Início » cim viseu dão lafões (Pagina 4)

cim viseu dão lafões

CIM Viseu Dão Lafões lidera projeto europeu de combate aos resíduos urbanos com visita à região neerlandesa de Almere

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões participou, nos últimos dois dias, numa visita de estudo aos Países Baixos, no âmbito do StopWaste, um projeto europeu de combate aos resíduos urbanos que é liderado por esta CIM. A delegação teve a oportunidade de conhecer de perto as medidas adotadas pelo município de Almere na promoção da sustentabilidade ambiental.

Na manhã do primeiro dia, 10 de abril, os participantes ficaram a conhecer a agenda para a sustentabilidade de Almere, bem como a sua estratégia de prevenção e o sistema de análise de fluxos de resíduos urbanos. Durante a tarde, a comitiva visitou dois exemplos de boas práticas no setor, que adotam abordagens distintas: um centro de reciclagem e um centro de reutilização de materiais, ambos em Almere. Ler Mais »

4134 alunos envolvidos na valorização da economia circular

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) promove  no dia 11 de abril, a Grande Final da terceira edição do Concurso Regional Centro Circular. A cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores realiza-se às 14.30h, nas instalações do TUMO Coimbra.

Este concurso consiste num jogo online, https://www.centrocircular.pt/ ​, criado pela CCDR Centro em parceria com a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares-DSR Centro, que tem como objetivo promover os conhecimentos sobre economia circular junto da comunidade escolar da região Centro.

Os principais destinatários são os alunos do 2º e 3º Ciclos das Escolas dos 100 municípios da região.

Para Isabel Damasceno, presidente da CCDR Centro, «o balanco da 3.ª edição do Concurso Centro Circular é muito positivo. Estiveram ativamente envolvidas 77 escolas da região e um total de 4134 alunos (1007 do 2º ciclo e 2748 do 3º ciclo) e 186 professores. Durante toda a competição foram criados mais de 6000 jogos de tabuleiro, o que comprova o sucesso na utilização da gamificação como estratégia de disseminação e divulgação de conteúdos sobre economia circular».

A edição deste ano desenvolveu-se em duas fases, comportando assim algumas alterações face às edições anteriores no que respeita ao apuramento dos resultados dos alunos. A primeira fase, aberta a todas as escolas da região pelo período de 30 dias, decorreu de 15 de fevereiro a 15 de março de 2024 e permitiu determinar o TOP 10 em cada um dos ciclos a concurso, cujos alunos passaram à fase seguinte – Grande Final – em que serão apurados os vencedores desta terceira edição.

Programa
14h30: Boas vindas
15h00: Entrega do prémio à Escola Vencedora
15h10: Entrega dos prémios aos Professores Vencedores
15h20: Entrega de prémios aos Alunos Vencedores – 2.º e 3.º ciclo
15h45: Encerramento da Sessão Isabel Damasceno, Presidente CCDRC, I.P.
Local: TUMO Coimbra: Largo do Mercado Municipal D. Pedro V- Coimbra

Novas medidas de adaptação às alterações climáticas pelo Governo

O Governo vai dar um novo impulso às políticas de ação climática, com a ambição de alcançar a neutralidade carbónica até 2050 e tentando mesmo antecipar esta meta para 2045. Num quadro em que Portugal surge como um dos países da União Europeia com melhor desempenho climático, o Programa de Governo vai incluir medidas para acelerar a descarbonização, promovendo uma economia de futuro.

No dia em que o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEHD) decidiu não admitir a queixa apresentada, na anterior legislatura, por seis jovens portugueses, o Governo afirma o seu compromisso de assumir a Ação Climática como uma prioridade. “Esta pronúncia não diminui a nossa ambição e a nossa responsabilidade para com a Ação Climática. Tem sido feito um esforço legislativo importante a nível europeu e a nível nacional, nesta área. Portugal tem objetivos ambiciosos para a redução das emissões de gases com efeito de estufa, ambicionando atingir a neutralidade carbónica até 2045, cinco antes das metas definidas pela UE”, sublinha Maria da Graça Carvalho, Ministra do Ambiente e da Energia.

Este é um compromisso que será traduzido no Programa do Governo, que prevê um conjunto alargado de medidas que irão contribuir para a descarbonização, ao mesmo tempo que criam riqueza e promovem uma economia de futuro.

