Templates by BIGtheme NET
Início » Arqueologia

Arqueologia

Autárquicas 21- Fornos de Algodres- Conversa com Manuel Fonseca(PS)

Nesta campanha, fomos ao encontro dos Candidatos à Câmara Municipal de Fornos de Algodres, Por parte do PS, realizamos a entrevista com Manuel Fonseca que está abaixo, por parte da Coligação PSD/CDS, a candidata Joaquina Domingues preferiu que fosse escrita e assim fizemos, mas não tivemos as respostas até hoje das questões que lhe foram enviadas, face a isso, depois de muitos esforços para que nos fossem enviadas, tal não foi feito logo, temos de publicar o que temos, dado que o tempo urge.

De facto é com pena nossa, que não temos as duas entrevistas , mas neste caso fizemos todos os esforços para tal, mas o prazo esgotou e não podemos obrigar ninguém a responder, assim aqui fica a entrevista do candidato do PS, Manuel Fonseca.

__________________________________________________________________________

“Um trabalho de proximidade”

A campanha eleitoral vai a meio, face a isso, fomos conversar com os candidatos ao Município de Fornos de Algodres, neste caso, conversámos com Manuel Fonseca, atual Presidente da Câmara, que se recandidata pelo Partido Socialista.

Magazine Serrano(MS)- Que balanço faz destes 4 anos de mandato, onde 2 anos teve o obstáculo pandemia e teve de alterar todo o programa?

Manuel Fonseca(MF)-Não há dúvida, que houve dificuldades, dado que tivemos de alterar toda a estratégia, devido ao combate à covid-19. Era um vírus que pouco de nós conhecia a sua forma de atuação, mas no entanto, arranjamos uma estratégia mais virada para a pandemia.

Mas nunca descuramos, muitas das coisas que tínhamos de fazer, apesar do Covid, é um balanço altamente positivo, conseguimos lançar e terminar algumas obras, a Zona Industrial de Juncais, a obra de requalificação do Mercado Municipal, conseguimos lançar a obra da Escola do 1ºCiclo de Figueiró da Granja, que já se encontra em andamento. Conseguimos concluir o Jardim “Quintas da Vila”, ao mesmo tempo, conseguimos um conjunto de outras obras, sobretudo na área do ambiente.

Fizemos para já 2 Etar´s no concelho de Fornos de Algodres, no sentido de melhorar o ambiente deste concelho. O ambiente é uma preocupação que temos de ter, uma vez que em relação às fossas nada tinha sido feito e fomos nós que, iniciamos o caminho, para além destas Etar´s, vamos construir mais Etar´s no próximo mandato de maneira que o Município fique dotado com um leque de Etar´s que melhorem drasticamente a questão ambiental no concelho.

Etar de Vila Ruiva, promessa cumprida

Vila Ruiva era o caso mais preocupante, uma vez que a Etar que existia não estava preparada para que ali fosse construída uma unidade hoteleira, como é o Inatel e verificou-se que a partir de determinada altura, “já rebentava pelas costuras”, e criando graves problemas de saúde e ambientais na localidade. Tinha sido uma promessa nossa e foi cumprida no sentido de resolver os problemas da população e do Inatel que é um ex-libris, de Vila Ruiva e do concelho e como tal, não podiam existir problemas de foro ambiental. Ler Mais »

Guarda- Carlos Chaves Monteiro, Sérgio Costa e Luís Couto lançam ideias para a Guarda

“Centro de Inovação e Promoção Agrícola”-Chaves Monteiro

“Empresas são o pilar da economia do nosso Concelho”-Sérgio Costa

“Queremos uma Guarda orgulhosa da sua História e confiante no seu Futuro”-Luís Couto

Carlos Chaves Monteiro, presidente da Câmara da Guarda e candidato pelo PSD à eleição, anunciou que vai criar um “Centro de Inovação e Promoção Agrícola”, o qual irá promover o desenvolvimento de uma agricultura empresarial mais sustentável na região e estudar as potencialidades do cultivo biológico de plantas e da criação de animais nas terras altas do concelho.O candidato apresentou a medida durante a visita à Associação de Agricultores para Produção Integrada de Frutos de Montanha.

