Templates by BIGtheme NET
Início » Manteigas

Manteigas

Uma dezena de espetáculos da Rede de Artes Performativas

Rede de Artes Performativas desafia pessoas a saírem à rua e celebrarem cultura
10 espetáculos gratuitos a não perder na Beira Interior este verão

O desafio é simples: este verão, sair à rua e celebrar a vida e a arte com 10 espetáculos gratuitos. Trata-se da segunda edição da Rede de Artes Performativas, promovida pela ASTA nos concelhos de Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Manteigas e Seia. Com a participação de companhias nacionais e internacionais esta iniciativa quer contribuir para criar uma forte dinâmica cultural no Interior do país, aproximando a cultura das pessoas e dando a conhecer o património histórico destes territórios a que os visita.

O festival arrancou em junho, mas há ainda muito para ver e sentir: 5 propostas culturais, num total de 10 espetáculos. Sempre ao ar livre, sempre gratuitos.

A próxima paragem será no Fundão que recebe no dia 5 agosto, no Largo do Calvário, às 22h30, o espetáculo “Por um Fio”, pelo grupo Erva Daninha. A 6 de agosto, o palco transfere-se para o Largo da Igreja que recebe, às 23h00, o espetáculo Raíz.

Manteigas recebe os espetáculos Por um Fio e Raíz, nos dias 12 e 13 de agosto, respetivamente. Ambos acontecem no Parque da Várzea, às 21h30.

Máquina de Encarnar, no dia 3 de setembro e Raíz no dia 4 de setembro, são as propostas culturais para Belmonte. As duas apresentações vão ocorrer no Castelo, a primeira às 21h30, e a segunda às 17h00.

Fornos de Algodres recebe o espetáculo Raíz no dia 16 de setembro, às 21h30, na Câmara Municipal e no dia seguinte, 17 de setembro, é apresentado Máquina de Encarnar, no Largo da Misericórdia, também, às 21h30.

O festival encerra em Seia, a 26 de setembro, com dois espetáculos: Erva Daninha apresenta E-NXada, às 14h30, na Escola Abranches Ferrão e La Gata Japonesa apresenta Los Viajes de Bowa, no Centro Escolar de São Romão.

Recorde-se que na segunda edição da Rede de Artes Performativas já passou pelos municípios da Covilhã e de Gouveia com os espetáculos Raíz e Fuera de Stock e Marilelas.

Recorde-se que, no total, o cartaz desta segunda edição contempla 14 espetáculos.

O Projeto Rede Interior tem como entidade líder executora a ASTA – Teatro e Outras Artes, e como entidades parceiras não executoras, os Municípios de Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Manteigas e Seia. Projeto cofinanciado pelo Centro2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Campanha solidária “Separar para Ajudar”

Desde 2014, a recolha seletiva de embalagens duplicou no Planalto Beirão. Hoje em dia, em média, cada habitante dos 19 municípios da região do Planalto Beirão separa
duas vezes mais!

Os resultados são animadores e revelam que a população está a corresponder ao desafio lançado pela Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão.

Até 2025 temos de separar e reciclar 65% dos resíduos de embalagens produzidos,o que equivale a 87 kg/habitante, segundo valores de 2021. Temos de separar ainda
mais do que aquilo que já separamos.

Recorde-se que, desde 2017, a Associação de Municípios instalou mais 1.847 novos ecopontos, colocou mais 20 viaturas a fazer a recolha dos resíduos dos ecopontos e
está a executar um Plano de Sensibilização e Educação Ambiental, com o mote Ideia com Futuro – Reciclar no Planalto Beirão, junto da população em geral, da
comunidade escolar e dos operadores de comércio e serviços.

No sentido de aumentar a separação dos resíduos de embalagem, a AMRPB está a dinamizar o Plano de Sensibilização e Educação Ambiental, junto das escolas e
população em geral, com o objetivo de sensibilizar para a prevenção da produção de resíduos e mobilizar para a reutilização e separação dos resíduos para reciclagem.

‘Ideia com Futuro – Reciclar no Planalto Beirão’ dá o mote a este projeto, que visa incrementar a separação dos resíduos recicláveis de papel, cartão, plástico, metal e
vidro, garantindo que possam ser transformados em matéria-prima para novos produtos e, dessa forma, evitando que sejam desperdiçados em aterro. A separação dos resíduos recicláveis é fundamental para a preservação dos recursos naturais, para a proteção do meio ambiente e para a melhoria da qualidade de vida.

A Ideia com Futuro – Reciclar no Planalto Beirão pretende não só envolver a região do Planalto Beirão em atividades e iniciativas de cariz ambiental, fomentando a separação de resíduos recicláveis de embalagens e dotando a população das ferramentas necessárias a essa prática, mas pretende também combinar a esfera
ambiental com a esfera social.

