Templates by BIGtheme NET
Início » Pinhel (Pagina 30)

Pinhel

Visitas Encenadas e as Provas de Vinho Comentadas animaram Pinhel

Na cidade Falcão, as Visitas Encenadas e as Provas de Vinho Comentadas integram a programação promovida pelo Município de Pinhel na estratégia de valorização do seu património e dos seus produtos endógenos.

Assim neste domingo a Visita Encenada esteve, como é habitual, a cargo do Teatro do Imaginário e a Prova de Vinhos deu a conhecer os néctares das adegas Casas Altas e Aforista.

São estas iniciativas que levam visitantes ao concelho de Pinhel, no ano que se comemora 250 anos da elevação a cidade.

foto:MP

AF Guarda com divisão única e arranca a 4 de outubro

Clubes aprovaram alteração do quadro competitivo sénior

Dado que, houve eleições na AF Guarda e um pouco à espera da forma como a Covid-19 vai andado no dia a dia, esta instituição do futebol distrital reuniu em assembleia geral, que contou com a presença de 21 clubes associados.

Desta forma, da ordem de trabalhos, faziam parte dois pontos:

Um- Aprovação e Votação do Plano de Atividades e Orçamento da Época 2020-2021;
Dois – Discussão e Aprovação de Alterações dos quadros Competitivos, face ao Covid- 19.

Desta forma, no primeiro ponto, Amadeu Poço e sua direção apresentaram o plano de atividades e o orçamento para a nova época e foi aprovado por unanimidade.

No segundo ponto, aqui houve uma discussão mais aberta e foi apresentada uma proposta por alguns clubes, todos eles que militaram na 2ªdivisão na temporada passada, casos de Guarda FC, UD Os Pinhelenses, ARD Nespereira e ACDR Freixo de Numão, no sentido de ser criada apenas uma divisão no futebol sénior, dado que o numero de equipas tem vindo a diminuir.

Recorde-se que antes do ato eleitoral tínhamos lançado esse repto, e esta sugestão veio a público, logo reflete que andamos atentos ao futebol distrital e somos alguém que se preocupa com a evolução do desporto deste distrito, ao contrário de alguém que em vez de dar apoio aos OSC que se preocupam em divulgar, ainda dizem que não somos corretos,mas nós cá estaremos sempre a ser a voz serrana para o mundo.

Assim em boa hora, os clubes aprovaram este novo modelo e vamos ter uma única divisão de futebol sénior, mais competitiva por certo, com duas séries, e a fase final o play off, logo a proximidade traz benefícios aos clubes e no caso de o público poder voltar a entrar nos estádios também mais afluência vai ter dado que, mais clássicos vamos ter.

Mas em breve aquando o sorteio for realizado, saberemos como tudo vai funcionar, uma vez que o campeonato de futebol sénior,arranca a 4 de outubro, que se calhar irá ter patrocinador quem sabe e se chamará Liga.

Uma nota final para o Aguiar da Beira e o SC Mêda que jogarão a 1ªronda da Taça de Portugal a 27 de setembro.

 

250 anos da elevação de Pinhel a Cidade celebrados com atividades

As Comemorações dos 250 anos da elevação de Pinhel a Cidade, terão lugar de 19 a 25 de agosto, com diversas atividades, sendo o ponto alto, no Feriado Municipal, Dia da Cidade , dia 25 de agosto, que terão início às 10.00h com o Hastear das Bandeiras, seguido de Sessão Solene, no Largo Ministro Duarte Pacheco, frente aos Paços do Concelho.

Seguem-se as restantes iniciativas integradas no programa comemorativo do Feriado Municipal de Pinhel, com destaque para:

– Inauguração das obras de modernização e requalificação da Escola Secundária de Pinhel | 11.30h
– Inauguração da Cabine de Leitura (no Parque Urbano de Pinhel) | 15.00h
– Inauguração das obras de requalificação do Parque Municipal da Trincheira | 16.00h

Uns dias especiais vão ser vividos no Município de Pinhel, na celebração dos 250 anos da elevação a cidade.

