Início » Distrito da Guarda

Distrito da Guarda

Campanha Menos Desperdício, Mais Solidariedade em Pinhel

Neste início de dezembro, o Município de Pinhel vai lançar a campanha Menos Desperdício, Mais Solidariedade, com o objetivo de ajudar as famílias em situação de fragilidade social e, simultaneamente, combater o desperdício alimentar.

A implementação desta Campanha assenta numa parceria desenvolvida com os estabelecimentos comerciais sediados na cidade de Pinhel que vão contribuir com a doação de bens de primeira necessidade que estejam em “fim de validade”, evitando que os mesmos sejam retirados do circuito comercial.

Pão, laticínios, frutas e legumes, entre outros, serão recolhidos e entregues, em tempo útil (ainda com validade e em condições de consumo), a famílias acompanhadas pelo Gabinete de Ação Social do Município de Pinhel, sobretudo, famílias com crianças e idosos.

Numa altura em que o aumento do custo de vida exige destas famílias um esforço que muitas vezes já não conseguem suportar, o Município de Pinhel entende que deve promover a procura de ajudas extraordinárias, envolvendo neste processo as superfícies comerciais e também o projeto CLDS-4G Pinhel, que irá colaborar no processo de recolha e distribuição dos bens alimentares.

Neste momento, aderiram ao projeto 5 estabelecimentos comerciais, podendo de futuro alargar-se esta rede de parceiros:
• Supermercado Amanhecer (Pinhel)
• Casa Agrícola – Jardins do Côa (Malta)
• Supermercado Minipreço (Pinhel)
• Supermercado O Popular (Pinhel)
• Padaria PaniUnião (Pinhel)

São 7 concertos de Natal nas Igrejas da Cidade da Guarda

A Cidade da Guarda acolhe, nas igrejas da cidade, 7 concertos de Natal, integrados no programa Guarda Cidade Natal. Sé Catedral da Guarda, Igreja de São Vicente, Igreja da Misericórdia, Igreja do Bonfim, Capela do Mileu, Igreja de São Miguel e Igreja da Sequeira, são os espaços de referência para a realização dos concertos, imbuídos do espírito natalício que esta quadra reflete. Os eventos serão com Entrada Livre.

Município de Seia distinguido ‘Município Amigo do Desporto’

O Município de Seia voltou a ser distinguido com o título de ‘Município Amigo do Desporto’, numa cerimónia que decorreu recentemente na Mealhada.

Este é o sexto ano, consecutivo, que o Município é distinguido. O prémio atribuído pela Cidade Social reconhece as boas práticas no desenvolvimento desportivo do concelho, pautado pela sua abrangência a várias faixas etárias e apoio contínuo a iniciativas/projetos impulsionados pelas associações desportivas locais.

Entre as medidas mais emblemáticas, além da qualidade das instalações desportivas, é de destacar as iniciativas adotadas pela autarquia senense ao nível da organização desportiva, os apoios concedidos através do Programa de Apoio às Associações Desportivas Federadas, os programas desportivos transversais a várias faixas etárias, de que são exemplo os projetos Saltaricos e adaptação ao meio aquático (para o pré-escolar), a Hidroterapia (para crianças/jovens com necessidades especiais), o Saúde em Movimento (para seniores), o FootPáscoa e o Julho em Férias.

Foto:MS

Pinhel de Natal até 6 de janeiro

De 1 de dezembro a 6 de janeiro, a magia do Natal vai animar a cidade de Pinhel, com atividades pensadas para todas as idades e, sobretudo, para as famílias, tanto para as que
vivem por cá, como para aquelas que aproveitam a quadra para visitar a família ou, simplesmente, para conhecer novos destinos.

À semelhança de anos anteriores, o “Pinhel de Natal” vai ter luz, através das iluminações e decorações natalícias que se acenderam no dia 1 de dezembro, mas também o tradicional Carrossel Parisiense e uma divertida Pista de Gelo, a par de vários espetáculos.

