Início » Figueira de Castelo Rodrigo

Figueira de Castelo Rodrigo

Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo registou uma taxa de crescimento de 80% do número de visitantes face a 2021

Depois de ter sido distinguida pela Organização Mundial de Turismo (UNWTO)
com o prémio Best Tourism Villages, a Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo
registou 75 769 visitantes em 2022, um aumento de mais de 80% face ao ano
anterior, em que registou 41 892 visitantes.
Uma das particularidades notadas neste aumento de visitantes é o número de
turistas estrangeiros a ultrapassar, em larga margem, o número de turistas
nacionais. Em 2021, Castelo Rodrigo recebeu 22 953 portugueses e 18 939
estrangeiros. Já em 2022, o número de visitantes portugueses subiu para
27 026 e o número de estrangeiros para 48 743.
Relativamente ao número de visitantes estrangeiros, o destaque vai para os
turistas provenientes dos Estados Unidos da América, alcançando as 16 353
pessoas, quase um terço do total dos visitantes registados que vêm de fora do
país. Este aumento deve-se muito ao turismo fluvial no rio Douro, com os
passageiros a entrar no concelho, depois de desembarcarem no Cais Turístico
e Fluvial de Barca D’Alva. Seguem-se os turistas ingleses (11 164), espanhóis
(6 088) e alemães (5 198). Há outras nacionalidades a passar por Castelo
Rodrigo, essencialmente turistas franceses, suíços, belgas, austríacos,
brasileiros, israelitas, noruegueses, holandeses, canadianos, finlandeses e
italianos.
Para Carlos Condesso, Presidente da Câmara Municipal de Figueira de
Castelo Rodrigo, este aumento deve-se “à valorização da nossa Aldeia
Histórica e ao turismo do interior e também à prioridade que os turistas e
visitantes têm dado à nossa história, cultura e património edificado. Aqui, cada
recanto tem um encanto, há mistério e cada pedra da muralha revela segredos,
por isso, se valoriza o tempo e a qualidade do espaço e da oferta numa das
melhores aldeias turísticas do mundo, que ainda é habitada, que tem vida e
que tem sido gerida no sentido de ser preservada para o futuro, respeitando
sempre o seu passado”.
O edil salienta ainda que “estes números são apenas os que estão registados
no Posto de Turismo, sendo que o número total de visitantes é muito superior,
tendo em conta a dinâmica que se verifica diariamente em Castelo Rodrigo,
demonstrando que a sua promoção e divulgação traz resultados profícuos não
só para a aldeia, mas também para a economia local do concelho”.
Exemplos da valorização desta Aldeia Histórica são a aposta na Recriação
Histórica da Batalha de Castelo Rodrigo; o Turismo Literário, com iniciativas
como a Rota Turística Literária ‘Viagem do Elefante’ e o Off Road Caminho de
Salomão (que termina em Castelo Rodrigo); o melhoramento de acessos
pedonais e rodoviários.
“Naturalmente que o envolvimento da comunidade local e o bom acolhimento e
a qualidade da oferta dos agentes que aí operam também é de relevar, diante
de números tão surpreendentes”, acrescenta ainda o autarca.

Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo recebeu distinção da FPAK

A Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) agraciou a Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, na pessoa do seu presidente, Carlos Manuel Martins Condesso, pelo contributo dado para a realização do Slalom de Castelo Rodrigo, prova organizada pelo Clube Escape Livre e que colocou no mapa do desporto automóvel o interior do país através de uma disciplina espetacular.
O Slalom de Castelo Rodrigo é uma organização conjunta da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo e do Clube Escape Livre desde 1999. A jornada beirã do Campeonato de Portugal de Perícias rapidamente se impôs no panorama das perícias em Portugal graças à perpétua evolução do traçado da prova e da sua organização.
O decisivo contributo da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo no apoio ao evento é, agora, reconhecido com esta distinção da FPAK à prova da disciplina que mais público arrasta ano após ano. E que é, claramente, uma das preferidas dos pilotos que marcam presença em grande número, justificando de forma clara o epíteto de “Rainha das Perícias”.

Paralelamente a esta distinção feita à edilidade beirã, a FPAK não deixou passar em claro o extraordinário trabalho feito pelo Clube Escape Livre, um dos mais antigos associado da federação, na organização, ao longo de mais de duas décadas, do Slalom de Castelo Rodrigo.

