Mundial de Combate ao Bullying, foi assinalado em Fornos de Algodres, com o Município a dinamizar uma sessão de esclarecimento aos alunos do 4º ano do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres.
Pretendeu-se com esta dinâmica sensibilizar os alunos para esta forma de violência, apoiar e incentivar vítimas a denunciarem estas graves situações e encontrar formas de as prevenir.

Segundo a UNICEF, uma em cada três crianças do mundo, entre os 13 e os 15 anos, é vítima de bullying na escola, regularmente.

Em 2020, a APAV contabilizou 27 denúncias de bullying e ciberbullying. Este não será certamente um número exato, dado que, a maior parte das situações não são reportadas.

Tomada de Posse dos novos Órgãos Autárquicos na Mêda

O Salão Nobre dos Paços do Concelho de Mêda acolheu a cerimónia de Tomada de Posse dos novos Órgãos Autárquicos.
Perante uma vasta plateia, os eleitos fizeram o juramento público de cumprir com lealdade as funções que lhes foram confiadas, para o quadriénio de 2021/2025.
Na sua intervenção o Presidente da Câmara Municipal de Mêda , João Mourato, reiterou o propósito de lutar pelo desenvolvimento do concelho e de forma clara assumiu o bem-estar e a felicidade de todos os medenses, como a sua principal missão.
O novo Presidente do Município de Mêda, saudou todos os eleitos para os órgãos autárquicos e perante estes assumiu o compromisso de disponibilidade total, deixando também uma mensagem de esperança, confiança e determinação para, em conjunto, ultrapassarem os próximos desafios.
Na sua intervenção sublinhou também a importância da presença do Executivo Municipal de Cantanhede, concelho com o qual o Município de Mêda está geminado há vários anos, mas nos últimos anos esteve, infelizmente, esquecida.
Este dia representa também, para esta geminação, um novo começo, garantiu.
O novo Presidente do Município de Mêda agradeceu a presença e apoio dos seu conterrâneos e amigos de Miranda do Corvo que fizeram questão de estar presentes.
Terminou a sua intervenção sublinhando que a sua missão para os próximos quatros anos é servir a Mêda e os medenses, a todos por igual.
Por:MM

Operação “ECR Veículos Pesados” – Balanço

Entre os dias 11 e 17 de outubro, a Guarda Nacional Republicana (GNR) intensificou a fiscalização aos veículos pesados, orientando as ações para as vias mais críticas à sua responsabilidade, e onde se verifica um maior volume de tráfego deste tipo de veículos, de modo a promover a segurança rodoviária e a diminuição do risco de ocorrência de acidentes de viação.

Desta forma, os militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito que diariamente estiveram empenhados no patrulhamento rodoviário fiscalizaram 2 563 condutores de veículos pesados, registando 2 009 contraordenações, destacando-se as seguintes:

·         855 relacionadas com tacógrafos;

·         304 por excesso de peso;

·         241 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·         85 por irregularidades nos pneus;

·         62 por falta de inspeção periódica obrigatória;

·         19 no âmbito do acordo ADR (mercadorias perigosas);

·         14 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução.

 

Registaram-se ainda dois crimes no âmbito rodoviário e relacionados com veículos pesados.

7º Trail do Míscaro em Aguiar da Beira a 27 e 28 novembro

Estão abertas as inscrições para a 7ª edição do Trail do Míscaro, inserida no VIII Certame Gastronómico do Míscaro em Aguiar da Beira, distrito da Guarda. O evento desportivo, que promove as condições naturais micológicas, a natureza, o património, as tradições rurais e a solidariedade com a floresta, está de regresso e com as provas competitivas Ultra Trail Médio de 42 km, Trail Longo de 22 km e Trail Curto de 12 km e uma Caminhada também de 12 km.

Após um ano de interrupção devido à pandemia da Covid-19, a organização espera voltar a encher os trilhos do concelho e proporcionar uma experiência diversificada aos participantes.

“Esta é uma experiência desportiva, recreativa e solidária que gira à volta de um produto natural, com elevado valor gastronómico e abundante por essa altura no concelho, o ‘míscaro amarelo’. Durante os percursos da prova, os participantes terão a oportunidade de passar por terrenos onde rebenta este cogumelo selvagem e degustar a iguaria, bem como de outros produtos típicos, para além de poderem desfrutar das belas paisagens e tradições rurais e ainda das diversas atividades a acontecer no Certame Gastronómico do Míscaro, que se realiza nesse fim de semana de novembro. Uma boa ocasião para visitar Aguiar da Beira”.

