Templates by BIGtheme NET
Início » Politica

Politica

Comissão Política do PPD/PSD da Guarda em comunicado sobre antiga Casa da Legião

Em comunicado a Comissão Política do PPD/PSD da Guarda refere que:”Face às recentes notícias vindas a público relativas à decisão sobre o destino a dar à antiga Casa da Legião, a Comissão Política do PPD/PSD da Guarda em articulação com o Grupo Parlamentar do PSD da Assembleia Municipal da Guarda e com os vereadores eleitos entende dever salvaguardar o património e a história da nossa
Cidade, para que não se cometam erros irreparáveis, quer do ponto de vista histórico,
cultural, patrimonial, quer do dever de cidadania.
Antes de mais cumpre‐nos salientar a baixa adesão da consulta pública que foi levada a cabo pela Câmara Municipal da Guarda – o que é demonstrativo da falta de
notoriedade e visibilidade que os responsáveis da autarquia quiseram dar a esta questão. Para nós é um facto inegável que uma consulta à qual respondeu menos de
1% da população da Guarda, peca por um nível de resposta insatisfatório e não espelha minimamente a vontade popular. Associando a isso o carácter não vinculativo da
consulta, parece‐nos que a intenção era apenas a de poder confirmar uma intenção clara
inicial, que a Câmara Municipal da Guarda nem sequer tentou disfarçar.
Aparentemente, tratou‐se de um exercício de “…falem para aí para eu fazer o que
quiser…” por parte do Sr. Presidente da Câmara.
Sabemos que o concelho de onde o Sr. Presidente da Câmara nasceu é pobre do
ponto de vista arquitetónico, mas estamos e somos da Guarda pelo que exigimos o
maior cuidado com o nosso património.
Qualquer intervenção no Centro Histórico carece, em nosso entender, de um
levantamento e de um estudo prévio por parte de especialistas nas mais variadas áreas
por forma a aferir o valor histórico e patrimonial do edificado. Justificando‐se ainda mais
quando este edificado se situa a escassos metros do monumento mais representativo
do nosso concelho – a Sé Catedral.
Somos progressistas e a favor da evolução e do desenvolvimento, desde que
estes não desfigurem as nossas raízes ou apaguem a nossa história.

Assim, a Comissão Política de Secção do PPD/PSD da Guarda entende que
deverão ser feitos estudos aprofundados acerca do edificado em questão bem como da
sua envolvente, estudos esses que tragam à luz o valor histórico, cultural e patrimonial
permitindo assim que, com dados concretos haja uma verdadeira discussão pública
que culmine numa decisão coletiva do que será efetivamente melhor para a Guarda.
Parece‐nos que o Sr. Presidente da Câmara da Guarda é fã das obras e dos tijolos,
pedimos apenas um pouco de calma e miolos!
Neste sentido, e caso não haja bom senso, não descartamos a possibilidade de
interpor uma providência cautelar por forma a salvaguardar o património da Nossa
Guarda”.

Artigo de Música – Política -Madalena Fonseca

O single “Triste, Louca ou Má”, de “Francisco, el Hombre”, é o exemplo de como a música pode não ser apenas um entretenimento, mas também uma melodia de revolta, atual e intemporal, com uma mensagem por trás.

“Triste, Louca ou Má” engloba toda uma série de mensagens subliminares e também diretas, através do som, letra e videoclipe, conjugados de forma a provocar a rutura de várias construções sociais. O single foi executado de maneira excecional, com a assertividade da mensagem transmitida, combinada com a leveza dos instrumentos que vão ganhando cada vez mais força, criando este chamamento arrojado, para o que é o lugar da mulher na sociedade e a necessidade de uma mudança. Uma característica unitária desta revolução pelas mulheres, é o facto de a música ser cantada por uma mulher e um coro de mulheres, assim como o videoclipe é executado por um grupo de dançarinas também do sexo feminino. A voz da vocalista começa com toda uma suavidade, para se vir a transformar numa voz revoltada, arranhada e sedenta de libertação. É um importante objeto cultural, com o poder de influenciar a sociedade através de algo belo de ouvir, para chegar a cada um, fazendo-nos interiorizar e compreender coisas que de outra forma não seriam tão interessantes e profundas.  A música é visceral, quase como se explodisse algo das profundezas das cantoras, com vocalizos que têm tanto de belo, emotivo e doloroso.

