Templates by BIGtheme NET
Início » Mangualde

Mangualde

GNR inicia campanha do regresso às aulas

A Guarda Nacional Republicana (GNR), para assinalar o regresso às aulas, vai realizar um conjunto de ações de sensibilização dirigidas aos diversos intervenientes no ambiente escolar, desde professores, alunos e encarregados de educação, em todos os estabelecimentos escolares na sua área de responsabilidade, com o objetivo de transmitir conselhos de segurança.

Neste alinhamento, as Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC) e os militares dos Postos Territoriais irão promover ações de sensibilização no âmbito da segurança na rua, em casa e ainda segurança rodoviária, uma vez que o fluxo de trânsito aumenta devido ao transporte dos alunos para a escola, sendo importante alertar os condutores para a utilização dos cintos de segurança e dos sistemas de retenção para crianças.

A GNR, para além da transmissão de conselhos de segurança aos encarregados de educação, irá ainda divulgar o Programa Escola Segura e dar a conhecer os militares responsáveis pelo programa na respetiva escola, com a distribuição do número de contacto das SPC, contribuindo desse modo para uma maior consciencialização dos encarregados de educação para a importância da segurança escolar dos jovens alunos e para uma melhor preparação das crianças e jovens, para os desafios que irão encontrar no regresso às aulas, aumentando o sentimento de segurança da comunidade escolar.

A GNR tem à sua responsabilidade cerca de 5 mil estabelecimentos de ensino, onde os militares irão promover estas ações e transmitir alguns conselhos de segurança, designadamente:

  • Aos jovens estudantes:
    • No deslocamento de e para a escola circula sempre que possível acompanhado ou em grupo e evita passar em locais isolados ou com pouca luz;
    • Nem sempre o caminho mais perto é o caminho mais seguro;
    • Memoriza no telemóvel o número do Posto da GNR local, num dos números de marcação rápida;
    • Espera pelos teus pais, por algum familiar ou amigo, dentro da escola;
    • Na internet:
      • Escolhe bem os conteúdos que publicas;
      • Palavras-passe: não as deixes acessíveis, não as mostres a amigos, altera-as e usa diferentes para vários serviços;
      • Se te sentires ameaçado na internet, pede ajuda a outra pessoa;
      • Qualquer pessoa pode estar online. Não acredites em tudo o que te dizem ou mostram;
      • Não te isoles. Se te acontecer algo perturbador online, denuncia.
    • Sempre que tiveres um problema, informa os teus pais ou encarregados de educação ou pede ajuda a um professor ou a um auxiliar da escola.

 

  • Aos pais:
    • Acompanhe o desenvolvimento escolar e as suas rotinas do seu filho;
    • Ensine o seu filho a colocar o número do Posto da GNR local, num número de marcação rápida;
    • Sempre que tiver conhecimento ou suspeita de que o seu filho ou colegas estejam a ser vítimas de ameaças, agressões ou outro tipo de crime, informe de imediato a GNR. A nossa ajuda poderá ser decisiva!

AF Viseu-Sorteio do Campeonato Distrital Juniores B.