Com esta distinção “vem a FPAK sublinhar o contributo da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo na promoção do desporto automóvel no interior e, particularmente, das Perícias. Congratulamo-nos pela dedicação e profissionalismo da equipa do Clube Escape Livre e do seu presidente, Luís Celínio, na organização e promoção da prova que, muito contribuiu para a criação do competitivo e sustentado Campeonato de Portugal de Perícias”, referiu Ni Amorim, Presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting.
Carlos Condesso, Presidente da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, agradece reconhecido a distinção da FPAK e dedica este prémio a todos quantos contribuíram para o sucesso alcançado pelo Slalom de Castelo Rodrigo ao longo destes 23 anos de existência. “Esta prova para além de ser a melhor do país, tem contribuído muito para a promoção do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo e para a captação de fluxos turísticos, face ao elevado público que esta prova consegue atrair e é esse mesmo público que acaba por ser embaixador das potencialidades turísticas do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo. O sucesso desta prova alcançado até agora, só foi possível graças à parceria e ao profissionalismo do Clube Escape Livre e do seu timoneiro Luís Celínio que desde a primeira hora se dedicou de corpo e alma a este evento maior do desporto automóvel.”

Luís Celínio, Presidente do Clube Escape Livre, refere: “Os projetos do Clube Escape Livre têm esta tendência de se prolongar no tempo. Acontece com o Programa Escape Livre que comemora 50 anos de vida, com a Cápsula do Tempo – Guarda 2050 e com o Slalom de Castelo Rodrigo que já ultrapassou as duas décadas de vida. É um enorme orgulho continuar a promover a Beira Interior através da organização desta jornada mítica de uma fantástica disciplina como as Perícias e contar com o excelente apoio da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo que merece, totalmente, esta distinção da FPAK.”

Fotos:EL

Sub-17- Distrital AF Guarda- resultados-Jornada 13

Teve lugar na manhã deste domingo, mais uma ronda do Distrital de sub-17 da AF Guarda, com o NDS a isolar-se na tabela após vencer fora de portas , já o Seia FC saiu derrotado em casa perante o Trancoso.

Resultados

G. Figueirense-AD Fornos Algodres-0-2
ED Gouveia-NDS-1-2
SC Mêda-Vilar Formoso-1-1
Seia FC-GD Trancoso-1-2

classificação

1º NDS com 27 pts; 2º Seia FC com 24 pts; 3ºGD Trancoso -16 pts; 4º ED Gouveia-15 pts; 5º V.Formoso-14 pts; 6ºG.Figueirense -8 pts; 7ºAD Fornos-8 pts; 8º A.Beira -5 pts e 9º SC Mêda com 3 pts.

Figueira de Castelo Rodrigo celebra 82 anos da Festa da Amendoeira em Flor

24 a 26 de fevereiro e 3 a 5 de março

Celebrada desde 1941, a festa da amendoeira em flor em Figueira de Castelo Rodrigo volta a ser um dos pontos altos da chegada da primavera, sendo este ano comemorada de 24 a 26 de fevereiro e de 3 a 5 de março.

A “Rainha da Amendoeira em Flor” festeja a época das amendoeiras floridas, que anualmente se estendem ao longo do território Figueirense. Depois do sucesso da edição do ano passado, a localização do certame irá continuar a ser o recinto da Feira, numa estrutura amovível coberta, preparada para o efeito e com todas as condições para acolher expositores, visitantes e diversas atividades.

Para acompanhar as paisagens idílicas pintadas de branco, o Município de Figueira de Castelo Rodrigo tem planeadas diversas atividades e eventos. A mostra e venda de produtos endógenos e artesanato vai estar lado a lado com atividades musicais, desportivas e culturais que irão dinamizar o concelho nos dois fins de semana.

O evento deste ano apresenta um programa musical do qual fazem parte artistas de renome da música popular portuguesa, havendo também uma aposta nos artistas e bandas locais. As atuações em foco estão a cargo de Toy, Némanus, Miguel Azevedo e Jorge Guerreiro.

Quanto à vertente desportiva e cultural, estão programados jogos tradicionais, a caminhada da amendoeira em flor, o 12.º Raid TT, uma prova de BTT e a presença do Grupo Etnográfico do Sabugal e do Grupo de Cavaquinhos e Cantares da Academia Figueira Sénior.

