Início » Mangualde (Pagina 3)

Mangualde

“Dias de Festa” de Mangualde- Concerto de Nicolás Farruggia

Bilhetes à venda a partir desta segunda-feira

 O cantor italo-argentino Nicolàs Farruggia que, no mais recente álbum, tem um dueto com Chico Buarque, vai dar um concerto em Mangualde, a 23 de fevereiro, às 21h30, no auditório da biblioteca municipal Dr. Alexandre Alves.

O espetáculo decorre no âmbito de “Dias de Festa”.  “Como já referimos, a programação cultural do município pretende abranger todo o tipo de públicos. Depois do enorme sucesso da peça de teatro “Manhãs Sénior” da CulturDão, cuja procura obrigou a duas sessões, trazemos, em fevereiro, um concerto com um artista de grande prestígio, que temos muito orgulho em trazer a Mangualde”, sublinha o presidente da Câmara, Marco Almeida.

O cantor que nasceu na Argentina e cresceu em Itália, estudou guitarra clássica nos Estados Unidos e em Londres. Mudou-se depois para o Brasil, onde abraçou a música popular.

Desde 2016 que vive em Lisboa, onde começou por animar as noites com diversos projetos : o quarteto “Forró Miór”, a “Orquestra Latinidade” e o sexteto de merengue dominicano “Tony Madeira y los Impresionantes”.

Em março de 2019, a convite da associação cultural Largo Residência, cria e dirige a Libê – Lisbon Buskers Ensemble.

No álbum mais recente, “Poema livre”, (2022) canta “Todo o sentimento” ao lado de Chico Buarque.

Os bilhetes para o concerto de Nicolás Farruggia, com um custo de três euros, já podem ser adquiridos na biblioteca municipal ou na papelaria Adrião.

Este é o segundo evento de “Dias de Festa”, a programação cultural do município, que contempla, pelo menos uma iniciativa por mês, que é também uma homenagem à escritora mangualdense Ana Castro Osório, que tem um livro com o mesmo título.

Foto:MM

Taça Interdistrital Sub/23 – AFAveiro | AFViseu-1ªeliminatória

Aqui ficam os resultados da 1ªeliminatória da Taça Interdistrital Sub/23 – AFAveiro | AFViseu

Sampedrense-Liga Amigos Aguada Cima-1-2
Santacombadense- S. Vicente Pereira-0-2
Estrela Mondego Fc- Sanguedo-2-3
Cucujães-Souselo Fc-3-0
Ccr Válega- Vila Chã Sá-2-0
Fc Bom Sucesso-Cinfães-1-0
Florgrade Fc-Cf Repesenses-2-0

AF Viseu – Resultados da 19ªjornada do Campeonato da Divisão Honra – HORTIRELVA

UD Sampedrense – CD Cinfães-0-0
SC Lamego – AD Sátão-0-3
GD Resende – Os Vouzelenses-1-0
Nespereira FC – SC Penalva do Castelo-0-2
AD Castro Daire – SL Nelas-2-2
GD Oliveira Frades – SC Paivense-2-0
GDR Canas Senhorim – GD Mangualde-1-1
Ferreira Aves – Moimenta da Beira-0-2
Lusitano FC – Vale de Açores-1-1
Lidera CD Cinfães:47pts, 2º-Oliveira de Frades- 42pts e 3º- GD Resende-41pts

GD Mangualde: Ausência de listas adiam assembleia para dia 12

Teve lugar , na noite desta sexta-feira , uma Assembleia Geral Extraordinária do GD Mangualde, segundo fonte oficial do clube, houve com pouca afluência de associados e uma ausência de listas ,face a isso, a mesa da Assembleia Geral, agendou já uma nova assembleia para dia 12 de fevereiro, tendo como ponto único a eleição dos órgãos sociais para o biénio 2024/26;
Assim sendo, os atuais dirigentes legitimados vão manter-se em funções até dia 12 de fevereiro.

Preços das casas para arrendar em Portugal sobem 1,8% em janeiro

Os preços das casas para arrendar em Portugal subiram 1,8% em janeiro face ao mês anterior. Segundo o índice de preços do idealista, arrendar casa tinha um custo de 15,8 euros por metro quadrado (euros/m2) no final do mês de janeiro deste ano, tendo em conta o valor mediano. Já em relação à variação trimestral, a subida foi de 3% e a anual de 20,4%.