Também, ao participar nesta corrida e caminhada estará a ser solidário com o meio ambiente, promovendo a sustentabilidade ambiental com a reflorestação e as condições para a germinação dos cogumelos silvestres. O Trail do Míscaro doará uma árvore por cada atleta para a florestação do concelho, tendo já contribuído, nos últimos três anos, para a plantação de sensivelmente mil árvores autóctones no território.

O Trail do Míscaro é “muito mais que uma corrida ou caminhada pela natureza, é uma forma de turismo ativo na natureza que atrai cada vez mais pessoas ao nosso concelho, dignificando e valorizando esta região e o interior do país”.

A presença no Trail do Míscaro 2021 poderá ser garantida até ao dia 22 de novembro, através da inscrição no site www.acorrer.pt. A inscrição, obrigatória, inclui t-shirt oficial, banho, seguro, abastecimentos, almoço, prémios e sorteio de produtos.

O Trail do Míscaro surgiu em 2014 com os objetivos de promover o “trail running” nos trilhos do Concelho de Aguiar da Beira, assim como a divulgação das condições favoráveis do município para a micologia, para a prática de desporto e turismo na natureza e para estilos de vida rurais, saudáveis e de bem-estar. O evento desportivo é uma organização do jornal +Aguiar da Beira, em parceria com a Câmara Municipal. A última edição, em 2019, recebeu 600 atletas.

Da página oficial do evento – www.facebook.com/traildomiscaro, ou do portal acorrer.pt, onde, para além da plataforma de inscrições, consta também o regulamento e todos os pormenores da prova.

Regulamento 7º Trail do Míscaro Aguiar da Beira 2021

Carlos Condesso tomou posse em Figueira de Castelo Rodrigo

Teve lugar em Figueira de Castelo Rodrigo, a instalação dos Órgãos Autárquicos, com Carlos Condesso, a tomar posse como novo presidente da câmara desta localidade, tendo depois sido empossados os novos vereadores e Assembleia Municipal.

O novo Presidente Carlos Condesso referiu que:”Hoje é um dia muito especial. Sinto que o é para mim e para os que me têm acompanhado, mas sinto também que o é para o nosso concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.
Cumprido que está o acto eleitoral autárquico, é tempo de guardar as bandeiras partidárias e de erguer apenas e bem alto a bandeira do nosso concelho e do nosso território.
Mas, claro está que guardar as bandeiras não significa esquecer as nossas ideologias. Ler Mais »

