Templates by BIGtheme NET
Início » Guarda

Guarda

Comando Sub-Regional da BSE e ANEPC vai ficar sediado na Guarda

Aconteceu na Câmara Municipal da Guarda, a cerimónia de Assinatura de Protocolo que possibilitará a instalação do Comando Sub-Regional das Beiras e Serra da Estrela da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), na cidade da Guarda.

A sede será no edifício da antiga Escola Comercial e da Associação Comercial da Guarda (ACG), na Rua dos Cavaleiros, em pleno Centro Histórico.

O documento foi assinado pelo presidente da Câmara da Guarda, Sérgio Costa e pelo presidente da ANEPC, Duarte da Costa e será posteriormente homologado pela secretária de Estado da Administração Interna.

O imóvel em questão irá sofrer obras de remodelação, da responsabilidade da ANEPC, e ser-lhe-á arrendado por um período mínimo de 20 anos. Assim Sergio Costa, Presidente do Municipio da Guarda mostrou-se satisfeito com esta «Descentralização» de um serviço crucial no socorro às populações e que dá à Guarda «liderança regional». Para o presidente da ANEPC, este irá ser «um centro de operações moderno e robusto». O objetivo é «potenciar a capacidade de resposta dos meios da Proteção Civil e melhorar a monitorização de riscos».

foto:MG

Pinhel acolheu “Ver no Museu – uma obra, vários olhares”

O Museu Municipal de Pinhel recebeu uma sessão integrada na iniciativa “Ver no Museu – uma obra, vários olhares”, onde a dinamização esteve a cargo da Técnica de Conservação e Restauro da Casa da Cultura de Pinhel, Vânia Castelo.
O trabalho especializado de Conservação e Restauro realizado, muitas vezes, sem que o público se dê conta do que era antes e do depois da intervenção permite trazer novos dados que contribuem para um conhecimento mais aprimorado das obras e, naturalmente, para diminuir a sua degradação.

Segurança Social lança concurso público para operacionalização dos Cartões Eletrónicos Sociais

O Instituto da Segurança Social lançou nesta quarta-feira o concurso público para a aquisição de Serviços de Emissão, Gestão, Carregamento e Reporte Financeiro dos Cartões Eletrónicos Sociais.

Com este procedimento pretende-se dar o primeiro passo para a operacionalização do projeto piloto que pretende atribuir apoio alimentar a famílias carenciadas através de cartões eletrónicos. Os destinatários podem utilizar esses cartões em qualquer rede de estabelecimentos que venha a aderir ao projeto, estando a utilização do cartão limitada à aquisição dos bens elegíveis no âmbito do Fundo de Auxílio Europeu às Pessoas Mais Carenciadas (FEAC), sendo, por exemplo, proibida a aquisição de bens como bebidas alcoólicas e tabaco.

Este procedimento servirá para selecionar a empresa com a qual irão ser contratualizados os serviços de emissão, gestão, carregamento e reporte financeiro dos cartões eletrónicos.

Os cartões serão recarregados com uma periodicidade mensal e o montante financeiro a carregar em cada cartão social irá variar de acordo com a composição do agregado familiar.

O objetivo é que estes cartões eletrónicos funcionem na rede de retalhistas do setor alimentar, garantindo uma cobertura geográfica dos serviços em todos os concelhos de Portugal Continental, e a respetiva ligação aos seus sistemas operativos.

Prevê-se que os cartões entrem em funcionamento no quarto trimestre deste ano, sendo que esta modalidade irá coexistir, durante o projeto-piloto de um ano, com a modalidade de cabazes alimentares (distribuição direta). Estima-se que sejam abrangidas 30 mil pessoas pela modalidade dos cartões eletrónicos.

O FEAC é operacionalizado em Portugal pelo Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas (POAPMC). Trata-se de um mecanismo de apoio alimentar e outros bens de consumo básico, que é cofinanciado em 85% pelo Fundo Europeu de Auxílio às Pessoas Mais Carenciadas (FEAC). Este apoio foi sucessivamente reforçado desde 2020, tendo-se duplicado a sua capacidade. Atualmente, beneficiam deste Programa mais de 120 mil pessoas por mês em Portugal.

Fonte:GP

Instalação do Comando Sub-Regional das Beiras e Serra da Estrela da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil

Vai ter lugar a cerimónia de Assinatura de Protocolo que possibilitará a instalação do Comando Sub-Regional das Beiras e Serra da Estrela da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, na cidade da Guarda. A sessão acontece na Sala António Almeida Santos, na Câmara Municipal da Guarda,nesta sexta-feira, dia 28 de janeiro, pelas 10h30.

Projeto CORE Distritais 2021/2022 com a presença da AF Guarda

O Centro de Estágios em Rio Maior acolheu a sessão presencial no âmbito do Projeto CORE Distritais 2021/2022, numa organização do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol.

