Templates by BIGtheme NET
Início » Porto

Porto

Licenciatura de Gestão do Instituto Piaget recebe acreditação máxima

A licenciatura em Gestão do Instituto Piaget acaba de receber a acreditação máxima, pelo período de 6 anos, pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).

Segundo João Geraldes, docente e coordenador da licenciatura lecionada no ISEIT de Almada, “a acreditação pelo período máximo concedido é uma forma de reconhecimento do trabalho que toda a equipa docente e estrutura do Instituto Piaget tem realizado nestes últimos cinco anos”.

E o responsável acrescenta: “Este reconhecimento é um reforço e estímulo para continuarmos a trabalhar em prol dos nossos alunos e da comunidade envolvente, procurando formar futuros profissionais que dignifiquem os seus próprios nomes, o nome institucional do Instituto Piaget e das empresas onde venham a exercer profissionalmente”.

A licenciatura tem atualmente uma taxa de empregabilidade de 100% e o objetivo passa por ampliar a investigação e cimentar o prestígio do curso com o reforço da oferta formativa no 2.º ciclo e novas pós-graduações. Tudo isto em articulação com instituições internacionais, permitindo a mobilidade de estudantes e do staff associado à licenciatura.

Entre as mais-valias do curso destacam-se ainda a possibilidade de funcionamento em horário pós-laboral, os estágios extracurriculares em empresas da região e a excelente localização do Campus universitário.

Campanha “Cinto-me vivo”

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) lançam  dia 21 de junho, a Campanha de Segurança Rodoviária Cinto-me vivo”, inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2022.

A decorrer entre os dias 21 e 27 de junho, a campanha tem como objetivo alertar condutores e passageiros para a importância de utilizarem sempre, e de forma correta, os dispositivos de segurança.

Numa colisão, um veículo para numa fração de segundo. Mas os ocupantes, caso não usem cinto de segurança, continuam a seguir na direção do movimento com uma velocidade igual à que seguia o veículo no instante inicial do acidente. Numa colisão frontal a 50 km/h, um condutor com 70kg, sem cinto de segurança, sofre um impacto equivalente a uma queda livre de um terceiro andar.

O uso do capacete de modelo aprovado, devidamente apertado e ajustado, reduz em 40% o risco de morte em caso de acidente.

Está igualmente comprovado que a utilização correta de cadeirinha homologada e adaptada ao tamanho e peso da criança, reduz em 50% o risco de morte. Em crianças até aos 18 Kg, a utilização de uma cadeirinha voltada para a retaguarda, combinada com a utilização de cinto de segurança, reduz até 90% o risco de lesões graves ou morte.

A campanha Cinto-me Vivo integrará:

  • Ações de sensibilização da ANSR em território continental e dos serviços das administrações regionais das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores;
  • Operações de fiscalização pela GNR e pela PSP, com especial incidência em vias e acessos com elevado fluxo rodoviário e de acordo com o Plano Nacional de Fiscalização 2022, de forma a contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de acidentes e para a adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores no que tange à correta utilização dos dispositivos de segurança.

As ações de sensibilização ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização nas seguintes localidades:

  • Dia 21 de junho, às 14h00: Praça Duque de Saldanha, Lisboa;
  • Dia 22 de junho, às 8h00: EN125, Km 89,9, Rotunda das 4 Estradas, Albufeira;
  • Dia 23 de junho, às 9h30: Rua Zeca Afonso (alternativa: Rua Cidade de S. Paulo), Beja;
  • Dia 24 de junho, às 8h00: EN18, Penha, Portalegre;
  • Dia 27 de junho, às 10h00: Avenida 1.º de Maio, Paivas, Seixal.

A ANSR, a GNR e a PSP relembram que a utilização dos dispositivos de segurança é fundamental e apelam a todos para que os utilizem de forma correta:

  • Utilize sempre uma cadeirinha homologada, devidamente instalada, e adaptada à altura e peso da criança;
  • Utilize sempre o cinto de segurança, em todos os lugares do veículo, e em todos os percursos, mesmo nos de curta distância;
  • Utilize o capacete de modelo aprovado, devidamente ajustado e apertado.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.

