Templates by BIGtheme NET
Início » Figueira de Castelo Rodrigo

Figueira de Castelo Rodrigo

Quartos para arrendar: oferta desce 44% no último ano

A oferta de quartos para arrendar em casa partilhada desceu 44% nos últimos doze meses, segundo um estudo publicado pelo idealista, o marketplace imobiliário de Portugal.

Analisando a oferta de quartos por cidades, verifica-se que a descida do “stock” foi bastante acentuada, sendo na sua maioria superior aos 60%. Foi no Porto (-84%) onde mais se verificou essa redução, seguido por Lisboa (-77%), Leiria (-71%), Aveiro (-69%), Setúbal (-69%), Faro (-67%), Braga (-67%) e Coimbra (-39%). Das cidades analisadas, nenhuma apresentou subida da oferta no último ano.

A descida da oferta de quartos provocou um aumento nos preços em quase todas das cidades analisadas, com a exceção de Faro e Braga onde desceram 1,9% e 1%, respetivamente.

Foi no Porto onde os preços mais subiram, sendo 20% mais caros do que há um ano. Segue-se Aveiro (19,8%), Lisboa (18,1%), Leiria (12,2%), Coimbra (8,2%) e Setúbal (4,7%).

Lisboa continua a ser a cidade com os quartos mais caros em Portugal, onde os preços rondam em média os 420 euros mensais, seguida pelo Porto (350 euros por mês), Aveiro (300 euros por mês), Setúbal (300 euros por mês) e Faro (300 euros por mês). Por outro lado, das cidades analisadas, as mais económicas para arrendar um quarto são Coimbra (220 euros por mês), Leiria (230 euros por mês) e Braga (260 euros por mês).

O perfil de quem partilha casa

Pessoas com 33 anos, que vivem no centro de grandes cidades e não fumam (apesar de tolerantes com quem fuma), marcam o perfil de quem partilha casa em Portugal.

A idade média dos habitantes de uma casa partilhada varia em função da zona geográfica, sendo Faro a cidade com a média mais alta, rondando os 38 anos. Segue-se Setúbal, com uma média de idades de 36 anos e Coimbra onde a média é de 34 anos. Em Aveiro e Leiria, a média é de 32 anos em ambas as cidades, seguidas por Braga (30 anos), Lisboa (29 anos) e Porto (29 anos).

Arrendar quarto não é só para estudantes

Os dados publicados neste relatório revelam que o arrendamento de quartos não é uma opção habitacional apenas para estudantes, convertendo-se também na opção eleita por jovens nos seus primeiros anos no mercado de trabalho e em alguns casos até mais tarde. A atual realidade do mercado de arrendamento português nas grandes cidades faz com que seja complexo para muitas pessoas solteiras ou separadas suportar o custo de uma casa, tornado o arrendamento de um quarto a opção mais vantajosa. Por outro lado, partilhar casa continua a ser um estímulo para muitos jovens com vontade de serem independentes e de sairem da casa dos pais, uma tendência que deverá aumentar nos próximos anos.

O idealista tornou-se numa referência para todos aqueles que procuram partilhar casa, tanto pela facilidade de utilização como qualidade da informação. A opção disponibilizada pelo idealista de procurar um companheiro de casa para iniciar com ele o processo de pesquisa de um alojamento, tem um grande sucesso entre os utilizadores portugueses e estrangeiros que se deslocam ao nosso país e que pretendem encontram um quarto desde os seus locais de origem. Uma das grandes vantagens são as diferentes opções linguísticas disponíveis no idealista: além do português está acessível o inglês, alemão, francês, russo, espanhol, italiano, sueco, holandês, finlandês, polaco, romeno, dinamarquês, chinês e grego.

 Metodologia

Para a realização deste estudo foram considerados apenas as cidades com uma base estável no idealista durante o período analisado e com um número mínimo de 40 anúncios.

Por:Idealista

O “Dia dos Idades” vai acontecer em Figueira de Castelo Rodrigo

GNR Guarda – Figueira de Castelo Rodrigo – Pulseira eletrónica por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Figueira de Castelo Rodrigo, no dia 2 de agosto, deteve em flagrante um homem de 53 anos por violência doméstica, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

Após uma denúncia de violência doméstica, os militares da Guarda deslocaram-se rapidamente para o local onde visualizaram o suspeito a proferir ameaças de morte à vítima, sua companheira de 51 anos, motivo que levou à sua detenção em flagrante.