Cidades capitais de distrito

O preço de arrendamento em janeiro subiu em seis capitais de distrito, com Leiria (4,3%) a liderar a lista. Seguem-se Faro (4%), Santarém (3,8%), Coimbra (3%), Lisboa (1,9%) e Setúbal (1,3%). Por outro lado, os preços desceram em Évora (-6,9%) e Aveiro (-2,8%). Já no Porto (0,3%) e no Funchal (-0,1%) preços mantiveram-se estáveis nesse período.

Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro arrendar casa: 21,4 euros/m2. Porto (16,9 euros/m2) e Funchal (14,5 euros/m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente. Seguem-se Faro (12,9 euros/m2), Setúbal (11,8 euros/m2), Aveiro (11 euros/m2), Coimbra (11 euros/m2).

Já as cidades mais económicas são Santarém (7,7 euros/m2), Leiria (8,4 euros/m2) e Évora (10,7 euros/m2),

Distritos/Ilhas

Dos 18 distritos e ilhas analisados, os preços em janeiro subiram em Portalegre (8,2%), ilha da Madeira (6,2%), Braga (5%), Santarém (4,2%), Leiria (3,1%), Lisboa (2,3%), Coimbra (1,5%) e Setúbal (0,9%). Já no Porto (0,2%) Évora, Faro e Viseu (0% nos três distritos) os preços mantiveram-se estáveis nesse período.

Por outro lado, os preços descem em Castelo Branco (-5,1%), ilha de São Miguel (-4,9%), Beja (-3,1%), Vila Real (-3%), Aveiro (-2,2%) e Viana do Castelo (-1,8%).

De referir que o ranking dos distritos mais caros para arrendar casa é liderado por Lisboa (19,6 euros/m2), seguido pelo Porto (15,1 euros/m2), ilha da Madeira (14,3 euros/m2), Faro (13,2 euros/m2), Setúbal (12,6 euros/m2), Évora (10,3 euros/m2), Coimbra (9,9 euros/m2), Leiria (9,5 euros/m2), Aveiro (9,1 euros/m2), Braga (9 euros/m2), Beja (8,7 euros/m2) e ilha de São Miguel (8,7 euros/m2).

Os preços mais económicos encontram-se em Vila Real (6 euros/m2), Portalegre (6,6 euros/m2), Castelo Branco (7,1 euros/m2), Viseu (7,4 euros/m2), Santarém (7,6 euros/m2) e Viana do Castelo (8 euros/m2).

Regiões

Durante o mês de janeiro, os preços das casas para arrendar subiram na Região Autónoma da Madeira (4,8%), Área Metropolitana de Lisboa (2,3%), Alentejo (0,9%), Centro (0,7%) e Norte (0,7%). Em sentido contrário, apenas desceram na Região Autónoma dos Açores (-4,6%). Já no Algarve (0%), os preços mantiveram-se estáveis.

A Área Metropolitana de Lisboa, com 18,8 euros/m2, continua a ser a região mais cara, seguida pela Região Autónoma da Madeira (14,3 euros/m2), Norte (13,8 euros/m2) e Algarve (13,2 euros/m2). Do lado oposto da tabela encontram-se a Região Autónoma dos Açores (8,5 euros/m2), o Centro (9 euros/m2) e o Alentejo (9,8 euros/m2) que são as regiões mais baratas.

Por Idealista

Mangualde-Orquestra POEMa lança CD para assinalar uma década

A Orquestra POEMa vai lançar o primeiro CD, este sábado, 3 de fevereiro, às 16h00, no auditório da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves.

Este primeiro trabalho tem como propósito assinalar uma década de existência do projeto criado, em 2013, pela câmara municipal de Mangualde, em parceria com o Conservatório Regional de Música de Viseu (CRMV) Dr. José Azeredo Perdigão e o Agrupamento de Escolas de Mangualde (AEM).

Inicialmente a POEMa integrava apenas alunos que frequentavam o ensino articulado da música (CRMV/AEM) e elementos das bandas filarmónicas do concelho de Mangualde, mas o projeto foi rapidamente alargado aos concelhos limítrofes, por forma a ser mais dinâmico e inclusivo.