 

“Operação Verão Seguro 2022” da GNR

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deu início à “Operação Verão Seguro 2022”, até dia 15 de setembro, em todo o território nacional, através do reforço de patrulhamento, de apoio e de fiscalização a fim de garantir a segurança, a ordem e a tranquilidade públicas, com particular ênfase nas zonas de maior aglomerado de veraneantes e turistas, nos estabelecimentos de diversão noturna considerados mais críticos, nos principais eixos rodoviários e nos locais de festas, romarias e eventos de grande dimensão, bem como a garantia da proteção da natureza e do ambiente.

Com o aproximar da época estival, é expectável um crescente número de turistas nas zonas turísticas na área de responsabilidade territorial da Guarda, registando-se assim um aumento substancial de população. Esta população flutuante, nacional e estrangeira, requer da GNR um esforço acrescido para garantir a segurança de pessoas e bens e garantir a tranquilidade pública.

A GNR irá empenhar várias valências de reforço, de forma flexível, em ações coordenadas de patrulhamento e de fiscalização, dando especial atenção:

  • Garantir a sua missão de vigilância na orla costeira, considerando também praias e locais junto à costa;
  • Intensificar as ações de apoio, regulação e fiscalização da circulação rodoviária, com particular ênfase para as vias de comunicação com maior sinistralidade e volume de tráfego mais intenso;
  • Intensificar o patrulhamento junto aos estabelecimentos de diversão noturna e de maior aglomerado de pessoas, bem como garantir a segurança de eventos, festas e romarias sazonais;

 

Para promover e facilitar o policiamento de proximidade no que se refere aos turistas e numa conjuntura de cooperação internacional, a Guarda irá realizar diversas ações de patrulhamento misto e conjunto, em vários pontos do País, com a Guardia Civil, a Gendarmerie Nationale francesa e a Arma dei Carabinier italiana, contribuindo para o clima de segurança de quem visita Portugal. Para além do patrulhamento misto, irá garantir atendimento, acolhimento e encaminhamento diferenciado, para estes cidadãos em específico.

Os militares desenvolvem ainda ações de informação e sensibilização, no âmbito do policiamento de proximidade, por forma a prevenir potenciais riscos e perigos, por forma a reforçar o sentimento de segurança durante a sua estadia.

Operação “RoadPol – ECR Truck & Bus”

A Guarda Nacional Republicana (GNR), entre o dia 13 e o dia 19 de junho, realiza uma operação de fiscalização seletiva de transportes rodoviários de mercadorias e de passageiros, orientando as ações de fiscalização para as vias mais críticas à sua responsabilidade e onde se verifique um maior volume de tráfego deste tipo de veículos, em todo o território nacional continental.

O Euro Contrôle Route (ECR) é um grupo Europeu de Inspeção de Transportes, que tem por objetivo melhorar a segurança rodoviária e a sustentabilidade, a concorrência leal e as condições de trabalho no transporte rodoviário. Por sua vez, a RoadPol é uma organização que foi estabelecida pelas polícias de trânsito da Europa, com a finalidade de melhorar a segurança rodoviária e o cumprimento das normas rodoviárias.

No final de 2021, a GNR tornou-se membro da RoadPol, passando a integrar no seu planeamento operacional, as operações planeadas pela referida organização. No âmbito do planeamento anual efetuado pela RoadPol e pelo ECR, a GNR realiza uma operação de fiscalização direcionada para veículos pesados com o objetivo de melhorar a segurança rodoviária, a sustentabilidade, a concorrência e as condições de trabalho em transporte rodoviário, através do cumprimento dos regulamentos existentes.

Com esta ação, pretende-se também sensibilizar a sociedade, em especial os operadores económicos que se dedicam ao transporte rodoviário de mercadorias e passageiros, para a importância da adoção de comportamentos mais seguros por parte dos seus condutores profissionais, tendo em vista a promoção da segurança rodoviária e a salvaguarda de vidas humanas.

O aumento da concorrência no setor dos transportes rodoviários, torna-o mais suscetível à prática de irregularidades, em detrimento da segurança rodoviária, sendo o cansaço o principal fator de risco que afeta os motoristas profissionais em resultado do incumprimento dos tempos de condução e repouso.