 

Madalena Fonseca

Valhelhas acolheu primeira Edição do JS Outing Summer Fest

Teve lugar na localidade de Valhelhas a primeira Edição do JS Outing Summer Fest, foi um fim de semana muito proveitoso.
O tema principal era formação de lideres e foram dezenas de jovens que vieram para tirar partido dos ensinamentos e aproveitar a beleza da praia fluvial desta localidade. segundo a Federação da JS distrital, foi cumprido o retorno dos acampamentos de verão da Federação Distrital da JS Guarda, onde para além de laços reforçados, impulsionamento de dinâmicas de grupo, consumou-se um verdadeiro momento de formação de jovens, com skills importantes nas lides políticas, que também serão uma vantagem nas lutas do dia-a-dia.
Assim  como oradores estiveram Diogo Cunha, com as suas histórias e toda a experiência, a Ana Rita Pereira, com a sua capacidade de tornar tão simples e atrativo algo normalmente mais desgastante, e o Miguel Partidário, com a sua habilidade de colar a plateia à harmonia que a comunicação pode ser!
foi um fim de semana onde todos saíram mais enriquecidos, onde a nível logistico, deixaram o agradecimento à Juventude Socialista – Concelhia da Guarda.
fotos:FJSG

PS Celorico da Beira reage em comunicado Sobre paradeiro de cães errantes

Ninguém sabe para onde foram os cães errantes capturados pelo município de Celorico da Beira

Em Comunicado, o PS de Celorico da Beira refere que:” O Canil Municipal da Guarda e o Canil Municipal da Mêda afirmam que não receberam quaisquer animais da parte do Município de Celorico da Beira.
Nos últimos tempos, vários cidadãos foram noticiando o desaparecimento de cães errantes em algumas ruas do concelho, desconhecendo-se qual o destino que foi dado aos mesmos em virtude de o canil municipal ainda não se encontrar em funcionamento.
Na informação escrita do Senhor Presidente à Assembleia Municipal, sobre a atividade municipal e financeira do município de dezembro de 2021 a fevereiro de 2022, encontra-se referido que, durante aquele período, procedeu-se à «Captura e encaminhamento de animais errantes».
Durante a sessão da Assembleia Municipal, que teve lugar no dia 25.02.2022, o executivo municipal foi questionado pelos deputados da oposição para onde foram encaminhados os animais capturados. Em resposta, o Senhor Presidente referiu que os mesmos haviam sido encaminhados para o Canil Municipal da Guarda e para o Canil Municipal da Mêda.
Questionados, formalmente, aqueles canis sobre quantos animais receberam com origem no município de Celorico da Beira, responderam, respetivamente, nos dias 21.03.2022 e 22.03.2022, afirmando que, durante 2021 e 2022, não deu entrada  qualquer canídeo proveniente de Celorico da Beira”.
“O Senhor Presidente faltou, por isso, à verdade aos deputados da oposição, durante a sessão da Assembleia Municipal de 25.02.2022.
Adensa-se, assim, o mistério sobre o destino que foi dado aos cães errantes que o município de Celorico da Beira afirma ter capturado nas ruas do concelho de Celorico da Beira, durante 2021 e 2022″.

Jovens Autarcas Socialistas do Distrito da Guarda reuniram em Seia

Fornense Leandro Abade é o Coordenador Distrital

Teve lugar em Seia, uma reunião dos Jovens Autarcas Socialistas do Distrito da Guarda , onde pelo meio, aproveitaram para visitar  a Feira do Queijo, que decorreu naquela cidade serrana.

Assim nesta reunião estiveram presentes também autarcas jovens do distrito como Carlos Santos, presidente da junta de freguesia de Sazes da Beira e Jorge Rafael Abreu, presidente de junta da União de Freguesias de Santa Marinha e São Martinho, ambos do concelho de Seia, recorde.se que o coordenador Nacional do JAS é Diogo Cunha e o coordenador federativo distrital é Leandro Abade.
os jovens autarcas  têm demonstrado  todo o empenho no desenvolvimento do seu território e toda a dedicação que têm para com a estrutura e para com os seus concidadãos, assim adianta o JAS.

