Templates by BIGtheme NET
Início » Penalva do Castelo

Penalva do Castelo

AF Viseu –Campeonato da Divisão de Honra   6ªjornada

Grupo Norte

Nespereira FC – SC Lamego-3-2

CD Cinfães – Paivense-0-1

Lamelas – GD Resende- 1-0

Moimenta da Beira – GD Parada- 2-0

Classificação:

1º- GD Resende- 15

2º-Lamelas-13

3º-Moimenta da Beira-12

4º-SC Lamego-8

5º-Paivense-6

6º-CD Cinfães-6

7º-GD Parada-4

8º-Nespereira FC-3

 

Centro

Oliv. Frades – SC Penalva do Castelo-1-1

Carvalhais FC – Sátão-2-0

Lusitano Fc Vildemoinhos –  Campia- 5-0

Roriz –  Sampedrense-0-0

Classificação:

1º-Lusitano Fc-12

2º-Oliv.Frades-11

3º-Carvalhais-10

4º-Sátão-10

5º-SC Penalva do Castelo-8

6º-Sampedrense-6

7ºRoriz-4

8º-Campia-3

 

Sul

Canas Senhorim – SL Nelas-1-2

Vale de Açores – GD Mangualde-2-0

Moimenta Dão – Molelos-3-2

Carregal do Sal – Mortágua FC-0-1

Classificação:

1º-Mortágua FC-18

2º-SL Nelas-11

3º-Vale de Açores-10

4º-Canas Senhorim-9

5º-Molelos-7

6º-GD Mangualde-6

7º-Moimenta Dão-5

8º-Carregal do Sal-1

Nova Plataforma online de promoção da maçã Bravo de Esmolfe

Este novo projeto de valorização e promoção da maçã Bravo de Esmolfe tem assinatura do CEIT – Centro Estratégico de Inovação Territorial.

No dia em que se assinalou o Dia Internacional da Maçã, o CEIT – Centro Estratégico de Inovação Territorial anuncia uma nova plataforma online de promoção da maçã Bravo de Esmolfe, produto único no mundo, originário da freguesia de Esmolfe em Penalva do Castelo.

Segundo Cristóvão Monteiro, presidente executivo do CEIT – Centro Estratégico de Inovação Territorial, este projeto nasce da necessidade de afirmar uma marca territorial
forte que permita relançar o produto, bem como os atores que gravitam ao seu redor.

Esta maçã é uma verdadeira “vitamina” e um fruto cada vez mais procurado, nomeadamente pelos segmentos de saúde e bem-estar. As suas propriedades benéficas
são únicas e estão demonstradas em estudos científicos de diferentes áreas da medicina, explica.

O objetivo passa por criar uma autêntica plataforma de cooperação que alavanque a economia local e regional através da promoção dos produtores, comerciantes e restantes
elementos da cadeia de valor da maçã Bravo de Esmolfe.

Este projeto pretende não só ajudar a promover o produto, mas também alavancar a atividade turística por via da valorização do território, da sua cultura e das suas gentes. A
nova marca e respetiva plataforma online já estão em desenvolvimento e devem ser apresentadas em 2022, depois de um processo de auscultação e envolvimento de todos
os stakeholders.

Para além do impacto que será gerado na economia, este projeto pretende ainda produzir conhecimento científico e fomentar a investigação sobre a origem e as características do produto.