O detido foi presente no dia 3 de agosto a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Figueira de Castelo Rodrigo, onde lhe foi aplicada a medida de coação de proibição de contactar, por qualquer forma ou meio, com a vítima, bem como afastamento da mesma, não podendo aproximar-se num raio de 500 metros, controlado com recurso a pulseira eletrónica.

A violência doméstica é crime público e denunciar é uma responsabilidade coletiva. Se precisar de ajuda ou tiver conhecimento de alguma situação de violência doméstica participe:

 

Figueira CR-Alunos do 1.º e 2.º CEB recebem livros de fichas de atividades por parte do Município

Neste novo ano letivo 2022/2023, a Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo vai oferecer os livros de fichas de atividades a todos os alunos da rede pública do concelho Figueirense do 1.º CEB, nomeadamente do primeiro ao quarto ano, e também aos alunos do 2.º CEB, do quinto e sexto ano.

Esta iniciativa inclui todos os alunos, quer sejam abrangidos pela ação social escolar ou não, que irão, assim, receber gratuitamente estes livros distribuídos pela autarquia depois de adquiridos.

Este apoio da Câmara Municipal torna-se ainda mais importante devido à conjuntura atual, nomeadamente a inflação que tem vindo a crescer a nível nacional, e com os preços dos materiais a ficarem mais caros.

Para o Presidente da autarquia, Carlos Condesso, esta medida “permite minorar as desigualdades na aprendizagem dos nossos alunos, permitindo que todos comecem as aulas com o material necessário, aliviando também as famílias de mais um encargo financeiro que pode fazer a diferença num orçamento familiar”.

Com esta oferta será possível apoiar as famílias do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, de modo a que todos os alunos e todas as alunas possam dispor gratuitamente dos livros de fichas e possam aceder a outros recursos sem prejuízo da sua aprendizagem, retirando essa carga financeira dos agregados familiares.

foto:MFCR

Cursos de arbitragem com inscrições abertas

O Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol da Guarda informa que se encontram abertas as inscrições para mais um curso de árbitros de Futebol.
Todos os interessados em seguir uma carreira na arbitragem, este é o
momento certo para apostar no seu futuro.
As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até ao dia 15 de
Outubro, através do Conselho de Arbitragem da Associação de
Futebol da Guarda: arbitragem@afguarda.pt

Oferta de habitação à venda baixou

O aumento da venda de casas no último ano, provocou uma descida de 25% no “stock” do parque habitacional português disponível à venda no segundo trimestre de 2022, face ao que estava disponível no mesmo período de 2021, segundo um estudo do idealista, o principal Marketplace imobiliário do sul da Europa.

 

Capitais de distrito

A oferta de habitação à venda em Portugal desceu em 18 capitais de distrito no último ano. A liderar a lista encontra-se Faro (-37%), seguida por Coimbra (-34%), Porto (-33%) e Vila Real (-31%) como as capitais de distrito onde “stock” disponível para comprar casa mais desceu. Seguem-se Leiria (-27%), Évora (-26%), Viana do Castelo (-24%), Lisboa (-24%), Beja (-24%), Portalegre (-23%), Braga (-23%), Setúbal (-21%), Viseu (-19%), Ponta Delgada (-11%), Funchal (-8%), Bragança (-8%), Aveiro (-7%) e Castelo Branco (-6%).

 

Por outro lado, Guarda, foi a cidade onde mais cresceu a oferta (28%), seguida por Santarém (11%), sendo as duas únicas cidades analisadas onde o “stock” aumentou.

 

Distritos/ilhas

Analisando por distrito/ilhas, o ranking da descida da oferta durante o último ano é liderado por Faro (-38%), Lisboa (-28%) e Porto (-27%). Seguem-se Leira (-26%), Coimbra (-24%), Évora (-22%), Setúbal (-21%), Braga (-15%), Beja (-14%), ilha de São Miguel (-14%), Aveiro (-14%), ilha da Madeira (-11%), Viana do Castelo (-11%), Santarém (-10%) e Bragança (-10%). Os distritos onde a oferta menos desceu foram Viseu (-6%), Portalegre (-5%), Vila Real (-3%) e Castelo Branco (-3%).

 

Por outro lado, o distrito da Guarda viu subir 27% o seu “stock” de casas à venda no último ano, sendo o único distrito onde a oferta subiu no segundo trimestre do ano.