O auditório Carlos Costa, na sede da Associação de Futebol de Viseu (AF Viseu), acolheu o sorteio do Campeonato Distrital Juniores B.
Eis o resultado do sorteio:
𝗚𝗿𝘂𝗽𝗼 𝗔 | 𝗣𝗿𝗶𝗺𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗷𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
CRACKS C Lamego x GD Resende
CDR Moimenta da Beira x SC Tarouca
ACRD O Crasto x CD Cinfães
𝗚𝗿𝘂𝗽𝗼 𝗕 | 𝗣𝗿𝗶𝗺𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗷𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
Académico de Viseu FC “B” x AD Sátão
UD Sampedrense x SC Paivense
GD Oliveira de Frades x Carvalhais FC
𝗚𝗿𝘂𝗽𝗼 𝗖 | 𝗣𝗿𝗶𝗺𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗷𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
Lusitano FC Vildemoinhos x CSCRD Leões da Beira
Viseu United FC x SV Benfica
SC Penalva do Castelo x CF “Os Repesenses” “B”
𝗚𝗿𝘂𝗽𝗼 𝗗 | 𝗣𝗿𝗶𝗺𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗷𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
CF “Os Repesenses” x GD Mangualde
Estrela Mondego FC x ASSRD Vila Chã de Sá
* Viseu 2001 ADSC folga na primeira jornada
𝗚𝗿𝘂𝗽𝗼 𝗘 | 𝗣𝗿𝗶𝗺𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗷𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
SC Vale de Açores x CF Carregal do Sal
CA Molelos x SL Nelas
*GD Santacombadense folga na primeira jornada
fonte :AFV

Exposição sobre “Pilar Europeu dos Direitos Sociais”em Mangualde

Vai estar patente na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde,  a Exposição sobre “Pilar Europeu dos Direitos Sociais” promovida pela Europe Direct Viseu Dão Lafões, de 13 a 18 de setembro .

Fruto de uma iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal, esta exibição visa dar a conhecer, de forma imersiva, os 20 princípios do Pilar Europeu dos Direitos Sociais, que constituem o quadro de orientação para a construção de uma Europa social forte, justa, inclusiva e plena de oportunidades. Estes princípios estão estruturados em torno de três grandes prioridades: igualdade de oportunidades e acesso ao mercado de trabalho; condições de trabalho justas; proteção e inclusão social. A entrada é livre, sendo fundamental o respeito das regras de saúde pública em vigor.

 Constituída por 24 painéis, esta exposição vai realizar uma itinerância por algumas das bibliotecas que compõem a Rede Intermunicipal de Bibliotecas Viseu Dão Lafões (RIBVDL), marcando presença nos seguintes concelhos: Nelas (30 de agosto a 3 de setembro); Santa Comba Dão (6 de setembro a 11 de setembro); Mangualde (13 de setembro a 18 de setembro); Penalva do Castelo (20 de Setembro a 25 de setembro); Sátão (27 de setembro a 01 de outubro); Castro Daire (4 de outubro a 9 de outubro); São Pedro do Sul (11 de outubro a 16 de outubro); Vouzela (18 de outubro a 23 de outubro). Visitando, ainda, o Centro Europe Direct Viseu Dão Lafões (25 de outubro a 30 de outubro), na Casa do Adro.

Segundo o Gestor do Europe Direct Viseu Dão Lafões, José Carlos Almeida, Ao promover esta exposição, o Europe Direct Viseu Dão Lafões procura contribuir, a nível local, não só, para estimular o debate público, mas também, para informar e consciencializar os cidadãos relativamente às mais recentes políticas de âmbito europeu em torno dos direitos sociais”.

Visita à Exposição Virtual Pilar Social Europeu em: https://pilarsocialeuropeu.pt

‘Homenagem às vítimas do acidente ferroviário de Alcafache de forma simbólica

Uma homenagem bastante simbólica aconteceu em Alcafache neste sábado, para assinalar os 36 anos do trágico acidente ferroviário que ocorreu no concelho de Mangualde, e de modo a perpetuar a memória das vítimas do fatídico acidente.
Este momento de homenagem, contou com a presença de Elísio Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Augusto Sá, representante da COMAFA – Comissão Organizadora Movimento Acidente Ferroviário de Alcafache, Presidente da Junta de Freguesia de Espinho, António Monteiro, Bombeiros Voluntários de Mangualde, Bombeiros Voluntários de Nelas e os Bombeiros Voluntários de Canas de Senhorim.
Pelo segundo ano consecutivo não foram realizadas as habituais cerimónias para não se propiciar o ajuntamento de um grande número pessoas que todos os anos rumam a Mangualde para homenagear as vítimas do maior acidente ferroviário de que há memória em Portugal.