Distrital do PSD Guarda realça em comunicado o atraso dos apoios aos OCS locais e regionais

Em comunicado, o PSD fala do atraso nos apoios à comunicação social e regional, face a isso, refere:

“O governo anunciou em maio que iria apoiar a comunicação social através da compra antecipada de publicidade institucional no valor de 15 milhões de euros, sendo que ficou garantido que 25% desse valor seria canalizado para a imprensa de âmbito local e regional.
A Resolução do Conselho de Ministros n.º 38-B/2020, publicada no dia 19 de maio, veio estabelecer essa medida excecional e temporária de aquisição de espaço para a
difusão de ações de publicidade institucional do Estado, no âmbito da pandemia da
doença COVID-19. No entanto, desde a publicação desta resolução, já passaram 3
longos meses de grandes dificuldades para a imprensa local e regional, sem que o
governo tenha transferido um cêntimo que seja para estes órgãos de comunicação social.
Este  atraso do governo para com a imprensa local e regional é inadmissível.
À boa maneira socialista, as promessas são feitas para iludir e para acalmar os
ânimos, os diplomas são publicados e os apoios ou nunca chegam ou tardam em
chegar, colocando em enorme angústia este setor de atividade, já por si frágil face à
redução drástica de receitas publicitárias que sofrem nos últimos tempos.
O governo socialista tem de ser responsabilizado, pois está a lesar e a desprezar os
órgãos de comunicação social local e regional com este incompreensível e lamentável
atraso.
É de elementar justiça que a imprensa local seja apoiada em tempo oportuno, pois
desempenha um papel imprescindível na divulgação de informação útil aos cidadãos
de um Portugal quase sempre esquecido pelo centralismo. São estes órgãos de comunicação que prestam o verdadeiro serviço público de proximidade e é na atual
situação de pandemia, que o seu papel assume ainda maior relevância, quer no
esclarecimento e prevenção da doença, quer no combate à desinformação.
A Distrital do PSD da Guarda, liderada por Carlos Condesso, entende também que a
democracia só tem a ganhar se houver uma comunicação social local e regional forte,
respeitada e independente e lembra o governo que este setor de atividade também
emprega um considerável número de cidadãos e que também paga salários e impostos
como outro qualquer tipo de empresas e por isso não compreende esta longa demora
na chegada dos apoios anunciados”.

 

GNR-Operação “Viajar Sem Pressa” 2020 em ação

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai realizar, até dia 19 de agosto, uma operação de fiscalização rodoviária intensiva de controlo da velocidade, na sua área de responsabilidade, com o objetivo de promover comportamentos mais seguros por parte dos condutores e a diminuição da sinistralidade rodoviária grave.

O excesso de velocidade continua a constituir em Portugal uma das principais causas da sinistralidade rodoviária grave, seja pela diminuição do tempo de reação do condutor para fazer face a um imprevisto, ou pelo agravamento das suas consequências em resultado da maior violência do embate. Importa salientar que, quando a velocidade duplica, a distância de travagem quadruplica e, em caso de acidente, a probabilidade de resultarem vítimas mortais ou feridos graves aumenta de oito a 16 vezes.

A GNR, relativamente à prevenção da sinistralidade rodoviária, no ano de 2019 e 1.º semestre de 2020, controlou a velocidade de mais de dez milhões de veículos, dos quais 227.443 circulavam em excesso.

Nesta operação serão empenhados militares dos Destacamentos de Trânsito dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito, que estarão especialmente atentos à infração de excesso de velocidade, uma vez que este período de verão carateriza-se, não só pela realização de grandes deslocações, seja por motivo de férias ou para o gozo de períodos de lazer mais curtos, como também pelo aumento do tráfego rodoviário e do cometimento de alguns excessos, nomeadamente de velocidade, potenciando a ocorrência de acidentes e o agravamento das suas consequências.

Pinhel acolheu caminhada noturna

Como acontece diariamente na cidade Falcão, ao fim da tarde, pela fresca, mais global aconteceu em Pinhel uma Caminhada que teve como objetivo a visita do património cultural da cidade.

Assim com a participação de cerca de duas dezenas de pessoas, todos ficaram a conhecer diversas situações que surgem no património cultural..