A campanha solidária “Separar para Ajudar” consiste em converter cada tonelada de resíduos separada, que represente um aumento face ao ano de 2014, em apoios
sociais para instituições de solidariedade social da região do Planalto Beirão.

Este projeto, desenvolvido pela Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão, é cofinanciado pelo POSEUR, Portugal 2020 e União Europeia, através do
Fundo de Coesão.

Este ano 76% dos consumidores prefere passar as férias em Portugal

As férias grandes são um dos momentos mais esperados pelos portugueses e que implicam várias decisões de consumo, sejam relativamente ao destino de descanso, compras, atividades de lazer. Neste sentido, a Escolha do Consumidor realizou um estudo online, que teve como base a opinião dos consumidores para perceber as suas preferências relativamente às suas férias de verão.

Segundo os dados obtidos, 79% dos consumidores passa férias com a família, 16% com os amigos e apenas 5% dos inquiridos respondeu que gosta de passar férias sozinho. Para a marcação das mesmas, 48% pede ajuda à família e amigos, 46% gosta de ser o próprio a marcar e 7% respondeu que procura uma agência de viagens para facilitar este processo.

Questionados sobre qual o tipo de destino de férias de eleição 51% dos portugueses prefere a praia, 44% prefere tanto praia, como campo ou cidade, a restante percentagem dos inquiridos gosta de fazer viagens mais turísticas permitindo conhecer outras cidades. No entanto, conclui-se que este ano, 76% dos consumidores vai passar as férias em território nacional e apenas 24% irá para fora do país.

Inúmeros fatores podem estar associados a esta realidade, seja por preferirem passar o verão em Portugal – considerado o paraíso da Europa, ou por ainda terem algum receio do risco de contágio do vírus da Covid-19 ou simplesmente porque preferem não gastar tanto dinheiro numa viagem. Dos dados relativamente ao valor que vão disponibilizar para estas férias 41% disponibiliza entre 500 a 1000 euros para gastar em férias, 41% apenas até 500 euros, e cerca de 11% dos inquiridos gasta entre 1000 a 2000 euros.

Caso o cenário fosse diferente e tivessem possibilidade de não terem qualquer limite de tempo ou orçamento, os consumidores gostariam de: dar a volta ao mundo ou ir às Maldivas, Tailândia, Indonésia, Grécia, entre outros.

 

Câmaras de videovigilância portáteis nas aeronaves

A Secretária de Estado da Administração Interna, Isabel Oneto, assinou o despacho que autoriza a utilização de câmaras de videovigilância portáteis, instaladas em sistemas de aeronaves não tripuladas, para proteção florestal e deteção de incêndios rurais.

Até 31 de outubro de 2022, está autorizada a utilização de 9 câmaras portáteis de videovigilância em aeronaves não tripuladas, nas áreas florestais de maior risco, em zonas sombra e em áreas com maior histórico de ocorrência de incêndios florestais, designadamente em zonas desabitadas, de grande fragilidade e densidade florestal.

Estes locais são definidos com a aplicação dos seguintes critérios:

– histórico das ignições entre 2016-2021;

– causalidade das ignições registadas em 2021;

– manchas contínuas de vegetação combustível superiores a 500ha;

– perigosidade de manchas;

– Índice Meteorológico de Incêndio diário.

O pedido de utilização das câmaras portáteis de videovigilância foi objeto de pareceres da Comissão Nacional de Proteção de Dados e da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, tendo ambas declarado nada haver a opor à utilização do sistema de videovigilância, com suporte em sistemas de aeronaves não tripuladas, para esta finalidade.

Dando cumprimento às recomendações da CNPD e da ANEPC, o sistema de videovigilância a implementar deve observar as seguintes condições:

– Não é permitida a captação e gravação de som;

– A utilização das câmaras de videovigilância deve ser objeto de aviso prévio, com especificação da zona abrangida e sua finalidade, pelos meios habituais de divulgação;

– Os meios aéreos não tripulados devem ser operados a uma altitude média de 100 metros do solo;

– Os sistemas devem cessar a missão de vigilância assim que sejam acionados meios de resposta em caso de deteção de incêndio;

– Deve ser assegurado que a captação de imagens salvaguarde a reserva da vida íntima e privada;

– Deve ser garantido um fluxo de comunicação com os Comandos Distritais de Operações de Socorro da área onde decorre a utilização dos sistemas;

– Todas as operações e anomalias detetadas deverão ser objeto de registo, o qual deve ser preservado por um período mínimo de dois anos.

