Templates by BIGtheme NET
Início » Empreendedorismo

Empreendedorismo

ENETUR 2022 será em Seia

Seia vai acolher o próximo Encontro Nacional de Estudantes de Turismo a acontecer  nos dias 6 a 8 de abril de 2022 na Escola Superior de Turismo e Hotelaria, em Seia, uma unidade do Instituto Politécnico da Guarda. “A escola vai empenhar-se muito para preparar com o Fórum Turismo um programa que torne este ENETUR um marco do turismo sustentável em Portugal”.

 O Instituto Politécnico da Guarda – IPG irá acolher em Seia, na sua Escola Superior de Turismo e Hotelaria, o Encontro Nacional de Estudantes de Turismo – ENETUR 2022 nos próximos dias 6 a 8 de abril. Esta edição do ENETUR será dedicada ao turismo sustentável e ao turismo natureza, duas áreas em que a escola do IPG em Seia é uma referência nacional no ensino superior.

O aumento de procura turística no interior de Portugal causado pela pandemia da Covid-19 tornou o turismo de natureza e, sobretudo, a sustentabilidade dos recursos turísticos, questões estratégicas para o turismo nacional”, afirma Ricardo Guerra, subdiretor da Escola Superior de Turismo e Hotelaria do IPG. “Como a nossa escola tem forte investigação nessa área – e como tem um mestrado precisamente em ´Gestão e Sustentabilidade no Turismo’ – foi para nós muito gratificante aceitar o desafio de acolher e dinamizar o ENETUR 2022, organizado pelo Fórum Turismo e com conta também com a parceria do município de Seia”.

O evento de lançamento do ENETUR 2022 teve lugar na passada quinta-feira, 7 de outubro, na Escola Superior de Turismo e Hotelaria do IPG, em Seia. A sessão de abertura decorreu no auditório da ESTH/IPG.

É para o Instituto Politécnico da Guarda motivo de satisfação ver que a produção científica e a atividade letiva da sua Escola Superior de Turismo e Hotelaria, em Seia, a posicionam para organizar eventos académicos e científicos de dimensão nacional e internacional”, afirma Joaquim Brigas, presidente do IPG. “A valorização dos produtos e dos serviços endógenos, a sustentabilidade dos territórios do interior e a promoção da economia circular – áreas transversais ao trabalho científico de várias escolas deste Politécnico – serão certamente pontos relevantes do programa que vai ser contruído nos próximos meses”.

Depois de um ano em que decorreu somente no digital, o ENETUR voltará em 2022 ao formato presencial. Entre os dias 6 e 8 de abril do próximo ano, mais de 500 alunos de turismo, hotelaria e restauração – oriundos do ensino profissional e do ensino superior – encontrar-se-ão na cidade de Seia para debaterem os principais desafios do setor nas instalações da Escola Superior de Turismo e Hotelaria e noutros espaços da cidade de Seia.

“Esta experiência será muito importante para os estudantes de turismo de todo o país, uma vez que vão ser discutidas estratégias para gerir da melhor forma, tanto o aumento de procura turística em zonas de menor densidade populacional, como a necessidade de recuperar outros destinos em que tradicionalmente existe maior atividade turística. Em qualquer dos casos será necessário preservar e proteger recursos que, em algumas zonas, são limitados e frágeis”, afirma Ricardo Guerra. “A Escola Superior de Turismo e Hotelaria, que é toda ela focada nestas áreas, vai empenhar-se muito para preparar com o Fórum Turismo um programa que torne este ENETUR um marco do turismo sustentável em Portugal”.

Exposição sobre soluções e materiais de construção sustentáveis em Coimbra

O Instituto de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico para a Construção, Energia, Ambiente e Sustentabilidade (Itecons) e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) promovem, de 9 a 17 de outubro, no átrio central no piso 0 do Alma Shopping, em Coimbra, uma exposição sobre soluções e materiais de construção sustentáveis, destinada ao público em geral.

A inauguração da exposição realiza-se no dia 12 de outubro, pelas 16h, com a participação do Presidente da Direção do Itecons, António Tadeu, e da Presidente da CCDRC, Isabel Damasceno.

Esta exposição, que tem como principal objetivo a sensibilização da população para estratégias de sustentabilidade aplicadas ao setor da construção, terá a participação de cerca de 30 entidades, incluindo empresas, associações e centros de investigação.