Da programação, destaque para:

Carrossel Parisiense e Pista de Gelo
15 de dezembro a 6 de janeiro | Largo dos Combatentes

Espetáculo para as famílias
“Resposta a Todas as Perguntas”

Teatro em Caixa
18 de dezembro (domingo) | 16.00h | Cineteatro São Luís

Rodolfo é um cientista louco, com ambições desmedidas. Acreditando que, algures no futuro, já terá sido inventada uma Fórmula Matemática que Responde a Todas as Perguntas, constrói uma máquina do tempo e envia o seu assistente Ramiro numa viagem ao futuro com a missão de a encontrar e regressar ao presente, para dominar o mundo através do conhecimento.

Espetáculo cómico, educativo, dinâmico e original, que agrada a público de todas as idades, quer pela narrativa quer pelas músicas.

Concerto de Natal
Academia de Música de Pinhel

23 de dezembro (sexta-feira) | 21.30h | Centro Logístico de Pinhel
Fogueira de Natal

24 de dezembro (sábado) | 17.00h | junto à Igreja de Santo António

Corrida de São Silvestre 2022  31 de dezembro (sábado) | 10.00h | concentração junto ao Tribunal

Concerto de Reis
Las Cuatro Estaciones, de Vivaldi

Camerata Antonio Soler, de San Lorenzo de El Escorial
6 de janeiro (sexta-feira) | 21.30h | Centro Logístico de Pinhel

A Camerata Antonio Soler é uma orquestra de câmara multiestilística nascida em 2012 com o propósito de abordar um variado repertório de obras de diversas épocas e estilos (especialmente clássico, romântico e contemporâneo), baseando a sua interpretação em critérios musicais historicistas e no uso de instrumentos originais quando estes são requeridos.

Um dos seus principais objetivos é o redescobrimento e a interpretação de música do classicismo e romanticismo hispânico, assim como a interpretação de repertórios contemporâneos alternativos como os que derivam da fusão com “músicas do mundo” ou de raízes étnicas.

A Camerata Antonio Soler é dirigida por Gustavo Sánchez, sendo composta por 14 músicos profissionais.

Feira Franca e Sabores da nossa Terra – Lagarada dia 4 de dezembro em Vila Franca da Serra

Vai decorrer este domingo , dia 4 de novembro, a Feira Franca e Sabores da nossa Terra “Lagarada” em Vila Franca da Serra,

9:00h- Abertura da Feira

10:00h- Forno Comunitário: Oficina de Tradição: Venha Aprender a fazer Filhoses e Coscoreis”

11:00h- Feira Concurso das Couves de Natal

12:00h- Mostra Gastronómica- Bacalhau à moda do lagar, enchidos, febras, e entremeadas na brasa, doce de abóbora com requeijão e muito mais…

Concurso “Montras de Natal 2022” na Guarda

INSCRIÇÕES ABERTAS
Arrancaram as inscrições para o Concurso “Montras de Natal 2022”. Este ano o tema para a decoração das montras será a Estrela de Natal e o cristal, como símbolo do clima que nos caracteriza. A votação decorrerá entre 8 de dezembro de 2022 e 6 de janeiro de 2023, exclusivamente online através da plataforma da Câmara da Guarda, no seu site. O Município  da Guarda atribuirá 1000 euros à melhor montra e 500 e 250 euros respetivamente ao segundo e terceiro lugares. As lojas interessadas em participar deverão ler atentamente as normas do concurso e inscrever-se até 6 de dezembro através: https://montras.mun-guarda.pt. A iniciativa é uma organização do Município da Guarda, em parceria com o NERGA.

Guarda: a mais alta e a mais bela cidade de Natal

É na Guarda que o Natal brilha mais alto, para sermos mais exatos, a mais de mil metros de altitude. É assim a Cidade Natal, iniciativa que volta à cidade mais alta de Portugal Continental para fazer as delícias de miúdos e graúdos. De 2 a 25 de dezembro a praça central da Guarda, em frente à Sé vai receber a Casa do Pai Natal, a tradicional árvore de Natal gigante, os comboios infantil e turístico (este último com percurso pelo centro da cidade), o Carrossel Parisiense e muita animação com figuras animadas ligadas ao Natal e ao imaginário infantil. No pátio atrás da Sé ficará ainda a Pista de Gelo que convida a uma voltinha em família. A iniciativa arranca a 2 de dezembro pelas 14h30 do jardim José de Lemos à Praça Velha e contará este ano com a participação das escolas de 1º CEB dos ensinos público e privado.