CIM Viseu Dão Lafões conclui segunda fase do Sistema Integrado de Videovigilância da Floresta

Recentemente, no âmbito da conclusão da segunda fase de implementação do Sistema Integrado de Videovigilância para a Prevenção de Incêndios Florestais na Região de Viseu Dão Lafões e Coimbra, a Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões realizou uma visita à sexta Torre de Acompanhamento Remoto (TAR), instalada no seu território, localizada no Município de Nelas.

Este sistema, financiado pelo Fundo de Coesão, através do PO SEUR – Programa Operacional de Sustentabilidade e Uso dos Recurso, representa um investimento global de mais de 3,7 milhões de euros e prevê a instalação de trinta e sete TAR’s, dezassete das quais em Viseu Dão Lafões, que proporciona uma cobertura de 85% do território afeto à CIM Viseu Dão Lafões.

Recorde-se que na primeira fase de implementação deste sistema, foram instaladas as três primeiras TAR, localizadas nos concelhos de Tondela, Viseu e Vouzela. Na segunda fase, agora concluída, foram adicionadas mais três TAR, nomeadamente, nos concelhos de Carregal do Sal, Mangualde e Nelas. A terceira fase, cuja conclusão está prevista para o próximo mês de dezembro, contempla a instação de outras três TAR, nos concelhos de São Pedro do Sul, Oliveira de Frades e Vouzela, ficando um total nove TAR operacionais em Viseu Dão Lafões.

Na Região Viseu Dão Lafões já se encontram em operação os dois Centros de Gestão e Controlo, estando um localizado no Comando Territorial da GNR de Viseu e outro no Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Viseu.

Por último, importa referir que este sistema conta com uma rede de comunicações dedicada, via rádio, e garante a interoperabilidade com os Sistemas de Acompanhamento e Apoio à Decisão já instalados e em operação em outras regiões.

De acordo com o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho, “Com a entrada em operação da sexta TAR, damos por concluída a segunda fase deste projeto que, já este verão, se tem afirmado como uma mais-valia para a proteção das populações e da nossa floresta”. 

Ainda, segundo o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões “Com este projeto, aliado a outras iniciativas que temos desenvolvido no âmbito da defesa da floresta e da proteção civil intermunicipal, como seja, a titulo de exemplo, a capacitação de técnicos de fogo controlado, a CIM Viseu Dão coloca o nosso território na linha da frente  no desenvolvimento de projetos que contribuem para a defesa e resiliência da nossa floresta”.

Para o Presidente do Município de Nelas, José  Borges da Silva, “Periodicamente a nossa floresta é devastada por incêndios. Sabendo nós que dois terços das ignições são de origem humana, este é um instrumento absolutamente essencial para diminuir a potencialidade das ignições. Este instrumento aliado a outros, nomeadamente o Cadastro da Propriedade Rústica, também ele promovido pela CIM Viseu Dão Lafões, permite, não só, defender o nosso ativo florestal e ambiental, mas também potenciar tudo aquilo que resulta dele”.

 

Projeto BASILDA atua em Mangualde

O Município de Mangualde irá receber o concerto do projeto BASILDA que trará novo som à noite dos mangualdenses, no dia 19 de setembro. Uma iniciativa que ocorre no âmbito do Projeto Intermunicipal CULTURA NO DÃO e que envolve os Municípios de Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo, financiado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. Terá lugar no Largo Dr. Couto, pelas 21h30.

 A lotação do concerto é limitada e os lugares são marcados, de forma a respeitar as normas emanadas pela DGS. A entrada é gratuita, mas com aquisição obrigatória de bilhetes na Biblioteca Municipal e/ou na Papelaria Adrião. A organização solicita a todos que respeitem sempre as regras da DGS e as indicações/sinalética no local, mantendo sempre o distanciamento social de segurança e as regras de etiqueta respiratória.