Órgãos Autárquicos do Município de Penalva do Castelo

Os Órgãos Autárquicos do Município de Penalva do Castelo (Assembleia Municipal e Câmara Municipal – para o quadriénio 2021/2025) foram instalados,  numa cerimónia que aconteceu nas Instalações da loja de Cidadão.
Depois de uma terceira vitória consecutiva do Partido Socialista no concelho, Francisco Carvalho foi empossado como Presidente da Câmara Municipal de Penalva do Castelo, tendo ainda sido investidos os restantes Vereadores que compõem o executivo Municipal, Pedro  Monteiro (Vereador da coligação PPD-PSD.CDS-PP-Mudar Penalva), José Laires (Vereador do PS), Lucília  Santos (Vereadora do PS) e José  Fernandes (Vereador da coligação PPD-PSD.CDS-PP-Mudar Penalva).
Os membros que compõem a Assembleia Municipal são: Vítor Manuel Melo Fernandes (Partido Socialista) – Presidente da Assembleia Municipal, Luís Miguel Gouveia (Partido Socialista) – 1.º Secretário, Dália Maria Araújo Silva (Partido Socialista) – 2.ª Secretária, David Paulo Torres Macário (coligação PPD-PSD.CDS-PP-Mudar Penalva), José Luís Albuquerque Antunes (coligação PPD-PSD.CDS-PP-Mudar Penalva), Luís Filipe Cardoso Pinto (Partido Socialista), Patrícia Alexandra Teixeira de Albuquerque Costa (coligação PPD-PSD.CDS-PP-Mudar Penalva), Tânia Mariza Gomes dos Santos (Partido Socialista), António Manuel Lopes de Carvalho (coligação PPD-PSD.CDS-PP-Mudar Penalva), Maria Elizabeth Oliveira Cancelas (Partido Socialista), Alexandre Manuel de Jesus Monteiro (Partido Socialista), Carlos Alberto de Pina Rodrigues (coligação PPD-PSD.CDS-PP-Mudar Penalva), Sofia Cristina Andrade Freitas (Partido Socialista), Clara Margarida Melo (coligação PPD-PSD.CDS-PP-Mudar Penalva), António José Jesus Silva (Partido Socialista), Carlos Alberto Rodrigues Ferreira (coligação PPD-PSD.CDS-PP-Mudar Penalva) – Presidente da Junta de Freguesia de Castelo de Penalva, Nuno Paulo Ferreira Marques (Partido Socialista) – Presidente da Junta de Freguesia de Esmolfe, Lúcia Marlene Macário Lopes (Partido Socialista) – Presidente da Junta de Germil, José António Araújo Lopes (Partido Socialista) – Presidente da Junta de Freguesia de Ínsua, Marco Paulo Pais Correia (Partido Socialista) – Presidente da Junta de Freguesia de Lusinde, Sérgio Cabral Oliveira Macário (Partido Socialista) – Presidente da Junta de Freguesia de Pindo, Carlos Afonso Alves Matos (Partido Socialista) – Presidente da Junta de Freguesia de Real, Arcidres Rodrigues Loureiro (Partido Socialista) – Presidente da Junta de Freguesia de Sezures, Joaquim dos Santos Pereira (Partido Socialista) – Presidente da Junta de Freguesia de Trancozelos, Paulo Alexandre Almeida Fonseca (Partido Socialista) – Presidente da Junta de Freguesia da União das Freguesias de Antas e Matela, Celso Tavares Lopes (Partido Socialista) – Presidente da Junta de Freguesia da União das Freguesias de Vila Cova do Covelo e Mareco.