Queremos uma agricultura sustentável, inovadora e especializada. Vamos criar um centro integrado de inovação e promoção, em articulação com empresas e associações locais, nacionais e internacionais, para potencializar a nossa agropecuária no mercado global”, afirmou Carlos Chaves Monteiro. “Vamos também dinamizar a agricultura empresarial na parte alta do concelho, na zona que vai de Jarmelo, a Marmeleiro e a Santana da Azinha. Queremos lançar uma área de regadio nessa zona a qual será alimentada pela água da Barragem do Sabugal e pela construção de novas retenções de água”.

Carlos Chaves Monteiro destacou ainda a subida da cidade no ranking da consultora Bloom Consulting, o qual elege a Guarda como uma das dez melhores cidades da Região Centro para “viver” e para “fazer negócios”. A cidade subiu duas posições no “Portugal City Brand Ranking 2021”: surge no 8º lugar de melhor cidade para “viver” e para “fazer negócios” e em 14ª posição para “visitar”.

Sérgio Costa passou pelas empresas da Zona Industrial da Guarda, ouvindo as preocupações, anseios e perspetivas de futuro dos empresários. “As empresas são o pilar da economia do nosso Concelho, é importante ouvi-las e ajudá-las para que elas cá prevaleçam“, refere o candidato.
Já Luís Couto,  tem um projeto de grande proximidade com todas as pessoas do concelho.
No cumprimentos dessa estratégia de proximidade, para além das propostas do programa autárquico da Câmara Municipal, são fundamentais as propostas apresentadas pelas extraordinárias equipas que nos acompanham em cada uma das nossas freguesias, refere o candidato.

Autárquicas 21-Fornos de Algodres- Candidatos às freguesias do concelho

A campanha eleitoral está arrancar e face a isso, as forças políticas estão a preparar todos os esforços para conquistar os diversos eleitores. Já aqui deixámos os candidatos à Câmara e Assembleia Municipal no concelho de Fornos de Algodres , fique a conhecer os candidatos às diversas Juntas de Freguesia:

Algodres-Pelo PS, Delfim Rodrigues lidera, com Cristina Ferreirinha e Júlio Almeida , depois pela Coligação PSD/CDS, avança Nuno Oliveira, com Alexandra Gomes, Ana Tavares e João Nunes.

Casal Vasco – Pelo PS, Jorge Domingues lidera com João Gomes e Manuela Ribeiro , depois pela Coligação PSD/CDS, avança António Fidalgo, com Fernando Reis, Isabel Sarmento e Sónia Cunha.

Fornos de Algodres – Pelo PS, Bruno Costa lidera, com Tiago Andrade , Juliana Cabral e Graça Tomás , depois pela Coligação PSD/CDS, avança Carlos Pais, com Valentim Pacheco, Susana Gomes e Ana Nunes.

União Freg. Juncais, Vila Ruiva e Vila Soeiro-Pelo PS, Augusto Carvalho lidera, com Telma Trindade e Rui Machado, depois pela Coligação PSD/CDS, avança Tânia Ribeiro, Rui Sousa e Ana Cândido.

Matança– Pelo PS, surge Celina Pinto, com Abílio Tenreiro e Adriano Melfe, depois pela Coligação PSD/CDS, segue Maria João Albuquerque, com Fábio Gerardo e Pedro Arrais.

Muxagata- Pelo PS, surge Leandro Abade, com Fátima Andrade e Paulo Rodrigues , depois pela Coligação PSD/CDS, segue José Joaquim, com António Pedro e Diana Martins.

Infias– Aqui apenas avança pelo PS– Daniel Andrade, com Sérgio Jerónimo, Elisabete Antunes e Carla Oliveira.

Queiriz– Aqui apenas avança pela Coligação PSD/CDS– Vítor Hugo Dias, com Filipa Almeida e Paulo Albuquerque.

Maceira– Pelo PS lidera Luís Filipe, com Tiago Andrade e Jéssica Andrade, depois uma candidatura independente liderada por Hugo Macário.

Depois temos algumas candidaturas independentes:

Figueiró da Granja– Neste caso avança, Álvaro Santos, com Sérgio Ferreira, Belmira Santos e Virgínia Candeias

União Freguesias de Sobral Pichorro e Fuinhas– Aqui avança António Fonseca.

