Templates by BIGtheme NET
Início » Figueira de Castelo Rodrigo

Figueira de Castelo Rodrigo

Aproveitamento hidroagrícola da Barragem de Santa Maria de Aguiar vai ser mais valia

Foi recentemente comunicado à Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo pela Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro o teor por parecer técnico sobre o referido estudo, elaborado pela Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural.

No documento é reconhecido o grande potencial de um futuro aproveitamento hidroagrícola, cujo investimento se estima em cerca de 15 milhões de euros.

É ainda reconhecida a viabilidade e oportunidade de se avançar para todos os estudos, projetos e obras necessárias à sua execução, bem como para a intervenção urgente na barragem garantindo a sua segurança.

Assim sendo, a Direção-Geral, quer a Direção-Regional, manifestam toda a disponibilidade para um acompanhamento próximo, no que à conceção e desenvolvimento do projeto do regadio diz respeito.

De realçar que Câmara Municipal procedeu já à abertura do procedimento concursal para a elaboração do projeto de execução relativo à reparação e modernização da barragem de Santa Maria de Aguiar, na freguesia de Almofala, concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

Figueira de Castelo Rodrigo homenageia a Amendoeira em flor

A amendoeira em flor é um dos ex-libris mais aclamados na zona de Ribacôa e, como tal, Figueira de Castelo Rodrigo assume-se como a “Rainha da Amendoeira em Flor” em 2022. Para celebrar a chegada da primavera e a paisagem vestida de branco, a Câmara Municipal vai levar a cabo nos fins de semana de 4 a 6 e 11 a 13 de março, no recinto da Feira Quinzenal, numa estrutura amovível coberta preparada para o efeito, uma mostra de produtos regionais, acompanhada de diversas atividades musicais, culturais e desportivas.
As inscrições estão abertas até ao dia 18 de fevereiro e disponíveis no link: https://bit.ly/3fQCwe3

AF Guarda — Resultados e Classificação do Campeonato Distrital da 2ª Divisão– 10ªjornada

10ªjornada

ARD Nespereira – SC Mêda- 0-4
CF Os Vilanovenses –  Vilar Formoso- 2-1
Paços Serra – S. Romão- 1-1
Manteigas – GC Figueirense- 3-4
Classificação:
1º- Os Vilanovenses- 24pts (8 jogos)
2º- São Romão- 20pts (10 jogos)
3º- Sc Mêda- 19pts (9 jogos)
4º- Vilar Formoso- 10pts (9 jogos)
5º- GC Figueirense- 9pts (9 jogos)
6º- Paços Serra- 8pts( 7 jogos)
7º- Manteigas- 7pts (10 jogos)
8º- Nespereira- 7pts (10 jogos)

Câmara de Figueira de Castelo Rodrigo isenta taxas de esplanadas e espaços no recinto da feira

O Município de Figueira de Castelo Rodrigo aprovou a isenção de taxas pela ocupação da via pública com esplanadas até ao fim do ano e a isenção de rendas devidas pela ocupação dos espaços municipais no recinto da feira e mercado municipal até 31 de março de 2022, sujeita a nova avaliação findo este prazo.

A isenção de taxas pela ocupação da via pública com esplanadas abertas vigora até 31 de dezembro de 2022 e tem como objetivo atenuar os impactos negativos que a Covid-19 causou e ainda causa a setores como a restauração e cafés, colocando em causa a manutenção de postos de trabalho e, em alguns casos, a continuidade de algumas empresas. Assim, estes negócios poderão usufruir desta isenção que irá fomentar dinamização da economia local, duramente afetada pela pandemia.

Por outro lado, a isenção das taxas e das rendas devidas pela ocupação dos espaços municipais, nomeadamente no recinto da feira e mercado municipal, aos feirantes, vendedores ambulantes, produtores, utilizadores e concessionários daqueles espaços, vigora até ao dia 31 de março de 2022. Com isto, tenta-se, assim, mitigar os efeitos negativos sofridos nos últimos tempos por todos os que vivem deste tipo de negócios itinerantes, mantendo e estimulando a vinda de comerciantes às feiras quinzenais e ao mercado municipal.