 

Tabelas:

AHRESP destaca posição de WTTC e ETC no pedido de ação urgente para resolver escassez de trabalhadores no turismo

O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) e a Comissão Europeia de Viagens (ETC) alertam que a recuperação do setor de Viagens e Turismo pode ser colocada em sério risco se quase 1,2 milhões de postos de trabalho permanecerem vagos em toda a União Europeia (UE). Em 2020, o setor perdeu quase 1,7 milhões de postos de trabalho em toda a UE. Em 2021, quando começaram a ser aliviadas as restrições de viagens e a confiança dos consumidores melhorou, a contribuição direta do setor do turismo para a economia europeia recuperou 30,4% e 571 mil novos empregos foram criados. Este ano, o WTTC projeta que a recuperação do setor continuará a acelerar e quase atingirá os níveis pré-pandemia, com um aumento esperado de 32,9% na sua contribuição direta para a economia da UE.

Contudo, Julia Simpson, presidente e CEO do WTTC, reitera: “A Europa mostrou uma das recuperações mais fortes em 2021, acima da média global. No entanto, a atual escassez de mão de obra pode atrasar essa tendência e pressionar ainda mais um setor já em dificuldades”. Em consonância, Luís Araújo, presidente da ETC, afirma: “A Europa, como o destino turístico líder e mais competitivo do mundo, está empenhada em se tornar mais sustentável. Mas o objetivo da dupla transição (verde e digital) só será alcançado se conseguirmos atrair e reter talentos para o setor. Este é um dos maiores desafios para o setor e necessita de soluções coordenadas, multifacetadas e conjuntas (públicas e privadas).”

Assim, o WTTC e o ETC identificaram seis medidas que os governos e o setor privado podem implementar para resolver esse problema urgente:

•             facilitar a mobilidade de mão de obra dentro dos países e além-fronteiras, fortalecendo a colaboração em todos os níveis e fornecendo vistos e autorizações de trabalho;

•             permitir o trabalho flexível e remoto sempre que possível;

•             garantir a dignidade do trabalho, fornecer redes de proteção social e destacar oportunidades de crescimento na carreira;

•             capacitar e requalificar talentos e oferecer formação abrangente, para equipar a força de trabalho com novas e aprimoradas capacidades;

•             criar e promover educação e aprendizagem – com políticas eficazes e colaboração público-privada, que apoiem programas educacionais e formação baseada na aprendizagem;

•             adotar soluções tecnológicas e digitais inovadoras para melhoria das operações diárias, bem como mobilidade e segurança nas fronteiras para garantir viagens seguras e uma melhor experiência para o cliente.

Em Portugal, o problema da falta de pessoas disponíveis para trabalhar também se tem vindo a agravar. A AHRESP tem vindo a apresentar várias propostas ao Governo para colmatar este problema a nível nacional. Dados do INE revelaram que nos últimos dois anos se perderam mais de 76 mil postos de trabalho durante os últimos dois anos em Portugal – menos 16.100 trabalhadores no alojamento turístico e menos 60.200 na restauração e similares. É uma situação sem precedentes e que, tal como a AHRESP tem vindo a alertar, poderá comprometer a sustentabilidade das empresas e a qualidade do serviço. A AHRESP tem vindo a defender que a contratação de trabalhadores estrangeiros, nomeadamente provenientes dos PALOP, pode fazer parte da solução e ajudar a colmatar a falta de trabalhadores. Mas para que tal seja assim, devem existir programas de imigração organizada e com todas as condições de trabalho, quer ao nível da formação, da inserção profissional e familiar, quer ao nível da habitação.

Informação completa:

https://wttc.org/News-Article/According-to-WTTC-and-ETC-1-2-million-Travel-and-Tourism-jobs-across-the-EU-will-remain-unfilled-unless-urgent-action-is-taken

Campeonato de Portugal de Perícias – Figueira de Castelo Rodrigo

“Este fim-de-semana o Slalom de Castelo Rodrigo com uma jornada dupla para o Campeonato de Portugal de Perícias vai reunir o extraordinário número de 40 pilotos oriundos de todo o país.

O XXIII Slalom de Castelo Rodrigo tem lugar no Estádio Municipal, este sábado a partir das 21H00 e o público pode assistir às provas comodamente instalado nas bancadas e a 3ª Grande Perícia Automóvel da Figueira está prevista para domingo às 14H na Avenida Sá Carneiro no centro de Figueira de Castelo Rodrigo.

Já considerada a prova rainha das Perícias, faz, de novo, jus ao seu nome apresentando os melhores pilotos nacionais e o maior número de participantes de uma prova do Campeonato de Portugal até ao momento realizada.”