O Conselho de Arbitragem da AF Guarda fez-se representar pelo presidente Daniel Soares. Estiveram também presentes o árbitro Lourenço Sequeira e os árbitros assistentes Marco Pinto e Tiago Júlio.

Durante a ação de formação foram visionados clips com lances de jogo seguido de apresentação das observações feitas e definição de objetivos de evolução para os árbitros e assistentes presentes. Cada equipa de arbitragem teve um coach que observou e acompanhou os árbitros neste processo.

As delegações da AF de Aveiro, AF Beja, AF Braga, AF Viana do Castelo e AF Viseu participaram também nesta formação.

Artigo:Ansiedade, solidão e stress que a pandemia despertou

Desde que a pandemia de covid-19 deflagrou, muitos têm sido os alertas diários sobre o seu impacto na saúde mental dos portugueses. Em particular, destaca-se o aumento dos casos de ansiedade, solidão e stress e as razões são fáceis de encontrar: vão desde o número de mortes diárias provocadas pela infeção até à crise socioeconómica, passando pelas repercussões que o isolamento provoca a nível relacional, emocional e até profissional.

Num documento produzido sobre o assunto a Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) chamou a atenção para o assunto, sublinhando que “cerca de metade dos portugueses sentiu impactos psicológicos moderados ou graves e mais de 70% dos que estiveram em situação de isolamento apresentam sofrimento psicológico”. No mesmo relatório constata-se que “a prevalência dos sintomas de ansiedade, depressão e perturbação de stress pós-traumático aumentou consideravelmente”, sendo que também “as crianças e os adolescentes revelam estar mais preocupados, frustrados, ansiosos, agitados e tristes”.

Entre as justificações para este quadro preocupante, a OPP destaca questões como “o luto pela perda de pessoas que amamos, o desespero do desemprego e das perdas económicas, o isolamento físico de familiares e amigos, as exigências de dinâmicas familiares alteradas, a preocupação constante, o medo e a incerteza face ao futuro”, assim como “mudanças nos nossos hábitos diários que também podem configurar riscos para a nossa saúde psicológica e bem-estar, como a diminuição da qualidade do sono e da atividade física, o consumo excessivo de álcool ou a exposição mais prolongada a ecrãs ou à internet”.

Apesar de já ter passado algum tempo desde o início da crise e de até já terem sido desenvolvidas vacinas contra o SARS-CoV-2, a verdade é que “as consequências da covid-19 para a saúde psicológica e o bem-estar estão longe de terminar”, antecipam os autores do documento, que acreditam que “assistiremos ao seu expectável agravamento durante os próximos meses”. A OPP lembra que, “antes da pandemia, sabíamos que mais do que um em cada cinco portugueses tinha sofrido ou sofria de um problema de saúde psicológica”, considerando que “a pandemia veio expor e evidenciar uma necessidade já conhecida: a de cuidarmos de nós e da nossa saúde psicológica e a de serem disponibilizadas respostas acessíveis e contingentes aos problemas e dificuldades da população”.

Atenção aos sintomas

Tendo em conta a situação preocupante que se vive atualmente, importa, pois, que cada pessoa esteja atenta à sua saúde – não só física, mas também psicológica – e faça o que está ao seu alcance para prevenir a ansiedade, o stress e a solidão. Ainda que alguns sintomas sejam comuns e perfeitamente normais como reação a situações motivadoras de ansiedade e stress, como a que se vive atualmente, há, todavia, que procurar aconselhamento profissional no caso de estes sinais persistirem por mais de duas semanas. Eis alguns sintomas a que é preciso prestar atenção:

  • Ansiedade, irrequietude, medo;
  • Insónia ou outras alterações do sono;
  • Cansaço;
  • Pesadelos ou sonhos recorrentes;
  • Pensamentos intrusivos persistentes;
  • Alterações gastrintestinais;
  • Aceleração do batimento cardíaco;
  • Preocupação excessiva e recorrente sobre a pandemia;
  • Tristeza, choro fácil, falta de esperança;
  • Hipervigilância, reatividade;
  • Irritabilidade, zanga, ressentimento, conflitos com amigos e familiares;
  • Excesso de crítica, culpabilização dos outros;
  • Culpa, questionamento;
  • Isolamento social (além do imposto);
  • Aumento do consumo de álcool, medicamentos ou substâncias;
  • Recurso abusivo ao jogo ou apostas online como forma de escape;
  • Dificuldade na tomada de decisão;
  • Dificuldade em estabelecer prioridades;
  • Diminuição da capacidade de concentração
  • Diminuição da resposta imunitária.

fonte:Advancecare

Fornos de Algodres, Almodôvar, Castro Verde ou Vila Velha de Ródão vão ter autocarros elétricos

Vão ser adquiridos mais 193 novos autocarros elétricos e apoiada a instalação de 136 postos de carregamento para as frotas limpas de transportes públicos. Os 32 projetos que foram aprovados pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR), gerido pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática, mobilizam um total de 50,9 milhões de euros de fundos comunitários para a aquisição destes autocarros que prestarão serviço fora das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto.