Caminho da Geira e dos Arrieiros

O Caminho da Geira e dos Arrieiros “pode alcançar este ano” os três mil peregrinos, no somatório dos
cinco anos que tem de existência, o que significa uma média anual de 600 pessoas a percorrerem este
itinerário jacobeu que liga Braga a Santiago de Compostela.
“Este caminho foi feito por mais de 2.775 peregrinos desde maio de 2017 e pode alcançar agora os três
mil até dezembro”, afirmou o presidente da associação fundadora do projeto (AJCMR) e da Plataforma
Berán no Caminho, Abdón Fernández, durante o 1o Encontro Internacional de Peregrinos do Caminho
da Geira e dos Arrieiros, que decorreu no concelho de Leiró, na Galiza.
Este ano já foi percorrido por 531 peregrinos – no ano passado foram 904 –, considerando apenas os
dados do livro de registo existente em Codeseda. “Basta repetir-se o número de 2021 para se atingirem
os três milhares, e sem considerar os peregrinos que não se registam”, refere Abdón Fernández,
adiantando, no entanto, que “mais do que estes dados, importante é a consciência que se consolida
sobre as potencialidades deste caminho”.
Este foi, aliás, um dos temas centrais do encontro sócio-cultural que decorreu, nos dias 16 e 17 de julho,
no largo do monólito do KM100 do Caminho da Geira e dos Arrieiros, nomeadamente na cerimónia de
“agradecimento” com que a organização distinguiu três portugueses e um galego “pela sua contribuição
e entrega incondicional ao crescimento do projeto do caminho”.
Os distinguidos foram o irmão maior da Arquiconfraria Universal do Apóstolo Santiago, Manuel Rocha; o delegado a Associação Espaço Jacobeus em Braga, António Devesa; o jornalista Carlos Ferreira, e o
secretário geral da associação AJCMR, Dario Angel Rodriguez.
Na cerimónia, Abdón Fernández destacou o facto de Manuel Rocha e António Devesa “estarem
presentes neste caminho desde a primeira hora”. “A humildade de estarem sempre com as pessoas e
trabalhando o caminho é muito importante”, frisou o presidente da Plataforma Berán no Caminho,
também escultor e autor da peça em pedra entregue aos agraciados e que simboliza o Caminho de
Santiago.
O delegado da Associação Espaço Jacobeus em Braga referiu ter-se apercebido, “desde início, que
este seria um caminho difícil, com muitas pedras fictícias, mas quem faz o caminho é o peregrino, não é
a imposição de alguém, podem até fazer autoestradas de setas, mas é o peregrino que faz o caminho”.
O presidente do Conselho Regulador da Denominação de Origem Protegida do Ribeiro e da Associação
Rota do Vinho do Ribeiro, Juan Manuel Gándara, considera que “os caminhos de Santiago são
fundamentais, porque são pontos de chegada de visitantes à região, hoje como ao longo da história”.
“Estes caminhos eram a grandes autoestradas do desenvolvimento em que circulavam os arrieiros com
o vinho do Ribeiro para Santiago de Compostela. Hoje em dia continuam a ser fundamentais, porque se
supõe que os peregrinos que passem pelo território fiquem com um maior conhecimento das nossas
qualidades”, adiantou Juan Manuel Gándara, considerando que o Ribeiro “está a viver uma nova
primavera” e, neste contexto, tem como objetivos “aumentar a sua base territorial e potenciar-se como
destino enoturístico de qualidade durante o ano inteiro”.
O 1o Encontro Internacional de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros incluiu ainda a bênção
do novo sino da Capela de São Roque, oferecido por um casal recém-chegado a Berán (Fernando e
Lúcia) e uma missa no último dia do evento, além de jogos tradicionais e música ao vivo.
O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga,
reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo
Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu
2021/22.
Este percurso de 240 quilómetros destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana,
a via do género mais bem conservada do mundo, e a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês-Xurés.
Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de
Compostela.

Aldeias Históricas de Portugal inspiram criação de associação de aldeias de Cáceres

Um grupo de representantes de várias localidades históricas da província de Cáceres (Espanha) visitou as Aldeias Históricas de Portugal, com o objetivo de adquirir conhecimento sobre a sua abordagem de desenvolvimento territorial, de modo a criar uma associação análoga à Rede das Aldeias Históricas de Portugal.