A fadiga e a sonolência diminuem a capacidade de reação, a visão periférica e a desconcentração para o ato da condução, e afeta especialmente os condutores profissionais em resultado do elevado n.º de horas diárias de condução, potenciando a probabilidade de serem atores ou vítimas de sinistralidade rodoviária, pelo que é fundamental saber reconhecer quando se deve fazer uma pausa na condução, antes que seja tarde demais.

FPF-Seleção AA- Convocados para embates da Liga das Nações

Na cidade do Futebol o selecionador, Fernando Santos anunciou, a lista de 26 convocados para os quatro jogos iniciais do Grupo 2 da Liga das Nações

Portugal, recorde-se, enfrenta a Espanha, em Sevilha, dia 2 de junho, recebe, em Alvalade, a Suíça, dia 5 de junho, e a Chéquia, dia 9, e finaliza, dia 12, em Genebra, frente à congénere hélvética, esta janela de compromissos internacionais

Guarda-redes -Diogo Costa (FC Porto), José Sá (Wolverhampton Wanderers FC) e Rui Patrício (AS Roma);

Defesas – Diogo Dalot (Manchester United), João Cancelo (Manchester City), Danilo Pereira (PSG), David Carmo (SC Braga), Domingos Duarte (Granada CF), Pepe (FC Porto), Nuno Mendes (PSG), Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund)

Médios – João Moutinho (Wolverhampton Wanderers FC), João Palhinha (Sporting CP), Rúben Neves (Wolverhampton Wanderers FC), Bernardo Silva (Manchester City), Bruno Fernandes (Manchester United), Matheus Nunes (Sporting CP), Vítor Ferreira (FC Porto), William Carvalho (Real Betis), Otávio Monteiro (FC Porto);

Avançados – Gonçalo Guedes (Valência), Rafael Leão (AC Milan), Ricardo Horta (SC Braga), Cristiano Ronaldo (Manchester United), André Silva (RB Leipzig) e Diogo Jota (Liverpool FC).

fonte:FPF

GNR-Operação de Segurança – WRC Vodafone Rally de Portugal 2022

 A Guarda Nacional Republicana (GNR), entre os dias 18 e 22 de maio, no âmbito da 55.ª edição do WRC Vodafone Rally de Portugal, vai implementar um dispositivo de segurança nas zonas da prova e nas áreas envolventes, que inclui o distrito do Porto, Aveiro, Braga, Coimbra, Vila Real e Viseu, de forma a garantir a segurança dos espectadores e pilotos, bem como a fluidez da circulação de viaturas, nos percursos de ligação entre os troços cronometrados, nesta competição que se insere no Campeonato do Mundo de Rallys.

A operação desencadeada pela Guarda decorre em duas fases:

– A Fase 1, com início durante a noite anterior à prova (18 de maio), para garantir a interdição da circulação automóvel na classificativa, o acesso de viaturas e espectadores, até à montagem do dispositivo final;

– A Fase 2, que coincide com a prova (entre 19 e 22 de maio), implementada de acordo com os horários previstos para a classificativa, para interditar o acesso e circulação de veículos não autorizados nos troços da prova, conter o público nos limites das zonas preparadas e impedir a deslocação de pessoas no troço.

No sentido de serem anunciadas as medidas de segurança, restrições e condicionalismos a serem implementadas durante o evento, e divulgados alguns conselhos de segurança física e pessoal para os espectadores e condutores que circulam nas imediações da zona da prova, apelando ainda para um comportamento responsável.

Desde o regresso do Rally a Portugal, o público tem tido um comportamento exemplar, digno de referência a nível mundial. Considerando a sua dimensão internacional, o sucesso da segurança da prova depende de todos, sendo fundamental o cumprimento das normas de segurança

“Ciência e Futebol” em conferência esta sexta-feira

A conferência internacional “Ciência e Futebol”, organizada pela Portugal Football School, unidade de investigação e formação da Federação Portuguesa de Futebol, arranca esta sexta-feira e prolonga-se até sábado.

Nesta conferência científica, investigadores nacionais e internacionais irão apresentar e discutir temas relevantes e emergentes de áreas científicas relacionadas com as Ciências do Desporto aplicadas ao futebol, futsal, futebol de praia e futebol virtual através da realização de diversas conferências e comunicações livres.”

A realização da conferência coincide com a celebração do quinto aniversário da Portugal Football School, fundada a 17 de abril de 2017, e retoma uma prática anual interrompida pela pandemia de COVID-19: entre 2018 e 2020 tiveram lugar conferências científicas sobre saúde (“Football is Medicine”), arbitragem e nutrição.

