Início » Mangualde

Mangualde

Balanço da Campanha “Cinto-me Vivo”

A Campanha de Segurança Rodoviária “Cinto-me vivo”, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP), decorreu entre os dias 5 e 11 abril e teve como objetivo alertar condutores e passageiros para a importância de utilizarem sempre, e de forma correta, os dispositivos de segurança.

Esta campanha contou, uma vez mais, com a participação dos serviços das administrações regionais dos Açores e da Madeira na realização de ações de sensibilização, completando o trabalho de fiscalização que tem sido realizado pelos comandos Regionais da PSP.

Inserida no Plano Nacional de Fiscalização (PNF) de 2024, a campanha foi divulgada nos meios digitais, nos Painéis de Mensagem Variável e através de cinco ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização levadas a cabo pela GNR e pela PSP, em Albergaria-a-Velha, Leiria, Santarém, Setúbal e Viseu. Idênticas ações ocorreram nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Na campanha “Cinto-me vivo” foram sensibilizados 671 condutores e passageiros, a quem foram transmitidas as seguintes mensagens:

  • Utilize sempre uma cadeirinha homologada, devidamente instalada, e adaptada à altura e peso da criança;
  • Utilize sempre o cinto de segurança, em todos os lugares do veículo, e em todos os percursos, mesmo nos de curta distância;
  • Utilize o capacete de modelo aprovado, devidamente ajustado e apertado.

Durante as operações das Forças de Segurança no âmbito desta campanha, realizadas entre os dias 5 e 11 de abril, foram fiscalizados em controlo de velocidade por radar 4,5 milhões de veículos, 4,3 milhões dos quais pelo SINCRO – Sistema Nacional de Controlo de Velocidade, da responsabilidade da ANSR.

Em termos de fiscalização presencial, as Forças de Segurança procederam à fiscalização de 59,6 mil veículos. Do total de 4,5 milhões de veículos fiscalizados durante a campanha, registaram-se 29,5 mil infrações.

Nesta campanha, registou-se um total de 2.543 acidentes, de que resultaram 6 vítimas mortais, 47 feridos graves e 750 feridos leves.

Relativamente ao período homólogo de 2023, verificaram-se menos 44 acidentes, menos 10 vítimas mortais, menos 9 feridos graves e menos 54 feridos leves.

As 6 vítimas mortais, 4 do género masculino e 2 do género feminino, tinham idades compreendidas entre os 46 e os 75 anos.

Os acidentes com vítimas mortais ocorreram nos distritos de Bragança, Porto (2), Castelo Branco e Lisboa.

Estes acidentes consistiram em 2 colisões (envolvendo 2 veículos ligeiros, 1 motociclo e 1 veículo agrícola) e 3 despistes (envolvendo 2 veículos ligeiros e 1 motociclo).

Os acidentes acima descritos ocorreram em 2 arruamentos, 1 autoestrada, 1 estrada nacional e 1 via de outro tipo.

Esta foi a quarta das 12 campanhas de sensibilização e de fiscalização planeadas no âmbito do PNF de 2024. Até ao final do ano serão realizadas mais oito campanhas, uma por mês, com ações de sensibilização e de fiscalização.

As campanhas inseridas nos planos nacionais de fiscalização são realizadas pela ANSR, GNR e PSP, desde 2020, com temáticas definidas com base nas recomendações europeias estabelecidas para cada um dos anos.

O PNF de 2023 consagrou como prioritários os temas: Velocidade, Álcool, Acessórios de segurança e Telemóvel. Relativamente a 2024, para além dos quatro temas acima referidos, foi ainda adicionado um novo capítulo sobre a fiscalização dos veículos de duas rodas a motor.

Das quatro campanhas que decorreram este ano, foram realizadas 16 ações, durante as quais mais de 1.805 pessoas foram sensibilizadas presencialmente. Quanto a ações de fiscalização, o número de condutores fiscalizados presencialmente foi de 211,8 mil, enquanto cerca de 13,0 milhões de veículos foram fiscalizados por radar.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.

Centro de Tecnologia e Inovação no Campus do IPV

O Instituto Politécnico de Viseu (IPV) e a STAR Institute – Associação de Investigação, Ciência e Tecnologia Aplicadas, assinaram um acordo que vai permitir a construção de um Centro de Tecnologia e Inovação em Viseu.
Este acordo consiste na cedência do direito de superfície no campus do IPV onde será construída a nova infraestrutura que visa “valorizar o ensino superior da região de Viseu, atrair e fixar jovens e desenvolver atividades de Investigação e inovação que potenciem o desenvolvimento do nosso tecido empresarial”. Quem o diz é o presidente da STAR Institute, Elísio Oliveira, para quem este “é um projeto de grande alcance” no nosso território.