Sérgio Costa vai estar no La Vie na rubrica Centro das Conversas

O Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Sérgio Costa, é o próximo convidado do Centro das Conversas, no La Vie Guarda.
Com data marcada para o próximo dia 28 de fevereiro, às 17h00, a primeira sessão da edição de 2022 do Centro das Conversas, que será conduzida pelo jornalista Pedro Paula, da Rádio F, decorrerá no Piso 2. Esta sessão é aberta a todos os visitantes do Centro Comercial.
O Centro das Conversas é um evento original La Vie que, a cada sessão, recebe uma personalidade guardense que se tem distinguido pelo seu percurso profissional. Através de uma conversa descontraída, o intuito é conhecer não só a sua carreira, mas também descobrir um pouco mais sobre as suas dimensões menos públicas, as suas histórias e experiências pessoais.
Cada um dos convidados tem a oportunidade de selecionar uma entidade de mérito reconhecido e atividade em curso para ser agraciado com um donativo patrocinado pelo Centro Comercial.
Para quem não possa estar presente no La Vie para assistir ao vivo ao Centro das Conversas, o
Centro Comercial fará a transmissão em direto a partir das suas redes sociais.

Luís Soares reeleito Presidente da JSD Distrital da Guarda

Recentemente, em Pinhel, no VI Congresso Distrital da JSD da Guarda,  resultou a eleição da nova Comissão Política Distrital e da nova Mesa do Congresso, sendo Luís Soares reeleito Presidente da Comissão Política Distrital e Sérgio Lopes o novo Presidente da Mesa do Congresso Distrital.

Carlos Cunha (Celorico da Beira), Hugo Mata (Pinhel), Diogo Isidro (Guarda) e Rúben Anjos (Trancoso) são os novos Vice-Presidentes da Comissão Política e Miguel Pinto (Almeida) foi reeleito Secretário-Geral. Na Mesa do Congresso Distrital, Carlos Soares (Almeida) e Raquel Castelo (Pinhel) são Vice-Presidentes e Marco Cardoso (Aguiar da Beira) e Miguel Proença (Sabugal) são Secretários.

O concelho de Fornos de Algodres encontra-se representado nos novos órgãos da JSD Distrital da Guarda, destacando-se a eleição de Duarte Nunes como Vogal da Comissão Política Distrital.

Sob o lema “Seguimos Fortes!”, o militante Luís Soares, de Manteigas, apresentou-se a Congresso para um segundo mandato com uma Moção de Estratégia Global que aborda algumas das temáticas que mais preocupam os jovens do distrito – a coesão territorial, a economia local e o emprego qualificado, a mobilidade e comunicação, o ensino superior e a participação cívica.

Neste Congresso foram ainda eleitos seis novos Militantes Honorários – André Tomás (Fornos de Algodres), Daniela Oliveira (Gouveia), David Saraiva (Trancoso), Élio Pereira (Pinhel), Fabiana Ambrósio (Manteigas), Hugo Neves (Trancoso), Miguel de Oliveira (Fornos de Algodres) e ainda Ricardo Amaral (Fornos de Algodres).

Celoricense José Miguel Figueiredo é o Chefe do Gabinete da Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços

Assim um celoricense José Miguel Figueiredo, passa a ser o Chefe do Gabinete da Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços.

Depois de ter tomado posse o XXIII Governo Constitucional da República Portuguesa, o jovem celoricense assumiu funções, como Chefe do Gabinete da Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, do Ministério da Economia e do Mar, um jovem Celoricense, José Miguel Figueiredo.

Licenciado em Direito, exerceu funções como Adjunto do Secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, João Torres, no Ministério da Economia e da Transição Digital, do XXII Governo Constitucional, vendo, assim, agora, valorizado o seu profissionalismo e reconhecido mérito, ao ser nomeado para chefiar o Gabinete da Secretaria de Estado do Turismo, Comércio e Serviços.

Atualmente, ocupa o lugar de líder da bancada do Partido Socialista na Assembleia Municipal de Celorico da Beira. O jovem José Miguel Figueiredo é um orgulho para todos os Celoricenses e Amigos.

PAN exige ao Governo isenção fiscal para ajudas solidárias à Ucrânia e nas chamadas de valor acrescentado

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza defende que a solidariedade para com a Ucrânia não deve ser sinónimo de receita fiscal para o Estado, uma vez que tal situação subverteria por completo o carácter solidário dos donativos. Por isso mesmo, o PAN deu entrada no Parlamento de um iniciativa em que exorta o Governo a que retome algumas boas práticas adotadas quanto a outras campanhas de solidariedade nos últimos anos.

Assim, no âmbito destas campanhas de solidariedade, o PAN defende que haja lugar à aplicação integral do montante equivalente à receita fiscal gerada pelas campanhas de solidariedade, designadamente em sede de IVA, em medidas de apoio à Ucrânia, ao seu povo e aos refugiados e deslocados resultantes da invasão russa, uma vez que não é legalmente possível ao Estado não cobrar o IVA relativo a atividades sujeitas e não isentas destes impostos. Esta medida que o PAN agora propõe tem precedente relativamente à receita de IVA das chamadas para linhas telefónicas de solidariedade criadas na sequência dos incêndios de 2017, que por decisão do Ministério das Finanças, de 20 de junho de 2017, foram integralmente canalizadas para atividades de proteção civil ou de solidariedade social de apoio às vítimas desta calamidade.