Uma forma de passar um final de tarde, inicio de noite diferente.

GNR- Alerta máximo na prevenção de incêndios

Face às previsões meteorológicas para o fim de semana, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio rural, os Ministros da Defesa Nacional, da Administração Interna, do Ambiente e Ação Climática e da Agricultura determinaramo prolongamento da Declaração da Situação de Alerta em todo o território do Continente.

A Situação de Alerta abrange o período até às 23h59 horas do dia 09 de agosto.

A Declaração surge na sequência da manutenção do Estado de Alerta Especial de Nível Vermelho para os distritos de Bragança e Vila Real.

Em Estado de Alerta Especial de Nível Laranja vão estar os distritos da Guarda, Castelo Branco e Viseu.

Os restantes 13 distritos – Aveiro, Beja, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal e Viana do Castelo – estarão em Estado de Alerta Especial de Nível Amarelo.

Esta Declaração decorre da necessidade de adotar medidas preventivas e especiais de reação face ao risco de incêndio máximo e muito elevado previsto pelo IPMA na maioria dos concelhos do continente nos próximos dias.

No âmbito da Declaração da Situação de Alerta, prevista na Lei de Bases de Proteção Civil, serão implementadas as seguintes medidas de caráter excecional:

1) Proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem;

2) Proibição da realização de queimadas e queimas de sobrantes de exploração;

3) Proibição total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas nos distritos onde tenha sido declarado o Estado de Alerta Especial de Nível Vermelho pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil;

4) Proibição de realização de trabalhos nos espaços florestais com recurso a qualquer tipo de maquinaria, com exceção dos associados a situações de combate a incêndios rurais;

5) Proibição de realização de trabalhos nos demais espaços rurais com recurso a motorroçadoras de lâminas ou discos metálicos, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal.

A proibição não abrange:

1) Os trabalhos associados à alimentação e abeberamento de animais, ao tratamento fitossanitário ou de fertilização, regas, podas, colheita e transporte de culturas agrícolas, desde que as mesmas sejam de carácter essencial e inadiável e se desenvolvam em zonas de regadio ou desprovidas de florestas, matas ou materiais inflamáveis, e das quais não decorra perigo de ignição;

2) A extração de cortiça por métodos manuais e a extração (cresta) de mel, desde que realizada sem recurso a métodos de fumigação obtidos por material incandescente ou gerador de temperatura;

3) Os trabalhos de construção civil, desde que inadiáveis e que sejam adotadas as adequadas medidas de mitigação de risco de incêndio rural.

A Declaração da Situação de Alerta implica, entre outros aspetos:

A) A elevação do grau de prontidão e resposta operacional por parte da GNR e da PSP, com reforço de meios para operações de vigilância, fiscalização, patrulhamentos dissuasores de comportamentos e de apoio geral às operações de proteção e socorro que possam vir a ser desencadeadas, considerando-se para o efeito autorizada a interrupção da licença de férias e a suspensão de folgas e períodos de descanso;

B) O aumento do grau de prontidão e mobilização de equipas de emergência médica, saúde pública e apoio psicossocial, pelas entidades competentes das áreas da saúde e da segurança social, através da respetiva tutela;

C) A mobilização em permanência das equipas de Sapadores Florestais;

D) A mobilização em permanência do Corpo Nacional de Agentes Florestais e dos Vigilantes da Natureza que integram o dispositivo de prevenção e combate a incêndios, pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I. P., através da respetiva tutela;

E) A realização pela GNR de ações de patrulhamento (vigilância) e fiscalização aérea através de meios da Força Aérea, nos distritos em estado de alerta especial do SIOPS, para o DECIR, incidindo nos locais sinalizados com um risco de incêndio muito elevado e máximo.

A par da emissão de avisos à população pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil sobre o perigo de incêndio rural, a Força Aérea – através do Ministério da Defesa Nacional – deve disponibilizar os meios aéreos para, em caso de necessidade, estarem operacionais nos locais a determinar pela ANEPC.