 

ANAM promove formação para valorização de eleitos locais

Numa organização conjunta do Centro de Valorização de Eleitos Locais (CVEL), da Associação Nacional de Assembleias Municipais (ANAM) , com a Associação de Estudos de Direito Regional e Local (ADREL)  e  com a VALORGLOCAL, esta é uma formação de capacitação dirigida aos autarcas das Assembleias Municipais que pretendem obter conhecimentos sobre a estrutura e funcionamento das Assembleias Municipais.

Estando prevista duas edições desta formação (19 e 20 de Julho e 27 e 28 de julho), o curso contempla dois momentos: o primeiro é dedicado às questões mais estruturais como o regimento, a Mesa da Assembleia Municipal e os grupos municipais. Já a segunda parte da formação incide na  preparação das sessões, assuntos orçamentais e financeiro e as dotações da assembleia municipal no orçamento municipal.

Para Albino Almeida, Presidente da ANAM, “as formações de capacitação dos eleitos locais, de forma estruturada e coerente, são essenciais para quem procura estar, cada vez mais, informado e dotado das ferramentas necessárias para assumir funções no âmbito do Poder Local. É fundamental que os eleitos locais estejam cada vez mais capacitados para as suas responsabilidades”.

Para Manuel Ferreira Ramos, jurista e coordenador do Centro de Valorização de Eleitos (CVEL) estas ações de formação têm sido reconhecidas pelos eleitos locais que as frequentam como importantes para a melhoria da qualidade da democracia local.

Criado com o objetivo de contribuir para um maior conhecimento e debate entre eleitos locais,  o CVEL tem vindo a desenvolver um esforço contínuo no sentido de aprimorar a atividade interna deste órgão autárquico, contribuindo, assim, para a sua valorização e dignificação. “A valorização do papel das Assembleias no processo político democrático local passa não só por uma melhor comunicação com os cidadãos, mas também pela melhoria do funcionamento interno das Assembleias,” acrescenta.

A inscrição no curso tem o valor de 10€ e confere a atribuição do “Guia Prático das Assembleias Municipais”, um documento que dá resposta a 115 perguntas com esclarecimentos e práticos, sobre as mais variadas questões relacionadas com este órgão deliberativo.

The Gift, Maninho e Fernando Daniel vão colocar ao rubro “Festas da Vila” de Figueira de Castelo Rodrigo

 As habituais “Festas da Vila” de Figueira de Castelo Rodrigo vai voltar a ter no mês de agosto festividades que durante quatro dias prometem atrair gente de toda a região ao centro da vila Figueirense, trazendo de novo animação para todos os gostos e idades, depois de um interregno de dois anos.
O local escolhido é o Largo Serpa Pinto, e o programa das “Festas da Vila” contempla concertos, mostra de atividades económicas e de produtos endógenos, tasquinhas e artesanato.
No dia 11 de agosto, o cantor brasileiro Maninho vai inaugurar as festividades, seguido da banda 100 Ensaios. Na sexta-feira, dia 12, o palco recebe Fernando Daniel, seguido do projeto Tryangle Project DJs, que irão fechar a noite.
Para sábado, dia 13, um dos dias mais emblemáticos das “Festas da Vila”, está programado o “Dia dos Idades”, onde pessoas do mesmo ano de nascimento se juntam em convívio. Esta iniciativa iniciará com a concentração dos grupos
junto à Câmara Municipal, seguida de uma “Idades Parade Color Party”, um desfile com animação num camião palco que conduzirá os grupos por algumas das artérias da vila com muita música, cor e surpresas. Durante a noite, a animação continua com a banda Forever 80’s, DJ Overule e os DJS Morfal.
Para o dia 14 de agosto, véspera de feriado, a noite começa com a banda
Bigamia, que irá abrir o mega concerto dos The Gift, seguindo-se depois
Fernando Alvim.
Para Carlos Condesso, Presidente da Câmara Municipal, estas festividades
dizem muito aos Figueirenses e aos emigrantes filhos da terra que regressam
e se reúnem com familiares e amigos nas festas da vila”. O autarca refere que
o programa “foi pensado ao pormenor, para poder ser o mais abrangente
possível, chegando a todas as gerações e captando visitantes de toda a região,
querendo ser mais uma alavanca na economia local”.
As “Festas da Vila” de Figueira de Castelo Rodrigo têm lugar de 11 a 14 de
agosto, no Largo Serpa Pinto, e as inscrições para as tasquinhas e stands da
festa estão abertas até dia 5 de agosto, com toda a informação disponível no
site institucional da Câmara Municipal.