O PAN também propõe que o Governo esclareça que o disposto nos artigos 15.º, n.º 10, alínea a), e 20.º, n.º 1, alínea b), IV), do Código do IVA se aplicam plenamente aos donativos de bens destinados ao apoio à Ucrânia, ao seu povo e aos refugiados e deslocados resultantes desta invasão. Esta alteração visa trazer segurança jurídica e sanar as dúvidas que se têm verificado quer no âmbito da Autoridade Tributária, quer no âmbito das empresas e das Organizações Não-Governamentais, que têm levantado a incerteza sobre a inclusão (ou não) dos beneficiários dos donativos no âmbito do conceito de pessoas carenciadas. Diga-se aindanque esta proposta visa garantir um esclarecimento similar ao que foi aprovado no Despacho n.º 122/2020-XXII, de 24 de março, do Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais pelo Governo no âmbito da crise sanitária provocada pela COVID-19, que determinou uma extensão do âmbito de aplicação desta isenção de IVA às transmissões de bens a título gratuito efetuadas ao Estado, a instituições particulares de solidariedade social e a organizações não governamentais sem fins lucrativos, bem como esclareceu a inclusão no âmbito do termo pessoas carenciadas aqueles que se encontrassem a receber cuidados de saúde no contexto pandémico e que, por isso, deveriam ser considerados vítimas de catástrofe.

Finalmente, por outro lado, o PAN propõe ainda que o Governo, através de despacho conjunto do Ministro das Finanças e do Ministro dos Negócios Estrangeiros, reconheça as entidades promotoras de iniciativas de auxílio a populações carecidas de ajuda humanitária em consequência desta situação de calamidade internacional que está a ocorrer na Ucrânia, nos termos e para os efeitos do disposto na alínea f), do n.º 3, do artigo 62.º do Estatuto dos Benefícios Fiscais, aprovado pelo Decreto-Lei 215/89, de 1 de julho. Este reconhecimento para além de reforçar a sua capacidade de resposta à crise humanitária em curso na Ucrânia, criará um incentivo para que as empresas continuem a fazer donativos e premiar aquelas que o estejam a fazer desde a primeira hora – já que para efeitos fiscais beneficiarão do estatuto de mecenas, que permitirá tratar os donativos como custos ou perdas do exercício, até ao limite de 8/1000 do volume de vendas ou dos serviços prestados, sempre que estas empresas não tenham dívidas às Finanças e à Segurança Social. Relembre-se que solução similar foi adotada recentemente pelo  Despacho n.º 454/2022, de 13 de janeiro, do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros e do Secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais, que reconheceu o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, o Programa Alimentar Mundial, a Organização Internacional para as Migrações, a UNICEF e a Organização Mundial de Saúde como promotoras de iniciativas de auxílio a populações carecidas de ajuda humanitária em consequência de calamidade internacional registada na província de Cabo Delgado, em Moçambique.

De notar que uma transferência de dinheiro para a Ucrânia ou para os países limítrofes, para além de em alguns casos estar sujeita a comissões e taxas impostas pelas instituições de crédito, está sujeita ao pagamento de, pelo menos, 4% de imposto de selo. Por seu turno, uma chamada telefónica para uma linha telefónica de solidariedade implicará o pagamento de 23% de Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA). Esta situação foi objeto de alerta do PAN em duas ocasiões, a primeira com sob a forma do requerimento n.º 17-AC/XIV/3 dirigido ao Primeiro-Ministro, a 28 de fevereiro de 2022, depois com uma pergunta oral dirigida ao Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, na reunião da Comissão Permanente do passado dia 15 de março de 2022, sendo que em ambas não foi dada qualquer resposta por parte do Governo.

Júlio Santos vai em lista única nas eleições do PSD Concelhia da Guarda

Será na tarde deste sábado, que a Comissão Política do PSD da secção da Guarda vai a votos, com apenas uma lista única liderada por Júlio Santos, que terá ainda na sua lista Nuno Isidro, Carlos Baía, Luís Soares, Ricardo Duarte entre outros, depois para liderar a Mesa da Assembleia de Secção Fernando Madeira.

As eleições vão decorrer na sede do partido, das 14h-19h.