As 20 qualidades de um grande líder

Segundo a Adecco Portugal estas 20 qualidades de liderança são as mais comuns que, desejavelmente, um profissional à frente de uma organização e equipas deverá ter. Se é uma pessoa que ambiciona liderar com eficácia e inspirar os outros, é suposto ter sólidas competências técnicas. Mas hoje em dia, não é suficiente: na hora de escolher um líder, são as soft skills que permitem a uma organização diferenciar um bom técnico de um grande líder. 

1. RESPONSABILIDADE

É importante que os líderes se responsabilizem a si próprios e às suas equipas pelo trabalho de cada um. A propriedade é uma peça-chave da liderança. Alguém da equipa errou? Procure saber o porquê, rever o processo que conduziu ao erro e evitar que ocorra novamente. Corrigir responsavelmente e aprender faz parte da responsabilidade.

2. ESCUTA ATIVA 

Os líderes recebem frequentemente feedback dos membros da equipa: percebe realmente o que lhe estão a dizer? Entende o que estão a tentar transmitir, mas que não conseguem expressar objetivamente? Aprenda a fazer as perguntas certas para encontrar informações úteis e objetivas que lhe permita resolver questões e ajudar a sua equipa.

Ler Mais »

Resultados da ronda 12 do distrital Sub-19 da AF Guarda

Teve lugar mais uma ronda do distrital de Sub-19 da AF Guarda

Núcleo Desp. Social -Vilar Formoso-0 – 1
Aguiar Beira Gin.Figueirense-3 – 3
Guarda DFC – S.Romão-2 – 4
GD Trancoso- Guarda Unida – 1 de março

acerto de calendário

Aguiar da Beira- Guarda DFC-0-9

lideram NDS e V.Formoso com 22 pts seguidos do S.Romão com 21 pts

ANAM reforça presença no distrito da Guarda com novos associados  

Para a Associação Nacional de Assembleias Municipais (ANAM) os últimos dois anos foram marcados por um acentuado crescimento que se fez notar não só pelo número de novos associados, como também a nível do número de consultas de assessoria jurídica e pedidos de pareceres. Albino Almeida, presidente da ANAM, considera que “este crescimento é revelador de todo um trabalho que se tem desenvolvido em torno da dignificação das Assembleias Municipais, pela melhoria da democracia no poder local e pela elevação do poder democrático em Portugal”.

Avaliando os últimos dois anos, fortemente marcados pela pandemia e por constrangimentos sociais, económicos e até políticos, o dirigente da associação que já conta com mais de 173 associados, nos 18 distritos do continente e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, acredita  que “os últimos tempos foram muito importantes para reforçar o papel das  Assembleias Municipais que, como órgão deliberativo do município, tiveram um importante papel na apreciação das grandes linhas da política municipal, como seja o orçamento anual ou o plano de atividades das autarquias que foram apreciados pelas respetivas Assembleias Municipais à luz  de uma realidade até então desconhecida”.

 Albino Almeida, também presidente de uma Assembleia Municipal, relembra que “as Assembleias Municipais são um órgão deliberativo do município, constituído não só por representantes das diferentes forças eleitas, mas também pelos Presidentes de Junta que desempenharam um papel determinante nas fases mais críticas da pandemia. Foram estes autarcas que estiveram mais próximos das populações, sentiram as suas angústias e problemas e, muitas vezes, solucionaram pequenos aspetos como a distribuição de máscaras e álcool gel, a sinalização das famílias mais vulneráveis e alunos que necessitaram de equipamento informático e acesso à Internet. Estes e outros aspetos que pesaram na apreciação das medidas e orçamentos aprovados em Assembleia Municipal”.

 Para a ANAM não há duvida que o papel das Assembleias Municipais foi preponderante na gestão autárquica da pandemia. “Nos últimos dois anos, não só registámos um elevado número de adesões de novos associados como tivemos de reforçar a estrutura de apoio para dar resposta ao elevado número de consultas, pedidos e pareces que conferiram uma maior segurança aos procedimentos e atos praticados, tendo em conta que cabe às Assembleias Municipais assegurar o cumprimento das leis e a regularidade das deliberações tomadas nas reuniões.”