Dirigida, desde a fundação, pelo maestro Tiago Correia, a POEMa é uma orquestra versátil, com grupos de música de câmara, big band, orquestra de cordas, banda sinfónica, orquestra clássica e orquestra sinfónica. Apresenta músicas do sec. XVII aos dias de hoje, de diferentes estilos: erudito, jazz, world music e rock.

Agrupamentos de Escolas, Escolas Secundárias e Escolas Profissionais reúnem no Instituto Politécnico de Viseu

Nesta quinta-feira, dia 01 de fevereiro, o Instituto Politécnico de Viseu recebe Agrupamentos de
Escolas, Escolas Secundárias e Escolas Profissionais para um encontro de trabalho, que
terá lugar na Aula Magna do IPV. Esta iniciativa tem como objetivo reunir a Comissão
de Orientação Vocacional do IPV e os(as) Diretores(as) e os(as) responsáveis pelos
Serviços de Psicologia e Orientação dos Agrupamentos de Escolas, Escolas
Secundárias e Escolas Profissionais, tendo em vista apresentar a estratégia de
divulgação da oferta formativa do IPV para o ano 2024 e proporcionar um espaço de
discussão e debate sobre a melhor estratégia para a divulgação junto dos jovens
estudantes de forma a apoiar o processo de tomada da decisão no momento da escolha
do seu curso de ensino superior.
Os trabalhos iniciam-se às 14.30 horas, na Aula Magna do IPV, com a receção pelo Sr.
Presidente do IPV, José dos Santos Costa. De seguida, terá lugar uma apresentação da
oferta formativa para 2023/2024 e das atividades de divulgação do IPV previstas para
o ano 2024, abrindo-se um espaço para debate. O encontro terminará por volta das
16h30.

Entrudo secular de Quintela de Azurara volta a concentrar tradições

Em Quintela de Azurara, Mangualde, o Entrudo arranca , este ano, em janeiro. Começa com casamentos, servem-se papas de milho, acende-se uma fogueira, joga-se à sacada, faz-se uma caminhada, um passeio em BTT e dança-se no baile de máscaras. Faz-se o espetáculo de fogo “Despertar da Serpente” e tudo termina, em fevereiro, no enterro. Aqui, o Carnaval dura mais do que três dias, de 31 de janeiro a 13 de fevereiro.

“Esta é a altura do ano que reúne o maior número de tradições na nossa freguesia ”, sublinha o presidente da junta de Quintela de Azurara, Rui Marques.

Os festejos carnavalescos, apoiados pelo município mangualdense, têm início na madrugada desta quarta-feira (31 de janeiro), altura em que os compadres anunciam os “casamentos”. Dois arautos (mensageiros oficiais), um em cada extremo da povoação, anunciam quem casa com quem, com toda a liberdade para abusarem da arte de maldizer. As respostas a estas uniões são dadas e afixadas por escrito, em locais públicos, pelas comadres, uma semana depois, na madrugada de 7 de fevereiro.

Pelo meio, a 4 de fevereiro, todos são convidados a jogar à “Panela de Barro” (15h00) e a dançar na “Roda de Entrudo”. (16h00).

No domingo, 11 de fevereiro, a partir das 14h00, há Feirinha do Entrudo, com artesanato e onde podem ser degustados produtos da região. A partir das 15h00, há caminhada pelos “Trilhos de Ludares”. O tradicional Baile de máscaras, animado com a Banda K7, está marcado para as 21h00.

Um dos pontos altos deste Carnaval acontece a 12 de fevereiro, a partir das 19h00, quando a população se junta à volta de uma grande fogueira, que irá durar até ao fim do Entrudo. Nessa mesma noite, às 20h30, há um Passeio Noturno de BTT.

Segue-se muita animação, a partir das 21h30, com o Grupo de Concertinas de Mangualde, Grupo de Concertinas do Dão, Escola de Música “A Pauta” de Vila Nova de Oliveirinha e os Gaiteiros D’Albergaria.

As papas de milho são servidas às 22h00. “Todos os cafés fazem e servem, gratuitamente, à mesma hora, papas de milho, doces e salgadas”, explica Rui Marques.

O “Cantar da madrugada”, às 5h00, vai ouvir-se pelas ruas da aldeia, onde também vai ser servido café, feito em panela de ferro.

No dia de Carnaval, 13 de fevereiro, há Feirinha do Entrudo e animação com os Zés Pereiras de São Martinho de Orgens, os CoimBrass Brand e o Grupo de Bombos Mangualdenses, antes da sacada, que acontece às 17h15.