BASILDA

“Keep on Dancing”, lançado a 26 de julho deste ano, é o primeiro álbum dos Basilda e também o mote da banda do Porto, sedenta de festa e alegria. Depois do êxito dos singles ‘Little of Your Time’, ‘Fine Without You’, ‘Bring It Up’ e o recente ‘Me & You’, o trio leva a sua bola de espelhos para os palcos, prometendo ritmos quentes, alegria contagiante e muita partilha.

Espetáculo de slackline em Mangualde a 17 de setembro

No âmbito do projeto “Alto Mondego Rede Cultural”, Mangualde acolhe no próximo dia 17 de setembro o espetáculo Slackline – Andorinhas Shows’21, pelas 21h30, no Largo Dr. Couto (em frente à Câmara).  Trata-se de um espetáculo diferente do habitual, aliando uma vertente teatral ao desporto, coordenado pelo campeão nacional Rui Mimoso e conta com o envolvimento de elementos da comunidade, onde cada um sobe ao palco para contar a perspetiva individual de uma história em comum. É ainda um espetáculo de capacitação da Rede Cultural Alto Mondego que envolve os Municípios de Nelas, Mangualde, Fornos de Algodres e Mangualde.

 O enredo por detrás do espetáculo varia de concelho para concelho. Em Nelas e Mangualde a história desenvolve-se em torno de despedidas e reencontros, das festas e das romarias. Enquanto, em Gouveia, à trama junta-se a poesia de Virgílio Ferreira. Já Em Fornos de Algodres o desafio passa por pedir emprestado o olhar do rio Mondego e mergulhar na travessia, no tempo e no espaço, desde a origem aos dias de hoje. A criação faz, ainda, referência às linhas de comboio e ao fadista António Menano.

O programa começou a 3 de julho em Nelas, passando nos dias 4 e 5 de setembro em Gouveia. Seguindo-se Fornos de Algodres, no dia 10 de setembro e novamente Nelas a 11 de setembro. A digressão termina em Mangualde no dia 17 de setembro.  Todos os espetáculos decorrem ao livre e têm início pelas 21h30.

LOTAÇÃO LIMITADA E RESERVA DE LUGARES OBRIGATÓRIA

A lotação do concerto é limitada e os lugares são marcados, de forma a respeitar as normas emanadas pela DGS. A entrada é gratuita, mas com aquisição obrigatória de bilhetes na Biblioteca Municipal e/ou na Papelaria Adrião. A organização solicita a todos que respeitem sempre as regras da DGS e as indicações/sinalética no local, mantendo sempre o distanciamento social de segurança, a utilização da máscara e as regras de etiqueta respiratória.

 

PROJETO “ALTO MONDEGO REDE CULTURAL”

O projeto “Alto Mondego Rede Cultural” junta os municípios de Nelas, Mangualde, Fornos de Algodres e Gouveia e é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

SLACKLINE

O Slackline é um desporto que consiste prática de equilíbrio sobre uma linha dinâmica, esticada entre dois pontos fixos. O praticante pode caminhar sobre ela ou fazer manobras e truques, dinâmicos ou estáticos.

As capacitações a desenvolver, não foram só slackline, mas incorporaram também o movimento corporal no solo, como forma de expressão artística e complementar à slackline, conseguindo assim mais conteúdo, mais movimento na criação e produção do espetáculo final. Apesar do foco da capacitação ser a slackline, Rui Mimoso aliará o “free runnig” ou “parkour” às sessões de capacitação, assim como outras formas mais gerais de movimento corporal. Em conjunto, estas ferramentas irão possibilitar um maior controlo motor, como maior expressão e liberdade corporal.

INQUÉRITO- 77,5% dos residentes do Centro satisfeitos com a sua vida

Foi realizado um inquérito para analisar o grau de satisfação dos residentes na região Centro.