União Freguesias de Cortiçô e Vila Chã– Aqui avança Rui Gomes.

 

Centro Interpretativo de Fornos de Algodres vai abrir ao público

Depois de obras de remodelação, o Centro Interpretativo de Fornos de Algodres vai abrir ao público, neste sábado, dia 21, pelas 18 horas.

Um local que está agora mais convidativo e com um novo rosto para acolher todos quantos passem para visitar este espaço muito emblemático e com muitas histórias desta localidade.

Centro Interpretativo vai nascer em Cidadelhe (Pinhel)

Cidadelhe vai ter um Centro Interpretativo, deste modo, foram assinados dois documentos, um entre a Junta de Freguesia e a Côa Parque, em que a Junta de Freguesia se compromete a ceder instalações à Fundação, na aldeia de Cidadelhe, tendo em vista a instalação de um Centro Interpretativo que será, na prática, uma extensão do Museu do Côa.
Por outro lado, a porta do sul do Côa vai ser uma realidade, o Município de Pinhel, a Côa Parque e a Junta de Freguesia celebraram um outro protocolo em que o Município se compromete a garantir os recursos humanos necessários ao funcionamento do referido Centro Interpretativo.
Recorde-se que é a partir de Cidadelhe, aldeia que pertence à Freguesia de Vale do Côa, no concelho de Pinhel, que é possível visitar o Núcleo da Faia, que reúne um conjunto de gravuras rupestres que têm estado mais reservadas (não integrando os circuitos de visitas), bem como as únicas pinturas encontradas até agora na área do Parque Arqueológico do Vale do Côa.
A união de esforços e boas vontades foi sublinhada por todas as partes envolvidas nesta parceria que, acima de tudo, pretende promover e valorizar este que é classificado como Património da Humanidade.
Participaram na assinatura dos documentos o Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, a Diretora da Fundação Côa Parque, Aida Carvalho, e o Presidente da Junta de Freguesia de Vale do Côa, Albertino Tomé.
O ato decorreu nas instalações do Centro Difusor, onde irá ser instalado o Centro Interpretativo, na noite em que Cidadelhe acolheu a iniciativa “Ciência Viva no Verão” que proporcionou uma interessante sessão de observação astronómica.

Jornadas Europeias de Arqueologia foram em Fornos de Algodres

No Município de Fornos de Algodres foram realizadas as Jornadas Europeias de Arqueologia.

Nos dias 18 e 21 , aconteceram palestras e atividades lúdicas sobre a arqueologia e ainda a visualização de “Curtinhas” do Cine Eco de Seia para os alunos do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres.

No dia 19 de junho, no Centro Cultural Dr. António Menano, houve um ciclo de conferências destinado aos agentes turísticos do Concelho, onde estiveram presentes, representando a Câmara Municipal de Fornos de Algodres, o Senhor Presidente, Manuel Fonseca e o Senhor Vereador Bruno Costa.

O tema abordado foi “A Importância da Arqueologia para o Turismo”, que teve como oradores, Jorge Lopes que apresentou as Medidas de Apoio ao Turismo (Invest2030), Bruno Rebelo, Arqueólogo do Município de Fornos de Algodres, Catarina Caetano, Técnica de Turismo / Guia Interprete da Sibana Tours e Pedro Carvalho, Professor Associado do Departamento de História, Estudos Europeus, Arqueologias e Artes, da Faculdade de Letras, da Universidade de Coimbra.

Com a colaboração da Confraria da Urtiga, os participantes tiveram ainda a oportunidade de conhecer e degustar os produtos de urtiga comercializados na plataforma “O Bom Sabor da Serra”.

Devido às condições climatéricas, foram adiadas as atividades programadas para o dia 20 de junho, para data a definir. As Jornadas Europeias de Arqueologia (JEA) são uma iniciativa organizada por cerca de 47 países europeus, incluindo Portugal.

Na Europa são organizadas pelo Institut National de Recherches Archéologiques Préventives (INRAP) sendo que em Portugal são coordenadas pela Direção-Geral do Património Cultural. No Município de Fornos de Algodres, as jornadas foram organizadas pelo Município de Fornos de Algodres em parceria com o CLDS 4G Servir Fornos de Algodres que tem como entidade coordenadora a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres.

