Início » Proença-a-Nova

Proença-a-Nova

GNR-Operação “Natal e Ano Novo 2023”

A Guarda Nacional Republicana (GNR) inicia a partir de amanhã, dia 15 de dezembro de 2023, e até ao dia 2 de janeiro de 2024, a Operação “Natal e Ano Novo 2023”, com o objetivo de combater a criminalidade e intensificar o patrulhamento rodoviário nas vias de maior tráfego durante este período, de forma a garantir as festividades e as deslocações em segurança, em todo o território nacional.

O combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária constitui-se como uma prioridade estratégica para a Guarda, sendo que para isso nesta Operação serão empenhadas várias valências da Guarda, numa ótica de complementaridade e de sinergia de várias ações de patrulhamento, sensibilização e fiscalização, de forma flexível, orientando o esforço de forma a contribuir para a diminuição da criminalidade em geral e da sinistralidade rodoviária, para garantir a fluidez do tráfego e para o promover o apoio dos utentes nas vias. Ler Mais »

Oferta de casas à venda em Portugal subiu 11% no último ano

O “stock” do parque habitacional português disponível à venda no terceiro trimestre de 2023 subiu 11%, face ao que estava disponível no mesmo período de 2022, segundo um estudo do idealista, o principal Marketplace imobiliário do sul da Europa.

Capitais de distrito

A oferta de habitação à venda em Portugal subiu em 13 capitais de distrito no último ano. A liderar a lista encontra-se Évora (55%), seguida por Guarda (47%), Viana do Castelo (41%), Vila Real (38%) e Leiria (37%) como as capitais de distrito onde “stock” disponível para comprar casa mais aumentou. Seguem-se Setúbal (27%), Coimbra (18%), Braga (18%), Faro (13%), Castelo Branco (12%), Portalegre (12%), Viseu (9%) e Beja (5%).

Por outro lado, o Porto, foi a cidade onde mais diminuiu a oferta (-24%), seguida pelo Funchal (-16%), Ponta Delgada (-14%), Aveiro (-10%), Bragança (-5%), Lisboa (-5%) e Santarém (-3%), sendo as únicas cidades analisadas onde o “stock” desceu.

Distritos/ilhas

Analisando por distrito/ilhas, o ranking da subida da oferta durante o último ano é liderado por Leiria (29%), Évora (26%), Setúbal (22%), Viana do Castelo (22%) e Faro (22%). Seguem-se Guarda (15%), Portalegre (15%), Beja (14%), Castelo Branco (12%), Coimbra (11%), Lisboa (11%), Braga (10%), Vila Real (9%), Viseu (7%), Santarém (6%), Aveiro (3%), Bragança (3%) e Porto (1%).

Na ilha de São Miguel, o “stock” de casas à venda no último ano desceu 10%, seguida pela ilha da Madeira (-7%).

Por:RM

FNAM reage e anuncia novas greves

No final da reunião do Ministro da Saúde, Manuel Pizarro, com o Bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Carlos Cortes, foi dado a conhecer pelo Bastonário  da “abertura” por parte do Governo para ceder em algumas reivindicações dos médicos. Manuel Pizarro não confirma, não desmente, nem tão pouco fez chegar à FNAM qualquer pedido de reunião ou proposta concreta, a partir da qual se possa trabalhar com a seriedade e a urgência que a atual situação exige. Assim, o Governo de António Costa parece querer humilhar e ofender os médicos do SNS e continuar a deixar para trás a população. Ler Mais »

Diabetes tipo 1? APDP deixa cinco conselhos

As aulas iniciaram e encontrar estratégias para ajudar os mais novos a terem a melhor experiência possível é crucial. No caso das crianças com diabetes tipo 1 (DT1), é importante que a escola seja uma aliada das famílias na gestão da diabetes. A propósito disto, a Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) frisa a importância de uma boa integração em ambiente escolar e recorda que a comunicação é a chave para facilitar o regresso de crianças com DT1 à escola.

“Uma boa integração em ambiente escolar deve ser um dos principais objetivos para melhorar a aceitação da diabetes, o controlo metabólico e a qualidade de vida. Como tal, é importante o trabalho de equipa entre os pais, a comunidade escolar e os profissionais de saúde que acompanham a criança.”, explica Raquel Coelho, pediatra e coordenadora médica do Departamento de Crianças e Jovens da APDP.

A APDP deixa-lhe cinco conselhos para melhorar a relação da criança com diabetes e a escola:

Conhecer a diabetes é fundamental

As crianças com DT1 podem ter dificuldade de integração no meio escolar devido aos cuidados inerentes à diabetes. Mesmo quando não existem casos de DT1 na família é importante o conhecimento para promover a inclusão destas crianças e de outras crianças com doença crónica, nas famílias e na sociedade em geral. A escola deverá ter um papel de destaque, promovendo a aceitação, a literacia e a integração.

