Templates by BIGtheme NET
Início » Mangualde

Mangualde

Coape-Nova edição da Bolsa de Terras de Mangualde disponível

Esta aberta a nova edição da Bolsa de Terras de Mangualde, uma iniciativa da COAPE – Cooperativa Agropecuária
dos Agricultores de Mangualde em parceria com o Município. Disponíveis estão cerca de 14 hectares, as rendas são simbólicas e o período de carência pode chegar aos cinco anos.
Com esta iniciativa pretende-se dar nova vida aos terrenos e fazer despertar novos projetos no mundo rural. Há terrenos disponíveis em Santiago de Cassurrães, Cunha Baixa e Espinho, no concelho de Mangualde, Senhorim, no concelho de Nelas e Vila Nova de Tazem, no concelho de Gouveia.
Os interessados têm até ao dia 16 de abril para formalizar a intenção em concorrer ao processo. Depois terão a oportunidade de agendar uma visita aos terrenos. Finalmente, entre os dias 20 e 27 de abril, decorre o prazo para a submissão da inscrição final, para efeitos de atribuição de terrenos da Bolsa de Terras de Mangualde.
Nesta primeira fase, a intenção deve ser formalizada via email, através do adereço:cideca@coape.pt. Na informação os interessados devem remeter o nome completo, o contacto telefónico, o número de contribuinte, a data de nascimento, a morada e a naturalidade.
Depois da visita, a inscrição final deve ser enviada através do mesmo endereço. Aí os
interessados devem preencher a ficha de inscrição e indicar por ordem de preferência os
terrenos que pretendem arrendar.
O regulamento, o aviso de abertura e a ficha de inscrição estão disponíveis no website da COAPE: www.coape.pt. Para mais informações os interessados podem contactar diretamente para: 930505428 | 965218193.

Mangualde-Luto Municipal por Jorge Coelho

Foi decretado Luto Municipal de 3 dias pelo falecimento de Jorge Coelho, um mangualdense com muita história e muito fez pelo seu concelho, cujo seu funeral acontecerá em Santiago de Cassurrães, no dia 10 de abril, neste sábado.

Um Mangualdense ilustre, que ocupou altos cargos em funções de Ministro e de Conselheiro de Estado da República Portuguesa, político, gestor e empresário, defensor e embaixador do concelho de Mangualde e da região interior, onde fundou a Queijaria Vale da Estrela, demonstrando o carinho e apreço pela sua cidade e pelos seus conterrâneos.

Nestes dias a bandeira do município será colocada a meia haste no edifício do Paços do Concelho.

O Município de Mangualde endereça as mais sentidas condolências à família enlutada e aos amigos mais próximos.

AF Viseu – Revelados clubes que continuam em prova nos campeonatos

Em comunicado, a AF Viseu revelou, o mapa de clubes que continuam em prova , uma das equipas que revelou que não existem condições para continuar é o GD Mangualde.

Mas segundo a AF Viseu refere:”Para a devida organização da retoma competitiva das Provas dos Campeonatos Distritais Seniores, que foram interrompidas por constrangimentos provocados pela pandemia COVID-19 que levaram à interrupção das mesmas desde janeiro de 2021, vem-se desta forma comunicar e publicar os clubes que enviaram as declarações de continuidade de participação nas respetivas provas. Os regulamentos, formatos competitivos e calendários a aplicar em cada uma das provas serão publicados na próxima semana. As datas e horas específicas dos respetivos sorteios, também serão publicadas no decurso da próxima semana , nos dias 19 a 21 de abril.

Mangualde- “Importância da família” tema do concurso literário

ENTREGA DE TRABALHOS ATÉ 30 DE ABRIL

A “importância da família” é o mote para o concurso literário organizado pelo Município de Mangualde com o intuito de assinalar o Dia da Família, que se comemora a 15 de maio.  Esta iniciativa destina-se a residentes no concelho de Mangualde, com idade igual ou superior a 15 anos, que até ao dia 30 de abril apresentem trabalhos originais nas áreas da prosa e da poesia, escritos em português. Promover a parentalidade positiva, valorizar a importância da família na sociedade, estreitar laços afetivos, fomentar e consolidar hábitos de escrita e de leitura e promover a criatividade e a imaginação são os objetivos do concurso onde a criatividade e inovação, a qualidade literária e a coerência e coesão do texto estarão em análise. 