No evento participam especialistas oriundos de diversas instituições de ensino superior, como as universidades de Porto, Lisboa, Beira Interior, Évora, Coimbra, Maia, Lusófona e Trás-os-Montes/Alto Douro, a Escola Superior de Desporto de Rio Maior, a NOVA Medical School, os Institutos Politécnicos da Maia e da Guarda, a United Arab Emirates University (Emirados Árabes Unidos) e o VU University Medical Center Amsterdam (Países Baixos).

GNR- Campanha “Viajar sem pressa” na estrada

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) lançam amanhã, dia 26 de abril, a Campanha de Segurança Rodoviária “Viajar sem pressa”, inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2022.

A decorrer entre os dias 26 de abril e 2 de maio, a campanha tem como objetivo alertar os condutores para os riscos da condução em excesso de velocidade, dado que esta é uma das principais causas dos acidentes nas estradas e é responsável por mais de 50% das infrações registadas.

Num atropelamento, a probabilidade de existirem vítimas mortais aumenta em função da velocidade a que circulam os veículos. Se um veículo circular a 30 km/h, a probabilidade das consequências de um atropelamento serem mortais é de 10%. Aumentando a velocidade para 50 km/h, a probabilidade passa a ser de 80%.

A campanha “Viajar sem pressa” integrará:

Ações de sensibilização da ANSR em território continental e da Região Autónoma da Madeira pelos serviços das administrações regionais;
Operações de fiscalização, pela GNR e pela PSP, com especial incidência em vias e acessos com elevado fluxo rodoviário e de acordo com o Plano Nacional de Fiscalização
2022, de forma a contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de acidentes e para a adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores no que respeita à condução em excesso de velocidade.
As ações de sensibilização ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização nas seguintes localidades:

Dia 26 de abril, às 14h00: Saída do IC19 para Rio de Mouro, Sintra;
Dia 27 de abril, às 7h00: AE3, Área de serviço da Trofa, Trofa;
Dia 28 de abril, às 10h00: Estrada da Papanata, Viana do Castelo;
Dia 29 de abril, às 8h00: A1, sentido N/S, Área de Serviço de Antuã, Santa Maria da Feira;
Dia 2 de maio às 9h00: Estrada Nacional N114 – Avenida Túlio Espanca, Évora.
A ANSR, a GNR e a PSP relembram que a condução em excesso de velocidade é um risco para a sua segurança e dos outros:

A velocidade é a principal causa de um terço de todos os acidentes mortais;
Quanto mais rápido conduzimos, menos tempo dispomos para imobilizar o veículo, quando algo de inesperado acontece;
Numa viagem de 10 km, aumentar a velocidade de 45 para 50 km/hora permite ganhar apenas 1 minuto e 20 segundos. Viaje sem pressa.
A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.

Guarda, Portalegre e Castelo Branco são os distritos mais baratos para comprar um imóvel

Segundo o estudo da Imovirtual, o preço médio de venda de casa subiu 7,2% no 1º trimestre do ano, face ao mesmo período do ano passado. Em comparação com o último trimestre de 2021, o valor médio aumentou +2,1%. O valor de venda de imóveis tem vindo a aumentar gradualmente desde o início do ano passado.

Principais conclusões: VENDA

O 1º trimestre de 2022 registou um preço médio de venda anunciado de 376.372€, o que representa um crescimento de +2,1% face ao último trimestre de 2021, quando o valor era de 368.776€. Em comparação com o 1º trimestre de 2021, quando o preço médio dos imóveis era de 351.192€, o aumento é de +7,2%.

Distritos em destaque:

● Lisboa (590.821€), Faro (514.291€), Região Autónoma da Madeira (398.069€) e Porto (342.704€) são as regiões mais caras para comprar casa no 1º trimestre de 2022. As mais baratas são Guarda (111.790€), Portalegre (125.041€) e Castelo Branco (128.792€)

● O distrito com maior aumento do preço médio de venda no 1º trimestre de 2022, face ao 4º trimestre de 2021, é Setúbal (+5,4%), que passa de 317.205€ para 334.175€. Seguem-se Viseu (+4,5%) e a Região autónoma da Madeira (3,6%).