Os mais novos poderão também contar com o “Zumba Kids” e o “Tik Tok Dance”, que celebram o seu primeiro aniversário com algumas novidades. Aliada à festa da amendoeira em flor, irá realizar-se a habitual Feira do Almendro, em Barca D’Alva, uma feira transfronteiriça que junta portugueses e espanhóis, numa tradição que é assinalada sempre com a plantação de uma amendoeira.

Carlos Condesso, Presidente da Câmara Municipal, afirma que “depois da inovação levada a cabo no ano passado, iremos este ano melhorar ainda mais este histórico evento da região, promovendo o que é nosso e criando atividades que dinamizem a economia local, fazendo jus à beleza única que as flores das amendoeiras nos trazem”.

Para o edil, “são inúmeras as razões para visitar o concelho de Figueira de Castelo Rodrigo pintado com o tom de branco, descobrir as nossas paisagens e desfrutar dos nossos produtos e tradições, nesta que é a mais antiga festividade que celebra as amendoeiras em flor na região”.

São muitos os motivos para visitar o concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, de 24 a 26 de fevereiro e de 3 a 5 de março, usufruindo da “Rainha da Amendoeira em Flor” e deste território abençoado pela natureza.

Requalificação do Centro de Recolha Oficial de Animais está em marcha em Figueira C.Rodrigo

Já arrancou a requalificação do Centro de Recolha Oficial de Animais, que acolhe cães e gatos, numa iniciativa da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo.
As instalações municipais do canil municipal, dedicadas ao acolhimento de animais abandonados, apresentavam grandes deteriorações, começando a não garantir as condições necessárias para a receção e manutenção destes animais.

O Município pretende com esta intervenção dotar o canil municipal de melhores condições, adaptando as instalações existentes às exigências sanitárias relativas ao conforto dos animais.

O projeto de requalificação do espaço vai permitir uma melhoria em termos de boxes, infraestruturas do edifício e de apoio ao quotidiano dos serviços realizados.
O projeto, para além de contemplar melhoramentos nos espaços já existentes, prevê a construção de uma sala de esterilização e outra de apoio à esterilização, bem como um espaço de recobro, uma box de maternidade com lâmpada aquecida e uma sala de arcas e occisão.
Esta intervenção, que tem um investimento total de 109 985 €, é um passo importante em termos de saúde pública e do controlo e bem-estar das populações animais de cães e gatos, garantindo-lhes condições dignas de alojamento e cuidado.

Tenente-Coronel Pedro Gonçalves recebido no Município de Figueira C.Rodrigo

Em Figueira de Castelo Rodrigo, foi recebido o novo Comandante do Comando Territorial da GNR da Guarda, Tenente-Coronel Pedro Gonçalves, pelo Presidente do Município Carlos Condesso.
Para além da visita, realizou -se uma reunião com os demais oficiais presentes, onde entre outros assuntos de interesse para a comunidade, foram abordadas questões relacionadas com a segurança dos cidadãos do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

Vinhos da Beira Interior registaram crescimento em 2022

Os vinhos da Beira Interior registaram um crescimento de 43,7% no seu volume de vendas em 2022 relativamente ao ano anterior.
Este crescimento é sustentado no número de vinhos certificados vem demonstrar a forte aposta da região na certificação dos seus vinhos, e na promoção nacional e internacional dos mesmos.
As exportações da Beira Interior, registaram um crescimento de 7.4 % relativamente ao ano anterior, representando neste momento 29.5% das vendas totais de vinhos da região.
Estes resultados, são fruto do empenho dos nossos associados que cada vez mais acreditam no enorme potencial que a Beira Interior tem, e no seu caminho de constante afirmação da qualidade dos seus vinhos.
É intenção desta Direção, continuar a aposta na promoção dos vinhos da região quer em Portugal, quer além-fronteiras; tendo já programadas várias iniciativas ao longo do ano de 2023 para aumentarmos a notoriedade dos vinhos da Beira Interior“, referiu Rodolfo Queirós.

Perspetivas para 2023- António Edmundo Ribeiro

2023

Aceitei o convite de aqui fazer uma breve reflexão do que será expectável para o ano de 2023. Destaquei 5 pontos para a reflexão (Demografia, Economia, Emprego, Energia e Ensino).