Pinhel acolheu lançamento da 77ª edição da Escape Livre Magazine

Está em distribuição a 77ª edição da Escape Livre Magazine e o seu lançamento oficial teve como anfitrião o município de Pinhel. A ‘cidade falcão’ tem, na publicação deste verão, o roteiro com road book que pode servir para qualquer viatura 4×2 ou 4×4, facilitando uma visita à Capital do Vinho 2020/2021 em qualquer altura do ano.

Por se tratar de uma edição para os meses de agosto, setembro, outubro e novembro, época que convida a passeios e saídas, aproveitando as sugestões da ELM, as Organizações Escape Livre e o Município decidiram convidar a comunicação social e algumas entidades para uma apresentação informal.

No auditório exterior do Centro Histórico, a Escape Livre Magazine foi folheada pelos presentes, revelando alguns dos artigos, desde logo o interessante artigo sobre Redwan Cassamo, que é novamente o autor da capa. As atividades do Clube Escape Livre, que até ao final do ano tem, entre os vários destinos, as gravuras do Côa e as Termas; as viagens até ao Marmòris Hotel & Spa, no Alentejo, a Adega de Figueira de Castelo Rodrigo e restaurante Cova da Loba; a entrevista a André Bettencourt, Diretor de Marketing da Bridgestone em Portugal e a reportagem sobre a Valorizarpneu, além do comparativo entre o SEAT Arona e o Hyundai Kauai, são outros dos conteúdos para o tempo de férias.

Esta é a segunda edição após uma profunda renovação, desde a qual passou a ser uma publicação menos técnica do ponto de vista dos novos modelos de automóveis, e assumindo mais o carácter de lazer ao volante dos novos modelos da indústria automóvel.

Rui Ventura, presidente da Câmara Municipal de Pinhel, salienta a valor do concelho como destino turístico e afirma é importante divulgarmos Pinhel, desta forma através de parcerias e uma delas é o Escape livre, uma aposta muito positiva. Temos a possibilidade de trazer a Pinhel, através dos amantes do automóvel, muita gente que normalmente não viria ao nosso concelho. E depois também através desta revista, que mostra o potencial que este concelho tem, pela sua história, pela sua gastronomia e paisagens, e pela sua riqueza”.

Para Luis Coelho, diretor da Escape Livre Magazine “Hoje, mais do descrever aos nossos leitores as componentes técnicas dos automóveis, queremos mostrar-lhes o que podemos fazer com eles, onde podemos ir, os lugares que podemos conhecer, os restaurantes, os hotéis, as adegas que podemos descobrir e as aventuras que estas máquinas nos permitem viver.”

Após a apresentação, os presentes puderam realizar um pequeno percurso, incluído no roteiro da revista, até á praia fluvial de Vale de Madeira, onde terminou com um piquenique

Concelhia da Guarda da JSD lança comunicado” “Amnésia Socialista”

Em comunicado, a Concelhia da Guarda da JSD refere que:”Perante a incapacidade dos membros do governo da República, o Primeiro Ministro António Costa sentiu a necessidade de contratar um “paraministro”, de forma a delinear a estratégia de médio/longo prazo do país. Nem mesmo no maior governo de sempre, o Primeiro Ministro reconhece capacidades aos seus dois Ministros das Finanças, da Economia ou a qualquer outro membro para definir uma estratégia para Portugal. Não nos surpreende! Afinal, o Partido Socialista só está habituado a governar de ontem para hoje, simplesmente para garantir a sua sobrevivência política.
Conhecemos o conjunto de promessas do governo socialista para o concelho da Guarda. A JSD não se esqueceu delas, e muito menos a Guarda. Aliás, temos relembrado, por diversas vezes, o Governo destas mesmas promessas. Mais uma vez, não estamos surpreendidos em constatar que nenhuma delas foi cumprida. Não passam de intenções vãs para captar votos. Mas, infelizmente, a Guarda não é nenhum saco de votos que possa garantir o passeio pelo poder do Partido Socialista.
Após análise ao documento “Visão Estratégica para o Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020-2030”, deparamo-nos com uma inexistência do Concelho da Guarda nos planos do Governo para a década que se segue. Nem promessas, nem projetos, nem reconhecimento da potencialidade da Guarda para o desenvolvimento estratégico de Portugal.
António Costa e Silva identifica uma série de concelhos estratégicos para o país, ignorando o tecido social, empresarial e académico do nosso concelho. São exemplos disto o desenvolvimento de um cluster digital no Fundão ou, mais grave ainda, o esquecimento da Guarda como “Autarquia-Laboratório”. Esquece-se do importantíssimo trabalho das IPSS da nossa região, revela um desconhecimento total da composição empresarial do nosso concelho e da sua importância geoestratégica no país e para a Europa. Como se não bastasse, ainda deita por terra qualquer relevância do Instituto Politécnico da Guarda e da sua capacidade formadora e timoneira como motor de desenvolvimento regional.
Fala também de um cluster tecnológico. Menciona-o, mas não o define. Relembramos o Governo de que esta proposta já existe e está em curso. Aliás, já tem nome: Professor Carvalho Rodrigues. No entanto, convidamos o Partido Socialista a associar-se a este projeto apresentado e sufragado, por larga maioria, em 2017.
O Governo esqueceu a Guarda. O Governo esqueceu a nossa região. Mas a JSD não se demite dessa responsabilidade de olhar um país como um todo. Por isso, comprometemo-nos a apresentar um programa estratégico para o desenvolvimento da Guarda, escutando e trabalhando com todos”.