As prioridades do Governo incluem:

· Realização de Conselhos de Ministros temáticos sobre a Ação Climática;

· A concretização do disposto na Lei de Bases do Clima;

· Operacionalização do Conselho de Ação Climática;

· Revisão do Plano Nacional de Energia e Clima (PNEC 2030);

· Transposição e aplicação das diretivas previstas no Pacto Ecológico Europeu;

· Novas medidas para adaptação às alterações climáticas, por exemplo, no Litoral, incluindo uma nova geração de planos.

Medidas que virão reforçar o cumprimento das metas europeias, com as quais Portugal está alinhado, mas que passam também por uma melhoria do desempenho na redução das emissões do setor dos transportes, que aumentaram nos últimos anos devido a uma estratégia pouco eficaz na área da mobilidade.

Mangualde- Ação“Bem Estar na Dança”

 Teve lugar nesta terça-feira, a ação “Bem Estar na Dança”, dinamizada pela Solsef – Sol Sem Fronteiras – Associação De Solidariedade Jovem Sem Fronteiras
Uma iniciativa do Município de Mangualde, que serviu para abordar comportamentos aditivos, contou com as presenças da vereadora com o pelouro da Ação Social, Maria José Coelho, e da coordenadora do Programa de Educação para a Saúde do Agrupamento de Escolas de Mangualde, Cristina Matos.
A sessão decorreu no âmbito da candidatura do Município ao dispositivo 2.2. “Educação para a Saúde” do Programa “Cuida-te +”, da responsabilidade do Instituto Português do Desporto e Juventude.

“25 de Abril, Sempre!” vai ser ainda apresentado em Satão e Aguiar da Beira

Um Filho de Abril e de um Militar de Abril, Nuno Miguel Henriques | www.nunomiguelhenriques.com | escreveu o espetáculo teatral “25 de Abril, Sempre!” que está a ser um sucesso enorme em todo o país, pelo rigor e inovação do texto e pela conceção simples e eficaz com interpretações magistrais do elenco do TEATRO ABC – Companhia Nacional de Teatro Português | www.teatroabc.pt |.

Este evento foi concebido para o público em geral, existindo também uma versão pedagógica e didática, tendo sido em mais de uma centena de representações realizadas, aplaudido vivamente pelo público, que fez desta peça de teatro português, um dos maiores êxitos da dramaturgia histórica-contemporânea portuguesa.

Tem uma estética original e própria, que visa valorizar os conteúdos e o trabalho dos atores profissionais, diplomados e licenciados em Teatro, que relatam não só a história da revolução, mas inserindo todo o contexto do antes, Estado Novo, até ao ano de 2024, com uma mensagem de esperança na democracia e na liberdade que está cada vez mais hipotecada, através de momentos únicos e singulares, que criam memórias efetivas e emotivas nos espetadores, quer sejam jovens estudantes ou adultos, muitos deles que viveram e presenciaram a guerra colonial, a ditadura, o PREC, as primeiras eleições e a instabilidade política e económica do país, até aos dias do quotidiano, mais consensuais da democracia e da sua normalização.

Este espetáculo assinala a efeméride dos 50 Anos da Revolução dos Cravos, mostrando durante hora e meia, como Portugal tem uma narrativa rica em acontecimentos, protagonistas e factos, muitas vezes pouco conhecidos e valorizados pela generalidade da população ibérica.

«25 de Abril, Sempre!»
Produção: TEATRO ABC – Companhia Nacional de Teatro Português
Autoria e Direção: Nuno Miguel Henriques
Elenco: Companhia do Teatro ABC | João Saldanha, Nuno Duarte, Rafael Silva, João Bizarro e Nuno Miguel
Produção: Daniel Neves, Francisco Maia, Maria Silva e Ricardo Manuel
Assistência de Encenação: Pedro Guerreiro
Conceção Sonora e Visual: Vasco Sousa
Direção Técnica: João Figueiredo

Oito hotéis e restaurantes do Centro de Portugal distinguidos nos prémios “Guia Boa Cama Boa Mesa”

O Centro de Portugal esteve em destaque nos prémios do “Guia Boa Cama Boa Mesa”, com cinco unidades hoteleiras e três restaurantes da região a serem distinguidos. De acordo com a lista divulgada pelo prestigiado guia do jornal “Expresso”, a região arrecadou duas Chaves de Ouro, três Chaves de Prata, dois Garfos de Ouro e um Garfo de Prata.