 O concurso conta com as seguintes marcas locais como patrocinadores: Pereirinha Ourivesaria; Papelaria Adrião; e Restaurante Cascata de Pedra.

As propostas a concurso deverão ser enviadas até às 17h00 do dia 30 de abril de 2021, via correio eletrónico, para o endereço geral@cmmangualde.pt , dirigida ao Gabinete de Ação Social, com o assunto Concurso Literário, em formato PDF.

Os autores dos três melhores trabalhos serão premiados:  

·        1º Prémio – Voucher no valor de 100€ em produtos Lísia e/ou Viriatus – Pereirinha Ourivesarias;  

·        2º Prémio – Voucher de Livros no valor de 50€ (Papelaria Adrião);  

·        3º Prémio –Voucher no valor de 40€ no Restaurante Cascata de Pedra.  

 Todos os participantes receberão um certificado de participação.

A divulgação dos vencedores e a cerimónia da entrega dos prémios acontecerá no dia 17 de maio, em Live Streaming, através da rede social Facebook do Município de Mangualde.

As normas de participação – dimensão dos textos, condições de entrega, critérios de avaliação, entre outros – podem ser consultadas em www.cmmangualde.pt. 

Autárquicas 21- PSD- Mª Joaquina Domingues candidata em Fornos de Algodres

Foram apresentados pelo secretário-geral do PSD , José Silvano, mais alguns candidatos às autárquicas 21, onde se destaca Maria Joaquina Domingues em Fornos de Algodres, recorde-se que já tinha sido candidata em 2017 e volta agora a merecer a confiança do partido para enfrentar Manuel Fonseca do PS.

Depois destacamos mais alguns candidatos desta região:

Aguiar da Beira- Fernando Andrade (ex presidente de câmara)

Mêda- João Mourato (ex presidente de câmara)

Mangualde – Joaquim Patrício

Nelas- Joaquim Amaral

Penalva do Castelo – Pedro Monteiro

Seia- Luís Caetano

 

 

 

 

Ministério da Saúde isenta Antigos Combatentes de taxas moderadoras

Foi recentemente aprovado pelo Ministério da Saúde, atribuir a isenção de taxas moderadoras a todos antigos combatentes, para tal basta a apresentação do cartão de cidadão ou cartão de utente.

Ainda permite garantir a isenção de pagamento de taxas moderadoras nas consultas, exames complementares de diagnóstico e nos serviços de urgência do SNS.

Esta é uma das medidas aprovadas recentemente com a atribuição do Estatuto do antigo combatente em Portugal.

Censos 21- Arranca hoje a 1ªfase

Inicia-se nesta segunda -feira, dia 5 de abril, a primeira fase dos Censos 2021 com a distribuição das cartas com a informação necessária para a resposta à maior operação estatística do país.
O Instituto Nacional de Estatística, IP (INE) inicia a distribuição das cartas para resposta aos Censos 2021 em todos os alojamentos do país. As cartas, que serão colocadas nas caixas de correio pelos recenseadores, contêm os códigos e toda a informação necessária para a resposta aos Censos através da Internet.

Os recenseadores do INE estão munidos com cartão de identificação e colete alusivo aos Censos 2021.
A fase de distribuição das cartas para resposta aos Censos terá a duração de duas semanas, estando a sua conclusão prevista para o dia 18 de abril.
A partir de 19 de abril tem início a fase de resposta aos Censos pela Internet, preferencialmente até dia 3 de maio (censos2021.ine.pt).
A resposta aos Censos 2021 pela Internet permite uma abordagem fácil, segura e rápida para os cidadãos. No atual contexto epidemiológico, este modo de recolha de dados reveste-se da maior relevância, tendo em conta que minimiza os contactos entre recenseadores e a população.
Para as situações em que a resposta pela Internet não seja possível, o INE disponibiliza outros modos de resposta, nomeadamente: telefone, para grupos da população com maior dificuldade na resposta pela Internet ou impedidos de contacto presencial; e-balcão nas Juntas de Freguesia, mediante as condições de acessibilidade locais e em função da respetiva situação de saúde pública; autopreenchimento dos questionários em papel, entregues pelos recenseadores, que cumprem um rigoroso Protoloco de Saúde Pública.