A Aldeias Históricas de Portugal – Associação de Desenvolvimento Turístico tem sido cada vez mais procurada como exemplo de boas práticas, tanto no plano nacional como internacional. Depois de, no ano passado, ter recebido uma comitiva de representantes da província de Badajoz (Espanha), cujo objetivo era conhecer a sua metodologia de trabalho, com vista a criar uma rede de 12 Conjuntos Históricos na Província de Badajoz, esta semana, as Aldeias Históricas de Portugal acolheram a visita de várias entidades da província de Cáceres, que ambicionam criar uma associação naquela região espanhola. Ler Mais »

Serra da Estrela A LENDA em Fornos de Algodres

Estreia neste sábado, dia 18, às 21:30h, em Fornos de Algodres, Serra da Estrela A LENDA é uma viagem por uma estória partilhada de geração em geração. A iconografia serrana alia-se a uma dramaturgia cinemática, dramática e musical para abordar questões imemoriais da interação humana com o meio ambiente. A procura de um pastor pela sua identidade e transcendência é aqui também um olhar sobre como vivemos os nossos dias, como lidamos com o desconhecido, como alcançamos objetivos e que valores nos regem.
Depois da estreia dia 18 junho em Fornos de Algodres – no Largo da Igreja da Misericórdia, a viagem segue até dia 2 de julho em Gouveia, as 21:30h – na Praça do município, depois a 9 de julho estaremos em Manteigas – frente ao município, no dia 16 de julho em Seia – na praça do município e finalmente a 13 agosto em Celorico da Beira – no Largo de Santa Maria.

GNR Guarda-Gouveia, Manteigas, Covilhã – Quatro detidos por tráfico de estupefacientes e posse de munições proibidas

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da Guarda, ontem, dia 2 de junho, deteve três homens por tráfico de estupefacientes e um homem por posse de munições proibidas, com idades compreendidas entre os 19 e 56 anos, nos concelhos de Gouveia, Manteigas e Covilhã.

No âmbito de uma investigação por crimes de tráfico de estupefacientes, que teve a duração de cerca de um ano, os militares da Guarda realizaram diligências policiais que culminaram com a identificação e detenção dos suspeitos. No seguimento da ação foi dado cumprimento a 12 mandados de busca, nove domiciliárias e três em veículos, onde foi possível apreender o seguinte material:

  • 34 doses de liamba;
  • 24,60 doses de haxixe;
  • 1,8 gramas de cogumelos alucinogénios;
  • Duas armas de caça;
  • 36 munições de calibre 9 mm;
  • Cinco cartuchos carregados com zagalotes (munição proibida);
  • Um cartucho carregado com bala (munição proibida);
  • Quatro balanças de precisão;
  • Oito telemóveis;
  • Vários objetos relacionados com o tráfico de estupefacientes.

Esta ação contou com o reforço de militares do Destacamento de Intervenção (DI) da Guarda, do Destacamento de Trânsito (DT) da Guarda, do Destacamento Territorial da Guarda, da Secção de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC) da Guarda, do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) da Guarda, do Postos Territoriais da Guarda, do Sabugal, de Celorico da Beira, Pinhel e de Manteigas, e da Estrutura de Investigação Criminal do Comando Territorial da Guarda.

 

Mais de três mil atletas participaram nesta temporada na AF Guarda

Em Comunicado, a AF Guarda, refere que nesta temporada participaram mais de três mil atletas. “O número alcançado no dia de hoje confirma a grande capacidade de RESISTÊNCIA RESILIÊNCIA PERSISTÊNCIA EMOÇÃO E PAIXÃO dos nossos dirigentes e clubes, o trabalho e a coragem de quem está no futebol e futsal e a paixão inacreditável de toda a família do futebol e futsal distrital.

Em plena pandemia, depois de dois anos de paragem forçada, esta é a resposta às adversidades e contrariedades que tivemos de enfrentar e ultrapassar em prol da prática desportiva, do futebol, do futsal, da dinâmica dos nossos bairros, das nossas freguesias, aldeias, vilas e cidades.

Após dois anos de pandemia, salientamos o facto de os nossos clubes não terem baixado os braços e continuaram a desenvolver um trabalho extremamente meritório.

Queremos agradecer em primeiro lugar aos clubes, células vitais do desenvolvimento desportivo, seus dirigentes que muito fazem, muitas vezes sem o devido reconhecimento, aos treinadores e atletas que dia após dia, põem em prática as suas performances, levam ao peito o símbolo do clube e com eles fazem a sua própria história.

Também aos pais e encarregados de educação que incentivam as suas crianças e jovens à prática de futebol e futsal em estreita colaboração com os nossos clubes filiados. Aos árbitros e demais agentes desportivos partes integrantes da família do futebol/futsal pois fazem parte também do processo de formação dos atletas.

Um agradecimento para todos os Municípios do nosso Distrito, que são pilares fundamentais no apoio ao futebol e futsal.Com a ajuda de todos vamos continuar a trabalhar”.

Ana Abrunhosa e CIMBSE debateram descentralização

Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial, esteve na Guarda a participar numa importante reunião sob o tema “Descentralização”, que decorreu na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL).
A reunião foi com os 15 presidentes de câmara e os secretários executivos da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), Isabel Damasceno, presidente da Comissão de
Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Carlos Miguel, Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, e Isabel Ferreira, Secretária de Estado da Valorização do Interior.

fotos:CIM BSE