Quinta da Biaia arrecadou grande prémio da 13ªedição do Concurso de Vinhos da Beira Interior

Teve lugar ao final da tarde desta sexta-feira, 31 de julho, a entrega de prémios  da 13ªedição do Concurso de Vinhos da Beira Interior, no Solar do Vinho da Beira Interior, na cidade da Guarda,  a Quinta da Biaia de Figueira de Castelo de Rodrigo foi o grande vencedor.

Com a participação de cerca de três dezenas de produtores,78 vinhos a concurso, foram atribuídas medalhas de ouro a 17 vinhos e medalhas de prata a 6 vinhos, sob a presidência do júri, Aníbal Coutinho.

Uma plateia bem composta, no exterior do solar, com abertura a ser efetuada por Rodolfo Queirós – Presidente da Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior, seguiu-se  Bernardo Gouvêa- Presidente do Instituto da Vinha e do Vinho e o Presidente da Câmara da Guarda, Carlos Monteiro.

Estiveram presentes, Rui Ventura, Presidente do Município de Pinhel, Carlos Ascensão, Município de Celorico da Beira, Bruno Veiga do Mun.Trancoso, Vice-Presidente Pinhel, Daniela Capelo e Fernando Martins -Diretor Regional da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro.

Assim, o ouro foi para Monte Barbo Reserva Tinto 2014, o Quinta dos Termos Garrafeira Arinto Branco 2018, o Entre Vinhas Reserva Touriga Nacional Tinto 2016, o Quinta dos Termos Garrafeira Tinto 2016, o Quinta da Biaia Single Vineyard – Fonte da Vila Biológico Tinto 2015, o Aforista Seleção Branco 2019, o Quinta da Biaia Biológico Reserva Tinto 2017, o Aforista Reserva Branco 2017, o Quinta dos Currais Síria Branco 2018, o Casas do Côro Reserva Branco 2018, o 1808 Biológico Tinta Roriz e Rufete Tinto 2018, o Casas Altas Reserva do Doutor Verdelho Branco 2019, o Quinta dos Termos Reserva do Patrão Syrah Tinto 2017, o Marquês D’Almeida Branco 2019, o Beyra Grande Reserva Tinto 207 e o Rui Roboredo Madeira Tinta Roriz e Touriga Nacional Tinto 2017.

A prata foi atribuída ao Souvall Colheita Selecionada Branco 2018, ao Quinta dos Currais Colheita Selecionada Fonte Cal  e Arinto  Branco 2018, ao Portas D’El Rei Reserva Branco 2017, ao Quinta da Caldeirinha Biológico Syrah Tinto 2013, ao Entre Serras Tinto 2017 e ao Quinta das Senhoras – Dona Carolina Tinto 2015.

Final de tarde muito importante para todos estes produtores que viram aqui reconhecido todo o seu trabalho diário.