Salvaguardando as necessárias adaptações em função do ritmo das respostas e das características da área geográfica e da sua população, será na fase de conclusão dos Censos, a partir de 31 de maio, que a resposta resultará do contacto presencial dos recenseadores e apenas junto dos alojamentos que ainda não tenham respondido por outro modo.
A situação epidemiológica decorrente da COVID-19 resultou na elaboração de um Plano de Contingência de forma a garantir a realização da operação censitária com qualidade e protegendo a saúde de toda a população, recenseadores e demais envolvidos.
No âmbito do Plano de Contingência foi elaborado um rigoroso Protocolo de Saúde Pública para a preparação e execução dos Censos 2021, no âmbito da pandemia COVID-19, cujo objetivo principal é garantir que todas as atividades são realizadas de forma segura e cumprindo todas as normas sanitárias estabelecidas pelas autoridades de saúde, de acordo com as diferentes condições do país ou de determinadas áreas
geográficas.
Para além da implementação do Protocolo de Saúde Pública foram incorporadas um conjunto de alterações aos Censos 2021, incluindo o reforço dos mecanismos de controlo do trabalho de campo e de validação da informação recolhida num contexto de crise pandémica, nomeadamente através da integração de informação administrativa.
As adaptações e os ajustamentos introduzidos às várias atividades dos Censos 2021 permitem garantir a realização da operação censitária com toda a segurança.

Abril, mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância

Este mês de abril, se destaca pela Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, face a isso, um pouco por toda a parte se colocam laços azuis nas varandas, janelas, portas de casas particulares e edifícios institucionais.

Assim , como retrata a foto, o CLDS 4G Servir Fornos de Algodres já colocou o seu laço, assim como o Município de Mangualde, com o tema para este ano 2021:“Serei o que me deres… Que seja amor!

Assim fica o desafio deixado por todas as instituições para toda a gente fazer o seu laço azul e o colocar em local visível.

O que reabre já dia 5 de abril em Portugal

Foi assim aprovado em Conselho de Ministros realizado na passada quinta-feira o decreto que regulamenta o estado de emergência decretado pelo Presidente da República.
Prosseguindo a estratégia gradual de levantamento de medidas de confinamento no âmbito do combate à pandemia da doença Covid-19, e tendo em conta a avaliação dos critérios epidemiológicos de definição de controle da pandemia, foi decidida a reabertura, no próximo dia 5 de abril, das seguintes atividades:
  • 2.º e 3.º ciclo do ensino básico nos estabelecimentos de ensino públicos, particulares e cooperativos e do setor social e solidário;
  • centros de atividades de tempos livres e centros de estudo e similares, para os alunos que retomam agora as atividades educativas e letivas;
  • equipamentos sociais na área da deficiência;
  • centros de dia de apoio às pessoas idosas;
  • estabelecimentos de comércio a retalho e de prestação de serviços em estabelecimentos abertos ao público, com menos de 200 m2 e porta para a rua;
  • museus, monumentos, palácios e sítios arqueológicos ou similares, nacionais, regionais e municipais, públicos ou privados, bem como de galerias de arte e salas de exposições. Estes equipamentos encerram às 22:30h durante os dias de semana e às 13:00 h aos sábados, domingos e feriados;
  • estabelecimentos de restauração para serviço em esplanadas, com um limite de quatro pessoas por grupo. Estes estabelecimentos devem encerrar às 22:30h durante os dias de semana e às 13:00 h aos sábados, domingos e feriados;
  • permite-se o funcionamento de feiras e mercados, para além das feiras e mercados de produtos alimentares, mediante autorização do presidente da câmara municipal territorialmente competente, de acordo com as regras fixadas;
  • atividade física e desportiva de baixo risco, bem como a prática de atividade física e desportiva em ginásios e academias, estando proibida a realização de aulas de grupo;
  • prática de atividade física ao ar livre, em grupos de até quatro pessoas;
  • no âmbito das instalações desportivas permite-se a abertura de determinados equipamentos: campos de tiro; courts de ténis, padel e similares; circuitos permanentes de motas, automóveis e similares; velódromos; hipódromos e pistas similares; ginásios e academias; pistas de atletismo e campos de golfe.