● Coimbra é o distrito com maior quebra do valor médio de venda no 1º trimestre do ano (-2,1%) face ao fim de 2021, passando de 200.745€ para 196.459€.

● Em comparação com o 1º trimestre de 2021, Évora é o distrito com maior aumento do preço médio de venda (+32%), subindo de 196.782€ para 259.651€. Também a Madeira (+19,2%) e Setúbal (+17,8%) apresentam aumentos relevantes.

● Guarda é o distrito com maior quebra do valor médio de venda face ao 1º trimestre do ano passado (-4,2%), que passa de 116.704€ para 111.790€ no 1º trimestre de 2022.

ARRENDAMENTO

O valor das rendas manteve-se estável (+1,5%) no 1º trimestre de 2022, fixando-se nos 1.049€, face ao 4º trimestre de 2021, altura em que a renda média anunciada era de 1.034€. Já em comparação com o 1º trimestre de 2021 (994€), as rendas sobem 5,5%, o equivalente a 55€ adicionais.

Distritos em destaque:

● Lisboa (1.308€), Porto (1.039€), Região Autónoma da Madeira (975€), Faro (864€) e Setúbal (837€) são os distritos mais caros para arrendar casa no 1º trimestre de 2022. Por outro lado, os mais baratos são Portalegre (369€), Castelo Branco (413€) e Bragança (419€).

● Viana do Castelo é o distrito com maior aumento do preço médio de renda no 1º trimestre de 2022 face ao 4º trimestre de 2021 (+11,9%), que agora se fixa nos 613€. Seguem-se Viseu (+7,3%) e Setúbal (+5,4%).

● Bragança e Portalegre, dois dos distritos mais baratos, registam também a maior queda da renda média (-11% e -10%, respetivamente), face ao final de 2021.

● Comparativamente ao 1º trimestre de 2021, Évora tem o maior aumento do valor médio de renda (+20,7%), que agora custa 613€. Também no Porto a renda média aumentou +20%, seguindo-se Viana do Castelo (+17,2%).

● O maior decréscimo de renda face ao 1º trimestre de 2021 é em Beja (-10,5%), passando de 589€ para 527€.

Fórum das Especialidades de Enfermagem debate os cuidados especializados de Enfermagem nas fronteiras da pandemia  

Para assistir,  7 de abril, às 9h00, na Universidade Católica no Porto

Organizado anualmente pelo Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica no Porto, este ano o Fórum das Especialidades de Enfermagem irá promover o debate sobre “Os cuidados especializados de enfermagem nas fronteiras da pandemia” e, em simultâneo, tornar-se-á no I Encontro Internacional das Especialidades de Enfermagem, com a participação de uma especialista em Comunicação em Enfermagem, da Universidade de S. Paulo, Brasil. No dia 7 de abril, enfermeiros, enfermeiros especialistas e docentes de Enfermagem, de referência nacional e internacional irão refletir sobre diferentes domínios, como a formação, a investigação, as políticas e a práxis. 

 Com um programa muito diversificado, o fórum abordará temas como “O Valor dos Cuidados de Enfermagem em Tempo de Pandemia”, os “Contributos da Enfermagem Médico-Cirúrgica”, os “Contributos Enfermagem de Saúde Infantil e Pediátrica”, os “Contributos da Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica e da Enfermagem Comunitária”, áreas de especialidade lecionadas no ICS Porto, e o “Poder da Comunicação em Tempos de Pandemia”. Numa fase pós-pandémica é tempo de refletir sobre as lições aprendidas na área da saúde e como os profissionais se podem preparar para o futuro.

 Constança Festas, coordenadora do Mestrado em Enfermagem no ICS Porto e membro da organização do evento, realça “que este fórum é um espaço de encontro e partilha do conhecimento produzido pelos estudantes das diferentes áreas de especialização do curso de Mestrado em Enfermagem, com base numa sinergia positiva entre academia e contexto real de assistência, capaz de produzir conhecimento que pode ser transferido tanto para a profissão, como para a disciplina de Enfermagem”.

 O fórum que se realiza no dia 7 de abril, terá início às 9h00, e decorrerá presencialmente no Auditório Carvalho Guerra da Universidade Católica no Porto, mas também com a possibilidade de participação via online, assumindo um formato híbrido.