A equipa escolar deve ser uma aliada

O regresso às aulas não deve ser um momento de ansiedade para a criança que vive com DT1. É fundamental que o estabelecimento de ensino desenvolva todas as estratégias necessárias para o enquadramento e o apoio a estas crianças. Por exemplo, uma reunião de turma com profissionais de saúde pode ser um passo crítico para o sucesso da integração.

O momento da refeição é importante

A colaboração da equipa da escola é determinante para ajudar na escolha dos alimentos. Acompanhar a refeição, informar os pais sobre alterações da rotina escolar, apoiar na administração de insulina e na contagem de hidratos de carbono, são algumas das ações que a equipa escolar pode realizar para garantir o bem-estar da criança que vive com DT1. As crianças com DT1 podem e devem ter uma alimentação saudável igual à dos restantes alunos.

Atividade sempre

A atividade física é essencial para todos. Nas crianças com DT1 devem ser tidos em conta alguns cuidados, como vigiar a glicemia antes e após o exercício, eventualmente ajustar as doses de insulina e verificar a necessidade de reforço alimentar. A equipa de saúde que acompanha a criança será quem melhor pode aconselhar o professor de educação física e também a família e criança com DT1.

A integração deve ser uma preocupação

Uma grande parte do dia da criança é passado na escola, sendo crucial a articulação entre os pais, a equipa de saúde e a equipa escolar, que deverá incorporar a gestão da diabetes no seu contexto.

“A escola deve ser um local seguro onde as crianças com diabetes tipo 1 se sintam totalmente integradas. Para tal, é importante a partilha dos cuidados entre os familiares, a escola e a equipa de saúde. Os profissionais da escola devem estar capacitados para assegurar a prestação de cuidados em ambiente escolar.”, explica a pediatra.

A APDP organiza, de forma regular e programada, cursos para as equipas escolares. A inscrição é gratuita e pode ser feita através do email cursos@apdp.pt.

Aforista Reserva branco 2021é o grande vencedor do 16º Concurso de Vinhos da Beira Interior

 

Teve lugar recentemente, a Entrega de Prémios do 16º Concurso de Vinhos da Beira Interior , em Marialva e consagrou o vinho Aforista Reserva branco 2021 como o Melhor Vinho da Beira Interior.

Para além do melhor vinho da Beira Interior, o júri do Concurso realizado na Guarda, nos dias 19 e 20 de junho, atribuiu ainda o prémio do Melhor Vinho no Feminino, o Prémio de Melhor Imagem, o Prémio de Melhor Imagem no Feminino, 17 medalhas de ouro e 11 medalhas de prata, num total de 92 vinhos a concurso, em representação de 34 associados da região.

O Presidente da CVR da Beira Interior, Rodolfo Queirós, parabenizou todos os associados pelo enorme sucesso que a Beira Interior tem vindo a ganhar ao longo dos últimos anos. Salientou ainda a importância deste tipo de eventos para a dinamização da Rota dos Vinhos da Beira Interior, referindo que a escolha da aldeia Histórica de Marialva vai ao encontro da promoção de todo o território da Beira Interior. O Presidente do Município de Mêda, João Mourato congratulou-se com a realização da Gala pela primeira vez no seu município, salientando a parceria profícua entre a CVR da Beira Interior e o Município Medense.

A cerimónia foi presidida pela Ministra da Coesão Territorial Dra. Ana Abrunhosa, com raízes no concelho da Mêda, salientando a enorme importância do setor vitivinícola para a coesão dos territórios assim como para a captação de novos investimentos e para a fixação de pessoas. A Ministra enalteceu ainda o papel que a CVR da Beira Interior tem desempenhado como elo de ligação entre este território composto por 20 concelhos.

 

CCDRC promove Catalisador Regional de Inovação para a Beira Interior e para o Pinhal Interior