A exposição é constituída por expositores com diferentes tipos de soluções construtivas sustentáveis: soluções para a melhoria da eficiência energética de edifícios, materiais de construção com incorporação de resíduos e subprodutos de indústrias nacionais, soluções a partir de materiais naturais, soluções para coberturas e fachadas verdes, entre outras.

Os expositores serão colocados em redor de uma estrutura central, com um conjunto de informações e conteúdos, de forma a promover experiências didáticas relacionadas com a utilização de novos materiais e com os principais conceitos que suportam as principais estratégias de sustentabilidade aplicadas ao setor da construção.

Turismo Centro de Portugal está presente na Expo Abreu

O Turismo Centro de Portugal está presente na Expo Abreu, evento de venda de viagens que arranca hoje em mais de 120 lojas físicas e corners de venda nos principais centros comerciais do país.

Organizado pela Agência Abreu, o evento, já na 7.ª edição, tem o objetivo de potenciar ao máximo as férias e viagens que foram adiadas devido à pandemia. As promoções de viagens e estadias vão prolongar-se até 31 de outubro. A Expo Abreu conta com uma comunicação massiva nas mais de 120 lojas Abreu e em abreu.pt, bem como nos principais meios de comunicação.

O Turismo Centro de Portugal associa-se a este evento, promovendo e divulgando o seu território turístico, com as suas particularidades infinitas e diferenciadoras. O espaço expositivo da região pode ser visitado durante este fim de semana no Mar Shopping, em Matosinhos.

Vai avançar a 3ªfase de desconfinamento

Em conferência , o Primeiro Ministro António Costa  referiu que “Estamos agora em condições de avançar para a terceira fase de desconfinamento”, estamos muito perto do ponto em que estávamos em março do ano passado”, ao nível da incidência e R(t). De acordo com o líder do executivo, temos hoje uma taxa de incidência de 140 infeções por 100 mil habitantes e um Rt de 0,81″.

Assim as medidas vão ser mais moderadas a partir de 1 de outubro, aliás, Portugal  passa a estar em Situação de Alerta;
-Abertura de bares e discotecas para pessoas com certificado digital ou teste negativo;
-Fim dos limites de horários;
-Restaurantes sem limite máximo de pessoas por grupo;
-Fim da exigência de certificado digital em restaurantes, estabelecimentos turísticos e alojamento local;
-Fim do limite de lotação no comércio, casamentos e batizados e espetáculos culturais;
-Certificado digital ou teste negativo necessário para viagens marítimas e aéreas, em visitas a lares e estabelecimentos de saúde. O mesmo é verificado para acesso a grandes eventos culturais, desportivos ou corporativos;
-Máscara continua a ser obrigatória em transportes públicos, lares, hospitais, salas de espetáculo e eventos, grandes superfícies e locais interiores de permanência prolongada;
-Máscaras deixam de ser obrigatórias nos recreios das escolas. A DGS irá também atualizar as normas sobre confinamento nos próximos dias;
-A máscara também deixa de ser obrigatória no comércio local;
-Eliminação da testagem em locais de trabalho com mais de 150 trabalhadores;
-Fim da limitação à venda e consumo de álcool;
-Fim da necessidade de certificado ou teste nas aulas de grupo em ginásios.

Fonte:GP

O Plataforma O Bom Sabor da Serra  já vendeu mais de  2 toneladas de Queijo Serra da Estrela DOP

 “O Bom Sabor da Serra”, a plataforma online que vende produtos endógenos de Fornos de Algodres e onde é sempre possível encontrar aquele que é, para muitos, o melhor queijo do mundo, o Queijo Serra da Estrela, surgiu em março de 2019 e tem sido uma aposta ganha para todos os produtores que aderiram a este projeto.

Desde o lançamento, os clientes multiplicaram-se, as encomendas sucederam-se e o sucesso tem sido notório. Em 2 anos e meio foram vendidas mais de 2 toneladas de Queijo Serra da Estrela DOP, para todo o país, iniciando-se, assim, uma distribuição mais frequente e com uma abrangência nacional.

Mas o sucesso d‘O Bom Sabor da Serra não se restringe apenas ao Queijo Serra da Estrela DOP. São inúmeros os produtos comercializados na plataforma e que são expedidos diariamente para o país inteiro. Além disso, o formato “loja online” revelou-se fundamental para a sobrevivência de muitos produtores da região que, devido à pandemia, viram os seus stocks aumentar, sem capacidade de escoamento.