Penalva do Castelo homenageou Maçã Bravo de Esmolfe

Decorreu, recentemente no Centro de Exposições de Produtos DOC, na Freguesia de Esmolfe, a XXV Feira da Maçã Bravo de Esmolfe, resultante de uma iniciativa da Câmara Municipal de Penalva do Castelo e da Junta de Freguesia de Esmolfe, com o apoio da FELBA – Promoção das Frutas e Legumes da Beira Alta.
O evento contou com a presença da Secretária de Estado da Ação Social, Rita Cunha Mendes, do Diretor Regional da Agricultura, Fernando Martins, do Vice-Presidente da CCDRC, José Morgado, da Diretora da Cultura do Centro, Suzana Menezes e demais entidades.
O dia iniciou com uma missa campal, presidida pelo Sr. Padre José António, acompanhada musicalmente pelo grupo da paróquia local.
Pelas 10.30h as entidades oficiais foram recebidas pela Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo, tendo-se seguido uma visita aos produtores de maçã Bravo de Esmolfe e restantes expositores (artesanato, produtores/engarrafadores de vinho de Penalva do Castelo, fumeiro e IPSS).
Na breve cerimónia, usou da palavra o Presidente da Junta de Freguesia de Esmolfe, Nuno Marques, que agradeceu a presença de todas as entidades presentes, produtores de maçã Bravo de Esmolfe, artesãos e os demais. Referiu as características da maçã Bravo de Esmolfe como únicas, apelidando-a como “rainha das maçãs portuguesas”, destacando as “suas excelentes qualidades degustativas, com um aroma intenso, agradável e único”.
De seguida o Vice- Presidente da FELBA, Rogério Martinho, defendeu que “tem de haver regularização entre o preço de produção e o preço do quilo da maçã pago aos produtores para que o esforço retorne para o agricultor e o motive”.
O Presidente da Câmara Municipal, Francisco Carvalho, afirmou que “a coesão territorial justifica que haja uma especial atenção para os territórios do interior, denominados de baixa densidade populacional, tornando-os mais coesos, promovendo a melhoria da qualidade de vida das suas populações, o aumento da competitividade económica e a preservação dos seus produtos e recursos naturais. Debatemo-nos com desigualdade de investimentos entre litoral e o interior.” Concluiu o seu discurso afirmando que “o Governo tem de criar mecanismos de incentivos fiscais que visem combater a interioridade”, tendo apelado à Secretária de Estado da Ação Social, Rita Cunha Mendes, para que em conjunto com o diretor Regional de Agricultura e Pescas do Centro, Fernando Martins, se preocuparem um pouco mais com os produtos endógenos, a maçã Bravo de Esmolfe, o queijo Serra da Estrela e o vinho Dão de Penalva do Castelo.
A Secretária de Estado da Ação Social, Rita Cunha Mendes, referiu que tem “acompanhado com muito cuidado e atenção todas as solicitações e que o Governo está atento e empenhado em requalificar, renovar e alargar a rede de apoio social”. Lembrou que o “Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) terá um pacote de financiamento destinado aos agricultores para promover a inovação e a agricultura sustentável para a tornar mais competitiva”. Concluiu, afirmando que “estas oportunidades devem ser aproveitadas para valorizar e potenciar os produtos endógenos”.
Durante a tarde subiu ao palco a Casa do Povo de Esmolfe, que animou as centenas de pessoas presentes no recinto.
Com esta iniciativa , realça-se a importância da produção de maçã Bravo de Esmolfe no tecido socioeconómico do concelho de Penalva do Castelo e divulgar o que de melhor se produz no território.

AF Viseu-Seleções sub-14 e sub-16 de futebol feminino treinam

Teve lugar no Centro de Treino de Futebol Feminino, a primeira sessão das Seleções sub-14 e sub-16 de futebol feminino da Associação de Futebol de Viseu,  em Castro Daire. As Seleções Distritais iniciam assim a preparação para os Torneios que decorrerão no próximo mês de dezembro, em Vila Real.

Seleção Sub-14 de Futebol Feminino

Foram convocadas 38 atletas, provenientes de 19 clubes dos Campeonatos Distritais da Associação de Futebol de Viseu, que trabalharam sob a orientação de João Peres e da restante equipa técnica.

Seleção Sub-16 de Futebol Feminino

Foram convocadas 22 atletas, provenientes de 7 clubes dos Campeonatos Distritais da Associação de Futebol de Viseu, que trabalharam sob a orientação de Miguel Marques e da restante equipa técnica.

AF Viseu- Divisão de Honra-Penalva do Castelo cilindrou Campia

Uma tarde bastante cinzenta , com chuva e nevoeiro, no Parque Desportivo de Sant´Ana, em terras de Castendo, os penalvenses receberam e golearam o Campia, a contar para a ronda , da Zona Centro da Divisão de Honra, com a bancada muito bem composta.

Uma fase inicial bastante equilibrada com ambas as formações a tentar dar o seu melhor, mas vai daí, os penalvenses queriam sair para o intervalo a vencer e ao cair do pano, eis que, David Santos consegue abrir o ativo.

Pouco depois , novo lance de ataque e surge uma grande penalidade para a turma da casa, chamado a transformar, Papy, não hesitou e colocou a sua equipa em vantagem por duas bolas sem resposta ao intervalo.