Das candidaturas vencedoras fazem parte empresas que prestam serviços de transporte coletivo em Guimarães, Braga, Coimbra, Aveiro e Faro. Mas também foram aprovadas candidaturas de territórios com mais baixa densidade populacional, como Fornos de Algodres, Almodôvar, Castro Verde ou Vila Velha de Ródão.

Estes projetos permitirão uma diminuição anual estimada de 8,271 toneladas de dióxido de carbono.

Com este terceiro programa de apoio às frotas rodoviárias sustentáveis, o PO SEUR já destinou 110 milhões de euros aos autocarros limpos, permitindo a aquisição de 893 unidades.

fonte:GP

Novo acelerador Linear entra em funcionamento no IPO Coimbra

Após a entrada em funcionamento de um novo acelerador linear em junho passado, inicia-se hoje a atividade no segundo equipamento.

O IPO de Coimbra fica, assim, capacitado com dois novos aceleradores lineares, correspondentes a um investimento superior a 5,8 milhões de euros.

Desde o dia da sua receção, no passado dia 11 de setembro, este equipamento esteve em processo de testes de aceitação e controlo de qualidade (commissioning), com o objetivo de o disponibilizar para o tratamento clínico, cumprindo todos os requisitos de qualidade e segurança.

Trata-se de um acelerador linear dotado de características tecnológicas e especificidades que permitirão realizar tratamentos com recurso a técnicas avançadas de radioterapia, sempre guiadas por imagem (IGRT), tais como radioterapia de intensidade modulada (IMRT), arcoterapia volumétrica, também, com intensidade modulada (VMAT), radioterapia estereotáxica de fração única (também designada por radiocirurgia) e com hipofracionamento (SBRT). Por último, este equipamento permite, ainda, a realização de radioterapia com técnicas de sincronização respiratória (gating).

A maioria destas técnicas são já realizadas no IPO de Coimbra nos equipamentos que têm vindo a ser instalados desde 2016, primeiro a Tomoterapia e, mais recentemente com o acelerador linear que entrou em funcionamento em 2021.

Estes novos equipamentos permitem aumentar a capacidade de resposta às necessidades dos doentes de toda a Região Centro, particularmente no que diz respeito à complexidade das técnicas de tratamento, com tradução quer na precisão, quer na segurança da radioterapia prescrita, garantindo a capacidade de tratamento de forma eficiente, clinicamente efetiva e de acordo com os mais elevados padrões de qualidade técnica e científica.

Reforça-se, assim, o posicionamento do IPO de Coimbra, como instituição de referência, nos tratamentos de radioterapia, fortalecendo e consubstanciando a rede assistencial em radioncologia.

Projeto para a construção da Academia de Futebol em Celorico da Beira apresentado

Recentemente foi apresentado o projeto para a construção da Academia de Futebol, pela Associação de Futebol da Guarda à Federação Portuguesa e deverá ser construído Celorico da Beira, um local “dotado de uma localização geográfica privilegiada”.

A Academia da AF Guarda vai servir as necessidades das seleções distritais e para treinos dos árbitros entre outras atividades”. Faz parte do projeto da Academia de Futebol da AFG a criação de bancadas e execução de campo em relva sintética, a construção de campo de futebol de praia, a ampliação das instalações de apoio existentes com a criação de 4 gabinetes de trabalho e de mais dois balneários para jogadores e um para árbitros, perfazendo um total de 4 balneários para jogadores e dois para árbitros, bem como a criação de um ginásio, sala de formação e gabinete médico e a construção de vedação de todo o recinto.

Ainda existência de um terreno destinado à construção de um pavilhão desportivo para, de entre muitas, a prática de futsal. O projeto apresentado é uma parceria entre a Associação de Futebol da Guarda e a Câmara Municipal de Celorico da Beira.

IPSS recebem bens através do NERGA Solidário

Decorreu na fase natalícia a iniciativa NERGA Solidário promovida pelo NERGA que permitiu, com a colaboração das empresas e particulares, recolher uma grande quantidade de bens não perecíveis, nomeadamente roupas, brinquedos, livros, produtos de higiene, entre outros.
Esses bens foram agora entregues  para as seguintes instituições: Aldeia SOS, Casa da Sagrada Família, Casa Nascer, CERCIG, Departamento da Criança e da Mulher (ULS Guarda) e Rugas de Sorrisos.
Para transportar os bens doados, o NERGA contou com a colaboração da empresa SGS, sedeada nas nossas instalações.
O NERGA agradece a colaboração de todos aqueles que contribuíram para o sucesso desta iniciativa de solidariedade.