Este é um projeto com futuro, que contribui ativamente para a prosperidade da produção nacional, para a manutenção dos empregos e crescimento da região, e que se orgulha de ter o Queijo Serra da Estrela DOP como embaixador.A loja pode ser visitada em http://www.obomsabordaserra.pt, e a gestão das encomendas na plataforma é da responsabilidade de cada produtor, pelo que, todos os valores transacionados revertem nesse sentido.

Projeto “Space Food Ideation” do IP Guarda vence Concurso Nacional do projeto Demola

Recentemente, o  projeto “Space Food Ideation”venceu o primeiro prémio do concurso nacional do projeto Demola, inserido no Link Me Up – 1000 ideias.

Foi desenvolvido por estudantes do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) – em parceria com as associações Inovcluster e Centro de Apoio Tecnológico Agro-Alimentar (CATAA) – A cerimónia de atribuição dos prémios decorreu no Instituto Politécnico de Santarém, na semana dedicada ao empreendedorismo.

Esta distinção é o reconhecimento da qualidade e da inovação dos projetos desenvolvidos no IPG, tanto por estudantes, como por docentes”, afirma Joaquim Brigas, presidente do IPG. “Estamos empenhados em criar ambientes de trabalho conjunto entre estudantes, docentes, investigadores e empresas. A estreita ligação que o IPG mantém com a indústria permite-nos antecipar as necessidades do mercado de trabalho, capacitando os nossos estudantes para se tornarem empreendedores e/ou aumentarem a competitividade das empresas onde irão trabalhar”.

“Space Food Ideation” é um projeto para melhorar a qualidade das refeições no Espaço. O objetivo é permitir que os astronautas e turistas espaciais passem a consumir refeições com sabor – ao invés das habituais pastas e alimentos desidratados – através de técnicas como, por exemplo, o cultivo hidropónico, impressão de alimentos sólidos em 3D ou embalagens comestíveis.

É com imenso orgulho que vejo este projeto ser distinguido ao nível nacional”, afirma Teresa Paiva, docente no IPG e coordenadora do projeto. “Sempre acreditei nesta ideia e pensei que poderia vir a estar no pódio do concurso. Os alunos estiveram à altura do desafio e fizeram uma apresentação competente e profissional do projeto, o qual acabou por ser distinguido com o primeiro prémio no valor de 5.000 euros”.

Entre os 13 projetos a concurso, venceu a ideia da equipa constituída pelos alunos do IPG Breno Oliveira, Catarina Arada, João Rodrigues, Leonor Rodrigues, Nuno Craveiro e Raquel Pinho e por elementos das associações Inovcluster e CATAA. O grupo criou diferentes cenários de experiências gastronómicas, os quais poderão vir a ser desenvolvidos por empresas do setor agroalimentar.

Projeto “netSegura – Sistema de Alertas para cibercrime” criado no IP Guarda

Recentemente, o Instituto Politécnico da Guarda – IPG criou uma plataforma tecnológica para combater o cibercrime que transmite alertas e informações sobre criminalidade aos seus utilizadores. O projeto “netSegura – Sistema de Alertas para cibercrime” foi desenvolvido por Luís Pimentel, estudante de mestrado em Computação Móvel e inspetor da Polícia Judiciária – PJ. “Enquanto inspetor, apercebi-me da enorme quantidade de queixas que as autoridades recebem diariamente relacionadas com o cibercrime, nomeadamente burlas informáticas, acessos ilegítimos, clonagem de cartões ou e-mails fraudulentos”, afirma Luís Pimentel.

O projeto “netSegura” é composto por uma página web – a qual disponibiliza informação sobre uma grande variedade de ilícitos na área do cibercrime e da cibersegurança –, um sistema de notificação e um chatbot – um assistente virtual que, de forma automatizada e com recurso à inteligência artificial, responde às dúvidas que lhe são colocadas de forma personalizada.

A massificação de dispositivos eletrónicos ligados à internet, a proliferação de serviços prestados através de plataformas digitais e a má utilização de recursos pelos utilizadores agravou a cibercriminalidade, principalmente durante os confinamentos decorrentes da pandemia da Covid-19”, afirma Luís Pimentel, inspetor da Unidade de Cooperação Internacional da Polícia Judiciária. “Os utilizadores desta plataforma serão notificados com alertas para cibercrimes e poderão esclarecer dúvidas sobre eventuais atos ilícitos cometidos contra si”.

Segundo Luís Pimentel também foram desenvolvidas aplicações móveis para os sistemas operativos iOS e Android, as quais estarão brevemente disponíveis ao público. “Decidi terminar o meu mestrado com um projeto que promove a prevenção para crimes cometidos na internet e, assim, contribuir para a diminuição do número de vítimas que vão desde a população mais idosa, até aos mais jovens”.