Penalva do Castelo homenageou Maçã Bravo de Esmolfe

Decorreu, recentemente no Centro de Exposições de Produtos DOC, na Freguesia de Esmolfe, a XXV Feira da Maçã Bravo de Esmolfe, resultante de uma iniciativa da Câmara Municipal de Penalva do Castelo e da Junta de Freguesia de Esmolfe, com o apoio da FELBA – Promoção das Frutas e Legumes da Beira Alta.
O evento contou com a presença da Secretária de Estado da Ação Social, Rita Cunha Mendes, do Diretor Regional da Agricultura, Fernando Martins, do Vice-Presidente da CCDRC, José Morgado, da Diretora da Cultura do Centro, Suzana Menezes e demais entidades.
O dia iniciou com uma missa campal, presidida pelo Sr. Padre José António, acompanhada musicalmente pelo grupo da paróquia local.
Pelas 10.30h as entidades oficiais foram recebidas pela Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo, tendo-se seguido uma visita aos produtores de maçã Bravo de Esmolfe e restantes expositores (artesanato, produtores/engarrafadores de vinho de Penalva do Castelo, fumeiro e IPSS).
Na breve cerimónia, usou da palavra o Presidente da Junta de Freguesia de Esmolfe, Nuno Marques, que agradeceu a presença de todas as entidades presentes, produtores de maçã Bravo de Esmolfe, artesãos e os demais. Referiu as características da maçã Bravo de Esmolfe como únicas, apelidando-a como “rainha das maçãs portuguesas”, destacando as “suas excelentes qualidades degustativas, com um aroma intenso, agradável e único”.
De seguida o Vice- Presidente da FELBA, Rogério Martinho, defendeu que “tem de haver regularização entre o preço de produção e o preço do quilo da maçã pago aos produtores para que o esforço retorne para o agricultor e o motive”.
O Presidente da Câmara Municipal, Francisco Carvalho, afirmou que “a coesão territorial justifica que haja uma especial atenção para os territórios do interior, denominados de baixa densidade populacional, tornando-os mais coesos, promovendo a melhoria da qualidade de vida das suas populações, o aumento da competitividade económica e a preservação dos seus produtos e recursos naturais. Debatemo-nos com desigualdade de investimentos entre litoral e o interior.” Concluiu o seu discurso afirmando que “o Governo tem de criar mecanismos de incentivos fiscais que visem combater a interioridade”, tendo apelado à Secretária de Estado da Ação Social, Rita Cunha Mendes, para que em conjunto com o diretor Regional de Agricultura e Pescas do Centro, Fernando Martins, se preocuparem um pouco mais com os produtos endógenos, a maçã Bravo de Esmolfe, o queijo Serra da Estrela e o vinho Dão de Penalva do Castelo.
A Secretária de Estado da Ação Social, Rita Cunha Mendes, referiu que tem “acompanhado com muito cuidado e atenção todas as solicitações e que o Governo está atento e empenhado em requalificar, renovar e alargar a rede de apoio social”. Lembrou que o “Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) terá um pacote de financiamento destinado aos agricultores para promover a inovação e a agricultura sustentável para a tornar mais competitiva”. Concluiu, afirmando que “estas oportunidades devem ser aproveitadas para valorizar e potenciar os produtos endógenos”.
Durante a tarde subiu ao palco a Casa do Povo de Esmolfe, que animou as centenas de pessoas presentes no recinto.
Com esta iniciativa , realça-se a importância da produção de maçã Bravo de Esmolfe no tecido socioeconómico do concelho de Penalva do Castelo e divulgar o que de melhor se produz no território.

Seminário online “SER & TRANSPARECER


No dia em que se comemora o Dia Internacional da Ética (Global Ethics Day), 20 de outubro, pelas 17h30, realiza-se o seminário online “SER & TRANSPARECER: Prestação de Contas e Aprendizagens com as Organizações de Economia Social em Portugal”, organizado pela Área Transversal de Economia Social (ATES) da Católica no Porto. Um evento onde será partilhado o percurso de dois anos de construção coletiva no âmbito do Projeto Transparência nas Organizações de Economia Social Portuguesas, apoiado pelo BPI/Fundação “la Caixa”.

Este encontro que se realiza nesta quarta-feira dia 20 de outubro pelas 17h30, será dedicado à apresentação de alguns dos produtos do Projeto, entre os quais, um Mecanismo de Prestação de Contas Transparente construído, de forma crítica e colaborativa, com representantes do setor da Economia Social em Portugal. O Mecanismo, online e de fácil utilização, de cariz exploratório, pretende proporcionar às Organizações de Economia Social um autodiagnóstico organizacional no que respeita à Transparência e à Accountability, com recomendações, encaradas como oportunidades de melhoria em áreas temáticas específicas.

Filipe Pinto, co-coordenador da ATES, explica “este projeto, com um horizonte temporal de dois anos, pretendeu contribuir para o debate teórico-empírico em torno da eficácia das OES portuguesas, a partir da configuração das práticas de governação e de prestação de contas das OES analisadas à luz da problematização do conceito de transparência organizacional”.

De salientar que o projeto Transparência nas Organizações de Economia Social Portuguesas abrange aproximadamente 150 Organizações de Economia Social portuguesas, de acordo com a diversidade jurídica e geográfica. O projeto é baseado numa abordagem de investigação-ação participativa, que engloba a combinação de técnicas quantitativas e qualitativas para recolher e analisar dados e partilhar práticas, desafios e potencialidades sob um processo contínuo e consciente de reflexão e ação. Os resultados esperados são encarados como processos e ferramentas de construção contínua sustentados numa lógica de aprendizagem organizacional transversal às diferentes atividades a serem realizadas.

Para mais informações sobre o evento consulte:

https://www.porto.ucp.pt/pt/central-eventos/seminario-online-ser-transparecer-prestacao-contas-e-aprendizagens-com-organizacoes