Locais muito fortes com casa cheia

Para a segunda parte da partida, os penalvenses entram muito fortes e aos 56´, Hélder Nunes consegue fazer novo golo, para dois minutos mais tarde, surgir o quarto golo para a sua equipa, com Papy a bisar no encontro.

Os homens de Campia pouco ou nada alteraram com algumas alterações, dado que a supremacia era da turma de Simão e novo golo chegaria aos 65´aos quinto golo.

Um triunfo muito volumoso para os penalvenses que lhes vai dar alento para o resto da prova, já o Campia a não conseguir parar a supremacia dos locais.

Lente:SCPC

AF Viseu Campeonato Divisão de Honra 5ªjornada

 

Grupo Norte

GD Resende – Moimenta da Beira-1-0

Paivense – SC Lamego-1-2

GD Parada – Nespereira FC-3-0

CD Cinfães- Lamelas (1 dez)

Classificação:

1º-GD Resende-15

2º-Lamelas-10

3º-Moimenta da Beira-9

4º-SC Lamego-8

5º- Cinfães- 6

6º-GD Parada-4

7º-Paivense-3

8º-Nespereira FC-0

 

Grupo Centro

Oliveira Frades – Carvalhais -0-2

Sátão – Roriz-2-0

SC Penalva do Castelo – GD Campia- 5-0

Sampedrense – Lusitano FC Vildemoinhos-1-1

Classificação:

1º-Sátão-10

2º-GD Oli.Frades-10

3º-Lusitano Fc-9

4º-Carvalhais-7

5º- SC Penalva do Castelo-7

6º-Sampedrense-5

7º-Roriz-3

8º- Campia-3

 

Grupo Sul

Molelos – GD Mangualde-1-1

Mortágua FC – Canas Senhorim-5-1

SL Nelas – Vale de Açores-1-1

Moimenta Dão FC – Carregal do Sal-0-0

Classificação:

1º-Mortágua FC-15

2º-Canas Senhorim-9

3º-SL Nelas-8

4º-Vale de Açores-7

5º-Molelos-7

6º-GD Mangualde-6

7º-Moimenta Dão- 2

8º-Carregal do Sal-1

 

95º aniversário da Associação de Futebol de Viseu-José Carlos Lopes apresentou projetos

Nesta sexta-feira, 15 de outubro, data do 95º aniversário da Associação de Futebol de Viseu, José Carlos Lopes, Presidente da Associação de futebol de Viseu, recebeu no Auditório Carlos Costa, alguns órgãos sociais do distrito de Viseu de modo a abordar alguns temas do universo da Associação de Futebol de Viseu.

José Carlos Lopes começou por falar da última época desportiva que afetou a evolução dos projetos da AF Viseu assim como o normal desenvolvimento das competições o que veio prejudicar o número de inscrições de atletas “este ano de pandemia as dificuldades foram enormes, no ano passado tivemos cerca de 5200 praticantes enquanto que em 18/19 atingimos perto dos 7200, o que quer dizer que tivemos uma quebra de cerca de 2000 praticantes… “, “… este número só não foi pior porque houve a retoma nos últimos dois meses.” O Presidente da AF Viseu deixou ainda uma palavra de agradecimento a todas as entidades e colaboradores que apoiaram os clubes do distrito neste ano de pandemia “Queria destacar neste ano pandémico o apoio da FPF, Câmaras Municipais, IPDJ, dirigentes, treinadores e jogadores dos clubes, serviços de saúde, colaboradores, técnicos e corpos sociais da AF Viseu.”.

 José Carlos Lopes destaca ainda o trabalho feito pela AF Viseu no âmbito da medida “REATIVAR DESPORTO”, comparticipada pelo IPDJ, que dá aos clubes que se inscrevem nesta medida um apoio a fundo perdido de modo a colmatar os prejuízos causados pela pandemia, “nós a nível de Viseu conseguimos atingir o quarto lugar a nível nacional com 61% de candidaturas na FPF.”