Jornadas Europeias de Arqueologia decorrem em Fornos de Algodres

Tiveram início nesta sexta-feira, dia 18 de junho, as Jornadas Europeias de Arqueologia, com atividades realizadas para alunos do AE Fornos de Algodres do 1ºCiclo, onde foi dada uma palestra sobre arqueologia.
Por sua vez, neste sábado, dia 19 de junho, no Centro Cultural Dr. António Menano, decorreu uma conferência com vários oradores, com o Presidente do Município Manuel Fonseca abriu as atividades, seguindo-se Bruno Costa, que deixou algumas notas a incluir na plataforma “O Bom Sabor da Serra”, seguiu-se Bruno Rebelo, Catarina Caetano e Pedro Carvalho  , que nas várias preleções foi focado o tema “A Importância da Arqueologia para o Turismo”, ainda foram apresentadas as diversas Medidas de Apoio ao Turismo (Invest2030).
Para domingo, dia 20, estava prevista uma caminhada “Dá mais tempo à vida…pelos vestígios históricos”, com a inauguração do Percurso Pedestre Rota dos Miradouros  –   em parceria com o Grupo de Voluntariado Comunitário de Fornos de Algodres, mas devido às condições climatéricas adversas foi cancelada, com data a designar.

Ciclo “12 em Rede” celebra a força e o poder da mulher na Aldeia Histórica de Castelo Mendo

O Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa” 2021 vai levar mais vida e animação à Aldeia Histórica de Castelo Mendo, no próximo dia 26 de junho, o tema do evento, “D. Mendo, a Donzela Que se Fez Varão”, simboliza a força e o poder da mulher e vai dar o mote para um dia pleno de emoções.

A figura feminina, o poder e a força da mulher vão estar em destaque no próximo dia 26 de junho, na Aldeia Histórica de Castelo Mendo. Partindo do rimance (pequeno canto épico) “A Donzela Que Vai À Guerra”, o Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa” 2021 vai promover um dia repleto de diversão, para miúdos e graúdos.

Um dia para celebrar o feminino, mas também a cultura, a gastronomia, as tradições e costumes de Castelo Mendo, com uma programação dedicada a toda a família. Habitantes e visitantes são convidados a participar em jogos, desafios e passatempos para descobrir a História de Castelo Mendo. Para desfrutar da gastronomia do território, haverá um piquenique recheado de produtos típicos da região e um showcooking com o conceituado chef Álvaro Costa. O evento contará ainda com um concerto, “O Tempo Não Parou”, um projeto colaborativo criado em residência artística no território de Castelo Mendo, com direção artística de Hélder Costa, no qual participará a inigualável Maria João. E o dia termina com a performance e gravação de podcast “Entre Braga e Nova Iorque”: “Donzela Que se Fez Varão – O Poder e a Liberdade da Mulher”, nas ruínas da Igreja de Santa Maria do Castelo.

Devido à pandemia, a participação no evento será limitada e sujeita a inscrição prévia – mas a festa poderá ser sentida e vivida em todo o mundo, via streamingno Facebook das Aldeias Históricas de Portugal.

A inscrição, que é gratuita, mas necessária, pode ser feita para a totalidade do evento ou apenas para um momento específico, como um concerto ou uma visita guiada – sendo que o limite de participantes dependerá do espaço e da tipologia de cada atividade. Para se inscrever para o programa do evento na Aldeia Histórica de Castelo Mendo é necessário contactar o Posto de Turismo de Almeida, através do número 217 570 020 ou do email turismo.almeida@cm-almeida.pt, o café Venceslau, em Castelo Mendo, a Junta de Freguesia de Castelo Mendo, pelo número de telefone 912 149 316 ou o email uf.cmamm@gmail.com ou as Aldeias Históricas de Portugal, através do número 275 913 395 ou do email inovacao@aldeiashistoricasdeportugal.com.

Este evento é promovido pela Associação de Desenvolvimento Turístico Aldeias Históricas de Portugal, numa organização do Município de Almeida, Junta de Freguesia de Castelo Mendo, Associações e Agentes económicos locais. Uma iniciativa apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE).