2023 não será, na nossa região, um ano muito diferente do que agora finda. Ainda que haja maiores volatilidades económicas, riscos e ameaças, elas não serão tão evidentes no nosso Distrito. Por cá as mudanças são sempre mais ténues, tirando as que nos afetam mais particularmente, como as questões demográficas. Vejamos como poderá ser o novo ano:

Demografia: Terminaremos o ano com menos 1 800 residentes no distrito; o equivalente à perda da população inteira de uma das nossas Vilas. A maior das nossas preocupações, portanto, não só em 2023, como em 2024, 2025…

Economia: Ainda com a inflação a comandar as nossas vidas, no interior esta será mitigada pelo aumento da produção agrícola para autoconsumo. Os legumes, as frutas e os ovos, por exemplo, poderão voltar a ser produzidos por quem tenha condições para o fazer. Também o regresso à lenha para aquecimento poderá ser uma opção, pois a crise energética vai prolongar-se para 2024. Na banca, assistiremos ao encerramento de balcões ou à diminuição dos dias de abertura ao público. Também alguns serviços públicos poderão ver-se forçados a encerrar, não tanto por vontade política, mas por inexistência de funcionários em número suficiente. Por outro lado, a execução de projetos com fundos europeus poderá conhecer um bom momento, com mais dinheiro a chegar à economia. Será um ano bom para a construção civil, sobretudo para os municípios que tenham estratégias locais de habitação com generoso financiamento no PRR. Vamos ter os municípios – cada vez as entidades mais importantes em matéria económica na nossa região – com vontade de “fazer obra” mas sem empresas capacitadas em termos humanos para as realizar em tempo útil. Muitos concursos poderão mesmo ficar desertos. Não se avistam, contudo, grandes investimentos que possam ser criadores de emprego nem criadores de fluxos de procura comercial. Será, pois, um ano economicamente “morno”.

Emprego: Vivemos um tempo de quase pleno emprego e isso, sendo bom, não o será tanto para a nossa região que, incapaz de criar condições para manter os quadros e a massa crítica, a verá partir para outros territórios criadores de maiores oportunidades. Por ano, em Portugal haverá cerca de 85 mil pessoas a entrarem em idade de trabalharem e haverá cerca de 180 mil a reformarem-se, pelo que não haverá pessoas suficientes para substituírem os empregados atuais. Poderão também faltar candidatos a trabalharem nas IPSS. Esta situação tende a intensificar-se, também pela saída de jovens qualificados para o litoral e para a Europa.

Energia: Mesmo que a guerra termine, os preços da energia não vão sofrer grandes alterações, primeiro porque o mercado ficou menor e assim se manterá por décadas (sem a Rússia), e depois porque as políticas pressionarão de modo continuado as emissões de CO2. Não conte com baixas de preços nesta matéria. Se o petróleo baixar, subirão os impostos…

Ensino: Entrarão muito menos alunos no 1.º ciclo do ensino, no computo das escolas do distrito, e algumas escolas poderão estar em risco de perderem o ensino secundário (10.º ao 12.º ano), que, sendo obrigatório, levará alunos e porventura famílias a mudarem de município.

“Rainha da Amendoeira em Flor”em Figueira de Castelo Rodrigo

A “Rainha da Amendoeira em Flor” regressa a Figueira de Castelo Rodrigo,
para mais uma edição, nos fins de semana de 24 a 26 de fevereiro e de 3 a 5
de março.
Esta festa, que teve início no concelho em 1941, celebra e época das
amendoeiras floridas que se estendem ao longo das diversas paisagens deste
território de Ribacôa, vai contar como é habitual com mostra e venda de
produtos endógenos e artesanato. Aliado à mostra de produtos, haverá
também atividades musicais, desportivas e culturais nos dois fins de semana.
O evento vai decorrer numa estrutura amovível coberta, preparada para o
efeito, no recinto da Feira.
As inscrições para os expositores que queiram estar presentes neste certame
estão abertas até dia 31 de janeiro, com as fichas de inscrição disponíveis
online, no site institucional da Câmara Municipal (www.cm-fcr.pt), e nos
serviços administrativos da autarquia.