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) vai assinar amanhã, dia 16 de dezembro, às 15h00, no Centro Ciência Viva da Floresta, em Proença-a-Nova, os protocolos de cooperação de constituição CR Inove – Catalisador Regional de Inovação do Centro para a Sub- Região da Beira Interior e para a Sub-Região do Pinhal Interior.
O CR Inove é uma iniciativa, liderada pela CCDRC, composta por uma rede informal de entidades do Sistema Regional de Inovação, que pretende promover um processo estruturado de cooperação e partilha de informação entre as Comunidades Intermunicipais, as Entidades do Sistema Científico e Tecnológico e as Associações Empresariais da Região Centro. Tem como objetivo mobilizar os agentes, potenciar os recursos e competências existentes no domínio da Inovação e melhorar a interação dos produtores de conhecimento e tecnologia com os seus potenciais utilizadores (empresas, entidades da administração pública e do terceiro setor). A iniciativa assenta numa lógica de partilha de recursos e reforço e complemento das iniciativas existentes na Região Centro.
A cerimónia de assinatura do protocolo de constituição do CR Inove da Beira Interior contará com a
presença dos responsáveis da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Beira Baixa, da CIM Beiras e Serra
da Estrela, da Universidade da Beira Interior, do Instituto Politécnico de Castelo Branco, do Instituto
Politécnico da Guarda, do NERGA – Associação Empresarial da Região da Guarda, da AEBB –
Associação Empresarial da Beira Baixa, da ANIL – Associação Nacional dos Industriais de Lanifícios,
da AENEBEIRA – Associação Empresarial do Nordeste da Beira, da AHRESP – Associação da
Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (delegação castelo branco), do PARKURBIS – Parque
de Ciência e Tecnologia da Covilhã, do INOVCLUSTER – Associação do Cluster Agroindustrial do
Centro, da Food4Sustainability- Associação para a Inovação no Alimento Sustentável, da CATAA –
Associação Centro de Apoio Tecnológico Agroalimentar e do dinamizador da sub-região da Beira
Interior, António Robalo.
Para a assinatura do protocolo de constituição do CR Inove do Pinhal Interior está prevista a presença
dos responsáveis da CIM Região Beira Baixa, da CIM Beiras Serra da Estrela, da CIM Região de
Coimbra, da CIM Região de Leiria, da CIM do Médio Tejo, do Instituto Politécnico de Coimbra, do
Instituto Politécnico de Castelo Branco, da Associação BLC3 – Campus de Tecnologia e Inovação, do
SerQ – Centro de Inovação e Competência da Floresta, da NERLEI – Associação Empresarial da
Região de Leiria, da AEBB – Associação Empresarial da Beira Baixa, do CERC – Conselho
Empresarial da Região de Coimbra, da AESL – Associação Empresarial da Serra da Lousã, da AEDA –
Associação Empresarial do Concelho de Ansião e do dinamizador da sub-região do Pinhal Interior, Luís
Matias.
Os parceiros da iniciativa assumem o compromisso de desenvolver, de forma concertada e participada,
iniciativas conjuntas em temáticas relevantes para o processo de promoção da inovação. Comprometem-se ainda em contribuir para a sistematização e atualização de informação e
competências das entidades do Sistema Regional de Inovação pertencentes à sub-região, bem como a
criar mecanismos de partilha e divulgação de informação, promover o desenvolvimento de conteúdos,
instrumentos e metodologias de capacitação de atores e de transferibilidade do conhecimento e de
tecnologias.

Exposição do concurso de ideias “Não Vás ao Engano! Lixo Não é no Cano!”em Proença-a-Nova

No âmbito do projeto-piloto da Campanha de Sensibilização para boas práticas no Saneamento “Não Vá ao Engano! Lixo não é no cano”, a Águas do Vale do Tejo, S.A. (AdVT) promoveu junto da comunidade escolar dos quatro municípios-piloto – Borba, Fornos de Algodres, Portalegre e Proença-a-Nova -, o concurso de ideias “Não Vás ao Engano! Lixo não é no Cano!”.

O concurso de ideias decorreu de 19 de abril a 20 de maio e contou com a participação da comunidade escolar dos Municípios de Borba, Portalegre e Proença-a-Nova, tendo sido submetidos a concurso 38 trabalhos provenientes do ensino pré-escolar, 1ºciclo, 2º ciclo, 3ºciclo ao ensino secundário.

Esses trabalhos encontram-se agora patentes até ao próximo dia 31 de outubro, no Posto de Turismo de Proença-a-Nova.

A inauguração oficial aconteceu na passada semana e contou com a presença de alguns participantes, nomeadamente, alunos do ensino pré-escolar e do 1.º ciclo e professores responsáveis, que visitaram a exposição dos trabalhos realizados.

Estiveram também presentes João Lobo, Presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, Marcos Sá, Diretor de Comunicação, Marketing e Educação Ambiental da AdVT/EPAL e João Paulo Cunha, Diretor do Agrupamento de Escolas de Proença-a-Nova.

Após a visita à exposição, a comitiva seguiu para a Escola Básica e Secundária Pedro da Fonseca, onde foram entregues as garrafas de vidro Lisbon Tap Water e inaugurados os bebedouros ofertados.

Recorde-se que o 1.º Prémio, atribuído a cada ciclo escolar, é constituído pelo seguinte:

 

  • 1 Bebedouro Águas do Vale do Tejo (destinado à Escola de cada uma das turmas

vencedoras);

 

  • Oferta de visita ao Museu da Água da EPAL, em Lisboa, para as turmas vencedoras;

 

  • 8 garrafas de vidro Lisbon Tap Water para utilização de água da torneira pelas Escolas da

turmas vencedoras;

 

  • 1 Fill Forever para todos os elementos das turmas vencedoras;

 

  • Diploma de Participante Vencedor – “Não Vás ao Engano! Lixo não é no Cano!”

 

Após análise dos trabalhos, o júri optou por atribuir quatro primeiros prémios (todos em Proença-a-Nova) e sete menções honrosas (cinco em Proença-a-Nova).