“O jogo da sacada é uma iniciativa secular, que foi passando de geração em geração. Consta-se que é um ritual de emancipação dos rapazes solteiros, que se mascaram e, com sacas de serapilheira ou linho, desafiam os homens mais velhos a participar neste jogo”, refere o autarca.

O espetáculo de fogo “Despertar da Serpente” (21h30) com aristas circenses acontece antes do Enterro do Entrudo, marcado para a meia-noite.

 

Centro de Portugal levou a Madrid o melhor da gastronomia e do turismo da região

O Centro de Portugal surpreendeu os visitantes da FITUR – Feira Internacional de Turismo de Madrid, que aconteceu de 24 a 28 de janeiro, com uma experiência de sabores que revelou a riqueza e a diversidade da sua gastronomia e das ofertas turísticas do território.

O evento contou com a representação institucional da Turismo do Centro, por parte de Jorge Sampaio e Elsa Marçal, membros da Comissão Executiva, além da participação de diversas Comunidades Intermunicipais (CIM), municípios, empresas e associações.

Uma experiência de sabores

O ponto alto da participação aconteceu no sábado, dia 27, a partir das 16h30, com a realização da experiência gastronómica “Uma Viagem pela Gastronomia do Centro de Portugal”, que mostrou a riqueza e a diversidade dos produtos, pratos e vinhos da região, bem como os seus principais atrativos turísticos. A iniciativa foi conduzida por João Quaresma, da Turismo Centro de Portugal, em colaboração com as oito CIMs da região, as suas cinco Comissões Vitivinícolas e a InovCluster – Associação do Cluster Agro-Industrial do Centro.

A jornada culinária deu a provar alguns dos melhores produtos das 8 CIMS, numa degustação harmonizada com os vinhos das cinco regiões demarcadas do território: Dão, Bairrada, Região de Lisboa, Tejo e Beira Interior. Ler Mais »

Mangualde investiu mais de 1,5 milhão de euros na rede viária

Ao longo dos últimos dois anos, desde que o atual Executivo da Câmara Municipal de Mangualde tomou posse, foi investida uma verba superior a um milhão e meio de euros na rede viária do concelho.

Este valor refere-se a várias empreitadas, maioritariamente, nas freguesias rurais, que implicaram requalificações e pavimentações de vários troços de estradas municipais e nacionais, caminhos, enchimento de bermas e colocação de sinalética.

“Estes investimentos fazem parte de uma estratégia do Município para a reabilitação da rede viária do concelho”, afirma o presidente da Câmara de Mangualde, Marco Almeida.

A obra mais avultada, superior a 550 mil euros, refere-se à reabilitação da Estrada Municipal 646, no troço que liga Santiago de Cassurrães à Estrada Nacional (EN)16 (Cunha Alta).

Na Estrada Municipal (EM) 615-2, no troço Corvaceira-Travanca de Tavares, a requalificação implicou um valor superior a 272 mil euros.

O investimento na rede viária municipal do concelho passou também pelas pavimentações das ruas Melo Cabral (Corvaceira), Caminho da Redonda (Alcafache), caminho municipal 1596 entre Vila Cova de Tavares e Pinheiro de Tavares, reposição de muros e serventias no troço entre Póvoa de Cervães e Abrunhosa-a-Velha.

Na cidade de Mangualde foram intervencionadas as ruas Cidade de Hartford e a Sebastião Alcântara.

“A nossa rede viária está muito deteriorada, em alguns casos com necessidades urgentes de intervenção, que nos obrigam a um constante esforço orçamental. No seguimento do que já foi feito, pretendemos dar continuidade a situações já priorizadas. No imediato temos previstas a pavimentação da ligação Lavoeira à zona industrial da Lavandeira, pavimentação do troço Vila Seca a Mareco, a rua Principal, em Quinta da Moita.”, assegura o autarca.

“Na cidade de Mangualde iremos avançar com obras na rua Aristides Albuquerque Santos, na rua André de Resende e, parcialmente, na rua dos Combatentes da Grande Guerra”, adianta Marco Almeida.

“O melhoramento da rede viária vai obrigar-nos, nos próximos anos, a um constante esforço, mas que terá de ser obrigatoriamente feito, porque as pessoas precisam e o concelho merece”, adianta.