Trata-se de uma parcela de 8.500 m2 que será cedida por 40 anos à associação que ali vai construir um edifício no valor de 3,3 milhões de euros e cujo concurso público está a decorrer. A restante verba, de 1,7 milhões, vai ser investido no equipamento. De referir que parte destes investimentos
são feitos no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência,nomeadamente no âmbito da Agenda Green Auto. Ler Mais »

CIM Viseu Dão Lafões lidera projeto europeu de combate aos resíduos urbanos com visita à região neerlandesa de Almere

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões participou, nos últimos dois dias, numa visita de estudo aos Países Baixos, no âmbito do StopWaste, um projeto europeu de combate aos resíduos urbanos que é liderado por esta CIM. A delegação teve a oportunidade de conhecer de perto as medidas adotadas pelo município de Almere na promoção da sustentabilidade ambiental.

Na manhã do primeiro dia, 10 de abril, os participantes ficaram a conhecer a agenda para a sustentabilidade de Almere, bem como a sua estratégia de prevenção e o sistema de análise de fluxos de resíduos urbanos. Durante a tarde, a comitiva visitou dois exemplos de boas práticas no setor, que adotam abordagens distintas: um centro de reciclagem e um centro de reutilização de materiais, ambos em Almere. Ler Mais »

Mangualde- Ação“Bem Estar na Dança”

 Teve lugar nesta terça-feira, a ação “Bem Estar na Dança”, dinamizada pela Solsef – Sol Sem Fronteiras – Associação De Solidariedade Jovem Sem Fronteiras
Uma iniciativa do Município de Mangualde, que serviu para abordar comportamentos aditivos, contou com as presenças da vereadora com o pelouro da Ação Social, Maria José Coelho, e da coordenadora do Programa de Educação para a Saúde do Agrupamento de Escolas de Mangualde, Cristina Matos.
A sessão decorreu no âmbito da candidatura do Município ao dispositivo 2.2. “Educação para a Saúde” do Programa “Cuida-te +”, da responsabilidade do Instituto Português do Desporto e Juventude.

AF Viseu- Resultados da 28ª jornada do Campeonato da Divisão Honra – HORTIRELVA

Lusitano FC – Nespereira FC-4-3
AD Castro Daire – Cr Ferreira Aves-1-1
SC Lamego – GD Mangualde-0-1
GD Oliveira Frades – Canas de Senhorim-3-2
GD Resende – CD Cinfães-0-0
SL Nelas – UD Sampedrense-0-1
AD Sátão – Moimenta da Beira-1-1
Os Vouzelenses – SC Penalva do Castelo-2-1
SC Vale de  Açores – SC Paivense-0-2
1º- CD Cinfães- 69pts
2º- GD Mangualde e GD Oliveira de Frades- 58pts

Exposição fotográfica de Veloso Amaral abre comemorações dos 50 anos do 25 de abril

O Município de Mangualde preparou para este mês de abril, de 5 a 28, um conjunto de iniciativas, dirigidas a todos os públicos, destinadas a assinalar os 50 anos da Revolução de 25 de abril.

Exposições, concertos, conferências, conversas teatro, ateliês, caminhadas, são algumas das atividades agendadas.

As comemorações abrem nesta sexta-feira, dia 5 de abril, às 18h00, com a inauguração, na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, da exposição fotográfica “No coração da Revolução”. As 70 fotografias, tiradas pelo jornalista e fotógrafo Veloso Amaral, no dia 25 de abril de 1974, retratam os momentos de ansiedade e emoção vividos pelo autor e por todos os que acompanharam, presencialmente, no Largo do Carmo, a Revolução dos Cravos.

Entre as diversas iniciativas, cuja programação completa pode ser consultada em www.cmmangualde.pt, destaca-se a Assembleia Municipal de Jovens (dia 23) e a peça de teatro “Os filhos que abril deixou” com os alunos do Agrupamento de Escolas de Mangualde (dia 24), na Biblioteca Municipal.

No dia 25 de abril, o Município promove, às 15h30, no auditório da biblioteca, uma cerimónia na qual serão homenageadas diversas personalidades de Mangualde.