Apesar do poder reconhecido às Assembleias Municipais, Albino Almeida defende: “é fundamental que o Governo reconheça e promova o fortalecimento dos poderes deliberativos, de acompanhamento e de fiscalização das assembleias municipais. Estamos a falar de algo que não implica esperar por alterações legislativas, na medida em que esse reforço poderá resultar de uma maior aplicação das leis já existentes”.

Sobre a valorização dos deputados municipais, que já levou a ANAM a criar no ano passado um centro de valorização dos eleitos locais, o dirigente acredita que é cada vez mais importante valorizar a diversidade de profissões e de competências que muitas vezes caraterizam aqueles que são eleitos localmente. “Não queremos mais deputados que votem com exíguo conhecimento técnico ou que votem só por alinhamento partidário”, acrescenta.

O presidente da associação fundada em 2016 e estabelecida formalmente em 2018, que representa atualmente 173 das 308 Assembleias Municipais do país mostra-se convicto que “está criado o caminho para criar uma forte estrutura nacional que espera que saia reforçada no final de 2022, ultrapassando largamente os 200 associados.

Sorteio do concurso “Comércio Tradicional é na Terra Natal”em Figueira de Castelo Rodrigo

Decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o sorteio do concurso ”Comércio Tradicional é na Terra Natal”.
Esta iniciativa, que decorreu entre 13 de dezembro de 2021 e 6 de janeiro de 2022, foi promovida pelo Município de Figueira de Castelo Rodrigo em conjunto com o NERGA (Associação Empresarial da Região da Guarda).
Neste concurso, que visa apoiar o comércio local em todo o concelho, foram contemplados os seguintes compradores:
1º Prémio no valor de 250€: Sr. Francisco Arrepia – Barca d’Alva
2º Prémio no valor de 175€: Sr. Luís Silva – Figueira de Castelo Rodrigo
3º Prémio no valor de 100€: Sra. Maria Valente – Figueira de Castelo Rodrigo
4º Prémio no valor de 75€: Sra. Ana Santos – Reigada
O valor dos prémios terá, assim, que ser utilizado nas lojas aderentes desta iniciativa.

“Programa para edifícios mais sustentáveis com reforço de 15 milhões

O Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis foi reforçado em 15 milhões de euros, para um total de 60 milhões financiados pelo Fundo Ambiental.”

O referido programa abriu a 21 de junho de 2021 na plataforma do Fundo Ambiental com uma dotação inicial de 30 milhões de euros, provenientes do Plano de Recuperação e Resiliência. Esta verba foi reforçada a 26 de novembro com outros 15 milhões.
O Plano de Recuperação e Resiliência conta com um total de 135 milhões de euros para aplicar, até 2025, na eficiência energética dos edifícios.

O montante já financiado corresponde ao apoio a 16.148 candidaturas, o que envolve um apoio global de 26,8 milhões de euros, de um total de 56.552 candidaturas submetidas.

As tipologias que reúnem mais candidaturas são as referentes a painéis fotovoltaicos (38,5%), janelas mais eficientes (34,5%) e bombas de calor (27%). Por regiões, Lisboa lidera as candidaturas (22,3%), seguida do Porto (11,7%), Setúbal (9%) e Braga (9%).

AF Guarda- Resultados da 9ªjornada do Campeonato Distrital da 2ªDivisão

CF Os Vilanovenses – S. Romão- 2-0
SC Mêda – Paços Serra- 2-1
Vilar Formoso –  Manteigas- 4-0
GC Figueirense – ARD Nespereira- 4-1
Classificação:
1º- CF Os Vilanovenses- 21
2º- S. Romão- 19
3º-SC Mêda – 16
4º- Vilar Formoso-10
5º- Manteigas – 7
6º- ARD Nespereira- 7
7º- Paços Serra – 7
8º- GC Figueirense – 6