Deste modo, aumentou em 2021, com 77,5% dos residentes a considerarem-se globalmente satisfeitos com a sua vida. Esta é uma das conclusões da 7.ª edição do Inquérito à Satisfação dos Residentes na região Centro, promovido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), no âmbito do Barómetro Centro de Portugal.

O inquérito mostra que, em 2021, 12,2% dos residentes estão “muito satisfeitos”, 65,3% “satisfeitos”, 13,7% “não muito satisfeitos” e 8,8% “nada satisfeitos”. Face aos anos anteriores, destaca-se o significativo acréscimo da percentagem de inquiridos “satisfeitos” e o decréscimo expressivo de inquiridos “não muito satisfeitos”.

Estes são os resultados mais positivos das sete edições deste inquérito efetuado para a Região Centro, com 77,5% dos residentes globalmente satisfeitos, contra 73,7% em 2019, 72,5% em 2018, 77,1% em 2017, 69,2% em 2015, 58,2% em 2014 e 61,2% em 2013. Este valor é superior à média obtida pelo Eurobarómetro de março de 2021 (inquérito realizado à escala europeia) para Portugal (70%), mas continua aquém da avaliação média dos cidadãos europeus (79%), apesar da tendência de aproximação.

Entre os principais motivos de satisfação encontram-se a qualidade de vida e um nível de vida estável (24,5%), ter emprego (20,7%), ter saúde (19,3%), a vida familiar (18,3%) e gostar do local onde reside (17,3%).

Em termos de motivos de insatisfação, os problemas de saúde (29,6%), a remuneração e reformas baixas (27%) e as dificuldades financeiras (27%) são as três principais razões apontadas pelos inquiridos.  A solidão (6,6%) e a pandemia Covid-19 (4,6%) aparecem, pela primeira vez, como motivo de insatisfação. O desemprego (2,6%) e as políticas governamentais (2,6%) são outros dos motivos apontados.

Para informações adicionais, consultar o estudo “Resultados do Inquérito à Satisfação dos Residentes na Região Centro 2021” ou o Barómetro Centro de Portugal em www.ccdrc.pt

Ricardo Lopes reeleito presidente da direção do Grupo Desportivo de Mangualde

Nesta terça -feira, teve lugar, a Assembleia Geral do Grupo Desportivo de Mangualde para eleição dos corpos gerentes para o biénio 2021 / 2023.
Uma vez que a sufrágio, apenas surgiu uma lista encabeçada pelo atual presidente da direção Ricardo Lopes, foi  eleita pela unanimidade dos sócios presentes.
Após o ato eleitoral, o presidente da Mesa da Assembleia Geral, Joaquim Patrício, deu posse aos reeleitos órgãos sociais do clube.
Assim na direção, Ricardo Lopes é o presidente e terá como Vice-presidente, José Carlos Correia, Tesoureiro será Manuel Cadete. Depois no Conselho fiscal preside Manuel Azevedo e na Assembleia Geral preside Joaquim Patrício.

Concerto “Pangea” estreia em Mangualde

O Município de Mangualde irá receber, na noite de 12 de setembro, o concerto “Pangea”. Uma iniciativa que será protagonizada pela Orquestra POEMa e pelo músico galego Abraham Cupeiro. O evento terá lugar no Largo Dr. Couto, pelas 21h30. Este concerto, onde será apresentado o segundo álbum do músico galego, surge no âmbito do culminar de um estágio que será realizado, entre os dias 6 e 12 de setembro, pela Orquestra POEMa com o músico Abraham Cupeiro, que se apresentará em estreia nacional.

A lotação do evento é limitada e os lugares são marcados, de forma a respeitar as normas emanadas pela DGS. A entrada é gratuita, mas com aquisição obrigatória de bilhetes na Biblioteca Municipal e/ou na Papelaria Adrião. A organização solicita a todos que respeitem sempre as regras da DGS e as indicações/sinalética no local, mantendo sempre o distanciamento social de segurança e as regras de etiqueta respiratória.