Mangualde apela à colocação de uma peça de roupa ou tecido azul à janela, ou varanda de casa

Serei o que me deres…que seja amor” volta a ser o mote da campanha que assinala o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância. A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Mangualde, o Município de Mangualde e o Agrupamento de Escolas de Mangualde voltam a abraçar esta campanha anual. Este ano a campanha terá especial destaque nas plataformas ‘online’ da Câmara Municipal de Mangualde, do Agrupamento de Escolas e da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Mangualde. A iniciativa será assinalada durante todo o mês de abril em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Mangualde, o comércio local e as grandes superfícies comerciais.

E, para assinalar o arranque desta campanha, o Presidente da CPCJ de Mangualde, Fernando Espinha, deixa-nos a seguinte mensagem:

“A CPCJ de Mangualde, mau grado o momento de dor e preocupação que nos aflige e condiciona a todos, não pode deixar de comemorar, em Abril, o mês dedicado à sensibilização e à informação da comunidade para prevenção dos maus tratos na infância. É um gesto de cidadania para o qual todos estamos convocados. Para o prevenir e para o combater, pois, infelizmente, está muito presente na nossa sociedade. E para o entender. Os maus-tratos na infância não se resumem às agressões físicas que os menores são vítimas. Alargam-se a todos os direitos que as crianças e os jovens têm e que não são respeitados. O direito à educação, à saúde, à participação da família e na sociedade, à alimentação, ao bem-estar. Esta iniciativa nasce, como é sabido, nos Estados Unidos da América, através do protesto de uma avó que quis mostrar a todos as nódoas negras resultantes de agressões que os seus netos eram vítimas por parte dos pais. Fê-lo através de um laço azul (a cor das nódoas) que amarrou à antena do seu carro. A repercussão desta iniciativa foi de tal ordem que abril passou a ser o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, um momento de alerta para a luta contra os maus-tratos e para a promoção e protecção dos seus direitos. É a campanha do Laço Azul. É o despertar de consciências e o convocar de ações para a defesa das crianças e dos jovens.

Durante o mês de abril estão previstas diversas iniciativas que procurarão sensibilizar e alertar, informar e envolver a comunidade, recorrendo às mais diversas formas e utilizando múltiplos recursos. Contamos consigo para provar que esta causa não é dos outros. É nossa. É de todos. As crianças e os jovens merecem e exigem que estejamos presentes e sejamos atuantes.”

– Fernando Espinha

Laço azul é o símbolo da campanha

A “Campanha Laço Azul” nasceu em 1989, nos Estados Unidos. Este movimento surgiu com Bonnie W. Finney que tomou a iniciativa de colocar uma fita azul na antena do seu carro, de modo demonstrar a sua dor face aos acontecimentos trágicos de que foram vítimas os seus netos. As crianças foram fustigadas pela mãe e pelo namorado e o azul representava as nódoas negras espalhadas pelos pequenos e delicados corpos. Uma das crianças terá morrido vítimas das agressões, desde então o laço azul continua a ser o símbolo da campanha do mês de abril.

Para promover este mês contra os maus-tratos na Infância, a CPCJ de Mangualde desenvolve diferentes iniciativas. A iluminação azul no edifício da Câmara Municipal e no Largo em frente ao edifício, bem como a colocação de laços azuis no interior da Câmara Municipal, fazem parte dessas iniciativas.

A semana de 5 a 9 de abril será marcada como a semana azul, contará com a declamação de um poema de José Miguel dos Santos Gonçalves Batista, do 12.º Ano Turma C, n.º 4, do Agrupamento de Escolas de Mangualde e pequenas sensibilizações nas escolas junto dos professores e educandos.

De 9 a 29 de abril serão colocados por toda a cidade faixas e cartazes contando a História da “Campanha Laço Azul”. Serão ainda colocados no comércio local e nos grandes hipermercados da cidade, sensibilizando para este tema.

No dia 30 de abril, e para findar a campanha de sensibilização, a CPCJ de Mangualde propõe a todos os Mangualdenses a colocação de uma peça de roupa ou tecido azul à janela, ou varanda de casa, como símbolo de Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, encerrando assim o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância.