Início » Património

Património

CIMBSE assina protocolo com Investimento de 82 milhões para reabilitação e construção de 700 imóveis

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE) vai reabilitar e construir 700 imóveis, distribuídos pelos seus 15 municípios. O investimento de 82 milhões de euros será realizado no âmbito de um protocolo de cooperação com o IHRU – Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana para Arrendamento Acessível, financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). O acordo foi assinado , no Fundão, por Luís Tadeu, presidente da CIMBSE, e Isabel Dias, presidente do IHRU, na presença do primeiro-ministro, António Costa, da ministra da Habitação, Marina Gonçalves, da ministra da presidência, Mariana Vieira da Silva, e de vários secretários de estado.

Na cerimónia, António Costa declarou que a habitação tem “um papel fundamental na atração e fixação de jovens” em territórios de baixa densidade e que é uma das prioridades do PRR. Luís Tadeu, presidente da CIMBSE, salientou que o parque habitacional é “um dos grandes problemas” da Comunidade Intermunicipal. “Infelizmente, temos nas nossas cidades e vilas cada vez mais imóveis abandonados, outros em estado avançado de degradação e alguns em ruína. Ao mesmo tempo, falta-nos mercado de arrendamento, ou é muito diminuto nos nossos territórios”. Desta forma, acrescenta, “muitos jovens são obrigados a deixar a região e quem pretende fixar-se por cá enfrenta muitas dificuldades para arranjar casa”.

Também o presidente da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes, realçou que o problema daquela região não passa por haver muitas ou poucas casas, mas “se o parque habitacional é adequado ou desadequado perante as tendências de procura”.

A implementação e execução do protocolo de cooperação – Projetos de Habitação de Custos Acessíveis das Beiras e Serra da Estrela, assinado com o IHRU, decorre até 31 de dezembro de 2026.

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) é um programa de aplicação nacional, com um período de execução até 2026, que visa implementar um conjunto de reformas e investimentos destinados a repor o crescimento económico sustentado após a pandemia.

Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo registou uma taxa de crescimento de 80% do número de visitantes face a 2021

Depois de ter sido distinguida pela Organização Mundial de Turismo (UNWTO)
com o prémio Best Tourism Villages, a Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo
registou 75 769 visitantes em 2022, um aumento de mais de 80% face ao ano
anterior, em que registou 41 892 visitantes.
Uma das particularidades notadas neste aumento de visitantes é o número de
turistas estrangeiros a ultrapassar, em larga margem, o número de turistas
nacionais. Em 2021, Castelo Rodrigo recebeu 22 953 portugueses e 18 939
estrangeiros. Já em 2022, o número de visitantes portugueses subiu para
27 026 e o número de estrangeiros para 48 743.
Relativamente ao número de visitantes estrangeiros, o destaque vai para os
turistas provenientes dos Estados Unidos da América, alcançando as 16 353
pessoas, quase um terço do total dos visitantes registados que vêm de fora do
país. Este aumento deve-se muito ao turismo fluvial no rio Douro, com os
passageiros a entrar no concelho, depois de desembarcarem no Cais Turístico
e Fluvial de Barca D’Alva. Seguem-se os turistas ingleses (11 164), espanhóis
(6 088) e alemães (5 198). Há outras nacionalidades a passar por Castelo
Rodrigo, essencialmente turistas franceses, suíços, belgas, austríacos,
brasileiros, israelitas, noruegueses, holandeses, canadianos, finlandeses e
italianos.
Para Carlos Condesso, Presidente da Câmara Municipal de Figueira de
Castelo Rodrigo, este aumento deve-se “à valorização da nossa Aldeia
Histórica e ao turismo do interior e também à prioridade que os turistas e
visitantes têm dado à nossa história, cultura e património edificado. Aqui, cada
recanto tem um encanto, há mistério e cada pedra da muralha revela segredos,
por isso, se valoriza o tempo e a qualidade do espaço e da oferta numa das
melhores aldeias turísticas do mundo, que ainda é habitada, que tem vida e
que tem sido gerida no sentido de ser preservada para o futuro, respeitando
sempre o seu passado”.
O edil salienta ainda que “estes números são apenas os que estão registados
no Posto de Turismo, sendo que o número total de visitantes é muito superior,
tendo em conta a dinâmica que se verifica diariamente em Castelo Rodrigo,
demonstrando que a sua promoção e divulgação traz resultados profícuos não
só para a aldeia, mas também para a economia local do concelho”.
Exemplos da valorização desta Aldeia Histórica são a aposta na Recriação
Histórica da Batalha de Castelo Rodrigo; o Turismo Literário, com iniciativas
como a Rota Turística Literária ‘Viagem do Elefante’ e o Off Road Caminho de
Salomão (que termina em Castelo Rodrigo); o melhoramento de acessos
pedonais e rodoviários.
“Naturalmente que o envolvimento da comunidade local e o bom acolhimento e
a qualidade da oferta dos agentes que aí operam também é de relevar, diante
de números tão surpreendentes”, acrescenta ainda o autarca.

Carnaval da Serra em Gouveia, de 16 a 21 de fevereiro

O Carnaval da Serra, em Gouveia, vai decorrer de 16 a 21 de fevereiro, com muita animação e atividades carnavalescas que irão atrair os foliões a viver a festa do carnaval ao máximo, com bastante alegria e euforia.
Os festejos carnavalescos terão início no dia 16 de fevereiro (quinta-feira), com o Carnaval no Mercado a encher de animação o espaço do Mercado Municipal de Gouveia, que será o palco para a abertura das festividades, numa manhã em que será servida uma Feijoada do Entrudo.
Os festejos prosseguem no dia 17 de fevereiro (sexta-feira) com o Desfile Pedagógico, organizado pelo Instituto de Gouveia – Escola Profissional de Gouveia, que irá iniciar o seu percurso no Jardim Lopes da Costa até à Praça Alípio de Melo, este ano subordinado ao tema “O Universo das Histórias de Encantar para o Planeta Preservar”. Ainda nessa noite, terá lugar o primeiro Baile de Carnaval no espaço da Ex Bellino&Bellino.
No sábado, dia 18, a tarde é dedicada às crianças, com a apresentação de uma peça de teatro e um Concurso de Máscaras Infantil, que irá decorrer no Mercado Municipal de Gouveia. O concurso de disfarces irá integrar o desfile e respetiva entrega de prémios às máscaras vencedoras.
À noite, a Ex Bellino&Bellino irá receber mais um Baile de Carnaval, o ambiente promete ser de muita folia.
O Desfile de Carnaval terá lugar no dia 19, domingo, com início no Calçadão, passagem pelos Paços do Concelho e fim junto ao Mercado Municipal com a performance dos Bombos. O Desfile trará às ruas da cidade dezenas de carros alegóricos enfeitados pelas coletividades do concelho, trazendo a animação, a sátira social e folia carnavalesca.
Na segunda-feira, dia 20, irá decorrer o Baile de Máscaras direcionado aos adultos, que irá contar com animação musical e com muita energia e alegria, tão características desta época.
As festividades deste período encerram, na terça-feira, dia 21, com a tradicional Queima e Enterro do Entrudo, atividade que celebra o fim das festividades de Carnaval, encenando os festejos fúnebres do entrudo com um cortejo, a leitura do testamento e a queima do entrudo e, como não podia faltar, o choro das carpideiras. O percurso terá início nos Paços do Concelho e término no Jardim da Ribeira.

CIM Viseu Dão Lafões promove separação de biorresíduos

Programa “RecolhaBio” foi assinado com o objetivo de impedir que resíduos biodegradáveis cheguem aos aterros

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões promoveu a assinatura de contratos no âmbito do Programa “RecolhaBio – Apoio à Implementação de Projetos de Recolha Seletiva de Biorresíduos”. As assinaturas aconteceram à margem do Conselho Intermunicipal da CIM, que se realizou no Auditório Carlos Paredes, em Vila Nova da Paiva, sendo que o somatório dos contratos assinados perfaz um investimento superior a 540 mil euros.

O “RecolhaBio” é um programa apoiado pelo Fundo Ambiental, que visa aumentar a quantidade e a qualidade da recolha e reciclagem dos biorresíduos, como sejam os resíduos alimentares e os resíduos biodegradáveis de jardins e parques.

Pretende-se que estes biorresíduos sejam reciclados na origem, reduzindo a deposição em aterros, de modo a obter benefícios ambientais da sua valorização e evitando, por outro lado, os custos e impactos decorrentes da necessidade da sua eliminação.

“Os biorresíduos estão presentes no dia a dia de todos os cidadãos e representam mais de um terço do nosso caixote do lixo. No entanto, quando são recolhidos de forma seletiva, e devidamente encaminhados para tratamento e valorização, têm um potencial positivo, tanto a nível ambiental como económico, que deve ser aproveitado. O programa assinado por autarcas da região Viseu Dão Lafões é um passo importante para continuarmos a promover a transição verde, num território que queremos cada vez mais sustentável, inteligente e economicamente competitivo”, explica Fernando Ruas, Presidente da CIM Viseu Dão Lafões.

São objetivos específicos do Programa “RecolhaBio” promover projetos ou iniciativas que incidam no aumento da capacidade dos municípios, para assegurar o desvio na origem e a recolha seletiva de resíduos urbanos, com particular ênfase nos biorresíduos.

Este programa contempla, nomeadamente, apoios para projetos de recolha seletiva de biorresíduos; projetos de compostagem comunitária ou doméstica; projetos que assegurem o desenvolvimento de mecanismos de monitorização e obtenção de informação neste processo; e iniciativas e atividades de sensibilização e de capacitação que contribuam para a separação dos biorresíduos.

Os investimentos aprovados incluem a infraestruturação e aquisição de equipamentos associados a esse serviço, assim como a sensibilização dos utilizadores para melhorar as suas práticas.

No território de Viseu Dão Lafões, o financiamento do Programa “RecolhaBio” ascende aos 540.976,49 euros, com uma taxa de cofinanciamento de 100%.

Foto: CIMVDL

Fornos de Algodres-Quinta do Cruzeiro recebeu 9.8 na plataforma Booking

Aqui deixamos uma nota de destaque para o alojamento local do concelho de Fornos de Algodres, denominado Quinta do Cruzeiro, que foi presenteado com quase nota máxima, 9.8, pela plataforma Booking, o que dá assim uma imagem de excelência a este alojamento que se situa, num ponto estratégico do concelho, na Mata-Sobral Pichorro e que deverá ter nesta altura um aumento de fluxo também devido às diversas Feiras nesta região. Ainda possui uma vista excelente para a paisagem serrana.

 

Obras de conservação e restauro da capela de Sebastião inauguradas

Decorreu este sábado, dia 21 de janeiro – Dia de São Sebastião, a inauguração das obras de conservação e restauro da capela de Sebastião, em Mangualde. A capela de S. Sebastião está situada na localidade de Santiago de Cassurrães, na União das Freguesias de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, no concelho de Mangualde.

A cerimónia, que contou com a forte adesão da população da localidade, teve início pelas 15h30, com a celebração de missa pelo Senhor Abade Celestino Ferreira. O momento contou com as presenças do Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Marco Almeida, do Vereador da Câmara Municipal de Mangualde, Rui Costa, do Presidente da União das Freguesias de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, Rui Valério, e restante executivo. Estiveram ainda presentes outros responsáveis da Paróquia de Santiago de Cassurrães, o responsável pela empresa de conservação e restauro, Arqueohoje e outros intervenientes na gestão do processo.

Marco Almeida destacou que estamos perante a recuperação e valorização de um bem que integra o património edificado de grande notabilidade do território. As obras permitiram a preservação dos traços arquitetónicos, mas também de toda a história cultural e religiosa da freguesia”.

INVESTIMENTO DE CERCA DE 70 MIL EUROS

A obra representou um investimento de cerca de 70 mil euros, com 80% de financiamento comunitário. A capela é do século XVIII. A intervenção incidiu na recuperação das madeiras do teto e nas magníficas pinturas do estilo barroco que exibe – no concelho existem apenas dois templos com a técnica de trompe l’oeil. Esta e a Igreja da Misericórdia, facto que a distingue no panorama do património religioso da região. Também o retábulo do altar-mor foi recuperado. A restante intervenção verificou-se ao nível das paredes, cobertura e pavimentos.

EIP´S apresentadas ao Município de Fornos de Algodres

  Os Paços do Concelho do Município de Fornos de Algodres, acolheram a apresentação ao executivo municipal das duas EIP (Equipas de Intervenção Permanente), dos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres.
Deste modo, a cerimónia teve lugar no exterior com a parada e depois no Salão Nobre , com a presença do Presidente do Município, Manuel Fonseca, Vice -presidente, Alexandre Lote e vereadora, Luísa Gomes , ainda o Presidente dos Bombeiros, Fernando Rodrigues e o Comandante Armando Costa. Recorde-se que recentemente teve lugar a posse dos novos  órgãos sociais, novo Comandante e da 2ªEIP.

Desta forma , a constituição destas Equipas, resulta de um protocolo entre a Câmara Municipal, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres e prevê a constituição grupos de cinco elementos em regime de permanência.
Segundo , o corpo de Bombeiros, “com estas Equipas pretende-se ver reforçada a prontidão na resposta às ocorrências que impliquem intervenções de socorro às populações e de defesa dos seus bens”.