A conferência “Essa palavra Liberdade…Do Estado Novo ao 25 de abril em dois casos exemplares”, com o professor doutor Luis Reis Torgal e a Exposição “Ventos de Mudança” do Centro de Documentação 25 de abril e Associação José Afonso (dia 26) serão outros dos pontos altos.

As comemorações dos 50 anos do 25 de abril promovidas pelo Município, em parceria com o Agrupamento de Escolas de Mangualde, Universidade Sénior de Rotary de Mangualde, União de Freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta, Bombeiros Voluntários de Mangualde, Escuteiros e Palácio dos Condes de Anadia.

“O envolvimento de diversas entidades para celebramos meio século da Revolução é um bom exemplo de democracia que queremos dar, demonstrando que unindo forças podemos fazer mais e melhor”, afirma o presidente da Câmara de Mangualde, Marco Almeida.

Mangualde – Bibliofarmácia para combater iliteracia na saúde

Uma biblioteca e uma farmácia juntas dão origem à “Bibliofarmácia”, esta quinta-feira, dia 4 de abril, uma atividade que pretende combater a iliteracia na área da saúde.

Através da partilha de informações relacionadas com a saúde, esta iniciativa inserida nas atividades das Férias da Páscoa da Biblioteca Municipal de Mangualde, em parceria com a Farmácia Feliz, tem como objetivo contribuir para a formação dos cidadãos.

A atividade contempla duas sessões, a primeira (10h0) dirigida ao público infantil, e a segunda (15h00) destinada ao público em geral.

Entre as atividades programadas, destaca-se a visita à exposição de peças/materiais da Farmácia Feliz, relacionadas com a atividade farmacêutica, assim como uma mostra bibliográfica. Haverá ainda um workshop, leituras, jogos e conversas sobre questões associadas a atividade farmacêutica.

Durante a tarde será ainda realizado um debate sobre medicação, auto -medicação, medicamentos caseiros, riscos do uso abusivo ou errado de medicação, etc.

XXIV Governo tomou posse

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, conferiu posse ao XXIV Governo Constitucional, liderado pelo Primeiro-Ministro Luís Montenegro, numa cerimónia que decorreu no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa.

Além do Primeiro-Ministro, tomaram também posse os 17 ministros do Governo:

Paulo Rangel, Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros;

Joaquim Miranda Sarmento, Ministro de Estado e das Finanças;

António Leitão Amaro, Ministro da Presidência;

Manuel Castro Almeida, Ministro Adjunto e da Coesão Territorial;

Pedro Duarte, Ministro dos Assuntos Parlamentares;

Nuno Melo, Ministro da Defesa Nacional;

Rita Júdice, Ministra da Justiça;

Margarida Blasco, Ministra da Administração Interna;

Fernando Alexandre, Ministro da Educação, Ciência e Inovação;

Ana Paula Martins, Ministra da Saúde;

Miguel Pinto Luz, Ministro das Infraestruturas e Habitação;

Pedro Reis, Ministro da Economia;

Maria do Rosário Palma Ramalho, Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social:

Maria da Graça Carvalho, Ministra do Ambiente e Energia;

Margarida Balseiro Lopes, Ministra da Juventude e Modernização;

José Manuel Fernandes, Ministro da Agricultura e Pesca;

Dalila Rodrigues, Ministra da Cultura.

O Governo apresentará agora o seu programa à Assembleia da República.

fonte: GP

Primeiro-Ministro Luís Montenegro discursou pela primeira vez

Primeiro-Ministro sublinhou que «será imperdoável que a Política se constitua como agravante e não como solução para tantos problemas»

«Não estamos interessados em jogos de semântica ou em politiquices estéreis», afirmou o Primeiro-Ministro Luís Montenegro no discurso de posse do Governo, acrescentando que «será imperdoável que a Política se constitua como agravante e não como solução para tantos problemas». Ler Mais »

DIBITEC mudou-se para Mangualde

Recentemente, o presidente da Câmara de Mangualde, Marco Almeida, visitou as instalações e a equipa da DIBITEC, Sociedade de Construções e Representações Ldª, empresa que se mudou de Viseu para a zona industrial do Salgueiro, em Mangualde. “Ficámos muito orgulhosos em acolher mais uma empresa de grande prestígio no nosso concelho”, sublinhou o autarca. “Precisávamos de um espaço adequado e encontrámo-lo em Mangualde, onde desde a primeira hora nos sentimos muito bem acolhidos pelo município”, afirmou Alberto Reigado, proprietário e gerente da DIBITEC.