Na cidade Natal vai estar também o Mercadinho de Natal com várias barraquinhas nesta edição exclusivamente dedicado à gastronomia e que promete ter uma oferta variada de doces natalícios, licores, pão, queijo, enchidos e outros petiscos e bebidas condizentes com a época festiva. Ler Mais »

4ª Mostra Gastronómica da Castanha em Arrifana

Vai realizar-se a Mostra Gastronómica da Castanha  promovida pela USDRA – União Social Desportiva e Recreativa de Arrifana, em articulação com a Junta de Freguesia de Arrifana e o Município da Guarda, irá decorrer nos dias 3 e 4 de dezembro, no Pavilhão de Festas de Arrifana.
Tem como principal objetivo a divulgação e valorização da castanha. Para
além deste ano a organização dedicar dois dias ao evento, há outra novidade que é a
realização do 1o Festival do Caldo de Castanha, que irá decorrer no dia 3 de dezembro, pelas 21h00, onde se pretende apurar o Caldo de Castanha representativo da Freguesia.
Já no domingo, dia 4 de dezembro, terá lugar o Concurso Gastronómico que desafia
profissionais da restauração e particulares a competirem pelos melhores pratos, onde a castanha é “rainha”. Com este concurso pretende-se promover o património
gastronómico, dinamizar a economia local e valorizar a castanha, como produto de
excelência.
Também a animação musical será uma constante com as atuações, no sábado, do Grupo
“Vila Garcia “A`Baldar”” pelas 20h00 e do Grupo de Cantares de Arrifana pelas 22h00.
Já no domingo, pelas 16h30, irá atuar o Grupo de Cantares Sete Vozes de Vila Fernando.
No domingo o evento inicia às 15h00 com a apresentação do livro “Quem me dera cá o
tempo” da autoria de Jorge Lages, seguida de uma palestra dedicada ao castanheiro pelo
Eng. Joaquim Almeida da DRAPC. Às 17h30 terá lugar a Mostra Gastronómica da
Castanha e às 19h00 irá decorrer o tradicional magusto.
Durante a tarde haverá ainda espaço para a realização de um mercadinho onde os
visitantes podem adquirir castanhas e outros “mimos” da terra.

Dia da Floresta Autóctone foi assinalado em Celorico da Beira

Foi assinalado o Dia da Floresta Autóctone, com a Câmara Municipal de Celorico da Beira a organizar uma manhã dedicada à Floresta Autóctone, um evento que mobilizou dezenas de participantes, entre alunos e professores de estabelecimentos de educação do 1º Ciclo do concelho.

A iniciativa decorreu na sexta-feira, 25 de novembro de 2022, junto ao Mercado Municipal, com um conjunto diversificado de atividades, jogos didáticos, sementeira de bolotas/castanhas em cuvetes, estacaria de alecrim/alfazemas e teve como objetivo de sensibilizar os participantes para a importância das espécies autóctones no equilíbrio da floresta e da elevada biodiversidade associada aos espaços florestais.

As crianças ainda puderam participar na plantação de camélias numa das áreas a ajardinar junto ao mercado municipal.
O Dia da Floresta Autóctone celebra-se anualmente no dia 23 de novembro e foi instituído com o objetivo de promover a importância das florestas naturais, bem como a sua conservação, nomeadamente das espécies que fazem parte do património natural.

fotos:MCB

Avisos e Liturgia do I Domingo do Advento- ano A

Começar algo de novo tem sempre um pouco de ambição, de expectativa e de desafio. Neste Domingo, iniciamos o tempo do Advento, um tempo propício à vivência da virtude da esperança. Serão quatro semanas, pelas quais tomaremos consciência de que a nossa vida tem um sentido: encontrarmo-nos com o Senhor. Nisto se resume a nossa vida: prepararmo-nos para contemplar face a face o nosso Deus. Muitas vezes, encaramos a morte com medo, ou como algo que não tem remédio, como o fim de tudo. Estes primeiros quinze dias do Advento podem ajudar-nos a pensar em como será o nosso encontro com Jesus. Pois, se de alguma coisa temos certeza, é que esse dia chegará.