Fotos :BVFA

Ações de sensibilização da GNR Guarda junto dos mais idosos

O Comando Territorial da Guarda, através das várias Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC), encontram-se a efetuar diversas ações de sensibilização, junto dos idosos, relacionadas com burlas, furtos e roubos.
Com o propósito de reforçar a proximidade à população mais idosa, estão igualmente a ser distribuídos calendários de 2023, uma parceria da Guarda Nacional Republicana com a E-Redes.
A visibilidade que este calendário possui no interior das residências torna mais simples, em casos de emergência, o acesso aos contactos do Posto da GNR local (colocados no próprio calendário), que poderão ser fundamentais no apoio e na garantia da segurança dos nossos idosos.

Figueira de Castelo Rodrigo celebra 82 anos da Festa da Amendoeira em Flor

24 a 26 de fevereiro e 3 a 5 de março

Celebrada desde 1941, a festa da amendoeira em flor em Figueira de Castelo Rodrigo volta a ser um dos pontos altos da chegada da primavera, sendo este ano comemorada de 24 a 26 de fevereiro e de 3 a 5 de março.

A “Rainha da Amendoeira em Flor” festeja a época das amendoeiras floridas, que anualmente se estendem ao longo do território Figueirense. Depois do sucesso da edição do ano passado, a localização do certame irá continuar a ser o recinto da Feira, numa estrutura amovível coberta, preparada para o efeito e com todas as condições para acolher expositores, visitantes e diversas atividades.

Para acompanhar as paisagens idílicas pintadas de branco, o Município de Figueira de Castelo Rodrigo tem planeadas diversas atividades e eventos. A mostra e venda de produtos endógenos e artesanato vai estar lado a lado com atividades musicais, desportivas e culturais que irão dinamizar o concelho nos dois fins de semana.

O evento deste ano apresenta um programa musical do qual fazem parte artistas de renome da música popular portuguesa, havendo também uma aposta nos artistas e bandas locais. As atuações em foco estão a cargo de Toy, Némanus, Miguel Azevedo e Jorge Guerreiro.

Quanto à vertente desportiva e cultural, estão programados jogos tradicionais, a caminhada da amendoeira em flor, o 12.º Raid TT, uma prova de BTT e a presença do Grupo Etnográfico do Sabugal e do Grupo de Cavaquinhos e Cantares da Academia Figueira Sénior.

Os mais novos poderão também contar com o “Zumba Kids” e o “Tik Tok Dance”, que celebram o seu primeiro aniversário com algumas novidades. Aliada à festa da amendoeira em flor, irá realizar-se a habitual Feira do Almendro, em Barca D’Alva, uma feira transfronteiriça que junta portugueses e espanhóis, numa tradição que é assinalada sempre com a plantação de uma amendoeira.

Carlos Condesso, Presidente da Câmara Municipal, afirma que “depois da inovação levada a cabo no ano passado, iremos este ano melhorar ainda mais este histórico evento da região, promovendo o que é nosso e criando atividades que dinamizem a economia local, fazendo jus à beleza única que as flores das amendoeiras nos trazem”.

Para o edil, “são inúmeras as razões para visitar o concelho de Figueira de Castelo Rodrigo pintado com o tom de branco, descobrir as nossas paisagens e desfrutar dos nossos produtos e tradições, nesta que é a mais antiga festividade que celebra as amendoeiras em flor na região”.

São muitos os motivos para visitar o concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, de 24 a 26 de fevereiro e de 3 a 5 de março, usufruindo da “Rainha da Amendoeira em Flor” e deste território abençoado pela natureza.

Plantação de 1000 árvores em Penhas Douradas, Manteigas

O Programa – Life Terra, é o maior projeto financiado pela Comissão Europeia dedicado à ativação de uma rede de voluntários dedicada à ação climática. Essencialmente o projeto consiste numa rede de comunicação e ação sobre o tema do clima, a partir da plantação de árvores. Essas ações incluem sempre a plantação de árvores, a sua geoferenciação e ações de comunicação. No Canal Youtube do Life Terra existe abundante material sobre o projeto.

A Comunidade Intermunicipal Beiras e Serra da Estrela é parceira deste projeto, procurando que o mesmo possa ter ação no território dos municípios integrantes da CIMBSE.

No domingo, dia 22 de janeiro às 10h00 vai realizar-se um evento de plantação em Penhas Douradas, Manteigas destinado a contribuir para a integração da comunidade imigrante e refugiada. Vamos plantar 1000 árvores no território dos Baldios de Santa Maria – Penhas Douradas, Manteigas. Uma árvore plantada é um símbolo de esperança e é essa esperança que se pretende seja partilhada por todos os participantes.