Tem-se registado um aumento significativo de crimes praticados através de meios informáticos nos últimos anos. Segundo o Relatório Anual de Segurança Interna, em 2019 existiram 1319 ocorrências deste tipo de crimes, um aumento de 42.7% em relação ao ano anterior. Em 2020, o número voltou a subir: foram 1672 denúncias, que se traduziram em mais 26.8% casos do que aqueles que aconteceram em 2019. O acesso indevido ou ilegítimo a dados e a falsidade e a sabotagem informática foram os crimes informáticos mais frequentes.

Vinho Casas Altas abriu provas comentadas em Pinhel

Arrancaram no concelho de Pinhel, as Provas Comentadas de Vinhos voltam a fazer parte da programação de verão do Município de Pinhel e a primeira decorreu este domingo na vinha / adega do produtor da marca Casas Altas, localizada na freguesia de Souropires.
José Madeira Afonso, Médico de Profissão, Enólogo por Paixão, é o responsável pela produção dos “Vinhos do Doutor” que têm vindo a conquistar a admiração dos apreciadores e também de jurados de concursos nacionais e internacionais.

Gouveia acolhe exposição das Obras do ReciclArte

Recentemente foi inaugurada, a exposição resultante da primeira ação da iniciativa ReciclArte que estará patente no átrio da Câmara Municipal de Gouveia até ao dia 11 de julho, das 09h00 às 20h00.
Trata-se de uma iniciativa promovida pela ASTA – Teatro e Outras Artes e aprovada no âmbito do Programa Parcerias para o Impacto, desenvolvido pela Estrutura de Missão Portugal Inovação Social teve início em 01 de julho de 2020 e terá o seu término em 31 de dezembro de 2022 e conta com os Municípios de Gouveia, Covilhã e Fornos de Algodres enquanto investidores sociais.
Consiste num projeto de inovação e empreendedorismo social direcionado para a resolução de problemas como a ausência de motivação e valorização da escola por parte dos adolescentes e a ausência de uma cidadania ativa para a consciência social, sobretudo no que ao meio ambiente diz respeito.
Deste modo, as ações previstas na iniciativa têm como principais destinatários os alunos do 9.º ano do Agrupamento de Escolas de Gouveia e os alunos do 10.º ano do Instituto de Gouveia – Escola Profissional do Município de Gouveia.
Para além das criações artísticas apresentadas que consistem na replicação de obras de arte feitas a partir de lixo, o IIES ReciclArte concretiza-se na conceção e desenvolvimento de outros projetos artísticos, teatro e música, espetáculos que passarão por todos os municípios envolvidos, promovendo assim a sua itinerância.
Desta forma, a partir de Setembro, os jovens abrangidos serão convidados a integrarem um coletivo artístico em coprodução, para a apresentação de espetáculos de teatro originais e garbage orchestras, com enfoque temático na proteção ambiental e na reutilização do lixo para a produção de instrumentos musicais.

Festival da Cestaria – Cultura e Arte vai ser no Gonçalo

Decorre na vila de Gonçalo o Festival da Cestaria – Cultura e Arte, na tarde do próximo domingo, dia 11 de julho.
A iniciativa será divulgada online, através da página de FB do festival (https://www.facebook.com/Festival-da-Cestaria) e contará com a Rota das Oficinas dos Cesteiros pelas 16h30, com a inauguração da obra “ Aos Cesteiros de Gonçalo’ de autoria de Pedro Amaral, elaborada o ano passado no âmbito da iniciativa da Câmara “Isto não é um festival”, e que será instalada no Edifício Cultural de Gonçalo às 17h30, e ainda um concerto de encerramento pelas 18h00.

Recorde-se que o objetivo deste ciclo de Festivais passa pela preservação dos valores e recursos culturais e naturais que diferenciam o nosso território, potenciando um olhar atento pela região e homenageando um legado único de um valor inestimável do qual é exemplo a arte da Cestaria em Gonçalo.

PROGRAMA

16h00 – Receção às entidades junto à rotunda

16h30 – Início da ‘Rota das Oficinas – Percurso pelas oficinas de Cesteiros’

17h30 – Inauguração da Obra de Arte ‘Aos Cesteiros de Gonçalo’ de autoria de Pedro Amaral instalada no Edifício Cultural de Gonçalo

18h00 – Concerto de encerramento