A Associação de Futebol de Viseu espera que esta época seja uma época de normalidade apesar de já terem surgido alguns casos de covid-19 em equipas e espera voltar a retomar os projetos e competições que desenvolvia anteriormente como os Traquinas e Petizes e a participação das Seleções Distritais nos torneios organizados pela Federação Portuguesa de Futebol.

 A AF Viseu vai apostar numa área que era carenciada nos últimos anos, “a área de recreação e lazer: Torneios de bombeiros, Policia / GNR, de veteranos, campeonatos universitários no IPV ou seja fazer com que cresçamos a nível de inscrições com uma oferta mais lúdica e para todas as idades. Nós somos das associações de grande dimensão do nosso país e o nosso objetivo é continuar a crescer.”

A AF Viseu teve um aumento de equipas filiadas “passámos de 88 há 2 anos, no ano passado para 93, este ano temos 95 equipas filiadas, somos um dos casos raros a nível do país”, e a nível de praticantes a AF Viseu também quer evoluir “a pandemia trouxe-nos alguma redução, neste momento as coisas estão mais ou menos estabilizadas” apesar de alguns clubes e pais terem algum medo da situação atual.

José Carlos Lopes falou ainda da Academia Distrital de Futebol, “…neste momento estamos na fase final da construção da Academia…” “… vamos ter um campo relvado natural e um campo relvado sintético de futebol de 11, vários balneários, um espaço no piso superior bastante grande para criar condições a curto e médio prazo de poder ter salas de estudo e um auditório. Com a academia pensamos que as nossas seleções distritais vão evoluir ainda mais, tal como os nossos árbitros e ainda possibilitamos a todas autarquias do distrito ter condições para todas as suas instituições e coletividades usufruírem de desta prática desportiva.” A Associação quer envolver todo o distrito de Viseu, a Academia é um projeto que vai engrandecer o próprio distrito de Viseu. Apenas a Associação de Aveiro e a Associação de Viseu é que construíram as suas academias. “É uma obra que a nível da zona centro é ímpar e quiçá a nível nacional.”

Peditório anual da Liga Portuguesa Contra o Cancro de 29 de out./1nov

Inscreva-se como voluntário do Peditório e “jogue em equipa com o melhor do mundo”.

A Liga Portuguesa Contra o Cancro vai levar a efeito de 29 de outubro a 1 de novembro, o peditório anual , face a isso, precisa de voluntários para colaborar. As inscrições estão abertas na sua região

O peditório de rua da Liga Portuguesa Contra o Cancro representa, não só, a principal fonte de financiamento da Instituição mas, sobretudo, o garante da sustentabilidade das atividades que promove no âmbito do apoio ao doente oncológico e cuidadores, promoção da saúde, prevenção do cancro e estímulo à formação e investigação em oncologia.

AF Viseu- Campeonato da Divisão de Honra  4ªjornada

Grupo Norte

SC Lamego – GD Parada- 1-1

Nespereira FC – GD Resende-1-3

Lamelas – SC Paivense- 3-0

Moimenta da Beira – CD Cinfães- 3-1

 

Classificação:

1º-GD Resende-12

2º-Lamelas-10

3º-Moimenta da Beira-9

4º-CD Cinfães-6

5º-SC Lamego-5

6º-SC Paivense-3

7º-GD Parada-1

8º-Nespereira FC-0

 

Grupo Centro

Campia – UD Sampedrense – 0-3

Lusitano FC Vildemoinhos – Sátão-2-1

Roriz – GD Oli. Frades- 1-3

Carvalhais – SC Penalva do Castelo- 2-1

 

Grupo Sul

Carregal do Sal – Ca Molelos- 0-2

GD Mangualde – SL Nelas- 0-0

Canas Senhorim – Moimenta Dão FC- 4-1

Vale Açores – Mortágua FC-0-1

 

Classificação:

1º- Mortágua FC-12

2º-Canas Senhorim-9

3º-SL Nelas-7

4º-Vale Açores-6

5º-GD Mangualde-5

6º-CA Molelos-3

7º-Moimenta Dão-1

8º-Carregal do Sal-0