Programa do evento e limite de participantes
A partir das 10:30
Programação para Famílias
13:00
Pic-nic nas imediações da Aldeia
60 pessoas máximo
16:00
“DOM MENDO, Donzela que se fez Varão” (Visita Guiada/ Percurso Performativo)
30 pessoas máximo
19:30
Showcooking
Degustação com Chef Álvaro Costa
60 pessoas máximo
21:30
Concerto – “Tempo Não Parou” com Maria João
100 pessoas máximo
23:00
“Donzela que se fez Varão” – O poder e a Liberdade da Mulher (Performance e gravação de podcast “entre Braga e Nova Iorque” )
15 pessoas máximo

A festa só acaba em novembro!
O Ciclo “12 em rede – Aldeias em Festa” 2021 só termina em novembro! Depois de Castelo Mendo, a festa segue para Sortelha, a 3 de julho; Belmonte, a 10 de julho; Almeida, a 17 de julho; Linhares, a 31 de julho; Castelo Rodrigo, a 28 de agosto; Marialva, a 11 de setembro; Piódão, a 25 de setembro; Idanha-a-Velha, a 30 de outubro; e Monsanto, a 6 de novembro.

Fornos de Algodres – Caminhada “Dou Mais Tempo à Vida – pelos vestígios históricos”

No dia 20 de junho, irá realizar-se a inauguração do Percurso Pedestre Rota dos Miradouros em Algodres (no âmbito das Jornadas de Arqueologia), com uma caminhada “Dou Mais Tempo à Vida – Pelos vestígios históricos” aberta a toda a comunidade, com parceria do Grupo Voluntariado Comunitário de Fornos de Algodres da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

A iniciativa visa a promoção de estilos de vida saudáveis, sobretudo da prática de exercício físico, respeitando as recomendações das Autoridades de Saúde e as normas legais sobre a prevenção da COVID-19.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas na Câmara Municipal de Fornos de Algodres, no CLDS 4G Servir Fornos de Algodres, na Biblioteca Municipal Maria Teresa Maia Gonzalez ou através do formulário: https://forms.gle/w9XCbuG8KwDh5PTD6

A participação nesta iniciativa implica o cumprimento de todas as orientações das Autoridades de Saúde, nomeadamente desinfeção das mãos, utilização de máscara e de distanciamento físico.

A iniciativa conta com a organização do Município de Fornos de Algodres, do CLDS 4G Servir Fornos de Algodres e do Grupo de Voluntariado Comunitário de Fornos de Algodres da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Jornadas Europeias de Arqueologia em Fornos de Algodres

Vão ter lugar no  Município de Fornos de Algodres, de 18 e 21 de junho  atividades para os alunos do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres, com a realização de palestras e atividades lúdicas sobre a arqueologia e ainda a visualização de “Curtinhas” do Cine Eco de Seia.
O Município de Fornos de Algodres associou-se às Jornadas Europeias de Arqueologia (JEA), que este ano se realizam a 18, 19 e 20 de junho de 2021.
Dia 19 de junho haverá um ciclo de conferências destinado aos agentes turísticos do Município, com os temas:
– “A Importância da Arqueologia para o Turismo”, que tem como oradores o Dr. Pedro Carvalho, Professor Associado do Departamento de História, Estudos Europeus, Arqueologias e Artes, da Faculdade de Letras, da Universidade de Coimbra e Catarina Caetano, Técnica de Turismo / Guia Interprete da Sibana Tours;
– Medidas de Apoio ao Turismo (Investe2030).
No dia 20 de junho, realizar-se-á a inauguração do Percurso Pedestre Rota dos Miradouros com uma caminhada – “Dá mais tempo à vida…pelos vestígios históricos” – aberta a toda a comunidade, em parceria com o Grupo de Voluntariado Comunitário de Fornos de Algodres.
As JEA são uma iniciativa organizada por cerca de 47 países europeus, incluindo Portugal. Na Europa são organizadas pelo Institut national de recherches archéologiques préventives (INRAP) sendo que em Portugal são coordenadas pela Direcção-Geral do Património Cultural que lança, assim, o convite à participação de todas as entidades públicas ou privadas, colectivas ou individuais, que pretendam organizar iniciativas, exclusivamente, no âmbito da Arqueologia.