PANGEA

“Há cerca de 200 milhões de anos no nosso planeta existia um único e gigantesco continente: Pangea. Este começou a separar-se e com o passar do tempo deu lugar aos diferentes continentes atuais tal como os conhecemos.

A viagem que propomos com este concerto é a união mediante a música das diferentes partes do planeta.

É um espetáculo didático e ameno que nos aproxima a outras culturas, com música original de Abraham Cupeiro e María Ruiz.

Durante o concerto, ouviremos o som do sul da Oceania com os ecos dos seus caracóis, até mesmo as misteriosas montanhas chinesas que o som do Hulusi atrai com suas melodias melismáticas; grandes planícies como as da América do Norte, selvas como as da América do Sul, a flauta Peule do Senegal, a gaita de foles búlgara, a desafiadora Zurna e os chifres do pastor milenar costurarão o vestido que vai unir a nossa terra mais uma vez.

O Concerto será acompanhado com a projeção de imagens especialmente criadas para este momento transformando Pangea num espetáculo educativo, divertido e uma canção para a diversidade cultural do nosso planeta.

Foi gravado no mês de novembro [de 2019] no Abbey Road com a Royal Philharmonic de Londres, e o disco saiu em setembro de 2020 com o selo da Warner Classics”.

ABRAHAM CUPEIRO

Como músico, Abraham Cupeiro é a expressão da versatilidade.

Embora a sua formação seja clássica, sempre sentiu atração por todos os tipos de música. Assim, desde muito jovem fez parte de grupos folclóricos, jazz, música antiga.

A sua curiosidade e inquietação proporcionaram-lhe uma visão multifacetada do mundo da arte musical e uma grande experiência em diferentes áreas: organologia, interpretação historicamente informada, construção de instrumentos, composição… e acima de tudo imaginação.

Abraham tocou como solista em diferentes orquestras, entre as quais, a Orquestra Filarmónica das Palmas de Gran Canaria, a Real Filarmónica Galega, Orquestra Sinfónica Las Palmas de Gran Canaria, Orquestra Sinfónica Galega, Filarmónica de Oviedo, Orquestra Vaasa (Finlândia), entre outras.

 

ORQUESTRA POEMa

A POEMa é uma iniciativa da Câmara Municipal de Mangualde em parceria com o Conservatório Regional de Música Dr. José Azeredo Perdigão, de Viseu que teve a sua estreia em 2013.

O projeto é composto por duas formações: Orquestra de Sopros e Orquestra de Câmara. A formação de Sopros compreende os seguintes instrumentos: Flautim, Flauta – Transversal, Oboé, Corne-Inglês, Fagote Clarinete em Mib (requinta); Clarinete em Sib, Clarinete Baixo, Clarinete Alto, Saxofone Tenor, Saxofone Barítono, Trompa, Trompete, Trombone, Trombone Baixo Eufónico (Bombardino), Tuba; Violoncelo, Contrabaixo de Cordas e Percussão. A Orquestra de Câmara é comporta por Violino, Viola D`arco, Violoncelo, Contrabaixo, Flauta Transversal, Clarinete, Oboé, Fagote, Trompa, Trompete e Percussão.

Os intervenientes deste projeto são elementos das Bandas Filarmónicas do concelho de Mangualde e alunos/ ex-alunos do Conservatório Regional de Música José Azeredo Perdigão, de Viseu, com idades compreendidas entre os 12 e os 30 anos.

O trabalho de naipe da Orquestra POEMa é orientado pelos Professores de Música do Conservatório Regional de Música Dr. José Azeredo Perdigão, de Viseu, estando a Direção Musical a cargo do Professor/Maestro Tiago Correia.

A Orquestra POEMa é já um marco na cultura de Mangualde e tem proporcionado momentos musicais de grande qualidade ao público mangualdense.