No segmento hoteleiro, o Areias do Seixo (Mexilhoeira, Torres Vedras) e as Casas do Côro (Marialva, Mêda) foram agraciados com a Chave de Ouro, consolidando a sua posição de destaque do ano anterior. Com a Chave de Prata, foram premiados a Casa de São Lourenço (Manteigas), o Luz Charming Houses (Fátima, Ourém) e, em estreia, o Montebelo Vista Alegre Ílhavo Hotel (Ílhavo).

Na área da restauração, dois estabelecimentos do Centro de Portugal foram novamente galardoados com o Garfo de Ouro: o Mesa de Lemos (Silgueiros, Viseu) e o Rei dos Leitões (Mealhada). Também em estreia, o restaurante Casinha Velha (Leiria) recebeu o Garfo de Prata.

De realçar também que o Prémio Carreira 2024 foi atribuído a Isabel Costa e João Tomás, ilustres representantes da região Centro de Portugal. Reconhecidos pela sua contribuição para o desenvolvimento da região, Isabel Costa e João Tomás são os criadores da marca Burel – Mountain Originals, que integra projetos como a Casa de São Loureço, a Casa das Penhas Douradas e a TrendBurel – Burel Factory. O Júri do Prémio Carreira enalteceu o empreendedorismo excecional do casal, que tem impulsionado a região da Serra da Estrela.

Raul Almeida, presidente da Turismo Centro de Portugal, sublinha a importância dos prémios. “Estamos extremamente orgulhosos pelo reconhecimento nacional alcançado pelos estabelecimentos de hotelaria e restauração da região, em mais uma edição dos Prémios Boa Cama Boa Mesa. Estas distinções reforçam o compromisso de todos em promover e elevar a excelência turística da região Centro de Portugal”, considera. “Deixo uma nota de congratulação especial para Isabel Costa e João Tomás, reconhecidos, com inteira justiça, com o Prémio Carreira. A todos, o meu agradecimento, em nome da Turismo Centro de Portugal. São exemplos que nos inspiram e que nos fazem procurar a superação e a excelência”, acrescenta.

Os prémios “Boa Cama Boa Mesa” são dos mais prestigiados no setor da restauração e hotelaria em Portugal, reconhecendo anualmente as unidades que se destacam no nosso país.

Nelas- Ação sobre “Fair Play e Ética no Desporto”com Vitor Santos

No próximo dia 10 de abril, pelas 21h00, o Auditório do Multiusos de Nelas recebe uma ação sobre “Fair Play e Ética no Desporto”, que contará com a intervenção do Embaixador do Plano Nacional de Ética no Desporto, Vítor Santos.
Esta é uma ação conjunta do ABC de Nelas e do SL Nelas e destina-se, essencialmente, a pais, atletas, diretores e treinadores.

Seis faculdades da Universidade Católica colaboraram para criar a Licenciatura em Ciências e Sociedade

A Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica acaba de lançar a Licenciatura em Ciências e Sociedade, uma proposta educativa pioneira em Portugal. Neste projeto estão envolvidas seis faculdades da Universidade Católica e cada aluno tem a oportunidade de construir um percurso ajustado aos seus interesses específicos. Este curso multidisciplinar combina biociências, tecnologia e humanidades, preparando os estudantes para os desafios do século XXI. Sob a liderança de Paula Castro, os alunos serão desafiados a enfrentar problemas reais, colaborando em projetos interdisciplinares. Esta licenciatura promete formar uma nova geração de líderes capazes de enfrentar os desafios globais com criatividade e determinação.

Selo Prata de Acessibilidade e Usabilidade para IP Viseu

O Instituto Politécnico de Viseu obteve para o seu Portal (IPV – Portal do Instituto
Politécnico de Viseu) o Selo Prata de Usabilidade e Acessibilidade, estando disponível
em destaque no footer.
O Selo de Usabilidade e Acessibilidade identifica e promove a aplicação das melhores
práticas em sítios web e aplicações móveis.
Este nível de reconhecimento tornou-se possível através do trabalho colaborativo
entre as equipas multidisciplinares do IPV, entidades tecnológicas parceiras, AMA
(Agência para a Modernização Administrativa), ao nível da Informática, Comunicação e
Coordenação.
Esta Iniciativa que foi criada pela AMA e pelo Instituto Nacional para a Reabilitação,
visa simplificar e tornar mais eficiente a utilização dos serviços públicos online a todos
os cidadãos, independentemente das suas capacidades sensoriais, motoras ou
cognitivas.
O IPV ocupa, atualmente, a 2.ª posição no ranking dos Estabelecimentos de Ensino
Superior, do Observatório Português da Acessibilidade Web Observatório
(acessibilidade.gov.pt)