As leituras bíblicas deste Domingo apresentam-nos esse encontro através de imagens, onde abundam sentimentos de alegria; como também nos apresenta a vida como um caminho que, pelo facto de o percorrermos é já motivo de agrado. Quando pensamos no momento de fechar os olhos para este mundo, devemos ter a certeza de que os abriremos para outro mundo onde Deus a todos nos acolherá, onde seremos felizes eternamente. Esta certeza não nos pode deixar indiferentes; é nesta certeza que deveremos lutar por viver de tal forma que possamos saborear um pouco de céu aqui na terra. Como diz São Paulo, devemos combater nesta vida com as armas da luz, abandonando as obras das trevas e todas as falsas ilusões de satisfação plena, como comer, beber e viver regaladamente.

Cristo está à nossa espera. E espera-nos com os braços abertos. Irá chegar o dia de avaliar tudo quanto fizemos nesta vida e responder à seguinte pergunta: “Amaste?”. Porque uma vida onde a amargura e a apatia reinam sobre os sentimentos e as acções, é uma vida perdida. Por isso, é importante estarmos vigilantes. O caminho da santidade é uma fonte de paz e alegria que o Espírito Santo nos dá, mas exige que estejamos vigilantes. Ser vigilante implica ser exigente e disciplinado, ter uma vida espiritual séria e profunda, enraizada na Palavra de Deus, sustentada pelos sacramentos e coroada pela procura de uma comunhão visível e autêntica com o Esposo.

O tempo do Advento é um tempo para reavivar a fé e a esperança. Ergamos a nossa cabeça para Cristo. A dureza da vida desgasta a esperança, destrói a nossa vida interior, enfraquece a nossa paciência para perdoar aos nossos inimigos e sermos fiéis ao evangelho. Mas se colocarmos o nosso olhar nesse reino que vai chegar, a alegria e a esperança voltarão. O mal, a tristeza e a morte não têm a última palavra. Ajudemos os nossos irmãos desgastados, tristes e oprimidos a ergueram os seus olhos para Jesus Cristo. O tempo do Advento é o momento propício que Deus nos dá para activar o desejo de O acolher e receber nas nossas vidas. Será sempre um encontro surpreendente, mas ao mesmo tempo regenerador. Preparemo-nos, vigiemos, “caminhemos à luz do Senhor”. 

27-11-2022

 

LEITURA ESPIRITUAL

«Na hora em que menos pensais, virá o Filho do homem»

 

É justo, irmãos, celebrar a vinda do Senhor com a máxima devoção possível, tanto o seu conforto nos deleita e tanto o seu amor nos abrasa. Mas não penseis apenas na sua primeira vinda, quando Ele veio «buscar e salvar o que estava perdido» (Lc 19,10); pensai também neste outro advento, quando Ele vier para nos levar consigo. Gostaria de vos ver constantemente ocupados a meditar nesses dois adventos, repousando entre estes dois abrigos, porque estes são os dois braços do Esposo nos quais repousava a Esposa do Cântico dos Cânticos: «a sua mão esquerda descansa sobre a minha cabeça, e a sua direita abraça-me» (2,6).

Mas há uma terceira vinda entre as duas que mencionei, e os que a conhecem podem descansar para seu deleite. As outras duas são visíveis; esta não o é. Na primeira, o Senhor «apareceu sobre a Terra, onde permanece entre os homens» (Br 3,38); na última, «toda a criatura verá a salvação de Deus» (Lc 3,6; Is 40,5). A do meio é secreta: é aquela em que só os eleitos vêem o Salvador dentro de si próprios, e em que a sua alma é salva. Na sua primeira vinda, Cristo veio na nossa carne e na nossa fraqueza; na sua vinda intermédia, vem em Espírito e poder; na sua última vinda, virá na sua glória e majestade.

Mas é pela força das virtudes que chegamos à glória, como está escrito: «O Senhor dos Exércitos, Ele é o Rei da glória» (Sl 23,10); e no mesmo livro: «Para ver o vosso poder e a vossa glória» (62,3). Portanto, a segunda vinda é como o caminho que leva da primeira à última. Na primeira, Cristo foi nossa redenção; na última, aparecerá como nossa vida; na sua vinda intermédia, é nosso repouso e nossa consolação. (São Bernardo, 1091-1153, monge cisterciense, doutor da Igreja, Sermões 4 e 5 para o Advento).